Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas

  • 108 Respostas
  • 8051 Visualizações
*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2215
  • Recebeu: 62 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +28/-0
    • http://forumdefesa.com
Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« em: Fevereiro 24, 2020, 02:59:08 pm »
Dada a gravidade da situação, entendo que este problema merece um tópico próprio. Gostava de ver aqui discutidas as razões e as possíveis soluções dentro de um marco realista e objectivo.

Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4087
  • Recebeu: 346 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +488/-350
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #1 em: Fevereiro 24, 2020, 03:42:48 pm »
A meu ver:


-Falta de motivação da juventude em geral para os sacrifícios;


-Falta de recompensa financeira digna;


-Falta de um futuro "após" tropa, ou seja, um jovem com 18 anos, vai 6 para o Exército como atirador, e ao fim desses 6 anos vai fazer o que ?;


-Falta de meios materiais modernos (veja-se os M-113,M-109,M-114 etc);


-O Exército nos vídeos promocionais catitas, "vende" ação e missões internacionais, mas na realidade a maior parte, nunca irá para as mesmas;


-Cada vez mais não existe o sentimento de "servir" a pátria.


Na minha humilde opinião dever-se-ia adotar um sistema misto:


-Voluntários para as Academias, Sargentos e forças "especiais", como Rangers,Comandos,Paras e Fuzos;


-E um SMO de 1 a 2 anos máximo, para pessoal de infantaria,artilharia,praças etc,obrigando a vir para as FA, o pessoal que não quer estudar, não quer trabalhar etc, sendo os melhores e com maiores qualificações poderem subir de posto.


My 2 cents,
Talent de rien fair
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8537
  • Recebeu: 1029 vez(es)
  • Enviou: 1200 vez(es)
  • +144/-46
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #2 em: Fevereiro 24, 2020, 04:26:47 pm »
O Typhonman disse muitas coisas,
 com que concordo.

Com o fim do SMO, a função de militar passou a  competir por jovens (que já não são muitos) com as profissões normais, e a função "militar" tem perdido, não é competitivo, as desvantagens são superiores às vantagens.

Soluções podem ser várias, tentar cativar mais os jovens portugueses, aumento de vencimentos, efectividade de serviço para todos os que o desejam.

Outra solução (polémica?), o ingresso para militar não ser tão restritivo, antes era só para o sexo masculino, português, entretanto abriu para o sexo feminino, já permitem as tatuagens, mas pode abrir ainda mais, aumentar a idade de ingresso, permitir a entrada de estrangeiros (Irlanda, Bélgica, permitem a entrada de outros cidadãos da UE, Espanha permite a entrada de hispânicos da América Latina, os EUA, também aceitam estrangeiros em certas condições, aquilo do Green card, etc)

Tem aqui casos interessantes que podemos ver se dá para aplicar em Portugal.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/List_of_militaries_that_recruit_foreigners

Penso que abrir o recrutamento a todos os cidadãos da UE não nos serve pois devemos ter dos piores vencimentos, nenhum Belga vai querer vir para as nossas FA, mais depressa é o oposto, podemos abrir a CPLP como os espanhóis fizeram.

Outro caso, fazer como os franceses e britânicos, criar unidades próprias de estrangeiros, podíamos voltar a ter comandos africanos, mas seria muito polémico.

A vantagem de abrir a estrangeiros (zonas mais pobres do mundo, onde 600€ seja um dinheirão) é o governo não ter de mexer em nada que diga respeito a ordenados e quadros para praças.
« Última modificação: Fevereiro 24, 2020, 04:42:48 pm por Lightning »
 

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1591
  • Recebeu: 423 vez(es)
  • Enviou: 307 vez(es)
  • +197/-776
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #3 em: Fevereiro 24, 2020, 05:32:47 pm »
A meu ver:


-Falta de motivação da juventude em geral para os sacrifícios;
Concordo que é problema em que não existe uma solução simples. Desde o ambiente familiar à forma como a sociedade perceciona a "vida", a noção de esforço/recompensa está completamente falida no sentido em que as gerações mais velhas a têm em conta. Estamos a criar gerações de amorfos, conformistas e egocêntricos incapazes de lidar com os nãos da vida. As FA, como espelho da Nação, são onde mais se perceciona isso.


-Falta de recompensa financeira digna;
Custa-me a aceitar isso. Creio que no final, esse é um falso problema. É reduzir a condição militar a algo que não passa de um simples trabalho. Devem ser dadas muitas motivações, essa dos ordenados, a mim pessoalmente, mexe com o estômago. A esmagadora maioria da malta que vai actualmente para as FA, cá fora dificilmente receberiam mais que o SMN. Um "puto" de 20 anos a receber 700€ na "tropa" equivale a 1000€ cá fora. Um sistema de incentivos fiscais, taxas bonificadas para iniciar um negócio ou compra de casa para quem tivesse prestado serviço, creio que seria algo a apostar.


