Portugal e Espanha

  • 88 Respostas
  • 26591 Visualizações
*

Nautilus

  • Membro
  • *
  • 119
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #75 em: Abril 22, 2005, 09:45:18 pm »
Excelente narrativa Zezoca, e obrigado  :Palmas:
"Que o país deixe de ter medo!"
Humberto Delgado

Cumprimentos
Nautilus
 

*

TOMKAT

  • Especialista
  • ****
  • 1175
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #76 em: Maio 18, 2005, 01:53:44 pm »
Curioso o documentário que está a passar na RTP2.
É um documentário da TVE que trata da evolução histórica das relações dos dois países (ainda só passaram 2 episódios, estando na época de Colombo).
O documentário tem o nome de "Fronteira quebrada" e retrata a forma curiosa de os espanhóis verem a nossa história, bem longe da maneira que o papatango acha que os espanhóis nos vêm. :?
IMPROVISAR, LUSITANA PAIXÃO.....
ALEA JACTA EST.....
«O meu ideal político é a democracia, para que cada homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado»... Albert Einstein
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #77 em: Maio 18, 2005, 02:47:59 pm »
Citar
O documentário tem o nome de "Fronteira quebrada" e retrata a forma curiosa de os espanhóis verem a nossa história, bem longe da maneira que o papatango acha que os espanhóis nos vêm.
Gostava de saber que diacho de maneira é essa...
Citar
Pelo que tenho visto até agora, não foge muito da nossa visão da nossa história.
Talvez seja só coincidência mas este documentáriofoi patrocionado pela Hiberdrola

Você já pensou que o documentário é feito pelos espanhóis, para português ver?
Nesse documentário, dizem-se muitas verdades, é obvio, mas também se disse uma coisa muito interessante:

"A unidade Ibérica sempre foi um mito"

Vá dizer isto em alguma escola ou universidade controlada por certo tipo de espanhóis, ou nos centros de formação do exército espanhol (academias e afins), e você será apelidado de Etarra e de terrorista.

É preciso entender as coisas, e entender as razões pelas quais elas são feitas.

E acima, de tudo, NÃO CAÍR NO CONTO DO VIGÁRIO, porque com papas e bolos se enganam os tolos.

Lembre-se da forma determinada no século XVII para destruir Portugal:
Amolecer o país, atraí-lo com benesses, e elogios, mas, nunca esquecer que o objectivo é a criação de um país unificado, onde todas as leis e regras devem ser as de Castela!!!

Cumprimentos
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #78 em: Maio 18, 2005, 07:43:34 pm »
Citação de: "papatango"
Você já pensou que o documentário é feito pelos espanhóis, para português ver?

Da páxina da Television Española:
http://www.rtve.es/tve/program/rayaquebrada/index.html
Citar
El domingo 17 de abril, a las 21:10, La 2 de TVE estrena “La raya quebrada”, una serie producida por TVE con la colaboración de la RTP, la radio televisión pública portuguesa, que ha aportado imágenes de su valioso archivo documental y que tiene previsto emitirla esta primavera

Citação de: "papatango"
"A unidade Ibérica sempre foi um mito"

Vá dizer isto em alguma escola ou universidade controlada por certo tipo de espanhóis, ou nos centros de formação do exército espanhol (academias e afins), e você será apelidado de Etarra e de terrorista.

Ministerio da Defensa de España. Revision Estratéxica da Defensa, seminario 2:
http://www.mde.es/descarga/seminario2.pdf
Citar
España, dentro de las líneas de trabajo, ha seguido siempre campos de actuación propios: En primer lugar, la coordinación con Portugal, ya que se entiende que la defensa de la Península Ibérica es una sola, como se ha venido demostrando siempre a lo largo de la historia.
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #79 em: Maio 18, 2005, 11:06:45 pm »
Citar
un equipo de historiadores de ambos países y de otros estados europeos (entre ellos Adao Fonseca, Joseph Peres, M. Carmen Iglesias, J. Tulard, J. Freire Antunes, Julio Valdeón y Paul Preston), han puesto en clave de actualidad esa historia común a veces tan desconocida.
Seguramente desconhecida, principalmente por não ser comúm

Citar
El rey Alfonso Henriques de Portugal, tras ganar a los musulmanes la Batalla de Ourique (1139), proclamó su independencia del Reino de León. Comenzó así un proceso de distanciamiento entre los reinos ibéricos que tuvo sus puntos culminantes en la Batalla de Aljubarrota (1385) y en la rebelión portuguesa contra la monarquía de los Austrias españoles, que gobernaron Portugal sesenta años, desde 1580 hasta 1640, alegando sus derechos dinásticos.
Sempre a ideia da Espanha Visigótica Una Grande Y Libre.
O comentário faz transparecer a ideia de que, ANTES, havia essa unidade de reinos ibéricos.

