Novos veículos blindados de rodas (parte 2)

  • 240 Respostas
  • 58310 Visualizações
*

Spectral

  • Investigador
  • *****
  • 1438
  • +4/-0
Novos veículos blindados de rodas (parte 2)
« em: Novembro 24, 2004, 04:34:33 pm »
O tópico anterior sobre os novos blindados ficou um pouco confuso ( com muitas páginas e mensagens fora de tópico), portanto achei  que talvez fosse melhor reunir todas informações relevantes aqui. Assim a discussão seria continuada neste tópico.

(tópico antigo : http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?t=103&postdays=0&postorder=asc&start=0)

Afinal não é todos os dias em que o nosso exército tem um concurso para 322 veículos  :wink: .


---Os concorrentes:


**Pandur-II



http://www.army-technology.com/projects/pandurII/index.html


**Piranha



http://www.army-technology.com/projects/piranha/index.html


**Patria AMV (aparentemente eliminado, mas ponho aqui como referência)



http://www.army-technology.com/projects/patria/index.html


---O contrato inicial

http://www.geocities.com/militaryzone_portugal/blind-contest.jpg


---O número de versões pretendidas

http://www.geocities.com/militaryzone_portugal/tab-blind.jpg

(ambos os links via Pedro Monteiro   )


Como dito abaixo, os 30 veículos de reconhecimento equipados com peça de 25/30 mm virão numa segunda fase.


--Unidades de destino

30 dos veículos irão para os fuzileiros. Os outros irão para a BLI e para o esquadrão de reconhecimento da BAI ( que aparentemente será compartilhado com o da BLI).
Foi também afirmado em alguns órgãos de comunicação que estes veículos também iriam para a BMI substituir os M113, mas nada confirmado por enquanto.



--Notícia de Maio no CM sobre eventuais problemas

Citação de: "Fabio G"
Defesa - Concurso de 600 milhões para compra de armas posto em causa
BLINDADOS DEBAIXO DE FOGO
O concurso de blindados para o Exército e para a Marinha pode ficar suspenso 20 dias, na sequência de um protesto entregue por um dos concorrentes no Ministério da Defesa (MDN), a contestar os termos de avaliação das propostas.
Carlos Varela

Os 322 blindados em concurso vão substituir os blindados Chaimite com mais de 30 anos de serviço
O concurso prevê a aquisição de 322 viaturas blindadas de rodas, envolvendo valores que rondam os 600 milhões de euros, mas o protesto constitui o primeiro obstáculo que Paulo Portas terá que ultrapassar, num processo de aquisição que, no seu género, é o mais importante em termos de Estados da NATO.

O protesto foi entregue pelo representante em Portugal da Mowag Piranha, da Suíça, e constitui uma resposta ao facto de o Ministério da Defesa – no relatório preliminar do concurso – ter certificado também como válidas as propostas dos outros dois concorrentes, a Steyr-Daimler-Puch, da Áustria, e a Patria, da Finlândia. A Mowag recusou-se a comentar, mas o CM sabe que o protesto foi entregue no MDN na sexta-feira à tarde. Segundo a contestação dos suíços, as duas empresas concorrentes não respeitam os termos do caderno de encargos.

A Steyr é apontada por, na versão do canhão de 105 mm, não ter sobrepressão, ou seja, garantia integral para protecção nuclear, bacteorológica e química (NBQ). Isto obriga a que a guarnição do blindado tenha que operar com máscaras e fatos específicos em ambiente de ameaça NBQ.

Uma outra crítica apontada no protesto diz respeito ao facto de, na versão com a metralhadora pesada de 12,7 mm, a rotação ser de 40.º quando os requisitos apontam para 60. º. Outro argumento repousa, na versão anticarro (ATGM), com míssil TOW, no facto de a torre apenas permitir operar um míssil, ao invés de dois. A Pátria, por sua vez, é criticada por não apresentar a versão ATGM e ainda devido à capacidade anfíbia ser conseguida apenas com a aplicação de flutuadores.

A Piranha considera que todas as questões seriam suficientes para afastar desde logo as duas concorrentes, uma vez que os requisitos do caderno de encargos, acusa, não foram respeitados.

