Notícias da Força Aérea Brasileira

  • 888 Respostas
  • 241600 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11553
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #810 em: Fevereiro 27, 2019, 07:37:15 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #811 em: Março 30, 2019, 08:56:10 pm »
Dois C-130 da FAB recebem suprimentos em BH rumo a Moçambique


Citar
Duas aeronaves C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) que integram a missão de assistência humanitária do Brasil em apoio às vítimas do ciclone Idai, em Moçambique, decolaram por volta das 18h desta sexta-feira (29) do Rio de Janeiro (RJ).

O primeiro pouso foi em Belo Horizonte (MG), onde embarcaram militares da Força Nacional e dos Bombeiros de Minas Gerais, além de materiais e equipamentos.

Da capital mineira as aeronaves seguem para Recife (PE), onde haverá a troca das tripulações para que os aviões possam prosseguir ao continente africano, com previsão de pernoite em Luanda, na Angola. “Preparamos as aeronaves para que tudo estivesse em condições de realizar o transporte da tripulação e do material com segurança”, disse o Major Aviador André Nicolazzi da Rocha, um dos tripulantes da missão.


Vinte bombeiros do Estado de Minas Gerais estão a bordo da aeronave para ajudar nos resgates às vítimas. O Chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Coronel Erlon Dias do Nascimento Botelho, destaca que a parceria com a FAB e outros órgãos é fundamental para o cumprimento da missão. “O primeiro passo a ser dado é contar com o apoio e cooperação de diversos órgãos e a FAB, principalmente, no apoio de transporte, do controle aéreo, como nos ajudou nas buscas às vitimas da tragédia em Brumadinho. Esse apoio é essencial para que possamos ajudar quem necessita”, comentou.

O ciclone tropical Ida é o pior desastre a atingir o sul da África em pelo menos duas décadas, deixando três milhões de pessoas desabrigadas e mais de 700 mortos.

Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Raquel Alves
Edição: Agência Força Aérea – Revisão: Major Alle
Fotos: Tenente Jonathan/Cecomsaer
FONTE: https://www.defesaaereanaval.com.br/geopolitica/dois-c-130-da-fab-recebem-suprimentos-em-bh-rumo-a-mocambique
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #812 em: Março 31, 2019, 12:26:26 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #813 em: Abril 02, 2019, 12:16:34 am »
LAAD 2019: Akaer vai revitalizar asas dos P-3AM da FAB


Citar
A Akaer – empresa certificada como EED (Empresa Estratégica de Defesa), com controle acionário nacional e gestão independente – participa da LAAD Defence & Security 2019, que acontece de 2 a 5 de abril, no Riocentro, Rio de Janeiro (RJ). A empresa, que está no estande H55, localizado no Pavilhão 3, destaca o projeto de revitalização das aeronaves P-3AM, da FAB (Força Aérea Brasileira).

O projeto de revitalização iniciou-se no final de 2018, quando equipes da Akaer participaram de treinamentos em uma empresa americana, parceira da ação. Os primeiros conjuntos de asas a serem revitalizadas serão levados para as modernas instalações da Akaer, localizada no complexo industrial da empresa em São José dos Campos (SP). Desmontagem e montagem serão realizadas na Base Aérea da FAB no Rio de Janeiro (RJ).

A revitalização estenderá a vida útil das aeronaves. Para isso, a Akaer fará a substituição de diversos elementos da asa – revestimentos superiores, longarinas dianteiras e traseiras, painéis superiores dos caixões centrais asa/fuselagem – entre outras ações. Esse projeto evita a fadiga estrutural das asas, o que limitaria o tempo de uso das aeronaves.

As aeronaves P-3AM de patrulha marítima são empregadas na vigilância das águas territoriais brasileiras e utilizam os mais modernos sensores eletrônicos embarcados. Conhecido como o “guardião do pré-sal”, o avião P-3AM possui capacidade de detectar, localizar, identificar e, quando necessário, atacar alvos de superfície e submarinos, contribuindo na manutenção da soberania nacional.


Além do patrulhamento, o P-3AM é o único vetor aéreo capaz de desempenhar as atividades de busca e salvamento em toda área marítima sob a responsabilidade do Brasil além de realizar importante papel na defesa do meio ambiente, identificando crimes ambientais.

“As Forças Armadas precisam cumprir suas missões e para isso necessitam de equipamentos operacionais. Num cenário de restrição orçamentária, a solução de melhor custo benefício é a Modernização & Revitalização que estende a vida útil e aumenta a disponibilidade dos equipamentos que as Forças Armadas já possuem.

A Akaer traz também uma abordagem diferente da normalmente trazida pelas OEM’s e/ou fornecedores de equipamentos isolados. No caso da Akaer, as soluções adotadas são focadas nas análises de engenharia que, em um primeiro momento, permitam a revitalização e/ou extensão da vida operacional das soluções existentes, com um mínimo de intervenção”, destaca o presidente e CEO da Akaer, Cesar Augusto Teixeira Andrade e Silva.


Sobre o Grupo Akaer

O Grupo Akaer, fundado em 1992, é especializado no fornecimento de soluções tecnológicas em diferentes áreas de atuação como aeroespacial, defesa, energia e automotiva. Com mais de 350 funcionários altamente capacitados, tem atuado no desenvolvimento em projetos estratégicos para o Brasil como o Gripen, KC-390, além de câmeras para satélites.

FONTE: https://www.aereo.jor.br/2019/04/01/laad-2019-akaer-vai-revitalizar-asas-dos-p-3am-da-fab/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11553
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
« Última modificação: Abril 06, 2019, 04:03:40 pm por Lusitano89 »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #815 em: Abril 18, 2019, 07:22:56 pm »
Princípio de incêndio atinge jato A-1M da FAB em Santa Maria

Bombeiros trabalharam por quatro horas no combate às chamas e no resfriamento da aeronave


Citar
Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) teve um princípio de incêndio no final da tarde desta quarta-feira (17) em Santa Maria. O Corpo de Bombeiros levou quatro horas para combater as chamas.

Conforme a corporação, os bombeiros foram acionados pouco antes das 18h30min. O caça da Ala 4 (antiga Base Aérea) passava por testes quando o fogo atingiu a carenagem superior traseira – a lataria do avião – e também a entrada da turbina. Segundo a Ala 4, uma falha mecânica causou o início das chamas.

Uma equipe de bombeiros, com um caminhão, ficou até as 22h30min no local para conter as chamas e fazer o resfriamento do avião, para evitar novos focos de incêndio. A aeronave ficou parcialmente destruída e ninguém ficou ferido.

Conforme a Ala 4, “todos os procedimentos de precaução foram adotados para que o fogo não voltasse a ocorrer e a aeronave está agora sendo reparada para retornar a sua atividade de voo normal”.

“O problema ocorreu em área isolada, construída especificamente para esse tipo de teste. Os procedimentos de segurança se mostraram adequados e os danos materiais foram os menores possíveis”, diz nota enviada à reportagem.

FONTE: https://www.aereo.jor.br/2019/04/18/principio-de-incendio-atinge-jato-a-1m-da-fab-em-santa-maria/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #816 em: Abril 24, 2019, 07:28:24 pm »
MUSAL realiza giro do motor do P-47


Com presença do Comandante da Aeronáutica, MUSAL promoveu evento que reviveu som do Republic P-47 Thunderbolt

Citar
O Museu Aeroespacial (MUSAL), ligado ao Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), realizou nesta segunda-feira (22/04) a cerimônia do giro do motor do Republic P-47 Thunderbolt, aeronave de caça utilizada pela Força Aérea Brasileira (FAB) na Segunda Guerra Mundial. Realizada no MUSAL, no Campo dos Afonsos (RJ), a solenidade ocorreu em alusão ao Dia da Aviação de Caça, celebrado em 22 de abril, com a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Para o Comandante da Força, o vetor é um marco dos primórdios da Aviação de Caça no Brasil. “Pilotos de caça de ontem, de hoje, e futuros pilotos prestigiaram o evento para ouvir o roncar do avião que, para nós, é o ‘Trator Voador’. Ele traz o simbolismo, a lembrança e, logicamente, uma significativa e merecida homenagem àqueles que nos antecederam, os veteranos do 1º GAVCA, que voaram nos céus da Itália e, depois, o trouxeram para o Brasil”, destacou o Comandante.

A restauração da aeronave foi promovida pelo Projeto Quatro Setinho, criado com o objetivo de recuperar e manter o propulsor de uma das aeronave pertencentes ao acervo do MUSAL. Foi realizada uma completa revisão dos seus sistemas operacionais com a participação da FAB, da Associação de Amigos do MUSAL, da Helisul Táxi Aéreo e de outros colaboradores. A última vez que o motor do P-47 havia sido acionado foi em 2016.

De acordo com o Diretor do MUSAL, Brigadeiro da Reserva Luiz Carlos Lebeis Pires Filho , quando foi idealizada a reforma do motor, era inevitável que o giro ocorresse no Dia da Aviação de Caça. “Um dia, apareceu um piloto comercial, Fernando Crescenti, e Gilson Campos, da Associação dos Amigos do Museu Aeroespacial, com a ideia de fazer voltar a girar o motor do P-47, que não acontecia desde 2016 por questões de segurança. Quando me perguntaram se havia um dia especial para que isso acontecesse, eles acharam estranho eu responder na mesma hora: 22 de abril. Não existe outra data para girar Clique aqui para baixar a imagem originalesse avião que não o Dia da Aviação de Caça. Foi muito prazeroso concluir esse projeto”, disse.

O Republic P-47 Thunderbolt, foi o maior e mais pesado caça na história da aviação a ser motorizado por um único motor de combustão interna. Durante a Segunda Guerra, foi um dos principais aviões de caça utilizados pela Força Aérea dos Estados Unidos e por outras Forças Aliadas, incluindo a FAB no 1º Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA). Equipado com quatro metralhadoras calibre .50 em cada asa, foi empregado pelo Brasil como caça-bombardeiro. Seu peso podia chegar a oito toneladas e tinha uma velocidade máxima de 704 km/h.

O exemplar de matrícula FAB 4184 foi entregue ao MUSAL em 1987. Em 1990, a pedido do Comandante do 1º GAVCA durante o conflito, Brigadeiro do Ar Nero Moura, foi pintado para representar o B4 do Tenente Luiz Lopes Dornelles, piloto abatido e morto na Itália quando executava sua 89ª missão, em 26 de abril de 1945.

Clique aqui para baixar a imagem originalO Dia da Aviação de Caça é celebrado em 22 de abril em alusão à mesma data em 1945, quando uma grande ofensiva do 1º GAVCA contabilizou 44 decolagens em 11 missões em um único dia. Ao fim do dia, o Grupo destruiu mais de 100 alvos. Foi o maior número de missões de combate despachadas em um mesmo dia durante a participação da FAB na Segunda Guerra Mundial.

FONTE: https://www.aereo.jor.br/2019/04/23/musal-realiza-giro-do-motor-do-p-47/

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #817 em: Maio 01, 2019, 04:07:01 pm »
FAB realiza Exercício Operacional Tápio na Ala 5, em Campo Grande (MS)


Atividades visam adestrar os esquadrões aéreos e unidades de Infantaria

Citar
A Força Aérea Brasileira (FAB) promove, até o dia 17 de maio, a segunda edição do Exercício Operacional Tápio (EXOP Tápio), na Ala 5, em Campo Grande (MS). Em um cenário fictício, o exercício, que teve início dia 23 de abril, empregará um conjunto de 16 ações que visam adestrar os esquadrões aéreos e unidades de Infantaria do Comando de Preparo (COMPREP) em um contexto operacional de missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

Participam do EXOP Tápio esquadrões aéreos das aviações de Transporte, Caça, Asas Rotativas, Reconhecimento e Busca e Salvamento, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR), da Brigada de Defesa Antiaérea (BDAAE) e dos Grupos Defesa Antiaérea (GDAAE). Este ano, a Marinha do Brasil e o Exército Brasileiro também estão envolvidos no exercício.


Cerca de 600 militares da Força Aérea e 300 das demais forças realizam ações de Busca e Salvamento em Combate, Apoio Aéreo Aproximado, Lançamento de Paraquedistas e Cargas, Reconhecimento Aéreo, Evacuação Aeromédica, entre outras.

Durante o evento, serão utilizadas cerca de 50 aeronaves da FAB, entre elas, o C-130 Hércules, o C-105 Amazonas, o C-95 Bandeirante, o E-99, os caças A-1 AMX e A-29 Super Tucano e os helicópteros H-36 Caracal, AH-2 Sabre e H-60 Black Hawk, além de um helicóptero da Marinha do Brasil.

De acordo com o Comandante da Ala 5 e diretor do Exercício Tápio, Brigadeiro do Ar Augusto Cesar Abreu dos Santos, o EXOP Tápio ocorre baseado em doutrinas já consolidadas e em um cenário que poderá ser empregado em operação de Força de Paz. “Este é o cenário mais provável de emprego da Força Aérea e por isto tem recebido mais ênfase. Ocorreu no ano passado e está sendo aprimorado este ano”, disse.

Em comparação com a edição anterior, o Comandante disse que há um aperfeiçoamento das atividades. “Tivemos operações noturnas ano passado, mas nesta edição, vamos aumentar a complexidade. Estamos inserindo a Composite Air Operation (COMAO), traduzida na doutrina brasileira como Missão Aérea Composta, no período noturno também. Além disso,  teremos a participação da Marinha e do Exército. Isto vai melhorar a interoperabilidade entre as forças”, esclarece.


O Chefe da Célula de Avaliação do Exercício, Major Aviador Arthur Ribas Teixeira, explica que o objetivo do EXOP é treinar para um panorama de guerra irregular, ou seja, quando não há forças regulares combatendo entre si. “O foco são as missões de paz. Estamos nos preparando para um cenário em que a FAB seja acionada para participar, com suas aeronaves, de uma missão no continente africano, por exemplo. Estamos treinando para ações integradas com emprego das diversas aeronaves”, disse.

O Co-Diretor do EXOP Tápio e Chefe da Divisão de Controle do Preparo Operacional do COMPREP, Coronel Aviador André Luiz Alves Ferreira, ressalta que a operação também objetiva integrar a Força Aérea, com exercícios conjuntos. “Antes o treinamento era feito de forma separada. A proposta atual é mesclar e treinar em um cenário mais real, empregando várias aviações, vários vetores, tornando o treinamento mais rico”, conclui.


Fotos: Sargento Bruno Batista e Cabo André Feitosa / CECOMSAER

FONTE:  http://www.fab.mil.br/noticias
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #818 em: Maio 05, 2019, 07:14:00 pm »
KC2 Voyager da RAF no Brasil: Substituto para o Boeing 767 do Corsário?

Segundo fontes próximas ouvidas pela reportagem com relação a presença da aeronave, tratar-se-ia de uma ação conjunta da Airbus Military e Governo Britânico através do Department for International Trade Defence & Security Organization (DIT DSO) para promover o avião no Brasil. (Foto: Felipe Caixeta).

Citar
Chegou ao Brasil neste sábado (04/05) uma aeronave Airbus A330 MRTT (KC2 Voyager na Royal Air Force – RAF). O avião bimotor pousou no Aeroporto Internacional de Brasília no final da tarde, sendo imediatamente fotografada por inúmeros spotters.  A aeronave participará de uma série de treinamentos conjuntos pela América do Sul (aproveitamento de missão) em sua viagem rumo aos Estados Unidos.

Segundo fontes próximas ouvidas pela reportagem com relação a presença da aeronave, tratar-se-ia de uma ação conjunta da Airbus Military e Governo Britânico para promover o avião no Brasil.

Essa ação seria no sentido de realizar uma demonstração em voo das capacidades da aeronave para a Força Aérea Brasileira, inclusive com a realização de missão REVO junto aos caças Northrop F-5EM/FM (voo ainda não confirmado).


Segundo essas mesmas fontes, a aeronave estaria sendo demonstrada por uma iniciativa da própria RAF, já que poderia substituir com inúmeras vantagens o Boeing 767 arrendado da COLT Aviation, mantendo a capacidade de carga existente no Esquadrão Corsário e expandindo o envelope operacional com capacidade REVO tática para operações dos esquadrões de caça e ataque, e estratégica para apoio em rotas longas/traslados.

Na próxima segunda-feira haverá um briefing para autoridades militares brasileiras em Brasília, patrocinado pela RAF e DSO. Nesse briefing serão apresentadas as capacidades da aeronave (trata-se de uma troca de experiências ofertada pelos britânicos, e não um pedido formal da FAB).

Todos os envolvidos entendem que não há no momento uma concorrência aberta pela Força Aérea Brasileira para adquirir ou alugar uma aeronave de transporte e reabastecimento em voo, mas ninguém ignora que o contrato da Colt Aviation com a FAB está próximo do seu término.

Multi Role Tanker Transport


O Voyager foi fornecido pela Airbus Military à  Air Tanker Services, empresa  criada para  operar e dar apoio a estes aviões em favor do Ministério da Defesa  (UK Ministry of Defence) dentro do Programa  Future Strategic Transport Aircraft, criado no final de 2011.

A AirTanker é um consórcio de especialistas líderes em Aeronáutica e Defesa que reúne a Babcock, a Cobham, o Airbus Group, a Rolls-Royce e a Thales.

Operando de forma silenciosa e eficiente a partir da RAF AFB Brize Norton, a Air Tanker oferece uma capacidade única de reabastecimento aéreo e transporte para as Forças Armadas do Reino Unido e seus parceiros globais.

A aeronave Voyager representa um novo padrão em tecnologias de aviões tanque/carga/transporte de passageiros/capacidade aeromédica.

