EH-101

  • 694 Respostas
  • 169974 Visualizações
*

Red Baron

  • Perito
  • **
  • 341
  • Recebeu: 65 vez(es)
  • Enviou: 90 vez(es)
  • +77/-18
Re: EH-101
« Responder #690 em: Novembro 05, 2019, 08:09:34 pm »
Alguém sabe porque é que não se equacionará o reforço do numero de EH101 para colmatar a tal capacidade "evacuação"?  Parece-me que com o valor dos novos heli daria para mais dois EH101. E pelas contas que fiz, dois EH101 transportam mais infantaria que seis H145, por exemplo. A par disto, as potenciais economias na manutenção dado já operarmos o modelo.

Uma bela de evacuação que se fazia, era o que era :mrgreen:


Cumprimentos

O problema do EH-101 é que é um helicóptero muito caro de operar. E se se fosse para ter um helicóptero de transporte o melhor seria o NH-90 que tem muitos componente em comum com o  EH-101 (sobretudo o motor) e é mais barato.
Mas o problema é que nós queremos um helicóptero misto, capaz de transportar uma equipa de assalto e ainda lhe dar suporte de fogo.

O ideal seria uns MH-60M ou HH-60W, mas não temos orçamento para isso.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7545
  • Recebeu: 668 vez(es)
  • Enviou: 804 vez(es)
  • +105/-31
Re: EH-101
« Responder #691 em: Novembro 05, 2019, 10:46:19 pm »
Penso que a nível SAR actualmente é dividido entre os helis Koala e os helis EH101.

Os novos Koala ainda não estão totalmente operacionais, devemos esperar para ver o que conseguem fazer, se os Koala avançarem mais do que os Alouette, por exemplo assegurando o SAR costeiro no resto do país, não apenas no norte, libertando os EH101 dessas missões ficando apenas com as missões em mar alto, já ficava contente.

O novo heli deve ser dedicado a operação tácticas, se o metemos também a fazer SAR ainda acontece como aos EH101, como o SAR tem sempre prioridade, os helis tácticos começam a ficar parados para se ter os SAR a voar, além de sobrecarregar também os pilotos, com escalas 24h, e as horas de treino começam a ser usadas em treinos SAR e só as poucas, que sobrarem, em treino táctico.
« Última modificação: Novembro 05, 2019, 10:47:53 pm por Lightning »
 

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 84
  • Recebeu: 47 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +21/-2
Re: EH-101
« Responder #692 em: Novembro 06, 2019, 12:10:52 am »
Entendo e concordo com a referida poupança custo/hora voo, mas há também poupanças que não são desprezáveis em só ter um único modelo a saber:

- Cadeia de manutenção mais curta, não há duplicação de equipas de manutenção, não se anda a comprar peças em pequenas quantidades para pequenas frotas, logo previsivelmente conseguiremos um melhor preço.
- Menos tripulações necessárias, partindo do principio que cada tripulação só voa uma aeronave.
- Custo de aquisição mais baixos, isto é, não há necessidade de formar mecânicos, pilotos, comprar material para a manuteção na nova aeronave, etc...

E agora um aparte, fala-se tanto na questão da manutenção dos EH101 e das suas dificuldades, mas o problema é mesmo da aeronave ou é nosso e das habilidades e "sofisticações" contratuais que gostamos de inventar?

Um abraço
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 452
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 53 vez(es)
  • +21/-8
Re: EH-101
« Responder #693 em: Novembro 06, 2019, 09:36:15 am »
Entendo e concordo com a referida poupança custo/hora voo, mas há também poupanças que não são desprezáveis em só ter um único modelo a saber:

- Cadeia de manutenção mais curta, não há duplicação de equipas de manutenção, não se anda a comprar peças em pequenas quantidades para pequenas frotas, logo previsivelmente conseguiremos um melhor preço.
- Menos tripulações necessárias, partindo do principio que cada tripulação só voa uma aeronave.
- Custo de aquisição mais baixos, isto é, não há necessidade de formar mecânicos, pilotos, comprar material para a manuteção na nova aeronave, etc...

E agora um aparte, fala-se tanto na questão da manutenção dos EH101 e das suas dificuldades, mas o problema é mesmo da aeronave ou é nosso e das habilidades e "sofisticações" contratuais que gostamos de inventar?

Um abraço

O problema é mesmo da incompetência das pessoas que fazem os contratos e que inventam mil e uma coisa por questões burocráticas ou com a justificação de não haver dinheiro (quando acaba-se por gastar mais).

Os contratos de manutenção dos EH101 são uma dor de cabeça, existe não sei quantos intervenientes em que existe dispersão de responsabilidades sobre diferentes partes do heli, com caderno de encargos insuficiente (para tornar mais barato) e procedimentos que na teoria são bonitos mas na pratica não funcionam. (falta depois juntar atraso nos pagamentos ora por causa de cativações ou por causa que esta trapalhada toda resulta no chumbo do tribunal de contas que apenas garante que os contrato cumprem a Lei)
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 1279
  • Recebeu: 278 vez(es)
  • Enviou: 36 vez(es)
  • +62/-20
Re: EH-101
« Responder #694 em: Novembro 09, 2019, 12:09:40 am »
O problema do EH-101 é que é um helicóptero muito caro de operar. E se se fosse para ter um helicóptero de transporte o melhor seria o NH-90 que tem muitos componente em comum com o  EH-101 (sobretudo o motor) e é mais barato.
Mas o problema é que nós queremos um helicóptero misto, capaz de transportar uma equipa de assalto e ainda lhe dar suporte de fogo.

O ideal seria uns MH-60M ou HH-60W, mas não temos orçamento para isso.

Agora é fazer as contas à vida, e pensar quantos NH-90 já se tinha adquirido, se juntássemos o valor da multa que pagámos por cancelar a encomenda com o valor da LPM para os helis de evacuação.

O ideal era pegar neste helicóptero de evacuação, e planear com pés e cabeça que teria uma versão naval com provas dadas, que pudesse ser adquirida posteriormente para a substituição dos Lynx. Por exemplo, adquirir NH-90 TTH para a FAP, e mais tarde adquirir 5 ou 6 (consoante o número de fragatas que tenhamos no futuro) da versão NFH. Versões diferentes mas que partilham a maioria dos componentes.

Em alternativa ao NH-90, só vejo a família UH-60, e neste caso até poderíamos equacionar a versão para apagar incêndios como parte do pacote, adquirindo 3 ou 4 Firehawk (não sei ao certo o número necessário que precisamos) mais 8 HH-60, e mais tarde, aquando da substituição dos Lynx, SH/MH-60. 3 funções diferentes desempenhadas pelo mesmo tipo de helicóptero.