Ilhas Selvagens

  • 499 Respostas
  • 125860 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11556
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #480 em: Setembro 10, 2013, 09:53:14 pm »
Governo espanhol diz desconhecer qualquer questão nova sobre as Selvagens


O ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol manifestou hoje surpresa quando questionado sobre eventuais reivindicações sobre a soberania das Ilhas Selvagens feitas junto da ONU pelo Governo espanhol. «É a primeira notícia que ouço sobre isso esta manhã. E dormi suficientemente pouco para não conseguir agora refletir sobre isso», disse, questionado pela Lusa sobre uma carta remetida por Espanha à ONU relativa à soberania das Selvagens.

O chefe da diplomacia espanhola falava depois de participar em Madrid num debate organizado pelo Nueva Economia Forum, depois do qual manifestou surpresa sobre as notícias referentes à posição espanhola.

No passado dia 02 de setembro o chefe da diplomacia portuguesa, Rui Machete, disse que Portugal encaminharia «em breve» às Nações Unidas um documento para reafirmar a soberania portuguesa sobre as Ilhas Selvagens.

«Estamos a preparar [o documento] e seguirá em breve», disse Machete que na próxima quinta-feira se desloca a Madrid, onde terá um almoço de trabalho com o seu homólogo espanhol e um encontro com o rei Juan Carlos.

A reação portuguesa surge depois de a Espanha ter voltado a contestar junto das Nações Unidas a pretensão de Portugal de alargar a sua Zona Económica Exclusiva de 200 para 350 milhas com base na jurisdição sobre as Ilhas Selvagens.

«É uma questão jurídica que será discutida a propósito da Convenção do Direito do Mar. Não é uma discussão bilateral entre Portugal e Espanha», disse Rui Machete.

No final de agosto o Diário de Notícias divulgou uma carta enviada a 05 de julho pela missão da Espanha junto das Nações Unidas em que se dizia que o Governo espanhol «não aceita que as Ilhas Selvagens venham a gerir de alguma maneira uma zona económica exclusiva».

A Espanha alega que as Selvagens não podem ser consideradas «ilhas», mas «rochedos», o que significaria uma redução substancial da Zona Económica Exclusiva de Portugal.

Lusa
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8388
  • Recebeu: 970 vez(es)
  • Enviou: 1140 vez(es)
  • +134/-45
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #481 em: Setembro 11, 2013, 04:23:14 pm »
Citação de: "Jorge Pereira"
The Portuguese Defence Force’s Geographical Institute (IGE) has repeatedly declined to draw the geographical line between Portugal and Spain where this town is situated, leaving a huge void along the border which divides the two countries.

The geographical omission by the Defence Force has been justified by the fact that Olivença is a Portuguese territory occupied by the Spanish and no lines will be drawn until Portugal wins the battle the Vienna Treaty said it had in 1817. It was then that Spain’s forces, backed by Napoleon were defeated after an occupation which had lasted 16 years.

Portuguese Defense Forces???  :mrgreen:

Isso em inglês fica giro mas em português não aconselho. Forças de Defesa Portuguesas (FDP), é que isso também dá para Filho Da P....
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11556
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #482 em: Setembro 11, 2013, 09:15:32 pm »
Machete desdramatiza diferendo sobre as ilhas Selvagens


O ministro dos Negócios Estrangeiros desdramatizou hoje em Bruxelas o diferendo com Espanha em torno das ilhas Selvagens, na véspera de um encontro em Madrid com o seu homólogo espanhol, com quem eventualmente "trocará impressões" sobre a matéria.

Em declarações à imprensa à saída de um encontro com o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, Rui Machete afirmou que "o diferendo é uma diferença de opiniões, que em princípio é resolvido no órgão próprio da interpretação da Convenção do Direito do Mar, que é na ONU, não é propriamente um conflito grave entre Estados que têm as melhores relações".

