O Reapetrechamento da Marinha

  • 786 Respostas
  • 41887 Visualizações
*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3210
  • Recebeu: 1964 vez(es)
  • Enviou: 1257 vez(es)
  • +1602/-175
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #510 em: Junho 02, 2020, 02:38:37 pm »
A cedência de material usado por parte dos EUA a custo zero ou por valores simbólicos, não é novidade. Todos os anos vários países aproveitam estas ofertas, desde aeronaves do AMARG, a veículos e helicópteros do Exército, e até alguns navios da USN. Não são só meia dúzia de helicópteros, são largas dezenas de meios no valor de centenas de milhões de dólares que eles simplesmente "dão". Os brasileiros receberam desde obuses AP a viaturas de lagartas de comando, e estão satisfeitos com a oferta, apesar dos críticos de lá dizerem que só dão chaços. Não tenho dúvidas que se lhes forem oferecidos os AB, eles aceitam num ápice. Nós aqui é que somos tão ricos que ou é novo ou mais vale não ter nada.

Mas a verdade por trás deste assunto só pode ser esclarecida por quem informou o Fórum ou por quem passou originalmente a "informação".
Na minha opinião era uma oferta bastante interessante e viável, houvesse vontade.

Não te ias retirar do tópico? :mrgreen:
(Estou a meter-me contigo ;))


A Marinha [e a sua chefia] estão num doce "fluctuat nec mergitur", mas se nada continuar a ser feito ela afundará e (bem) depressa...
« Última modificação: Junho 02, 2020, 02:39:09 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, tenente

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3210
  • Recebeu: 1964 vez(es)
  • Enviou: 1257 vez(es)
  • +1602/-175
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #511 em: Junho 02, 2020, 02:45:55 pm »
E os EUA iriam "doar" 2 AB, mesmo que depois fosse necessário, pago por nós, um upgrade? Estamos nos lugares cimeiros na lista de potenciais beneficiários de uma doação deste género?  Uns H-60A (L) ainda vá, que meia dúzia não é nada para eles, mas 2 AB...   

Por acaso até estamos.
Este é um estrato de uma entrevista de Devin Nunes ao observador, que não é um badameco qualquer, foi apenas Chair of the House Intelligence Committee até à 1 ano atrás, quem percebe politica dos EUA, sabe que este comité junto  Armed Services Committee, é do mais alto que se pode chegar em tudo o que seja segurança dos EUA e seus aliados.

Aconselho a todos aos que se interessam por estes temas de política internacional a lerem:

Citar
A Espanha não vos vai invadir nos próximos tempos e vocês têm todo o oceano para patrulhar — a entrada para o Mediterrâneo, o Atlântico Norte, quase até ao Golfo da Guiné a sul. Vocês conseguem corresponder aqui a um conjunto de requisitos de missão que os Estados Unidos têm. Tornar-se-iam num aliado fundamental para os Estados Unidos. A ideia é que vocês ao longo do tempo aumentem a frota da vossa Marinha até cerca de 40 navios. Atualmente têm perto desse número, mas muitos precisam de ser modernizados.

    “Penso que se Portugal se afirmar, se disser ‘nós sabemos que temos de cumprir este compromisso, queremos fazê-lo com a nossa Marinha, queremos fazê-lo com os Estados Unidos’, chegaríamos a um grande acordo”

Nós passamos muito tempo a falar com o vosso Governo e com as vossas Forças Armadas e os números resultam mesmo. Iriam ter uma Marinha espectacular, uma das melhores do mundo, e se trabalharem com os EUA, através de um acordo bilateral, estaríamos a falar de um compromisso a longo prazo que tanto os EUA como Portugal deveriam querer. Seriam um dos nossos maiores aliados na Europa em termos de proteção dos EUA. Não estou a falar da NATO, estou a falar de proteger os Estados Unidos.

Eu, se fosse Portugal, estaria muito frustrado, porque a última administração (Obama) foi um desastre para Portugal, tratou-vos muito mal, tratámos mal um grande aliado. Mas temos de avançar, temos de fazer crescer as nossas relações. Penso que se Portugal se afirmar, se disser “nós sabemos que temos de cumprir este compromisso, queremos fazê-lo com a nossa Marinha, queremos fazê-lo com os Estados Unidos”, chegaríamos a um grande acordo.

