Notícias da Marinha do Brasil

  • 1193 Respostas
  • 302127 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #915 em: Outubro 13, 2016, 08:36:29 pm »
Submarino Tupi passa por Verificação de Eficiência



Citar
No último mês, após Período de Revalidação, o submarino Tupi (S 30) teve sucesso na Verificação de Eficiência, ingressando em um novo período operativo.

As Organizações Militares Prestadoras de Serviços (OMPS), capitaneadas pelo Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), líder no reparo, levaram a termo as modernizações e manutenções necessárias para a prontificação do Tupi, após permanecer seis anos em Período de Revalidação.

Dentre as principais obras realizadas, destacam a revisão geral dos motores de combustão principal, a substituição dos 480 elementos das baterias e a instalação de um novo sistema de combate AN-BYG, cuja integração foi atestada com o lançamento de um torpedo Mk-48 de exercício.

Os submarinos da classe Tupi correspondem aos submarinos de projeto alemão U-209-1400 construídos para a Marinha do Brasil pelo estaleiro Howaldtswerke Deutsche Werft (HDW) em Kiel, Alemanha, e pelo Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro.

Quatro unidades foram recebidas entre 1989 e 1999 pela Força De Submarinos da Marinha do Brasil: Tupi (S30), Tamoio (S31), Timbira (S32) e Tapajó (S33).

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/submarino-tupi-passa-por-verificacao-de-eficiencia/

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #916 em: Outubro 13, 2016, 08:38:26 pm »
Docagem da fragata União



Citar
A Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ) docou a Fragata União (F-45) para realizar um Período de Docagem Extraordinário (PDE).

O objetivo é preparar o navio para ser o próximo a assumir condição de capitânia da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL).

Trata-se de um feito expressivo para a BNRJ como Organização Militar Prestadora de Serviços Industriais (OMPS-I), considerando que este é o terceiro PDE pré-UNIFIL de fragatas classe Niterói realizado pela OMPS-I em menos de um ano.

Tudo realizado sem causar prejuízos para cumprimento dos outros períodos de manutenção de meios navais atribuídos à BNRJ pelo Programa Geral de Manutenção do Comando de Operações Navais.

FONTE:  http://tecnodefesa.com.br/docagem-da-fragata-uniao/

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15324
  • Recebeu: 1104 vez(es)
  • Enviou: 1047 vez(es)
  • +183/-172
Re: Marinha do Brasil
« Responder #917 em: Outubro 13, 2016, 10:53:57 pm »
Brasil é a oitava economia do mundo, é o quinto maior país do mundo em extensão territorial,

Não tens que nos agradecer, Portugal quando faz uma coisa faz em grande! 8)

Não sei como o caro forista Cabeça de Martelo perde tempo respondendo algumas provocações. Mas enfim...

Preciso pontuar uma coisa em relação a questão do Brasil ser grande em termos territoriais muito por conta da colonização portuguesa. Primeiro: Sim, é verdade, as dimensões colossais do Brasil muito se deveu à conquista/ocupação/colonização portuguesa, isso é inegável. Porém, devo lembrá-lo que, metade da vastidão do território brasileiro também é graças a figura dos bandeirantes. Sabe quem foram eles? Vou explicar...



Eram desbravadores paulistas (em sua maioria filhos de pais portugueses e mães indígenas, ou filhos de portugueses [pai e mãe] nascidos no Brasil, ou seja, por mais que carregassem nas veias o sangue luso, esses caras eram brasileiros natos e quase 90% deles morreram sem nunca colocarem os pés na metrópole, ou seja, em solo português), que entre os séculos XVI e XVII atuaram na captura de escravos fugitivos, aprisionamento de indígenas e outras tarefas relacionadas. Atuaram também na procura de pedras e metais preciosos pelo interior do Brasil.



