6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030

  • 2125 Respostas
  • 111577 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 5985
  • Recebeu: 2705 vez(es)
  • Enviou: 1167 vez(es)
  • +1028/-89
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #90 em: Fevereiro 28, 2019, 07:24:23 pm »
E eu digo que os H145M não seriam má idea visto que só transportam menos um que o AW169M e com o sistema H-force só teriam de estar armados quando necessário.
E quanto mais para mostrar á Leonardo que não estamos completamente dependentes de um unico fornecedor no que toca a helicopteros.
 :-P

Isso seria o ideal, não só porque os aparelhos de que falaste são capazes e com provas dadas, como há a questão não resolvida das contrapartidas pelo negócio dos C-295M. Além disso uma boa competição nunca fez mal a ninguém, só ficaríamos a ganhar com isso, e não entregar de bandeja tudo o que são helicópteros militares das nossas Forças Armadas à Leonardo só por comodismo logístico, se se pode assim dizer.

Essa posição dominante tem sido por vezes prejudicial - há mesmo até quem fale em abuso de posição dominante -, nomeadamente no caso dos problemas com os contratos relacionados com a frota EH-101, apesar do fabricante passar cá para fora o que podem ser considerados como gestos de boa vontade como o iniciar da manutenção de aeronaves antes das verbas para a mesma estarem acauteladas ou, mais recentemente, a construção dos 2 primeiros Koala antes do contrato ter tido o visto do Tribunal de Contas, sabendo nós de antemão que são jogadas já sobejamente conhecidas.

Por estarmos sempre a ser nivelados por baixo é que só podemos ter acesso ao Koala e a esta ideia pioneira de o blindar e armar; atenção, um dos helicópteros monomotores mais fabricados e conhecidos de todos os tempos, o Bell 205 ou UH-1H Huey, era monomotor e aguentou-se à bronca durante tanto tempo com tudo aquilo que lhe quiseram pôr em cima que ainda hoje voa um pouco por todo o mundo; quando foi necessário para operações navais passou a bimotor por segurança extra, o Bell 212 ou UH-1N, mas a sua encarnação mais conhecida é como monomotor. Isto quer dizer que o Koala, mais recente, mais capaz e com um motor apenas um pouco menos potente (1000 shp vs 1100 do Huey) em teoria é capaz disso tudo; mas, e fazendo uma pergunta retórica, porque é que NH90s, Caracals ou Blackhawks, por exemplo, têm de estar obrigatoriamente sempre fora de consideração para Portugal?


Á pois tem de estar de fora de consideração custam muito caro e com as cativações que andem por aí, nem pensar !!
Com que então não aprovas a escolha do belíssimo 119  " SuperKuala " para heli " Multiusos " ,a classe  " M " dos nossos helis, CJ, olha o Karma rapaz, eles andem por aqui.

Abraços
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8201
  • Recebeu: 901 vez(es)
  • Enviou: 1059 vez(es)
  • +127/-43
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #91 em: Fevereiro 28, 2019, 10:10:20 pm »
Então e que tal pegar nos Ka-32, colocar as batedeiras operacionais novamente, depois ver como é que os sul-coreanos os transformaram na versão HH-32 que utilizam para CSAR, e fazer o mesmo na FAP como heli de evacuação (apertada)? Ui, agora é que o meu karma ou fica mais equilibrado ou vai por aí acima. :mrgreen:

Cuidado, que estive quase a dar-te um negativo com essa :mrgreen:.

Ui e um contracto de manutenção  com russos ui ui!  :mrgreen:

É pá segurem-me que eu vou-me a ele. Isso é digno de ser excomungado do sagrado fórum.

Mas como gostas de bolas de Berlim estás perdoado, façamos um brinde de bolas de berlim  :mrgreen: :G-beer2:.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: PereiraMarques

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3565
  • Recebeu: 247 vez(es)
  • Enviou: 71 vez(es)
  • +419/-57
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #92 em: Fevereiro 28, 2019, 11:26:22 pm »
E eu digo que os H145M não seriam má idea visto que só transportam menos um que o AW169M e com o sistema H-force só teriam de estar armados quando necessário.
E quanto mais para mostrar á Leonardo que não estamos completamente dependentes de um unico fornecedor no que toca a helicopteros.
 :-P

Isso seria o ideal, não só porque os aparelhos de que falaste são capazes e com provas dadas, como há a questão não resolvida das contrapartidas pelo negócio dos C-295M. Além disso uma boa competição nunca fez mal a ninguém, só ficaríamos a ganhar com isso, e não entregar de bandeja tudo o que são helicópteros militares das nossas Forças Armadas à Leonardo só por comodismo logístico, se se pode assim dizer.

Essa posição dominante tem sido por vezes prejudicial - há mesmo até quem fale em abuso de posição dominante -, nomeadamente no caso dos problemas com os contratos relacionados com a frota EH-101, apesar do fabricante passar cá para fora o que podem ser considerados como gestos de boa vontade como o iniciar da manutenção de aeronaves antes das verbas para a mesma estarem acauteladas ou, mais recentemente, a construção dos 2 primeiros Koala antes do contrato ter tido o visto do Tribunal de Contas, sabendo nós de antemão que são jogadas já sobejamente conhecidas.

Por estarmos sempre a ser nivelados por baixo é que só podemos ter acesso ao Koala e a esta ideia pioneira de o blindar e armar; atenção, um dos helicópteros monomotores mais fabricados e conhecidos de todos os tempos, o Bell 205 ou UH-1H Huey, era monomotor e aguentou-se à bronca durante tanto tempo com tudo aquilo que lhe quiseram pôr em cima que ainda hoje voa um pouco por todo o mundo; quando foi necessário para operações navais passou a bimotor por segurança extra, o Bell 212 ou UH-1N, mas a sua encarnação mais conhecida é como monomotor. Isto quer dizer que o Koala, mais recente, mais capaz e com um motor apenas um pouco menos potente (1000 shp vs 1100 do Huey) em teoria é capaz disso tudo; mas, e fazendo uma pergunta retórica, porque é que NH90s, Caracals ou Blackhawks, por exemplo, têm de estar obrigatoriamente sempre fora de consideração para Portugal?

Os NH-90 foram despachados pelo Aguiar Branco, aquela "sumidade" da defesa, quanto aos meus preferidos UH-60, só não foram comprados porquê o Exército não quis desistir dos NH-90, e no fim ficou sem nada.

Cumprimentos,
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

Joaoferriva

  • Membro
  • *
  • 56
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-9
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #93 em: Março 02, 2019, 05:20:20 pm »
Is there any evidence this programme is approved in the new Military Programming Law 2030? Are we getting UH-60’s or some small armoured ones?
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1791
  • Recebeu: 225 vez(es)
  • Enviou: 447 vez(es)
  • +10/-1
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #94 em: Março 02, 2019, 06:22:03 pm »
Os NH-90 foram despachados pelo Aguiar Branco, aquela "sumidade" da defesa, quanto aos meus preferidos UH-60, só não foram comprados porquê o Exército não quis desistir dos NH-90, e no fim ficou sem nada.
A meu ver o único senão dos NH-90 era a maturidade e os custos operacionais. Os UH-60 referidos eram unidades da AMARC com já umas tantas horas em cima. Os NH-90 por sua vez eram novinhos em folha e vinham com sistemas que os UH-60 não tinham (teriam de ser extras) e provavelmente nunca viriam a ter. No passado critiquei a escolha ambiciosa dos NH-90 em detrimento dos UH-60 (ou até mesmo dos Mi-17! :mrgreen:) mas a verdade é que o Exército fez muito bem em não deixar depois que "trocassem" o programa do NH-90 por uma compra de UH-60 em segunda-mão ou dos ex-Pumas da FAP com tantas horas em cima. O grande problema do NH-90 no final foi a decisão política de cancelar a aquisição já à última da hora. Se era realmente necessário cortar então que tivessem acabado com certos negócios e esquemas à mais tempo.

