Adeus MARSOPA

  • 26 Respostas
  • 8544 Visualizações
*

sharkzi

  • Membro
  • *
  • 13
  • +0/-0
Adeus MARSOPA
« em: Março 10, 2006, 07:36:57 pm »
Caros foristas,

Visto que até ao momento ninguem fez referência a este acontecimento, gostaria de informá-los da presença do SPS Marsopa em Lisboa.

O SPS Marsopa atracou hoje na Base Naval de Lisboa, onde irá permanecer até segunda-feira. Não está previsto a abertura do navio a visitas.

O SPS Marsopa é actualmente o unico submarino da classe Delfin (Serie 60) em actividade. Foi lançado á água em 15 de Março de 1974, tendo portanto 32 anos de "vida".

Esta é a sua ultima navegação, iniciada em 21 de Fevereiro de 2006, efectuou escala em Tarragona, Castellon, Melilla e encontra-se de momento em Lisboa. A nossa capital será o ultimo porto escalado pelo ultimo "Daphné" da Armada Espanhola, seguindo para Cartagena, onde efectuará a ultima atracação em 17 de Março de 2006.

Esta decisão da vinda a Lisboa deve-se sobretudo aos estreitos laços de amizade que sempre uniram os submarinistas portugueses e espanhóis, tendo a Armada Espanhola, em particular o Comando da sua Esquadrilha de Submarinos feito questão de enaltecer este facto.

Para o MARSOPA aqui fica um sincero abraço submarinista... até sempre camarada!!



P.S.: Para reflectir:

O Marsopa tem 32 anos de vida, o Barracuda (lançado á água em 24 de Abril de 1967) terá em 2010, 43 anos de vida. 11 anos de diferença á data de passagem á inactividade!!! Poder-se-ia dizer "engraçado  :cry:

Continuamos a cometer os mesmos erros e não aprendemos... até um dia... valha-nos o nosso espirito de corpo e de missão, o amor pela pátria, etc...

Cmpts, Sharkzi
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2198
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +16/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #1 em: Março 10, 2006, 09:58:53 pm »
A propósito desta questão, visto que no início da década de 70 a Espanha não tinha nenhum submarino operacional, dado que o único existente na altura o Almirante Garcia de los Reyes (S-31) conhecido como o «S treinta y único» estava num processo de manutenção de grande envergadura, foram os submarinos da marinha portuguesa (4ª Esquadrilha) que deslocando-se frequentemente à Cartagena, permitiu que a marinha espanhola não perdesse o seu treino e capacidade anti-submarina.

Foi também aliás, a 4ª Esquadrilha de submarinos que se encarregou da formação e do treino da guarnição do primeiro submarino Daphné espanhol, o Delfín (S-61).
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Março 11, 2006, 10:44:20 am »
Citação de: "Jorge Pereira"
A propósito desta questão, visto que no início da década de 70 a Espanha não tinha nenhum submarino operacional, dado que o único existente na altura o Almirante Garcia de los Reyes (S-31) conhecido como o «S treinta y único» estava num processo de manutenção de grande envergadura, foram os submarinos da marinha portuguesa (4ª Esquadrilha) que deslocando-se frequentemente à Cartagena, permitiu que a marinha espanhola não perdesse o seu treino e capacidade anti-submarina.

Foi também aliás, a 4ª Esquadrilha de submarinos que se encarregou da formação e do treino da guarnição do primeiro submarino Daphné espanhol, o Delfín (S-61).


No conocia este episodio acerca del arma submarina espanhola y portuguesa, es interesante.

Al margen de eso, parece que ambas armadas pasan ahora por un episodio de "vacas flacas" que se arreglara con los U209PN y S80/A, pero aun quedan unos pocos años.

¿cuando recibiran sus nuevos submarinos?

Un saludo
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2198
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +16/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #3 em: Março 11, 2006, 12:15:49 pm »
Bom, nesse aspecto Portugal está bem pior que a Espanha. Vocês ainda têm 4 Agosta.

