Estarão os EUA a ficar para trás?

  • 367 Respostas
  • 60102 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #345 em: Dezembro 09, 2020, 06:02:59 pm »
Polícia faz buscas na casa de cientista despedida por recusar manipular números da covid-19 na Florida

Rebekah Jones tinha sido despedida do Departamento de Saúde por recusar censurar os números da covid-19 - continua a publicar a sua própria contagem dos casos na Florida.

 :arrow: https://www.dn.pt/mundo/eua-policia-faz-buscas-na-casa-de-cientista-despedida-por-recusar-censurar-numeros-da-covid-19-13117395.html
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #346 em: Dezembro 12, 2020, 02:46:19 pm »
Supremo dos EUA rejeita processo republicano para travar vitória de Biden

O Supremo Tribunal indeferiu o caso sem abordar a maioria das alegações do processo.

Supremo Tribunal dos Estados Unidos rejeitou, na sexta-feira, um processo apoiado pelo Presidente cessante Donald Trump para anular a vitória eleitoral de Joe Biden.

A decisão põe fim a uma tentativa de invocar, sem provas, fraude eleitoral, para anular milhões de votos por correspondência em quatro Estados.

Esta foi a segunda decisão judicial esta semana a rejeitar o pedido dos republicanos para invalidar os resultados eleitorais, depois de um recurso na Pensilvânia, na terça-feira, ter sido desfavorável aos partidários de Trump.

O Supremo Tribunal declarou que "o Texas não demonstrou um interesse judicialmente reconhecível na forma como os outros Estados conduziram as eleições".

O Supremo Tribunal indeferiu o caso sem abordar a maioria das alegações do processo.

Os juízes consideraram que o Texas não tinha o direito de apresentar o caso, porque não lhe cabe pronunciar-se sobre a forma como outros Estados conduzem as suas eleições e porque não sofreu qualquer dano real. Mesmo se a queixa fosse legítima, foi entregue demasiado tarde, dizem os peritos, segundo a Associated Press (AP).


O processo alegava, por exemplo, que a Pensilvânia "eliminou inconstitucionalmente requisitos legais de verificação de assinaturas", mas o Supremo Tribunal da Pensilvânia decidiu unanimemente, em outubro, que a lei estatal apenas deixa claro que o envelope do boletim de voto exige a assinatura do eleitor, mas não uma assinatura correspondente.

Entre os Estados que mudaram as práticas de votação sem ação legislativa este ano está o Texas, que prolongou a votação antecipada por seis dias devido à pandemia.

Estimava-se que os votos presenciais, contados mais rapidamente, provavelmente favoreceriam Trump e os votos por correspondência, contados mais tarde, seriam favoráveis a Biden.

Os democratas, durante meses, aconselharam os eleitores a submeter votos por correspondência, que seriam contados mais tarde, enquanto Trump atacou o voto por correspondência, considerando-o fraudulento, apesar de ter votado dessa forma, na Florida.

Na terça-feira, o procurador-geral do Texas, o republicano Ken Paxton, pediu ao Supremo Tribunal que impedisse a Geórgia, Michigan, Pensilvânia e Wisconsin, todos Estados onde Biden ganhou, de apoiar a sua vitória no Colégio Eleitoral, argumentando que os seus governadores usaram a pandemia como "pretexto" para alterarem as regras eleitorais, com o intuito de permitir mais votações por correspondência, uma opção escolhida por milhões de americanos.


O processo judicial do Texas procurava impedir que quatro Estados em que Biden ganhou - Geórgia, Michigan, Pensilvânia e Wisconsin - certifiquem na próxima segunda-feira a vitória do democrata, data em que Colégio Eleitoral reúne para ratificar formalmente o próximo presidente.

Os quatro Estados-chave envolvidos no processo, juntos, representam 62 votos do Colégio Eleitoral.

O Supremo Tribunal é composto por três juízes progressistas e seis conservadores, três dos quais nomeados por Trump.

Dezoito outros Estados onde Donald Trump ganhou as eleições de 03 de novembro, 126 membros do Partido Republicano no Congresso e o próprio presidente cessante juntaram-se ao Texas para apelar aos juízes para que se ocupassem do caso que procurava invalidar a vitória do Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

A procuradora geral do Michigan, Dana Nessel, considerou, perante a decisão do tribunal, que se a ação judicial do Texas tivesse tido acolhimento, seria "o fim da democracia nos Estados Unidos da América".

https://www.tsf.pt/mundo/supremo-dos-eua-rejeita-processo-republicano-para-travar-vitoria-de-biden-13131410.html
« Última modificação: Dezembro 12, 2020, 02:52:58 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #347 em: Janeiro 07, 2021, 10:03:08 am »
Isto é o que acontece quando temos um miúdo mimado aos comandos de um país. Estas pessoas foram instigadas horas antes pelo Trump para fazerem isto mesmo, como tal ele tem que responder por estes acontecimentos na justiça.