Devin Nunes? Credo Matra, também não era preciso recorrer a tal figura. :mrgreen:

Bom, também já vão algo atrasados porque se esta administração for a andar em Novembro lá se vão novamente as boas intenções.  ::)
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

MATRA

  • Perito
  • **
  • 437
  • Recebeu: 132 vez(es)
  • Enviou: 664 vez(es)
  • +33/-10
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #512 em: Junho 02, 2020, 02:48:27 pm »
Opá o homem não estava sozinho lá  :) , acredito que ele disse que havia contactos com a marinha é porque haviam.

Já esta administração  :mrgreen: ,ainda vai dar um bom filme.
An appeaser is one who feeds a crocodile — hoping it will eat him last.
Sir Winston Churchill
Democracies aren’t overthrown; they’re given away
George Lucas, 2005
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3604
  • Recebeu: 856 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +175/-86
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #513 em: Junho 02, 2020, 02:50:18 pm »
A cedência de material usado por parte dos EUA a custo zero ou por valores simbólicos, não é novidade. Todos os anos vários países aproveitam estas ofertas, desde aeronaves do AMARG, a veículos e helicópteros do Exército, e até alguns navios da USN. Não são só meia dúzia de helicópteros, são largas dezenas de meios no valor de centenas de milhões de dólares que eles simplesmente "dão". Os brasileiros receberam desde obuses AP a viaturas de lagartas de comando, e estão satisfeitos com a oferta, apesar dos críticos de lá dizerem que só dão chaços. Não tenho dúvidas que se lhes forem oferecidos os AB, eles aceitam num ápice. Nós aqui é que somos tão ricos que ou é novo ou mais vale não ter nada.

Mas a verdade por trás deste assunto só pode ser esclarecida por quem informou o Fórum ou por quem passou originalmente a "informação".
Na minha opinião era uma oferta bastante interessante e viável, houvesse vontade.

Não te ias retirar do tópico? :mrgreen:
(Estou a meter-me contigo ;))


A Marinha [e a sua chefia] estão num doce "fluctuat nec mergitur", mas se nada continuar a ser feito ela afundará e (bem) depressa...

Tens razão, vou-me já retirar, até que se compre alguma coisa, sejam ABs, FREMM, NPOs de alta intensidade...  :mrgreen:

Mas não deixei de botar uma lágrima com o que MATRA postou.  :mrgreen: Só não percebe a importância estratégica de Portugal quem não quer.

E como é óbvio, se não forem tomadas decisões depressa, vai ser só "Bérrios" à espera de acontecer.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9841
  • Recebeu: 1084 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +1005/-1269
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #514 em: Junho 02, 2020, 03:13:03 pm »
A cedência de material usado por parte dos EUA a custo zero ou por valores simbólicos, não é novidade. Todos os anos vários países aproveitam estas ofertas, desde aeronaves do AMARG, a veículos e helicópteros do Exército, e até alguns navios da USN. Não são só meia dúzia de helicópteros, são largas dezenas de meios no valor de centenas de milhões de dólares que eles simplesmente "dão". Os brasileiros receberam desde obuses AP a viaturas de lagartas de comando, e estão satisfeitos com a oferta, apesar dos críticos de lá dizerem que só dão chaços. Não tenho dúvidas que se lhes forem oferecidos os AB, eles aceitam num ápice. Nós aqui é que somos tão ricos que ou é novo ou mais vale não ter nada.

Mas a verdade por trás deste assunto só pode ser esclarecida por quem informou o Fórum ou por quem passou originalmente a "informação".
Na minha opinião era uma oferta bastante interessante e viável, houvesse vontade.

Não te ias retirar do tópico? :mrgreen:
(Estou a meter-me contigo ;))


A Marinha [e a sua chefia] estão num doce "fluctuat nec mergitur", mas se nada continuar a ser feito ela afundará e (bem) depressa...

