REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS

  • 930 Respostas
  • 123132 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9455
  • Recebeu: 948 vez(es)
  • Enviou: 1483 vez(es)
  • +940/-862
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #780 em: Fevereiro 24, 2020, 06:39:31 pm »
As FAs que entrem em greve  :-X
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9455
  • Recebeu: 948 vez(es)
  • Enviou: 1483 vez(es)
  • +940/-862
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #781 em: Fevereiro 24, 2020, 06:41:51 pm »
Membros efectivos do GREI:

Citar
General Manuel José Taveira Martins, Almirante Fernando J. Ribeiro de Melo Gomes, General José Luís Pinto Ramalho, Maj-general Adelino de Matos Coelho, Ten-general Carlos Manuel Mourato Nunes, Ten-general Eduardo E. Silvestre dos Santos, Vice-almirante Eurico Correia Gonçalves, Contra-almirante Fernando Alberto David e Silva, Vice-almirante Fernando M. O. Vargas de Matos, Ten-general Fernando Paiva Monteiro, Contra-almirante Rui Manuel Rodrigues de Abreu, Vice-almirante Álvaro Sabino Guerreiro, Major-general Manuel Pinto de Castro, Major-general António José Afonso Lourenço, Major-general Carlos Manuel Martins Branco, General José Araújo Pinheiro, Ten-general Francisco Fialho da Rosa, Vice-almirante José Alfredo Monteiro Montenegro, Ten-general Joaquim Formeiro Monteiro, Ten-general José Augusto V Oliveira Simões, Vice-almirante Joaquim Conde Baguinho, Vice-almirante João Manuel Lopes Pires Neves, Maj-general Luís Augusto de Sequeira, Maj-general Manuel Campos Almeida, Ten-general Manuel Fernando M. Vizela Cardoso, Ten-general Mário Augusto Mourato Cabrita, Vice-almirante Rui Cardoso de Telles Palhinha, Ten-general Fernando Nelson Rodrigues Rocha, Vice-almirante Artur Junqueiro Sarmento, Contra-almirante José António Salinas Ribeiro, Major-general José Inácio Sousa, Major-general Carmelino Monteiro Mesquita, Major-general Luís Filipe Tavares Nunes, General Carlos António C. Hernandez Jerónimo, Maj-General Joaquim Lopes Henriques, Vice-almirante José Domingos Pereira da Cunha

porque é que esse está em bold?
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8344
  • Recebeu: 955 vez(es)
  • Enviou: 1115 vez(es)
  • +134/-44
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #782 em: Fevereiro 24, 2020, 08:40:02 pm »
porque é que esse está em bold?

Foi chefe do Cabeça de Martelo nos Paras. :mrgreen:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6544
  • Recebeu: 2911 vez(es)
  • Enviou: 1491 vez(es)
  • +1357/-101
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #783 em: Março 24, 2020, 07:18:44 pm »
era um gosto termos estes equipamentos nas nossas FFAA em especial no Exército e na FAP !!




Estamos a milhas de termos umas capacidades como a Suécia evidencia nestes três pequenos videos !!!
Aliás nunca as teremos com as cativações nas FFAA, a corrupção e a má gestão, que grassam no nosso País é mais que certo que as FFAA serão sempre o espelho da Nação como tal nunca sairão, da cepa torta, só em termos de oficiais generais comparem as duas FFAA, e tirem as vossas conclusões  :bang:


o Exército Sueco, parecido com nosso não é ?????

Abraços
« Última modificação: Março 24, 2020, 07:54:44 pm por tenente »
 

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2011
  • Recebeu: 76 vez(es)
  • Enviou: 77 vez(es)
  • +16/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #784 em: Março 25, 2020, 02:38:29 am »
E a quantidade e variedade de material que o próprio país fabrica? Enorme, desde os fármacos, às transmissões, transportes, artilharia, caças, submarinos.... etc... etc...

