Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique

  • 48 Respostas
  • 3081 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8538
  • Recebeu: 1029 vez(es)
  • Enviou: 1200 vez(es)
  • +144/-46
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #45 em: Dezembro 11, 2020, 11:19:24 pm »
A sério? E pessoal a sonhar com o Pai Natal, aka Fuzileiros com blindados e tal  :mrgreen: Claro que seria sempre só formação e apoio...

Mas os Fuzileiros sempre vão.  :mrgreen:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16461
  • Recebeu: 1495 vez(es)
  • Enviou: 1418 vez(es)
  • +237/-306
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #46 em: Dezembro 12, 2020, 02:15:24 pm »
Adido de Defesa Português em Maputo acompanha visita de trabalho do Ministro da Defesa Nacional a Moçambique

O Adido de Defesa junto da Embaixada de Portugal em Maputo, Capitão-de-mar-e-guerra Gonçalves da Silva, acompanhou, no período entre 9 e 11 de dezembro, a visita de trabalho do Ministro da Defesa Nacional, Professor Doutor João Gomes Cravinho, a Moçambique.

O programa da visita incluiu, no dia 9, após visitar a cripta na Praça dos Heróis Nacionais e receber honras militares no Quartel-general do Estado-Maior-General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, a deposição de uma coroa de flores, pelo Ministro da Defesa Nacional, no talhão dos soldados portugueses que participaram na I Guerra Mundial.

Durante o dia 10 foi realizada uma visita à Escola de Fuzileiros Navais, localizada em Catembe, na antiga Base Naval de Maputo, que começou com uma apresentação realizada pelo Comandante da Escola, prosseguindo com uma demonstração de algumas capacidades dos militares e visita à unidade de reparação dos botes Zebro III, de construção portuguesa.

No fim do dia, o Professor Doutor João Gomes Cravinho visitou, ainda, a residência n.º 1 da Cooperação Técnico-Militar no Domínio da Defesa, onde o Coordenador fez uma apresentação relativa ao ponto de situação dos atuais cinco projetos de Cooperação entre Portugal e Moçambique no Domínio da Defesa, através da Cooperação Técnico-Militar.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7307
  • Recebeu: 3184 vez(es)
  • Enviou: 1703 vez(es)
  • +1824/-142
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #47 em: Dezembro 12, 2020, 02:29:39 pm »
Adido de Defesa Português em Maputo acompanha visita de trabalho do Ministro da Defesa Nacional a Moçambique

O Adido de Defesa junto da Embaixada de Portugal em Maputo, Capitão-de-mar-e-guerra Gonçalves da Silva, acompanhou, no período entre 9 e 11 de dezembro, a visita de trabalho do Ministro da Defesa Nacional, Professor Doutor João Gomes Cravinho, a Moçambique.

O programa da visita incluiu, no dia 9, após visitar a cripta na Praça dos Heróis Nacionais e receber honras militares no Quartel-general do Estado-Maior-General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, a deposição de uma coroa de flores, pelo Ministro da Defesa Nacional, no talhão dos soldados portugueses que participaram na I Guerra Mundial.

Durante o dia 10 foi realizada uma visita à Escola de Fuzileiros Navais, localizada em Catembe, na antiga Base Naval de Maputo, que começou com uma apresentação realizada pelo Comandante da Escola, prosseguindo com uma demonstração de algumas capacidades dos militares e visita à unidade de reparação dos botes Zebro III, de construção portuguesa.

No fim do dia, o Professor Doutor João Gomes Cravinho visitou, ainda, a residência n.º 1 da Cooperação Técnico-Militar no Domínio da Defesa, onde o Coordenador fez uma apresentação relativa ao ponto de situação dos atuais cinco projetos de Cooperação entre Portugal e Moçambique no Domínio da Defesa, através da Cooperação Técnico-Militar.

Os belos dos Zebros, assim é que é !!!!

Abraços
 

*

zawevo

  • Perito
  • **
  • 304
  • Recebeu: 140 vez(es)
  • Enviou: 10 vez(es)
  • +37/-484
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #48 em: Dezembro 20, 2020, 07:21:05 pm »
Quando a manta é curta...

Portugal sai do Afeganistão e reforça cooperação com Moçambique

https://rr.sapo.pt/2020/12/20/pais/portugal-sai-do-afeganistao-e-reforca-cooperacao-com-mocambique/noticia/219296/

20 dez, 2020 - 14:30 • Lusa

"Portugal terá os recursos necessários para que continue a ser um contribuinte muito ativo para a paz e estabilidade internacionais", assegura João Gomes Cravinho.

O ministro da Defesa revelou que Portugal vai deixar de ter uma missão externa no Afeganistão no primeiro semestre de 2021 e será reforçada a cooperação com Moçambique no próximo ano.

João Gomes Cravinho falou sobre as linhas gerais do plano das forças destacadas para 2021 em Bamaco, depois de um almoço de Natal com os militares portugueses em missão no Mali, 65 no âmbito das Nações Unidas (MINUMA) e 11 pela União Europeia.

"Vamos retirar do Afeganistão perto do final primeiro semestre de 2021 e vamos aumentar a nossa cooperação com Moçambique. Com Moçambique, não será tecnicamente uma missão de uma força nacional destacada, mas sim um incremento da cooperação que já fazemos com este país no âmbito da formação", adiantou o ministro.

Em relação ao caso do Iraque, em que houve este ano uma retirada das forças nacionais ali presentes, o governante disse que se "aguarda uma definição por parte das autoridades iraquianas e da NATO quanto à natureza de uma nova missão em que Portugal participará".

"Mas, provavelmente, essa missão terá uma escala menor do que aquela em que estivemos até 2020.Todos os anos há missões que acabam ou começam, ou aumentam ou diminuem", completou o ministro da Defesa.

Questionado sobre o orçamento disponível no próximo ano para as missões externas dos militares portugueses, o titular da pasta da Defesa referiu que haverá um aumento na ordem dos 5% face a este ano.

"Em termos de Orçamento vamos ter um aumento significativo na ordem dos três milhões de euros, passando de 60 para 63 milhões de euros, mais 5%. Isso creio que vai cobrir todas as novas necessidades", sustentou.

Na perspetiva de João Gomes Cravinho, "Portugal terá os recursos necessários para que continue a ser um contribuinte muito ativo para a paz e estabilidade internacionais".

off-topic Cumpri a meta! Obrigado :) :) :)
« Última modificação: Dezembro 20, 2020, 07:22:22 pm por zawevo »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, HSMW