E, quanto a novas LFC para a Marinha ??

  • 86 Respostas
  • 3524 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« em: Novembro 16, 2020, 08:16:38 am »
Cá temos a primeira LFC, mas da GNR, para quando as novas LFC para a Marinha ?

GNR compra megalancha e deixa Marinha em estado de sítio

Oito milhões e 400 mil euros custou a Bojador à GNR e é a maior lancha alguma vez comprada por esta polícia. A decisão está a provocar controvérsia junto à Marinha que critica a duplicação de meios.

A GNR comprou à Holanda uma megalancha de 35 metros para fiscalização e prevenção criminal em alto mar. Custou 8 485 770 euros e é a primeira de um lote de quatro, financiada a 75% por fundos europeus. A empresa holandesa foi escolhida no âmbito de um concurso público internacional.

Esta nova lancha é de maior dimensão do que qualquer lanchas de fiscalização rápida da Marinha - das quais, aliás, só estão operacionais quatro das nove existentes, por falta de verbas para a manutenção.

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/16-nov-2020/gnr-compra-megalancha-e-deixa-marinha-em-estado-de-sitio-13033775.html

O inicio da constituição de uma Guarda Costeira, por alguns foristas já aqui aflorado, aproxima-se a todo o vapor. Será que as três classes de Navios de patrulha da Marinha, vão permanecer na Frota ???

Abraços
« Última modificação: Novembro 16, 2020, 08:47:50 am por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3607
  • Recebeu: 1949 vez(es)
  • Enviou: 3716 vez(es)
  • +1690/-107
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #1 em: Novembro 16, 2020, 08:52:20 am »
A pobre da marinheca, ou desautoridade naval, não sabe concorrer a fundos comunitários e depois dá nisto. Gostei da opinião do CMG Silva Paulo que, logicamente, é coincidente com muitas opiniões que pairam por aqui. Já da boca dos senhores almirantes só parece sair esterco, para variar.

Citar
Outra opinião tem o capitão de mar e guerra Silva Paulo, doutorado em Políticas Públicas, com uma tese sobre a Autoridade Marítima.

Sublinha que "esta guerra da Armada com a GNR assenta numa lógica da organização dos serviços públicos, segundo a qual cada serviço se ocupa de um setor e resiste a qualquer iniciativa que ponha em causa esse monopólio".

Frisa que "há, pelos menos, 25 anos, desde a criação da Polícia Marítima, que a Armada se sente acossada nos seus poderes do mar que, para ela, são inalienáveis. Não quer qualquer concorrência".

A razão principal para esta atitude da Marinha, apontada por este oficial superior, também engenheiro naval, é que "se pode ficar a saber cada vez mais as ineficiências na sua gestão". Uma segunda razão, que acrescentou, é a perda de benefícios de que os militares da Armada usufruem, há quase dois séculos.

Reconhece como "bom exemplo o "duplo uso" dos meios militares, nas operações conjuntas da Marinha de apoio à Polícia Judiciária (PJ) em alto-mar (combate ao tráfico de droga) e ao SEF (imigração ilegal e tráfico de seres humanos), ou aos inspetores das pescas", mas lamenta que o mesmo não aconteça com a Polícia Marítima e com a GNR, que "a Marinha vê como ameaça ao seu poder".

Silva Paulo considera por isso "legítimo e justo" que a GNR adquira estas novas lanchas. "A Marinha pode dizer que tem meios disponíveis para essas missões, mas o que prevalece é a lei e o Estado de direito democrático. Não é por ter mais meios. Só se os disponibilizar, com os oficiais da GNR ou os agentes da PM a liderarem sempre as operações. Mas muitos oficiais da Armada rejeitam este modelo, porque não gostam de ser uma espécie de táxi da GNR e da PM."

Sublinha que "os militares são treinados para combater inimigos. Não são treinados, como os polícias, para defender o cumprimento da lei e os direitos dos cidadãos. A lógica do militar moderno é o míssil, não é a persuasão. As pessoas têm que olhar os militares e ter em conta que a sua doutrina é para a guerra.