"Não há nenhum dramatismo nem nenhuma questão que seja similar a outras que, por vezes, se põem mesmo com Estados da União Europeia, portanto não há que dramatizar e não há que estar preocupado com isso. Há-de resolver-se na altura devida. Nós pensamos que a nossa interpretação é a correta, se os nossos vizinhos e amigos espanhóis pensarem que a deles é que é a correta, teremos de discutir isso nos sítios convenientes, mas sem que isso prejudique as boas relações de entendimento, que são efetivamente muito importantes", disse.

Rui Machete garantiu que a questão não faz parte da reunião que terá com o ministro espanhol, José Manuel Margallo, até porque "são problemas técnico-jurídicos especializados", para mais tarde "resolver pelos meios adequados que estão previstos".

"São muito mais os interesses comuns que os interesses que nos dividem", insistiu, reforçando que o diferendo sobre as Selvagens é um "problema sem particular significado nas relações" entre "vizinhos que se estimam".

O chefe da diplomacia portuguesa disse a 02 de setembro que Portugal encaminharia "em breve" para as Nações Unidas um documento para reafirmar o direito de Portugal alargar a sua jurisdição em águas à volta das Ilhas Selvagens.

A reação portuguesa surgiu depois de Espanha ter voltado a contestar junto das Nações Unidas a pretensão de Portugal de alargar a sua Zona Económica Exclusiva de 200 para 350 milhas com base na jurisdição sobre as Ilhas Selvagens.

Espanha alega que as Selvagens não podem ser consideradas "ilhas", mas "rochedos", o que significaria uma redução substancial da Zona Económica Exclusiva de Portugal.

No final de agosto o Diário de Notícias divulgou uma carta enviada a 5 de julho pela missão da Espanha junto das Nações Unidas que dava conta de que o Governo espanhol "não aceita que as Ilhas Selvagens venham a gerir de alguma maneira uma zona económica exclusiva".

Lusa
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2213
  • Recebeu: 59 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +26/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #483 em: Setembro 14, 2013, 07:43:14 pm »
Citar
Portugal Telecom leva telefone fixo às ilhas Selvagens

14/09/2013 | 00:00 | Dinheiro Vivo
A partir de agora os vigilantes da natureza em permanência nas ilhas Selvagens já podem ligar e receber chamadas de todo o mundo através da rede fixa. Terá isso impacto no reforço da soberania portuguesa nas ilhas? Zeinal Bava responde com os indicativos a usar: “O +351, de Portugal, e o 291 da Madeira.” “Que eu saiba, os rochedos não têm telefone”, reforçou o presidente da Região Autónoma da Madeira, Alberto João Jardim, numa referência ao estatuto que Espanha reivindica para as Selvagens - e que Portugal contesta.

A instalação de comunicações via satélite nas Selvagens resulta de um dos protocolos ontem assinado por Zeinal Bava, presidente da PT Portugal, nas instalações do Centro de Formação e Certificação Técnica da PT na Cancela (Santa Cruz), com entidades públicas e privadas, como o Parque Natural da Madeira.

  Nos últimos cinco anos a Portugal Telecom investiu cerca de 50 milhões de euros - uma média de 10 milhões por ano, recordou o presidente executivo da PT Portugal no ato de assinatura dos vários protocolos, alguns de cariz social (disponibilização do MEO Kanal a IPSS) e no âmbito da Fundação PT. Investimento que se justifica, insiste Zeinal Bava, pela importância estratégica que a região autónoma da Madeira tem para a empresa.

A PT tem vindo a privilegiar a Madeira, nomeadamente na construção da rede de nova geração Fiber to the Home e melhoria da rede de interligação através da implementação de um anel de fibra ótico à volta da ilha, permitindo o acesso dos madeirenses a serviços de alto débito e de elevada qualidade. Um contact center vocacionado para o Atendimento e Apoio ao Cliente está a ser implementado na sede da PT no Funchal, infraestruturado com tecnologia de última geração de Customer Relationship Management e com 70 posições de atendimento - o equivalente a cerca de 200 postos de trabalho. Deverá entrar em funcionamento no final deste ano.

