Votação

Qual a solução mais sensata?

Sou a favor da construção dos dois.
37 (27.2%)
Sou a favor apenas do TGV.
11 (8.1%)
Sou a favor apenas do aeroporto.
25 (18.4%)
Nenhum, há outras prioridades.
63 (46.3%)

Votos totais: 117

Votação encerrada: Julho 05, 2005, 08:14:28 pm

Aeroporto da Ota e TGV... prioridades?

  • 604 Respostas
  • 124132 Visualizações
*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #90 em: Março 19, 2007, 05:37:48 pm »
Citação de: "Luso"
É impressão minha ou o sistema político português está irremediavelmente podre?

Na minha opinião, o actual "governo" não tem como objectivo o bem nacional mas apenas o bem estar do seu "povo", o seu partido.

E o que digo é válido para todos os outros.
O primarismo chegou a um nível tão obsceno que não é mais possível acreditar que os "agentes politicos" o são para gerir a coisa pública. Os seus curricula, conhecimentos e postura perante a vida assim o demonstram. Não é. Os resultados estão à vista. E não vejo alternativas.
Serei o único a pensar assim?


O que me preocupa é que de facto não existe nenhuma alternativa aos actuais "governantes" deste Pais, e aqui incluo governo e oposição ( se é que algum deles existe realmente) :?
Potius mori quam foedari
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7149
  • Recebeu: 585 vez(es)
  • Enviou: 251 vez(es)
  • +544/-2
(sem assunto)
« Responder #91 em: Março 19, 2007, 06:48:43 pm »
Já dizia o Grande Camões: «Que um fraco Rei faz fraca a forte gente»
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1821
  • Recebeu: 243 vez(es)
  • Enviou: 451 vez(es)
  • +13/-1
(sem assunto)
« Responder #92 em: Março 19, 2007, 08:29:01 pm »
Talvez fosse melhor mover este tópico temporariamente para o fórum Conflitos do Presente. :roll:
Citação de: "Helder C. Martins, EXPRESSO"
Ota sob fogo cruzado
(2007-03-19, 18:09)
Ferreira do Amaral diz estudos de localização do novo aeroporto de Lisboa talvez tenham sido limitados

O debate sobre a localização do novo aeroporto de Lisboa regressou à ordem do dia, em boa parte devido às preocupações expressas pelo PSD sobre a nova infra-estrutura. O ex-ministro das Obras Públicas, Ferreira do Amaral, em declarações à Lusa hoje (segunda-feira), considerou que os estudos de localização do novo aeroporto de Lisboa talvez tenham sido demasiado limitados, defendendo uma solução transitória como o Montijo para permitir uma escolha técnica e não política.

A opção pela Ota em detrimento de Rio Frio é a menos má de duas más opções, sintetizou há anos, um responsável governamental. Contra a Ota, concorre a orografia, a mancha urbanística, depósitos de combustível no enfiamento da pista, lençóis freáticos, falta de entrosamento com os portos de Lisboa e Sines, ou conflitualidade com as base aéreas do Montijo e Monte Real, entre outros. Contra Rio Frio, por seu turno, a questão ambiental foi determinante – não só a nível do habitat da Reserva Natural do Estuário do Tejo como pelo facto de na bacia compreendida entre os rios Tejo e Sado encontrar-se um sistema aquífero que tem o maior potencial hidrogeológico do país.

Os locais possíveis para a construção do novo aeroporto começaram a ser estudados em finais da década de 60, sobre a orientação do então GNAL (gabinete do novo Aeroporto). "Não é possível, sendo portanto de condenar, a ampliação do actual aeroporto da Portela como solução a considerar para o novo aeroporto", lê-se no relatório do GNAL de 1972.

Um outro aparente consenso deriva também deste relatório e foi seguido pela maioria dos estudos até ao início dos anos 80: "não existe qualquer hipótese aceitável de localização do novo aeroporto na margem direita do Tejo". E na esquerda, os técnicos escolhiam para objecto de estudo a Fonte da Telha; Montijo, Alcochete, Porto Alto e Rio Frio. Em 1982, os estudos alargam-se a Santa Cruz, Ota, Azambuja, Alverca, Granja (Sintra), Tires, Sacavém e Portela (não no espaço do aeroporto). Da parte da ANA-Aeroportos e Navegação Aérea, os estudos apontam a Ota como preferencial.

A partir de 1987, a investigação refina-se e sete anos mais tarde, os estudos centram-se na Ota, Montijo e Rio Frio sem existirem "conclusões francamente preferenciais". Em 1997, já só sobram Ota e Rio Frio e esta última localização acaba por ser abandonada por chumbo ambiental.

fonte: http://expresso.clix.pt/Actualidade/Interior.aspx?content_id=381650

Citação de: "Jornal de Notícias"
OTA: PSD acusa ministro de "faltar à verdade"
O líder do PSD acusou hoje o ministro das Obras Públicas de "faltar à verdade" ao dizer que todos os estudos sobre o futuro aeroporto da Ota são públicos, exigindo que Mário Lino explique estas "contradições" no Parlamento.

"Objectivamente o ministro faltou à verdade", afirmou o líder social-democrata, Luís Marques Mendes, em declarações aos jornalistas no final de um encontro com responsáveis da Associação Industrial Portuguesa (AIP).

Recordando que o ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações disse na sexta-feira à noite no programa "Expresso da Meia-Noite" da Sic Notícias que "tudo o que era estudo sobre a Ota era público", Marques Mendes disse não ser "admissível" que, na manhã seguinte, surja no semanário Sol um relatório da empresa Navegação Aérea de Portugal (NAV) que reprova a localização daquela infra-estrutura.

"É uma contradição séria. Afinal, há um relatório da NAV que levanta sérias objecções ao aeroporto da Ota e que estava fechado a sete chaves", referiu, lamentando que o Governo só "divulgue o que lhe dá jeito".

"O que não convém ao Governo é omitido, escondido", acrescentou, considerando que não "admissível do ponto de vista político" esta contradição entre as declarações do ministro das Obras Públicas e a divulgação do relatório.

Por isso, acrescentou Marques Mendes, o grupo parlamentar social-democrata deverá chamar ao Parlamento o ministro das Obras Públicas para explicar esta "contradição séria".

fonte: http://jn.sapo.pt/2007/03/19/ultimas/OTA_PSD_acusa_ministro_de_falt.html


Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

p_shadow

  • Perito
  • **
  • 448
  • +2/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #93 em: Março 20, 2007, 03:16:14 am »
E se...

o governo já sabe que não consegue o dinheiro dos privados, e que espera que o projecto seja cancelado sem se "queimar"?!


Cumptos
A realidade não alimenta fóruns....
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7627
  • Recebeu: 577 vez(es)
  • Enviou: 191 vez(es)
  • +232/-527
(sem assunto)
« Responder #94 em: Março 20, 2007, 12:21:19 pm »
Citação de: "p_shadow"
E se...

o governo já sabe que não consegue o dinheiro dos privados, e que espera que o projecto seja cancelado sem se "queimar"?!


Cumptos


Também é uma possibilidade MUITO credível. Querem que seja outro a dizer que não (UE ou o PR) para depois se vitimizarem. Acredito que alguns estejam mortinhos para se livrarem desse "pincel".
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9827
  • Recebeu: 1080 vez(es)
  • Enviou: 1617 vez(es)
  • +1003/-1268
(sem assunto)
« Responder #95 em: Março 20, 2007, 01:27:34 pm »
Desde que esse Elefante branco não vá para a frente já me dou por feliz :!:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2213
  • Recebeu: 59 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +26/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #96 em: Março 20, 2007, 04:11:23 pm »
Parece consensual que existe a necessidade urgente de se iniciar a construção de um novo aeroporto. Quando digo isto, refiro-me à opinião de especialistas não “politizados”, entre elas destacando a do actual responsável pela gestão da TAP.

O problema que a meu ver se coloca é o da localização. Parece também unânime que a da OTA não é a melhor, especialmente por colocar graves problemas técnicos na sua construção (principalmente com as terraplanagens, que aumentarão consideravelmente os custos da construção), na própria navegação aérea, e, o que a meu ver é mais grave ainda, na sua capacidade futura de expansão, que estudos recentes apontam que será necessária começar equacionar em no máximo duas décadas após a sua conclusão.

A este respeito aconselho vivamente o debate que hoje à noite a SIC Notícias vai promover. Será um debate eminentemente técnico.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #97 em: Março 20, 2007, 04:25:50 pm »
Citação de: "Jorge Pereira"
Parece consensual que existe a necessidade urgente de se iniciar a construção de um novo aeroporto. Quando digo isto, refiro-me à opinião de especialistas não “politizados”, entre elas destacando a do actual responsável pela gestão da TAP.


Não se fazendo na OTA, aonde fazer?