Os bandeirantes foram responsáveis pelo desbravamento do território brasileiro. Expandiram o território brasileiro para além das fronteiras determinadas pelo Tratado de Tordesilhas. Tinham geralmente como ponto de partida as cidades de São Vicente (litoral paulista) e São Paulo. Caminhavam seguindo o curso dos rios. As expedições de bandeirantes organizadas por particulares eram conhecidas como Bandeiras. As organizadas pela coroa portuguesa eram conhecidas como Entradas (muito poucas se comparadas com as Bandeiras.





Como se nota, comparado aos Estados Unidos, o Brasil teve sua "conquista do Oeste" dois séculos antes e, diferentemente dos cowboys estadunidenses, os bandeirantes não desbravaram desertos e muito menos pradarias, mas sim florestas densas e inóspitas, povoadas por indígenas hostis, feras, animais peçonhentos, mosquitos, tempestades tropicais, em linhas gerais, todo o tipo de adversidade.



Qualquer dúvida, estarei por aqui!

Por acaso tenho uma, para o Vitor um Português de verdade é um que tenha nascido neste triângulo na Península Ibérica? Então vai ter que falar com pessoas como o meu Pai e o seu irmão que são Açorianos e que serviram nas Forças Armadas Portuguesas, tendo o senhor meu tio ido parar a um outro território nacional de seu nome Angola e retornado de lá com stress pós-traumático. Ou então com outros senhores como o senhor Tenente-Coronel Marcelino da Mata e seus camaradas que apesar de não terem nascido em Portugal continental e nem sequer terem sangue Português são tanto ou mais Portugueses que eu um branquinho da silva, nascido e criado no "continente".



« Última modificação: Outubro 13, 2016, 11:28:01 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #918 em: Outubro 14, 2016, 05:42:28 am »
Primeiramente devo cumprimentá-lo pelo alto nível do diálogo.

Citar
Por acaso tenho uma, para o Vitor um Português de verdade é um que tenha nascido neste triângulo na Península Ibérica?

Com todo respeito, tenho em mente que isso depende da perspectiva. A questão de nacionalidade e de sentimento pátrio transcende o lugar geográfico de onde o indivíduo nasce.

Citar
Então vai ter que falar com pessoas como o meu Pai e o seu irmão que são Açorianos e que serviram nas Forças Armadas Portuguesas, tendo o senhor meu tio ido parar a um outro território nacional de seu nome Angola e retornado de lá com stress pós-traumático.

Deixo aqui a minha reverência e imenso respeito pelo o Senhor vosso pai e o Senhor vosso tio.

Citar
Ou então com outros senhores como o senhor Tenente-Coronel Marcelino da Mata e seus camaradas que apesar de não terem nascido em Portugal continental e nem sequer terem sangue Português são tanto ou mais Portugueses que eu um branquinho da silva, nascido e criado no "continente".

Volto a dizer que é uma questão de perspectiva. Vou dar outro exemplo que é a origem oficializada como o nascimento do Exército Brasileiro. Trata-se da Batalha dos Guararapes. De um lado, um exército organizado, com forte artilharia, munição e equipamentos para a guerra, liderados por uma superpotência (Holanda). Do outro, soldados improvisados, em número muito inferior, ou seja, menos de um terço da quantidade de combatentes dos inimigos. Lutavam descalços e sem camisa, munidos apenas de espadas e facões. Mas com uma vantagem: conheciam como ninguém a topografia do cenário de guerra. E acabaram impingindo uma derrota humilhante aos adversários.

A luta em questão ocorreu em meio à lama, um verdadeiro combate encarniçado. Foram duas batalhas, que estão entre as mais decisivas para o futuro da América no século XVII. A  Holanda que chegou ocupar parte do Nordeste Brasileiro enfrentou um Exército formado por portugueses, descendentes de portugueses nascidos no Brasil (ou portugueses, dependendo da perspectiva), indígenas e negros.

As derrotas sofridas pelos holandeses na região obrigariam, seis anos mais tarde, que eles abrissem mão de suas conquistas no Nordeste brasileiro. Por isso mesmo, não é exagero afirmar que foi ali, em Guararapes, os que habitavam a América portuguesa em sua porção territorial ao Nordeste, ajudaram a moldar aquilo que se tornaria a identidade brasileira.