As entregas dos 2+1 U-209PN estão previstas começar em 2009.

Já agora old, quais são as últimas novidades em relação aos futuros S-80?
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Março 11, 2006, 05:16:11 pm »
Se prevee que el primer S80 llegue en en el 2011. Esperemos que no se haya hundido ningún Agosta-Galerna para entonces.

Tampoco conocia el episodio de como la marina portuguesa ayudó tanto a la fuerza submarina española. Si Portugal necesita algo parecido mientras llegan los U209 PN sería buen momento para devolver un favor.
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Março 11, 2006, 08:42:33 pm »
Em 1970 Espanha tinha o S 31, dois da classe D construídos em Espanha em 1951/54, e o ex.U 573 com o nº S 01.
Qualquer desses três já não devia mergulhar mais do que à cota periscópica, se é que ainda navegavam.
Possuiam também quatro mini-submarinos.
E claro, quando resolveram escolher a classe Daphné, foi o que o Jorge Pereira escreveu.
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

Pedro Monteiro

  • Analista
  • ***
  • 850
  • Recebeu: 94 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +9/-12
    • http://www.pedro-monteiro.com
(sem assunto)
« Responder #6 em: Março 12, 2006, 07:49:46 pm »
Citação de: "sierra002"
Se prevee que el primer S80 llegue en en el 2011. Esperemos que no se haya hundido ningún Agosta-Galerna para entonces.


Salvo erro, a própria construção do primeiro já deverá ter começado, não? Ou assim estava previsto.
Cumprimentos,
Pedro Monteiro
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Março 13, 2006, 05:13:57 pm »
Citação de: "Pedro Monteiro"
Citação de: "sierra002"
Se prevee que el primer S80 llegue en en el 2011. Esperemos que no se haya hundido ningún Agosta-Galerna para entonces.

Salvo erro, a própria construção do primeiro já deverá ter começado, não? Ou assim estava previsto.
Cumprimentos,
Pedro Monteiro


Lo primero de todo es adaptar el astillero a la construccion de los nuevos submarinos y esas obras se estan llevando a cabo, son enormes cuestan 25 mill de euros. :shock:
La contruccion ya comenzo y los plazos se mantienen.

http://www.laopiniondemurcia.es/seccion ... mplar=null
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Março 13, 2006, 05:17:11 pm »
Citação de: "Jorge Pereira"
Bom, nesse aspecto Portugal está bem pior que a Espanha. Vocês ainda têm 4 Agosta.

As entregas dos 2+1 U-209PN estão previstas começar em 2009.

Já agora old, quais são as últimas novidades em relação aos futuros S-80?


Es oficial el tercer submarino?


En el caso de espanha se supone que con los S80 pasara algo parecido que con las F100, inicialmente 4 y luego se alargara la serie aprovechando las infraestructuras, pero de momento solo 4.
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Março 17, 2006, 04:50:33 pm »
Citar
A propósito desta questão, visto que no início da década de 70 a Espanha não tinha nenhum submarino operacional, dado que o único existente na altura o Almirante Garcia de los Reyes (S-31) conhecido como o «S treinta y único» estava num processo de manutenção de grande envergadura, foram os submarinos da marinha portuguesa (4ª Esquadrilha) que deslocando-se frequentemente à Cartagena, permitiu que a marinha espanhola não perdesse o seu treino e capacidade anti-submarina.

Como as coisas mudaram, de então par cá   :(

Old dixit:
Citar
Es oficial el tercer submarino?


Serão duas unidades, ou pelo menos é o que está contratado.

Segundo consta o primero será entregue entre 2009 e 2010 e o segundo, um anos depois.

Quanto a um terceiro U-209PN (U-214) no contrato Portugal teria direito de opção por mais um, mas até ao momento nada foi avançado.

O anterior Ministro da Defesa tinha afirmado que para já seriam 2, e se fosse necessário, se accionaria essa cláusula contratual, para a 3ª unidade.
 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 340
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #10 em: Março 21, 2006, 02:40:10 am »
Alguem me podia dar mais dados sobre o projecto s80 pois eu não conheço ese submarino :?:
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #11 em: Março 21, 2006, 07:32:01 am »
Citação de: "nuno bento"
Alguem me podia dar mais dados sobre o projecto s80 pois eu não conheço ese submarino :?:

http://www.mde.es/dgam/principalesprogramasaym.htm#A2
Desde a publicación da nota, sabemos a maiores que xa se empezou a cortar aceiro en Cartaxena e que o sistema de combate, que se dubidaba se sería o da clase Los Ángeles, ó final parece ser que se conseguíu que fose o dos Virginia da U.S. Navy.
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Março 21, 2006, 09:50:49 am »
Citação de: "ferrol"
Citação de: "nuno bento"
Alguem me podia dar mais dados sobre o projecto s80 pois eu não conheço ese submarino :?:
http://www.mde.es/dgam/principalesprogramasaym.htm#A2
Desde a publicación da nota, sabemos a maiores que xa se empezou a cortar aceiro en Cartaxena e que o sistema de combate, que se dubidaba se sería o da clase Los Ángeles, ó final parece ser que se conseguíu que fose o dos Virginia da U.S. Navy.


Al margen de esos datos y los del enlace añadir que montara el siguiente armamento:

Misiles de crucero TLAM (  Raytheon )
Misiles ante buque Sub Harpoon ( Raytheon )
Torpedos DM2A4 (Atlas elektronic)

En principio iba a estar dotado de silos verticales, pero el gran tamaño de este dispositivo impedia el alojamiento de una camara de recarga asi que
el lanzamiento de misiles se efectuara desde 6 tubos lanzatorpedos de 533 mm disponiendo de una camara con 12 tubos mas para almacenar los TLAM

Un saludo
 

*

sharkzi

  • Membro
  • *
  • 13
  • +0/-0
TLAM???
« Responder #13 em: Março 23, 2006, 09:40:57 pm »
Caro old,

Tanto quanto sei o projecto S80 espanhol consiste basicamente em submarinos scorpene, semelhantes aos que os franceses estão a construir para o Chile e "queriam" construir para nós. Ou seja, em termos de dimensões não podem alojar lançadores para TLAMs, e tanto quanto sei nem sequer está prevista nenhuma alteração de raiz ao projecto nesse sentido! Mas posso estar enganado... não sei de onde retirou essa informação, mas não se deixe enganar pela informação do site sobre "capacidad ataque a tierra"... esta capacidade será eventualmente garantida pelos mesmos misseis que nós iremos receber com os U209PN, os Harpoon Block II, que têm de facto essa capacidade.

Boa sorte aos nuestros hermanos com os S80 e o seu MESMA  :?  (estou a ser sincero e não irónico!)

Cmpts, Sharkzi
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
Re: TLAM???
« Responder #14 em: Março 24, 2006, 09:35:02 am »
Citação de: "sharkzi"
Caro old,

Tanto quanto sei o projecto S80 espanhol consiste basicamente em submarinos scorpene, semelhantes aos que os franceses estão a construir para o Chile e "queriam" construir para nós. Ou seja, em termos de dimensões não podem alojar lançadores para TLAMs, e tanto quanto sei nem sequer está prevista nenhuma alteração de raiz ao projecto nesse sentido! Mas posso estar enganado... não sei de onde retirou essa informação, mas não se deixe enganar pela informação do site sobre "capacidad ataque a tierra"... esta capacidade será eventualmente garantida pelos mesmos misseis que nós iremos receber com os U209PN, os Harpoon Block II, que têm de facto essa capacidade.

Boa sorte aos nuestros hermanos com os S80 e o seu MESMA  :?  (estou a ser sincero e não irónico!)

Cmpts, Sharkzi


No es un Scorpene ,es un proyecto totalmente diferente.
Hasta el punto de que navantia lo ofrece de manera independiente al scorpene franco espanhol.

Los Tlam son un requisito basico del proyecto.

El AIP es el de Abengoa Systems

Un saludo