Notícias da Marinha do Brasil

  • 1206 Respostas
  • 318486 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #855 em: Maio 15, 2016, 04:10:37 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #856 em: Maio 15, 2016, 04:12:14 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #857 em: Maio 15, 2016, 04:14:02 am »

Melhores momentos da Operação UANFEX 2016
« Última modificação: Maio 15, 2016, 04:16:32 am por Vitor Santos »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6052
  • Recebeu: 1345 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +846/-161
Re: Marinha do Brasil
« Responder #858 em: Maio 17, 2016, 02:14:13 pm »
http://www.naval.com.br/blog/2016/05/15/falta-de-recursos-deixa-46-da-frota-da-marinha-parada/
Citar
Restrições orçamentárias afetam projetos das Forças Armadas; Jungmann afirma que custeio consome quase totalidade dos recursos

O presidente em exercício Michel terá de lidar com o descontentamento nas Forças Armadas com as graves restrições orçamentárias que vêm enfrentando nos últimos anos. A Marinha está com 46% da frota parada e sem navios de escolta suficientes para dar proteção às plataformas do pré-sal. A previsão é que o projeto de construção do submarino com propulsão nuclear atrase mais quatro anos, sendo concluído após 2025 – última projeção feita.

A Marinha – cujos navios que estão operando tem idade média de 33,3 anos – também sofreu um forte baque no final de 2015, quando teve de suspender, devido a restrições orçamentárias, o projeto para controlar e vigiar a zona econômica exclusiva brasileira do Oceano Atlântico, chamado de Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (Sisgaaz). O projeto, semelhante ao Sisfron das fronteiras, iria proteger uma área de 4,5 milhões de quilômetros quadrados do Atlântico, onde o Brasil tem imensas plataformas petrolíferas.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #859 em: Maio 23, 2016, 06:41:11 am »


















 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #860 em: Junho 03, 2016, 09:10:17 pm »
Ministro da Defesa visita Comando-em-Chefe da Esquadra



Rio de Janeiro, 01/06/2016 – O ministro da Defesa, Raul Jungmann, visitou, nesta quarta-feira (1), o Comando-em-Chefe da Esquadra, organização militar que coordena quase a totalidade dos meios operativos da Marinha, como navios, aeronaves e blindados da Marinha.

Na ocasião, o ministro, acompanhado do comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, assistiu a uma palestra sobre a estrutura organizacional, os aspectos orçamentários e as principais operações da Força Naval.

A apresentação foi proferida pelo comandante em Chefe da Esquadra, vice-almirante Celso Luiz Nazareth, que falou sobre as diversas Forças subordinadas a ele, como a Força de Superfície (ComForSup), a Força de Submarinos (ComForS) e a Força Aeronaval (ComForAerNav).

FONTE:   http://www.defesa.gov.br/noticias/21317-ministro-da-defesa-visita-comando-em-chefe-da-esquadra
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6052
  • Recebeu: 1345 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +846/-161
Re: Marinha do Brasil
« Responder #861 em: Junho 08, 2016, 10:58:30 am »
http://www.naval.com.br/blog/2016/06/07/novo-cronograma-do-prosub/
Citar
Segundo nota publicada no site da revista Portos & Navios, o cronograma do Programa de Construção de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub) foi atrasado mais uma vez:

O SBR-1 tem lançamento previsto para julho de 2018 e entrega em julho de 2020.
O cronograma prevê o lançamento do SBR-2 em setembro de 2020 e entrega em dezembro de 2021.
O SBR-3 será lançado em setembro de 2021 e entregue em dezembro de 2022.
E o SBR-4 será lançado em dezembro de 2022 e entregue em dezembro de 2023.
O SNBR está atualmente em fase de projeto básico e assinatura de contratos. O cronograma prevê o início da fase de detalhamento no segundo semestre de 2018. O início da construção está em análise.


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #862 em: Junho 11, 2016, 11:00:13 pm »
11 de junho: Marinha comemora sua data magna



Brasília, 10/06/2016 – A Marinha do Brasil comemorou, nesta sexta-feira (10), no Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, os 151 anos da Batalha Naval do Riachuelo - o mais importante embate da armada na Guerra da Tríplice Aliança, sob o comando do almirante Barroso, em 11 de junho de 1865.