UMA LUTA ENTRE AMERICANOS

O protesto entregue pela Mowag Piranha no Ministério da Defesa vai obrigar à suspensão do concurso durante 20 dias, um período durante o qual, e segundo a lei, as três propostas serão reavaliadas, para validação ou não do protesto dos suíços.

A Patria, no entanto, vai manter a mesma postura, ou seja, esperar que o MDN faça a convocação para testes das viaturas e negociações. Quanto à Steyer, não tomará posição imediata. Curiosamente, no entanto, quer a Steyer Puch quer a Mowag Piranha são de raiz norte-americana, uma vez que a maioria do capital é da General Dynamics, na sequências de operações financeiras desencadeadas entre 2000 e 2003.

AS PROPOSTAS

STEYR

Os autríacos propõem a Pandur II e o valor da proposta é de 544 milhões de euros. A empresa promete instalar em Portugal uma fábrica para montagem dos blindados. A Pandur II é usada pelo Exército austríaco.

MOWAG

Os suíços apresentaram uma proposta de 546 milhões de euros. O blindado proposto é o Piranha III, a base de trabalho para o programa norte-americano ‘stryker’, para brigadas ligeiras de intervenção.

PATRIA

Os finlandeses puseram em cima da mesa o blindado AMV, numa plataforma similar à posta em concurso na Polónia e que foi ganha pelos Finlandeses. Para Portugal, os custos são de 596 milhões de euros.

--Notícia de Maio no diáriodigital sobre os blindados e a BMI

Citação de: "Normando"
Governo assina esta semana substituição das Chaimite

Francisco Mota Ferreira
05-05-2004 14:50:04
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=126115

O Governo vai assinar esta semana o despacho que leva para negociação o concurso de substituição das viaturas blindadas de rodas para o Exército e a Marinha, anunciou esta quarta-feira na Assembleia da República o ministro de Estado e da Defesa Nacional. Referindo-se a esta decisão do Governo, Paulo Portas lembrou que isto significa que «o ciclo das Chaimites está a chegar ao fim.

A abertura do concurso para aquisição das 320 viaturas blindadas de rodas destinadas ao Exército e Marinha foi anunciada, com pompa e circusntância, pelo primeiro-ministro, Durão Barroso, em Agosto de 2003, numa substituição que envolve um investimento da ordem dos 382 230 milhões de euros no período compreendido entre 2004 e 2013.
As viaturas terão capacidade 8x8 e serão capazes de participar em operações nas áreas do reconhecimento, protecção anticarro e de transporte blindado de pessoal.

Aquela que será a mais recente coqueluche do Exército pretende substituir numa fase inicial as velhas Chaimite que datam da guerra do Ultramar e também as viaturas de lagartas M113. Os novos 8x8 destinam-se às Brigadas Mista Independente (BMI), Aerotransportada (BAI), e Ligeira (BLI).
   

---Notícia de Novembro no DN, que dava conta eliminação do AMV

Citação de: "Tiger22"
Portas decide entre suíços e austríacos.

O ministro da Defesa Nacional, Paulo Portas, assumirá em breve uma decisão sobre a compra de cerca de três centenas de viaturas blindadas de rodas para o Exército e a Marinha, estando presentemente em opção apenas os concorrentes que representam os modelos suíço (Piranha) e austríaco (Pandur), soube o DN junto de fonte oficial. O terceiro con-corrente, finlandês (Patria), foi excluído por ter apresentado a proposta de preço 37 minutos após a hora fixada no regulamento do concurso público.

As propostas foram abertas ontem no Ministério da Defesa Nacional, tendo a empresa Mowag (fabricante da viatura Pandur) apresentado um preço de 344 milhões de euros. Por seu turno, a Steyr (Piranha), propos 357 milhões de euros. Os valores apresentados em Junho, numa fase anterior do concurso, foram respectivamente de 544 e 546 milhões de euros. O fabricante da Patria apresentou então uma proposta no valor de 580 milhões de euros.

A redução de cerca de 200 milhões de euros agora verificada não abrange, contudo, 30 viaturas destinadas ao esquadrão de reconhecimento do Exército, porque nem a Mowag nem a Steyr apresentaram veículos militarmente certificados para aquela unidade. Ambas as empresas têm agora seis meses para certificar aquelas 30 viaturas.

