Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique

  • 48 Respostas
  • 3019 Visualizações
*

mayo

  • Membro
  • *
  • 124
  • Recebeu: 8 vez(es)
  • Enviou: 469 vez(es)
  • +4/-136
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #15 em: Dezembro 09, 2020, 10:41:25 am »
Antes os traidores diziam : nem mais um soldado para Africa ! Hoje , eu digo : nenhum soldado para Moçambique !

*

Lusitan

  • Perito
  • **
  • 508
  • Recebeu: 184 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +160/-12
  • Hic et Ubique
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #16 em: Dezembro 09, 2020, 11:39:07 am »
Citar
Perda de tempo, se Moçambique quer, Portugal deve enviar uma Força de Reação Imediata para a região e limpar, não ficar dependente de nada nem de ninguém, entrar, limpar e estabilizar. Depois passar para as mãos dos militares moçambicanos e retirar-se.
Há 2 anos que as coisas estão cada vez mais negras na zona e Moçambique não parece importar-se muito.


Nós , Portugal, não devemos nada a Moçambique, desde 1975! Peçam aos Franceses e aos Sul Africanos que estão a explorar e a lucrar com o gás natural, que os ajudem! Basta de patriotismo saloio! NÃO TEMOS MEIOS MATERIAIS OU HUMANOS PARA INTREVENÇÕES DESTE TIPO!  Quem vai ser responsabilizado por eventuais perdas de vidas humanas? Ou se as houver, vão dizer que são mercenários? Abram os olhos!!!!!!!!!!

A questão é que nós (através da GALP) também lá andamos a explorar e a lucrar com o gás natural.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8530
  • Recebeu: 1027 vez(es)
  • Enviou: 1197 vez(es)
  • +143/-46
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #17 em: Dezembro 09, 2020, 01:18:55 pm »
O problema vai ser o apoio aéreo. Outro país terá que se chegar à frente. Pode ser que apareça dinheiro para reparar e tornar operacionais os 02 Merlin armazenados, ou ainda vamos ver kualitas em Moçambique  :mrgreen:

Moçambique vai comprar helicópteros.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8530
  • Recebeu: 1027 vez(es)
  • Enviou: 1197 vez(es)
  • +143/-46
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #18 em: Dezembro 09, 2020, 01:20:48 pm »
A questão é que nós (através da GALP) também lá andamos a explorar e a lucrar com o gás natural.

É muito bem, a ideia é ter lucro, não é ter prejuízo.

Mas já foi negado alguma ajuda pedida por Moçambique?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1487 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #19 em: Dezembro 09, 2020, 02:15:08 pm »
A questão é que nós (através da GALP) também lá andamos a explorar e a lucrar com o gás natural.

É muito bem, a ideia é ter lucro, não é ter prejuízo.

Mas já foi negado alguma ajuda pedida por Moçambique?

Até demos os nossos CESSNA FTB 337 G, agora quem não conhece ou sabe, pesquise para quê é que a FAP adquiriu esses aparelhos.



« Última modificação: Dezembro 09, 2020, 02:18:29 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7258
  • Recebeu: 3163 vez(es)
  • Enviou: 1693 vez(es)
  • +1784/-137
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #20 em: Dezembro 09, 2020, 03:00:55 pm »
A questão é que nós (através da GALP) também lá andamos a explorar e a lucrar com o gás natural.

É muito bem, a ideia é ter lucro, não é ter prejuízo.

Mas já foi negado alguma ajuda pedida por Moçambique?

Até demos os nossos CESSNA FTB 337 G, agora quem não conhece ou sabe, pesquise para quê é que a FAP adquiriu esses aparelhos.





Demos alguns.

 :palmas: :palmas: :palmas: :palmas:

« Última modificação: Dezembro 09, 2020, 03:45:50 pm por tenente »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7258
  • Recebeu: 3163 vez(es)
  • Enviou: 1693 vez(es)
  • +1784/-137
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #21 em: Dezembro 09, 2020, 03:27:39 pm »
Esta missão é para os Fuzos.

Esqueçam o exercito!

Fuzos, porquê ?

Que eu saiba a provincia de Cabo Delgado tem umas dimensões apreciáveis, vai até ao Niassa, e a sua fronteira norte tem pelo menos mais de 200 kms, logo muitas possibilidades de corredores de infiltração externas.

A intervenção dos Fuzos seria, a meu ver, um pouco deslocada, da sua area de operações, até porque em termos de efectivos, apenas poderiam intervir com uma FFZ, uns 180 efectivos e não mais que isso, e já nem falo nas suas limitações em capacidades bélicas como inexistência de VBL e de os apoio de fogos, Mort, serem apenas rebocados.

O ideal seria empenhar várias unidades com capacidades e valências de heli transporte, e também uma FFZ para intervenções em zonas litorais.
Nesta última opção, emprego de um par de NPO's com capacidade de embarcar o tal heli, que aqui tanto se tem falado, seria fundamental para a eficácia de pequenas unidades de intervenção de um modo muito flexivel e rápido, e uma excelente contribuição, para o sucesso das missões de flagelamento, contraguerrilha, e estanquicidade dos corredores de infiltração marítimos.



Abraços
« Última modificação: Dezembro 09, 2020, 03:44:21 pm por tenente »
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7640
  • Recebeu: 596 vez(es)
  • Enviou: 195 vez(es)
  • +236/-624
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #22 em: Dezembro 09, 2020, 04:39:50 pm »

Perda de tempo, se Moçambique quer, Portugal deve enviar uma Força de Reação Imediata para a região e limpar, não ficar dependente de nada nem de ninguém, entrar, limpar e estabilizar. Depois passar para as mãos dos militares moçambicanos e retirar-se.
Há 2 anos que as coisas estão cada vez mais negras na zona e Moçambique não parece importar-se muito.

Mais fácil falar do que fazer..


Imaginário, Limpar com que meios ???
Os efectivos necessários para uma missão dessas, que não possuis, seriam no minimo uns três batalhões e com meios aéreos dedicados, onde estão ???
Se empenhassemos TODAS as unidades. melhor subunidades dos CMDs e dos Paras, que agora possuimos, era concorrer para o fracasso da missão e de certeza que tinhamos umas boas dúzias de baixas para justificar.
Bem, antes de os tentar Limpar, tens de saber, onde estão, com que efectivos e que tipo e quantidades de armamento possuem, portanto, antes de colocares no terreno as unidades tens de possuir destacamentos, Patrulhas Rec, para coligir as infos sobre o IN e só depois, iniciar a ocupação do TO, zonas sensíveis, e iniciar as missões de flagelamento ás Forças/bases do IN, cada coisa a seu tempo e nada de pressas, nunca intervir sem conhecer o IN a sua força, onde se encontra, bases de abastecimento, o terreno onde se vai operar, e sobretudo a população local.
É a minha opinião, só isso, mas Reafirmo que, não possuimos meios Humanos e materiais, para intervir Militar e eficazmente.

Abraços

Haverá sempre um daqueles Zés das Medalhas, que falam nas televisões nos 10 de Junho, e que escrevem para revistas ilustradas com bela fotografias, que dirão logo que as forças estão equipadas com material que cumpre os "requisitos operacionais"...

O pessoal e o material aparecem sempre.
As viúvas, se aparecerem, será apenas uma vez.

- Em frente! Eu ainda queria estar vivo para assistir ao início da Reconquista, carago!
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16423
  • Recebeu: 1487 vez(es)
  • Enviou: 1400 vez(es)
  • +234/-301
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #23 em: Dezembro 09, 2020, 04:49:08 pm »
Reconquista Luso? Diz antes operações em prole dos que nos combateram à 50 anos atrás. Sim, reconheço que a população local está a ser extremamente atingida e que por eles e só por eles é que aceitaria algo mais robusto.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6286
  • Recebeu: 1452 vez(es)
  • Enviou: 702 vez(es)
  • +1243/-345
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #24 em: Dezembro 09, 2020, 04:57:20 pm »
O apoio de fogo está assegurado...  :mrgreen: :mrgreen:


Citar
https://plataformamedia.com/2020/07/21/lider-dos-mercenarios-em-cabo-delgado-traca-cenario-aterrador/

Cumprimentos  :bang: :bang:

P.S. Espero que esta "vontade" de ir para Moçambique, face à falta de meios não dê bosta (oxalá se mantenham na instrução). Espero que os 337 ainda voem e pelo menos levem um par de rockets.


"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3772
  • Recebeu: 895 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-90
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #25 em: Dezembro 09, 2020, 10:54:36 pm »
O tipo de intervenção portuguesa em Moçambique, e a sua viabilidade, vai depender sempre de factores como: quem apoia e quem paga. É uma intervenção multilateral ou bilateral? Se for multilateral, quem fica encarregue com o quê? Se for bilateral, vai haver reforço das nossas fileiras e algum reequipamento, ou vai-se dar um passo maior que a perna, planear em cima dos joelhos e tentar copiar a intervenção no RCA mas sem qualquer apoio de outro/s países nem incremento de capacidades?
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8530
  • Recebeu: 1027 vez(es)
  • Enviou: 1197 vez(es)
  • +143/-46
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #26 em: Dezembro 10, 2020, 12:30:07 am »
O título do tópico diz "empenho previsível"...
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3712
  • Recebeu: 2014 vez(es)
  • Enviou: 3838 vez(es)
  • +1801/-109
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #27 em: Dezembro 10, 2020, 04:45:51 am »
@tenente

Acho que a hipótese dos fuzos foi levantada, porque esta força tem sido enviada para Moçambique com alguma frequência... para dar apoio nas cheias.

A vantagem dos fuzos, quanto a mim, seria a de inserção por via marítima para ataques na retaguarda, ou em profundidade. Mas dada a falta de material desta força, teriam que ser tropas muito ligeiras. E depois há a grande lacuna dos meios navais e aéreos (helis).

Talvez se pudesse construir uma base avançada de treino para as tropas moçambicanas, onde o pessoal que ia para o Iraque e Afeganistão poderia ficar aquartelado e dar formação. Poderia até ser reforçada com uma BBF. Os fuzos ficariam baseados no mar, provavelmente a bordo de uma VdG e de um VdC, mas sem helis ia ser complicado.

Mas as nossas FFA já não tem capacidade para este tipo de intervenção. Com a "especialização" em forças de escalão companhia, a falta de RH e as habituais faltas de planeamento e dinheiro, simplesmente não ha condições; por mais que os merdalhados digam o contrário.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7258
  • Recebeu: 3163 vez(es)
  • Enviou: 1693 vez(es)
  • +1784/-137
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #28 em: Dezembro 10, 2020, 08:27:07 am »
@tenente

Acho que a hipótese dos fuzos foi levantada, porque esta força tem sido enviada para Moçambique com alguma frequência... para dar apoio nas cheias.

A vantagem dos fuzos, quanto a mim, seria a de inserção por via marítima para ataques na retaguarda, ou em profundidade. Mas dada a falta de material desta força, teriam que ser tropas muito ligeiras. E depois há a grande lacuna dos meios navais e aéreos (helis).

Talvez se pudesse construir uma base avançada de treino para as tropas moçambicanas, onde o pessoal que ia para o Iraque e Afeganistão poderia ficar aquartelado e dar formação. Poderia até ser reforçada com uma BBF. Os fuzos ficariam baseados no mar, provavelmente a bordo de uma VdG e de um VdC, mas sem helis ia ser complicado.

Mas as nossas FFA já não tem capacidade para este tipo de intervenção. Com a "especialização" em forças de escalão companhia, a falta de RH e as habituais faltas de planeamento e dinheiro, simplesmente não ha condições; por mais que os merdalhados digam o contrário.

NVF,

Na minha opinião a nossa intervenção, a existir, será em termos de formação e pouco mais, não temos meios Humanos/materiais para uma intervenção militar combatente em maior escala, tais as lacunas actuais.

Eu fico-me por aqui pois não mais motivos para continuar a escalpelizar este tópico, se ela acontecer cá estarei para botar faladura. :)  ;)

Abraço
« Última modificação: Dezembro 10, 2020, 08:28:13 am por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 10009
  • Recebeu: 1173 vez(es)
  • Enviou: 1683 vez(es)
  • +1021/-1404
Re: Previsível empenho de Forças Nacionais em Moçambique
« Responder #29 em: Dezembro 10, 2020, 09:17:10 am »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas