Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo

  • 614 Respostas
  • 91604 Visualizações
*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3256
  • Recebeu: 2023 vez(es)
  • Enviou: 1303 vez(es)
  • +1812/-176
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #405 em: Outubro 31, 2019, 09:26:45 pm »
Aguardo para ver o que vai acontecer depois do apeadeiro inaugurado e a funcionar, e receio que, quando um voo se esbardalhar  carregado de pax e tivermos dezenas de vitimas devido a um BS, não haja responsáveis, por esta decisão de instalar um aeroporto numa zona altamente frequentada pela passarada, mas é como digo, se Deus quiser estarei cá para ver, mas que vai dar para o torto, lá isso vai !!

Caro amigo, tão bem ou melhor que eu saberás que em Portugal a culpa morre sempre solteira ou cai em cima do peixe miúdo; se tal vier a acontecer [acidente/incidente aéreo no Montijo devido a bird strike] queres melhores culpados que o raio dos pássaros? ::)

Quais reservas naturais, quais pessoas, quais micropartículas, qual ruído, qual carapuça: a BA6 tinha o destino traçado desde que o seu nome veio novamente à baila. Daqui a 12/15 anos, quando o aeroporto complementar estiver esgotado, aparecerão extensos artigos na imprensa, os decisores de hoje serão os "senadores" de amanhã e alguns anos volvidos entrega-se tudo à especulação imobiliária e está o assunto despachado.  ::)


Edit: no grupo público do FB que está contra o aeroporto complementar no Montijo desde que foi conhecida esta decisão que se multiplicam os testemunhos de antigos pilotos e pessoal de terra que serviram nos Fiat e A-7P sobre os acidentes e incidentes causados por aves em redor da BA6. Realmente é um desastre à espera de acontecer.
« Última modificação: Outubro 31, 2019, 09:34:08 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, tenente

*

Igor

  • Membro
  • *
  • 50
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • +5/-1
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #406 em: Novembro 01, 2019, 12:51:38 am »
Meus caros, nós cá em Portugal remamos sempre contra a maré, quando na maior parte do mundo se estuda em  retirar os aeroportos das zonas urbanas por questôes de segurança  e por melhoria da qualidade de vida dos habitantes que vivem perto destas infra estruturas,  nós  vamos fazer precisamente o contrário vamos construir um perto de uma zona densamente povoada, numa área bastante limitada que condicionará futuramente a expansão desta infra estrutura e perto de um estuário que é o habitat de inumeras espécies de aves que futuramente irão condicionar seriamente a operação das aeronaves neste aeroporto. Acresce a isto o facto de que Lisboa passará a ter por 2 a 3 décadas dois aeroportos civis dentro da sua malha urbana,, enfim somos mesmo um caso de estudo  :bang: 
 

*

jpthiran

  • Perito
  • **
  • 330
  • Recebeu: 79 vez(es)
  • Enviou: 109 vez(es)
  • +14/-10
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #407 em: Novembro 01, 2019, 12:22:37 pm »
pergunta -
o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela, inviabiliza a utilização das 2 pistas em simultâneo?...
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 1815 vez(es)
  • +2047/-148
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #408 em: Novembro 01, 2019, 12:47:36 pm »
pergunta -
o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela, inviabiliza a utilização das 2 pistas em simultâneo?...

O facto das pistas terem a mesma orientação não permite as operações em simultâneo.

Abraço
« Última modificação: Novembro 01, 2019, 12:50:31 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: jpthiran

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1852
  • Recebeu: 123 vez(es)
  • Enviou: 40 vez(es)
  • +185/-2389
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #409 em: Novembro 01, 2019, 02:39:36 pm »
Aeroporto do Montijo poderá estar parcialmente submerso ainda antes de 2050
https://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/aeroporto-do-montijo-podera-estar-submerso-ainda-antes-de-2050?ref=HP_OutrasNoticias3

Citar
Estudo sobre o aumento do nível da água dos oceanos revela que margens do Tejo poderão estar submersas a médio prazo.O Governo português deu luz verde ao Aeroporto do Montijo esta quarta-feira mas o futuro novo aeroporto que se irá instalar na Base Aérea Nº6 da Força Aérea Portuguesa no Montijo poderá estar parcialmente submerso ainda antes de 2050, segundo um estudo divulgado esta semana sobre a subida do nível da água dos oceanos.