O que é que há agora nas nossas FA de fabrico nacional?
As munições que estamos agora a gastar na PSP são belgas.
::..Trafaria..::
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Clausewitz

*

zawevo

  • Membro
  • *
  • 270
  • Recebeu: 110 vez(es)
  • Enviou: 9 vez(es)
  • +28/-50
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #785 em: Março 30, 2020, 05:35:11 pm »
Quando os responsáveis politicos não sabem precaver o futuro e só olham para o lucro fácil e os negócios imediatos.

Gostei deste artigo do Major-general Carlos Branco intitulado A Saúde Militar é um ativo do Estado
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/a-saude-militar-e-um-ativo-do-estado-568167?fbclid=IwAR01YVn-Tv3O64DtPof8RKk5kqV54y9LUkjpi0shWZBAPOh6niGapIMy2Wk

Cuidem-se, o virus está emboscado!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: legionario

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3227
  • Recebeu: 733 vez(es)
  • Enviou: 163 vez(es)
  • +156/-61
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #786 em: Abril 02, 2020, 05:07:22 pm »
Eu prefiro fazer comparações com a Dinamarca, mais concretamente a sua Marinha, e a Holanda para os restantes ramos. Já a indústria tecnológica e de defesa, praticamente qualquer país da Europa à excepção de micro-estados e países da ex-União Soviética, todos são superiores a nós. Mesmo quando havia a história das contrapartidas com influência directa na indústria de defesa, não aproveitaram nada, excepto alguns para meter dinheiro ao bolso, agora olha, nem forças armadas decentes nem indústria forte, e depois ficam todos felizes por fabricar pecinhas do 390.

Eu ficaria contente se este ano fossem buscar o Wave, uns BlackHawk, iniciassem mais 2 NPOs e planeassem os próximos anos com seriedade, como a questão das fragatas, F-16, LPD, etc, ao invés de continuar a fazer tudo em cima do joelho como aconteceu com o Bérrio.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3735
  • Recebeu: 284 vez(es)
  • Enviou: 89 vez(es)
  • +462/-59
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #787 em: Abril 05, 2020, 12:37:57 am »
SERÁ QUE O MINISTRO DA DEFESA ESTÁ DE POSSE DAS SUAS FACULDADES?




SERÁ QUE O MINISTRO DA DEFESA ESTÁ DE POSSE DAS SUAS FACULDADES?
13/3/20



“Diz o cego para o coxo:
- Então como vais andando?
Responde o coxo:
-Olha é como estás vendo
 “Chiste popular”.