Pois que afunde, a ver se alguém abre os olhos  :G-bigun: :G-bigun: :G-bigun:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8431
  • Recebeu: 988 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #515 em: Junho 02, 2020, 03:17:24 pm »
Os Americanos já nos tentaram passar as OHP, porque não duas AB? Se forem navios que estejam para ser encostados, se calhar até isso tem custos, desmantelamento, etc.

Nós ganhamos dois navios de alta intensidade, mas têm que se fazer bem as contas para ver se compensa, os americanos ganham o dinheiro do upgrade, venda de armamento e sustentação logística.

Bónus do ponto de vista deles é a melhoria de capacidade de um aliado responsável por uma parte do Atlântico.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7062
  • Recebeu: 3089 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #516 em: Junho 02, 2020, 03:18:38 pm »
Os Americanos já nos tentaram passar as OHP, porque não duas AB? Se forem navios que estejam para ser encostados, se calhar até isso tem custos, desmantelamento, etc.

Nós ganhamos dois navios de alta intensidade, mas têm que se fazer bem as contas para ver se compensa, os americanos ganham o dinheiro do upgrade, venda de armamento e sustentação logística.

Bónus do ponto de vista deles é a melhoria de capacidade de um aliado responsável por uma parte do Atlântico.

Desculpa mas não acredito, nem compro essa versão, por muito que os Américas queiram o problemas está cá dentro, em Portugal.

Abraços
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7062
  • Recebeu: 3089 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #517 em: Junho 02, 2020, 03:21:41 pm »
A cedência de material usado por parte dos EUA a custo zero ou por valores simbólicos, não é novidade. Todos os anos vários países aproveitam estas ofertas, desde aeronaves do AMARG, a veículos e helicópteros do Exército, e até alguns navios da USN. Não são só meia dúzia de helicópteros, são largas dezenas de meios no valor de centenas de milhões de dólares que eles simplesmente "dão". Os brasileiros receberam desde obuses AP a viaturas de lagartas de comando, e estão satisfeitos com a oferta, apesar dos críticos de lá dizerem que só dão chaços. Não tenho dúvidas que se lhes forem oferecidos os AB, eles aceitam num ápice. Nós aqui é que somos tão ricos que ou é novo ou mais vale não ter nada.

Mas a verdade por trás deste assunto só pode ser esclarecida por quem informou o Fórum ou por quem passou originalmente a "informação".
Na minha opinião era uma oferta bastante interessante e viável, houvesse vontade.

Não te ias retirar do tópico? :mrgreen:
(Estou a meter-me contigo ;))


A Marinha [e a sua chefia] estão num doce "fluctuat nec mergitur", mas se nada continuar a ser feito ela afundará e (bem) depressa...

Pois que afunde, a ver se alguém abre os olhos  :G-bigun: :G-bigun: :G-bigun:

P44 , se a Marinha afundar, vai ser muito mau para para PortugaL !
Se tal acontecer, podes crer que Portugal não voltará a ter Marinha de Guerra, terá apenas uma GC.

Abraços
« Última modificação: Junho 02, 2020, 05:14:29 pm por tenente »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8431
  • Recebeu: 988 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #518 em: Junho 02, 2020, 03:24:01 pm »
Tenente também acredito nisso, da mesma forma que houve pessoal no exercito incomodado por termos forças em combate na RCA, pois parece que um exército não é para combater, é para coisas fofinhas.

Nos outros ramos também há, na Marinha uns gostam de navios desarmados e podem não querer as AB, são navios muito armados e dão um ar agressivo.
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3210
  • Recebeu: 1964 vez(es)
  • Enviou: 1257 vez(es)
  • +1602/-175
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #519 em: Junho 02, 2020, 03:50:27 pm »
Os Americanos já nos tentaram passar as OHP, porque não duas AB?

E antes disso, na altura em que se decidiu seguir para as Meko 200, ainda nos tentaram seduzir também com os chaços das Knox. Sei porque o meu avô quase a ir para a reserva foi um dos que se preparou para ir até aos EUA averiguar o seu estado, porém bastou um relatório preliminar para essa ideia cair por terra tais eram as condições em que se encontravam.