Seguida pelo protesto da Patria

Citação de: "JLRC"
Patria Filed an Appeal for the Portuguese Ministry of Defence on 19 November 2004


(Source: Patria; issued Nov. 22, 2004)


Patria Vehicles has filed an appeal to the Portuguese Ministry of Defence today afternoon.

In the appeal Patria Vehicles provides information why they should be included in the armoured wheeled vehicle bidding process, even though their offer was left half an hour too late on 10 November 2004.


Uma comparação entre os veículos foi iniciada aqui, mas apenas incidiu sobre o AMV e o Pandur

http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?t=428

Se faltar alguma coisa ponham!
I hope that you accept Nature as It is - absurd.

R.P. Feynman
 

*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1257
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +2/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #1 em: Novembro 24, 2004, 05:16:01 pm »
Excelente post Spectral.

Só uma correcção: o número a adquirir pelos fuzileiros é de 20 viaturas e não 30 como referido.  :wink:

1 abraço,
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2450
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-17
(sem assunto)
« Responder #2 em: Novembro 24, 2004, 06:07:44 pm »
:shock: porque a alemanha desistiu e prefere um blindado sobre largatas :lol:
eu pessoalmento prefiro o PIRANHA :wink:
 

*

Spectral

  • Investigador
  • *****
  • 1438
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Novembro 24, 2004, 06:36:02 pm »
O VBCI também não vai substituir alguns VAB ? ( além dos AMX-10 de lagartas )?

Os alemães também vão usar o Boxer/MRAV/GTK de rodas, que será mais pesado que estes veículos. Também têm Dingo's para missões mais ligeiras ( são pouco mais que camiões blindados ).

Os Marder vão ser substituídos pelos Puma. É que para certas missões um veículo de lagartas é muito superior.   :wink:
I hope that you accept Nature as It is - absurd.

R.P. Feynman
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2450
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-17
(sem assunto)
« Responder #4 em: Novembro 24, 2004, 07:02:49 pm »
caro spectral

o VBCI/VEXTRA esta completamente parado, apesar de ter havido um lote entregue, depois do desiste da alemanha, fala-se agora para substituir os AMX10P (lagartas transporte tropas) a eventual :roll:  compra pelo governo francés de um lote de CV90,
neste momento existe apenas 8 batalhões (regimentos em frança) equipados com blindados lagartasAMX10,estão apenas operacionais no papel :shock: , a solução encontrada neste momento e o apoio dos VAB são tanques LECLERC! alias por motivos de treino existe um regimento VAB em cada Brigada Blindada.
Nos testes no terreno o VEXTRA não deu aquilo que se espera dele.

cumprimentos
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2450
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-17
(sem assunto)
« Responder #5 em: Novembro 25, 2004, 07:20:21 pm »
com 300 blindados pode-se equipar:
3 batalhões infantaria cada um com :36 VTT(12 por companhia)
temos 140 portanto  :?: Portanto como equipar as 3 brigadas, com material para 1

no meu ponto de vista :wink: o melhor seria equipar a BMI com estes blindados, e sucatar os M60/M113, e guardar a BAI e BLI como forças intervenção ligeiras sem blindados, como os EUA a 82/101 airborne e 10 mountain.
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2450
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-17
(sem assunto)
« Responder #6 em: Dezembro 02, 2004, 05:53:16 pm »
:shock:
alias nem blindados,nem G36,nem nada..... :?:

cumprimentos
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +585/-2
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #7 em: Dezembro 03, 2004, 11:17:34 pm »
Provavelmente.

Com um governo PS, vão voltar a fazer um concurso, voltar a chamar novos concorrentes. Enfim, a opera buffa dos submarinos.

O problema com o PS não é o facto de não ter gente com competência para o governo ou para gerir o ministério da defesa. O problema é que o PS tem atrás de si uma outra clientela, à qual tem que responder. A essa clientela, corresponderão outros fornecedores, outras empresas, outros representantes.

Cumprimentos
 

*

Moi

  • Membro
  • *
  • 147
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Dezembro 03, 2004, 11:41:48 pm »
Não é certo ou taxativo que um Governo PS vá encravar as compras agendadas. Sem querer entrar em política, corrijam-me se estiver errado, mas penso que o negócio EH-101 foi finalizado pelo PS, por exemplo....