PS: Este tópico está-se a tornar numa espécie de tópico do GALE/UALE 2ª edição ;D

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3052
  • Recebeu: 1756 vez(es)
  • Enviou: 1144 vez(es)
  • +1269/-174
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #95 em: Março 02, 2019, 07:33:56 pm »
PS: Este tópico está-se a tornar numa espécie de tópico do GALE/UALE 2ª edição ;D

É natural, afinal a UALE já teve a missa do 7º dia e os "helis de evacuação" serão primariamente para ser usados com o Exército. ;)
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

Joaoferriva

  • Membro
  • *
  • 56
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-9
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #96 em: Março 03, 2019, 08:15:02 pm »
With this acquisition, an average price of a H145 is around 8 million euros and if you times that by six, the total FAP can get for 6 helicopters is worth 48 million euros. But of the allocated 53 milion euro investment, the remaining 7 euros could be for armor integration or the Hforce system. What makes us think the AW119 is cheap and good? Everything in the FAP, we are too poor to buy new ones, always financing comes from our neighbors.
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1838
  • Recebeu: 701 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +564/-21
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #97 em: Março 03, 2019, 10:27:18 pm »
With this acquisition, an average price of a H145 is around 8 million euros and if you times that by six, the total FAP can get for 6 helicopters is worth 48 million euros. But of the allocated 53 milion euro investment, the remaining 7 euros could be for armor integration or the Hforce system. What makes us think the AW119 is cheap and good? Everything in the FAP, we are too poor to buy new ones, always financing comes from our neighbors.

Only one question John, and sorry for the impudence (you can buy a keyboard with Portuguese accents that are here for sale). You put in your reports all the nonsense we wrote here?
 

*

César

  • Membro
  • *
  • 32
  • Recebeu: 14 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #98 em: Março 03, 2019, 10:52:23 pm »
With this acquisition, an average price of a H145 is around 8 million euros and if you times that by six, the total FAP can get for 6 helicopters is worth 48 million euros. But of the allocated 53 milion euro investment, the remaining 7 euros could be for armor integration or the Hforce system. What makes us think the AW119 is cheap and good? Everything in the FAP, we are too poor to buy new ones, always financing comes from our neighbors.

It's not "us" that think a bulked AW119 is a good option. It's the politicians, they have the final decision whether the military slaveboy likes it or not. Our government nowadays is infatuated with Leonardo for some reason. If the choice was up to the military alone and without any budgetary constraints, then we wouldn't have gotten any AW119, probably wouldn't even pass in their heads as an option.

At this point the only real reason one would want more AW119 would be for logistical reasons:
-No new maintenance line
-No different chopper training
-No need to make a new squadron
They can just shove them all in the same place.

The H145 is not farfetched but right now it seems to be just a dream to all of us in this forum, we all just gonna have to learn to like the AW119, just how the G3 replacement, HK416 lovers like me will have to learn to like the SCAR-L. But who knows, maybe Santa will give us a surprise in the future. All is possible and the choice for the 6 choppers hasn't been announced yet.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3565
  • Recebeu: 247 vez(es)
  • Enviou: 71 vez(es)
  • +419/-57
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #99 em: Março 04, 2019, 10:40:26 pm »
Os NH-90 foram despachados pelo Aguiar Branco, aquela "sumidade" da defesa, quanto aos meus preferidos UH-60, só não foram comprados porquê o Exército não quis desistir dos NH-90, e no fim ficou sem nada.
A meu ver o único senão dos NH-90 era a maturidade e os custos operacionais. Os UH-60 referidos eram unidades da AMARC com já umas tantas horas em cima. Os NH-90 por sua vez eram novinhos em folha e vinham com sistemas que os UH-60 não tinham (teriam de ser extras) e provavelmente nunca viriam a ter. No passado critiquei a escolha ambiciosa dos NH-90 em detrimento dos UH-60 (ou até mesmo dos Mi-17! :mrgreen: ) mas a verdade é que o Exército fez muito bem em não deixar depois que "trocassem" o programa do NH-90 por uma compra de UH-60 em segunda-mão ou dos ex-Pumas da FAP com tantas horas em cima. O grande problema do NH-90 no final foi a decisão política de cancelar a aquisição já à última da hora. Se era realmente necessário cortar então que tivessem acabado com certos negócios e esquemas à mais tempo.

PS: Este tópico está-se a tornar numa espécie de tópico do GALE/UALE 2ª edição ;D

Cumprimentos,

Pelo que se escreve aqui seriam novos e não ex-AMARG.



"Como referimos, durante os estudos que antecederam a adesão a este projecto, vários tipos de aeronaves foram equacionados, dos quais destacamos a eventual opção pelos helicópteros médios «Black Hawk» americanos. A sua aquisição esteve prevista e inscrita na Lei de Programação Militar que entrou em vigor em 2001 (Lei nº 5/2001, de 14 de Novembro), com um valor necessário para dez aeronaves, a um custo unitário de cerca de 10 M€ a 12 M€. Se esta opção tivesse vingado, será que o Exército já disporia da capacidade aeromóvel? É uma primeira interrogação que se afigura pertinente e que julgamos que carece de reflexão."
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Joaoferriva

  • Membro
  • *
  • 56
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-9
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #100 em: Março 05, 2019, 12:19:06 pm »
You're right, everything the military buys is needed to be cheap. Everything options are on the table, well there isn't anything we can do and the procurements we have is what the NSPA agency buys for us, the decisions is always up to them not us. Why wouldn't the military buy directly from the manufacturer?
 

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1519
  • Recebeu: 310 vez(es)
  • Enviou: 1343 vez(es)
  • +124/-17
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #101 em: Março 05, 2019, 03:07:49 pm »
You're right, everything the military buys is needed to be cheap. Everything options are on the table, well there isn't anything we can do and the procurements we have is what the NSPA agency buys for us, the decisions is always up to them not us. Why wouldn't the military buy directly from the manufacturer?


They stopped doing direct purchases because too many people had their fingers in too many "pies"...
 ;)
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8201
  • Recebeu: 901 vez(es)
  • Enviou: 1059 vez(es)
  • +127/-43
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #102 em: Março 05, 2019, 05:09:03 pm »
Why wouldn't the military buy directly from the manufacturer?

The law doesn't allow, above a certain amount of money is mandatory the government do a competition between manufacturers, that's why we can by a small number of HK416 to SOF personnel but not thousands to the all army. We had to do a competition in this case it was between HK and FN.
« Última modificação: Março 05, 2019, 05:11:25 pm por Lightning »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5922
  • Recebeu: 1283 vez(es)
  • Enviou: 622 vez(es)
  • +555/-157
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #103 em: Março 06, 2019, 03:08:41 pm »
 :palmas: :palmas: :palmas: :palmas:

https://www.helis.com/database/news/md969-heli-expo-2019?fbclid=IwAR3rLkTtbF-NtuvNJlc5SNk9lJb6W6F0Lbir4i1yKR7bRe2lw49w16CZUIA

Citar
Expanded Multi-Mission Capabilities

In addition to advanced avionics, the MD 969 Combat Helicopter also features a proprietary, MDHI-designed integrated composite weapons plank that allows for greater operational flexibility and expanded mission capabilities. The integrated plank allows for up to 6-station, fixed-forward weapons installation while maintaining unimpeded, full-cabin access to support simultaneous forward fire, crew-served weapons, and personnel transport missions.

The up-to-8-seat MD 969 Combat Helicopter is single-pilot IFR certified, and safely and effectively executes a broad range of military, para-military and utility missions including Fast Attack, Combat Search & Rescue, CASEVAC/MEDEVAC, Command & Control, and Personnel Transport.


Cumprimentos
« Última modificação: Março 06, 2019, 03:11:46 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: oi661114


 

Açores: Novos helicópteros militares chegam em Outubro

Iniciado por Marauder

Respostas: 32
Visualizações: 14286
Última mensagem Maio 11, 2007, 03:27:25 pm
por Lancero
Helicopteros PUMA da FAP: Qual o seu destino?

Iniciado por vaz_f

Respostas: 65
Visualizações: 27527
Última mensagem Novembro 17, 2017, 10:38:34 am
por Menacho
Festa dos helicópteros - Beja 17 de Maio

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 0
Visualizações: 1916
Última mensagem Abril 10, 2008, 03:42:39 pm
por Ricardo Nunes