Sector Naval

  • 187 Respostas
  • 47810 Visualizações
*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 696
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +141/-9
Re: Sector Naval
« Responder #180 em: Novembro 05, 2019, 08:24:45 am »
Publico  aqui, porque implica a economia nacional, há dezenas de Portugueses a trabalhar lá, diretamente ou para sub empreiteiros.

Desastre no maior estaleiro privado Espanhol.
Hijos Barreras.
Destaque para os 20 Portugueses apanhados a dormir no turno da noite a pescar e a ver filmes no telemóvel.

Parece que levaram os vícios dos ENVC para lá!!!

Pero la
Citar
gota que ha colmado el vaso es el desastre del buque que el astillero gallego construye para The Ritz-Carlton. El barco tenía un presupuesto de 240 millones, pero ha consumido mucho más, hasta 100 millones por encima de lo previsto, según diversas fuentes, y acumula un retraso que ha obligado a posponer el viaje inaugural. Ante las dudas que le generaba la obra, The Ritz-Carlton activó una auditoría y sorprendió a una veintena de trabajadores portugueses del turno de noche durmiendo o ejerciendo actividades ajenas a sus obligaciones, como pescar o ver películas en el teléfono móvil.

Los informes del cliente y los encargados por Pemex descubrieron situaciones peores, como el desvío de 50 millones de euros procedentes de otros pedidos a la construcción del crucero de lujo. En concreto, 30 millones adelantados por la naviera Armas para la construcción de un ferri y otros 20 millones abonados por Havila Kystruten para dos cruceros que finalmente no se construirán en Barreras. Fue la solución que encontró la directiva de García Costas para no detener la obra, una huida hacia adelante tras consumir los primeros 126 millones adelantados por The Ritz-Carlton.

La corrupción trunca la historia que fraguó Feijóo: Pemex se va del astillero Barreras
Pablo López. Vigo

La construcción del crucero se inició en enero del 2018, con una fecha de entrega prevista para noviembre de este año. El viaje inaugural se aplazó al 13 de junio de 2020, pero tampoco se cumplirá ese plazo, porque la obra está prácticamente parada.

A solução passava  por  entregar o estaleiro ao cliente, a segunda vez em 6 anos.
A divisão de cruzeiros da Ritz-carlton deveria ficar  com 100% do estaleiro para o salvar do desastre e para salvar o dinheiro  já investido em dois cruzeiros de luxo. E ainda não entregues, mas não aceitou a proposta por a considerar demasiado arriscada.

Entretanto perderam uma carteira de quase 900 milhões
Todos  os armadores com encomendas retiraram o seu pedido!
Cerca de 1000 devem seguir para o desemprego, muitos deles Portugueses.
« Última modificação: Novembro 05, 2019, 09:50:30 am por ICE 1A+ »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: perdadetempo

*

Lusitaniae

  • Membro
  • *
  • 241
  • Recebeu: 54 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +18/-194
Re: Sector Naval
« Responder #181 em: Novembro 05, 2019, 07:37:02 pm »
Publico  aqui, porque implica a economia nacional, há dezenas de Portugueses a trabalhar lá, diretamente ou para sub empreiteiros.

Desastre no maior estaleiro privado Espanhol.
Hijos Barreras.
Destaque para os 20 Portugueses apanhados a dormir no turno da noite a pescar e a ver filmes no telemóvel.

Parece que levaram os vícios dos ENVC para lá!!!

Pero la
Citar
gota que ha colmado el vaso es el desastre del buque que el astillero gallego construye para The Ritz-Carlton. El barco tenía un presupuesto de 240 millones, pero ha consumido mucho más, hasta 100 millones por encima de lo previsto, según diversas fuentes, y acumula un retraso que ha obligado a posponer el viaje inaugural. Ante las dudas que le generaba la obra, The Ritz-Carlton activó una auditoría y sorprendió a una veintena de trabajadores portugueses del turno de noche durmiendo o ejerciendo actividades ajenas a sus obligaciones, como pescar o ver películas en el teléfono móvil.

Los informes del cliente y los encargados por Pemex descubrieron situaciones peores, como el desvío de 50 millones de euros procedentes de otros pedidos a la construcción del crucero de lujo. En concreto, 30 millones adelantados por la naviera Armas para la construcción de un ferri y otros 20 millones abonados por Havila Kystruten para dos cruceros que finalmente no se construirán en Barreras. Fue la solución que encontró la directiva de García Costas para no detener la obra, una huida hacia adelante tras consumir los primeros 126 millones adelantados por The Ritz-Carlton.

La corrupción trunca la historia que fraguó Feijóo: Pemex se va del astillero Barreras
Pablo López. Vigo

La construcción del crucero se inició en enero del 2018, con una fecha de entrega prevista para noviembre de este año. El viaje inaugural se aplazó al 13 de junio de 2020, pero tampoco se cumplirá ese plazo, porque la obra está prácticamente parada.

A solução passava  por  entregar o estaleiro ao cliente, a segunda vez em 6 anos.
A divisão de cruzeiros da Ritz-carlton deveria ficar  com 100% do estaleiro para o salvar do desastre e para salvar o dinheiro  já investido em dois cruzeiros de luxo. E ainda não entregues, mas não aceitou a proposta por a considerar demasiado arriscada.

Entretanto perderam uma carteira de quase 900 milhões
Todos  os armadores com encomendas retiraram o seu pedido!
Cerca de 1000 devem seguir para o desemprego, muitos deles Portugueses.

O que interessa é saber se isto é bom para a West Sea!
« Última modificação: Novembro 05, 2019, 07:49:36 pm por Lusitaniae »
Abbati, medico, potronoque intima pande
 

*

Lusitaniae

  • Membro
  • *
  • 241
  • Recebeu: 54 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +18/-194
Re: Sector Naval
« Responder #182 em: Novembro 22, 2019, 04:34:52 pm »
Por mares nunca dantes navegados a quebrar o gelo!

Aqui ficam alguns videos interessantes deste belíssimo navio.

Abbati, medico, potronoque intima pande
 

*

Lusitaniae

  • Membro
  • *
  • 241
  • Recebeu: 54 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +18/-194
Re: Sector Naval
« Responder #183 em: Fevereiro 09, 2020, 09:20:01 pm »
Navalrocha shipyard delivers multi-million-euro project for Polarcus Naila seismic survey vessel

Portugal’s Navalrocha shipyard has completed a multi-million-euro repair and refit project for Dubai-based marine geophysical company Polarcus.

The drydock project which completed in January 2020 involved a broad package of work to the ultra-modern 14 streamer 3D/4D seismic vessel – Polarcus Naila.

The vessel is amongst the most environmentally advanced seismic vessels in the world with diesel-electric propulsion, high specification catalytic convertors, a double hull and advanced bilge water cleaning system.

Navalrocha Commercial Director Sergio Rodrigues said the sensitive project involved wide-ranging work.



“The Polarcus Naila visited Navalrocha shipyard for a total of 33-days running through the Christmas period,” he said. “The project involved five principal partners which operate at the Navalrocha shipyard base and a series of other specialist maritime firms, delivering a variety of mechanical, hydraulic, piping, steel work, blasting and painting as well as oil, fuel and ballast tank cleaning, carpentry and welding.

“Around 350 engineers were involved in the project which required careful management of high-value survey equipment. Four mobile cranes, three yards cranes and six forklift trucks were used to manoeuvre on-board infrastructure. Engineers repaired four winches, replaced a further two and installed two new winches to boost operations. A new partnership with Cyprus-based Deme Marine also saw the delivery of robotic hydro-blasting. This service helped reduce time and manpower while ensuring zero dust contamination or damage to seismic equipment, which can occur using more traditional slurry blasting techniques.