Assim como o  EC635, que foi anulado pelo paulinho das feiras, quando penso já terem sido treinados o pessoal da manutenção e os pilotos, e algumas aeronaves já estariam nas OGMA a serem preparadas... posso estar a falar de cor, se alguém pudesse confirmar...

O problema é o que o Papatango identificou, os interesses...
Que podem ser diferentes...

Assim com foram os interesses do paulinho das feiras quando cancelou a participaçao no A400M, a favor dos amigos da Lochkeed com o C130J...
Ou a compra absurda das OHP, com boas oportunidades de comprar melhor, aos holandeses, por exemplo....

O problema está nos interesses...
 

*

alfsapt

  • Membro
  • *
  • 249
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Dezembro 04, 2004, 01:00:59 am »
Citação de: "Moi"
Não é certo ou taxativo que um Governo PS vá encravar as compras agendadas. Sem querer entrar em política, corrijam-me se estiver errado, mas penso que o negócio EH-101 foi finalizado pelo PS, por exemplo....


Mais promessas? Não aprendemos nem à terceira? É tão Português dar com a cabeça na parede  :bang:  :bang:  :bang:
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma."
Padre Antonio Vieira
 

*

tsahal

  • Perito
  • **
  • 580
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
EC 635
« Responder #10 em: Dezembro 05, 2004, 11:17:01 am »
Os EC 635 estiveram de facto nas instalacoes da OGMA mas depois de o MDN ter cancelado o negocio, as aeronaves foram para Franca e de seguida foram para a Jordania. Esta ultima decidiu inclusive comprar mais alguns exemplares. Sei que os pilotos da FA que tinham testado o EC 635, nao ficaram satisfeitos com o modelo. Podemos criticar o Paulo Portas mas ele fez mais do que os outros que passaram pelo MDN. Vejam todos os programas em curso, pelo menos foram debatidos e decididos. Podem nao serem concretizados devido a mudanca de governo e as opcoes que serao tomadas mas pelos menos houve debate e anuncios. Penso que caso haja um governo PS, este nao ira cancelar os programas em curso e ja negociados, porque se for o caso as empresas recebem dinheiro sem entregarem alguma coisa. Isto faz parte de qualquer contrato ja assinado.
 

*

Moi

  • Membro
  • *
  • 147
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #11 em: Dezembro 05, 2004, 10:38:22 pm »
Citação de: "alfsapt"
Citação de: "Moi"
Não é certo ou taxativo que um Governo PS vá encravar as compras agendadas. Sem querer entrar em política, corrijam-me se estiver errado, mas penso que o negócio EH-101 foi finalizado pelo PS, por exemplo....

Mais promessas? Não aprendemos nem à terceira? É tão Português dar com a cabeça na parede  :bang:  :bang:  :bang:


Portanto, e do lado de lá da parede estão os iluminados?

 :down:

Como disse que não queria entrar em política, fico-me por aqui...

Quanto ao Paulo Portas, ficaram muitas mais promessas por cumprir do que promessas cumpridas, mas tudo bem, foram três anos.
Acredito que as compras e os contratos assinados vão ser honrados, pelo menos gostaria que assim fosse, e se de possível que alguma da borrada que o PP também fez fosse corrijida.
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2508
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
Patria Loses Portugal Contract Appeal (Dec. 7)
« Responder #12 em: Dezembro 08, 2004, 06:51:24 pm »
Patria to Be Excluded from Portuguese Tender  
 
 
(Source: Patria; issued Dec. 6, 2004)
 
 
 On the 19th November of 2004, Patria Vehicles submitted an administrative appeal to the Portuguese Minister of Defence, since the company had been excluded from the armoured wheeled vehicle bidding process on 11th November of 2004 due to late delivery of their Best and Final Offer.  
 
The Portuguese Ministry of Defence has replied that Patria Vehicles' appeal has been rejected due to the late delivery and defects in formalities in their offer.  
 
According to the rules of the tender process, as soon as the last adjustments, desired by the customer, have been made to the offer, the bidding parties are given eight days to prepare their Best and Final Offers. Patria very much regrets that this rule was obviously not followed, as well as the fact that by acting in this manner Patria Vehicles’ excellent and customised solution for the Portuguese Army currently is excluded from the bidding process.  
 
