Substituição dos Allouette III

  • 800 Respostas
  • 168350 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7012
  • Recebeu: 3070 vez(es)
  • Enviou: 1633 vez(es)
  • +1662/-128
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #735 em: Janeiro 27, 2019, 02:19:55 pm »
Na minha opinião quanto á nova provável aquisição de um heli para apoio e não só ás nossas FND deveria recair sobre o AW169M.

Tenente, por curiosidade, qual o motivo da preferência pelo AW169M?
É um modelo da Leonardo, que é o nosso "fornecedor oficial" e facilitará nas questões logísticas certamente, o que é importante. Mas de resto...

Sou o representante da Leonardo em Portugal. :mrgreen:
Preço/Capacidades

Abraços
« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 02:37:00 pm por tenente »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6210
  • Recebeu: 1415 vez(es)
  • Enviou: 682 vez(es)
  • +1122/-263
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #736 em: Janeiro 27, 2019, 02:23:19 pm »
Se vierem 5 dos 109 já sou um tipo feliz...  :mrgreen: :mrgreen:









Mas claro, Huey é Huey (wet dreams)...  :-P c56x1









Cumprimentos

P.S. Com a crise que está até este marchava...  :mrgreen: ;)







"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7012
  • Recebeu: 3070 vez(es)
  • Enviou: 1633 vez(es)
  • +1662/-128
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #737 em: Janeiro 27, 2019, 02:39:33 pm »
Se vierem 5 dos 109 já sou um tipo feliz...  :mrgreen: :mrgreen:






Cumprimentos


Se fossem cinco 109's podendo dois serem equipados como Hirundo, era uma maravilha !





Abraços
« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 02:46:53 pm por tenente »
 

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1617
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 1459 vez(es)
  • +128/-18
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #738 em: Janeiro 27, 2019, 03:14:52 pm »
Tenente, e que armamentos levaria o bicho da ultima foto!?
Só pergunto porque não encontro nada na net.
 c56x1
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6210
  • Recebeu: 1415 vez(es)
  • Enviou: 682 vez(es)
  • +1122/-263
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #739 em: Janeiro 27, 2019, 03:24:37 pm »
Tenente, e que armamentos levaria o bicho da ultima foto!?
Só pergunto porque não encontro nada na net.
 c56x1

Misseis Tow anti tanque. ;) http://www.worldwide-military.com/Military-Heli/Attack%20heli/Links/A-109_Agusta_EN.htm



Aqui com o Hot:



Saudações

P.S. Com o sidewinder.  :mrgreen:






« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 03:26:26 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9668
  • Recebeu: 1184 vez(es)
  • Enviou: 2752 vez(es)
  • +177/-54
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #740 em: Janeiro 27, 2019, 03:26:04 pm »

Sistema comum ao A-129 em Itália.

« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 03:26:21 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8421
  • Recebeu: 983 vez(es)
  • Enviou: 1155 vez(es)
  • +138/-46
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #741 em: Janeiro 27, 2019, 03:37:11 pm »
O CEMFA não anda muito contente com o apoio da Leonardo aos nossos EH101, muitas vezes não conseguiram ter o mínimo de 7 aparelhos operacionais que se comprometeram a manter e agora até querem aumentar o preço do próximo contrato de manutenção, por isso a FAP até está aberta à possibilidade de serem aparelhos usados e não devem ter problemas de serem outro fornecedor.

Por isso... Venham Black Hawks que eu fico todo contente.
« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 03:39:56 pm por Lightning »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7012
  • Recebeu: 3070 vez(es)
  • Enviou: 1633 vez(es)
  • +1662/-128
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #742 em: Janeiro 27, 2019, 04:12:36 pm »
Tenente, e que armamentos levaria o bicho da ultima foto!?
Só pergunto porque não encontro nada na net.
 c56x1

Se não me engano são TOW.