A cerimônia foi presidida pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, que na ocasião recebeu a comenda da Ordem do Mérito Naval, no grau Grã-Cruz, das mãos do comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

Batalha Naval do Riachuelo

No dia 11 de junho de 1865, a Marinha Imperial Brasileira vencia a Batalha Naval do Riachuelo – mais importante conflito da armada nacional durante a Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870). A vitória foi decisiva para assegurar ao Brasil e aos aliados (Uruguai e Argentina) a supremacia na bacia do Rio da Prata, caminho estratégico para o envio de tropas e suprimentos na luta contra os invasores da província de Corrientes, na Argentina.

A Batalha do Riachuelo é considerada por militares e historiadores como uma das mais importantes da história do Brasil, não só pelo tamanho da tropa envolvida, mas também pela atuação marcante do almirante Francisco Manoel Barroso, comandante da esquadra brasileira que, mesmo tendo perdido a primeira fase do embate, conseguiu reverter a adversidade e vencer a batalha.

FONTE:   http://www.defesa.gov.br/noticias/21616-11-de-junho-marinha-comemora-sua-data-magna
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #863 em: Junho 11, 2016, 11:01:47 pm »

DIA DA MARINHA DO BRASIL - É comemorado neste sábado (11), A data é uma homenagem à vitória brasileira na Batalha Naval do Riachuelo, travada contra o Paraguai em 1865.
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6052
  • Recebeu: 1345 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +846/-161
Re: Marinha do Brasil
« Responder #864 em: Junho 14, 2016, 02:09:26 pm »
http://www.naval.com.br/blog/2016/06/13/gripen-m-sea-gripen-marinha-acompanha-f-x2-e-se-atualiza-sobre-versao-naval/
Citar
Comitiva da Diretoria de Aeronáutica da Marinha participa de reunião de acompanhamento do Programa FX-2 da FAB



Foi realizada na cidade de Linköping, na Suécia, no período de 16 a 20 de maio, a reunião de acompanhamento do Programa FX-2 da Força Aérea Brasileira (FAB), que prevê a aquisição de aeronaves de caça com transferência de tecnologia para o Brasil. A Marinha do Brasil (MB) participou da reunião com o propósito de obter conhecimentos fundamentais relacionados à negociação para a aquisição da aeronave Gripen NG pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC/FAB) e a atualização do estudo preliminar de viabilidade de uma futura versão naval do modelo, denominado Sea Gripen, constante no Acordo de Compensação Industrial.

Durante o evento, a comitiva da MB, composta pelo Diretor de Aeronáutica da Marinha, Vice-Almirante Carlos Frederico Carneiro Primo, e por representantes da Marinha na COPAC e da Diretoria-Geral do Material da Marinha, teve a oportunidade de participar da cerimônia de rollout (apresentação) do Gripen E, versão que foi adquirida pela FAB. A cerimônia de apresentação teve grande repercussão internacional na mídia especializada, contando com as presenças do Ministro da Defesa da Suécia, do Comandante da Força Aérea Brasileira, dentre outras personalidades e autoridades de diversos países.

Paralelo ao evento, a comitiva da Marinha realizou uma visita à Universidade de Linköping, com o objetivo de verificar sua principal área de atuação, capacidades e as possibilidades de futuro estreitamento de informações com a MB. Durante as visitas às instalações e aos laboratórios da universidade, pôde ser observada a excelência nos recursos instrucionais disponíveis e os projetos desenvolvidos pelos alunos e professores, em parceria com a indústria aeronáutica daquele país, contribuindo para o círculo virtuoso de cooperação e sinergia entre a academia e a indústria.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6052
  • Recebeu: 1345 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +846/-161
Re: Marinha do Brasil
« Responder #865 em: Junho 20, 2016, 10:55:31 am »

http://www.naval.com.br/blog/2016/06/15/corte-de-recursos-enfraquece-defesa-brasileira-diz-comandante-da-marinha/
Citar
O corte de cerca de 30% no orçamento deste ano da Marinha prejudicou projetos estratégicos para a área da defesa, afirmou hoje (14) o comandante da força, almirante de esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, durante café da manhã com jornalistas no navio-veleiro Cisne Branco, no Rio de Janeiro.

“Hoje a Marinha não tem o mesmo grau de prontidão que deveria ou precisaria ter. No momento, estamos vulneráveis”, disse Ferreira. Segundo o almirante, as ameaças ao Brasil são muito difusas, mas existem e podem aparecer. “Há dois anos, ninguém falava em Estado Islâmico. As surpresas surgem a cada ano, e a preparação de uma defesa demora uma geração para ser feita. Podemos ter uma crise a qualquer momento e a fronteira brasileira mais vulnerável é a marítima”, destacou Ferreira.