Esses reinos, nasceram separados, viveram separados, e só foram juntos à força, pelas armas dos franceses (Bourbon).
Com excepção de Portugal, claro...
Valha-nos Santo Agapito.


Citar
La serie comienza con el capítulo titulado “El nacimiento de una frontera”, cuando Alfonso Henriques, armado caballero en la Catedral de Zamora, logra vencer a su madre Teresa, refugiada en Tuy, para marcar frontera con los reyes de León. Más adelante conquista Lisboa y en pocas décadas se cierra la frontera con España tras la conquista portuguesa del Algarbe.
Não se fechou nenhuma fronteira com Espanha, porque pura e simplesmente não havia Espanha. Quando muito fechou-se a fronteira com o reino de Castela. Espanha era até 1715, um acidente geográfico, uma peninsula, como a peninsula escandinava. Só que aqui, Castela mudou de nome e o rei castelhano, passou a chamar-se Rei de Espanha.
Portugal protestou, e disse que era uma ingerência nos assuntos portugueses. Era como se o rei da Suécia se proclamasse Rei da Escandinávia.
Será que vão falar disso na série?
Se calhar a verdade é demasiado revolucionária para a Espanha de 2005.

É engraçado que na série, os portugueses falam em Castela, mas os espanhois falam normalmente em Espanha :roll:

Como vê Ferrol, há argumentos para todos os gostos, e mesmo numa série de TV que tenta fazer alguma coisa, o pré-conceitos estão lá. Disfarçados mas estão lá. A série tem além do mais comentários de José Saramago, o mais português dos escritores espanhóis.   :twisted:  e que no passado viveu em Portugal.

Um ibérista convicto, que escreveu "A Jangada de Pedra", livro que deliciou os castelhanos, quando um português escreve um romance em que admite que estamos ligados aos espanhóis. Os Franquistas, claro odiaram, porque Saramago se esqueceu de que a Espanha reclama Gibraltar, e no livro, Gibraltar separa-se do resto da peninsula...

Dificilmente uma referência...

Cumprimentos
 

*

TOMKAT

  • Especialista
  • ****
  • 1175
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #80 em: Maio 19, 2005, 02:34:38 pm »
Citação de: "papatango"
Citar
O documentário tem o nome de "Fronteira quebrada" e retrata a forma curiosa de os espanhóis verem a nossa história, bem longe da maneira que o papatango acha que os espanhóis nos vêm.
Gostava de saber que diacho de maneira é essa...
Citar
Pelo que tenho visto até agora, não foge muito da nossa visão da nossa história.
Talvez seja só coincidência mas este documentáriofoi patrocionado pela Hiberdrola
Você já pensou que o documentário é feito pelos espanhóis, para português ver?
Nesse documentário, dizem-se muitas verdades, é obvio, mas também se disse uma coisa muito interessante:

"A unidade Ibérica sempre foi um mito"


Papatango se era para português ver eu vi e gostei! :lol:).
Outro facto a sublinhar é a referência várias vezes repetida ao "Reino Ibérico" como reino impossível.
Ultima nota para José Saramago talvez o escritor português  mais "castelhanizado", participou no documentário sempre a expressar-se em Português, ao contrário de um historiador ,que não reti o nome, a
expressar-se numa espécie de "espanholês". :conf: "per supuesto"
"Hasta la vista..."
IMPROVISAR, LUSITANA PAIXÃO.....
ALEA JACTA EST.....
«O meu ideal político é a democracia, para que cada homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado»... Albert Einstein
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1178
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #81 em: Maio 19, 2005, 04:14:11 pm »
Citar
Ferrol uma questão para ti: quando participas neste forum expressas-te em castelhano (aportuguesado),

O ferrol, neste fórum, expressa-se em galego. Não em castelhano aportuguesado. ;)
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #82 em: Maio 19, 2005, 05:17:38 pm »
Citação de: "TOMKAT"
A visão da história documentada no referido programa aproxima-se e muito da nossa própria visão da história (até parece que aprenderam com os seus post's, excelentes diga-se de passagem, sobre as relações históricas luso-espanholas  :lol:
Citação de: "TOMKAT"
Ferrol uma questão para ti: quando participas neste forum expressas-te em castelhano (aportuguesado), quando participas noutros foruns de lingua portuguesa (forum Brasil p.ex.) escreves num português quase perfeito?
Não me digas que os brasileiros são menos entendidos em espanhol,
ou será que é o teu subconsciente a dizer-te que todos os portugueses devem se expressar em espanhol :shock:
Ehem...Se me permite dicirllo, a vostede lle falta un bon paseo por Galicia. Anímese, coñecerá xente nova, bonitas paisaxes e cun pouco de sorte, un novo idioma, o galego...:conf:
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

TOMKAT

  • Especialista
  • ****
  • 1175
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #83 em: Maio 20, 2005, 09:40:55 pm »
Citação de: "ferrol"
Citação de: "TOMKAT"
A visão da história documentada no referido programa aproxima-se e muito da nossa própria visão da história (até parece que aprenderam com os seus post's, excelentes diga-se de passagem, sobre as relações históricas luso-espanholas  :lol:
Citação de: "TOMKAT"
Ferrol uma questão para ti: quando participas neste forum expressas-te em castelhano (aportuguesado), quando participas noutros foruns de lingua portuguesa (forum Brasil p.ex.) escreves num português quase perfeito?
Não me digas que os brasileiros são menos entendidos em espanhol,
ou será que é o teu subconsciente a dizer-te que todos os portugueses devem se expressar em espanhol :shock:
Ehem...Se me permite dicirllo, a vostede lle falta un bon paseo por Galicia. Anímese, coñecerá xente nova, bonitas paisaxes e cun pouco de sorte, un novo idioma, o galego...:conf:


Desculpa-me o erro Ferrol, galego pois claro... :(
Da Galiza retenho principalmente duas coisas: as belíssimas baías que existem pela vossa costa e uma bebida tradicional, feita à base de aguardente e açucar ou caramelo creio, da qual já não me recorda o nome. Do que me recordo bem é que tinha uma grande eficácia no "libertar das mentes" :wink:
IMPROVISAR, LUSITANA PAIXÃO.....
ALEA JACTA EST.....
«O meu ideal político é a democracia, para que cada homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado»... Albert Einstein
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1178
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #84 em: Maio 21, 2005, 02:19:00 am »
Citação de: "TOMKAT"
numa pequena aldeia nos arredores de Orense,
Ourense. :P
Citar
Da Galiza retenho principalmente duas coisas: as belíssimas baías que existem pela vossa costa e uma bebida tradicional, feita à base de aguardente e açucar ou caramelo creio, da qual já não me recorda o nome. Do que me recordo bem é que tinha uma grande eficácia no "libertar das mentes"

Queimada, provavelmente. Também se faz na região de Montalegre.
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

TOMKAT

  • Especialista
  • ****
  • 1175
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #85 em: Maio 21, 2005, 05:30:53 pm »
Citação de: "emarques"
Citar
Da Galiza retenho principalmente duas coisas: as belíssimas baías que existem pela vossa costa e uma bebida tradicional, feita à base de aguardente e açucar ou caramelo creio, da qual já não me recorda o nome. Do que me recordo bem é que tinha uma grande eficácia no "libertar das mentes"
Queimada, provavelmente. Também se faz na região de Montalegre.


Queimada com toda a certeza. Obrigado emarques. :Amigos:
IMPROVISAR, LUSITANA PAIXÃO.....
ALEA JACTA EST.....
«O meu ideal político é a democracia, para que cada homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado»... Albert Einstein
 

*

soultrain

  • Membro
  • *
  • 71
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #86 em: Maio 21, 2005, 11:31:02 pm »
Boas,

Tenho acompanhado esta discussão com muito interesse.

Percebo que o papatango perca a paciencia e use argumentos um pouco "fortes", eu se calhar não tinha tanta paciencia.

Este assunto interessa-me desde a minha primeira viágem a Espanha, a sério (comprar caramelos e pequeno turismo não contam).

Então foi assim:

Em Barcelona, onde passei mais tempo, encontrei um grupo de Madrilenos, entre os quais duas estudantes de história numa Universidade de Madrid e um grupo de Catalães entre os quais havia uma da ilha Maiorca. Numa noite resolvi juntar todos....foi discussão até ao ultimo dia.