« Última modificação: Janeiro 07, 2021, 10:20:48 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 10011
  • Recebeu: 1173 vez(es)
  • Enviou: 1684 vez(es)
  • +1021/-1405
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #348 em: Janeiro 07, 2021, 10:13:44 am »
A cerimónia de tomada de posse do Biden promete ser interessante...vou já armazenar as pipocas  8)
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #349 em: Janeiro 07, 2021, 03:53:56 pm »


« Última modificação: Janeiro 07, 2021, 03:55:04 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #350 em: Janeiro 07, 2021, 04:09:52 pm »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #351 em: Janeiro 08, 2021, 02:34:10 pm »
Quem invadiu o Capitólio? Há caras famosas da extrema-direita, mas o FBI pede ajuda


Jake Angeli (ao centro) é dos membros mais conhecidos do QAnon

O FBI está a pedir ajuda ao público para identificar as pessoas que invadiram o Capitólio e tentaram travar a validação da vitória de Joe Biden pelo Congresso, esta quarta-feira à tarde, nos EUA. Entre os apoiantes de Donald Trump, que participaram no ataque, estão conhecidos membros de grupos neonazis, conspiracionistas e supremacistas brancos.

Um dos principais departamentos de investigação dos Estados Unidos quer reunir toda a informação possível sobre a invasão do Capitólio, que provocou cinco mortes, entre eles, um polícia, e dezenas de feridos. Para tal, o FBI publicou uma série de fotografias dos invasores e pediu ajuda para identificá-los. "Estamos a aceitar dicas e material digital que mostre o tumulto e a violência em redor do Capitólio dos EUA a 6 de janeiro", escreveu esta polícia no Twitter, que acrescenta que são bem-vindos quaisquer tipos de informações, fotografias ou vídeos das "ações violentas".

No entanto, não é preciso ir muito longe para descobrir alguns dos apoiantes de Donald Trump que tentaram impedir a validação da vitória de Joe Biden pelo Congresso. Muitos dos invasores surgiram com a cara destapada, orgulhosos do ataque feito, e apresentam-se nas redes sociais como uma tropa leal ao ainda presidente dos EUA. Apesar da motivação que os une, entre eles, há uma diversidade de conspiracionistas, neonazis, grupos de extrema-direita e nacionalistas. Mas todos queriam o mesmo.

Jake Angeli, mais conhecido por "Q Shaman", apareceu em inúmeras fotografias, vestido com peles e um capacete com chifres, a percorrer os corredores do Capitólio e sentado numa das cadeiras do Congresso. Angeli é um dos membros proeminentes do grupo QAnon, que idolatra Donald Trump como o salvador da América e acusa os democratas de abusar de crianças e de adorar Satanás. "Q Shaman" tem liderado os protestos a favor de Donald Trump no estado do Arizona e, de acordo, com o jornal "The New York Times" (NYT) terá sido um dos principais instigadores, com outros ativistas de extrema-direita, da violência ocorrida na quarta-feira.

Vários líderes dos Proud Boys, grupo de extrema-direita que condena a imigração e exalta a misoginia, foram também vistos no ataque. Um deles foi Nick Ochs , que concorreu a um cargo na câmara de Waikiki, no estado do Havai, e fracassou. Faz ainda parte do coletivo "Murder The Media" ("Matem os Media"), uma frase que foi aliás escrita numa das portas do Capitólio e cujos alvos são jornalistas.

Várias pessoas do "National Socialist Club", que se identificam como neonazis, publicaram vários vídeos dentro do Capitólio na aplicação Telegram. Já o grupo armado de extrema-direita "Three Percenters" foi visto na terça-feira à noite junto ao Capitólio, a usar capacetes e coletes antibala, adornados com o "três" escrito em numeração romana.

Outro dos mais conhecidos apoiantes de Trump é "Baked Alaska", que se filmou dentro do Capitólio e foi visto em direto por 16 mil pessoas. O responsável desta façanha é Tim Gionet, conhecido por defender ideias de supremacia branca e antissemitas na Internet. Gionet teve um canal no YouTube, cuja conta foi cancelada depois de gravar-se a cometer crimes e a assediar pessoas. A ousadia e o sentido de impunidade na quarta-feira foi notório quando afirmou em direto que poderia dormir dentro do edifício e até ligar a Donald Trump através de um telefone do Congresso.

Apesar das inúmeras caras conhecidas entre a tropa leal de Trump, muitas facilmente localizadas através de uma simples pesquisa nas redes sociais, permanecem ainda centenas de invasores por identificar. Ou pelo menos, assim diz o FBI. Vários internautas estão a criticar a força policial por estar a pedir informações ao público na conta de Twitter, quando conseguem facilmente "ter as fotografias, os nomes e as moradas" daqueles que atacaram o Capitólio, por estes serem personalidades bem conhecidas nos meios extremistas. Pelo menos, 82 pessoas foram detidas nos distúrbios na quarta-feira, avança o "NYT".