-Falta de um futuro "após" tropa, ou seja, um jovem com 18 anos, vai 6 para o Exército como atirador, e ao fim desses 6 anos vai fazer o que ?;
Concordo e acho que seria por aqui que se deveria começar a trabalhar. Blindar toda uma série de profissões do Estado de modo a que só se pudesse concorrer com um mínimo de serviço militar. Especialmente para PSP e GNR, a obrigatoriedade de se ter prestado serviço já vai tarde.
Também um verdadeiro sistema de requalificação do pessoal que sai com especialidades sem equivalência no civil.



-Falta de meios materiais modernos (veja-se os M-113,M-109,M-114 etc);
Algo que apesar de poder ter alguma influência, não acredito que seja um factor assim tão grande que um jovem pese na altura de se voluntariar.


-O Exército nos vídeos promocionais catitas, "vende" ação e missões internacionais, mas na realidade a maior parte, nunca irá para as mesmas;
Tirando a malta das forças especiais, o mais natural é que se fique por território nacional. E a malta é um bocado bipolar. Ainda não à muito tempo, o pessoal da Marinha destacado para ir para a viagem de circum navegação estava a protestar no movimento Zero Naval que era muito tempo longe e que não compensava financeiramente, etc, etc. Querem missões mas…...


-Cada vez mais não existe o sentimento de "servir" a pátria.
Concordo. Os exeplos que vêm de cima também são mais de se servirem da Pátria do que de servirem a Pátria.


Na minha humilde opinião dever-se-ia adotar um sistema misto:


-Voluntários para as Academias, Sargentos e forças "especiais", como Rangers,Comandos,Paras e Fuzos;
Concordo


-E um SMO de 1 a 2 anos máximo, para pessoal de infantaria,artilharia,praças etc,obrigando a vir para as FA, o pessoal que não quer estudar, não quer trabalhar etc, sendo os melhores e com maiores qualificações poderem subir de posto.
Concordo com o tempo de serviço de cerca de 18 meses para um SMO. Discordo em absoluto disso da malta que não quer trabalhar e etc. (essa da malta que não quer trabalhar resvala para uma cena bem mais perigosa mas creio que não era isso que queria dizer). Umas FA dignas desse nome não podem simplesmente servir de "contentor do lixo" da Sociedade que serve, nem deve servir como sistema educativo paralelo para os "desenquadrados". Ou então cria-se para aí batalhões disciplinares com uma disciplina "a la legion". Estão a ver os cabeçalhos do CM com os castigos físicos aos "inadaptados" colocados nessas unidades?


My 2 cents,
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Clausewitz

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4087
  • Recebeu: 346 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +488/-350
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #4 em: Fevereiro 24, 2020, 09:54:37 pm »
Concordo a 100 %, deveria ser obrigatório os candidatos M e F a PSP,GNR,SEF etc, deveriam cumprir pelo menos 18 meses de SMO.


Além de aumentar o número de vagas para a função pública para os mesmos, em câmaras etc.


Penso que daqui a 10 anos vamos ter umas FA do tipo Irlanda.


 ::)
Talent de rien fair
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7233
  • Recebeu: 628 vez(es)
  • Enviou: 254 vez(es)
  • +605/-2
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #5 em: Fevereiro 24, 2020, 11:43:06 pm »
Com 12 ou 18 meses de SEN/SMO no dia a seguir a receberem a cartinha em casa viravam todos "objectores de consciência"... Só mesmo os mais "grunhos", i.e. sem internet, sem saber fazer um requerimento, etc., é que iam lá parar...

Tem de ser um pacote misto entre melhores vencimentos, melhores hipóteses de colocação nas forças armadas, de segurança e administração pública e (re)inserção profissional na vida civil.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9832
  • Recebeu: 1236 vez(es)
  • Enviou: 3044 vez(es)
  • +184/-56
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #6 em: Fevereiro 24, 2020, 11:47:43 pm »
Citar
The Russian Armed Forces accepts foreigners of any country to their ranks. Under a plan, posted on the ministry’s web site in 2010, foreigners without dual citizenship are able to sign up for five-year contracts – and are eligible for Russian citizenship after serving three years.

According to the amended law, a citizen of any foreign country aged 18–30 with a good command of Russian and a clean record can sign an initial five-year contract to join the Army

Seria interessante dentro da CPLP.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3810
  • Recebeu: 904 vez(es)
  • Enviou: 207 vez(es)
  • +189/-94
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #7 em: Fevereiro 24, 2020, 11:59:08 pm »
-Falta de meios materiais modernos (veja-se os M-113,M-109,M-114 etc);
Algo que apesar de poder ter alguma influência, não acredito que seja um factor assim tão grande que um jovem pese na altura de se voluntariar.

