Unir os Pontos

  • 949 Respostas
  • 135323 Visualizações
*

BlackFerdyPT

  • Perito
  • **
  • 330
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +10/-1922
  • Natural dum ex-país que findou em 1986.
    • Um blogue pró-Liberdade, anti-Nova Ordem Mundial
Re: Unir os Pontos
« Responder #945 em: Novembro 07, 2021, 01:33:11 am »
Citar
|https://t.me/habeascorpusportugal/41026|

[Tirada do sítio Resistir.info, aqui vai uma notícia que contém um importante documento da União Europeia.]

O FASCISMO DIGITAL DA UE

Nos campos de concentração nazis os prisioneiros eram marcados com números tatuados. Agora, muitas décadas depois, a União Europeia vai ainda mais longe: quer marcar todos os trabalhadores. É o que se pode confirmar no estudo The Use of Chip Implants for Workers [https://www.europarl.europa.eu/RegData/etudes/STUD/2018/614209/IPOL_STU(2018)614209_EN.pdf], elaborado para o Directorate General for Internal Policies por solicitação do Parlamento Europeu. O novo fascismo digital, mais moderno que as primitivas tatuagens pois preconiza chips RFID, reduz os cidadãos à condição de gado.
Este é o futuro distópico que eles querem implantar – implantar literalmente, pois debaixo da pele – como instrumento de controle social. Trata-se de um projecto sinistro. Ele se soma a outros já em curso, como as mortíferas vacinas mRNA (experimentais) que estão a ser aplicadas em escala maciça. O capitalismo está podre e atingiu a sua fase senil. Há que superá-lo.
13/Outubro/2021

[Extra: https://twitter.com/CharlieEmmaUK/status/1388827541541171203]

*

Obviamente que, o dito "certificado digital", num smartphone (com o "Código QR" de inspiração maçónica: https://www.youtube.com/watch?v=BLwCzhmKjdM) é um primeiro passo. E, o segundo será juntar todo o tipo de registos electrónicos de identificação num microchip, que será implantado no gado humano que se sujeite a uma coisa destas.

*

Também...

1) destruição propositada da Economia, acompanhada de uma enorme redução populacional, para fazer das pessoas empobrecidas e sem acesso à Cultura seres mais fáceis de dominar

2) e controlar as pessoas através de microchips implantáveis (com pormenores como, possuir um código de 18 dígitos, agrupados em 3 conjuntos de 6 dígitos cada) que incluam também uma carteira electrónica, sem a qual ninguém poderá comprar ou vender

...são coisas das quais as pessoas foram avisadas de, há uma década e meia, num livro que acabou por ser censurado em Portugal.

https://fotos.web.sapo.io/i/o41140ea4/17596647_i1zW0.jpeg
http://ferrao.org/2008/06/daniel-estulin-clube-bilderberg-os.html

Tendo o autor desse mesmo livro, anos depois,

a) avisado, no Parlamento Europeu, que as elites querem matar muitas das outras pessoas: https://www.youtube.com/watch?v=8StM2X7W8io

b) e até ido ao canal público de televisão RAI 2 avisar que as elites estavam a destruir a Economia de propósito: https://web.archive.org/web/20210220074946if_/https://www.youtube.com/watch?v=Y3OfMqbXnz8

[Extras: https://paramimtantofaz.blogspot.com/2009/02/o-grande-plano-para-actual-crise.html + https://www.youtube.com/watch?v=LnuaLgfPFhY]




« Última modificação: Novembro 07, 2021, 04:59:20 am por BlackFerdyPT »
"Trolls" que vagueiem por este fórum (denunciados aqui), as vossas pontuações negativas são como *medalhas* para mim! ;)

(Extra: http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=10786.msg316737#msg316737)
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7845
  • Recebeu: 892 vez(es)
  • Enviou: 290 vez(es)
  • +431/-2393
Re: Unir os Pontos
« Responder #946 em: Novembro 07, 2021, 10:29:09 am »
Pois bem, Fernando Negro: estamos completamente lixados.
Apenas conseguiríamos fazer alguma coisa se tivéssemos uma opinião pública esclarecida, mas os conceitos de "público" e "esclarecido" formam um oxímoro,
O público continua a engolir a propaganda da forma mais natural desse mundo e activamente combate aqueles que questionam as várias narrativas oficiais.
Alguns vão acordando mas, na minha opinião que apenas revela o que penso em função das minhas experiências pessoais, são em número francamente reduzido.
Até a família directa é dificil alcançar.
Pessoalmente, considero o povo português, que penso ser muito inferior aos números oficiais, já poucos têm consciência do que isso implica, está perdido e vai deixar de existir a médio prazo para ser substituído por uma população amorfa e apátrida. E que apesar de podem falar português, não assumem essa nacionalidade (excepto sob a forma caricatural da "Selecção").

Portanto antevejo os poucos portugueses a passar à clandestinidade e adoptar o radicalismo como atitude de sobrevivência, porque já não há outra maneira de defesa face aos traidores e aos gunas / uga-tugas.

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11035
  • Recebeu: 1829 vez(es)
  • Enviou: 5017 vez(es)
  • +300/-142
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Unir os Pontos
« Responder #947 em: Novembro 17, 2021, 10:39:37 pm »

Tiktok is the worst app to have ever been created and it's made Tiktok a lot of money

Tiktok culture is breeding a new age of Tiktok cringe. However Tiktok isn't just cringe,
Tiktok is ruining society. Tiktoker's such as Charli D'Amelio and Bella Poarch are promoted because the Titok algorithm rewards hedonism. However,
Tikok's design is also ruining generation z's attention span and destroying their short-term memory.
But as Tiktok culture distracts you with Tiktok' cringe videos, you'll be to consumed to read Tiktok's privacy page which admits to sending all your data back to China's government, too notice.

This is why Tiktok is cancer.
Tiktok is a psychological weapon and we have to stop watching Tiktok videos/memes.
Because Tiktok is destroying education.
This video details how tiktok makes money.

A parte relativa ao controlo chinês na aplicação começa aos 8 minutos.
E é assustadora.
« Última modificação: Novembro 17, 2021, 10:49:01 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11035
  • Recebeu: 1829 vez(es)
  • Enviou: 5017 vez(es)
  • +300/-142
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Unir os Pontos Novo
« Responder #948 em: Dezembro 21, 2021, 03:25:44 am »
Foi em 1956 que o filósofo judeu alemão Günther Anders escreveu esta reflexão :

′′Para sufocar antecipadamente qualquer revolta, não deve ser feito de forma violenta.

Métodos arcaicos como os de Hitler estão claramente ultrapassados.

Basta criar um condicionamento coletivo tão poderoso que a própria ideia de revolta já nem virá à mente dos homens.
O ideal seria formatar os indivíduos desde o nascimento limitando suas habilidades biológicas inatas...

Em seguida, o acondicionamento continuará reduzindo drasticamente o nível e a qualidade da educação, reduzindo-a para uma forma de inserção profissional.

Um indivíduo inculto tem apenas um horizonte de pensamento limitado e quanto mais seu pensamento está limitado a preocupações materiais, medíocres, menos ele pode se revoltar.

É necessário que o acesso ao conhecimento se torne cada vez mais difícil e elitista..... que o fosso se cave entre o povo e a ciência, que a informação dirigida ao público em geral seja anestesiada de conteúdo subversivo.

 Especialmente sem filosofia. Mais uma vez, há que usar persuasão e não violência direta: transmitir-se-á maciçamente, através da televisão, entretenimento imbecil, bajulando sempre o emocional, o instintivo.

Vamos ocupar as mentes com o que é fútil e lúdico.
É bom com conversa fiada e música incessante, evitar que a mente se interrogue, pense, reflita.
Vamos colocar a sexualidade na primeira fila dos interesses humanos.

Como anestesia social, não há nada melhor.
Geralmente, vamos banir a seriedade da existência, virar escárnio tudo o que tem um valor elevado, manter uma constante apologia à leveza; de modo que a euforia da publicidade, do consumo se tornem o padrão da felicidade humana e o modelo da liberdade.