No meio disto tudo, estava um Portugues, que tentava acalmar as hostes e só dizia: Calma, calma, estamos todos na UE que sentido têm estas discussões? O que eu fui dizer, a de Maiorca (digamos, que muito minha amiga) dizia que eu era estupido porque como Portugues devia compreender mais que ninguem a situação de Maiorca!! Sempre muito apoiada pelas Catalãs. Quando a apresentei a um amigo Holandes fez birra por a ter apresentado como Espanhola!? Nunca mais foi a mesma!!!

Pude ter outros exemplos como no L'Ovella Negra, um bar em Barcelona no bairro gótico, onde iamos beber uns copos(Alguem conhece, ainda existe?). Uma noite depois de bem bebido e como já nos conheciamos a todos, disse ao barmen que a cerveja espanhola era boa...Levei com o tipo a noite toda... No es espanhola es catalã (ficou f..).

Uns anos mais tarde, conheci a minha esposa, que viveu 4 anos em Victória, no País Basco. E voltei a dar de caras com esta situação.

Mais tarde, fui visitar uns amigos de família em Barcelona. Um dos membros da família, já muito idoso é cego, aproveitei logo para fazer as perguntas que me incomodavam. Fiquei a saber que tinha lutado contra Franco e que tinha ficado cego num bombardeamento, a civis, em Barcelona, quando voltava a casa. Explicou-me que este sentimento estava outra vez a surgir nos jovens e que nas gerações anteriores foram suprimidos por Franco.
Grande homem, com cultura imensa, falámos durante um dia inteiro e à noite foi-nos mostrar a fonte luminosa na Plaça Espanya, episódio que me emociona muito.


Conclusão:
Apaixonei-me por Espanha e todas as culturas dentro.(especialmente a Catalã e Las chicas ;) ).

Fiquei com a ideia que nenhum jovem se considera Espanhol, só mesmo os Madrilenos (isto generalizando como é obvio).

Atravessamos um periodo de relativa estabilidade económica. Quando houver uma grande alteração, estas diferenças vão-se notar muito mais. Não só em Espanha mas noutros países. Penso que em Portugal tudo será mais pacífico.

Cump.

P.S. É claro, que as Estudantes de História tinham uma visão muito própria, sobre os acontecimentos entre os nossos países, mas para minha admiração, tinham tambem uma mente muito aberta e tinhamos saudáveis discussões.
« Última modificação: Maio 22, 2005, 01:16:33 pm por soultrain »
 

*

nestor

  • Membro
  • *
  • 225
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #87 em: Maio 22, 2005, 03:27:48 am »
Citar
Em Barcelona, onde passei mais tempo, encontrei um grupo de Madrilenos, entre os quais duas estudantes de história numa Universidade de Madrid e um grupo de Catalães entre os quais havia uma da ilha Maiorca. Numa noite resolvi juntar todos....foi discussão até ao ultimo dia.

Perdoneme Ud. pero Mallorca no pertenece a Cataluña, así que no se porque motivo incluye entre los catalanes a una mallorquina. Mallorca pertenece a la Comunidad Autonoma de las Islas Baleares donde se habla, de forma minoritaria como en Cataluña, un dialecto del idioma catalan.

Citar
No meio disto tudo, estava um Portugues, que tentava acalmar as hostes e só dizia: Calma, calma, estamos todos na UE que sentido têm estas discussões? O que eu fui dizer, a de Maiorca (digamos, que muito minha amiga) dizia que eu era estupido porque como Portugues devia compreender mais que ninguem a situação de Maiorca!! Sempre muito apoiada pelas Catalãs. Quando a apresentei a um amigo Holandes fez birra por a ter apresentado como Espanhola!? Nunca mais foi a mesma!!!

¿Se puede saber cual es la situación de Mallorca? Que yo sepa en esa isla balear no hay nacionalistas mallorquines, ni partidos nacionalistas baleares.

Citar
Pude ter outros exemplos como no L'Ovella Negra, um bar em Barcelona no bairro gótico, onde iamos beber uns copos(Alguem conhece, ainda existe?). Uma noite depois de bem bebido e como já nos conheciamos a todos, disse ao barmen que a cerveja espanhola era boa...Levei com o tipo a noite toda... No es espanhola es catalã (ficou f..).

Yo no conozco ninguna marca de cerveza catalana, ni buena ni mala. ¿Se puede saber que marca era?