Ser ou não ser, eis a questão...  Como indígenas, africanos e filhos de portugueses nascidos no Brasil deram o sangue em prol do interesse da Coroa Portuguesa, já que lutaram para expulsar uma potência (Holanda) para legitimar o poder de outra (Portugal)?
 
Seriam esses brasileiros filhos de portugueses, africanos e indígenas, portugueses de espírito e de alma?

É aquilo que afirmei: questão de perspectiva.
« Última modificação: Outubro 14, 2016, 05:57:08 am por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #919 em: Outubro 14, 2016, 02:50:07 pm »
Brasil planeja construir novo navio-patrulha NPa 500T-BR



Citar
O Jane’s noticiou que o Centro de Projetos de Navios (CPN) da Marinha do Brasil concluiu o desenvolvimento preliminar da classe de navio de patrulha costeira de 500 toneladas NPa 500T-BR, segundo informação da empresa estatal Emgepron (Empresa Gerencial de Projetos Navais).

O CPN agora vai refinar o conceito até meados de 2017, e em seguida um contrato para desenvolver ainda mais o projeto será discutido. O contrato de projeto do NPA 500T-BR foi fechado pela Emgepron com o CPN em 10 de Abril de 2015, segundo a empresa.

A Emgepron está à procura de financiamento público ou privado para fazer uma licitação para a construção de um navio que será operado pela Marinha do Brasil. Um design comprovado, assim, permitirá que a empresa eventualmente busque contratos de exportação para o navio.

FONTE: http://www.naval.com.br/blog/2016/10/14/brasil-planeja-construir-novo-navio-patrulha-npa-500t-br/
« Última modificação: Outubro 14, 2016, 03:02:04 pm por Vitor Santos »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15324
  • Recebeu: 1104 vez(es)
  • Enviou: 1047 vez(es)
  • +183/-172
Re: Marinha do Brasil
« Responder #920 em: Outubro 28, 2016, 10:25:32 am »
Tem bom aspecto.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7520
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 139 vez(es)
  • +151/-194
Re: Marinha do Brasil
« Responder #921 em: Outubro 28, 2016, 12:19:31 pm »
Só agora vi o off-tópic dos Bandeirantes.
E a perspectiva "nativista" do Brasil, criada e cultivada com fins políticos e que, como tudo do género, não corresponde à realidade. na minha opinião, quanto mais cedo, os povos aceitarem a sua verdadeira história mais poderão comprrender o presente e trabalhar para o futuro. Isto é válido para todos os povos, repito.

Para o Vítor: aqui não à sofismas nem "perspectivas". A verdade não é relativa.
O Brasil foi Portugal até 1822. Os Brasileiros forma Portugueses até 1822, de facto e de jure.
E se formos por de jure a coisa ainda se complica "Brasil e Portugal são exemplos perfeitos de seus respectivos continentes em matéria de nacionalidade. O Brasil adota claramente o princípio do jus soli, enquanto Portugal aplica o jus sanguinis". E isto são conceito recentes.
Para perceber isso, procure compreender a cultura do timorense, do português de Malaca.(https://pontofinalmacau.wordpress.com/2016/07/12/malaca-gritou-sou-portugues-sou-campeao/) para ver como as coisas eram, antes de surgirem outros interesses que o Vítor parece desconhecer ou reconhecer.
Os primeiros Brasileiros foram os traidores maçónicos que fizeram a secessão.
Trupe aliás que continuou a trabalhar para desmantelar o resto.
Todos esses são vistos como heróis, por terem ganho a guerra e porque os derrotados preferem esquecer.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nativismo

Já agora, investigue os cabecilhas das revoltas anteriores a 1822...
« Última modificação: Outubro 28, 2016, 12:23:23 pm por Luso »
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #922 em: Outubro 28, 2016, 05:20:30 pm »
Só agora vi o off-tópic dos Bandeirantes.
E a perspectiva "nativista" do Brasil, criada e cultivada com fins políticos e que, como tudo do género, não corresponde à realidade. na minha opinião, quanto mais cedo, os povos aceitarem a sua verdadeira história mais poderão comprrender o presente e trabalhar para o futuro. Isto é válido para todos os povos, repito.