Assim, o condicionamento produzirá tal integração, que o único medo (que será necessário manter) será o de ser excluído do sistema e, portanto, de não poder mais acessar as condições materiais necessárias para a felicidade.

O homem em massa, assim produzido, deve ser tratado como o que é: um produto, um bezerro, e deve ser vigiado como deve ser um rebanho.

Tudo o que permite adormecer sua lucidez, sua mente crítica é socialmente boa, o que arriscaria despertá-la deve ser combatido, ridicularizado, sufocado...
Qualquer doutrina que ponha em causa o sistema deve ser designada como subversiva e terrorista e, em seguida, aqueles que a apoiam devem ser tratados como tal ′′


Günther Anders - ′′ A obsolescência do homem ′′ 1956


Alguém consegue confirmar se é o texto pertencente ao artigo publicado em 56?

Está demasiado certo...
« Última modificação: Dezembro 21, 2021, 08:56:16 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Viajante

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2577
  • Recebeu: 1308 vez(es)
  • Enviou: 627 vez(es)
  • +2391/-1288
Re: Unir os Pontos
« Responder #949 em: Dezembro 21, 2021, 03:38:16 pm »
Foi em 1956 que o filósofo judeu alemão Günther Anders escreveu esta reflexão :

′′Para sufocar antecipadamente qualquer revolta, não deve ser feito de forma violenta.

Métodos arcaicos como os de Hitler estão claramente ultrapassados.

Basta criar um condicionamento coletivo tão poderoso que a própria ideia de revolta já nem virá à mente dos homens.
O ideal seria formatar os indivíduos desde o nascimento limitando suas habilidades biológicas inatas...

Em seguida, o acondicionamento continuará reduzindo drasticamente o nível e a qualidade da educação, reduzindo-a para uma forma de inserção profissional.

Um indivíduo inculto tem apenas um horizonte de pensamento limitado e quanto mais seu pensamento está limitado a preocupações materiais, medíocres, menos ele pode se revoltar.

É necessário que o acesso ao conhecimento se torne cada vez mais difícil e elitista..... que o fosso se cave entre o povo e a ciência, que a informação dirigida ao público em geral seja anestesiada de conteúdo subversivo.

 Especialmente sem filosofia. Mais uma vez, há que usar persuasão e não violência direta: transmitir-se-á maciçamente, através da televisão, entretenimento imbecil, bajulando sempre o emocional, o instintivo.

Vamos ocupar as mentes com o que é fútil e lúdico.
É bom com conversa fiada e música incessante, evitar que a mente se interrogue, pense, reflita.
Vamos colocar a sexualidade na primeira fila dos interesses humanos.

Como anestesia social, não há nada melhor.
Geralmente, vamos banir a seriedade da existência, virar escárnio tudo o que tem um valor elevado, manter uma constante apologia à leveza; de modo que a euforia da publicidade, do consumo se tornem o padrão da felicidade humana e o modelo da liberdade.

Assim, o condicionamento produzirá tal integração, que o único medo (que será necessário manter) será o de ser excluído do sistema e, portanto, de não poder mais acessar as condições materiais necessárias para a felicidade.

O homem em massa, assim produzido, deve ser tratado como o que é: um produto, um bezerro, e deve ser vigiado como deve ser um rebanho.

Tudo o que permite adormecer sua lucidez, sua mente crítica é socialmente boa, o que arriscaria despertá-la deve ser combatido, ridicularizado, sufocado...
Qualquer doutrina que ponha em causa o sistema deve ser designada como subversiva e terrorista e, em seguida, aqueles que a apoiam devem ser tratados como tal ′′


Günther Anders - ′′ A obsolescência do homem ′′ 1956


Alguém consegue confirmar se é o texto pertence ao artigo publicado em 56?

Está demasiado certo...

Parece que está correcta a afirmação!

https://www.cosmydor.paris/journal-design-arts-nature-skincare/extract-gunther-anders-the-obsolescence-of-man

Veja este livro: "Psicologia das multidões", de Gustave Le Bon de 1895.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW