Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político

  • 150 Respostas
  • 29822 Visualizações
*

PILAO251

  • 184
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #135 em: Dezembro 17, 2010, 09:19:16 pm »
Caros Srs.
Independentemente das regras do site serem simpáticas para os utilizadores estrangeiros, o uso da língua de Camões, passa por uma questão de cortesia, de respeito pela sede do Fórum, por uma questão de principio, pois o ónus da tradução passa sempre pelo utilizador estrangeiro, pelas razões atrás apontadas.
Porque num fórum, de língua castelhana, o principio de reciprocidade ser-me-ia imediatamente aplicado.
A tradução do Google, leva efectivamente a erros de interpretação, pois há toda uma séria de frases idiomáticas, (que na minha modesta opinião deveriam ser evitadas, pelo seu conteúdo demasiado especifico), que traduzidas à letra, saltam fora de contexto.
Portanto seria de bom tom os utilizadores estrangeiros fazerem um esforço para se exprimirem em português, não digo escorreito, mas ao menos entendível, até porque,,,,,,,        
Se por vezes a preguiça mental pode ser desculpável, há sempre a hipótese de a mesma poder ser confundida com alguma ponta de arrogância, o que vai dar azo outra vez a debates transversais ao tema princípal.
Esta questão da quase obrigatoriedade, tem de imediato duas consequências visíveis.
1-Entrando na discussão pessoal, baixa o nível do debate, nivelando por baixo.
2-O esforço mínimo por parte dos utilizadores da língua de Camões, fará com que o interesse especifico pela língua se torne um interesse generalizado, por Portugal, e obviamente a um melhor entendimento reciproco.
Atenção que um melhor entendimento, não passa por concessão alguma.
No meu caso pessoal, e sendo de Valença do Minho, a língua de Cervantes é-me perfeitamente natural, mas não abdico do princípio.
Att.
Saúde e desporto
 

*

latino

  • Membro
  • *
  • 271
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #136 em: Dezembro 17, 2010, 10:29:14 pm »
PILAO251

 Tocado  y hundido


Bem explicado e você está certo.
 

*

latino

  • Membro
  • *
  • 271
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #137 em: Dezembro 18, 2010, 12:54:24 pm »
DESPUES PONGO LA TRADUCCION
 Como  la intención mía es ayudar a quitar barreras , voy a intentar explicaros mi opinión  sobre el español “casi portugués” y porqué aparte de  “ prepotencia política “ funcionamos  así  , esperando que los callos que he pisado sin querer  no sean una más   de las incomprensiones entre nuestros países que generalmente acaban :

-Estos españoles no quieren al portugués  (mas aislamiento)
-Estos portugueses están locos  (mas indiferencia)

El español se basa en dos principios que en realidad son uno desde sus orígenes; la página que a mí más me ayudó a entenderlo   es esta,  para el que le interese:  

http://libertadlinguistica.com/index.ph ... 2&Itemid=2

 -Tiene  únicamente  5 vocales
- Lo  cual le permite  grandes  variedades  locales

Es decir es una KOINÉ  nacida desde el principio para hablar con “el otro” y que permite  que dentro de ella  haya infinidad de tonos  consonánticos o palabras  locales llamados   ACENTOS y que no dificultan la comprensión mutua y  que hace que ningún  hispanohablante se sienta poseedor de la lengua y en cambio si a gusto con ella,  la propia suya.
 
Nos agrada  los acentos nuevos  “sabrosones”  y  no los rechazamos; por eso si lo habéis  oído en todos los puntos donde está en contacto con otra lengua  va tomando préstamos de ella con naturalidad y tiempo   y  los que son de otras zonas normalmente no nos oponemos  y si nos gusta  vamos aceptándolo  con el tiempo o rechazándolo con naturalidad.

Es  decir que el hablante  no busca  la perfección del lenguaje, simplemente es un arma útil para entenderse con  “el  otro” distinto   y simplemente  busca  “ reconocer  las sílabas “ que le permiten  “HABLAR CON EL OTRO”, la lengua  le es querida y útil sin costarle trabajo, ni dificultades.

Por eso cuando pasamos “la raya” no buscamos nada,  salvo entendernos como hacemos habitualmente, buscando el mínimo esfuerzo lingüístico ,  en nuestro país , para vosotros  esto es raro,  sois mas perfeccionistas  del  lenguaje  y  nosotros somos vagos lingüísticamente hablando  porque nuestro lenguaje no busca la perfección sino la facilidad porque tenemos el comodín unificador  de las 5 vocales, la única regla real del español .

En América (yo entiendo mucho mejor O globo  que la TP)  el  “soquate” brasilero  nos hace  todavía más  fácil la  comprensión  que  vuestro “soquate”.

Un hispanohablante y un brasilero   lo único que buscan  con el otro es  comprenderse y ser comprendido  hablando cada uno su idioma, no la perfección idiomática (la vida y los idiomas están en movimiento constante).

Eso hace que todo el mundo  “dentro”  vea la lengua como suya  y a nadie como poseedor de la misma  (existe como en todos lados racismo y política también, pero ese es otro asunto no lingüístico ).

Lo que nos lleva  a darnos  cuenta de las posibilidades que nos  da nuestra lengua    y el mismo hablante  decide  proteger el núcleo  común  que nos une y que “ 22 academias juntas “  hagan la gramática y ortografía.

¿Cómo vamos a decirles  nosotros   los españoles a  Mexico, USA, Argentina, Costa rica,…….. e incluso Filipinas ( donde  está  empezando a volver, aparte de por sentimiento por negocio) que nuestro acento  es  el correcto?   aparte que cada español  tiene el  SUYO particular !si ellos son más grandes y el futuro  de la lengua!
   
Por eso creo que no nos entendéis  ya que nosotros tenemos otro punto de vista  con respecto al  lenguaje, no lo queremos menos que vosotros al portugués  sino de forma diferente  y solamente buscamos entender al otro y ser entendido por él.

Por eso cuando un españolito  atravesamos la raya mental (salvo que sea uno del 10% de prepotentes irredentos)  no hace otra cosa  entre vosotros que lo que hace en su país e  intenta  entenderse  y ......si tenemos la suerte de entendernos “ tu hablando en portugués”  y yo “en español “  piensa  ¡no es una gozada! y una sinergia a aprovechar …………..  y si no es comprendido se va pensando  "estos portugueses están locos de no aprovecharlo"  (con perdón)
 
Eso lo ven en cambio los brasileros y los pocos  angoleños que  he conocido sin dejar de hablar ellos en  portugués y nosotros en español.
 

*

latino

  • Membro
  • *
  • 271
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #138 em: Dezembro 18, 2010, 12:59:41 pm »
Desde a minha intenção é ajudar a remover as barreiras, vou tentar explicar o meu ponto de vista sobre os espanhóis "quase Português" e por que não "arrogância política" funcionam bem, esperando que as tripas eu acidentalmente pisou em uma mais do que o mal-entendidos entre os nossos países, que geralmente terminam:

 - Eles não querem Português Espanhol (mais isolamento)
 - Estes são loucos Português (mas indiferença)

 espanhola se baseia em dois princípios são, na verdade um desde o seu início, a página que mais me ajudou a entender é que, para os juros:

http://libertadlinguistica.com/index.ph ... 2&Itemid=2

"Ele tem apenas 5 vogais - que permite que grandes variedades locais é que KOIN nasce a partir do início de conversar com" o outro "e permite que dentro dele tem muito dos tons consoantes ou palavras local e não ACENTOS chamado dificultam a compreensão mútua e fala que faz você se sentir titular da língua e alterar-se feliz com isso, a sua própria.

 Nós gostamos das novas vozes ", Sabrosona" e não rejeitá-los, por isso, se você já ouviu falar em todos os pontos onde ela está em contato com outra língua é devedora de seu tempo e de forma natural e outras áreas que normalmente não resistem e se gostamos o tempo que nós aceitá-la ou rejeitá-la naturalmente.

pretende "reconhecer as sílabas" que permitem "falar com o outro", a linguagem é amado e útil sem lhe custar um emprego ou dificuldades.

