Aliança estratégica entre Portugal e Israel

  • 66 Respostas
  • 17654 Visualizações
*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1177
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #15 em: Maio 05, 2004, 01:53:59 am »
Mas alguém disse que o Merkava não é uma boa arma?! Eu só disse que uma outra pessoa tinha dito que o considereve mais um IFV "dopado" que um MBT. O que não quer dizer que não é uma boa arma, só quer dizer que em geral, será melhor estar dentro do Leo2 do que do Merkava se eles se pegarem aos tiros. :shock: [/i]

A verdade é que o Merkava foi desenhado para o cenário Israelita. Isso não é mau, de forma nenhuma, e explica bem porque é que eles desenharam um tanque mais útil em combate urbano, e que é, possivelmente, ligeiramente pior em situações de combate entre blindados. Considerando os cenários em que Portugal se poderia ver envolvido, não parece uma má combinação de características. Afinal, os únicos países que têm tanques considerados um pouco superiores aos Merkava são nossos aliados...

Agora, quanto a possíveis alianças com Israel, discordo. É um pouco de "anjinho", mas preferia que Portugal não se andasse a fazer amigo do Sharon.
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

filcharana

  • 47
  • +0/-0
Re:
« Responder #16 em: Maio 05, 2004, 02:15:08 am »
"Prova disso foi a visita por parte de A-7P portugueses a Israel ( uma das únicas e raras visitas de forças aéreas estrangeiras a Israel ) e a compra de equipamento electrónico para os nossos F-16 ( sejam Pod´s, Softwares de treino e ECM ) que foram em larga medida adquiridos a empresas Isrealitas. O que não é de estranhar visto que elas produzem de facto o melhor da sua classe.
"

Pois é Ricardo, foi em 1990 se não me engano que foi feito um Squadron Exchange com uma unidade israelita. Não tens mais informações acerca disto? Eu ainda não consegui descobrir mais nada (parece que é assunto tabu!!)

Não terá sido nesta altura que se instalaram os RWR SPS-1000 nos A-7's? A visita poderá ter estado relacionada com isto....


Abraço
 

*

rjales

  • 43
  • +0/-0
Merkava
« Responder #17 em: Maio 05, 2004, 12:17:29 pm »
O Merkava não tem nada dum IFV, é um MBT a 100%.

Houve quem dissesse que podia levar 10 infantos atraz!!! é totalemente falso, ja que a trazeira esta toda ocupada pelas munições.
Não tem nada dum tanque urbano, é um MBT e ponto!! As unicas caracteristicas para o combate urbano que tem são um extra em metralhadoras que podem ser removidas, e um morteiro de 60 nas ultimas versões.

O M1, deve ser o MBT mais bem protegido na parte frente ao mundo, ao detrimento da protecção dos lados desprovida de blindagem shoban. Bem se viu nos rescentes confrontos no Iraque...
As ultimas versões do Merkava, e as mais antigas modernisadas têem essa protecção lateral. Quanto a parte frente, o motor representa nada menos do que 4t de aço, além da blindagem classica (shoban, etc..), se calhar até nem deve nada ao M1.

Agora essas classificações de "qual é o melhor tanque ao mundo", que metem sempre o M1 nos primeiros lugares, ja se sabe por quem são feitas...

Cumprimentos
 

*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1257
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +1/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
Re:
« Responder #18 em: Maio 05, 2004, 12:25:16 pm »
Citação de: "filcharana"

Pois é Ricardo, foi em 1990 se não me engano que foi feito um Squadron Exchange com uma unidade israelita. Não tens mais informações acerca disto? Eu ainda não consegui descobrir mais nada (parece que é assunto tabu!!)

Não terá sido nesta altura que se instalaram os RWR SPS-1000 nos A-7's? A visita poderá ter estado relacionada com isto....

Abraço


É verdade. Eu ando à imenso tempo a tentar arranjar informação coerente e oficial, mas até agora: nada.  :roll:
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1395
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #19 em: Maio 05, 2004, 12:58:21 pm »
Uma boa página com o armamento actual e antigo de Israel.

http://www.israeli-weapons.com/
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1177
  • +1/-0
Re: Merkava
« Responder #20 em: Maio 05, 2004, 03:37:32 pm »
Acho que não se falou em 10 infantes, rjales. O que se falou foi que, por ter acesso por trás, pode carregar, em vez de munições, 4 ou 5 infantes completamente equipados. Ou alternativamente, se estiverem numa batalha e um tanque for destruído, a tripulação pode ser evacuada nesse espaço. Para que serve isto? Principalmente para combate urbano, em que são necessárias poucas munições para a arma principal, e apoio de infantaria é importante.

Quanto à protecção que o motor dá ao Merkava, é verdade que sempre ajuda a manter a tripulação viva. O que é o objectivo de desenho do tanque, portanto tem sucesso. Mas essa abordagem funciona para quem tem mais dinheiro que gente, como os israelitas. Se o motor absorve um impacto, provavelmente o tanque não ficará em condições de continuar o combate. E, com o motor destruído, a tripulação dá à sola e deixa o tanque para o inimigo fazer o que quiser. O nosso problema é que nem gente nem dinheiro... :)

A tal comparação dos tanques pôs o Leo2 à frente do Abrams, e tem feito isso em quase todas as edições. E o Merkava subiu de 6º lugar para 4º com a passagem de MkIII para MkIV.
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #21 em: Maio 05, 2004, 03:51:49 pm »
Citar
Quanto à protecção que o motor dá ao Merkava, é verdade que sempre ajuda a manter a tripulação viva. O que é o objectivo de desenho do tanque, portanto tem sucesso. Mas essa abordagem funciona para quem tem mais dinheiro que gente, como os israelitas. Se o motor absorve um impacto, provavelmente o tanque não ficará em condições de continuar o combate. E, com o motor destruído, a tripulação dá à sola e deixa o tanque para o inimigo fazer o que quiser. O nosso problema é que nem gente nem dinheiro...


Emarques, não é uma questão de ter mais dinheiro do que gente - é sempre preferível perder o CC e ficar com a tripulação. Não só pelo valor intrínseco da vida humana, mas também porque treinar uma boa tripulação custa tempo e dinheiro...

Quanto às listas dos melhores tanques, na maior parte dos casos elas deixam-me muitas dúvidas - são feitas por pessoas que, muitas vezes, não andaram nas FA, e, em alguns casos, nunca entraram num carro de combate :wink:
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +7/-12
(sem assunto)
« Responder #22 em: Maio 05, 2004, 04:31:37 pm »
Não me venham com a choradeira do dinheiro, Isreael não têm mais dinheiro que Portugal, o que eles fazem é investir mais dinheiro em defesa do que nós.

Estátisticas:

Israel

Pop: 6,116,533
Area geográfica: 20,770 km2
GDP: US$122B
Orçamento: Receita US$38.5B Despesas US$45.1B
Recursos naturais: Timber, potash, copper ore, natural gas, phosphate rock, magnesium bromide, clays, sand
Produção elétrica: 42.24 bilhões de kWh
Consumo de petróleo: 260,000 barriles por dia
Dívida externa: US$42.8B
Ajuda Económica da USA: $780M
Orçamento militar: US$8.97B

Portugal

Pop: 10,102,022
Area geográfica: 92,391 km2
GDP: US$182B
Orçamento: Receita US$45B Despesas US$48B
Recursos naturais: fish, forests (cork), tungsten, iron ore, uranium ore, marble, arable land, hydropower
Produção elétrica: 44.32 bilhões de kWh
Consumo de petróleo: 339,800 barriles por dia
Dívida externa: US$13.1B
Ajuda Económica da USA: $0
Orçamento militar: US$2.5B

-------------------------------------------------------------------------------------

Temos dinheiro que chega e sobra para ter umas FA bem armadas, o que não temos é o que toda a gente sabe, vontade política.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #23 em: Maio 05, 2004, 04:43:05 pm »
Citar
Não me venham com a choradeira do dinheiro, Isreael não têm mais dinheiro que Portugal, o que eles fazem é investir mais dinheiro em defesa do que nós.


Dremanu, convém ler mais umas coisas... :wink:  Israel nunca conseguiria ter as forças armadas que tem apenas com o seu PIB... Eles recebem biliões de dólares por ano do Governo dos Estados Unidos, dinheiro este que tem que ser gasto em material americano - só assim é que eles puderam comprar os F-15, os F-16, os Hawkeye, etc... Na realidade, o PIB israelita só tem que sustentar uma parte infíma do Orçamento para a Defesa, o que faz com que seja impossível compará-lo com Portugal.
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +7/-12
(sem assunto)
« Responder #24 em: Maio 05, 2004, 05:34:59 pm »
Sim JNSA, é verdade, eles recebem muito dinheiro da USA, mas não creio que esse dinheiro vem todo do governo Americano. Muito dele vem dos Judeus ricos que moram na América e todos os anos fazem uma coleta entre as várias famílias, e mandam o dinheiro para Israel.

Nada tenho contra isso, fazem eles senão bem em aproveitar essa oportunidade que tem.

De qualquer forma, Israel tem uma indústria de defesa robusta que vende muito material para fora do país, e que serve para balançar os custos internos. E o nosso país poderia sustentar um maior encargo de despesas militares, algo que iria a longo-prazo contribuir para o aumento do GDP português, é tudo uma questão de opções.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

rjales

  • 43
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #25 em: Maio 05, 2004, 05:43:04 pm »
Citar
Acho que não se falou em 10 infantes, rjales. O que se falou foi que, por ter acesso por trás, pode carregar, em vez de munições, 4 ou 5 infantes completamente equipados. Ou alternativamente, se estiverem numa batalha e um tanque for destruído, a tripulação pode ser evacuada nesse espaço. Para que serve isto? Principalmente para combate urbano, em que são necessárias poucas munições para a arma principal, e apoio de infantaria é importante.
Sim é possivel remover os casulos de munições neste sentido. Mas então para que servem os inumeros APCs de Tsahal ? De resto nunca vi os Israelitas proceder assim.

Citar
Se o motor absorve um impacto, provavelmente o tanque não ficará em condições de continuar o combate. E, com o motor destruído, a tripulação dá à sola e deixa o tanque para o inimigo fazer o que quiser.
De acordo emarques, isto acontesse numa situação extrema de uma unidade ou dum carro isolado. Normalemente um carro atingido recebe apoio da infantaria ou dos outros blindados. Conhecendo o desenrasquenço de Tsahal, a tripulação e o carro são evacuados, o motor é mudado, e toca a andar... :wink: , mas ja li material que chegue sobre blindados para poder afirmar que tanto o M1, como o Challenger, têem fama a mais em comparação com as suas reais capacidades.

Cumprimentos
 

*

fgomes

  • Perito
  • **
  • 475
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #26 em: Maio 05, 2004, 09:57:45 pm »
É uma ideia interessante a colaboração com Israel, não pode é estar dependente dos governantes que em determinado momento estão no poder nos dois países. Deve ser uma colaboração entre estados, não têm de ter políticas externas completamente concordantes.

Já que se fala em colaboração com países que tenham indústrias de defesa interessantes, porque não Singapura ? Fabrica alguns produtos interessantes.

http://www.stengg.com/home/
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #27 em: Maio 05, 2004, 10:36:11 pm »
Citar
Tambem sou um militar de opereta JNSA  , mas ja li material que chegue sobre blindados para poder afirmar que tanto o M1, como o Challenger, têem fama a mais em comparação com as suas reais capacidades.


Rjales, eu também sou um "militar de opereta", tal como a maioria dos membros deste fórum - estamos entre iguais  :wink:  )  E estou de acordo consigo, o M1 e o Chalenger são muitas vezes sobrevalorizados... Creio que devem ter entendido mal as minhas palavras pela lista que tinha sido publicada anteriormente - com essa, eu concordo, ou pelo menos com o MBT que está em primeiro: o Leopard 2 A6EX :wink:

Abraços
JNSA
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7533
  • Recebeu: 436 vez(es)
  • Enviou: 160 vez(es)
  • +157/-195
(sem assunto)
« Responder #28 em: Maio 05, 2004, 11:14:33 pm »
"Tambem sou um militar de opereta JNSA"

Olá camaradas*!   :mrgreen:


*expressão que aqui utilizada nada tem a haver com os comu...comu... comun...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #29 em: Maio 05, 2004, 11:16:36 pm »
Citar
*expressão que aqui utilizada nada tem a haver com os comu...comu... comun...


Pois é, Luso...  :lol:   8)
 

 

Defesa: MDN e Microsoft criam em Portugal Centro de Inovação

Iniciado por comanche

Respostas: 5
Visualizações: 4739
Última mensagem Agosto 15, 2008, 06:18:51 pm
por jmg
Construção em Portugal de navios Patrulha classe Amazonas

Iniciado por AFA

Respostas: 4
Visualizações: 2462
Última mensagem Março 15, 2017, 10:19:48 pm
por rbp
Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir

Iniciado por MonstruPortugal

Respostas: 148
Visualizações: 44821
Última mensagem Abril 11, 2010, 10:58:48 pm
por MonstruPortugal
Cooperação na Industria de Defesa Portugal - Brasil

Iniciado por AFA

Respostas: 0
Visualizações: 1675
Última mensagem Março 13, 2017, 02:33:00 pm
por AFA
Camiões ligeiros 4x4 fabricados em Portugal

Iniciado por JQT

Respostas: 1
Visualizações: 3914
Última mensagem Abril 21, 2012, 06:21:31 pm
por afonsinho