Guerra entre Portugal e Espanha?

  • 1598 Respostas
  • 261161 Visualizações
*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9264
  • Recebeu: 1033 vez(es)
  • Enviou: 2022 vez(es)
  • +141/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1500 em: Agosto 03, 2011, 02:30:18 pm »
Citação de: "Malagueta"

Nos últimos meses de 1940, o Plano de Campanha nº 1 (34) esteve prestes a ser realizado. Franco ordenara a prontidão militar para o ataque. Mas o que lhe sobrava em meios operacionais faltava-lhe em condições políticas, nomeadamente a garantia dos apoios alemão e italiano e a concretização das ideias imperialistas. "Os requisitos políticos para dar esse passo - as garantias de obtenção de um império em África - acabaram por não ser dados", explica Ros Agudo.

Concordo. A falta de apoio foi a condicionante da invasão.
A União Soviética foi a nossa primeira linha de defesa.
Se invadissem sem apoio alemão e italiano não teriam tido êxito.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1501 em: Agosto 03, 2011, 03:26:56 pm »
caro HSMW,

Sim, foi, entre outras tais como esta que não esta bem documentada que era que Hitler não acreditava na capacidade dos exercito Espanhol em manter Portugal "Governável", ou seja, achava que podia invadir, rapidamente, mas não controlar o Pais, e a por fim a intelegencia de Salazar.

Alem disso, tal como havia um plano de invasão, Portugal tinha um plano defesa, que foi efectuado com ajuda de Inglaterra, mas cujos pormenores ainda não consegui encontrar, alem do plano geopolítico elaborado pelo Salazar, que
teve sucesso, apesar de muito se desconhecer mas que ainda se pode encontrar "partes" dessa historia.

Estive a ver os planos por alto da altura, e o plano do "forista" YOMISMO,  é quase semelhante ao do Franco, com as dividas actualizastes decorrido a 70 anos.

Mais uma vez ao ler os comentários, o que deparo neste tópico, é em 1º lugar novamente a soberba espanhola, que historicamente relativamente ao nosso pais lhe custou muitas derrotas, em 2º é a existência de falta confiança em nós, que também sempre exigiu.

Portugal nunca, foi defensável no seu todo, sempre foi facil entrar em Portugal (basta ver a historia ), o que é difícil foi sempre manter um domínio sobre o Território todo e sobre o seu povo.

Hoje em dia, ainda existe planos defesa de Portugal e de tornar o custo de uma invasão insustentável para o invasor, e com custos muito altos

1.   Para dar um exemplo que conheço por alto, nomeadamente nos Comandos, cada comando tem uma "parelha" ( outro comando ) que em caso de invasão de Portugal, tem a obrigação de se encontrar, e em caso de desarticulação do exercito ou outros quais problemas tem como obrigação, recrutar civis para formar grupos de resistência ( guerrilha ). Alem disso sem que os rangers tem algo do género mas não sei pormenores.

Sobre os civis em Portugal, apesar de muitas pessoas pensaram o contrario o sentido da população portuguesa sobre qualquer perda de soberania de Portugal, é muito forte muito menos aceitar o julgo de um pais como a Espanha.

Outro factor que ira desaparecer, é que mesmo civis, homens entre os 30 e 60 anos, 70% dos mesmos cumpriram SMO, e sabem usar uma G3 com alguma eficiência, e para dar um número porque não sei o valor dos Arsenais Actuais, só em 1965 existiam no nosso exercito 150 mi, hoje em dia não sei mas devem ser muito mais.

Sobre a invasão propriamente escrita pelo forista, sobre os submarinos, alem de eles raramente estar os dois juntos, qualquer movimento de Tropas ou Navios anormal, iria fazer que os submarinos submergissem e passassem a estado de alerta entre outros planos que devem existir ( Os militares e principalmente o topo de hierarquia, apesar de parcos meios estão preparados para varias situações, alias é uma das suas missões, tanto o é que a compra de submarinos foi efectuada sobre uma forte pressão das chefias militares, por serem estratégicos )

Podias estar aqui a rebater ponto por ponto as teorias de invasão e planos, mas sinceramente, alem de poder dar cartas aos “inimigos” lol…. É um exercício
Que espero que nunca seja necessário fazer, alem de que tenho parcos conhecimentos sobre o “planos Portugueses”, alem de que os Portugueses sempre foram mais do que parecem ser…..
 

*

YOMISMO

  • 98
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1502 em: Agosto 03, 2011, 05:14:37 pm »
"Whiskie01" le recuerdo que el plan de invasión lo escribió USTED; yo he dado una modificación. No entiendo su comportamiento, tira la piedra y esconde la mano. Si tiene algo que discutir técnicamente dígalo. Espero que su pilila sea bastante grande y pueda matar muchos españoles llegada la invasión.

Respecto a la capacidad de poder operar F-16 fuera de la BA5 sería algo, que por su número y cantidad de soporte y armamento, sería NO significativo para poder hacer una defensa adecuada del espacio aéreo. Sin radares terrestres de apoyo (destruidos anteriormente mediante HARM o bombas ya que no disponen de misiles SAM de defensa), los pocos F-16 en el aire tendrían que encender sus radares y serían localizados. La desproporción de medios es muy grande. El EFA es muy superior a los F-16 MLU, tanto en BVR como combate cercano.

Los buques dentro de la barra del Tejo pueden eliminarse mediante misiles o bombas guiadas. El sea sparrow tiene menor alcance que algunos misiles y bombas.  Una simple bomba guiada o un ataque combinado (saturación de la dirección de tiro del buque) batiría uno a uno a los buques. Lo más lógico sería enviarlos a defender Madeira y no perderlos.

Lo dicho, una vez eliminados los F-16, el resto caería en pocos días y con las actuales carreteras portugueses se podría llegar a Lisboa en poco tiempo.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9264
  • Recebeu: 1033 vez(es)
  • Enviou: 2022 vez(es)
  • +141/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1503 em: Agosto 03, 2011, 06:05:35 pm »
Estas suposições para um conflito actual são completamente RIDÍCULAS!!!
Perante uma escalada de tensão de Portugal para com um pais vizinho até ao corte de relações diplomáticas (que não acontece de um dia para o outro), TODA a capacidade militar seria aumentada!

Nada em termos de equipamento e em numero de homens mobilizados, seria o mesmo.

Haveria mais munições, mais misseis, novos sistemas antiaéreos.
Não vale a pena estar a fazer planos tendo em conta os actuais meios.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

whiskey01

  • Membro
  • *
  • 188
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1504 em: Agosto 03, 2011, 07:49:08 pm »
Citação de: "YOMISMO"
Espero que su pilila sea bastante grande y pueda matar muchos españoles llegada la invasión.

Chega e sobra. E ainda dá para divertir umas espanholas  :D .

Só te digo: Atrevam-se a invadir isto, vão ver o bigode que levam.
«Com quem saiba conduzi-los, eles irão a toda a parte e combaterão quem se quiser. Marcharão sujeitando-se às maiores fadigas, sem um murmúrio, vivendo apenas de pão e água com um dente de alho como condimento…»

Relato de um Oficial do Exército Britânico sobre os soldados portugueses (sec XVIII)
 

*

PCartCast

  • Membro
  • *
  • 226
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1505 em: Agosto 03, 2011, 10:30:31 pm »
Citação de: "YOMISMO"
"Whiskie01" le recuerdo que el plan de invasión lo escribió USTED; yo he dado una modificación. No entiendo su comportamiento, tira la piedra y esconde la mano. Si tiene algo que discutir técnicamente dígalo. Espero que su pilila sea bastante grande y pueda matar muchos españoles llegada la invasión.

Jesus, acho que é agora que o HSMW me mata, pergunto-lhe, já ouviu falar do Canal História?? Pois, o que passa aqui em Portugal também é castelhano... E tenho eu a dizer, que eu próprio já tinha ouvido falar deste plano, embora não tivessem falado directamente na invasão a Portugal, o documentário, de produção espanhola, era sobre a tomada de Gibraltar, e no final do documentário disseram que o plano contemplava um plano de invasão a Portugal, embora, óbviamente, não tivessem alargado. Por isso, não são rumores, mas factos.