 Então, quando nós fomos longe demais "não procuram nada” além de nós mesmos como costumamos fazer, olhando para as línguas menos esforço em nosso país, pois isso é raro, você está mais avançado na língua e estamos linguisticamente vagas porque nossa linguagem não procura perfeição, mas porque temos a facilidade de curinga unificar as cinco vogais, a única regra real do espanhol.

¿no america?, (eu sei muito melhor Oglobo  que o TP ou balão), o "soquate" brasileiro nos torna ainda mais fácil de entender que o seu "soquate",

 um  ¿hispanohablante?  e um brasileiro todos olhando para o outro é compreender e ser compreendido falando cada uma língua, não a linguagem perfeição (a vida e as línguas estão em constante movimento).

Isso faz com que o mundo inteiro ver "dentro" da linguagem como seu e não um como tendo o mesmo (não há como o racismo ea política em todos os lugares também, mas isso é outra questão não-lingüísticas).

 O que nos leva a perceber o potencial que nos dá a nossa língua e mesmo falante decide proteger o núcleo comum que nos une e que "22 escolas em conjunto" fazer a gramática e ortografia.

 Como estamos a dizer-nos o espanhol no México, EUA, Argentina, Costa Rica, ... ... .. e até as Filipinas (onde ela está começando a voltar, para além do sentimento de negócios) que o nosso sotaque é correto? Espanhol aparte cada um tem sua própria particular, se eles são maiores e para o futuro da língua.

 Então eu acho que nós não entendemos porque não temos outro ponto de vista com relação à linguagem, a não ser que você quer para o Português, mas de maneiras diferentes e só procurar entender uns aos outros e ser entendido por ele.
 

Assim, quando um espanhol cruzou a linha Mental (a menos que seja de 10% e arrogante do unredeemed) não faz nada com você que o que ele faz em seu país e tenta entender e se tivermos sorte de entender "o seu falar em Português" e eu "em espanhol," pensa que é uma alegria e sinergia para explorar ... ... ... ... .. e se não for entendido estar pensando essas Português são loucos de não usá-lo (perdoem-me) que você vê,

em vez dos brasileiros e angolanos conheceram pouco tempo para falar a língua deles.
 

*

whiskey01

  • Membro
  • *
  • 188
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #139 em: Dezembro 18, 2010, 03:05:47 pm »
Grato pela tradução. Que poetas. Relativamente ao que um castelhano aqui disse sobre o latino, acerca do "quanto mais te baixas, mais te vêem o cu", acho que isso é triste. Estás num fórum português, falas português. Se ofendi o latino nalgum sentido, peço desculpa. Ele não se estava a baixar, simplesmente me estava a fazer um favor, e agradeço a tradução. Se estás aí tão zangadinho por causa disso, desaparece. Não faltava mais nada. Já não basta aturar portuguess arrogantes, ainda tenho de levar com um espanhol, que fala aqui a lingua dele por favor. E olha, com argumentos desses, dou-te o mesmo conselho que o teu rei deu ao Hugo Chavéz:

Porque no te callas?
«Com quem saiba conduzi-los, eles irão a toda a parte e combaterão quem se quiser. Marcharão sujeitando-se às maiores fadigas, sem um murmúrio, vivendo apenas de pão e água com um dente de alho como condimento…»

Relato de um Oficial do Exército Britânico sobre os soldados portugueses (sec XVIII)
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #140 em: Dezembro 19, 2010, 02:54:10 am »
http://autosport.aeiou.pt/gen.pl?p=stor ... ries/91272

Caro Whiskey, você não tem que aturar essa gente. Ignore-os.

Já deram de caras que não querem ser mais portugueses, e quanto mais defendem os seus amos castelhanos, melhor.
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #141 em: Dezembro 19, 2010, 03:13:17 am »
Citação de: "PILAO251"
Caros Srs.
Independentemente das regras do site serem simpáticas para os utilizadores estrangeiros, o uso da língua de Camões, passa por uma questão de cortesia, de respeito pela sede do Fórum, por uma questão de principio, pois o ónus da tradução passa sempre pelo utilizador estrangeiro, pelas razões atrás apontadas.
Porque num fórum, de língua castelhana, o principio de reciprocidade ser-me-ia imediatamente aplicado.
A tradução do Google, leva efectivamente a erros de interpretação, pois há toda uma séria de frases idiomáticas, (que na minha modesta opinião deveriam ser evitadas, pelo seu conteúdo demasiado especifico), que traduzidas à letra, saltam fora de contexto.
Portanto seria de bom tom os utilizadores estrangeiros fazerem um esforço para se exprimirem em português, não digo escorreito, mas ao menos entendível, até porque,,,,,,,        
Se por vezes a preguiça mental pode ser desculpável, há sempre a hipótese de a mesma poder ser confundida com alguma ponta de arrogância, o que vai dar azo outra vez a debates transversais ao tema princípal.
Esta questão da quase obrigatoriedade, tem de imediato duas consequências visíveis.
1-Entrando na discussão pessoal, baixa o nível do debate, nivelando por baixo.
2-O esforço mínimo por parte dos utilizadores da língua de Camões, fará com que o interesse especifico pela língua se torne um interesse generalizado, por Portugal, e obviamente a um melhor entendimento reciproco.
Atenção que um melhor entendimento, não passa por concessão alguma.
No meu caso pessoal, e sendo de Valença do Minho, a língua de Cervantes é-me perfeitamente natural, mas não abdico do princípio.
Att.
Saúde e desporto

Você é de Valença do Minho?

Espero que não tenha usado a bandeira castelhana durante a manifestação.
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

latino

  • Membro
  • *
  • 271
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #142 em: Dezembro 19, 2010, 09:16:28 am »
Cronwel:
Muy a tu pesar, esta mañana me has dado  una alegría  que paso a explicarte; cuando entre en estos foros estuve pensando como poder contar cosas que siento hacia vosotros  sin hacer daño y que me entendierais; es decir para mi  “era un problema”.

Cuando yo estudiaba  y resolvíamos un problema difícil poníamos C.S.Q.D.   (como se quería demostrar)

Pues muchas gracias Cronwel ¡  tu has puesto  el C.S.Q.D.!    al problema  de comunicación con el vecino que comencé en la pagina 71 del foro “ iberismo = disolución de Portugal”.

Ya que mi frase final como resumen era:

esperando que los callos que he pisado sin querer no sean una más de las incomprensiones entre nuestros países que generalmente acaban :

-Estos españoles no quieren al portugués (mas aislamiento)
-Estos portugueses están locos (mas indiferencia)

Tu has puesto el  C.S.Q.D.    del  10% portugués  diciendo :

Caro Whiskey, você não tem que aturar essa gente. Ignore-os.

Já deram de caras que não querem ser mais portugueses, e quanto mais defendem os seus amos castelhanos, melhor.
Tudo pela nação, nada contra a nação.

 Você é de Valença do Minho?

Espero que não tenha usado a bandeira castelhana durante a manifestação.
Tudo pela nação, nada contra a nação.

El  C.S.Q.D.    del 10% español no lo espero dada su indiferencia hacia vosotros

(Pero si un día os encontráis  hablando entre ambos en ingles y si nombrar para nada  vuestros países “ cosa harto difícil” ¡ que sería la única marera! ;  Tendríais tantas afinidades que hasta os pareceríais hermanos  u os amaríais “platónicamente”)

 PD No creo  que Canachi (con el estado de cabreo que llevaba ) sea español sino mas bien de los de Cronwel.
 motivo para los portugueses , somos mas directos , como minimo me habría llamado maricón, traidor u otras lindezas.

Repito ! gracias Cronwel!


------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Cronwel:

 Muito apesar de si mesmo, esta manhã, eu tenho uma alegria para explicar o que aconteceu,
quando nestes fóruns que eu estava pensando como tem coisas que eu sou para você não fazem mal e me entender, que é para mim "era um problema ".