A Airbus Military forneceu 14 aeronaves transformada para a AirTanker, seja a partir de Getafe, (Espanha), ou a partir das instalações da Cobham (UK).

A frota compreende uma força central de nove exemplares “fixos”, mais uma ‘frota de substitutos’ com cinco aeronaves que tanto podem ser alugadas a companhias aéreas civis como podem retornar imediatamente ao serviço militar em caso de necessidade.

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/kc2-voyager-da-raf-no-brasil-substituto-para-o-boeing-767-do-corsario/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11553
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #819 em: Maio 10, 2019, 09:28:38 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #820 em: Maio 17, 2019, 01:42:48 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #821 em: Maio 19, 2019, 02:19:37 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #822 em: Maio 29, 2019, 07:11:15 pm »
FAB vende caças Mirage 2000 para a empresa francesa Procor


Citar
A Força Aérea Brasileira conseguiu finalmente vender 9 dos 11 caças Mirage 2000 desativados para a empresa francesa Procor.

Segundo a Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW), os aviões foram vendidos por US$ 452 mil ou R$ 1,8 milhão.

De acordo com o edital da CABW, qualquer pessoa física ou jurídica poderia fazer lances pelas aeronaves, desde que cumprisse os requisitos. A venda também precisava ser aprovada pelo governo francês.

A cerimônia de desativação dos Mirage 2000C/B da FAB ocorreu no dia 20 de dezembro de 2013, no 1º Grupo de Defesa Aérea  (1º GDA ou Esquadrão Jaguar) em Anápolis-GO.

O Mirage 2000 C/B foi a solução intermediária encontrada para substituir os velhos Mirage IIIBR, que prestaram bons serviços à FAB por mais de 30 anos.

Acredita-se que a empresa francesa Procor irá revisar os aviões e empregá-los como agressores a serviço das Forças Armadas francesas e de aliados, seguindo uma tendência mundial de terceirização desse tipo de atividade.

FONTE: https://www.aereo.jor.br/2019/05/29/fab-vende-cacas-mirage-2000-para-a-empresa-francesa-procor/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11553
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #823 em: Maio 30, 2019, 09:42:08 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #824 em: Junho 07, 2019, 03:57:42 pm »
Segundo jornal francês, Brasil vai comprar 100 mísseis Meteor para caças Gripen


Citar
O jornal francês La Tribune noticiou ontem que a Força Aérea Brasileira deverá assinar em breve um contrato com a MBDA para a aquisição de 100 mísseis BVR Meteor.

O míssil ar-ar Meteor para combates além do alcance visual já foi testado em dois protótipos do caça Gripen E, atualmente em desenvolvimento para as Forças Aéreas da Suécia e do Brasil.

O Meteor é um programa colaborativo europeu entre o Reino Unido, França, Itália, Espanha, Suécia e Alemanha. A arma é planejada para ser o míssil BVR primário de todos os modernos caças europeus: Gripen, Eurofighter e Rafale.

Diz-se que o Meteor tem de 3 a 6 vezes a performance cinemática que qualquer outro míssil ar-ar do seu tipo.

A chave para a alta performance do Meteor é seu motor foguete ramjet, que lhe permite manter alta velocidade em direção ao alvo, tornando a manobra evasiva virtualmente inútil, segundo o fabricante.

O Saab Gripen C foi o primeiro caça a disparar o míssil Meteor. O primeiro lançamento ocorreu em 2006.



FONTE:  https://www.aereo.jor.br/2019/06/06/segundo-jornal-frances-brasil-vai-comprar-100-misseis-meteor-para-cacas-gripen/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

 

Esquadrão de Demonstração Aérea - Esquadrilha da Fumaça

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 3
Visualizações: 622
Última mensagem Maio 03, 2019, 03:11:50 pm
por Vitor Santos
FAB e Força Aérea Portuguesa com um Caça de 5º Geração

Iniciado por Leonardo Besteiro

Respostas: 28
Visualizações: 13711
Última mensagem Outubro 04, 2015, 11:21:29 pm
por luis simoes
Reunião da Aviação de Caça (Força Aérea Brasileira)

Iniciado por jambock01

Respostas: 3
Visualizações: 2250
Última mensagem Maio 27, 2006, 11:21:18 am
por Cabeça de Martelo
Modernização da Força Aérea Brasileira

Iniciado por silversantis

Respostas: 50
Visualizações: 24846
Última mensagem Junho 22, 2011, 05:40:41 pm
por HSMW