Citação de: "YOMISMO"
Respecto a la capacidad de poder operar F-16 fuera de la BA5 sería algo, que por su número y cantidad de soporte y armamento, sería NO significativo para poder hacer una defensa adecuada del espacio aéreo. Sin radares terrestres de apoyo (destruidos anteriormente mediante HARM o bombas ya que no disponen de misiles SAM de defensa), los pocos F-16 en el aire tendrían que encender sus radares y serían localizados. La desproporción de medios es muy grande. El EFA es muy superior a los F-16 MLU, tanto en BVR como combate cercano.

E pergunto-lhe, mesmo com os vossos mísseis de longo alcance fossem todos apontados a Portugal, você acha mesmo que o seu país iria por tudo em Portugal?? Não me parece que os vossos generais fossem tão burros, se pusessem os vossos 200 caças em espaço aéreo português pode ter a certeza que na hora seguinte tinha os f-16 marroquinos a largar cogumelos em Espanha, com as ganas que eles têm de por as mãos em Mellilla e Ceuta... De qualquer forma, não é com um míssil teleguiado que vocês inutilizam uma base aérea, e tanto quanto eu sei, vocês também não dispões de misseis teleguiados em abundância, coordenar um ataque com os vossos misseis e f-18 (que nem sequer são super hornet, na realidade tenho mais medo dos Harriers do que dos f-18) não seria assim tão fácil.

Citação de: "YOMISMO"
Los buques dentro de la barra del Tejo pueden eliminarse mediante misiles o bombas guiadas. El sea sparrow tiene menor alcance que algunos misiles y bombas.  Una simple bomba guiada o un ataque combinado (saturación de la dirección de tiro del buque) batiría uno a uno a los buques. Lo más lógico sería enviarlos a defender Madeira y no perderlos.

E o seu país iria por os F-18 na mira das Phalanx para que os pudessem bombardear?? As phalanx podem não ser os melhores sistemas anti-aéreos, mas no meio de uma multidão de f-18 não me admirava nada que dois ou 3 (com 5 fragatas a apontar é possível que os números fossem mais elevados, lol) fossem abatidos.

Quanto aos misseis teleguiados, como vocês próprio disse, por esta altura já tinham sido todos utilizados para inutilizar as bases aéreas e os sistemas de Radar.

Citação de: "YOMISMO"
Lo dicho, una vez eliminados los F-16, el resto caería en pocos días y con las actuales carreteras portugueses se podría llegar a Lisboa en poco tiempo.

Lol, quando chegassem a Vila-Franca era fogo á peça, mais depressa levam com uma chuva de morteiros vindos das colinas do que avançavam.

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15620
  • Recebeu: 1230 vez(es)
  • Enviou: 1161 vez(es)
  • +200/-186
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1506 em: Agosto 03, 2011, 10:42:38 pm »
Citação de: "whiskey01"
As nossas Pandur II que também estão equipadas com um canhão de 105 mm podiam caçar uns quantos tanques castelhanos. Mas a qualidade deles também é elevada. Nós temos a Pandur II, eles o Pizarro. Nós estamos com o Leopard 2 A6 e M-60A3 TTS, eles com o Leopard 2 A4 e 2E. Ainda têm os Centauros. No entanto, o resultado muito dependeria da qualidade das tripulações. Os números ajudam, mas não garantem o sucesso.
Citar

O Exército Português não tem Pandur II com canhão de 105mm. Estava nos planos para uma segunda fase e neste momento parece-me descartada. Tens uma espécie de Chaimites com uns canhões de 90mm e já vais com sorte.


Citar
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Fui voluntário numa altura em que ainda havia o SMO. Nós já estamos dominados, tu tens dúvidas?!

Já reparei que falas muito no facto de teres estado na tropa. A que ramo pertenceste e qual foi a tua especialidade? Relativamente ao facto de estarmos dominados, eu tenho dúvidas. Por favor, ilumina-me acerca desse "domínio"...

A minha especialidade é conhecida por todos, se ainda não descobriste qual é depois de tanto tempo no fórum isso só pode dizer que só vais a certos e determinados tópicos (os que eu acho os mais secantes no fórum).