            Vem isto a propósito de declarações do Ministro Cravinho sobre o aumento de mulheres nas Forças Armadas.
            Olhem que isto é fixação! Como se tal representasse algum problema! Neste âmbito faz coro com a antiga Secretária de Estado (ou ela com ele) – uma “feminista” pouco encapotada: querem, vejam só, igualdade de género, neste caso aumentar as moças e as balzaquianas para metade dos efectivos! E se forem mais, já poderá ser?
            Vão arranjar quotas também para ciganos, pretos, mestiços, amarelos, acastanhados, judeus, muçulmanos, ortodoxos, homossexuais, etc.? Isto é só estupidez natural ou apenas um desvario momentâneo de quem não tem nada para dizer sobre a resolução dos reais problemas (e são a perder de vista) da Instituição Militar? Que vai a caminho do que se passava no fim do reinado de D. João V, em que as sentinelas pediam esmola à porta dos quartéis?
            E querem saber mais, quer sejam fêmeas quer sejam machos ou outra qualquer espécie hermafrodita, ninguém quer hoje, vir para as actuais Forças Armadas, devido ao estado em que as puseram e ao País!
            Como prova o recente concurso para o recrutamento de 70 oficiais em regime de contrato, para o Exército, que ficou às moscas. Pudera!
            Será que já não basta a completa inépcia, ignorância e maus instintos que têm povoado as sucessivas gerações de ministros da Defesa – o último dos quais nos brindou com esta pérola em pleno tribunal a propósito do caso de Tancos e cito: “É bom ter presente e digo sem ironia: eu não fazia a mínima ideia do que era um paiol” – para agora termos de aturar um governante que vive a 30 centímetros do solo e quer que os restantes também vivam?
            Como é que se pode ter um mínimo de respeito por gente desta, que nem sequer tem coragem para assumir o que pensam e estão a fazer?
            Porque são tão miseráveis que nem sequer são capazes de assumir (onde está a Democracia, onde está a transparência?) que não gostam (o termo é outro) da Instituição Militar e dos militares? Que têm outras prioridades? Que acham que a tropa não serve para nada? Que não perdoam as intervenções políticas dos últimos 200 anos? Que são pacifistas disfarçados? Que não querem nenhuma espada de Dâmocles sobre a sua cabeça para poderem usufruir de toda a negociata e corrupção existente? Que pensam que o modo de ser e estar das Forças Armadas é um anacronismo? Que julgam não haver ameaças sobre o país? Que o país é dispensável?
            Porquê? Tenham coragem e assumam-se para que a Nação e até os próprios militares os confrontem!
            Os senhores não merecem a menor consideração!
            Cito George Bernarmos “Um intelectual é tão frequentemente um imbecil que devíamos sempre à partida considerá-lo como tal, até que tenha dado provas em contrário”.
[1][/font][/color][/color][/font][/size]
            Ora senhor ministro, entre vós existem certamente vários imbecis (esses são facilmente removidos) mas a marca dominante é o maquiavelismo subversivo.
            Não vão poder, porém, enganar toda a gente durante todo o tempo!
            As Forças Armadas estão num estádio de decrepitude e desmoralização (ao contrário do que se ouve dizer por gente sem vergonha na cara) galopante e esse sim anacrónico.
            É a instituição nacional que mais tem sofrido nos últimos 30 anos, reduzida, desconsiderada e desmontada em toda a sua plenitude!
            Existe uma “estranha” auto censura da generalidade dos meios de comunicação social sobre todo este assunto o que contrasta com a inacreditável “atenção” que revelam perante eventos que não valem um caracol furado, ou insistem em denunciar, como o facto gravíssimo de haver uma lâmpada fundida num hospital do Serviço Nacional de Saúde…
            A inacreditável “mansidão” com que toda a hierarquia militar tem aceite e fica conformada com este estado de coisas, é abismal (de ficarmos abismados), o que me causa uma incomodidade (e vergonha) crescente, por ser oficial do quadro permanente.
            Ainda no Natal ocorreu um evento que ilustra o que estou a tentar transmitir: o Chefe de Estado-Maior do Exército (CEME) ficou apeado na placa do aeroporto por, à última da hora, ter surgido um elemento civil (nem vou referir quem), que se posicionou para se deslocar ao Iraque, onde a comitiva ia visitar as tropas portuguesas lá estacionadas. Pois o senhor PM mandou subir o dito civil e apear o CEME.
            Isto incomoda-me, envergonha-me e revolta-me!
            Mas, pelos vistos, eu é que estou seguramente errado. E a mais.
            Mas o senhor ministro está é preocupado porque não há fêmeas suficientes na tropa e quer aumentá-las “para desconstruir a imagem tradicionalmente masculina da Defesa”. Sim, Sua Excelência disse isto. Ele quer é gajas e creches (bom, outro dia vi – ninguém me contou – numa portaria, pois já nem era uma porta d’Armas, onde estava uma militar de serviço e ao lado tinha um bebé, que tratava e presumo fosse sua filha…). Vá lá, sempre é melhor do que querer transformar a parada de um quartel num acampamento do Bloco Canhoto!...
            Será que o dito cujo ministro tem alguma ideia do que é um Exército e para que serve?
            Os Ramos das Forças Armadas não estão capazes de cumprir minimamente as suas missões (e são muitas), não tem praticamente qualquer capacidade de sustentação, nem reservas, nem planos de contingência seja para o que for; não têm efectivos, sobretudo praças, para além de qualquer ficção; já quase não há qualquer hipótese de dar treino e instrução seja a quem for; dentro de poucos meses não haverá nenhuma unidade capaz de manobrar tacticamente ou dar um tiro; ou manter qualificações ou seja o que for e todo o mundo finge que não se passa nada?!
            Duvidam do que digo? Tenham coragem e entrevistem-me na televisão. Aceito (e desafio) qualquer arguente!
            Mas o senhor Ministro (que topete!) está com a fixação paranoica do aumento do mulherio (mas entretanto não autoriza nenhuma contratação de mulheres, nem homens, para funções civis nas FA…)!
            O Exército o que faz? Muda os uniformes! Como se isso resolvesse alguma coisa ou fosse urgente. O Exército está à beira de não conseguir alimentar (sim, dar de comer) os escassos meios humanos que tem ao seu serviço e a sua preocupação é gastar dinheiro em mudar o uniforme e arranjar mais uma série de polémicas internas com isso?
            Voltámos ao granel do Século XIX: como não havia dinheiro para nada, nem ninguém mandava, as numerosas reformas militares havidas, resumiam a sua substância a mudar os números aos regimentos; alterar as Regiões Militares e … mudar os uniformes!
            A Reforma de 1884, chamada Reforma do Fontes (e este foi um bom militar e um razoável político) conseguiu comprar algum material moderno, mas à custa das “remissões” (dinheiro sacado aos contribuintes para se livrarem da tropa, o que fez com que o Exército fosse invadido por uma quantidade enorme de indigentes), o que causou grande mal-estar nas fileiras e foi uma das causas (pouco estudadas) pela qual o Exército deixou cair a Monarquia… Não se aprende nada!
            A Força Aérea já nem consegue formar os pilotos de helicóptero e convencionou com os espanhóis fazerem isso. Os F-16 estão todos a encostar (devido a não serem consignadas verbas para a sua regeneração) e por esta via vai deixar de haver parelha de alerta de defesa aérea. Ou seja, vai deixar de haver soberania no ar, a principal missão do Ramo. Voa-se tão pouco, que os controladores (já não falo dos pilotos), nem sequer vão conseguir manter as suas qualificações…
            A Armada vai abater o navio Bérrio e deixar de ter capacidade de abastecimento oceânico [/color]
[2][/font][/color]; o substituto vem sendo protelado há anos na Lei de Programação Militar – que nunca passou de uma ficção de engenharia financeira – e passou agora para 2025…
            Os navios vão parar um a um e já nem têm guarnição que chegue.
            Mas o Senhor Ministro está preocupado com a igualdade de género.
            Pois senhor ministro meta a igualdade de género num sítio que toda a gente sabe qual é. E trate-se se é que tem cura.
            O senhor e o PM são os cegos da citação. Os seus interlocutores directos são os coxos.
            O que inclui o “Comandante Supremo”, que não é supremo nem comanda nada.
            É uma figura de estilo.
            Condiz.