 O novo aeroporto no Montijo tem como grande objetivo aliviar o tráfego no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, no entanto, existem várias medidas que o Governo tem de aprovar antes do início das obras para construção da nova infraestrutura.Em causa estão medidas especiais, que deverão custar cerca de 48 milhões de euros, para salvaguardar todas as espécies que vivem nos 2500 hectares destinados à construção do aeroporto.

 No entanto, um problema maior reside mesmo no facto do Aeroporto do Montijo ser erguido nas margens do Tejo, uma área que poderá estar parcialmente submersa ainda antes de 2050, segundo um estudo realizado por investigadores da Universidade de Lisboa.

Como somos um país rico não passa nada, fecha-se esse e constrói-se outro.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1852
  • Recebeu: 123 vez(es)
  • Enviou: 40 vez(es)
  • +185/-2389
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #410 em: Novembro 01, 2019, 02:44:19 pm »
Cientistas universitários apontam "quatro graves falhas" no estudo sobre aeroporto do Montijo
https://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/cientistas-universitarios-apontam-quatro-graves-falhas-no-estudo-sobre-aeroporto-do-montijo?ref=HP_BlocoTematico3

Citar
Onze cientistas universitários anunciaram esta sexta-feira uma contestação ao Estudo de Impacte Ambiental (EIA) sobre o novo aeroporto no Montijo, em que, durante a discussão pública, reclamaram a rejeição e não aprovação do estudo, devido a "quatro graves falhas".

 O risco de inundação devido à subida do nível médio do mar, a perigosidade sísmica, a suscetibilidade a inundação por 'tsunami' e o aumento das emissões dos gases de efeito estufa da aviação foram os quatro problemas apontados pelos cientistas, identificados e fundamentados com base no conhecimento e convicção científica, no sentido de permitir "a correta e adequada avaliação de risco" do projeto do aeroporto complementar do Montijo e respetivas acessibilidades.Considerando que houve um "claro incumprimento" do regime jurídico da avaliação de impacte ambiental dos projetos públicos e privados suscetíveis de produzirem efeitos significativos no ambiente, os signatários defenderam "a rejeição e a não aprovação do EIA".

 A contestação "EIA do aeroporto do Montijo e suas acessibilidades", redigida e subscrita pelos onze cientistas da academia, com experiência nas áreas de geografia, física, geologia, geofísica, física da atmosfera, energia e ambiente e engenharia civil, foi submetida na plataforma de discussão pública em 18 de setembro.

 Face à análise apresentada, os cientistas defendem que "os riscos associados deveriam ter sido avaliados ao nível dos impactos e das medidas de adaptação/mitigação, pelo que deveriam constar na análise de risco e, consequentemente, na matriz síntese de impactos do EIA com a respetiva caracterização dos impactos (com e sem medidas de mitigação)".

 Neste sentido, os académicos lembram que "faz hoje 264 anos que uma das maiores catástrofes atingiu a cidade de Lisboa, o terramoto de 01 de novembro de 1755", em que a capital sofreu um abalo sísmico, seguido de ondas de 'tsunami', o que resultou em mais de 10 mil mortos, o que "à data terá representado uma percentagem significativa da população da cidade".

 "Manter esta memória viva é fundamental na definição de estratégias de ordenamento do território. Deve-se, pois, como estratégia de mitigação dos riscos, abandonar os locais mais vulneráveis e não os ocupar", afirmaram os cientistas, em comunicado.

 A 30 de outubro, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) emitiu a proposta de Declaração de Impacte Ambiental (DIA) relativa ao aeroporto do Montijo e respetivas acessibilidades, tendo a decisão sido "favorável condicionada", viabilizando o projeto.