Tens dúvidas? Pesquisa um pouco sobre o que os alemães andam a defender para os países que receberam ajuda do FEEF. Vê o que o PS e o PSD já acordou com a Troika, vê o que se diz entre linhas um pouco por todo o lado e depois diz-me se estamos ou não completamente dominados.

Em vez de bater no peito e dizer que Portugal tem não sei quantos anos e que somos uns mauzões que damos cabo de todos, vê o que está acontecer na realidade. Vais precisar de abrir os olhos, ler nos sítios certos e fazer uma selecção criteriosa da muita informação que nos chega todos os dias (muita é lixo).

Achas que tens vontade para isso? Dá trabalho, mas pelo menos não andas a acreditar em histórias da carochina.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15620
  • Recebeu: 1230 vez(es)
  • Enviou: 1161 vez(es)
  • +200/-186
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1507 em: Agosto 03, 2011, 10:47:01 pm »
Citação de: "Força aerea"
Cabeça de martelo vamos falar seriamente. Tu arrependes te do teu tempo no exército?
Eu ainda sou um rapaz novo, diz me lá aconselhas me o exercito ou qualquer ramo militar, ou já estamos tão dominados que é melhor eu escolher outra carreira?....

Eu recomendo a FAP ou a Armada, Exército é uma perda de tempo a não ser que entres para o QP ou queiras ganhar umas coroas nas missões internacionais. Eu não me arrependo de ter servido no Exército porque estive numa tropa muito especial (pelo menos para mim). Se queres que seja o mais sincero possivel, hoje em dia se quisesse à mesma arranhar que nem um animal ia para os Fuzos, se quisesse ter uma formação com cabeça tronco e membros ia para qualquer especialidade da FAP (excepto PA).
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

whiskey01

  • Membro
  • *
  • 188
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1508 em: Agosto 04, 2011, 12:41:07 am »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
A minha especialidade é conhecida por todos, se ainda não descobriste qual é depois de tanto tempo no fórum isso só pode dizer que só vais a certos e determinados tópicos (os que eu acho os mais secantes no fórum).

Boa indirecta. Felizmente, os mais secantes para ti são os que eu acho mais engraçados. De qualquer maneira, continuo a achar que os parênteses são informações a mais. Mais valia não teres escrito nada. Sobre a tua especialidade, perguntei por perguntar. Se não queres dizer e queres-te armar em mauzão do género "todos conhecem quem sou", força. Não faço questão em saber o que fazias.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Vais precisar de abrir os olhos, ler nos sítios certos e fazer uma selecção criteriosa da muita informação que nos chega todos os dias (muita é lixo).

A sério? Muita informação que nos chega é lixo? Por alguma razão eu apresentei uma fonte oficial: Uma revista do Exército, e não outra bodega qualquer. Se quisesse argumentar com aldrabices, ia para as páginas da Wikipédia.

 
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Achas que tens vontade para isso? Dá trabalho, mas pelo menos não andas a acreditar em histórias da carochina.

Eu tenho. Sempre tive. Nunca disse nada aqui que fosse inventado ou que não tivesse bases a sustentar as minhas afirmações. Portanto acho que essa boquinha das "histórias da carochinha" até era boa, mas enganaste-te no destinatário.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
se quisesse ter uma formação com cabeça tronco e membros ia para qualquer especialidade da FAP (excepto PA).

Excepto PA? A melhor especialidade na AFA é Piloto Aviador, é a que tem melhor formação e a que de dá mais hipóteses no futuro. Mas era essa que tu descartavas? Com certeza será porque não aprecias a aviação. Não vejo qualquer outra razão.
«Com quem saiba conduzi-los, eles irão a toda a parte e combaterão quem se quiser. Marcharão sujeitando-se às maiores fadigas, sem um murmúrio, vivendo apenas de pão e água com um dente de alho como condimento…»

Relato de um Oficial do Exército Britânico sobre os soldados portugueses (sec XVIII)
 

*

Força aerea

  • 48
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1509 em: Agosto 04, 2011, 02:30:45 am »
Cabeça de Martelo com PA referes te a piloto aviador ou polícia aérea? Apenas a força aerea e a armada? não consideras as operações especiais em lamego de um cero nível de qualidade?
Olha este país não é perfeito aliás está muito longe disso, mas eu acho que o teu pessimismo é de um nível demasiado elevado.
Este é o nosso país e caso fosse necessário eu defendia nem que fosse com uma pá ou com uma foice... Não podemos pensar assim, pois é dessa maneira que estaremos verdadeiramente dominados...
 

*

YOMISMO

  • 98
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1510 em: Agosto 04, 2011, 10:49:19 am »
¿Como se llama este topic o hilo?.....Guerra entre Portugal e Espanha

Sigo sin entender el comportamiento de algunos, por favor, un poco de seriedad y aporten respuestas técnicas y lógicas y siempre con respeto.

En las guerras actuales, y en el pasado, suele ganar quien tiene voluntar para hacer la guerra y dispone de mejores medios. Hay que distinguir, en este tipo de planes, las distintas fases:

- ocupación del territorio. Destrucción o rendición de las fuerzas enemigas.
- mantenimiento del territorio. Respuesta de la población ocupada.

Está claro que el carácter del portugués no es el de un belga y sois muy celosos de vuestra independencia . Espero que os dure 30.000 añols más pero estabamos hablando de como se haría una supuesta invasión y que tácticas y medios emplearía cada oponente. Es un ejercicio teórico.

En cuanto a la utilización de cada arma dependerá del objetivo. Un phalams se usa para defensa cercana (4 ó 5km?). El Sea Sparrow tiene un mayor alcance (50km??). Pues habrá que usarse otro tipo de arma o táctica. Desde luego, si las fragatas lusas se quedan en la barra del Tejo, todas, una a una, serían hundidas.

Contra los radares de vigilancia yo lanzaría bombas tontas (no disponen de defensa) al igual que casi todo el resto de unidades militares portuguesas. Emplearía bombas guiadas gps para objetivos protegidos (pistas BA5, puentes sobre Tejo, etc) y guiadas por láser para el resto de objetivos prioritarios (centros C3i, etc). Contra los Leopard haría algo similar con mavericks o bombas guiadas (solo son 37). El resto es más fácil que se rinda o se destruya mediante helos (spike) o Leopard-hot-tow-etc. El inventario español es escaso pero suficiente. También es verdad que en España se fabrican bombas aéreas guiadas y misiles CC.

En cuanto a la capacidad de un F-18 y un AV-8B pues no hay color, ni por capacidades ni por tecnología. Y no es un Super Hornet aunque tenemos algo mejor, el EFA, que es bastante mejor.

Portugal necesita una red SAM de medio alcance YA como los NASAMS o algo similar(largo alcance estilo Patriot es muy caro y no creo que existan riesgos que los justifiquen).
 

*

PCartCast

  • Membro
  • *
  • 226
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1511 em: Agosto 04, 2011, 12:13:27 pm »
Citação de: "YOMISMO"
¿Como se llama este topic o hilo?.....Guerra entre Portugal e Espanha

Exactamente, o tópico chama-se guerra Portugal-Espanha. Mas pergunto-lhe, você acha inteligente ignorar-se alguém que está a espreitar de atalaia e que tem pretensões sobre o actual território espanhol em Marrocos, por amor de Deus, eles até já vos testaram em Perejil.

Por isso, se vocês posussem os pézinhos aqui no canto da Península, como já disse, não me admirava nada que os marroquinos retaliassem.

Como os vossos generais não são burros, talvez possa estar errado  :twisted: , duvido muito que vocês utilisassem todo o vosso arsenal contra nós, simplesmente porque parte teria que ficar á retaguarda, tanto meios aéros, navais como terrestres. O que significa que em caso de invasão vocês não poderiam contar com superioridade absoluta, reconheço mesmo assim que estariam em superioridade.

Citação de: "YOMISMO"
Sigo sin entender el comportamiento de algunos, por favor, un poco de seriedad y aporten respuestas técnicas y lógicas y siempre con respeto.