                                                        João José Brandão Ferreira
                                                       Oficial Piloto Aviador (Ref.)






[/size][1][/color] Escritor francês, 1888 - 1948.

[/size][2][/color] Para quem está esquecido era o nome do navio da Armada de Vasco da Gama que transportava os víveres e outra logística.
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2011
  • Recebeu: 76 vez(es)
  • Enviou: 77 vez(es)
  • +16/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #788 em: Abril 05, 2020, 01:02:44 am »
Eu até simpatizo com este senhor, que dizem ter muito mau feitio, e em geral e normalmente até me identifico com as suas posições. O problema é que exagera.
::..Trafaria..::
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3227
  • Recebeu: 733 vez(es)
  • Enviou: 163 vez(es)
  • +156/-61
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #789 em: Abril 05, 2020, 10:20:26 pm »
Exageros e questões políticas de parte, o que me faz confusão é sucessivos MDN conseguirem olhar para as forças armadas, lado a lado com os respectivos aliados, e ainda terem a lata de dizer que estas têm equipamento ao nível do que melhor se faz no mundo.

Mesmo um completo ignorante, consegue olhar por exemplo para umas fotos publicadas recentemente aqui no Fórum (fragatas nacionais ao lado de uma F-100 espanhola e uma Nansen norueguesa) e ver o quão inofensivos parecem os nossos navios ao lado de outros da NATO. Com que seriedade é que um ministro, e não só, olha para as nossas fragatas e acha que um MLU de treta as vai tornar aptas para cenários de média e alta intensidade, quando os outros países investiram pesado em navios com capacidades para operar nestes cenários?