Citar
Mais tarde, fui visitar uns amigos de família em Barcelona. Um dos membros da família, já muito idoso é cego, aproveitei logo para fazer as perguntas que me incomodavam. Fiquei a saber que tinha lutado contra Franco e que tinha ficado cego num bombardeamento, a civis, em Barcelona, quando voltava a casa. Explicou-me que este sentimento estava outra vez a surgir nos jovens e que nas gerações anteriores foram suprimidos por Franco.
Grande homem, com cultura imensa, falámos durante um dia inteiro e há noite foi-nos mostrar a fonte luminosa na Plaça Espanya, episódio que me emociona muito.


Franco bombardeó Cataluña, Pais Vasco, Aragon, Andalucia, Castilla, Asturias y cada una de las demas regiones españolas. Lo que ocurre es que los nacionalistas catalanes presentan la guerra civil como un enfrentamiento entre Cataluña y España, cuando lo cierto es que se mataron entre catalanes, al igual que en el Pais Vasco se mataron entre vascos, de forma que en aquel entonces habia mas catalanes y vascos del lado "nacional" que del republicano.




Saludos
 

*

soultrain

  • Membro
  • *
  • 71
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #88 em: Maio 22, 2005, 12:25:53 pm »
Tranquilo Nestor,

Citação de: "nestor"
Perdoneme Ud. pero Mallorca no pertenece a Cataluña, así que no se porque motivo incluye entre los catalanes a una mallorquina. Mallorca pertenece a la Comunidad Autonoma de las Islas Baleares donde se habla, de forma minoritaria como en Cataluña, un dialecto del idioma catalan.


Citar
¿Se puede saber cual es la situación de Mallorca? Que yo sepa en esa isla balear no hay nacionalistas mallorquines, ni partidos nacionalistas baleares.

A mim tambem me surpreendeu. Pareceu-me que, embora haja uma grande proximidade entre Maiorca e a Catalunha, eles tambem querem mais autonomia e de preferencia a Independencia, que até pode ser em conjunto com a Catalunha. No hay partidos, mas sentimiento lo hay, este não foi exemplo único.


Citar
Yo no conozco ninguna marca de cerveza catalana, ni buena ni mala. ¿Se puede saber que marca era?

Pois, Nestor, estava "borracho" como havia dito, mas pareceu-me que era de fabrico próprio. Se for muito importante para ti, na próxima viagem dou lá um salto.

Tambem podes telefonar:

Dirección: Sitges,5
Teléfono: 93 317 10 87
Metro: Catalunya
Tipo de local: Cervecería

Citar
Franco bombardeó Cataluña, Pais Vasco, Aragon, Andalucia, Castilla, Asturias y cada una de las demas regiones españolas. Lo que ocurre es que los nacionalistas catalanes presentan la guerra civil como un enfrentamiento entre Cataluña y España, cuando lo cierto es que se mataron entre catalanes, al igual que en el Pais Vasco se mataron entre vascos, de forma que en aquel entonces habia mas catalanes y vascos del lado "nacional" que del republicano.


Não disse o contrário, limitei-me a relatar um episódio. Curiosamente este senhor é anti-nacionalista Catalão e considera-se Espanhol.

Outro facto curioso:

Da ultima vez que estive em Barcelona, desta vez em trabalho, o título de quase todos os jornais e motivo de conversa em café era o facto da visita do 1º ministro à Catalunha.

 A questão era, que tinham sido recebidos com a bandeira Espanhola (nas conferencias de imprensa, por detrás) e não com a Catalã??!!

Todos os títulos de primeira página, em letras gordas, referiam o "caso".

Na visita anterior, apanhei um grande susto, explodiu uma bomba da ETA do lado oposto da avenida onde estava a jantar. :shock:

Cump.
 

 

Portugal "sem fronteiras"

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 6
Visualizações: 3737
Última mensagem Maio 10, 2006, 10:15:52 pm
por superbuzzmetal
Mirage 2000 para Marroccos!!! implicações para Portugal!!!

Iniciado por Miguel

Respostas: 25
Visualizações: 8416
Última mensagem Fevereiro 03, 2005, 08:27:23 pm
por capelo
Portugal «deve ser» país participante nas áreas militares

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 29
Visualizações: 9416
Última mensagem Junho 17, 2004, 12:17:24 pm
por Rui Elias
Portugal vai ter meios modernos para combate a catástrofes

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 3
Visualizações: 2250
Última mensagem Agosto 03, 2004, 03:35:58 pm
por emarques
Forças mecanizadas do exército Espanhol à beira de Portugal

Iniciado por dremanu

Respostas: 13
Visualizações: 5583
Última mensagem Maio 08, 2006, 12:40:15 pm
por carlovich