 Quando eu estudei e resolvido um problema difícil, colocamos CSQD (como eu queria mostrar)

Bem, muito obrigado Cronwel você postou o CSQD o problema de comunicação com o vizinho que começou na página 71 do fórum "dissolução ibérico de Portugal".

Desde a minha última frase foi como um resumo:

 à espera de milhos eu acidentalmente pisou em um a mais que os desentendimentos entre os nossos países, que geralmente terminam

Eles não querem Português  (mais isolamento)

Português-Estas são loucos (mas indiferença)

 Você colocou o Português CSQD 10% dizendo

 Caro Whiskey, nao VOCÊ TEM ESSA pessoas para fechar apertado. Ignore-os. Dram de rostos nao JA Mais Quereme ser Português, e QUANTO defendem Mais SEUS mestres que Castelhanos, Melhor.

Tudo Pela Nação, nada contra a Nação. Você e Valença do Minho?

 Eu espero que você usou uma bandeira Não Tenho Castelhano para um manifestó

Tudo Pela Nação, nada contra a Nação.

 O espanhol CSQD 10% não esperam que dada a sua indiferença para com você

 (Mas se um dia você se encontra conversando com ambos em Inglês e se o seu nome a todos os países "certamente seria difícil" seria o marera só! Você teria muitas afinidades com Eu te amaria pareceríais irmãos ou "platônico")

 PS: Eu não acho que Canachi (com a raiva que conduziu Estado) espanhol sea  mas sim aqueles de Cronwel. razão para o Português, que são mais diretos, no mínimo teria me chamado de bicha, um traidor ou outras sutilezas.

 Mais uma vez ! graças Cronwel!
 

*

whiskey01

  • Membro
  • *
  • 188
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #143 em: Dezembro 19, 2010, 12:43:32 pm »
Latino,

Não ponha mais as traduções. Há gente aqui que fica zangada com isso.

Em relação ao que disseste cromwell, obrigado. Uma pessoa dirige-se a um espanhol, aparecem logo 20 gajos do nada a defenderem algo que não tem ponta por onde se lhe pegue. É impressionante. E o mais engraçado é que, eu, que sou português, tenho de falar espanhol num fórum português. Mas se for a um fórum espanhol, tenho de falar espanhol. Então malta, mas arranjamo-nos ou não? E depois aparece um castelhano do nada a dizer ao latino uma coisa do género "continua a falar espanhol". Então mas brincamos ou quê?

Volto a dizer. Por isso é que estamos como estamos. Não nos damos ao respeito. Aqui a malta do lado faz o que quer de nós, e é por causa de gente como esta escumalha servil que o país está como está. De cuzinho virado para Castela. Sobre este assunto, não me pronunciarei mais, independentemente do que digam.

Apazigua-me saber que ainda há gente com um português dentro de ele, e não com um pseudo português que se vende aos espanhóis todo o santo dia. Novamente, obrigado cromwell.
«Com quem saiba conduzi-los, eles irão a toda a parte e combaterão quem se quiser. Marcharão sujeitando-se às maiores fadigas, sem um murmúrio, vivendo apenas de pão e água com um dente de alho como condimento…»

Relato de um Oficial do Exército Britânico sobre os soldados portugueses (sec XVIII)
 

*

latino

  • Membro
  • *
  • 271
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #144 em: Dezembro 19, 2010, 06:30:59 pm »
Wisky :

Muchisimas gracias tu sinceridad, reirse tampoco es malo  y además  solamente deja en evidencia la realidad de lo ridiculo que es traducirnos, si ambos queremos nos entendemos perfectamente.

Pero creo que tu has dado el paso , el único que hay que dar , de hablar de persona a persona y no de español a portugés o de portugués a español y el segundo paso  a dar es como siempre si  cae bien el otro o no.

Yo lo tengo claro ahora,  pero despues de haber estado con vosotros ,   me pareciais "raritos" ( me imagino que como nosotros a vosotros)  solamente puedes entender al otro y "hablar" de temas y "comprender" cuando  se da la confianza mutua (que falta entre nosotros) y lo que me jode es que nosotros la tenemos con los brasileros ( con lo lejos que estan).

En el asunto que propones hay que tener en cuenta que aparte del 10%,  las barreras mentales no caen en dos días,
 desde mi punto  de vista te contesto:

¿Cuantos siglos llevamos de  peleas, historia negativa del otro y de vivir de espaldas?

Y también teneis que asimilar que los españoles  tratan a los portugueses de la misma manera que el de Lisboa trata al de Porto o  Braga  o el de madrid a el de Zaragoza o  el aleman a un español,  hay que defenderse del otro pero es simple cuestión de tamaño  ; el pez grande siempre intenta llevarse tajada mayor el problema del pequeño es no dejarse.

Hace falta por lo menos una generación para ir viendo las sinergias mutuas.

Y ahora como siempre desde  que discutía con vosotros en vuestro pais con varis vasos de  Oporto, teneis que asimilar:

Que el españolito medio no piensa en vosotros (salvo en Mouriño) me lo dijo  con tristeza un portugués y tengo que reconocer  una vez comprobado a la vuelta a España que  tenía razón; no le hace falta ir salvo "por gusto" o negocios ( Sines) solamente piensa en los pirineos (lo siento).

El portugues en los foros españoles:

Todo lo anterior   hace que seamos un bastante pedantes (lo siento tambien pasa entre nosotros y en cualquier familia)  , pero para que veas que toda la culpa no es nuestra , que como todo en la vida  tiene dos caras  te propongo un juego:

Al azar, entra en dos foros españoles, en los dos habla del mismo tema,en los dos usa el portugés,  pero en uno deja claro  que eres brasilero y en el otro que eres portugués.

Nos podríamos apostar una cena a que las reacciones son completamente distintas, la culpa es nuestra pero vuestra actitud tendrá tambien algo que ver ¿no?

La mierda y las INCOMPRENSIONES  entre nuestros paises son inmensas, pero el divorcio se produjo y  la valla que nos separa  hay que quitarla poco a poco.

Nos interesa a ambos como regalo a nuestros hijos (para Jorge "estando cada uno en su casa")

QUE ESTAMOS EN EL EURO, LA UNION EUROPEA, LA OTAN , EL EJERCITO EUROPEO .......
 

*

PILAO251

  • 184
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #145 em: Dezembro 19, 2010, 09:39:17 pm »
Exmo Sr. Cromuel (à portuguesa)

Lamento mas o nosso grau de relacionamento é meramente epistolar, estou ao seu dispor par debater ideias, conceitos, argumentos, com ironia, sarcasmo, ou com a maior das seriedades.

Mas nunca lhe permitirei passar a linha do pessoal para cá.
Tampouco lhe permitirei condescendência ou paternalismo de espécie alguma.

Tem ideia que que lhe poderia responder, se entrasse nesse jogo?
Aparte cair na mais infantil contradição.
O ter revelado o meu local de nascimento, não foi concessão de espécie alguma, mas sim realçar um argumento definidor dum principio.
Espero que não torne a pretender sentar-se ao meu colo outra vez.
Passe bem
Saúde e desporto
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2209
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +18/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #146 em: Dezembro 20, 2010, 01:14:44 am »
Meus caros:

As regras do ForumDefesa.com são bem explícitas.

Se alguém não domina o português e tem interesse em participar no nosso fórum, que o faça na sua língua mãe. Não há nada pior que traduções no Google. Não vamos por aí.

Se quem não domina o português se quiser esforçar e exprimir-se em português, muito bem. Já muitos o fizeram.

Agora, não vamos proibir alguém de se expressar na sua língua mãe só porque não é a nossa. Desculpem mas não faz sentido.

Se os outros (alguns) são mentecaptos no estrangeiro não vamos ser como eles. Não vamos imitar os seus erros.

Uma das nossas grandezas desde sempre foi a nossa capacidade de interagir com os outros povos de forma cordial e respeitosa. De igual para igual, apesar das diferenças. Esta característica é reconhecida mundialmente. Se tiverem dúvidas perguntem aos nossos militares destacados.

Dentro dessa característica, a nossa capacidade e facilidade de comunicar em várias línguas é fundamental. Ao falarmos e comunicarmos noutras línguas (quando é necessário) somos nós que estamos numa posição de destaque, não o nosso interlocutor monolíngue.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

latino

  • Membro
  • *
  • 271
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #147 em: Dezembro 20, 2010, 11:57:35 am »
Não tem problema, os Português “queridos” , eu vou.

 Feliz Natal e despedida
 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #148 em: Abril 18, 2011, 12:03:17 am »
Os resultados de quinta-feira das equipas Portuguesas na Liga Europa, com 3 equipas Portuguesas nas meias finais é aprova irrefutável da idiotice pegada que é a hipotética liga “luso-espanhola”, nem lhe chamo ibérica que essa palavra causa-me manha má disposição que nem a uso. :arrow: Liga esta propagandeada no fim do ano passado por traidores iberistas da pior espécimen que pretendem usar um desporto de massas, o futebol para com isso tentar formatar a mente dos Portugueses de forma que se considerem ibéricos, para com isto o caminho para a ibéria ficar mais facilitado.

Neste momento Portugal, e fruto das vitórias das equipas nacionais disparou no ranking da Uefa e já tem o 6 º lugar assegurado, o que lhe permite que na época 2012/13 Portugal tenha 6 equipas nas competições europeias, 3 na liga dos campeões e  3 na liga Europa.

Na liga dos campeões duas na fase de grupos com entrada directa, e uma nas pré-eliminatórias, mais três na Liga Europa.

Mais ainda, se como eu espero obtivermos mais 2 vitórias, uma já está garantida, porque uma meia-final é Portuguesa, Braga-Benfica, e por conseguinte os pontos são certos, na outra final espero que o Porto ganhe também aos espanhóis do VilaReal.

Com isto e com a vitória na final, que sendo entre duas equipas Portuguesas significa que são mais pontos para Portugal garantidos, com isto Portugal sobe ao quinto lugar do ranking da UEFA destronado a França dessa posição, e deita por terra o chamado “Big Five”, constituído ainda pela Inglaterra, Itália, Alemanha, Espanha e França, e passamos nos a estar entre os 5 campeonatos mais cotados da Europa.

Um marco histórico.

http://www.maisfutebol.iol.pt/fcporto/r ... -1304.html

http://www.rr.pt/bolabranca_detalhe.asp ... did=151420

Ou seja, isto é uma enorme facada para os traidores iberistas que se fartam de propagandear a dita liga “ibérica”. :!:

Neste momento já temos 6 garantidas, por isso só teríamos a perder, visto que o 1º lugar do ranking apenas dá direito a 7 ou 8 equipas. :!:

Mas nem isso lhes resta. Para essa corja de traidores cadeia, e eles andam ai identificados e bem à vista.  :snipersmile:

Sei que o pais tem muito mais do que se preocupar do que com futebol, mas não poderia deixar de fazer esta referencia que considero importante.

Cumprimentos.
Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal
 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Iberismo desportivo - Reflexo do iberismo político
« Responder #149 em: Abril 18, 2011, 12:08:34 am »
Parece que nos desportos motorizados, o Trial 4 x 4 também já está infectado com isto. :idea:

O desporto está a ser usado, visto ser algo popular, e que arrasta multidões. É preciso que chegue alguem ao poder depressa que dê ordens ás federações no sentido de acabar com este atentado à soberania nacional.

Cumprimentos.
Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal
 

 

O sistema politico e eleitoral e a coesão nacional

Iniciado por papatango

Respostas: 7
Visualizações: 3531
Última mensagem Junho 02, 2004, 10:59:34 pm
por C. E. Borges
Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real

Iniciado por Luso

Respostas: 1323
Visualizações: 220680
Última mensagem Agosto 16, 2019, 11:05:31 am
por Cabeça de Martelo