“A key reason Polarcus selected our yard was due to the scale of our graving docks. The vessel required draft clearance of 2.5m, dock floor to bottom of the vessel, to facilitate the main body of work involving the renewal of 12 box cooler units. The graving docks are also more suited to managing heavier vessels compared to floating docks. This is where Navalrocha offers a significant advantage to competitors and we are keen to open the door to many more projects involving seismic survey vessels and ships with similar dimensions such as OSVs, PSVs and AHT.”

The news comes shortly after Navalrocha delivered its first ever BWTS project for the Paxoi bunker tanker capping off an active 12 months notching up than 30 drydock, wet basin and pier-side projects. Recent work has involved livestock carriers, polar expedition vessels, car-ferries, tugboats, cargo-carriers, cruise ships and sailing vessels. The yard is also driving further expansion in the LPG and product carrier markets.

Middle East operator Polarcus is responsible for delivering high-end towed streamer data acquisition and imaging services from pole to pole, through its fleet of six specialist vessel.



Polarcus Naila superintendent Danilo Latkovic said: “This is our first engagement with Navalrocha shipyard. The project involved large volume of work with 140 small scale plus larger individual jobs. During the stay we had some unexpected large works which the yard managed well. Our decision to use Navalrocha shipyard was based on numerous factors including the accommodating our deep draft and block height demand. However, it was mostly driven by Navalrocha’s ability to fully focus its resources and facilities on our project. The scale of the yard means it does not manage multiple large projects at same time, which can be a shortfall in the case of larger yards.

“The Polarcus Naila is the second vessel in the Polarcus fleet, purpose built for advanced 3D towed marine seismic services worldwide to the oil and gas industry. It is regarded as one of the world’s most environmentally friendly and technologically sophisticated marine seismic vessels, capable of towing up to 12 by 8,000m streamers.”
Source: Navalrocha Shipyard

« Última modificação: Fevereiro 09, 2020, 09:21:14 pm por Lusitaniae »
Abbati, medico, potronoque intima pande
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9254
  • Recebeu: 1030 vez(es)
  • Enviou: 2003 vez(es)
  • +141/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Sector Naval
« Responder #184 em: Abril 01, 2020, 10:24:04 pm »
A página do IPMA mostra as campanhas para os seus quatro navios inclusive para o Mar Portugal.

http://marportugal.ipma.pt/navio/

http://www.ipma.pt/pt/navios/mar-portugal/



E também relacionado com o IPMA e com o problema do covid, realizam-se mais observações aerológicas .
Citar
O impacto nos sistemas de observação, resultante da crise epidémica, revela uma diminuição significativa do número de observações obtidas com recurso a sensores a bordo das aeronaves (p.e. AMDAR e AIREP) em voo no espaço aéreo Europeu.

Tendo em conta os dados divulgados no âmbito da EUMETNET (rede de 31 Serviços Meteorológicos Nacionais Europeus) esta diminuição significa redução de 70% de informação meteorológica em altitude.

Em resposta a esta condicionante e como medida mitigadora dos impactos nos sistemas de observação, os membros da EUMETNET propuseram aumentar o número de sondagens aerológicas na Europa.

O IPMA, como resposta imediata, iniciou hoje a realização de sondagens adicionais regulares às 00UTC, em Lisboa.


http://www.ipma.pt/pt/media/noticias/news.detail.jsp?f=/pt/media/noticias/textos/sondagem-lisboa-00utc.html
« Última modificação: Abril 01, 2020, 10:26:26 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 529
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 67 vez(es)
  • +34/-9
Re: Sector Naval
« Responder #185 em: Abril 02, 2020, 02:09:27 pm »
A página do IPMA mostra as campanhas para os seus quatro navios inclusive para o Mar Portugal.

http://marportugal.ipma.pt/navio/

http://www.ipma.pt/pt/navios/mar-portugal/



E também relacionado com o IPMA e com o problema do covid, realizam-se mais observações aerológicas .
Citar
O impacto nos sistemas de observação, resultante da crise epidémica, revela uma diminuição significativa do número de observações obtidas com recurso a sensores a bordo das aeronaves (p.e. AMDAR e AIREP) em voo no espaço aéreo Europeu.

Tendo em conta os dados divulgados no âmbito da EUMETNET (rede de 31 Serviços Meteorológicos Nacionais Europeus) esta diminuição significa redução de 70% de informação meteorológica em altitude.

Em resposta a esta condicionante e como medida mitigadora dos impactos nos sistemas de observação, os membros da EUMETNET propuseram aumentar o número de sondagens aerológicas na Europa.

O IPMA, como resposta imediata, iniciou hoje a realização de sondagens adicionais regulares às 00UTC, em Lisboa.


http://www.ipma.pt/pt/media/noticias/news.detail.jsp?f=/pt/media/noticias/textos/sondagem-lisboa-00utc.html


A história deste navio em Portugal representa e resume bem o que se passa por cá, e como é um milagre isto não estar pior.

2011 - é feito o anuncio que Portugal vai ter um "novo" navio de investigação cientifica
2015 - (Outubro) O navio em segunda mão chega a Portugal. (custou 7,9 Milhões, seria suposto ter uma adaptação de 1a2 milhões de €, + 3 milhões para equipamentos científicos, com o projecto final a custar 13 milhões €, em que a Noruega comparticipa com 11 milhões e Portugal pagas os outros 2 milhões, é suposto estar pronto em 2016)
2016 - (Setembro) Autorização para 1º Concurso internacional, para proceder a transformação do navio. (Nesta data já era suposto o navio estar a funcionar, nova previsão: Abril 2017)
2016 - (Novembro) Abertura do 2º concurso após o 1º concurso ter ficado sem candidatos elegíveis, pois todos apresentaram propostas acima do valor máximo do concurso. Para o 2º concurso manteve-se o valor máximos mas tirou-se item do caderno de encargos (guinchos oceanográficos e de um guincho para reboque de outro tipo de material) (previsão entrega: Agosto 2017)
2017- (Novembro) Por esta altura já o navio estava em Peniche, e seguia para os estaleiros de Vigo
2017 - (Dezembro) O navio regressa dos estaleiros de Vigo para os estaleiros de Peniche.

(...) Não encontrei noticias sobre este período de tempo

2019 - (Janeiro) Assinado protocolo de cooperação entre a Marinha e o IPMA (utilização da BNL por parte de navios do IPMA)
2019 - (Julho) Navio completa as provas de Mar
2020 - (Janeiro) Navio parado por falta de tripulação
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
Re: Sector Naval
« Responder #186 em: Abril 06, 2020, 02:24:22 pm »
Esses navios estão acostados na plataforma do Bérrio.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Lusitaniae

  • Membro
  • *
  • 241
  • Recebeu: 54 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +18/-194
Re: Sector Naval
« Responder #187 em: Abril 28, 2020, 11:25:28 pm »
Os canadianos interessados neste velhinho mais ainda para as curvas "paquete" de pesca. Construído em 1966!
Partiu de Aveiro em fevereiro e chegou hoje à Terra Nova.


https://mobile.twitter.com/cprose83/status/1255190524488712196
Abbati, medico, potronoque intima pande
 

 

Sector público nacional melhorou nos anos 90

Iniciado por Tiger22

Respostas: 0
Visualizações: 1804
Última mensagem Fevereiro 06, 2004, 02:12:50 am
por Tiger22
Sector do Turismo e Hotelaria

Iniciado por Marauder

Respostas: 207
Visualizações: 61650
Última mensagem Maio 14, 2020, 01:44:21 pm
por Lusitano89
Sector da Saude - Hospitais, etc..

Iniciado por Marauder

Respostas: 131
Visualizações: 27225
Última mensagem Abril 09, 2019, 05:37:51 pm
por Lusitano89
Sector da Agricultura e pecuária

Iniciado por Marauder

Respostas: 12
Visualizações: 4784
Última mensagem Dezembro 25, 2006, 06:54:01 pm
por Luso
Sector da Imprensa Escrita

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 0
Visualizações: 1801
Última mensagem Agosto 31, 2006, 01:04:22 am
por TOMKAT