Sobre uma potencial maior despesa para o Estado devido à "duplicação de meios", este oficial da Armada na reforma nega que haja "fundamento teórico ou empírico para haver custos acrescidos, e entende que a solução seria "a Marinha transferir todos os seus meios, adequados a estas ações policiais, para a GNR e para a PM".

Advoga que "cada entidade deve ficar com os recursos para cumprir as suas missões, de acordo com a lei - a defesa militar, para a Marinha; a fiscalização e a investigação criminal para as forças se de segurança".

O ideal, conclui, "seria a criação de uma Guarda Costeira ou Guarda Marítima, fundindo a Unidade de Controlo Costeiro da GNR com a Polícia Marítima, juntando todos os meios de ação marítima disponíveis destas forças e não militares da Marinha".
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Trafaria, Vicente de Lisboa

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4302
  • Recebeu: 294 vez(es)
  • Enviou: 287 vez(es)
  • +56/-27
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #2 em: Novembro 16, 2020, 09:44:27 am »
Eu fechava a marinha, por incompetência dos almirantes, que só sabem olhar para o umbigo deles.

E diria mais,  continuem assim, que os zebros estarão à espera do comando deles, incompetentes!
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1428
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 1248 vez(es)
  • +213/-7
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #3 em: Novembro 16, 2020, 09:59:31 am »
Para mim a Marinha é dos patrulhas (inclusive) para cima... se o que ela faz com as lanchas e PM se for feito pela GNR é algo que não me preocupa muito, SE os navios acima de 45m funcionarem bem.

Estranho é ser a formação ser apenas das Guardia Civil (Espanha) e a Guarda di Finanza (Itália).

A  "megalancha" de 35 metros é um "Coastal Patrol Boat" ou é o "Coastal Patrol Vessel"?
« Última modificação: Novembro 16, 2020, 01:44:28 pm por LM »
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8429
  • Recebeu: 987 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #4 em: Novembro 16, 2020, 10:10:46 am »
Penso que um "vessel" seja maior que um "boat".

Em português seria navio e barco/lancha...?
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #5 em: Novembro 16, 2020, 10:17:27 am »
Para mim a Marinha é dos patrulhas (inclusive) para cima... o que ela faz com as lanchas e PM se for feito pela GNR é algo que não me preocupa muito, SE os navios acima de 45m funcionarem bem.

Estranho é ser a formação ser apenas das Guardia Civil (Espanha) e a Guarda di Finanza (Itália).

A  "megalancha" de 35 metros é um "Coastal Patrol Boat" ou é o "Coastal Patrol Vessel"?

É Vessel, o termo boat refere-se a Lancha.

Abraços
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #6 em: Novembro 16, 2020, 10:27:44 am »
« Última modificação: Novembro 16, 2020, 12:08:05 pm por tenente »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8429
  • Recebeu: 987 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #7 em: Novembro 16, 2020, 10:31:48 am »
Pelo que investiguei na página da DAMEN, trata-se de um Stan Patrol 3007, penso que não terá 35 mas 30,5 metros e cerca de 120 Tons de deslocamento.

Abraços

Pela imagem, e pelo barulho que se faz pensava que era um destroyer :mrgreen:
« Última modificação: Novembro 16, 2020, 10:32:10 am por Lightning »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6222
  • Recebeu: 1417 vez(es)
  • Enviou: 684 vez(es)
  • +1128/-277
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #8 em: Novembro 16, 2020, 10:49:48 am »
Sabia se que a GNR andava à procura destes navios e inclusive que estão a preparar uma lei que lhes permita operar até 200 milhas náuticas da costa. Portento, este é um de vários...  :mrgreen: :mrgreen:



Cumprimentos

P.S. Curioso quando se encontra um tripulante de Marinha num evento da mais nova e se trocam informações. Pasme se o estado dos Tejo devido ao facto de os "iluminados" terem colocado litros às carradas nos tanques de lastro sem fortalecer a fibra...  ::) ::)
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

guadiana

  • Membro
  • *
  • 5
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #9 em: Novembro 16, 2020, 11:53:38 am »
É o Damen FCS 3307 Patrol.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #10 em: Novembro 16, 2020, 11:55:38 am »
Estou pasmado com o financiamento em 75% da UE.  :o
Para os NPOs não houve disso, nem para as LFC anteriormente planeadas (até virem os Tejo). Mas esta é a deixa para a Marinha deixar de querer "fazer tudo", e focar-se verdadeiramente na sua capacidade militar. Se a verba da Marinha não chega para tudo (nem para manter lanchas rápidas, de tão absurdo que é), então mais vale abdicar desta vertente e reencaminhar as verbas e os marinheiros para onde são necessários. Tanta valência que faz falta e não existe, desde a capacidade de desembarque dos Fuzos a Draga-minas, e não vejo ninguém tão preocupado com isso.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Trafaria, PereiraMarques, Lightning, mafets

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16222
  • Recebeu: 1429 vez(es)
  • Enviou: 1335 vez(es)
  • +228/-237
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #11 em: Novembro 16, 2020, 12:09:46 pm »
Agora a Marinha está a sentir o que os Bombeiros sentiram à anos com a criação dos GIPS quando já tinham a FEB a funcionar.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7061
  • Recebeu: 3088 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #12 em: Novembro 16, 2020, 12:16:12 pm »
É o Damen FCS 3307 Patrol.

https://products.damen.com/-/media/Products/Images/Clusters-groups/High-Speed-Crafts/Fast-Crew-Supplier/FCS-3307-Security/Documents/product_sheet_fast_crew_supplier_3307_patrol_standard.pdf

só tem 170 tons de deslocamento praticamente duas Argos/Centauro.
Obrigado pela confirmação, era uma das duas hipoteses que postei mais atrás.

Abraços
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1428
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 1248 vez(es)
  • +213/-7
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #13 em: Novembro 16, 2020, 12:25:38 pm »
Ou seja, é um "Fast Crew Supplier" e não um "Patrol Vessel"...?
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8429
  • Recebeu: 987 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: E, quanto a novas LFC para a Marinha ??
« Responder #14 em: Novembro 16, 2020, 12:38:00 pm »
Estou pasmado com o financiamento em 75% da UE.  :o
Para os NPOs não houve disso, nem para as LFC anteriormente planeadas (até virem os Tejo). Mas esta é a deixa para a Marinha deixar de querer "fazer tudo", e focar-se verdadeiramente na sua capacidade militar. Se a verba da Marinha não chega para tudo (nem para manter lanchas rápidas, de tão absurdo que é), então mais vale abdicar desta vertente e reencaminhar as verbas e os marinheiros para onde são necessários. Tanta valência que faz falta e não existe, desde a capacidade de desembarque dos Fuzos a Draga-minas, e não vejo ninguém tão preocupado com isso.

Pelo que percebi do artigo o financiamento era para forças de segurança, pressuponho que forças militares não poderiam concorrer a esses fundos.

Penso que a Marinha sempre teve o comportamento errado nisto, de defender a quinta, imaginem se a FAP dissesse, o ar é só para nós, mais ninguém do governo pode voar.
A FAP nunca pôs entraves e até ajudou, uns mais outros menos, a Marinha, o exército, a ter aviação, e não me lembro de algum problema quando a ANPC teve os seus helis.

E em relação ao duplo uso, que duplo uso tem uma LFC? Dá para uso militar ou só civil? O duplo uso devia ser equipamentos militares capazes de uso civil.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: PereiraMarques

 

Passos quer Marinha com nova "abertura ao mar"

Iniciado por zawevo

Respostas: 4
Visualizações: 4277
Última mensagem Maio 15, 2012, 09:42:43 am
por P44
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 13270
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 4452
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Novo artigo sobre a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha

Iniciado por Pedro Monteiro

Respostas: 0
Visualizações: 2397
Última mensagem Maio 06, 2009, 09:03:24 pm
por Pedro Monteiro
Marinha: Seis armas roubadas da base do Alfeite

Iniciado por Camuflage

Respostas: 17
Visualizações: 6243
Última mensagem Agosto 26, 2011, 04:56:26 pm
por nelson38899