Revolta no Mundo Árabe

  • 863 Respostas
  • 119495 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11443
  • Recebeu: 412 vez(es)
  • Enviou: 230 vez(es)
  • +70/-59
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #120 em: Março 02, 2011, 08:36:08 pm »
Kadhafi contra-ataca em redor do petróleo



O líder Muammar Khadafi prometeu na quarta-feira «espetar com força dois dedos nos olhos de quem desafia a Líbia». A maneira mais eficaz de o fazer é usar a sua Força Aérea, o que aconteceu hoje numa batalha pela cidade de Brega, o segundo centro de hidrocarbonetos do país.
Brega, a meio do Golfo de Sirthe entre Trípoli e Benghazi, foi o palco da primeira ofensiva que confirma que Muammar Kadhafi não pretende vender barata a liderança.

Desta vez, perdeu, no final de um dia de combates dentro da cidade, em torno do campus universitário - Brega tem um reputado instituto de engenharia dos petróleos -, do complexo industrial e do pequeno aeroporto que serve a região, encravada entre o Mediterrâneo e o grande deserto.

Na batalha de Brega, Kadhafi usou a sua aviação, a arma mais temível para os rebeldes e para a população civil. Os revoltosos não dispõem de um exército que possa competir com as forças governamentais em treino e em armamento.

Um avião de caça bombardeou, durante a tarde, um grupo de revoltosos, junto dos quais se encontravam os enviados da Lusa e da SIC à crise líbia. Não houve vítimas mas o ataque aéreo teve o condão de operar mudanças na rejeição de uma intervenção armada estrangeira.

«Alguém venha acabar com isto», gritava um jovem após a primeira passagem do caça. Alguém de fora, da América, da Grã-Bretanha, de Itália? «Não interessa de onde. Mas alguém tem que impedir Kadhafi de usar estas armas assassinas contra o seu povo!»

O líder líbio anunciou nos últimos dias que vai «lutar até à última gota de sangue» e insiste que o levantamento popular de 17 de Fevereiro, a que se juntou parte do exército nos dias seguintes, não passa de obra de «terroristas» e de jovens drogados pela Al Qaeda.

Em Benghazi, segunda cidade do país e capital da rebelião, um primeiro ataque das forças governamentais sobre Ajdabiya, a 75 quilómetros de Brega, teve o efeito de uma chamada à realidade. A euforia revolucionária em que a cidade estava mergulhada nos últimos dias arrefeceu de repente e a população compreendeu a fragilidade da situação no leste.

A mobilização geral de voluntários foi acelerada pelo Conselho Nacional Independente que, desde domingo, assegura a face da Líbia «libertada» durante o período de transição.

Brega, que armazena e escoa grande parte da produção líbia de petróleo e gás natural, poderia ter sido hoje a primeira etapa numa inversão da situação a favor de Kadhafi.

Com o ataque rechaçado, porém, os rebeldes pensam que Brega pode, pelo contrário, ser o ponto de partida da tão esperada ofensiva final sobre Tripoli. Os rebeldes, como mostraram hoje na planície desértica de Ajdabiya e Brega, dispõem de todo o tipo de armamento, de velhas caçadeiras a metralhadoras, passando por obuses, granadas anti-tanque e baterias antiaéreas.

Mas, sobretudo, como hoje gritaram os combatentes sob «os dois dedos nos olhos» espetados do céu pelo caça de Kadhafi, «Alá é grande!»

Lusa
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2213
  • Recebeu: 59 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +25/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #121 em: Março 02, 2011, 11:36:25 pm »
Citação de: "brunopinto90"
Vi no teletexto da RTP1, que há suspeitas ou parece que a Líbia dispõe de armas de destruição maciça.
Será isto verdade?

Armas biológicas, químicas, nucleares, a líbia tem disto?

A líbia já teve e fez um acordo de desmantelação e redução ou até mesmo a "extinção".

Umas toneladas (+-9) de armas químicas (gás mostarda) parece que tem.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 247 vez(es)
  • Enviou: 71 vez(es)
  • +420/-57
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #122 em: Março 03, 2011, 09:18:41 pm »
Vi em rodapé nas noticias que "militares portugueses estão prontos para a acção" no que toca ao conflito Líbio..

Suponho eu que se a NATO intervier é com ataques aéreos, logo lá irão os F-16MLU com as JDAM e GBU´s..
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #123 em: Março 04, 2011, 10:10:27 am »
Citação de: "typhonman"
Vi em rodapé nas noticias que "militares portugueses estão prontos para a acção" no que toca ao conflito Líbio..

Suponho eu que se a NATO intervier é com ataques aéreos, logo lá irão os F-16MLU com as JDAM e GBU´s..