Em Beja? :?:

É urgente arranjar uma solução, e o que se vê é o tipico... entraves.
Para quando alguem que diz que não e tem uma solução :wink:
Potius mori quam foedari
 

*

p_shadow

  • Perito
  • **
  • 448
  • +2/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #98 em: Março 21, 2007, 03:12:32 am »
Citação de: "Jorge Pereira"
Quando digo isto, refiro-me à opinião de especialistas não “politizados”, entre elas destacando a do actual responsável pela gestão da TAP.
Não daria muita credibilidade à opinião da pessoa em questão. Pela função que desempenha, como é obvio, não pelo indivíduo que é.
É normal a principal operadora do país ver com bons olhos tal investimento.


Citação de: "Jorge Pereira"
...principalmente com as terraplanagens, que aumentarão consideravelmente os custos da construção...

Quem estiver na Ota, e que olhe para a zona que terá de ser terraplanada, facilmente verá a dimensão "da coisa".


Outro "se" que gostava de ver esclarecido.
Até que ponto a construção deste aeroporto na Ota não poderá ser uma maneira de afastar qualquer pretensão espanhola de construir um aeroporto internacional em Badajoz?


Cumptos
A realidade não alimenta fóruns....
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9827
  • Recebeu: 1080 vez(es)
  • Enviou: 1617 vez(es)
  • +1003/-1268
(sem assunto)
« Responder #99 em: Março 22, 2007, 01:37:36 pm »
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Jorge Pereira"
Parece consensual que existe a necessidade urgente de se iniciar a construção de um novo aeroporto. Quando digo isto, refiro-me à opinião de especialistas não “politizados”, entre elas destacando a do actual responsável pela gestão da TAP.

Não se fazendo na OTA, aonde fazer?

Em Beja? :?:

É urgente arranjar uma solução, e o que se vê é o tipico... entraves.
Para quando alguem que diz que não e tem uma solução :wink:


existe sim...

"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #100 em: Março 22, 2007, 03:28:12 pm »
Citação de: "P44"

existe sim...



Não sou entendido no assunto, pelo contrário não percebo nada do assunto, mas esse "crocri" feito por esse Srº Rui Rodrigues não me diz nada.
É que esse Srº está a puxar a "brasa á sua sardinha", os comboios :lol:
Potius mori quam foedari
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9827
  • Recebeu: 1080 vez(es)
  • Enviou: 1617 vez(es)
  • +1003/-1268
(sem assunto)
« Responder #101 em: Março 22, 2007, 04:14:40 pm »
claro claro, e o Mário Lino não puxa nada á sardinha "dele" (e dos amigos...)

Para já Rio Frio conta com muitas mais acessilbidades do que a Ota, é uma zona de terreno plana ao contrário da Ota onde terão de ser movimentados milhões de metros cúbicos de terreno para aplainar o "pantano"

Não fica na conchichina como a Ota, está já servida por 2 AutoEstradas, a A2 e a A12, seria fácil acrescentar um ramal ao comboio da Fertagus, etc

Mas como nem vale a pena discutir, que este governo é o quero,posso e mando, lá iremos nós dormir de véspera para a Ota para apanhar um vôo que saia de manhã cedo.... :roll:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #102 em: Março 22, 2007, 04:23:39 pm »
Citação de: "P44"
Mas como nem vale a pena discutir, que este governo é o quero,posso e mando, lá iremos nós dormir de véspera para a Ota para apanhar um vôo que saia de manhã cedo.... :wink:
Potius mori quam foedari
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1821
  • Recebeu: 243 vez(es)
  • Enviou: 451 vez(es)
  • +13/-1
N: «Carmona vai apresentar alternativa à Ota»
« Responder #103 em: Março 22, 2007, 06:01:49 pm »
Afinal nem todos estão a ignorar as alternativas:
Citação de: "Correio da Manhã"
Carmona vai apresentar alternativa à Ota,
Em Junho

(2007-03-22 - 16:38:00)

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carmona Rodrigues, anunciou esta quinta-feira que no próximo mês de Junho apresentará um estudo alternativo à construção do novo aeroporto da Ota, que permitirá manter a Portela em funcionamento.

O autarca anunciou, em Abril do ano passado, a criação de um grupo de trabalho que deveria elaborar “um documento credível que mostre as preocupações e as questões que não estão respondidas e apresente contributos para uma solução que seja benéfica para o País e para a região de Lisboa”. De acordo com Carmona, esta solução passaria pela manutenção da Portela e pela construção de um novo aeroporto.

Esta quinta-feira, à margem da inauguração da zona sul do Parque da Bela Vista, o edil lisboeta voltou a defender a necessidade de manter em funcionamento o aeroporto da Portela.