Abraços
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7012
  • Recebeu: 3070 vez(es)
  • Enviou: 1633 vez(es)
  • +1662/-128
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #743 em: Janeiro 27, 2019, 04:14:20 pm »
O CEMFA não anda muito contente com o apoio da Leonardo aos nossos EH101, muitas vezes não conseguiram ter o mínimo de 7 aparelhos operacionais que se comprometeram a manter e agora até querem aumentar o preço do próximo contrato de manutenção, por isso a FAP até está aberta à possibilidade de serem aparelhos usados e não devem ter problemas de serem outro fornecedor.

Por isso... Venham Black Hawks que eu fico todo contente.

Mas o problema é só a Leonardo ou também quem supostamente deveria saber negociar com eles por cá, a DEFLOC/EMPORDEF, digo eu de que.

http://www.empordef.pt/empresas/menu_direita_defloc.htm

Quanto aos UH60 o problema são os preços envolvidos para a aquisição se como novos rondarão os quase trinta milhões em 2ª mão custarão pelo menos mais de quinze/unidade, digo eu.

https://www.army-technology.com/news/us-clears-200m-sale-uh-60m-black-hawk-helicopters-latvia/

Abraços
« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 04:20:53 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

jpthiran

  • Perito
  • **
  • 330
  • Recebeu: 79 vez(es)
  • Enviou: 109 vez(es)
  • +14/-10
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #744 em: Janeiro 27, 2019, 04:40:31 pm »
pelos vistos, isto de fazer compras de material a fornecedores europeus pode dar grandes problemas...
a andar assim, mais vale recorrer aos Americanos - menos problemas com peças e manutenção, menos extorsão...
essa história dos EH101 tem corrido mal desde o início...
helicópteros ditos topo de gama que custaram um horror de dinheiro e metade está parada - não dá para aceitar!...
mais vale tentar vende-los aos Ingleses e comprar aos Americanos outra coisa equivalente!...
isso de ter de fazer o que o fornecedor quer, como quer e quando quer não dá!...
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7012
  • Recebeu: 3070 vez(es)
  • Enviou: 1633 vez(es)
  • +1662/-128
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #745 em: Janeiro 27, 2019, 05:29:31 pm »
Pelo que me parece estes três Projectos, pensados em 2008, não foram concretizados, por nenhum governo, ou foram ???


https://www.publico.pt/2008/08/01/economia/noticia/governo-assina-contratos-de-manutencao-e-contrapartidas-dos-eh101-da-forca-aerea-1337348

Segundo Nuno Severiano Teixeira, os contratos de manutenção vão custar ao Estado cerca de 28 milhões de euros, para além de uma componente não fixa, que varia em função do número de horas realizado e que poderá oscilar entre 15 milhões e 30 milhões de euros. Contudo, “está garantido que se o Estado entender renovar o contrato para novo período de cinco anos, os preços serão revistos”, afirmou o ministro da Defesa.

Para além disso, foi assinado um terceiro contrato, de renegociação das contrapartidas de 2001, devidas pela aquisição dos helicópteros, que prevê a realização de três projectos, que são “um investimento para a economia portuguesa com um retorno de 480 milhões de euros”, afirmou Nuno Severiano Teixeira. O melhor do Público no email

Um desses projectos passa pela criação da AWIL Portugal, uma subsidiária estrangeira da fabricante ítalo-britânica, que vai ser “responsável pela manutenção da frota nacional, mas também concorrer no mercado internacional” para contratos de manutenção aeronáutica, vendas e exportações.

Um segundo projecto previsto pelo contrato de contrapartidas hoje assinado é a transferência de tecnologia para as OGMA, sobretudo no que diz respeito à formação de pessoal para a manutenção dos helicópteros e até para o fabrico de componentes do EH-101. Segundo o ministro da Defesa, prevêem-se encomendas de 35 milhões de euros.

Finalmente, o contrato assinado envolve ainda o projecto do Centro para a Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (CEIIA), que pretende desenvolver um pólo de design industrial para a indústria aeronáutica. A CEIIA, consórcio entre universidades e empresas de tecnologia nacionais sedeado na Maia, vai receber da AWIL cerca de 250 milhões de euros em encomendas, projectos e formação. Actualmente, tem já duas encomendas para o desenvolvimento da nova geração dos helicópteros Lynx, da Agusta Westland.


https://www.dn.pt/poder/interior/estado-recorre-da-decisao-judicial-sobre-helicopteros-da-forca-aerea-10456944.html

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/ministerio-da-defesa-contrata-novo-programa-de-manutencao-dos-helicopteros-eh-101

https://www.rtp.pt/noticias/pais/defesa-atenta-a-vazio-contratual-para-manutencao-de-helicopteros-de-busca-e-salvamento_n1122186

Continuo a afirmar que a culpa não é só da Leonardo o Estado Português tem culpas neste estado de coisas !!

Abraços
 

*

Clausewitz

  • Membro
  • *
  • 168
  • Recebeu: 161 vez(es)
  • Enviou: 179 vez(es)
  • +52/-3
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #746 em: Janeiro 27, 2019, 06:13:33 pm »
Ainda agora fizemos um concurso de aquisição de um helicóptero ligeiro para ser pau para toda a obra que teve os seus requisitos definidos no nível mais baixo possível, sendo inclusive monoturbina.

Não é bem assim, o CEMFA disse que o AW119 se destina a fazer as missões que os Alouettes fazem actualmente, instrução de pilotos, SAR costeiro, apoio à protecção civil, etc, já por isso é que vemos a aquisição de apenas 5 a 7 unidades, o nivel de ambição era baixo, simplesmente substituir os Alouettes no que eles fazem hoje, nunca foi ideia destes aparelhos efectuarem mais do que isso, incluindo missões de combate.

Citar
Não teria sido mais sensato ter feito um único concurso para um modelo um pouco melhor que conseguisse cumprir as diversas missões? Ou fazer um concurso para 2 modelos em conjunto, procurando o máximo de compatibilidade entre equipamentos e cadeias logísticas do mesmo fornecedor?

À primeira pergunta, talvez sim ou talvez não, pois para a missão de instrução a FAP quer um helicóptero simples, mono-turbina, poderia ser bimotor? Não sei, Será demasiado complexo para quem está a dar os primeiros passos? Será que um heli de instrução será sempre pouco para um helicóptero táctico e o táctico demasiado complexo para instrução?
À segunda pergunta concordo completamente.

O leque de missões inclui para além de instrução, busca e salvamento, evacuação sanitária, reconhecimento e patrulhamento, apoio no combate a incêndios... não são helicópteros puramente para instrução, foi nesse sentido que falei de pau para toda a obra, que é uma característica que todos os equipamentos acabam por ter em forças armadas pequenas.

Quanto a usar bimotor para instrução básica de pilotagem, os britânicos usam (H135) , o exército americano também (Lakota), os alemães também (H135), a Nova Zelândia também (AW109)... Isto só por alto. Não parece ser um problema para eles.
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3210
  • Recebeu: 1964 vez(es)
  • Enviou: 1257 vez(es)
  • +1599/-175
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #747 em: Janeiro 27, 2019, 07:13:51 pm »
O CEMFA não anda muito contente com o apoio da Leonardo aos nossos EH101, muitas vezes não conseguiram ter o mínimo de 7 aparelhos operacionais que se comprometeram a manter e agora até querem aumentar o preço do próximo contrato de manutenção, por isso a FAP até está aberta à possibilidade de serem aparelhos usados e não devem ter problemas de serem outro fornecedor.

Também já me disseram o mesmo, e não é nada que a Leonardo não esteja precisar para não continuar uns certos abusos e desmandos derivados da sua posição praticamente dominante no que concerne à asa rotativa militar no nosso país. Até compreendo que possa não ser bom em termos de logística, mas é logo no 1º ano de Economia que se aprende que uma boa competição nunca fez mal a ninguém, e isso tem estado a faltar à Leonardo em Portugal apesar da boa vontade demonstrada ao avançar para a construção dos 2 primeiros AW119 com o contrato ainda sob escrutínio do Tribunal de Contas.