Exactamente, e você acha que deve ignorar Marrocos?? Eu no vosso caso não o faria.

Citação de: "YOMISMO"
En las guerras actuales, y en el pasado, suele ganar quien tiene voluntar para hacer la guerra y dispone de mejores medios. Hay que distinguir, en este tipo de planes, las distintas fases:

- ocupación del territorio. Destrucción o rendición de las fuerzas enemigas.
- mantenimiento del territorio. Respuesta de la población ocupada.

Está claro que el carácter del portugués no es el de un belga y sois muy celosos de vuestra independencia . Espero que os dure 30.000 añols más pero estabamos hablando de como se haría una supuesta invasión y que tácticas y medios emplearía cada oponente. Es un ejercicio teórico.

Como já lhe disse, eu não dúvido que actualmente o seu país tenha capacidade para fazer uma invasão do género, eu apenas dúvido que o consigam fazer com a celeridade que você augura... E no final teriam que se aguentar com uma guerra de guerrilha. Tal como os US no vietname, ou até nós próprios nas antigas colónias, aí já dúvido que conseguissem manter o território por mais de 2 ou 3 anos.

Citação de: "YOMISMO"
En cuanto a la utilización de cada arma dependerá del objetivo. Un phalams se usa para defensa cercana (4 ó 5km?).

São cerca de 20-30% de probabilidade de acertar no alvo num raio de 3Km e cerca de 80% de acertar no alvo num raio de 1.5Km... Os Goalkeeper das fragatas BD têm um desempenho ligeiramente superior... E tanto os Phalanx como os Goalkeeper tanto funcionam contra misseís ou contra aviões de combate.

Citação de: "YOMISMO"
El Sea Sparrow tiene un mayor alcance (50km??). Pues habrá que usarse otro tipo de arma o táctica. Desde luego, si las fragatas lusas se quedan en la barra del Tejo, todas, una a una, serían hundidas.

A única forma que vejo de fazerem tal seria conquistarem uma das margem e usarem artilharia... Misseis guiados por GPS não funcionam pois as fragatas podem mover-se e o míssil seria detectado antecipadamente, voar com bombardeiros F-18 ou os vossos mirage resultaria na perda de 1-2 aviões em cada 6 ou 7, isto se não voassem em formação, porque se voassem formação os números poderiam ser mais elevados.

Também dúvido que as vossas F-100 ou Olivier Perrier entrassem na barra do Tejo, seriam alvo fácil de artilharia que possivelmente estaria escondida em ambas as margens.

Citação de: "YOMISMO"
Contra los radares de vigilancia yo lanzaría bombas tontas (no disponen de defensa) al igual que casi todo el resto de unidades militares portuguesas. Emplearía bombas guiadas gps para objetivos protegidos (pistas BA5, puentes sobre Tejo, etc) y guiadas por láser para el resto de objetivos prioritarios (centros C3i, etc). Contra los Leopard haría algo similar con mavericks o bombas guiadas (solo son 37). El resto es más fácil que se rinda o se destruya mediante helos (spike) o Leopard-hot-tow-etc. El inventario español es escaso pero suficiente. También es verdad que en España se fabrican bombas aéreas guiadas y misiles CC.

Esse é o vosso problema, só podem usar bombas tontas depois do espaço aéreo estar assegurado, e para assegurar o espaço aéreo teriam de dispender de quase todos os misseis teleguiados, ou por GPS que vocês dispõem.

*

whiskey01

  • Membro
  • *
  • 188
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1512 em: Agosto 04, 2011, 01:32:29 pm »
Concordo perfeitamente com o PCartCast.