Mas tem mais, só o Desgoverno é que não enxerga.  :bang: :N-icon-Axe:
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Lusitaniae

  • Membro
  • *
  • 269
  • Recebeu: 66 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +19/-204
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #411 em: Novembro 01, 2019, 02:55:36 pm »
Eu sempre fui um apoiante deste aeroporto, pelo simples motivo de que não se pode perder mais tempo. Essas previsões são para levar em conta, mas se assim for o Aeroporto nunca poderia ser também em Alcochete, basta ver o mapa.
Não existe infelizmente, devido à situação geográfica de Lisboa alternativa, e quem paga a fatura são os privados, portanto eles que assumam o prejuízo.
Quanto à questão ambiental, é o que tempos, e já na Ponte Vasco da Gama, foi o que se viu, e as aves continuam por lá, morei em Alcochete 2 anos e passava na ponte todas as semanas e o Aeroporto tem que começar já a ser construído, pois o país já está a perder receitas devido a não se ter outro aeroporto.



https://coastal.climatecentral.org/map/12/-8.9009/38.7924/?theme=sea_level_rise&map_type=coastal_dem_comparison&elevation_model=coastal_dem&forecast_year=2050&pathway=rcp45&percentile=p50&return_level=return_level_1&slr_model=kopp_2014
« Última modificação: Novembro 01, 2019, 03:02:38 pm por Lusitaniae »
Abbati, medico, potronoque intima pande
 

*

zawevo

  • Perito
  • **
  • 316
  • Recebeu: 154 vez(es)
  • Enviou: 10 vez(es)
  • +41/-630
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #412 em: Novembro 01, 2019, 03:52:03 pm »
Eu sou mais terra a terra.
Este aeroporto será um fiasco por duas simples razões;
a) Bird strike já amplamente explicado por vários foristas:
b) Nevoeiro. Como já aqui afirmei todo o nevoeiro que entra na Portela passa pelo Montijo e nem todo o nevoeiro que passa pelo Montijo chega à Portela. Façam as contas ao número de dias com nevoeiro na Portela, multipliquem por 2 e tem uma estimativa de dias de nevoeiro no Montijo, ou então façam uma estatística com os METAR's do Montijo para ver a percentagem de horas com nevoeiro. A não ser que metam um ILS CAT III ou superior.
« Última modificação: Novembro 01, 2019, 04:01:04 pm por zawevo »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 1815 vez(es)
  • +2047/-148
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #413 em: Novembro 01, 2019, 07:30:09 pm »
Eu sou mais terra a terra.
Este aeroporto será um fiasco por duas simples razões;
a) Bird strike já amplamente explicado por vários foristas:
b) Nevoeiro. Como já aqui afirmei todo o nevoeiro que entra na Portela passa pelo Montijo e nem todo o nevoeiro que passa pelo Montijo chega à Portela. Façam as contas ao número de dias com nevoeiro na Portela, multipliquem por 2 e tem uma estimativa de dias de nevoeiro no Montijo, ou então façam uma estatística com os METAR's do Montijo para ver a percentagem de horas com nevoeiro. A não ser que metam um ILS CAT III ou superior.

Zawevo, o ILS é chapa cinco, claro que vai ter de ser colocado e vai de certeza até á categoria CATIIIC, mas esse não é o problema maior, os maiores de todos são o espaço que tens para o dito aeroporto, no que diz respeito ás pistas e stands de estacionamento, e os planos de expansão do dito aeroporto/apeadeiro.

O apeadeiro depois de entrar em operação, esgotará a capacidade, entre quinze/vinte anos Máx, e lá teremos de gastar não os agora cinco/seis mil milhões num novo aeroporto de raiz, tipo CTA, mas gastaremos dez ou mais mil milhões e os Froggies  agradecem claro. 

Quanto ao espaço para as aeronaves, AKA o lado AR, o primeiro problema é a extensão da pista 01/19 que ficará no máximo com 1900m, a pista mais pequena de LIS 17/35 tem 2800m, só mais 900m,  portanto como dizia a pista 01/19 não permite a operação dos Heavies e dos Super Heavies, logo se tivermos um Problema em LIS o Montijo não pode receber as aeronaves como aeroporto alternante, até porque estará a infringir as normas IATA/ICAO aplicadas na elaboração dos FPL, quanto á distância dos aeroportos alternantes em relação ao aeroporto de destino, mas isso é muito mais técnico e eu teria que estar aqui a botar faladura por muito mais linhas e eu não quero, adiciona a esta limitação o numero de stands para estacionar as aeronaves em rotação, e podes concluir que logo á cabeça este apeadeiro está condenado a não poder processar mais que 15/18 milhões/pax/ano !!!