Aliás, a tal proposta que surgiu pós-Guerra do Golfo e queda da URSS de 8 fragatas tudo apontava para que fossem OHP que, como em 2004, tiveram o fim que tiveram. Correndo o risco de ser polémico (mas que se lixe), infelizmente pode dizer-se regra geral que qualquer oferta vinda dos EUA tem de ser sempre muito bem escrutinada para um país com parcos recursos como o nosso. Se os F-16 Peace Atlantis I vieram novos de fábrica é porque o Governo de então se chegou à frente, preferiu pagar mais pelas aeronaves ao invés de receber aparelhos velhos em segunda-mão, apesar de ter recebido as versões iniciais A/B que estavam a ser montadas lado a lado com C/D Block 50 em Fort Worth.

https://arquivos.rtp.pt/conteudos/adiada-a-compra-dos-avioes-f-16/


É por isso que acredito tanto na vinda de dois Arleigh Burke como no facto da Terra ser plana...
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, tenente

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #520 em: Junho 02, 2020, 04:47:43 pm »
A grande diferença entre a possível oferta dos AB e as outras todas (Knox, OHP, F-16, etc.), é que estes são 28 (!!) navios no ativo que a US Navy só vai abater porque não tem dinheiro (pasme-se, mas entre os SSBN Columbia, os AB Flight III, os CVN Ford e as FFG(X), o dinheiro não chega para tudo...) para a extensão de vida. Além disso, está e a evoluir a doutrina para o que chamam “letalidade distribuída”, i.e., maior número de navios menores e mais baratos e aquisição maciça de navios e submarinos não tripulados, para dificultar a vida aos Chineses...

A US Navy, pela sua vontade e se lhe disponibilizassem o dinheiro, estendia a vida aos 28 AB Flight I/II amanhã, mas prioridades são prioridades...  Passar alguns desses AB a aliados próximos (Portugal, Grécia e, quem sabe, outros) mantém os navios ativos e a contribuir para a NATO... é assim uma espécie de sub-contratação... agora é só sabermos aproveitar...

Como disse o DC, está será a única oportunidade de termos navios de primeira linha antes de 2030, sem rebentarmos com a LPM... quem sonha com outras opções, é melhor acordar... e as contas batem certo: 135 milhões do MLUzito, mais outros 135 (mais coisa, menos coisa, é só uma estimativa) da venda das VdG e mais algum (80-100 milhões) que sobrem da possível aquisição da Wave, já dá para fazer a extensão de vida dos AB e ainda sobra dinheiro para comprar ESSM em número significativo (custam cerca de 1 milhão cada e, segundo o NVF,  os EUA ofereceriam os SM-2, presumivelmente de blocos III/IIIA/IIIB, e nós compraríamos os ESSM...), sem ter que ir buscar um euro a mais ao orçamento que já não esteja previsto na LPM... sonhar não custa...
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7062
  • Recebeu: 3089 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #521 em: Junho 02, 2020, 05:15:27 pm »
Tenente também acredito nisso, da mesma forma que houve pessoal no exercito incomodado por termos forças em combate na RCA, pois parece que um exército não é para combater, é para coisas fofinhas.

Nos outros ramos também há, na Marinha uns gostam de navios desarmados e podem não querer as AB, são navios muito armados e dão um ar agressivo.

Assim tipo lares, e distribuir refeições, que as fronteiras são guardadas pela GNR!!!
Ridiculo

Abraços
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7062
  • Recebeu: 3089 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #522 em: Junho 02, 2020, 05:16:55 pm »
Os Americanos já nos tentaram passar as OHP, porque não duas AB?

E antes disso, na altura em que se decidiu seguir para as Meko 200, ainda nos tentaram seduzir também com os chaços das Knox. Sei porque o meu avô quase a ir para a reserva foi um dos que se preparou para ir até aos EUA averiguar o seu estado, porém bastou um relatório preliminar para essa ideia cair por terra tais eram as condições em que se encontravam.

Aliás, a tal proposta que surgiu pós-Guerra do Golfo e queda da URSS de 8 fragatas tudo apontava para que fossem OHP que, como em 2004, tiveram o fim que tiveram. Correndo o risco de ser polémico (mas que se lixe), infelizmente pode dizer-se regra geral que qualquer oferta vinda dos EUA tem de ser sempre muito bem escrutinada para um país com parcos recursos como o nosso. Se os F-16 Peace Atlantis I vieram novos de fábrica é porque o Governo de então se chegou à frente, preferiu pagar mais pelas aeronaves ao invés de receber aparelhos velhos em segunda-mão, apesar de ter recebido as versões iniciais A/B que estavam a ser montadas lado a lado com C/D Block 50 em Fort Worth.

https://arquivos.rtp.pt/conteudos/adiada-a-compra-dos-avioes-f-16/


É por isso que acredito tanto na vinda de dois Arleigh Burke como no facto da Terra ser plana...

já somos dois !

Abraxos
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7062
  • Recebeu: 3089 vez(es)
  • Enviou: 1643 vez(es)
  • +1668/-132
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #523 em: Junho 02, 2020, 05:24:17 pm »
A grande diferença entre a possível oferta dos AB e as outras todas (Knox, OHP, F-16, etc.), é que estes são 28 (!!) navios no ativo que a US Navy só vai abater porque não tem dinheiro (pasme-se, mas entre os SSBN Columbia, os AB Flight III, os CVN Ford e as FFG(X), o dinheiro não chega para tudo...) para a extensão de vida. Além disso, está e a evoluir a doutrina para o que chamam “letalidade distribuída”, i.e., maior número de navios menores e mais baratos e aquisição maciça de navios e submarinos não tripulados, para dificultar a vida aos Chineses...

A US Navy, pela sua vontade e se lhe disponibilizassem o dinheiro, estendia a vida aos 28 AB Flight I/II amanhã, mas prioridades são prioridades...  Passar alguns desses AB a aliados próximos (Portugal, Grécia e, quem sabe, outros) mantém os navios ativos e a contribuir para a NATO... é assim uma espécie de sub-contratação... agora é só sabermos aproveitar...

Como disse o DC, está será a única oportunidade de termos navios de primeira linha antes de 2030, sem rebentarmos com a LPM... quem sonha com outras opções, é melhor acordar... e as contas batem certo: 135 milhões do MLUzito, mais outros 135 (mais coisa, menos coisa, é só uma estimativa) da venda das VdG e mais algum (80-100 milhões) que sobrem da possível aquisição da Wave, já dá para fazer a extensão de vida dos AB e ainda sobra dinheiro para comprar ESSM em número significativo (custam cerca de 1 milhão cada e, segundo o NVF,  os EUA ofereceriam os SM-2, presumivelmente de blocos III/IIIA/IIIB, e nós compraríamos os ESSM...), sem ter que ir buscar um euro a mais ao orçamento que já não esteja previsto na LPM... sonhar não custa...

JohnM, é só sabermos aproveitar ?????
Como, se a marinha:
Não tem dinheiro sequer para comprar duas Marlin;
Nem para dar ordem para que se inicie a construção de mais um par de NPO;
Nem tão pouco dinheiro para aparelhar o quarto Classe Tejo;
Nem uns quarenta a cinquenta milhões para substituir o NRP Bérrio, que caiu de PODRE;
Nem dinheiro para fazer as MNT das classes Centauro e Argos há;
Nem dinheiro para substituir as G3 do CF;
Nem sequer verba para substituir os landcruiser dos nossos Fuzos ??


JohnM, é mesmo melhor deixares de sonhar, acordar e enfrentares a realidade nua e crua, os meios Navais da Marinha estão, com excepção dos dois 214, obsoletos, chegaram a tal ponto de obsolescência, e em tal numero, que, a sua substituição por unidades menos velhas ou novas, implicará uma enorme redução no seu numero, tais são os custos envolvidos, devido aos anos de incúria e desleixo a que os meios da Marinha, foram devotados!!!

Acordem para a vida, as nossas FFAA estão a caminho de se tornarem umas forças de defesa um pouco maiorzinhaS que as da Irlanda.