Ele lembrou que 10% do que se transporta no mundo pelo mar saiu ou chega aos portos brasileiros.“Nossos navios estão envelhecidos, são de manutenção cara – essa é nossa preocupação para ameaças de maior nível. Temos muitas carências neste momento.”

Além da falta de verba para renovar a esquadra, já antiga, o almirante citou o corte de recursos para 2016, estimados em cerca de R$ 4 bilhões, o que obrigou a Marinha a adiar vários projetos. Um deles é o Programa de Construção de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub). O submarino de propulsão nuclear, cuja conclusão estava prevista para 2023, deve começar a funcionar em 2027. “O orçamento do Programa Nuclear, que chegou a R$ 400 milhões, teve que ser cortado e caiu a R$ 200 milhões, e já tínhamos vários compromissos assumidos que tivemos que saldar. Não foi uma transição fácil. Tivemos que readequar programas, renegociar contratos e atrasar muita coisa.”

A crise também provocou a suspensão do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron) por tempo indeterminado. O almirante também citou as aeronaves, quase todas antigas e muito usadas. “A cada vez, o número de aeronaves com que podemos contar diminui, e algumas têm que ser mudadas no curto prazo. Temos que enfrentar esse problema e arranjar os recursos necessários.”

O comandante da Marinha adiantou que está sendo estudada possibilidades de permuta de imóveis, sobretudo nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste para aliviar o problema orçamentário.

Lava Jato e projetos da Marinha

“A Lava Jato ainda não chegou à Marinha”, afirmou o almirante, ao comentar as investigações do contrato da Odebrecht para construção do submarino nuclear. O Prosub é desenvolvido pela Marinha em parceria com a empresa francesa DCNS e pela Odebrecht, cujo presidente está preso por suspeita de crimes de corrupção investigados na Operação Lava Jato.

De acordo com o almirante, o Prosub está sendo auditado de forma rigorosa desde o início da assinatura do contrato. Ele disse esperar que não haja problema nenhum. “Temos vários órgãos auditando os vários setores. Até agora, nenhuma irregularidade chegou a mim. O contrato está sendo executado”, afirmou Ferreira, ressaltando que a Odebrecht está cumprindo os prazos e que a questão orçamentária foi o principal fator para o atraso das obras.

Ferreira disse que outra parceria entre a Marinha e a Odebrecht prejudicada pelas investigações da Lava Jato foi a da empresa Próton, que sequer saiu do papel. O contrato foi firmado em 2014 entre a Odebrecht Defesa e Tecnologia (ODT) e a estatal Amazônia Azul Tecnologias de Defesa, criada em 2013, para apoiar o desenvolvimento do submarino nuclear. Após o envolvimento da Odebrecht nas investigações de corrupção, o projeto foi suspenso.

O almirante ressaltou, no entanto, a necessidade de criação de uma empresa nesses moldes para garantir a autonomia tecnológica do Brasil na área nuclear. “O desenvolvimento tecnológico envolve a criação de firmas de alta tecnologia. Se queremos ter tecnologia de ponta, precisamos criar empresas desse tipo.”

Olimpíada e crise

O almirante garantiu que os cortes não vão afetar atuação da Marinha durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro, que serão disputados em agosto e setembro. “Em termos militares, a operação é muito simples. É uma área restrita. O nível de ameaça é considerado relativamente baixo. Estamos prontos para a Olimpíada.”

A Marinha atuará na área de Copacabana, que engloba a zona sul da capital fluminense, com a força de contingência, e na área marítima.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #866 em: Junho 22, 2016, 09:31:19 pm »


Navio de Desembarque de Carros de Combate Mattoso Maia (G28)

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #867 em: Junho 22, 2016, 09:33:41 pm »


Fragata Rademaker F-49
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6052
  • Recebeu: 1345 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +846/-161
Re: Marinha do Brasil
« Responder #868 em: Junho 23, 2016, 09:32:40 am »
http://www.naval.com.br/blog/2016/06/21/marinha-na-protecao-dos-jogos-olimpicos-rio-2016/
Citar
A Marinha do Brasil (MB), por meio da Coordenadoria de Defesa Setorial Copacabana, apresentou ao Ministro da Defesa Raul Jungmann, no dia 2 de junho, detalhes de como será o emprego dos meios navais e aeronavais nas áreas onde vão ocorrer as competições dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Na reunião realizada na Coordenadoria Geral de Defesa Setorial, a dois meses do início das Olimpíadas no Rio de Janeiro, o Coordenador de Defesa Setorial Copacabana, Vice-Almirante Leonardo Puntel, mostrou detalhes do planejamento da Marinha do Brasil para sua área de jurisdição, a fim de que as competições transcorram em segurança.

Nos locais de responsabilidade da Marinha vão acontecer as competições de Vôlei de Praia, Triatlo, Ciclismo de Estrada e Maratona Aquática (Copacabana); Vela Olímpica (Marina da Glória); Remo e Canoagem (Lagoa Rodrigo de Freitas); e Maratona (Aterro do Flamengo).

Para cumprir a missão durante os Jogos Olímpicos, que começam no dia 5 de agosto, a Marinha do Brasil empregará 72 meios navais e aeronavais, como, por exemplo, navios-escolta e patrulha, lanchas, motos-aquáticas e aeronaves. “Assumimos a nossa tarefa com muita responsabilidade e competência”, disse o Ministro da Defesa Raul Jungmann.

O Grupo-Tarefa Marítimo será constituído por meios e militares do Comando da Primeira Divisão da Esquadra, do Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste e da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, com funções de controlar o tráfego aquaviário e impedir a entrada de embarcações não autorizadas nas áreas de competição.

A Marinha do Brasil irá contribuir para a segurança das estruturas estratégicas, e poderá atuar, em caso de necessidade, como Força de Contingência e apoio à Defesa Civil. Para essas atribuições, utilizará o Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais, que empregará dois Carros Lagarta Anfíbio e nove veículos blindados. Além disso, existe a participação do Centro de Coordenação Tático Integrado, que conduzirá ações de conscientização e enfrentamento ao terrorismo.


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4866
  • Recebeu: 431 vez(es)
  • Enviou: 336 vez(es)
  • +2362/-1746
Re: Marinha do Brasil
« Responder #869 em: Junho 23, 2016, 10:18:40 pm »
Grupo-Tarefa encerra a primeira fase da Operação “Tropicalex 2016”


SH-16 decolando do NDCC “Almirante Saboia”

Durante a primeira fase da Operação “Tropicalex 2016”, realizada no período de 6 a 13 de junho, os navios e aeronaves incorporadas ao Grupo-Tarefa 706.1 executaram exercícios de leap frog, light line, transferência de carga leve, manobras táticas, tiro antiaéreo sobre granada iluminativa, trânsito sob ameaça aérea, controle de avarias, dentre outros.

Nos exercícios de controle de área marítima móvel, o Comando da 1a Divisão da Esquadra empregou, de forma pioneira, os sistemas disponibilizados pelo Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo, o software Computer Assisted Maritime Threat Evaluation System (CAMTES), ferramenta de hierarquização de ameaças com base em informações de inteligência, e o módulo off-line do Sistema de Controle do Tráfego Marítimo. A experiência adquirida no emprego dessas ferramentas terá grande importância para o cumprimento da missão do Grupo-Tarefa Marítimo nos Jogos Olímpicos Rio-2016.


Panorama de superfície apresentado pelo software CAMTES

FONTE: https://www.marinha.mil.br/node/1488

 

 

Acidente durante exercício de tiro entre Brasil e Argentina

Iniciado por Paisano

Respostas: 14
Visualizações: 8038
Última mensagem Dezembro 07, 2004, 11:52:51 pm
por papatango
Brasil Comprará Torpedo MK 48 Mod 6 Adv Tech

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 4
Visualizações: 5310
Última mensagem Maio 04, 2009, 11:41:33 pm
por 2dmaio
Marinha do Brasil incorpora navio-auxiliar "Pará"

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 3
Visualizações: 3542
Última mensagem Janeiro 24, 2005, 09:01:15 pm
por Paisano
Estação Antártica da Marinha do Brasil - Comandante Ferraz (EACF)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 6
Visualizações: 951
Última mensagem Fevereiro 04, 2020, 03:01:02 pm
por Vitor Santos
Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) da Marinha do Brasil

Iniciado por Paisano

Respostas: 203
Visualizações: 70903
Última mensagem Agosto 27, 2020, 03:35:46 pm
por Vitor Santos