Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama

  • 523 Respostas
  • 55757 Visualizações
*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1519
  • Recebeu: 310 vez(es)
  • Enviou: 1344 vez(es)
  • +124/-17
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #285 em: Fevereiro 19, 2020, 03:14:47 pm »
Pois, eu até estava a fazer contas num futuro mais proximo....
 :-\
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6004
  • Recebeu: 2710 vez(es)
  • Enviou: 1178 vez(es)
  • +1035/-91
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #286 em: Fevereiro 19, 2020, 03:25:55 pm »
Pois, eu até estava a fazer contas num futuro mais proximo....
 :-\

pelo que já li vão estar no activo mais pelo menos, oito anos, quando as quisermos se as quisermos já terão quase a idade da reforma, para uma marinha que usa navios capazes, claro, para nós ainda durarão mais doze/quinze anos basta olhar em redor e ver que navios possuímos !!!

Abraços
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 2896
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 135 vez(es)
  • +137/-53
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #287 em: Fevereiro 19, 2020, 04:31:46 pm »
Estes navios estão/vão receber um upgrade (um upgrade a sério, não como as nossas fragatas), e pelo preço de aquisição, não conseguíamos nada no mercado com as suas capacidades, tanto em termos de sensores como de armamento, e com jeitinho ainda nos vendiam alguns mísseis que tivessem a mais.

No entanto é óbvio que o ideal seria hoje estarem a dar início ao projecto de novas fragatas, pelo menos 3, como as AH-140 ou até as 120. Ou, na pior das hipóteses, 4 Sigma 10514, para operarem ao lado das 2 BD (as quais seriam substituídas após 2030).
 

*

Pescador

  • Membro
  • *
  • 87
  • Recebeu: 38 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +5/-0
 

*

Red Baron

  • Especialista
  • ****
  • 1059
  • Recebeu: 156 vez(es)
  • Enviou: 150 vez(es)
  • +86/-61
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #289 em: Abril 07, 2020, 03:44:05 pm »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 2896
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 135 vez(es)
  • +137/-53
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #290 em: Abril 07, 2020, 03:58:35 pm »
E tem muito armamento, e sensores militares. Por cá é mais .50 e um radar civil.

PS: seriam excelentes navios, mas antes de 2035 nunca se irá comprar fragatas novas, nem mesmo as irmãs mais pequenas Type 31.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6004
  • Recebeu: 2710 vez(es)
  • Enviou: 1178 vez(es)
  • +1035/-91
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #291 em: Abril 07, 2020, 04:41:04 pm »
E tem muito armamento, e sensores militares. Por cá é mais .50 e um radar civil.

PS: seriam excelentes navios, mas antes de 2035 nunca se irá comprar fragatas novas, nem mesmo as irmãs mais pequenas Type 31.

pelo caminho que isto leva, mais depressa ainda por cá aparecem as duas M holandesas mais as duas M belgas é o que eu penso.

Abraços
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1519
  • Recebeu: 310 vez(es)
  • Enviou: 1344 vez(es)
  • +124/-17
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #292 em: Abril 07, 2020, 05:03:45 pm »
E tem muito armamento, e sensores militares. Por cá é mais .50 e um radar civil.

PS: seriam excelentes navios, mas antes de 2035 nunca se irá comprar fragatas novas, nem mesmo as irmãs mais pequenas Type 31.

pelo caminho que isto leva, mais depressa ainda por cá aparecem as duas M holandesas mais as duas M belgas é o que eu penso.

Abraços


É só fazer o upgrade pro ESSM e já são de "alta intensidade"....
 :-P
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 2896
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 135 vez(es)
  • +137/-53
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #293 em: Abril 08, 2020, 12:25:00 am »
É só fazer um upgrade para mastro oco, querias tu dizer.  :mrgreen:
 

*

Pescador

  • Membro
  • *
  • 87
  • Recebeu: 38 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +5/-0
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #294 em: Abril 08, 2020, 04:17:41 pm »
Boa dia

Meti o video daquela classe australiana porque é as que vão substituir as Anzac e claro brincava, pois era só ao jeito de resposta substituição das Meko(como eles).
As VDG vão andar por cá muito tempo, até romperem as solas.
As BD têm aquela modernização tímida, não vá alguém falar no Parlamento que pretendemos ser novamente um potencia imperialista e também porque sobra mais para as coisa do costume. Não imagino mudar o que seja nas mordomias culturais e desejos de agradar a amigos que podem dar boas colocações. É este o espírito patriótico dos "lideres", políticos e outros.

Então...e aproveitar navios que dão 32 nós, equipados para se defenderem bem e caçarem submarinos a sério, digo eu.(divagar)

Fora agora as questões de navios excelentes e adequados, o panorama internacional é ....duvidoso.
As nossas águas que são muito extensas e podem ser mais com as 300 milhas. São uma auto estrada de muitas faixas e com muitos acessos e têm de ser fiscalizadas.
Hoje tudo parece ser mais ás escondidas, nada acontece de forma clara.

Lembro as noticias das entradas de aviões Russos no espaço aéreo, a afirmação de superioridade dos misseis anti navio Russos, que já equipam também a Índia e que do lado da China também andam nesse caminho e fortemente. Tudo uma demonstração de contra Poder naval, que se sabe ser de hegemonia dos EUA.
Portugal obviamente nem aparece num cantinho das suas preocupações, mas podem utilizar as auto estradas subaquáticas à responsabilidade de Portugal.

Divagando(Talvez considerar as VDG com torpedos lançados verticalmente para maior distancia de ataque e boa defesa anti míssil para estarem presentes no mar sem cuidados de maior.
Claro os custos.
Mas como detectar os submarinos e fazer crer que existe capacidade para isso e para ...sancionar. Não chega estar presente, é preciso ser capaz.)

Isto é apenas uma reflexão ao maior desejo de superioridade naval com as modernas  classes que se tem falado e que obviamente seria desejáveis e de todo merecidas.

Por outro lado............... os NPO, que não entram aqui nesta parte do forum, mas estava se calhar na altura de pensar que continuar nos 21 nós com as pretendidas alterações que supostamente se devem fazer nos próximos navios, é pouco.
Era importante alguém saber com que contar a sério nos próximos 10 anos e precaver esse futuro próximo.

Mais velocidade, para isso motores diferentes, ou conjugação diesel turbinas, não seria descabido. Assim e tendo em conta a capacidade actual e próxima de produzir armamento em contentores ou kits, a opção de aumento da capacidade de vigilância  subaquática poderia ter outro caminho e a ideia acima exposta não teria tanta importância.
Os americanos têm navios desarmados só para detectar submarinos e guiar as armas anti submarino disparadas de aviões.
Caçadores de submarinos.
Se uma classe ou subclasse de NPO que fizesse o seu trabalho de patrulha e tivesse essa capacidade de detectar e de se proteger. A FA tem Orion e o C212, os martelos desses eventuais NPO.
(ou a assim tantos helicópteros em Portugal para embarcar em NPO e como)

Como disse divaguei, disse alguns disparates decerto, mas talvez possa ter tocado em algo que faça sentido de alguma forma, mesmo com nuns ângulos de abordagem diferente. Mas creio que o espaço subaquático está demasiado disponível.

Fiquem bem, protejam-se.

Fernando Ferreira





 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 2896
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 135 vez(es)
  • +137/-53
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #295 em: Abril 08, 2020, 05:33:17 pm »
 Só uma achega, a FAP já não usa os C-212, talvez quisesses dizer C-295. E tanto quanto sei, estes não têm capacidade ASW, seja para detectar como atacar. Capacidade ASW da FAP está neste momento limitada aos P-3, e obviamente os Lynx da Marinha.

Já agora não leves a sério a nossa brincadeira sobre o deslocamento do navio, etc. Não passa de sarcasmo em "honra" dos argumentos dados pelas diversas chefias aquando da avaliação das opções de navios para a MP. Literalmente qualquer navio de combate NATO feito neste século com mais de, digamos, 3000 toneladas, é um substituto viável das VdG. Não há é dinheiro, ou vontade, de comprar o que quer que seja, mesmo antes da pandemia.

Falando extritamente em fragatas, ia directo para as Arrowhead 140, que se baseiam nas Iver dinamarquesas, por ser a solução mais barata, em teoria. Houvesse dinheiro até vinham iguais às Iver.

Quanto a modificar os NPOs, não creio. Não só demoram a encomendar o terceiro par de navios, que são navios simples, demoravam ainda mais se tivessem a realizar modificações a fundo para um novo sistema de propulsão, sonar e os testes necessários após esta modificação. Resumindo, ficava mais barato encomendar o terceiro Tridente.

Apesar de perceber o que dizes, e teres razão, vejo a maior ameaça à nossa soberania, como vinda do ar e não tanto submarina. Se nós temos uma capacidade ASW decente, com os 2 submarinos, 5 fragatas, 5 Lynx e 5 P-3, a nossa capacidade AAW, especialmente em ambiente marítimo, é muitíssimo mais limitada, pois qualquer aeronave com armamento com alcance superior a 20 km, consegue controlar e atacar a nossa frota sem preocupações. Os ESSM das BD virão ajudar um pouco nisto, mas os sensores destas fragatas serão os mesmos, portanto pouca diferença faz.

No mundo ideal, teríamos sim 7 fragatas e 4 submarinos, todos estes modernos. Como não podemos ter quantidade, ao menos que se compense em qualidade.

Já agora, o reforço da capacidade ASW do NPO seria mais facilmente feita com a introdução de um héli orgânico com esta capacidade. No entanto os NPO não têm hangar, e os helis deste topo são poucos e mal dão para as fragatas.
 

*

Pescador

  • Membro
  • *
  • 87
  • Recebeu: 38 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +5/-0
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #296 em: Abril 08, 2020, 09:03:38 pm »
Compreendi perfeitamente a exposição que fez e também a sátira da tonelagem e do armamento.
Aquilo do C212 foi engano meu sim, queria mesmo dizer o C295, que recentemente me parece ter lido qualquer coisa sobre lá fora quererem fazer uma versão ou equipar alguns desse modelos com equipamento antisubmarido, dai me ter lembrado.

Mas efectivamente vai de mau a pior TUDO

Sim a Marinha para mim é primordial, afinal essas 200 milhas, ou as futuras 300, são algo a considerar, basta olhar o mapa da área marítima como fica. A juntar a isso os arquipélagos distantes da Madeira e Açores, que deviam estas mais equipados para receber navios da Armada. Caso da Madeira é exemplo mais grave. Não chega aviões sobrevoarem, é preciso estar alguém lá em baixo
Alguns distintos falam da importância do Mar, mas fica por conversa.
Aqui ao lado na Espanha agem de outra forma.

Sobre os NPO em tempos também tinha opinado( é mesmo isso) que 4 já estão, o melhor seria reconsiderar se faz falta 10 iguais e a serem feitos, pelo andar da carroça, até 2030 ou quase.
Não faz sentido, é atirar dinheiro fora e ficar mal servido até para Guarda Costeira, porque entretanto estão a construir "Caravelas".

Reconsiderar o conceito, mesmo que façam já mais 2 que podem sempre ser melhor equipados e depois partir para outra coisa, com vistas menos curtas.

Não percebo a falta de vista que existe em responsáveis, ou será irresponsáveis.
Olhamos o Oceano que nos envolve e é fácil perceber.

Também não vejo essa coisa de "tropas/navios expedicionários", vejo antes aquilo que  nos rodeia ao Continente e Ilhas e o contexto internacional.

Desculpem este  aparte, até porque alguns raciocínios aqui seguem por vezes nesse sentido, mas para mim, cordão umbilical é nos garotos quando nascem. Depois crescem e são independentes.
Enfim
Olhar mais para nós, porque as vezes descuramos a nossa casa, gastamos recursos que fazem falta a olhar para não se sabe bem o quê e a bem não se sabe do quê.

Eu estive nos outros lados, lidei com  distintos, que vi se interessarem mais por si próprios e os amigos dos facilitismos, que pelo seu País e o que vi faz-me sentir as coisas assim.