À semelhança do Presidente da República, Carmona defendeu também o “aprofundamento de estudos” sobre a localização do aeroporto da Ota, frisando manter a mesma posição que tinha na altura em que fazia parte do Governo de Durão Barroso como ministro das Obras Públicas.

fonte: http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=235584&idselect=21&idCanal=21&p=200

Citação de: "SIC Online"
Carmona Rodrigues anuncia apresentação de estudo para alternativa à Ota
(22-03-2007 16:36)

O presidente da Câmara de Lisboa vai apresentar em Junho um estudo alternativo ao projecto do aeroporto da Ota que permita manter a Portela a funcionar. Segundo fonte do gabinete de Carmona Rodrigues, em Junho deverão ser conhecidas as conclusões de um estudo encomendado pelo autarca lisboeta em 2006.

Em Abril do ano passado, Carmona Rodrigues anunciou a criação de um grupo de trabalho destinado a elaborar um "documento credível que mostre as preocupações e as questões que não estão respondidas e apresente contributos para uma solução que seja benéfica para o país e para a região de Lisboa". Essa solução passaria pela manutenção da Portela e a construção de um novo aeroporto, adiantou na altura o autarca.

Carmona Rodrigues defendeu hoje, à margem da inauguração da zona Sul do Parque da Bela Vista, a necessidade de o aeroporto da Portela se manter em actividade.

Em resposta às afirmações do primeiro-ministro, José Sócrates, quarta-feira, durante o debate mensal no Parlamento, de que os dois anteriores Governo, liderados por Durão Barroso e Santana, também defendiam a construção da Ota, Carmona Rodrigues afirmou que o programa do Governo de que fez parte defendia o "aprofundamento de estudos" sobre um novo aeroporto.

Carmona Rodrigues sublinhou que a necessidade de mais estudos é uma posição partilhada pelo Presidente da República, Cavaco Silva, mas que enquanto presidente da Câmara de Lisboa está sobretudo empenhado na manutenção do aeroporto da Portela.

fonte: http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/Alternativa+a+Ota.htm

Citação de: "SIC Online"
Ministro acusa oposição de dificultar negociação de fundos para a Ota
(22-03-2007 16:56)

O ministro das Obras Públicas acusou hoje a oposição de "falta de sentido de responsabilidade" e de "prestar um mau serviço ao país" ao criar dificuldades ao Governo nas negociações para obtenção de fundos comunitários para a construção da Ota.

"Se a sua intenção (do PSD) é criar dificuldades ao Governo na obtenção de fundos comunitários, é um mau serviço que presta ao país", disse o ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações no final de uma reunião dos 27 em Bruxelas.

Mário Lino afirmou estar "muito triste" com a postura "incompreensível" assumida pelo PSD de "falta de estratégia" e "falta de sentido de responsabilidade" na questão da Ota.

O ministro defendeu tratar-se de um projecto em que existem todas as condições para haver um "consenso nacional" que o PSD, que no passado deu uma "grande contribuição", também beneficiaria.
"Mas não, o PSD resolveu fazer uma mudança de 180 graus na sua posição. Isto é triste e incompreensível", insistiu o Mário Lino.

O ministro explicou que há um "pacote específico" de ajudas comunitárias para redes transeuropeias onde "muitos países" com "muitos projectos". "É muito mais fácil, para quem tem de negociar com a Comissão Europeia, ter um projecto onde há uma grande unidade nacional do que um em que o principal partido da oposição tem uma oposição tenaz", lamentou Mário Lino.

O ministro voltou a repetir as críticas ao líder do CDS-PP, José Ribeiro e Castro, por este "atentar" contra os interesses nacionais junto da Comissão Europeia, depois de ter enviado a Bruxelas um requerimento com "informações falsas" sobre o novo Aeroporto da Ota.

Em 16 de Março, Mário Lino, já tinha criticado Ribeiro e Castro por este ter enviado à Comissão Europeia um requerimento sobre o aeroporto da Ota "baseado em posições que a Ordem dos Engenheiros não defende".

Mário Lino considerou "falso" e "grave" que se dê a entender que o bastonário da Ordem dos Engenheiros é contra o aeroporto da Ota, quando este apenas "levantou algumas dúvidas no plano pessoal e quando a própria Ordem dos Engenheiros não tem posição sobre esta matéria".

O ministro voltou a desafiar o líder do CDS-PP a escrever um segundo requerimento à Comissão Europeia, onde assuma que, na sua primeira carta, transmitiu informações falsas.

Mário Lino também repetiu que "ao longo do segundo semestre" do ano tinha por objectivo lançar o concurso para a realização do novo aeroporto da Ota.

A Comissão Europeia está a analisar o Quadro de Referência Estratégica Nacional para 2007-2013 que vai enquadrar o novo pacote de ajudas comunitárias a Portugal.