A teu ver, YOMISMO, uma possível guerra Portugal-Espanha era uma chacina portuguesa, porque tu insistes em pensar que vocês entravam cá tipo "Blitzkrieg" e nós carregávamos contra os vossos Leopards 2E com cavalos, como os polacos fizeram com os alemães na 2ª Guerra Mundial.
Também insistes em dizer que os nossos Leopards ficavam parados em Santa Margarida, que a Artilharia Anti-Aérea de Queluz ficava a dormir e que os F-16 de Montreal se ficariam pela pista. Falaste à pouco atrás em "desembarques em Lisboa"? Se vocês conseguissem chegar a pôr um pézinho na capital, isso havia de ser o vosso desembarque em Omaha, mas quem perdia não era o defensor. Antes de desembarcarem, eram comidos vivos pelos nossos Canhões de Costa, que com certeza estariam protegidos com misseis Terra-Ar, que por sua vez (agora citando o PCartCast) estaria escondida nas margens. E isto fora os homens que vos esperavam nas praias de Lisboa.

Também, uma mobilização dos vossos Porta-Aviões iria torná-los num alvo naval prioritário. Apesar de vocês também terem submarinos e contra-torpedeiros, a guerra submarina é sempre uma incógnita. Aí dependeria mesmo da qualidade das tripulações. Tudo é possível, os alemães chegaram a meter U-Boats dentro dos rios do Canadá e sair de lá com uns quantos "kills". Mas duvido altamente que mobilizassem TODAS as vossas forças para nos invadir. Se o fizessem é porque estariam com medo e também estariam a ser burros. O vosso país ficaria vulnerável e a vossa economia era completamente rapada. Sim, porque não é fácil manter um estado de Guerra Total. Só alguns países se podem (ou puderam) dar ao luxo de fazer tal coisa.

Relativamente aos helicópteros, continuas a insistir. Não tinhas hipóteses de usar os Eurocopters Tigre. Acontecia-te o mesmo que aconteceu aos Mi-24 russos no Afeganistão. Os nossos Stingers causariam demasiadas baixas. Deixava de ser rentável voar com eles.

Relativamente aos Eurofighter Typhoons, poderiam causar problemas, sim. De facto, são excelentes caças. Vocês poderiam obter superioridade aérea. Mas agora vê o que é que queres fazer:

- Mobilizar Esquadrões de Eurofighter Typhoon.
- Mobilizar Esquadrões de F-18.
- Mobilizar 2 Porta-Aviões em ordem de batalha, com os Matadores prontos para combate. (Mobilizar Esquadrões de Harriers).
- Mobilizar Submarinos.
- Mobilizar Contra-Torpedeiros, para evitar que os nossos submarinos rebentassem com os vossos Porta-Aviões (Mobilizar a escolta dos Porta-Aviões).
- Mobilizar Regimentos de Infantaria Mecanizada.
- Mobilizar Regimentos de Carros de Combate.
- Mobilizar Regimentos de Infantaria.

E defendias o teu país com o que? Paus e pedras?
Achas que conseguias manter uma guerra destas? Duvido. Só não concordo uma coisa com o PCartCast. Três anos de ocupação? Menos, muito menos! Nem chegava a um ano!
Assim que eles começassem a partir isto, tinhas logo 10 milhões de portugueses fu***** porque lhes ocuparam o jardim. Fora as Forças Especiais que começavam logo a chatear a malta. É que nem dormiam à noite, com os papões à solta. E também não te esqueças de infiltrações. É que nós falamos a vossa língua, mas vocês não conseguem falar a nossa! Eu se fosse a ti, guardava as tuas bombas inteligentes e os teus misseis. Uma invasão a Portugal resultava naquilo que a história sempre nos ensinou. Vocês levavam porrada. Ponto final. Já está provado, que é fácil invadir e ocupar Portugal. Mas e aguentar 11 milhões de Lusitanos zangados? Ah pois...
«Com quem saiba conduzi-los, eles irão a toda a parte e combaterão quem se quiser. Marcharão sujeitando-se às maiores fadigas, sem um murmúrio, vivendo apenas de pão e água com um dente de alho como condimento…»

Relato de um Oficial do Exército Britânico sobre os soldados portugueses (sec XVIII)
 

*

YOMISMO

  • 98
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1513 em: Agosto 04, 2011, 02:09:17 pm »
Suponiendo que se empleasen un70% del potencial en esa invasión; una posible invasión de España solo sería factibla para Francia desde los Pirineos. El resto tiene que hacer el desembarco tipo día D y solo conozco un pais con esa capacidad. Los marroquíes, a lo sumo, pueden dar problemas en Melilla pero dede Perejil están tranquilos.

