EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?

  • 335 Respostas
  • 12832 Visualizações
*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3918
  • Recebeu: 314 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +474/-209
EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« em: Maio 12, 2020, 10:37:48 pm »
 :arrow: https://navalnews.net/spain-officially-joins-european-patrol-corvette-epc-program/


  A inscrição da Espanha para participar do programa EPC foi oficialmente aprovada, anunciou o infodefensa.com em 11 de maio. Segundo os especialistas em defesa, a candidatura da Espanha ao programa liderado pela França-Itália foi um pouco surpreendente porque eles têm navios de patrulha marítima da classe Meteoro construídos pela Navantia, mas com certeza não é uma corveta.A Grécia já aderiu ao programa EPC, Bulgária e Portugal estão considerando participar.[
O projeto é um dos muitos apoiados por uma iniciativa da UE chamada “Cooperação Estruturada Permanente” (PESCO), que deve ser apoiada por toda a comunidade da UE. Parece que isso pode estar se encaminhando para uma versão de construção naval do Airbus.
O programa European Patrol Corvette (EPC) visa projetar e desenvolver um protótipo de um combatente de capacidade reduzida com um deslocamento de 3.000 toneladas, um calado de menos de cinco metros e uma abordagem modular, com base em diferentes configurações.
A Navantia mantém contatos no nível industrial desde o início do ano para ingressar no programa com os estaleiros Fincantieri - Itália - e Naval Group - França, respectivamente. Esses dois construtores navais criaram recentemente uma joint venture, a Naviris, que seria lançada com este projeto.
Fincantieri e Naval Group são os principais contratados, sendo o coordenador o primeiro. O objetivo é que este seja o primeiro projeto Naviris, que também realizará projetos de P&D financiados pelos respectivos ministros da Defesa da Itália e da França.
Existem três configurações possíveis;uma corveta otimizada na guerra anti-submarina,
  • uma fragata leve com recursos antiaéreos e anti-submarinos
  • Navio de patrulha offshore
  • O navio terá um deslocamento de 3.000t, um calado inferior a 5m e o design permitirá ajustes para atender a diferentes requisitos.

    O projeto é apoiado pelas marinhas da França e da Itália. A Marinha Francesa pretende substituir seis navios da classe Floreal e a Marinha Italiana quer substituir oito navios - quatro da classe Cassiopeia e quatro da classe Commander. A França planeja construir nove ou onze navios, enquanto a Itália pretende construir oito. A primeira classe seria italiana, com data de entrada em serviço em 2027. Enquanto a primeira variante francesa deve ser entregue em 2030.


A boa notícia é que poderiam substituir as João Coutinho ( 3 unidades ASW), a má é que muito provavelmente vai substituir as MEKO 200.
« Última modificação: Maio 12, 2020, 10:44:12 pm por typhonman »
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #1 em: Maio 12, 2020, 11:43:02 pm »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3918
  • Recebeu: 314 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +474/-209
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #2 em: Maio 12, 2020, 11:55:24 pm »
Já era esperado,


Algum dia comprar FREEMS ou Type 26?


E o novo banco ? 🤣



Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1299
  • Recebeu: 183 vez(es)
  • Enviou: 178 vez(es)
  • +91/-72
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #3 em: Maio 12, 2020, 11:59:05 pm »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.
 

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #4 em: Maio 12, 2020, 11:59:48 pm »
De facto, este negócio só vale a pena se optarmos pela versão fragata ligeira. Aproveitarmos o subsídio (as VdG foram subsidiadas a 60%) para irmos buscar 3 (provável) ou 4 (ideal)... as corvetas ASW há muito que saíram de serviço e hoje já não há centenas de submarinos soviéticos no Antlântico Norte que obriguem a escoltas ASW dedicadas aos comboios REFORGER... e de OPV estamos conversados, por isso acho/espero que a Marinha esteja a contemplar a fragata ligeira...   
Ab
João
« Última modificação: Maio 13, 2020, 12:00:26 am por JohnM »
 

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #5 em: Maio 13, 2020, 12:03:15 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Eita, naviozinho mais feio… bom, mas feio… e sem subsidio…

Ab
João
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #6 em: Maio 13, 2020, 12:03:51 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Duvido que financiem os PPA, a ideia deve ser financiar um projecto uniforme para vários países. Além de que, de frente, os PPA são feios como um raio.  :mrgreen:
 

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #7 em: Maio 13, 2020, 12:06:17 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Duvido que financiem os PPA, a ideia deve ser financiar um projecto uniforme para vários países. Além de que, de frente, os PPA são feios como um raio.  :mrgreen:

De frente, da lado, de traseira... :mrgreen:
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1299
  • Recebeu: 183 vez(es)
  • Enviou: 178 vez(es)
  • +91/-72
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #8 em: Maio 13, 2020, 12:08:04 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Duvido que financiem os PPA, a ideia deve ser financiar um projecto uniforme para vários países. Além de que, de frente, os PPA são feios como um raio.  :mrgreen:

Claro que não vão financiar, mas as PPA tem os A70. As nossas fragatas deviam ter os 16 x A70.
Mas como vamos pelos holandeses ficamos com os velho MK.41.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8431
  • Recebeu: 988 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #9 em: Maio 13, 2020, 12:10:08 am »
A mim pouco importa o nome do navio, também há países que chamam fragatas a destroyers, se uma A200 ou uma SIGMA são fragatas, esta corveta de 3000 ton também pode ser.

O que já vi que é inferior é em autonomia, faz 4000 milhas a 14 nós, as nossas Vasco da Gama fazem 17000 milhas a 15 nós.

Se calhar o Wave ia mesmo dar jeito a estes meninos pois tem que atestar bem mais vezes para chegar a qualquer lado :mrgreen:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #10 em: Maio 13, 2020, 12:17:27 am »
A mim pouco importa o nome do navio, também há países que chamam fragatas a destroyers, se uma A200 ou uma SIGMA são fragatas, esta corveta de 3000 ton também pode ser.

O que já vi que é inferior é em autonomia, faz 4000 milhas a 14 nós, as nossas Vasco da Gama fazem 17000 milhas a 15 nós.

Se calhar o Wave ia mesmo dar jeito a estes meninos pois tem que atestar bem mais vezes para chegar a qualquer lado :mrgreen:

As EPC definitivamente não são navios expedicionários sem apoio de um AOR (mu rico Wave, por onde andas?). Estas seriam para operações no nosso mar e, quando muito, nos SNMG 1 e 2. Se tudo corresse bem, missões fora-de-àrea seriam para as restantes fragatas, fossem elas quais fossem… acho eu...

Ab
João
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #11 em: Maio 13, 2020, 12:36:24 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Duvido que financiem os PPA, a ideia deve ser financiar um projecto uniforme para vários países. Além de que, de frente, os PPA são feios como um raio.  :mrgreen:

Claro que não vão financiar, mas as PPA tem os A70. As nossas fragatas deviam ter os 16 x A70.
Mas como vamos pelos holandeses ficamos com os velho MK.41.

Tu querias os A70 para levar os Scalp, mas como cá o pessoal tem alergia a mísseis de cruzeiro, essa capacidade ia ser desaprovfeitada.  :mrgreen:
Mas não seja por isso, o Mk-41 strike lenght pode lançar os Tomahawk, portanto não ficávamos mal na mesma.  ::)

A mim pouco importa o nome do navio, também há países que chamam fragatas a destroyers, se uma A200 ou uma SIGMA são fragatas, esta corveta de 3000 ton também pode ser.

O que já vi que é inferior é em autonomia, faz 4000 milhas a 14 nós, as nossas Vasco da Gama fazem 17000 milhas a 15 nós.

Se calhar o Wave ia mesmo dar jeito a estes meninos pois tem que atestar bem mais vezes para chegar a qualquer lado :mrgreen:

Lá terá que vir o Wave então.  :mrgreen:

Mas se o raio de acção do KC não é problema, também não deve ser para navios destes.  c56x1

Eu também não me importo com a designação. Para quem defende as Sigma e as A200, é só perceber que ambas essas classes estão ao mesmo nível destas EPC.

Um lado positivo do conceito da Ficantieri é poder levar um Merlin. Na ausência de um LPD para os acomodar, pode ser uma mais valia em situações em que a capacidade de transporte deste heli seja mais importante que a capacidade ASW dos Lynx.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1299
  • Recebeu: 183 vez(es)
  • Enviou: 178 vez(es)
  • +91/-72
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #12 em: Maio 13, 2020, 12:38:27 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Duvido que financiem os PPA, a ideia deve ser financiar um projecto uniforme para vários países. Além de que, de frente, os PPA são feios como um raio.  :mrgreen:

Claro que não vão financiar, mas as PPA tem os A70. As nossas fragatas deviam ter os 16 x A70.
Mas como vamos pelos holandeses ficamos com os velho MK.41.

Tu querias os A70 para levar os Scalp, mas como cá o pessoal tem alergia a mísseis de cruzeiro, essa capacidade ia ser desaprovfeitada.  :mrgreen:
Mas não seja por isso, o Mk-41 strike lenght pode lançar os Tomahawk, portanto não ficávamos mal na mesma.  ::)

A mim pouco importa o nome do navio, também há países que chamam fragatas a destroyers, se uma A200 ou uma SIGMA são fragatas, esta corveta de 3000 ton também pode ser.

O que já vi que é inferior é em autonomia, faz 4000 milhas a 14 nós, as nossas Vasco da Gama fazem 17000 milhas a 15 nós.

Se calhar o Wave ia mesmo dar jeito a estes meninos pois tem que atestar bem mais vezes para chegar a qualquer lado :mrgreen:

Lá terá que vir o Wave então.  :mrgreen:

Mas se o raio de acção do KC não é problema, também não deve ser para navios destes.  c56x1

Eu também não me importo com a designação. Para quem defende as Sigma e as A200, é só perceber que ambas essas classes estão ao mesmo nível destas EPC.

Um lado positivo do conceito da Ficantieri é poder levar um Merlin. Na ausência de um LPD para os acomodar, pode ser uma mais valia em situações em que a capacidade de transporte deste heli seja mais importante que a capacidade ASW dos Lynx.

Apenas acho que a combinação Aster 30 + CAMM-ER é a melhor combinação do mercado. c56x1
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3918
  • Recebeu: 314 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +474/-209
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #13 em: Maio 13, 2020, 12:46:52 am »
Há outra questão que não está aqui exposta, as atuais fragatas usam "armas" USA, Harpoon, ESSM, Sea Sparrow,CIWS, optando pelas EPC, teremos 2 linhas de muniçoes daí achar que poderá haver interesse não-oficial mas não penso que vá para a frente.


Por isso acredito que a ThyssenKrup entre em ação, e venha, 3 MEKO-A200, pois também não estou a ver os gigantes europeus da construção naval militar, deixarem de vender fragatas, porque alguem se lembrou de fazer corvetas e ainda são pagas a 50%.




 :arrow: https://en.wikipedia.org/wiki/Valour-class_frigate
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: EPC ( European Patrol Corvette) na Marinha ?
« Responder #14 em: Maio 13, 2020, 01:01:33 am »
O facto de Portugal estar potencialmente interessado é bastante positivo. Pena nenhuma chefia nacional ter falado neste assunto até à data. Mas quanto mais tarde nos juntarmos ao programa, mais tarde seriam os nossos navios construídos...

Duas notas. Estes navios poderão ser muito bons se viessem com a configuração full. De lembrar que as únicas Meko A200 actualmente em serviço, têm armamento e sensores inferiores aos planeados para estas EPC. Outro ponto, é que pelo preço, e bem negociado, pode ser que em vez de 3 fossem 4, assim tínhamos um ganho numérico face às fragatas que iriam substituir.

Mais vale tirar da cabeça a ideia de que estes navios iriam substituir as corvetas. Há mais de 20 anos que as corvetas estão planeadas ser substituídos por NPOs, só se de repente a Marinha tivesse uma nova perspectiva estratégica em que passássemos a ter estas corvetas EPC + 5 fragatas... O que duvido.

Prefiro as PPA, as EPC só se tiverem alto apoio da EU.

Duvido que financiem os PPA, a ideia deve ser financiar um projecto uniforme para vários países. Além de que, de frente, os PPA são feios como um raio.  :mrgreen:

Claro que não vão financiar, mas as PPA tem os A70. As nossas fragatas deviam ter os 16 x A70.
Mas como vamos pelos holandeses ficamos com os velho MK.41.

Tu querias os A70 para levar os Scalp, mas como cá o pessoal tem alergia a mísseis de cruzeiro, essa capacidade ia ser desaprovfeitada.  :mrgreen:
Mas não seja por isso, o Mk-41 strike lenght pode lançar os Tomahawk, portanto não ficávamos mal na mesma.  ::)

A mim pouco importa o nome do navio, também há países que chamam fragatas a destroyers, se uma A200 ou uma SIGMA são fragatas, esta corveta de 3000 ton também pode ser.

O que já vi que é inferior é em autonomia, faz 4000 milhas a 14 nós, as nossas Vasco da Gama fazem 17000 milhas a 15 nós.

Se calhar o Wave ia mesmo dar jeito a estes meninos pois tem que atestar bem mais vezes para chegar a qualquer lado :mrgreen:

Lá terá que vir o Wave então.  :mrgreen:

Mas se o raio de acção do KC não é problema, também não deve ser para navios destes.  c56x1

Eu também não me importo com a designação. Para quem defende as Sigma e as A200, é só perceber que ambas essas classes estão ao mesmo nível destas EPC.

Um lado positivo do conceito da Ficantieri é poder levar um Merlin. Na ausência de um LPD para os acomodar, pode ser uma mais valia em situações em que a capacidade de transporte deste heli seja mais importante que a capacidade ASW dos Lynx.

Apenas acho que a combinação Aster 30 + CAMM-ER é a melhor combinação do mercado. c56x1

Até concordo, mas tanto as FREMM como as EPC têm Sylver A50, que dá para tudo isso... Aster 30, CAMM ER dual-pack e CAMM quad-pack... não é preciso PPA... alguém deve ter subsidiado a Fincantieri para contratar projetistas navais cegos... :mrgreen:

Ab
João
 

 

Passos quer Marinha com nova "abertura ao mar"

Iniciado por zawevo

Respostas: 4
Visualizações: 4277
Última mensagem Maio 15, 2012, 09:42:43 am
por P44
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 13272
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 4452
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Fará sentido comprar mais EH-101 para a marinha?

Iniciado por papatango

Respostas: 28
Visualizações: 11557
Última mensagem Setembro 12, 2005, 05:04:26 pm
por Rui Elias
Novo artigo sobre a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha

Iniciado por Pedro Monteiro

Respostas: 0
Visualizações: 2397
Última mensagem Maio 06, 2009, 09:03:24 pm
por Pedro Monteiro