O Governo ainda não apresentou qualquer candidatura para receber fundos para o aeroporto da Ota, no entanto, mencionou essa intenção no Programa Operacional de "Desenvolvimento do Território", que também está a ser analisado pela Comissão Europeia.
Lisboa pretende obter 170 milhões de euros do Fundo de Coesão para o projecto de construção do aeroporto da Ota que é considerado "projecto prioritário europeu".

fonte: http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/Postura+incompreensivel.htm


Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #104 em: Março 27, 2007, 09:33:16 am »
Força Aérea dá aeroporto da Ota como definitivo e aceita sair

Citar
A Força Aérea (FAP) já deu o seu "sim" à instalação do aeroporto na Ota. Assim o determina um despacho do chefe de Estado-Maior, general Luís Araújo, a que o JN teve acesso, e que determina a transferência do centro de instrução ainda ali sediada para Ovar, no Norte do país.

O documento em causa, que tem a forma de despacho vinculativo, constitui a posição oficial da Força Aérea sobre a instalação do novo aeroporto na Ota e chega a apontar vantagens na relocalização em Ovar, tendo em conta as "sinergias da interacção com pólos tecnológicos académicos".

O despacho sustenta ainda que a relocalização em Ovar poderá "incrementar e optimizar, de uma forma geograficamente equilibrada, a rede de unidades da Força Aérea", além de que "deverá possibilitar a construção de uma infra- -estrutura moderna, com reduzido impacte ambiental, dotada de todas as valências, capacidades e funcionalidades requeridas para a formação técnico-profissional dos militares". E, segundo fontes militares, a FAP poderá tentar negociar a construção do novo quartel como contrapartida à saída da Ota.

O Estado-Maior da Força Aérea reconheceu ao JN a existência do documento e esclareceu que vai ser feita uma proposta ao Ministério da Defesa no sentido da transferência do Centro de Instrução da Ota para Ovar, actualmente o Aeródromo de Manobra nº 1.

Seja como for, o posicionamento oficial da Força Aérea agora conhecido acaba por reforçar a ideia de que o aeroporto na Ota é um processo irreversível, apesar da polémica crescente nos últimos dias, e também que a FAP não é parte opositora ao incremento da decisão - contrariando o que tem sido noticiado.

O documento em causa é o "Despacho nº 41/2007 do CEMFA", de 1 de Março, e tem por título "Relocalização do Centro de Formação Militar e Técnica da Força Aérea". O fundamento para a decisão encontra-o o chefe da Força Aérea em duas vertentes uma política - "Considerando que a localização do novo Aeroporto de Lisboa na Ota foi decidida em 2000 e corroborada pelo actual Governo, estando previsto o início da sua construção para 2010 e respectiva entrada em operação para 2017"; e outra geográfica - "A área de implantação do novo Aeroporto inclui o espaço actualmente ocupado pelo Centro de Formação Militar e Técnica" da FA. Neste sentido, é determinado que o "futuro Centro de Formação será implantado no Aeródromo de Manobra nº 1" (Ovar) e é dada indicação à divisão de operações, que "elaborará a Directiva de Planeamento para relocalização" da unidade.


Proximidade

Em 2006 passaram pelo centro de instrução da Ota 1124 alunos, oficiais, sargentos e praças, para frequência de cursos técnicos. Em Ovar, a FAP conta com a proximidade das estruturas universitárias de Aveiro, Porto e Braga, tendo em conta as qualificações e certificações profissionais.



Sensibilizar o Norte

Sectores da FAP têm entendido que o ramo está excessivamente concentrado em Lisboa e Sul, o que constitui uma desvantagem, tendo em conta a necessidade de sensibilizar os jovens de Norte e Centro para uma entrada nas fileiras. O reposicionamento em Ovar trará vantagens nesse âmbito.

JN
Potius mori quam foedari
 

 

Aeroporto do Funchal recebe prémio internacional

Iniciado por JQT

Respostas: 0
Visualizações: 1499
Última mensagem Abril 30, 2004, 07:53:10 pm
por JQT
Aeroporto do Porto considerado o melhor da Europa

Iniciado por Migas

Respostas: 19
Visualizações: 10137
Última mensagem Março 06, 2009, 01:53:57 pm
por André
Novo Aeroporto Internacional

Iniciado por dremanu

Respostas: 7
Visualizações: 3496
Última mensagem Abril 29, 2005, 02:00:22 am
por dremanu
O novo Aeroporto de Lisboa

Iniciado por tenente

Respostas: 0
Visualizações: 48
Última mensagem Novembro 25, 2020, 08:31:20 pm
por tenente