Yo no he dicho hacer un desembarco en LIsboa, pero si 50 km por encima o por debajo. La artilleria de costa se deja fuera de servicio mediante ataque aéreo (en el resto de paises se han sustituido baterias fijas por móviles o misiles). Repito, Portugal no tiene SAM de medio alcance. Chaparral o stinger solo valen para 5 km y contra blancos lentos.

Si Portugal tiene solo 37 Leo no se como los va a repartir por toda la frontera y poder tener una reserva para poder enfrentarse a nuestros m60 de Inf. Marina o Leo (nuestras LCM pueden desembarcarlos).

Lo dicho, en una invasión ganaría España en pocos días aunque sería incapaz de mantener el territorio ya que no tenemos capacidades políticas, militares ni humanas para un conflicto de media-larga duración.

Todo lo comentado ya ha pasado varias veces en la Historia y siempre acaba igual.

Resumiendo: cada uno a su casa y Dios en la de todos.
 

*

whiskey01

  • Membro
  • *
  • 188
  • +0/-0
Re: Guerra entre Portugal e Espanha?
« Responder #1514 em: Agosto 04, 2011, 03:15:41 pm »
O Chaparral tem um alcance de 9 km, o Stinger é que só é capaz de chegar aos 5. Além disso, o sistema do Chaparral consegue atingir alvos rápidos, dado que o sistema de misseis dele é baseado no do AIM-9 Sidewinder, que é um míssil utilizado contra caças. Não te esqueças que nós também temos os M60 A3 em reserva, que numa situação destas seriam activados. Muito provavelmente formar-se-iam brigadas mistas para repartir o poder de fogo. Ainda assim, claro, teriam mais números que nós. Mas cá está: Nós nunca utilizaríamos esses carros em guerra convencional, do estilo Batalha de Kursk. Muito provavelmente apostaríamos em embuscadas, minas e outro tipo de tácticas.

Relativamente aos desembarques, não te esqueças da artilharia a que eles estariam sujeitos. Para não estarem expostos ao fogo, terias de bombardear os arredores de Lisboa, senão mesmo Lisboa, para evitares uma catástrofe. Isso implicaria combates com os nossos F-16 e evitar os nossos Chaparral. Nesta situação, se vocês quisessem mesmo tomar Lisboa, nós é que decidíamos onde iriam ser os combates, porque de uma maneira ou de outra, teriam de destruir as nossas defesas para entrar em Lisboa. Basicamente, nesta zona, nós fazíamos a guerra. E quem faz a guerra, ganha a guerra (assim dizia Sun Tzu).    

Mas concordo contigo a 100% no último aspecto: Cada um na sua casa e Deus na de todos.
«Com quem saiba conduzi-los, eles irão a toda a parte e combaterão quem se quiser. Marcharão sujeitando-se às maiores fadigas, sem um murmúrio, vivendo apenas de pão e água com um dente de alho como condimento…»

Relato de um Oficial do Exército Britânico sobre os soldados portugueses (sec XVIII)
 

 

Jogo de Alianças numa Guerra Global

Iniciado por urso bêbado

Respostas: 5
Visualizações: 3567
Última mensagem Julho 21, 2013, 03:11:49 pm
por HSMW
Possibilidade de *guerra nuclear* com a Rússia

Iniciado por Fernando Negro

Respostas: 94
Visualizações: 29840
Última mensagem Março 21, 2020, 08:34:11 pm
por mafets
Artigo CNN (A guerra no futuro )

Iniciado por Malagueta

Respostas: 0
Visualizações: 2442
Última mensagem Fevereiro 24, 2015, 09:45:36 am
por Malagueta
Guerra neste Verão?

Iniciado por Luso

Respostas: 3
Visualizações: 2881
Última mensagem Agosto 27, 2015, 03:24:41 am
por GALO-CIDRÃO
Qual a futura ameaça externa a Portugal ? (10/20? anos)

Iniciado por Shar[K]

Respostas: 111
Visualizações: 50488
Última mensagem Novembro 28, 2017, 01:36:51 pm
por Daniel