Abraços
« Última modificação: Junho 02, 2020, 05:32:42 pm por tenente »
 

*

JohnM

  • Membro
  • *
  • 289
  • Recebeu: 73 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +12/-5
Re: O Reapetrechamento da Marinha
« Responder #524 em: Junho 02, 2020, 05:34:11 pm »
A grande diferença entre a possível oferta dos AB e as outras todas (Knox, OHP, F-16, etc.), é que estes são 28 (!!) navios no ativo que a US Navy só vai abater porque não tem dinheiro (pasme-se, mas entre os SSBN Columbia, os AB Flight III, os CVN Ford e as FFG(X), o dinheiro não chega para tudo...) para a extensão de vida. Além disso, está e a evoluir a doutrina para o que chamam “letalidade distribuída”, i.e., maior número de navios menores e mais baratos e aquisição maciça de navios e submarinos não tripulados, para dificultar a vida aos Chineses...

A US Navy, pela sua vontade e se lhe disponibilizassem o dinheiro, estendia a vida aos 28 AB Flight I/II amanhã, mas prioridades são prioridades...  Passar alguns desses AB a aliados próximos (Portugal, Grécia e, quem sabe, outros) mantém os navios ativos e a contribuir para a NATO... é assim uma espécie de sub-contratação... agora é só sabermos aproveitar...

Como disse o DC, está será a única oportunidade de termos navios de primeira linha antes de 2030, sem rebentarmos com a LPM... quem sonha com outras opções, é melhor acordar... e as contas batem certo: 135 milhões do MLUzito, mais outros 135 (mais coisa, menos coisa, é só uma estimativa) da venda das VdG e mais algum (80-100 milhões) que sobrem da possível aquisição da Wave, já dá para fazer a extensão de vida dos AB e ainda sobra dinheiro para comprar ESSM em número significativo (custam cerca de 1 milhão cada e, segundo o NVF,  os EUA ofereceriam os SM-2, presumivelmente de blocos III/IIIA/IIIB, e nós compraríamos os ESSM...), sem ter que ir buscar um euro a mais ao orçamento que já não esteja previsto na LPM... sonhar não custa...

JohnM, é só sabermos aproveitar ?????
Como, se a marinha:
Não tem dinheiro sequer para comprar duas Marlin;
Nem para dar ordem para que se inicie a construção de mais um par de NPO;
Nem tão pouco dinheiro para aparelhar o quarto Classe Tejo;
Nem uns quarenta a cinquenta milhões para substituir o NRP Bérrio, que caiu de PODRE;
Nem dinheiro para substituir as G3 do CF;
Nem sequer verba para substituir os landcruiser dos nossos Fuzos ??


JohnM, é mesmo melhor acordares e enfrentares a realidade nua e crua, os meios Navais da Marinha estão, com excepção dos dois 214, obsoletos !!!
Acordem para a vida, as nossas FFAA estão a caminho de se tornarem umas forças de defesa um pouco maiorzinhaS que as da Irlanda.

Abraços
Então mais vale fecharmos todos estes tópicos... todos sabemos o estado das coisas, mas não consigo ver como atitudes dessas podem ajudar... pode ser desespero, pode ser outra coisa, mas não ajuda... estamos aqui a discutir sobre os vários tópicos, sabendo de antemão que o nosso poder decisório é nulo... Então para que o fazemos? Wax on, wax off... Keep calm and carry on...  ;D
 

 

Passos quer Marinha com nova "abertura ao mar"

Iniciado por zawevo

Respostas: 4
Visualizações: 4277
Última mensagem Maio 15, 2012, 09:42:43 am
por P44
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 13271
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 4452
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Fará sentido comprar mais EH-101 para a marinha?

Iniciado por papatango

Respostas: 28
Visualizações: 11556
Última mensagem Setembro 12, 2005, 05:04:26 pm
por Rui Elias
Novo artigo sobre a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha

Iniciado por Pedro Monteiro

Respostas: 0
Visualizações: 2397
Última mensagem Maio 06, 2009, 09:03:24 pm
por Pedro Monteiro