Até porque uma aquisição urgente, como se trata esta dos helicópteros de evacuação armados, não precisa de um plano a 30 anos como é costume por cá e por isso pode e deve perfeitamente ser feita recorrendo a helis usados, em 2ª mão e de outro fabricante. E mesmo por ajuste directo, sem intervenção da NSPA, caso haja essa necessidade.

Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3595
  • Recebeu: 1943 vez(es)
  • Enviou: 3703 vez(es)
  • +1686/-106
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #748 em: Janeiro 27, 2019, 11:00:03 pm »
Sinceramente, não veja grande vantagem no A109. É que o Koala é um 109 monomotor, pelo que adquirir 109s não trará grandes vantagens em termos de capacidade, para além das operacionais inerentes ao facto de dispor de uma segunda turbina.

Sinceramente, o 169M está noutro campeonato e deveria ser a aeronave a adquirir. Se não quisermos pôr os ovos todos no mesmo saco (fabricante), então uns 60L/M* usados vinham mesmo a calhar. Quando a mísseis, esqueçam que não há guito para isso, umas metralhadores e, eventualmente, uns rockets e já não é mau.

* Há umas quantas células HH-60H da US Navy com muitas horas disponíveis ali para os lados do Boneyard. Têm a vantagem de já ser blindados e de estarem bem equipados em termos de sensores — até têm FLIR que é uma coisa que alguns proponentes da navegação à vista acham redundante.
« Última modificação: Janeiro 28, 2019, 04:31:25 am por NVF »
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3901
  • Recebeu: 311 vez(es)
  • Enviou: 160 vez(es)
  • +471/-175
Re: Substituição dos Allouette III
« Responder #749 em: Janeiro 27, 2019, 11:46:22 pm »
Sinceramente, não veja grande vantagem no A109. É que o Koala é um 109 monomotor, pelo que adquirir 109s não trará grandes vantagens em termos de capacidade, para além das operacionais inerentes ao facto de dispor de uma segunda turbina.

Sinceramente, o 169M está noutro campeonato e deveria ser a aeronave a adquirir. Se não quisermos pôr os ovos todos no mesmo saco (fabricante), então uns 60L/M* usados vinham mesmo a calhar. Quando a mísseis, aqueçam que não há guito para isso, umas metralhadores e, eventualmente, uns rockets e já não é mau.

* Há umas quantas células HH-60H da US Navy com muitas horas disponíveis ali para os lados do Boneyard. Têm a vantagem de já ser blindados e de estarem bem equipados em termos de sensores — até têm FLIR que é uma coisa que alguns proponentes da navegação à vista acham redundante.

AH-60 Arpia,

https://www.flickr.com/photos/haroldcastro23/22801992557/in/photostream/
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

 

Governo entrega substituição do Aviocar à espanhola CASA

Iniciado por Maginot

Respostas: 10
Visualizações: 5676
Última mensagem Maio 06, 2005, 10:10:47 pm
por Luso
Aberto concurso para a substituição dos Aviocar

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 37
Visualizações: 14661
Última mensagem Dezembro 28, 2004, 09:13:27 pm
por JNSA
Substituição dos AlphaJet por um novo avião de treino?

Iniciado por Marauder

Respostas: 27
Visualizações: 12152
Última mensagem Setembro 21, 2006, 03:30:41 am
por p_shadow
Programa de substituição do C-130

Iniciado por Boina_Verde

Respostas: 2063
Visualizações: 317208
Última mensagem Novembro 12, 2020, 09:02:25 am
por tenente
Substituição dos Alpha-jet

Iniciado por pchunter

Respostas: 803
Visualizações: 128306
Última mensagem Novembro 23, 2020, 06:52:30 pm
por FCosta