Depende dos meios em causa. Se calhar veículos não tanto, pois de todos os meios militares, são onde se nota menos diferença entre as gerações e não dão tanto nas vistas. Mas aeronaves e navios, principalmente estes últimos, penso que fariam a diferença. No fim de contas, ir navegar num destroyer estilo Arleigh Burke causará mais prazer pessoal, sentimento de orgulho, do que num Tejo ou NPO desarmado ou numa fragata claramente ultrapassada e, em casos extremos, já com "pingos" de ferrugem.

Quanto à reintrodução do SMO, tem um problema: onde é que se ia arranjar tanto orçamento para alimentar tanta cabeça? Há uma grande diferença entre pagar salários a mais 3 ou 4 mil pessoas, para várias dezenas de milhares na sua "estadia" de 18 meses nas forças armadas. Fora a alimentação, fardamento, armamento, etc.

Por outro lado, aumentar a idade para o ingresso nas FA parece-me um excelente primeiro passo.

Citar
The Russian Armed Forces accepts foreigners of any country to their ranks. Under a plan, posted on the ministry’s web site in 2010, foreigners without dual citizenship are able to sign up for five-year contracts – and are eligible for Russian citizenship after serving three years.

According to the amended law, a citizen of any foreign country aged 18–30 with a good command of Russian and a clean record can sign an initial five-year contract to join the Army

Seria interessante dentro da CPLP.

Dos 18 aos 30!!!
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4312
  • Recebeu: 295 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +56/-27
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #8 em: Fevereiro 25, 2020, 11:17:18 am »
A meu ver, o que falta é um quadro permanente de praças.

Não podes enviar embora pessoas capazes só porque acabou os 9 anos de contrato.

O exercito devia seguir o exemplo da GNR.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4087
  • Recebeu: 346 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +488/-350
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #9 em: Fevereiro 25, 2020, 01:12:30 pm »
A meu ver, o que falta é um quadro permanente de praças.

Não podes enviar embora pessoas capazes só porque acabou os 9 anos de contrato.

O exercito devia seguir o exemplo da GNR.

A questão é, por exemplo os marksman, ou operadores de TOW, vão ser sempre ter a mesma função até aos 55 anos ?

Talent de rien fair
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1494
  • Recebeu: 322 vez(es)
  • Enviou: 1291 vez(es)
  • +224/-7
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #10 em: Fevereiro 25, 2020, 01:32:21 pm »
Exércitos com tradição em serem profissionais - RU e EUA, por exemplo - como resolvem a situação de recrutar E MANTER soldados...? Porque um soldado aos 20's tem uma disponibilidade diferente aos 40's e no exército mais marcada que em um marinheiro (mesmo que embarcado) ou um praça na Força Aérea, presumo.
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9832
  • Recebeu: 1236 vez(es)
  • Enviou: 3044 vez(es)
  • +184/-56
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #11 em: Fevereiro 25, 2020, 02:59:28 pm »
A meu ver, o que falta é um quadro permanente de praças.

Não podes enviar embora pessoas capazes só porque acabou os 9 anos de contrato.

O exercito devia seguir o exemplo da GNR.

A questão é, por exemplo os marksman, ou operadores de TOW, vão ser sempre ter a mesma função até aos 55 anos ?

Tal como os oficiais e sargentos do QP, passariam a ser Infantaria e a poder exercer todas as funções dentro da repectiva secção e não apenas a anterior especialidade de RC.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2215
  • Recebeu: 62 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +28/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #12 em: Fevereiro 25, 2020, 05:16:57 pm »
E um acesso automático à função pública para aqueles que cumpriram o tempo máximo permitido em RC, tendo sempre que possuir as qualificações e aptidões mínimas para o exercício da função?
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4087
  • Recebeu: 346 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +488/-350
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #13 em: Fevereiro 25, 2020, 05:19:23 pm »
E um acesso automático à função pública para aqueles que cumpriram o tempo máximo permitido em RC, tendo sempre que possuir as qualificações e aptidões mínimas para o exercício da função?

Por exemplo!

E a possibilidade irem estudando nos tempos do contrato, (cursos de Topografia,Desenhadores,Eletrónica,etc), mas não é fácil conciliar.
Talent de rien fair
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2215
  • Recebeu: 62 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +28/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: Falta de Recursos Humanos nas Forças Armadas
« Responder #14 em: Fevereiro 25, 2020, 05:25:03 pm »
E aumento do tempo máximo dos RC vs criação de Quadro Permanente de Praças? Por qual se inclinariam?
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos