Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial

  • 921 Respostas
  • 164623 Visualizações
*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4386
  • Recebeu: 1100 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +221/-189
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #915 em: Março 20, 2021, 04:41:13 pm »
Em resumo:

Fragatas, umas encostadas a fazer "atualização fraquinha" e outras desatualizadas e já a encostar.
Helicópteros encostados.
Metade das lanchas encostadas por falta de manutenção.
NPC desequipados.
NPO, metade desequipados e outros mal equipados.
Corvetas obsoletas a cair de maduro e a fazer despesa excessiva

Submarinos


Se calhar isto num País civilizado e com o brio de quem de direito e de dever, dava para escarrapachar na Assembleia e perguntar qual o País que vem patrulhar, já que está a saque.

Patrulhar e exercer soberania, porque para carregar e fazer protocolo temos.

 

E dos submarinos, não estava também um encostado com atrasos na sua manutenção?  ::)

Em equipamentos nos últimos 20 anos não se gastaram 2000M. Se os próximos 20 forem iguais, está a coisa bem encaminhada..

E metade desse valor foram os submarinos, os quais ficaram mais caros devido aos "negócios paralelos" (pagámos quase o preço de 3).

Nos próximos 20 anos, nem 4000 milhões safam. Basta ver que são precisas fragatas (1500 a 2000 milhões no mínimo, e dependendo do nº e tipo de navio), NPO (~350 milhões em LPM), LPD (150 milhões em LPM), AOR (150 milhões), lanchas de fiscalização, navios hidrográficos (? milhões), substituição dos Lynx lá para 2030/35 (? milhões), MLU dos Tridente (? milhões). Enfim, isto é tudo valores por baixo, para o mais básico dos mais básicos, em quantidades mínimas, sem contar com derrapes financeiros e inflação, nem com os pequenos programas.

E isto só na Marinha, faltam mais 2 ramos.  :bang:

Com 4000M, sem desvios e custos extra "anormais", dava para renovar completamente toda a frota. E isto, sem recorrer a muitas compras de segunda mão.

Sim, dependendo sempre da qualidade dos meios, e o que se optar por comprar em segunda-mão. Mas 4 fragatas novas, não ficariam por menos de 2000 milhões. Se tentássemos manter o número de 5 fragatas, eram 2500 milhões. Depois os valores variam muito consoante o número e tipo de mísseis a adquirir para as fragatas.
 

*

Kalil

  • Perito
  • **
  • 445
  • Recebeu: 56 vez(es)
  • Enviou: 72 vez(es)
  • +30/-13
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #916 em: Março 20, 2021, 05:38:40 pm »
Mantendo a coisa no minimalismo, 4 fragatas a 500 Eur a unidade. Dá para enviar uma para a Nato e sobram 2 sempre disponíveis, se a manutenção for a correcta.
Estaleiro 200, CMS e radares 100 e os restantes 200 para sistemas de armas. Dá para meter peça de 127mm e tudo, para quando for necessário bombardear a costa africana.
É pouco, é verdade, mas se neste momento ter 3 fragatas desactualizadas é suficiente, ter 4 modernas é muito bom.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7752
  • Recebeu: 3368 vez(es)
  • Enviou: 1963 vez(es)
  • +2301/-160
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #917 em: Março 20, 2021, 05:58:17 pm »
Em resumo:

Fragatas, umas encostadas a fazer "atualização fraquinha" e outras desatualizadas e já a encostar.
Helicópteros encostados.
Metade das lanchas encostadas por falta de manutenção.
NPC desequipados.
NPO, metade desequipados e outros mal equipados.
Corvetas obsoletas a cair de maduro e a fazer despesa excessiva

Submarinos


Se calhar isto num País civilizado e com o brio de quem de direito e de dever, dava para escarrapachar na Assembleia e perguntar qual o País que vem patrulhar, já que está a saque.

Patrulhar e exercer soberania, porque para carregar e fazer protocolo temos.

 

E dos submarinos, não estava também um encostado com atrasos na sua manutenção?  ::)

Em equipamentos nos últimos 20 anos não se gastaram 2000M. Se os próximos 20 forem iguais, está a coisa bem encaminhada..

E metade desse valor foram os submarinos, os quais ficaram mais caros devido aos "negócios paralelos" (pagámos quase o preço de 3).

Nos próximos 20 anos, nem 4000 milhões safam. Basta ver que são precisas fragatas (1500 a 2000 milhões no mínimo, e dependendo do nº e tipo de navio), NPO (~350 milhões em LPM), LPD (150 milhões em LPM), AOR (150 milhões), lanchas de fiscalização, navios hidrográficos (? milhões), substituição dos Lynx lá para 2030/35 (? milhões), MLU dos Tridente (? milhões). Enfim, isto é tudo valores por baixo, para o mais básico dos mais básicos, em quantidades mínimas, sem contar com derrapes financeiros e inflação, nem com os pequenos programas.

E isto só na Marinha, faltam mais 2 ramos.  :bang:

Com 4000M, sem desvios e custos extra "anormais", dava para renovar completamente toda a frota. E isto, sem recorrer a muitas compras de segunda mão.

Só a substituição das cinco fragatas pir cinco unidades novas devidamente equipadas custaria pelo menos uns uns 3.000 milhões, 600M/fragata, como é que com mais 1.000 milhões se adquiriam os restantes Navios, novos helis, viaturas blindadas para os fuzos etc, etc ?

Só o NPL + AOR serão mais de 700 milhões, quanto aos seis NPO, que nem se sabe quando se inicia a sua construção os custos serão bem superiores aos 65 milhões/unidade anunciados há quase quatro anos !

A substituição dos cinco lynx, que deveria estar a acontecer já nos está a custar 63 milhões em MLU, quando decidirmos pela sua substituição não gastaremos menos de 200 milhões.

E poderia continuar pela substituição das classes Tejo, Argus e Centauro, tais são as idades avançadas da totalidade das unidades da frota......

Abraços
« Última modificação: Março 20, 2021, 06:03:02 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7752
  • Recebeu: 3368 vez(es)
  • Enviou: 1963 vez(es)
  • +2301/-160
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #918 em: Março 20, 2021, 06:10:06 pm »
Para reflexão,
No nr 3 dos cadernos navais de 2002, aparece uma tabela com o título "Visão Minimalista da Marinha" relativa aos meios operacionais. É apenas um estudo ou projeção das capacidades necessárias aquela data.

A saber:
6 fragatas
8 helicópteros
3 submarinos
4 Draga minas
1 reabastecedor
1 navio polivalente logístico
10 NPO
1 NCP
1 balizador
13 lanchas costeiras
2 higrograficos oceânicos
2 hidrograficos costeiros

Estávamos em 2002..
E esta era uma projeção dos mínimos necessários para as missões base.

Cumprimentos

Estes 44 navios deveriam ser o minimo dos minimos, pelo qual as Altas chefias da marinha, CEMA, estariam obrigadas por inerência de funções a DEFENDER, para que a operacionalidade da Marinha Portuguesa se mantenha minimamente!!!

Eu, como sou a favor das unidades de combate trocava dois NPO pelo quarto Tridente !!! :)

Abraços
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6458
  • Recebeu: 1540 vez(es)
  • Enviou: 737 vez(es)
  • +1742/-513
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #919 em: Março 22, 2021, 02:49:55 pm »
Tenente, eu percebo o preço das Fragatas agora o resto não. Um OPV80, simples custa 47 milhões e cá um NPO só porque tem um sistema de gestão de combate vai para os 65 milhões? Fonix...  :mrgreen: :mrgreen:





700 milhões um AOR e um NPOL? Fonix, mesmo que o projeto inicial do NPOL ficasse nos 350 milhões, o que acho um exagero face aos Makassar ou mesmo os 150 milhões de um BAY novo, 350 milhões um AOR? Bolas, praticamente ao nível dos Wave dos bifes, feitos novos?







E isto só para não me alongar muito e não ir buscar em segunda mão. Com os Lynx dos Alemães a serem retirados de serviço e com os Uro a terem as mais diversas versões, não me parece que fosse um balúrdio arranjar uns quantos, mas isto sou eu.  :-P



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7752
  • Recebeu: 3368 vez(es)
  • Enviou: 1963 vez(es)
  • +2301/-160
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #920 em: Março 22, 2021, 03:12:31 pm »
Tenente, eu percebo o preço das Fragatas agora o resto não. Um OPV80, simples custa 47 milhões e cá um NPO só porque tem um sistema de gestão de combate vai para os 65 milhões? Fonix...  :mrgreen: :mrgreen:





700 milhões um AOR e um NPOL? Fonix, mesmo que o projeto inicial do NPOL ficasse nos 350 milhões, o que acho um exagero face aos Makassar ou mesmo os 150 milhões de um BAY novo, 350 milhões um AOR? Bolas, praticamente ao nível dos Wave dos bifes, feitos novos?







E isto só para não me alongar muito e não ir buscar em segunda mão. Com os Lynx dos Alemães a serem retirados de serviço e com os Uro a terem as mais diversas versões, não me parece que fosse um balúrdio arranjar uns quantos, mas isto sou eu.  :-P



Cumprimentos

Mafets, mas queres comprar mais navios com 20 ou mais anos, mais sucata, ou queres que a marinha tenha Navios Novos ??
Os custos dos NPL e AOR não são nada de mais, sabes em quanto é que ficou o Maud, e há quanto tempo, não sabes ?
Então achas muito 700 milhões pelos dois Navios Novos, sabendo que no minimo nunca antes de 2027/30 estariam cá ??

Os custos deste tipo de material estão sempre a subir e não é pouco, basta ver o que aconteceu á compra da frota ST5, com apenas dois/três anos de atraso, o pedido inicial de 190 viaturas, passou para 139, só menos cinquenta unidades, devido ao aumento dos custos de, pelo menos 25% !

Nos Navios, a história é a mesma, cada ano de atraso na decisão, podes colocar um aumento de 6 a 8%, e não menos que isso !!

Abraços
 

*

Kalil

  • Perito
  • **
  • 445
  • Recebeu: 56 vez(es)
  • Enviou: 72 vez(es)
  • +30/-13
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #921 em: Março 22, 2021, 05:46:55 pm »
Helicópteros ASW novos podemos contar sempre com valores na ordem dos 60/70M por unidade.. é só ver os concursos mais recente que tem sido feitos.

Um AOR novo, na ordem das 20/30 mil ton de deslocamento deve ficar perto dos 400M. Um LPD se for razoável, ainda mais.