Primeiro nós

Cuidem-se

Fernando Ferreira
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 2896
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 135 vez(es)
  • +137/-53
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #297 em: Abril 09, 2020, 12:27:22 am »

Também tenho ideia que alguma versão dos C-295 tem capacidade ASW. Os nossos não têm, muito por culpa de já haver o P-3 na FAP para a função. Contudo não deveria ser muito difícil implementar tal capacidade nos 295, haja vontade/necessidade.

Quanto aos NPO, o principal problema é, além da demora para entrarem ao serviço, não se ter aproveitado as qualidades do projecto para os tornar navios mais bem equipados. Agora não digo que já seja tarde, mas como demoram tanto a construir estes navios, qualquer modificação seria ia demorar ainda mais tempo. Daí de forma generalizada, o pessoal defender melhorias nos NPOs mais superficiais, como um radar militar, armamento melhor mas que não requeira grandes modificações na estrutura, hangar telescópico, etc. Se o navio tivesse sido feito para receber módulos, tudo seria mais fácil.

E como este tópico é sobre substituir as VdG... Não nos podemos dar ao luxo de gastar tanto dinheiro em modificar NPOs, quando temos fragatas, os nossos principais navios combatentes, praticamente obsoletas e sem substituto à vista.

Se formos reorientar o orçamento da LPM, conseguias arranjar cerca de 1/3 do dinheiro para 3 fragatas novas:
-Reduzir a encomenda dos NPOs para um total de 8, poupança de 120 milhões
-AOR usado Wave Ruler, poupança de cerca de 100 milhões face a um navio novo
-cancelar o MLU das VdG, poupança de 135 milhões
Só aqui já tinhas uma fragata nova quase paga, sem aumentar o orçamento até 2030.
Juntas a isto a receita da venda das VdG, a uns 40/50 milhões cada uma, já tinhas pelo menos 120 milhões extra.

É ou não é melhor que fazer MLUs dos trezentos?
 

*

Pescador

  • Membro
  • *
  • 87
  • Recebeu: 38 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +5/-0
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #298 em: Abril 09, 2020, 01:33:37 pm »
Sem dúvida. Exista estratégia e vontade.

Ambas parecem faltar porque também estão interligadas e os responsáveis querem é números. Existindo navios, são um numero e só isso.

Vão dizer, temos 5 fragatas e 10 NPO. E pronto vivem satisfeitos sobrando para as suas mordomias



Grande abraço
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #299 em: Abril 09, 2020, 04:27:47 pm »
Sem dúvida. Exista estratégia e vontade.

Ambas parecem faltar porque também estão interligadas e os responsáveis querem é números. Existindo navios, são um numero e só isso.

Vão dizer, temos 5 fragatas e 10 NPO. E pronto vivem satisfeitos sobrando para as suas mordomias



Grande abraço
Se tiveres 2 fragatas AA, 3 fragatas anti-submarino,  5 NPO normais, 2 NPO anti-minas, 2 NPO anti poluição e 1 NPO hospital,  mais o AOR e 3 submarinos, e mais umas 20 lanchas a marinha ficava muito bem.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

 

LDG Bacamarte, para quando a sua substituição ?

Iniciado por tenente

Respostas: 19
Visualizações: 1859
Última mensagem Janeiro 22, 2020, 01:06:43 pm
por P44
Substituição dos Lynx

Iniciado por ruben lopes

Respostas: 602
Visualizações: 108368
Última mensagem Junho 09, 2020, 10:51:41 am
por LM
Patrulhas Costeiros Classe "Tejo"

Iniciado por paraquedista

Respostas: 816
Visualizações: 225557
Última mensagem Junho 30, 2020, 12:57:38 pm
por tenente
Fotografias de Navios da Classe Cmdte João Belo

Iniciado por AyalaBotto

Respostas: 66
Visualizações: 31130
Última mensagem Dezembro 03, 2019, 06:35:17 pm
por P44
Um LHC Usado Classe Tarawa para a Marinha Portuguesa

Iniciado por Rvsantinho

Respostas: 20
Visualizações: 8736
Última mensagem Janeiro 20, 2011, 09:01:46 pm
por ICE 1A+