Olha que não, estavam-se a referir às fragatas e submarinos que temos de momento na área.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

HaDeS

  • 223
  • +0/-0
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #124 em: Março 04, 2011, 01:34:25 pm »
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +529/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #125 em: Março 04, 2011, 03:23:29 pm »
Não estou a ver ataques maciços contra grande coisa por parte de meios que não sejam os americanos.
Só os americanos têm capacidade para manter uma zona de restrição de voo e essa zona de restrição precisa de aeronaves em porta-aviões, caso contrário a maior parte do combustível gasta-se nos voos de e para a Libia.

A base aérea de Trapani, na Sicilia fica a quase 600km de Tripoli. Os aviões têm que sair de Trapani, voar 600km patrulhar o ar durante uma determinado período e voltar para trás (mais 600km). Podem efectuar reabastecimento em voo, mas isso complica ainda mais a operação e aumenta os riscos. No entanto não é impossível, já se fez mais ou menos isso na Sérvia.

Na Libia oriental, pode-se utilizar a base de Souda (se não me equivoco) que fica em Creta na Grécia.

O problema é que a zona de exclusão precisa também de se estabelecer na Libia central, especialmente na praça forte de Kadafi, a cidade de Sirte.
A sul de Sirte, encontra-se a maior base aérea da Libia: Gurdabiya (e por alguma razão está naquele lugar).
A base de Gurdabiya teria que ser completamente arrasada e mesmo assim, sabemos que as pistas de uma base aérea podem ser reparadas com alguma facilidade.

Portanto, os americanos precisam de um porta-aviões para manter a No-Fly-Zone no centro e com dificuldade podem ser utilizadas as bases na Sicilia e em Creta para manter a exclusão a ocidente e a oriente.
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #126 em: Março 04, 2011, 07:15:37 pm »
Sob essa lógica os franceses também o podem fazer, com a vantagem acrescida de possivelmente poderem utilizar bases aéreas no Chade...
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +529/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #127 em: Março 04, 2011, 09:23:29 pm »
Essa lógica é a decorrente da situação táctica.

Os Franceses não têm o numero de porta-aviões dos americanos, ainda no passado mês de Outubro o único porta-aviões deles foi à pressa para o estaleiro por causa de mais um problema.
Não há qualquer comparação possível entre a capacidade dos americanos e a dos franceses. Além do mais um só porta-aviões americano transporta o dobro dos aviões de combate do porta-aviões francês.

É quando a coisa fica preta, que percebemos o que são forças militares a sério e forças militares de parada.
O meio mais eficiente dos franceses são os porta-helicópteros, e já enviaram um deles para as águas da Líbia.

Uma base aérea, não é apenas uma pista para os aviões pousarem. É um dispositivo de grande complexidade que tem que estar preparado para a miríade de problemas de manutenção que mesmo por pequenos que sejam podem deixar uma aeronave no chão.
Além disso, uma pista no meio do deserto não serve. Os franceses eventualmente poderiam a muito custo, operar cinco ou dez aviões a partir de Ndjamena no Chade, mas atacar Tripoli a partir de Ndjamena é a mesma coisa que atacar Tripoli a partir da base do Montijo (estão mais ou menos à mesma distância).


Ou pedem aos americanos para fazer o trabalho sujo, ou ninguém tem tomates, corda, ou meios para o fazer.
A maioria dos libios que pedem na televisão que os americanos ataquem o Kadafi, facilmente apareceriam nas ruas a queimar bandeiras americanas e de Israel.
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2449
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +13/-17
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #128 em: Março 04, 2011, 10:44:43 pm »
Este caso serve para mostrar que muitas forças armadas apenas existem no papel.

Tempo atraz os Franceses queriam vender Rafales. E que serve Rafales sem a logistica e o pessoal?

No papel a Libia tinha uma força aérea superior a nossa FAP.
20 Mirages F1 modernizados,120 Mig23,40 SU23 etc....

Podemos estar tranquilos que com os nossos 30/40 F16MLU ainda estamos superiores aos 24 F16 e Mirages F1 dos Marroquinos.
 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #129 em: Março 05, 2011, 12:34:17 am »
Uma imagem vale por mil palavras.

Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal
 

*

GI Jorge

  • 617
  • +0/-0
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #130 em: Março 05, 2011, 12:32:35 pm »
Citação de: "papatango"
A maioria dos libios que pedem na televisão que os americanos ataquem o Kadafi, facilmente apareceriam nas ruas a queimar bandeiras americanas e de Israel.

Agora é que o papatango disse tudo...
Confunde-se em Portugal tantas vezes a justiça com a violência que é vulgar não haver reacções contra o crime e haver reacções contra a pena.

Oliveira Salazar
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +529/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #131 em: Março 05, 2011, 12:40:53 pm »
Citação de: "Luso_efe"
Uma imagem vale por mil palavras.

O Luso_efe que me desculpe, mas o que a imagem que você colocou diz, é muito sobre a ideologia de quem a montou.
Faltam na imagem as caras dos dois maiores assassinos e criminosos depois do Saddam Hussein:

Ahmadinejad do Irão e o Hassad da Siria.
[/size]
Permito-me mesmo adiantar, que se não fosse a situação na Líbia, até o Kadafi teria sido retirado do grupo de imagens.

Apanha-se mais depressa um mentiroso que um coxo.
Um falso democrata, também ... :mrgreen:

É melhor dizer já que não o estou a acusar de ser o autor da imagem, mas acho que devemos sempre chamar a atenção das pessoas para estes pequenos detalhes que no final são mais significativos pelos líderes que faltam na imagem, que pelos que lá estão.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +529/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #132 em: Março 05, 2011, 12:51:12 pm »
Citação de: "Miguel"
Este caso serve para mostrar que muitas forças armadas apenas existem no papel.

Tempo atraz os Franceses queriam vender Rafales. E que serve Rafales sem a logistica e o pessoal?
No papel a Libia tinha uma força aérea superior a nossa FAP.
20 Mirages F1 modernizados,120 Mig23,40 SU23 etc....
Podemos estar tranquilos que com os nossos 30/40 F16MLU ainda estamos superiores aos 24 F16 e Mirages F1 dos Marroquinos.

Por acaso já pensei nessa questão.
Na verdade o exército e as forças armadas libias no geral têm meios enormes, mas na realidade o que estamos a ver são recontros de gente com metralhadoras na mão e cujas armas mais pesadas são morteiros de 80mm ()ou calibre aproximado)
De resto só a força aérea consegue fazer alguma coisa.

O Kadafi tem dois modelos diferentes de Mirage F1 um adequado para ataque ao solo,mas aparentemente têm sido velhos Sukhoi a fazer ataques.
É em casos de combate, que a baixa qualidade do material russo se torna mais evidente, mas o Kadafi continua a ter alguns trunfos na manga.
Ele ainda conta com pelo menos 50 tanques T-72 e também tem (já vimos imagens) vários sistemas autopropulsados 2S1 «Gvodzika» de 122mm e 2S3 «Akatsia» de 152mm.
O Kadafi ainda não utilizou artilharia pesada, tanto quanto sabemos.

Também sabemos que as forças pesadas que possui, são de pouca utilidade nas ruas das cidades e que a maioria da população vive nas cidades. Logo, a não ser que Kadafi decida bombardear cidades inteiras, não serve para grande coisa a artilharia.
De qualquer forma morrerá muita gente.
 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #133 em: Março 05, 2011, 10:56:16 pm »
Citação de: "papatango"
Citação de: "Luso_efe"
Uma imagem vale por mil palavras.

O Luso_efe que me desculpe, mas o que a imagem que você colocou diz, é muito sobre a ideologia de quem a montou.
Faltam na imagem as caras dos dois maiores assassinos e criminosos depois do Saddam Hussein:

Ahmadinejad do Irão e o Hassad da Siria.
[/size]
Permito-me mesmo adiantar, que se não fosse a situação na Líbia, até o Kadafi teria sido retirado do grupo de imagens.

Apanha-se mais depressa um mentiroso que um coxo.
Um falso democrata, também ... :!:

Eu simplesmente vi esta imagem na blogosfera aqui há uns dias, como estava lá o Kadafi e o Mubarak copiei, e depois ontem pus aqui. Só isso.  :idea:

Tem toda a razão quando diz que falta o Hasser, eu nem sequer reparei nesse pormenor, estava lá o Kafafi e o Mubarak e para mim foi o quanto bastou. O amadinejad por mim também pode cair, mas esse não é árabe, é de outro campeonato e a separá-lo deste turbilhão está o Iraque.

Mas se quiser eu tiro a imagem. :!:

Cumprimentos.
Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal
 

*

sergio21699

  • Especialista
  • ****
  • 933
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #134 em: Março 05, 2011, 11:33:17 pm »
Citação de: "Luso-Efe"

Para mim, estes califas são todos farinha do mesmo saco, por mim podem cair todos, não me preocupo minimamente com esta gente, o que me preocupa é Portugal, o meu pais, a minha pátria, nem quero perder muito tempo neste tópico com estes tipos. :idea:

O problema é que com a globalização, estas revoltas no mundo árabe tem influência em todo o mundo como no preço do petróleo por exemplo.
-Meu General, estamos cercados...
-Óptimo! Isso quer dizer que podemos atacar em qualquer direcção!
 

 

al-Zarqawi - "Domínio muçulmano no mundo"

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 7
Visualizações: 2724
Última mensagem Junho 27, 2004, 09:26:50 pm
por Spectral
Revolta na Grécia e no Sul da Europa?

Iniciado por Miguel

Respostas: 2
Visualizações: 1437
Última mensagem Fevereiro 19, 2012, 09:33:00 pm
por VICTOR4810
Inverno Árabe

Iniciado por typhonman

Respostas: 6
Visualizações: 3370
Última mensagem Junho 23, 2019, 10:37:47 am
por mafets