UAVs na FAP

  • 70 Respostas
  • 4777 Visualizações
*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 270
  • Recebeu: 128 vez(es)
  • Enviou: 214 vez(es)
  • +170/-3
UAVs na FAP
« em: Maio 07, 2019, 08:00:45 pm »
Devido à inscrição de verbas na LPM para a aquisição de UAVs, alguém sabe quais as aeronaves em mente e que papel terão?


Pessoalmente, considero que deveriam estar mais orientadas para a patrulha marítima em complemento/substituição dos C-295MPA e P3. Isto cllaro se fizermos questão de termos controlo efectivo sobre a nossa ZEE.
« Última modificação: Maio 07, 2019, 08:04:03 pm por ocastilho »
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1277
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 173 vez(es)
  • +90/-71
Re: UAVs na FAP
« Responder #1 em: Maio 07, 2019, 08:25:44 pm »
O classe 2 deve ser o TEKEVER AR5. Já para o Classe 3, não sei. Mas gostava de ver uns RQ-4 , mas provavelmente ainda acabamos com MQ-9 em segunda mão.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3401
  • Recebeu: 769 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-70
Re: UAVs na FAP
« Responder #2 em: Maio 07, 2019, 09:53:51 pm »
O Global Hawk é demasiado pesado para aquilo que está inscrito na LPM, que refere a classe 3, que segundo o pássaro de ferro, é de aeronaves até 600kg. No entanto, seria excelente.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1277
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 173 vez(es)
  • +90/-71
Re: UAVs na FAP
« Responder #3 em: Maio 07, 2019, 10:24:15 pm »
O Global Hawk é demasiado pesado para aquilo que está inscrito na LPM, que refere a classe 3, que segundo o pássaro de ferro, é de aeronaves até 600kg. No entanto, seria excelente.
Classe 3 é mais que 600kg. Classe 2 é ate 600kg
 

*

Joaoferriva

  • Membro
  • *
  • 56
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-9
Re: UAVs na FAP
« Responder #4 em: Maio 07, 2019, 10:39:39 pm »
Is this another requirement for class III UAV identified in the LPM?
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1277
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 173 vez(es)
  • +90/-71
Re: UAVs na FAP
« Responder #5 em: Março 01, 2020, 02:20:24 pm »
A TAF está a ter um relativo sucesso com drones armados do tipo TAI Anka. Se bem que já perderam drones, estão a operar em zonas também já conseguiram destruir alvos importantes numa zona protegida por S-300, Pantsir e S-400.

Se calhar esta na altura de se investir em UAVs a serio.

https://twitter.com/i/status/1233854187928276993

https://twitter.com/i/status/1233844067949273089


 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3822
  • Recebeu: 302 vez(es)
  • Enviou: 107 vez(es)
  • +465/-62
Re: UAVs na FAP
« Responder #6 em: Março 01, 2020, 02:27:14 pm »
A TAF está a ter um relativo sucesso com drones armados do tipo TAI Anka. Se bem que já perderam drones, estão a operar em zonas também já conseguiram destruir alvos importantes numa zona protegida por S-300, Pantsir e S-400.

Se calhar esta na altura de se investir em UAVs a serio.

https://twitter.com/i/status/1233854187928276993

https://twitter.com/i/status/1233844067949273089




tipo MQ-9 Reaper ?

Até pode ter "chance" pois no verão poderá detetar fogos !!!

Mandem vir uns 10.
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Red Baron

*

luis simoes

  • Perito
  • **
  • 372
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • Enviou: 60 vez(es)
  • +1/-140
Re: UAVs na FAP
« Responder #7 em: Março 01, 2020, 09:38:07 pm »
Boas forum
De facto ha muito que defendo a criacao de uma esquadra ou uma companhia cuja  missao principal passa por operar estes meios aereos que acrescentam uma mais valia...mas atencao drones fabricados e so em Portugal para nao dependermos de ninguem a nivel externo...acho que temos bons engenheiros boas capacidades tambem na area da electronica e de facto nao e preciso muito para se fabricar um brinquedo destes a que faxer e as certas parcerias pois existe por esta europa fora empresas que fornecem e podem fortalecer um projecto a nivel nacional...claro basta haver e vontade do governo ...eu no meu caso faco aeromodelismo a muitos anos e de facto eu que nao passo de um simples aeromodelista consegui tirar o maximo do meu aviao...hoje em dia temos um numero infinito de fabricantes destes modelos e que conseguimos com algum conhecimento alterar um basico aeromodelo numa plataforma de no meu caso fazer filmagens aereas fotos aereas consigo levar o meu modelo do ponto A para o ponto B estabelecendo uma rota especifica gracas ao GPS portanto eu sou um leigo na materia portanto haja e vontade formar uma equipa certa e altamente determinada e por maos a obra abraxo
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3401
  • Recebeu: 769 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-70
Re: UAVs na FAP
« Responder #8 em: Março 02, 2020, 02:08:20 am »
tipo MQ-9 Reaper ?

Até pode ter "chance" pois no verão poderá detetar fogos !!!

Mandem vir uns 10.

Infelizmente este tipo de meios não é muito bem visto pelo público comum. Mas Reapers equipados com Hellfire, eram um mimo, além da sua boa capacidade de vigilância, grande raio de acção e custos relativamente baixos. Era isso e ir buscar uns Global Hawk que os americanos pensam em retirar de serviço. Para vigilância era bom, apesar de preferir a versão Triton pelos sensores.
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3507
  • Recebeu: 1894 vez(es)
  • Enviou: 3630 vez(es)
  • +1544/-102
Re: UAVs na FAP
« Responder #9 em: Março 02, 2020, 04:41:13 am »
Os Global Hawk (em particular os block iniciais, como os que a USAF quer retirar de serviço) não podem operar nos céus europeus (nos corredores civis). Daí a Luftwaffe ter desistido desse modelo e posteriormente optado pelos Triton, que supostamente dispunham dos aviónicos necessários para operar no SES. No entanto, até este último negócio deu para o torto, depois da Itália não ter atribuído certificado civil aos Global Hawk da NATO.

Para nós não seria tão problemático, porque os nossos céus não são tão congestionados como os do centro e norte da Europa. E como os Global Hawk iriam operar maioritariamente sobre o mar e quando em apoio aos FF podiam utilizar corredor militares que, dado o alcance dos seus sensores e a capacidade de voar acima do tráfego comercial, permitiriam ainda uma cobertura total, ou quase total, do território continental.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente, dc, Stalker79

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3401
  • Recebeu: 769 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-70
Re: UAVs na FAP
« Responder #10 em: Março 02, 2020, 01:43:45 pm »
O problema é que mesmo que fossem dados, ainda vinham dizer que não servia porque "é muito grande".
Mas desde o momento em que li essa notícia, só me ocorreu que seria uma oportunidade enorme, já a vulnerabilidade destes meios a sistemas AA não se punha cá, já que a sua principal missão seria vigilância do nosso território predominantemente marítimo.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1352
  • Recebeu: 103 vez(es)
  • Enviou: 67 vez(es)
  • +20/-52
Re: UAVs na FAP
« Responder #11 em: Março 02, 2020, 10:50:06 pm »
Não vejo problema algum nem o público na aquisição de UAV's para fins civis e militares. Alias a grande aplicação deles e sua generalização poderia fazer baixar bastante os custos operacionais das aeronaves de patrulhamento aéreo e costeiro.
Creio que o problema está na esfera das altas patentes que estão a bloquear a entrada destas tecnologias porque vão por em causa certos interesses de amigalhaços políticos e empresários.
 

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1590
  • Recebeu: 329 vez(es)
  • Enviou: 1428 vez(es)
  • +128/-17
Re: UAVs na FAP
« Responder #12 em: Março 02, 2020, 10:54:06 pm »
O problema é que mesmo que fossem dados, ainda vinham dizer que não servia porque "é muito grande".
Mas desde o momento em que li essa notícia, só me ocorreu que seria uma oportunidade enorme, já a vulnerabilidade destes meios a sistemas AA não se punha cá, já que a sua principal missão seria vigilância do nosso território predominantemente marítimo.


E podiamos usar Reapers para patrulhamento maritimo tambem....
A endurance deles é enorme e podiam facilmente cobrir areas enormes da ZEE e ainda levar umas "prendas" pra afundar algumas traineiras chinesas que se andassem a atrever a vir á pesca nas nossas aguas!
 :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3401
  • Recebeu: 769 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-70
Re: UAVs na FAP
« Responder #13 em: Março 03, 2020, 12:25:58 am »
Não vejo problema algum nem o público na aquisição de UAV's para fins civis e militares. Alias a grande aplicação deles e sua generalização poderia fazer baixar bastante os custos operacionais das aeronaves de patrulhamento aéreo e costeiro.
Creio que o problema está na esfera das altas patentes que estão a bloquear a entrada destas tecnologias porque vão por em causa certos interesses de amigalhaços políticos e empresários.

Refiro-me à percepção pública (se calhar muito por culpa dos média) de que "drones matam inocentes", algo que não é de todo realista, e que quando acontece, depende de variáveis que são independentes do meio aéreo utilizado ser tripulado ou não. As vantagens dos drones são óbvias,.

Penso que mesmo ponto de parte interesses das altas patentes, há um factor importante na hora de se optar pela utilização deste tipo de meios, que é: o medo que meios destes venham a substituir aeronaves convencionais presentemente em uso, como UCAVs para substituir os F-16 e UAVs de longo alcance substituir os P-3 e C-295 Vimar. O que num país como o nosso, onde os encarregues da pasta da defesa pouco ou nada percebem disto, é sempre um cenário realista. Na realidade a utilidade destes UAV/UCAV é de complementar os meios existentes, permitindo, por exemplo, reduzir os custos de hora/voo para operações de rotina, como patrulha marítima (desarmada), libertando verba e também horas de voo das células das aeronaves tripuladas para outras operações.

E podiamos usar Reapers para patrulhamento maritimo tambem....
A endurance deles é enorme e podiam facilmente cobrir areas enormes da ZEE e ainda levar umas "prendas" pra afundar algumas traineiras chinesas que se andassem a atrever a vir á pesca nas nossas aguas!
 :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

Sim eu sei, mas é mais uma questão de que o Global Hawk (e ainda mais o Triton com sensores melhores), são melhores para esta função específica, já para UCAV, os Reaper e os mais recentes Predator C Avenger são excelentes, e sempre permitiam livrar os F-16 ou o futuro caça da FAP de algumas operações de bombardeamento de precisão.

Agora imagina uma FAP um dia com 28/30 caças modernos, 8 Reaper ou Avenger e hélis de apoio/ataque... e os P-8 e uns M-346... A capacidade de combate deste ramo catapultava para outro patamar.  :mrgreen:
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1277
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 173 vez(es)
  • +90/-71
Re: UAVs na FAP
« Responder #14 em: Março 18, 2020, 10:18:11 pm »