Nesta visita rápida à região, o homem forte da PT demonstrou “o trabalho estrutural que está a ser feito para melhorar a qualidade de serviço que a empresa presta aos seus clientes”, colocando especial ênfase no Centro de Formação e Certificação Técnica na Madeira, que confere habilitação em telecomunicações a colaboradores e service providers da PT. Esta certificação  é “obrigatória”, tendo já sido certificados cerca de 100 técnicos de field force, número médio anual que a PT pretende manter.

“Esta capacitação das pessoas vai-lhes permitir, também, sonhar mais alto e, quem sabe, fazer trabalhos noutras partes do mundo. O que muito orgulho nos daria, porque levaria uma parte do expertise português para outras paragens”, afirmou Zeinal Bava.  A Madeira sempre foi privilegiada no que se refere a investimentos da PT, tendo sido das primeiras regiões do país a passar do sistema analógico para o digital, a usufruir de cabines públicas de cartão telefónico e rede de fibra ótica e tendo sido campo experimental para o lançamento da televisão por cabo em Portugal. Investimentos de várias décadas reconhecidos por Alberto João Jardim e que colocaram a Madeira no topo do ranking das telecomunicações.

Entre os protocolos assinados ontem, é ainda de destacar o acordo firmado com o Serviço Regional de Proteção Civil, através do qual a PT assegura a instalação de 25 telefones satélite em pontos estratégicos da região autónoma, dotando-a de uma rede de emergência de último recurso. A nível das soluções core foi garantido um memorando de entendimento com a Datarede e uma empresa madeirense de engenharia de sistemas, com vista ao desenvolvimento de uma parceria na área de pagamentos móveis de estacionamento, gestão de concessões e soluções aplicacionais de gestão de empresas.

Fonte

 
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +1212/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #484 em: Novembro 29, 2013, 03:08:10 pm »
Citar
O ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol manifestou hoje surpresa quando questionado sobre eventuais reivindicações sobre a soberania das Ilhas Selvagens feitas junto da ONU pelo Governo espanhol.

Há a juntar a isto o problem da falta de conhecimento por parte dos jornalistas.

Desde há uns anos a esta parte que a questão sobre a propriedade, ou soberania sobre as ilhas ficou resolvida, quando ficou claro que os portugueses tinham chegado primeiro e possuiam documentos onde se referiam as ilhas e onde até se referia a cobrança de impostos sobre os proprietários dos terrenos.

Tendo a questão da soberania ficado discutida, pois em qualquer tribunal internacional dificilmente Portugal perderia a causa, os espanhóis avançaram com algo muito diferente, que é a alegação de que as ilhas selvagens não são ilhas mas sim rochedos.

Se são rochedos, não têm direito às 200 milhas marítimas de ZEE, e neste momento é aqui que está o problema.

Se forem ilhas os espanhóis têm que aceitar uma linha divisória entre as ZEE de cada um dos países que é equidistante entre a Selvagem grande e o ponto mais a norte-nordeste da ilha de Tenerife.
Caso contrário, a ZEE espanhola será medida até meio caminho entre a ilha de Tenerife e a ilha da Madeira ficando sempre as selvagens como território português, mas dentro da ZEE espanhola.

É claro que os espanhóis são peritos em desconversar e em tentar passar os assuntos por debaixo do pano.
NÃO HÁ UMA QUESTÃO DE SOBERANIA RELATIVA ÀS SELVAGENS. O que há é uma tentativa de transformar as ilhas em rochedos, tornando as Selvagens absolutamente irrelevantes para a determinação da ZEE.
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1818
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 450 vez(es)
  • +12/-1
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #485 em: Dezembro 08, 2013, 04:42:18 pm »
Entretanto no Japão...
Citar
Japanese town in bid to upgrade status of rocks to islands in East China Sea

A local government in south-west Japan has announced it will apply to Tokyo to upgrade the status of three uninhabited rocks in the East China Sea to islands in order to enlarge and protect the nation’s exclusive economic zone.

Reclassifying the outcrops as islands is likely to be a further bone of contention in an area where China, South Korea and Japan are already making competing claims to airspace and the areas of the ocean that they cover.

The local authority in the town of Goto, a community on the island of Fukue that earns a living primarily from fishing, intends to change the name of Kita Iwa - meaning North Rock - to Kita Kojima, which is translated as North Small Island.

Similarly, Middle Rock will become Middle Island and South Rock will be known as South Small Island.
Fonte: http://www.scmp.com/news/asia/article/1374447/japanese-town-bid-upgrade-status-rocks-islands-east-china-sea

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Carlos Rendel

  • 187
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #486 em: Dezembro 13, 2013, 11:38:14 pm »
A questão em apreço remete para a definição de rochedos e ilhas.

    Um aglomerado de rochas sem terra arável e água é isso mesmo um rochedo.

    Se considerarmos  que decide lá viver e nutrir-se de produção local, um casalinho de portugueses,mais o cão,o gato e o

    canário,podemos fácilmente admitir um rebanho de cabras, três ou quatro nascentes de água,então já ninguém  lhe

    chamará  rocha. Naturalmente ainda ninguém teve a ideia ou autorização  de "andar para a frente" e convenhamos

   que agora tal gesto seria visto como  provocação ao país  vizinho.Que se goste ou não  as Selvagens  vão continuar

   desertas por muitos e longos anos.cr  :new_argue: posting.php?mode=reply&f=10&t=2705&sid=2bd8caecdb7e06d3f7b71f198eee4712#
CR
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16041
  • Recebeu: 1371 vez(es)
  • Enviou: 1270 vez(es)
  • +211/-201
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #487 em: Janeiro 29, 2014, 09:55:53 am »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1619
  • Recebeu: 91 vez(es)
  • Enviou: 22 vez(es)
  • +166/-1553
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #488 em: Setembro 23, 2014, 07:47:41 pm »
Activistas espanhóis "ocupam" Selvagens em protesto



Um grupo de militantes espanhóis da Alternativa Nacionalista Canária (ANC) está nas Ilhas Selvagens desde segunda-feira num protesto pela reivindicação de soberania sobre o arquipélago português e contra as possíveis explorações petrolíferas na zona.

O alerta foi dado pelos vigilantes do parque natural da Madeira, que comunicaram às autoridades marítimas que os espanhóis içaram a bandeira das Canárias no local, disse à Renascença o porta-voz da Armada, Paulo Rodrigues Vicente.

"Esta é uma acção de protesto. É um grupo que se auto-intitula Alternativa Nacionalista Canária. Chega ao local, cerca das 22h00, o navio patrulha da Marinha Portuguesa que tem a bordo também dois agentes da Polícia Marítima e que se dirigem para o local para tomar conta da ocorrência, perceberem o que se está a passar e falarem com as pessoas que lá estão”, adiantou o porta-voz da Armada.

O grupo exige falar com autoridades portuguesas. "Somos independentistas. O tema das Selvagens tem que ser resolvido com Portugal. Temos que aplicar a lei do mar e traçar uma linha mediana com a Madeira, o que colocaria as Selvagens em águas das Canárias. Tal como o fazemos com as linhas medianas com Marrocos", afirmou Pedro Gonzalez, porta-voz da ANC, à agência Lusa.

Gonzalez explicou, contudo, que a acção não pretende “abrir qualquer conflito com Portugal” - que tem a soberania sobre as Selvagens - mas antes “sensibilizar os portugueses para o problema das prospecções petrolíferas.”

Espanhóis fugiram "ao controlo" dos vigilantes
O comandante da Capitania do Porto do Funchal confirma o envio de um navio patrulha para as ilhas Selvagens.

Félix Marques acrescenta que os vigilantes da natureza, que estão ao serviço do Parque Natural da Madeira, naquele território, "comunicaram a presença de dois espanhóis das Canárias que terão efectuado uma acção de protesto, içando a bandeira de Espanha no local". O comandante adianta que já comunicou a situação ao chefe de Estado-Maior da Armada.

O responsável salienta que "nada impede, com autorização do Parque Natural, que as pessoas possam desembarcar e visitar a ilha", mas que neste caso o desembarque aconteceu na segunda-feira. Os espanhóis fugiram "ao controlo" dos vigilantes.

Discórdia entre Portugal e Espanha
O facto de estas ilhas se encontrarem mais próximas do arquipélago das Canárias do que do da Madeira (165 quilómetros a norte das Canárias e a 250 quilómetros a sul da cidade do Funchal) tem provocado alguma discórdia entre Portugal e Espanha.

Em Setembro do ano passado o Governo espanhol enviou uma carta às Nações Unidas, na qual questionava a jurisdição do arquipélago e considerava as Selvagens não como ilhas, mas como rochedos, o que significaria uma redução substancial da Zona Económica Exclusiva portuguesa.

Uma semana depois Portugal contestou o documento, explicando que a "plataforma continental portuguesa além das 200 milhas náuticas na região Leste, para Oeste do arquipélago da Madeira, constitui o natural prolongamento do território da ilha da Madeira e do território de Portugal Continental", portanto, assim assumindo que as Selvagens são portuguesas.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Alvalade

  • Especialista
  • ****
  • 1046
  • Recebeu: 258 vez(es)
  • Enviou: 78 vez(es)
  • +32/-5
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #489 em: Setembro 23, 2014, 08:25:50 pm »
Há gente que não tem mesmo nada para fazer na vida  :roll:

Edit: E se querem falar de leis do Mar não se podem esquecer que a Comissão Permanente de Direito Marítimo Internacional atribuiu a soberania das Ilhas Selvagens a Portugal .
 

*

Menacho

  • Investigador
  • *****
  • 2818
  • Recebeu: 298 vez(es)
  • Enviou: 60 vez(es)
  • +6/-50
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #490 em: Setembro 23, 2014, 09:36:52 pm »
4 tontos hay en todos sitios..... :domador:
 

*

WTTJungle

  • 17
  • +0/-0
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #491 em: Setembro 24, 2014, 04:10:00 pm »
Eu não percebo nada disto mas... não poderiam dar estatuto especial às ilhas de àrea/base militar (ou um estado qualquer); de facto ocupar com guarnição permanente (coisa pequena mas suficiente); e exercer soberania sobre a àrea que passava a ser interdita a civis (com as devidas exceções, claro)?
Em relação a linhas medianas: as Selvagens são componente do Arquipélago da Madeira, portanto, quanto muito, as medianas seriam traçadas tendo em conta os dois pontos mais próximos entre os dois territórios (o Espanhol e o Português [nas Ilhas Selvagens]). Porque essa história do "as Selvagens ficam mais perto das Canárias do que da Madeira" é paleio para quem ganha com isso; se calhar Badajoz fica mais perto de Lisboa do que de Madrid também.... [mas fiquem lá com Badajoz que não me interessa para nada. No entanto, as Selvagens são parte integrante do território nacional e lá porque os senhores procuram a independencia depois de arranjar ali mais umas ilhas não quer dizer que o possam fazer.].
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #492 em: Dezembro 29, 2014, 03:17:15 pm »
Espanha pede à ONU território português
Nuno Escobar de Lima | 29/12/2014

Citar
A Espanha apresentou à Organização das Nações Unidas (ONU) um proposta para acrescentar quase 300 mil quilómetros quadrados ao seu território marítimo. Um plano que inclui o território português das Ilhas Selvagens – visitadas por Cavaco Silva em Julho de 2013 e que administrativamente pertencem a uma freguesia da Madeira – e uma aérea também reivindicada num semelhante pedido português de expansão territorial.

