A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !

  • 852 Respostas
  • 54578 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6222
  • Recebeu: 1417 vez(es)
  • Enviou: 684 vez(es)
  • +1128/-277
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #825 em: Novembro 27, 2020, 11:12:27 am »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #826 em: Novembro 27, 2020, 01:16:06 pm »
 :rir: :rir: :rir: :rir:
...continuando,
os burros zurram e a caravana passa
 

*

zawevo

  • Membro
  • *
  • 292
  • Recebeu: 125 vez(es)
  • Enviou: 10 vez(es)
  • +32/-346
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #827 em: Novembro 27, 2020, 01:48:19 pm »
Ainda continuando com a novela das lanchas para a GNR
DN de hoje na secção paga

SEGURANÇA INTERNA
Lanchas da GNR. Cabrita responde a Cravinho... em janeiro


O debate à volta da megalancha que a GNR comprou subiu de tom quando o ministro da Defesa saiu em defesa da Marinha. Agora é o ministro da Administração Interna que promete resposta.

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/27-nov-2020/lanchas-da-gnr-cabrita-promete-resposta-a-cravinho-em-janeiro-13080168.html
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #828 em: Novembro 27, 2020, 02:04:01 pm »
Ainda continuando com a novela das lanchas para a GNR
DN de hoje na secção paga

SEGURANÇA INTERNA
Lanchas da GNR. Cabrita responde a Cravinho... em janeiro


O debate à volta da megalancha que a GNR comprou subiu de tom quando o ministro da Defesa saiu em defesa da Marinha. Agora é o ministro da Administração Interna que promete resposta.

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/27-nov-2020/lanchas-da-gnr-cabrita-promete-resposta-a-cravinho-em-janeiro-13080168.html

ui, vai começar a dança, dos gestores !!!!

Abraços
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16222
  • Recebeu: 1429 vez(es)
  • Enviou: 1335 vez(es)
  • +228/-237
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #829 em: Novembro 27, 2020, 02:13:34 pm »
Ainda continuando com a novela das lanchas para a GNR
DN de hoje na secção paga

SEGURANÇA INTERNA
Lanchas da GNR. Cabrita responde a Cravinho... em janeiro


O debate à volta da megalancha que a GNR comprou subiu de tom quando o ministro da Defesa saiu em defesa da Marinha. Agora é o ministro da Administração Interna que promete resposta.

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/27-nov-2020/lanchas-da-gnr-cabrita-promete-resposta-a-cravinho-em-janeiro-13080168.html

Porrada, porrada, porrada!...  :Soldado:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #830 em: Novembro 27, 2020, 02:34:40 pm »
Calma que é só em Janeiro! Primeiro vêm as férias!  :mrgreen:
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6222
  • Recebeu: 1417 vez(es)
  • Enviou: 684 vez(es)
  • +1128/-277
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #831 em: Novembro 27, 2020, 03:09:00 pm »
Calma que é só em Janeiro! Primeiro vêm as férias!  :mrgreen:

Será para estarem as 4 lanchas prontas em vez de uma? Assim é mais difícil "devolver" e encomenda...  :mrgreen: :mrgreen:

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/16-nov-2020/gnr-compra-megalancha-e-deixa-marinha-em-estado-de-sitio-13033775.html

Citar
Daí a decisão de submeter a candidatura para aproveitar o orçamento reforçado do Fundo de Segurança Interna da União Europeia, que permite "adquirir quatro embarcações para patrulhamento costeiro (três Coastal Patrol Boat e um Coastal Patrol Vessel), cujas especificações técnicas respeitam o estabelecido pela Agência FRONTEX, que permitam ampliar a capacidade de vigilância e deteção, potenciando mais e melhor controlo das atividades de vigilância da Fronteira Externa da União Europeia".



Cumprimentos

P.S. A GNR não quer comprar UH60? Isso é que era... :mrgreen: :mrgreen:



"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #832 em: Novembro 27, 2020, 03:28:37 pm »
:mrgreen: :mrgreen:



 :arrow: https://www.dn.pt/edicao-do-dia/21-nov-2020/o-duplo-uso-nas-forcas-armadas-o-caso-da-marinha-portuguesa-13055151.html

+ 6 NPO, e mais duplo uso !


Esqueçam as TYPE 31, AOR etc... :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang:

Eu por principio evito o DN como fonte de noticias sobre defesa... seria o mesmo que sobre o tema de literatura clássica fosse ler o jornal "A bola" ....

Para que todos os foristas vejam e percebam o objetivo da presença deste individuo aqui no forum, isto diz tudo. O Typhonman publica um artigo do DN, em link, e a primeira resposta deste individuo, do alto da sua superioridade moral, é troçar e diminuir  o que o foi escrito por aqui com base no artigo, argumentando que o DN não é fonte de noticias de defesa, fazendo mais uma comparação jocosa entre jornais relativamente ao artigo.
Se o FCosta tive aberto o link, poderia ter visto que o artigo é assinado por João Gomes Cravinho. Mas o FCosta ou não viu ou fingiu que não viu, o que só mostra o quão desonesto é. Que fique bem explicito para todos.

Anda em capa de letrado muito asno disfarçado.

ó se anda.  ::)

Abraços e......
 

*

zawevo

  • Membro
  • *
  • 292
  • Recebeu: 125 vez(es)
  • Enviou: 10 vez(es)
  • +32/-346
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #833 em: Novembro 27, 2020, 06:12:29 pm »
Sua Excelência o Senhor Ministro da Administração Interna deve ser uma pessoa de compreensão muito lenta para necessitar mais de um mês para responder a Sua Excelência o Ministro da Defesa Nacional.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Pescador

  • Membro
  • *
  • 158
  • Recebeu: 75 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +20/-0
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #834 em: Novembro 27, 2020, 10:32:58 pm »
Este País está uma coisa extraordinária.
Então tem cá uns representantes nas instituições que é um mimo. Tudo escolhido a dedo
 
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4302
  • Recebeu: 294 vez(es)
  • Enviou: 287 vez(es)
  • +56/-27
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #835 em: Novembro 27, 2020, 10:41:49 pm »
Sua Excelência o Senhor Ministro da Administração Interna deve ser uma pessoa de compreensão muito lenta para necessitar mais de um mês para responder a Sua Excelência o Ministro da Defesa Nacional.

A resposta deste ministro será feita durante a entrega da embarcação à GNR.

A meu ver, esta é a verdadeira resposta e não andar de jornal em jornal a escrever palavras ocas e sem ponta de verdade.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #836 em: Novembro 27, 2020, 10:51:16 pm »
Que comédia. Até dentro do governo há guerra de capelinhas.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3918
  • Recebeu: 314 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +474/-209
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #837 em: Novembro 27, 2020, 10:56:33 pm »
Sua Excelência o Senhor Ministro da Administração Interna deve ser uma pessoa de compreensão muito lenta para necessitar mais de um mês para responder a Sua Excelência o Ministro da Defesa Nacional.

A resposta deste ministro será feita durante a entrega da embarcação à GNR.

A meu ver, esta é a verdadeira resposta e não andar de jornal em jornal a escrever palavras ocas e sem ponta de verdade.

Então a verdade está do lado da GNR não é?


Já agora..


https://arquivos.rtp.pt/conteudos/adeus-as-armas-parte-i/
« Última modificação: Novembro 27, 2020, 11:40:14 pm por typhonman »
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

zawevo

  • Membro
  • *
  • 292
  • Recebeu: 125 vez(es)
  • Enviou: 10 vez(es)
  • +32/-346
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #838 em: Novembro 28, 2020, 03:59:42 pm »
Continuando com a novela das lanchas para a GNR. Só não vê quem não quiser ver.

O mar e sua fiscalização – conflito de competências entre a Marinha e a GNR
JOSÉ MANUEL NETO SIMÕES
https://ionline.sapo.pt/artigo/716436/-o-mar-e-sua-fiscalizacao-conflito-de-compet-ncias-entre-a-marinha-e-a-gnr?seccao=Opini%C3%A3o_i&fbclid=IwAR1La1n_pAw0Stkv5S9w7NPpPr6p_34DmfGanmGSSBmtpZ4iCe_4x-Jt6Z8

A GNR quer mais poder para patrulhar as águas fiscalizadas pela Marinha, esquecendo que neste ramo das Forças Armadas há um duplo uso definido no Conceito Estratégico de Defesa Nacional.

Há uma unanimidade em Portugal sobre a importância do mar para o nosso desenvolvimento sustentado. Além disso, a nossa posição arquipelágica é uma plataforma muito valiosa em termos securitários.

Por outro lado, o tipo de costa e a proximidade do norte de África trazem consequências negativas pela possibilidade que se abre à acção de narcotraficantes ou outros envolvimentos ameaçadores que comprometem a nossa estabilidade. Todas as razões aduzidas justificam uma protecção adequada desse património, operada em terra e no mar.

Estranhamente, o Estado não resolveu ainda o problema, deixando multiplicarem-se conflitos que resultam da duplicação funcional atribuída a várias entidades e relativas ao mesmo problema. Há muito que a Armada tem por missão a materialização dessa protecção e, obviamente, quando o faz em termos de defesa militar está, simultaneamente, a colmatar outras necessidades.

A vigilância marítima pode exercer-se sobre tudo aquilo que pode constituir uma ameaça à segurança nacional, e não apenas à defesa militar do nosso território, pelo que vários objectivos podem ser atingidos através da vigilância.

Habitualmente, designa-se tal plurifuncionalidade por “duplo uso” de meios, o que é praticado em muitos países de pequena e média dimensão.

Contudo, a GNR quer mais poder para patrulhar as águas fiscalizadas pela Marinha, esquecendo que neste ramo das Forças Armadas há um duplo uso definido no Conceito Estratégico de Defesa Nacional, que se encontra devidamente regulamentado.

Num país com as nossas limitações, não faz sentido qualquer outra postura. Desse modo, e quando existem missões específicas no domínio da criminalidade, elementos da PJ ou do SEF embarcam nos navios da Armada e intervêm directamente no que lhes diz respeito.

Não podemos dar-nos ao luxo de duplicar meios. Qual é o rationale daqueles meios da GNR? Se for pela Frontex, a Marinha também já participou.

A decisão da GNR de comprar à Holanda uma megalancha de 35 metros para fiscalização e prevenção criminal em alto mar está a provocar controvérsia junto à Marinha, que critica a duplicação de meios.

Esta nova lancha – custou cerca de oito milhões de euros – é a primeira de um conjunto de quatro. E é de maior dimensão do que quaisquer lanchas de fiscalização rápida da Marinha, das quais só estão operacionais quatro das nove existentes, por falta de verbas para a manutenção.

Neste contexto, pode e deve ainda ser questionado se foi avaliado quanto pode custar esta duplicação de meios, ou quanto custa uma Guarda Costeira e uma Marinha, que o país não pode sustentar.

Registe-se que, enquanto na GNR o processo de aquisição se resolveu num ano, a Marinha está há anos à espera dos seis navios-patrulha oceânicos que lhe fazem muita falta para manter a frota com níveis de prontidão e eficácia.

Por lapso ou falta de percepção da realidade, foi legislado num sentido equívoco, permitindo à GNR o controlo de águas costeiras, o que significa uma duplicação funcional em relação àquilo que a Armada já faz.

A extensão dessa missão atribuível à GNR apenas faz duplicar meios materiais e financeiros e provoca atrito. É errada, inútil e conflitual. Mais uma vez, é o Estado que cria problemas a si próprio e a todos nós, que pagamos esses erros, pois isso também custa dinheiro.

Capitão-de-fragata (R)


 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #839 em: Novembro 28, 2020, 04:46:13 pm »
Só palavras ocas.

Citar
Há uma unanimidade em Portugal sobre a importância do mar para o nosso desenvolvimento sustentado. Além disso, a nossa posição arquipelágica é uma plataforma muito valiosa em termos securitários.

Unanimidade teórica, já que olhando para o estado da Marinha e também da construção naval nacional, percebe-se que não dão assim tanta importância ao mar. A vontade de assegurar a defesa desse mar então, nota-se que é mínima.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, P44

 

Passos quer Marinha com nova "abertura ao mar"

Iniciado por zawevo

Respostas: 4
Visualizações: 4277
Última mensagem Maio 15, 2012, 09:42:43 am
por P44
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 13270
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 4452
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Fará sentido comprar mais EH-101 para a marinha?

Iniciado por papatango

Respostas: 28
Visualizações: 11556
Última mensagem Setembro 12, 2005, 05:04:26 pm
por Rui Elias
Novo artigo sobre a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha

Iniciado por Pedro Monteiro

Respostas: 0
Visualizações: 2397
Última mensagem Maio 06, 2009, 09:03:24 pm
por Pedro Monteiro