Para o Vítor: aqui não à sofismas nem "perspectivas". A verdade não é relativa.
O Brasil foi Portugal até 1822. Os Brasileiros forma Portugueses até 1822, de facto e de jure.
E se formos por de jure a coisa ainda se complica "Brasil e Portugal são exemplos perfeitos de seus respectivos continentes em matéria de nacionalidade. O Brasil adota claramente o princípio do jus soli, enquanto Portugal aplica o jus sanguinis". E isto são conceito recentes.
Para perceber isso, procure compreender a cultura do timorense, do português de Malaca.(https://pontofinalmacau.wordpress.com/2016/07/12/malaca-gritou-sou-portugues-sou-campeao/) para ver como as coisas eram, antes de surgirem outros interesses que o Vítor parece desconhecer ou reconhecer.
Os primeiros Brasileiros foram os traidores maçónicos que fizeram a secessão.
Trupe aliás que continuou a trabalhar para desmantelar o resto.
Todos esses são vistos como heróis, por terem ganho a guerra e porque os derrotados preferem esquecer.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nativismo

Já agora, investigue os cabecilhas das revoltas anteriores a 1822...

Tudo bem Luso, não vou aqui polemizar. Porém é inegável a contribuição dos bandeirantes para a expansão territorial brasileira. Aliás, este foi o cerne que deu origem à esta discussão.

Tenho pleno conhecimento da história, inclusive sei muito bem que o Rio de Janeiro foi a primeira "capital europeia" fora da Europa e que Brasil e Portugal foram por algum período um país só.

Honestamente, você tem razão que, eu como brasileiro, tenho certa dificuldade de reconhecer outro indivíduo que nasceu fora dos limites territoriais brasileiros (levando em consideração algumas exceções como o princípio de nacionalidade conforme prevê a Constituição Federal Brasileira de 1988) como um compatriota (patrício).

Porém, seja ele filho, neto, bisneto ou tataraneto de italiano, português, japonês, irlandês, polonês, africanos (da África Subsaariana), libanês, sírio, judeu, alemão, chinês, espanhol, francês, russo ou holandês, se nasceu no Brasil, para mim é brasileiro (inclusive tem por direito seguir carreira militar e ser eleito presidente da República). [todos estes gentílicos citados vale ressaltar que historicamente há descendentes destes que nasceram e vivem no Brasil]. 
« Última modificação: Outubro 28, 2016, 06:07:41 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #923 em: Outubro 28, 2016, 05:21:46 pm »
Tem bom aspecto.

Agora é aguardar sua operacionalidade. Sem dúvidas que o ganho será importante para a MB.
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5682
  • Recebeu: 1193 vez(es)
  • Enviou: 610 vez(es)
  • +405/-138
Re: Marinha do Brasil
« Responder #924 em: Outubro 31, 2016, 10:56:44 am »
Para quem não sabe, o Brasil no passado, ainda com os SH-3 Sea King (na foto, armado com míssil Exocet AM-39) do Esquadrão HS-1 da Força Aeronaval, foram dos primeiros a incorporar o Exocet e a tornarem-se vectores desse mesmo míssil.  ;)



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Burro

  • Membro
  • *
  • 157
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +2/-18
Re: Marinha do Brasil
« Responder #925 em: Novembro 07, 2016, 04:55:18 pm »
Sikorsky SH-60 Seahawk operando no Bahia.



 

*

MALUCOdasFOTOS

  • Membro
  • *
  • 35
  • Enviou: 47 vez(es)
  • +0/-10
Re: Marinha do Brasil
« Responder #926 em: Novembro 13, 2016, 02:53:35 pm »
Not a valid youtube URL
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5682
  • Recebeu: 1193 vez(es)
  • Enviou: 610 vez(es)
  • +405/-138
Re: Marinha do Brasil
« Responder #927 em: Novembro 14, 2016, 02:32:27 pm »
Not a valid youtube URL
Sem dúvida o melhor post do forista em questão na sua longa demanda pelo forum defesa. Brávo.  ;D :D

Saudações  ;D :P
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5682
  • Recebeu: 1193 vez(es)
  • Enviou: 610 vez(es)
  • +405/-138
Re: Marinha do Brasil
« Responder #928 em: Novembro 24, 2016, 04:32:37 pm »
Que raio???  :o :-\
Citar
Mostra de Desarmamento Navio-Tanque “Marajó”

Em cumprimento ao disposto na Portaria nº 350, de 21 de novembro de 2016, do Comandante da Marinha, realiza-se, na presente data, a Mostra de Desarmamento do
Navio Tanque “Marajó”.

http://www.naval.com.br/blog/2016/11/23/marinha-do-brasil-desativa-o-navio-tanque-marajo/

Citar
O Boletim de Ordens e Notícias da Marinha número 872 de 22 de novembro de 2016, informa que a Cerimônia de Mostra de Desarmamento da Corveta “Inhaúma”, presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, será realizada no Píer 2, da BNRJ, às 10h, do dia 25 de novembro de 2016.

O Boletim também informa que de acordo com a Portaria nº 342/MB/2016, foi efetuada a baixa do Serviço Ativo da Armada do Navio-Varredor “Anhatomirim”.

http://www.naval.com.br/blog/2016/11/22/marinha-do-brasil-desativa-mais-dois-navios-corveta-inhauma-e-navio-varredor-anhatomirim/


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4235
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 292 vez(es)
  • +823/-719
Re: Marinha do Brasil
« Responder #929 em: Novembro 24, 2016, 05:55:56 pm »
Que raio???  :o :-\
Citar
Mostra de Desarmamento Navio-Tanque “Marajó”

Em cumprimento ao disposto na Portaria nº 350, de 21 de novembro de 2016, do Comandante da Marinha, realiza-se, na presente data, a Mostra de Desarmamento do
Navio Tanque “Marajó”.

http://www.naval.com.br/blog/2016/11/23/marinha-do-brasil-desativa-o-navio-tanque-marajo/

Citar
O Boletim de Ordens e Notícias da Marinha número 872 de 22 de novembro de 2016, informa que a Cerimônia de Mostra de Desarmamento da Corveta “Inhaúma”, presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, será realizada no Píer 2, da BNRJ, às 10h, do dia 25 de novembro de 2016.

O Boletim também informa que de acordo com a Portaria nº 342/MB/2016, foi efetuada a baixa do Serviço Ativo da Armada do Navio-Varredor “Anhatomirim”.

http://www.naval.com.br/blog/2016/11/22/marinha-do-brasil-desativa-mais-dois-navios-corveta-inhauma-e-navio-varredor-anhatomirim/


Cumprimentos

Fizeram o correto. Embarcações demasiadamente  velhas e problemáticas  só geram despesas. E o caixa está curto.
« Última modificação: Novembro 24, 2016, 06:03:37 pm por Vitor Santos »
 

 

Acidente durante exercício de tiro entre Brasil e Argentina

Iniciado por Paisano

Respostas: 14
Visualizações: 7347
Última mensagem Dezembro 07, 2004, 11:52:51 pm
por papatango
Brasil Comprará Torpedo MK 48 Mod 6 Adv Tech

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 4
Visualizações: 5127
Última mensagem Maio 04, 2009, 11:41:33 pm
por 2dmaio
Marinha do Brasil incorpora navio-auxiliar "Pará"

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 3
Visualizações: 3290
Última mensagem Janeiro 24, 2005, 09:01:15 pm
por Paisano
Estação Antártica da Marinha do Brasil - Comandante Ferraz (EACF)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 6
Visualizações: 746
Última mensagem Fevereiro 04, 2020, 03:01:02 pm
por Vitor Santos
Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) da Marinha do Brasil

Iniciado por Paisano

Respostas: 195
Visualizações: 67943
Última mensagem Janeiro 09, 2020, 07:10:27 pm
por Vitor Santos