“É a maior ampliação de soberania desde Cristóvão Colombo”, disse ao El País Luis Somoza Losada, líder da equipa espanhola encarregada de redigir o plano apresentado à ONU a 17 de Dezembro. Madrid, à semelhança do que havia ido feito por Portugal em 2009, aproveita assim a norma da ONU sobre os Direitos do Mar para ampliar a sua zona económica exclusiva de 200 para 350 milhas desde as fronteiras terrestres.

Segundo o diário espanhol, são cerca de 10 mil os quilómetros quadrados incluídos no plano que também são reclamados por Portugal. Parte deles, as ilhas selvagens, já fazem parte do território português, mas o novo plano espanhol abre uma nova disputa, na zona marítima situada a Oeste da Madeira.

O responsável pelo plano espanhol antecipa que o problema será resolvido com negociações bilaterais, que poderão levar à divisão dos territórios disputados. Previsão semelhante à de uma investigadora portuguesa do Centro de Estudos Jurídicos Económicos e Ambientais citada no mesmo artigo do El País.

Os espanhóis assumem ainda que o plano tem como objectivo a “exploração dos recursos naturais” das áreas pretendidas. Somoza Losada diz que a existência de gás na região é certa, faltando saber se é “rentável extrai-lo”. “Também pode haver petróleo”, diz o coordenador de uma equipa de sete civis e seis militares formada pelo Governo espanhol para desenvolver o plano.

http://www.sol.pt/noticia/121155

Como é que o governo Português vai responder a isto?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Get_It

*

Crypter

  • Especialista
  • ****
  • 1191
  • Recebeu: 194 vez(es)
  • Enviou: 228 vez(es)
  • +27/-6
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #493 em: Dezembro 29, 2014, 09:52:06 pm »
Algo que já era previsível já há uns anos..

Aliás, um dos maiores opositores na hora da compra dos submarinos era a Espanha. Pq seria?

Sinceramente, se tivesse o PS ou BE no poder tinha mais receio.. ;)!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Get_It, HSMW

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11556
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +76/-63
Re: Ilhas Selvagens
« Responder #494 em: Dezembro 31, 2014, 08:28:37 pm »
Portugal e Espanha vão assinar tratado bilateral sobre as Ilhas Selvagens


O Ministério dos Negócios Estrangeiros português informou segunda-feira que “Portugal e Espanha deverão chegar a um acordo sobre o domínio de 10 mil quilómetros quadrados da zona económica exclusiva das ilhas Selvagens. Os dois países intentaram junto da Organização das Nações Unidas (ONU) um pedido de apreciação para extensão das respectivas plataformas marítimas.

Num comunicado, o gabinete liderado por Rui Machete revelou que “os processos em causa não são passíveis de negociação entre os estados de acordo com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar”. No entanto, o Ministério dos Negócios Estrangeiros acrescenta que “estes processos não prejudicam a questão da delimitação de fronteiras marítimas entre os estados, que podem ser objecto de um processo negocial autónomo e bilateral”.

A diplomacia portuguesa esclarece ainda que “a sobreposição de área existente nas duas propostas não tem qualquer consequência para a extensão da plataforma continental além das 200 milhas marítimas de ambos os países, devendo ser objecto de uma posterior negociação em sede de delimitação de fronteiras marítimas”.
Por fim, o comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros diz que “em caso de sobreposição de áreas além das 200 milhas marítimas, tanto Portugal como Espanha deverão resolver bilateralmente a questão das fronteiras marítimas”.

No entendimento dos responsáveis espanhóis, a proposta proveniente de Madrid representa “a maior ampliação de soberania desde Cristóvão Colombo”. A equipa espanhola que efectuou o pedido junto da ONU é liderada por Luiz Somoza Losada e composta por mais 12 pessoas.

Lusa
 

 

Portugal vende ilhas???

Iniciado por SANTACRUZ

Respostas: 17
Visualizações: 10889
Última mensagem Setembro 07, 2007, 09:02:23 am
por manuel liste