Patria considers that it has the right to become readmitted to the offer proceedings if, as Patria anticipates, offers presented by the other two candidates should not fulfil the requirements set by the Portuguese purchasing regulation or should there appear any needs to modify the scope or technical content from the current specifications.  
 
Patria AMV has been successfully tested in Finland, Poland, the Czech Republic, Croatia, South Africa and Brazil. It has also raised keen international interest in several European and Asian countries. The next demonstrations of AMV vehicles will take place in Lithuania and Latvia in December 2004.  
 
Patria has already orders for about 800 Patria AMV 8x8 vehicles for Poland and Finland. In November 2004 the Polish Ministry of Defence officially approved AMV vehicles for army use after Polish verification tests. The AMV consequently fulfils all the requirements set by a NATO country. Currently, it is not only a totally new concept but also the only fourth generation armoured modular vehicle already in serial pro-duction on the market.  
 
Patria is an internationally operating Aerospace and Defence Group with significant positions in the Nordic and Baltic Sea countries. Patria's main business areas are armoured wheeled vehicles, mortars, helicopters and aircraft and the life cycle support of these solutions. Patria delivers internationally competitive solutions to global markets through own specialist know-how and partnerships. Patria's owners are the Finnish State and EADS, European Aeronautic Defence and Space Company.  
 
-ends-
 

*

fgomes

  • Perito
  • **
  • 475
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Dezembro 08, 2004, 08:16:58 pm »
A Steyr ganhou o concurso !

O Dr. Portas resolveu por uma prenda no sapatinho, especialmente aos trabalhadores da Bombardier.

Já agora sr. ministro dê-nos a G36 !
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2508
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
(sem assunto)
« Responder #14 em: Dezembro 08, 2004, 08:43:32 pm »
Citar
SIC escreveu:
A necessidade de substituir as velhas chaimite que fizeram a guerra colonial já vem dos anos 90.

Depois equacionadas e abandonadas algumas possibilidades, em Janeiro deste ano foi aberto o concurso, ao qual concorreram três empresas, uma finlandesa, outra suíça e ainda outra austríaca. Foi desta última que o Governo português conseguiu melhores contrapartidas: poupa cerca de 13 milhões de euros e dá emprego directo e indirecto a 824 trabalhadores, alguns deles desempregados da Bombardier.

Isto porque parte da construção das 260 novas viaturas blindadas será feita na Amadora, na antiga Sorefame. O que não aconteceria se o acordo fosse firmado com a empresa suíça, que pretendia produzir e montar as viaturas no seu país e assim, a indústria nacional nada beneficiaria.

A Steyr compromete-se ainda a dar formação teórica e prática, na área da produção, na Áustria e em Portugal.

A entrega da totalidade das viaturas da marca "Pandur" acontecerá em 2009, sendo que as primeiras 31 serão fornecidas já em 2006.

O Ministério da Defesa destaca a qualidade destes blindados apontando o exemplo da sua utilização, pelo exército austríaco, no Kosovo e no Afeganistão.

Os 240 "Pandur" terrestres estão destinadas ao Exército nacional e 20 anfíbias seguem para a Marinha.


Julgo que o número inicial era de 322 unidades. A redução do número a encomendar é definitivo ou mais tarde virão as restantes? E quais são os tipos de viaturas não encomendadas?
 

 

CM: Dia das forças armadas conquista novos recrutas

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 1432
Última mensagem Junho 11, 2006, 03:29:45 am
por PereiraMarques
NOVOS CONTINGENTES PARA KOSOVO E AFEGANISTÃO

Iniciado por Miguel Silva Machado

Respostas: 6
Visualizações: 2314
Última mensagem Março 20, 2010, 01:11:32 am
por homorroidas
Novos Sistemas Anti-Aéreos

Iniciado por dc

Respostas: 51
Visualizações: 12711
Última mensagem Março 18, 2012, 04:43:50 pm
por afonsinho
Novos Sistemas de Defesa Aérea

Iniciado por Stalker79

Respostas: 262
Visualizações: 25480
Última mensagem Hoje às 07:54:53 pm
por HSMW
À PROCURA DE NOVOS TANQUES

Iniciado por TazMonster

Respostas: 42
Visualizações: 10332
Última mensagem Maio 29, 2004, 02:18:11 pm
por Spectral