Concluo, tantos especialistas a cagar postas de pescada, e nenhum alerta para o facto deste novo aeroporto não poder receber o trafego mais pesado, wide bodies, não ter capacidade de expansão e de nunca poder substituir o Aeroporto de Lisboa ???
Interessante não é ??

Abraços
« Última modificação: Novembro 01, 2019, 07:38:02 pm por tenente »
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1852
  • Recebeu: 123 vez(es)
  • Enviou: 40 vez(es)
  • +185/-2389
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #414 em: Novembro 01, 2019, 08:05:09 pm »
tenente
Citar
Concluo, tantos especialistas a cagar postas de pescada, e nenhum alerta para o facto deste novo aeroporto não poder receber o trafego mais pesado, wide bodies, não ter capacidade de expansão e de nunca poder substituir o Aeroporto de Lisboa ???
Interessante não é ??

Caro tenente não é verdade basta ver o Video neste link apenas 2 min: https://www.rtp.pt/noticias/pais/novo-aeroporto-de-lisboa-podera-ir-para-alverca-e-nao-para-o-montijo_v1181156
Inclusive fala no tamanho do aeroporto do Montijo com apenas 190 hectares, contra por exemplo, a opção Alverca, com 1800 hectares.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 1815 vez(es)
  • +2047/-148
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #415 em: Novembro 01, 2019, 09:30:24 pm »
Daniel Alverca não é opção:

pergunta -
o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela, inviabiliza a utilização das 2 pistas em simultâneo?...

O facto das pistas terem a mesma orientação não permite as operações em simultâneo.

Abraço
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1852
  • Recebeu: 123 vez(es)
  • Enviou: 40 vez(es)
  • +185/-2389
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #416 em: Novembro 02, 2019, 12:01:55 pm »
Daniel Alverca não é opção:

pergunta -
o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela, inviabiliza a utilização das 2 pistas em simultâneo?...

O facto das pistas terem a mesma orientação não permite as operações em simultâneo.

Abraço

Caro tenente não é opção porque ? Vistes o Video do link que coloquei, penso que não. o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela não seria um problema, pois seria criada uma nova pista paralela a de Lisboa.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8621
  • Recebeu: 1059 vez(es)
  • Enviou: 1241 vez(es)
  • +150/-48
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #417 em: Novembro 02, 2019, 12:04:34 pm »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 1815 vez(es)
  • +2047/-148
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #418 em: Novembro 02, 2019, 07:08:06 pm »
Daniel Alverca não é opção:

pergunta -
o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela, inviabiliza a utilização das 2 pistas em simultâneo?...

O facto das pistas terem a mesma orientação não permite as operações em simultâneo.

Abraço

Caro tenente não é opção porque ? Vistes o Video do link que coloquei, penso que não. o facto de Alverca estar no enfiamento da Portela não seria um problema, pois seria criada uma nova pista paralela a de Lisboa.

Desculpa mas não entendi a tua resposta,  o que queres dizer com : pois seria criada uma nova pista paralela a de Lisboa. Onde é que a pista era " criada " ?? em Lisboa ou em Alverca ???
Esclarece-me lá, pois estou muito curioso para ler a tua, ou dos especialistas, resposta.

Cumprimentos
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 1815 vez(es)
  • +2047/-148
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #419 em: Novembro 02, 2019, 07:16:47 pm »
Os engenheiros dizem que construir uma pista sobre o Tejo em Alverca seria difícil.

https://observador.pt/especiais/uma-pista-no-tejo-e-comboio-automatico-de-portela-a-alverca-uma-boa-ideia-no-papel-mas-com-fragilidades/

Além de ser muito dispendiosa teríamos o problema do espaço, e mais não digo pois estou á espera de uma resposta de um forista sobe a construção da nova pista em Alverca que nunca poderá ser construída pois necessita de………………

O engraçado é no Montijo as aproximações descolagens não tem problema devido ás orientações das pistas existe sim o problema do espaço e comprimento da pista 01/91,
Já em Alverca há muito espaço, bem muito muito não há, há é mais do que no Montijo, e temos o problema do casario bem perto da infraestrutura, mas a construção da pista paralela á de lisboa, é que é um berbicacho por um simples motivo. 
Espera um pouco Lightning que já respondo.

Abraços