A falta de polícia no local continua a ser apontada como um dos fatores que agravou o caos junto a um dos símbolos maiores da democracia nos EUA. Enquanto centenas entravam no Capitólio, cá fora permaneciam milhares de apoiantes de Donald Trump. Alguns foram incentivados pelo presidente dos EUA a juntar-se à "luta" em Washington e a defender, por ele, uma falsa alegação de fraude eleitoral. Para muitos, era a primeira vez na capital dos Estados Unidos.

https://www.jn.pt/mundo/quem-invadiu-o-capitolio-ha-caras-famosas-mas-o-fbi-pede-ajuda-13207473.html
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11673
  • Recebeu: 471 vez(es)
  • Enviou: 235 vez(es)
  • +78/-65
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #352 em: Janeiro 08, 2021, 07:43:15 pm »
Donald Trump não vai assistir à investidura de Joe Biden


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11673
  • Recebeu: 471 vez(es)
  • Enviou: 235 vez(es)
  • +78/-65
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #353 em: Janeiro 10, 2021, 12:22:41 pm »
Democratas querem demissão de Donald Trump



 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #355 em: Janeiro 12, 2021, 11:30:45 am »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #356 em: Janeiro 14, 2021, 11:08:03 am »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1488 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #357 em: Janeiro 14, 2021, 03:12:56 pm »
Soldados dormem armados no chão do Capitólio





Centenas de militares da Guarda Nacional dos EUA foram fotografados a dormir no chão de pedra do Capitólio, muitos agarrados às suas armas, na manhã desta quarta-feira, dia em que a Câmara dos Representantes vota a instauração do segundo processo de "impeachment" (destituição) a Donald Trump.

Uma semana após o assalto ao Capitólio e uma semana antes da tomada de posse do presidente eleito Joe Biden, as autoridades reforçam a segurança em Washington DC, preparando-se para uma potencial onda de violência nos próximos dias. Foi a primeira vez que os soldados montaram acampamento no Capitólio desde a Guerra Civil.

A Guarda Nacional vai enviar um total de 15 mil soldados para Washington para ajudar a proteger a capital até à tomada de posse de Biden, no dia 20 de janeiro. Pelo menos 6.200 já estão no terreno e 10 mil estarão até ao próximo sábado, de acordo com a imprensa norte-americana.

Os soldados foram autorizados a usar armas para garantir a segurança do complexo de edifícios do Capitólio, anunciou em comunicado, esta quarta-feira, a Guarda Nacional dos EUA. O pedido foi feito pelas autoridades federais e aprovado pelo secretário do Exército, Ryan McCarthy.

Os membros do Congresso mostraram-se preocupados com o seu regresso ao Capitólio, devido às várias ameaças existentes contra eles. O FBI também alertou para potenciais atos violentos em todos os 50 edifícios daquela casa.

A Câmara de Representantes dos EUA iniciou, esta quarta-feira, a discussão e votará de seguida a instauração do processo de destituição ao presidente Donald Trump, acusado de "incitação a insurreição" por ter induzido os seus apoiantes a assaltar o Capitólio.

O artigo para o novo processo de "impeachment" de Donald Trump - que a ser aprovado, como tudo indica, será o único presidente dos EUA a ser alvo de dois processos de destituição durante o mandato - foi apresentado na Câmara de Representantes, na última segunda-feira.

https://www.jn.pt/mundo/soldados-dormem-armados-no-chao-do-capitolio-13226622.html
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3775
  • Recebeu: 895 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-91
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #358 em: Janeiro 14, 2021, 03:40:37 pm »
15 mil soldados?! Isso é mais que todo o Exército Português.  :o
 

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1583
  • Recebeu: 417 vez(es)
  • Enviou: 303 vez(es)
  • +193/-759
Re: Estarão os EUA a ficar para trás?
« Responder #359 em: Janeiro 14, 2021, 04:29:56 pm »
Soldados dormem armados no chão do Capitólio



https://www.jn.pt/mundo/soldados-dormem-armados-no-chao-do-capitolio-13226622.html

Se fosse por cá, já estariam os grunhos pseudo-militares que pululam nas fileiras das nossas FA e FS a colocar fotos disto no FB e a gritar "vergonha", "falta de respeito", e outras barbaridades do género, por estarem a dormir no chão (oh!!! horrores dos horrores, nem sei como sobreviveram aos exercicios de campo) em vez de estarem hospedados no Ritz ou Palace Plaza. E com o chefe do "bosta" logo a vir para fazer aproveitamento politico à pala dos grunhos.

Como nos EUA, um membro das FA ou FS que venha para as redes sociais grunhir, sabe que leva logo pela medida grande, ao contrário daqui onde o RDM e o CJM é para limpar o rabo depois de obrar, as FA e FS ainda vão tendo o respeito que merecem.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44