E estes cenários sucedem-se pelos três ramos, e é triste ver um país com tanta história tratar assim algumas das entidades que o mantiveram vivo.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8344
  • Recebeu: 955 vez(es)
  • Enviou: 1115 vez(es)
  • +134/-44
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #790 em: Abril 06, 2020, 01:32:10 am »
O problema é que em muitos casos compara-se com o mais velho ainda em uso nos outros países, por exemplo toda a gente sabe (no MDN/EMGFA/EMFA), que os americanos já tem jactos de 5a geração, mas ainda tem F-16 de 4a geração, nós também temos F-16 logo nós ainda não estamos obsoletos.

A Holanda tem fragatas DZP, mas também têm as KD (os Belgas também o que reforça), nós também, logo não estamos obsoletos.

Quando formos os ultimos a usar algo, os generais vão dizer ao ministro, somos os únicos da NATO a usar isto, está ultrapassado, está mais vezes avariado que a funcionar, já não se encontra peças no mercado, etc. Aí avança a substituição.
« Última modificação: Abril 06, 2020, 01:36:29 am por Lightning »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, NVF, Trafaria, dc, ocastilho

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2011
  • Recebeu: 76 vez(es)
  • Enviou: 77 vez(es)
  • +16/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #791 em: Abril 06, 2020, 02:40:31 am »
Excelentemente bem observado!
::..Trafaria..::
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6544
  • Recebeu: 2911 vez(es)
  • Enviou: 1491 vez(es)
  • +1357/-101
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #792 em: Abril 06, 2020, 09:06:48 am »
Eu até simpatizo com este senhor, que dizem ter muito mau feitio, e em geral e normalmente até me identifico com as suas posições. O problema é que exagera.

Trafaria, será que exagera ????? :conf: :conf: :conf:
Eu penso que não exagera mesmo nada.

Abraços
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7600
  • Recebeu: 542 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-246
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #793 em: Abril 06, 2020, 10:01:05 am »
Eu até simpatizo com este senhor, que dizem ter muito mau feitio, e em geral e normalmente até me identifico com as suas posições. O problema é que exagera.

- Exagera coisa nenhuma!
Alíás o que é preciso é mesmo exagero mesmo, já que o choque da realidade não funciona para alguns, nomeadamente com poder.

Considero TODOS o generalato e almiratado que se cala como TRAIDORES, assim como o Selfies, o Abracinhos, o comanadante-em-chefe das Farsas Desarmadas. A História não lhes vai ser meiga.
Quanto ao Conde de Abranhos, nada mais digo.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: ocastilho

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 264
  • Recebeu: 124 vez(es)
  • Enviou: 210 vez(es)
  • +164/-3
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #794 em: Abril 06, 2020, 01:13:41 pm »
- Exagera coisa nenhuma!
Alíás o que é preciso é mesmo exagero mesmo, já que o choque da realidade não funciona para alguns, nomeadamente com poder.

Considero TODOS o generalato e almiratado que se cala como TRAIDORES, assim como o Selfies, o Abracinhos, o comanadante-em-chefe das Farsas Desarmadas. A História não lhes vai ser meiga.
Quanto ao Conde de Abranhos, nada mais digo.

O que surpreende é como há pessoas que são capazes de criticar os inconformados que, em desespero de causa, defendem soluções "mais violentas". Fazendo cair sobre estes um anátema, acusando-os de "grunhice" e falta de sentido democrático. Este raciocínio também não tem em consideração dois aspectos importantes, a saber:

1)  No actual estado de coisas, só um individuo que não tenha brio na instituição que serve ou o posto em que serve é que não se pode sentir revoltado. Aliás, os ratos sempre gostaram de chafurda, é onde se alimentam melhor...

2) e em consequência da 1ª, muitas vezes esta solução é proposta em desespero de causa, porque não se consegue prever um cenário onde, a partir do regular funcionamento das instituições, se consiga alterar o estado de coisas.

Continuação de bom dia a todos e abraços.
« Última modificação: Abril 06, 2020, 02:18:41 pm por ocastilho »
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 

 

Forças mecanizadas do exército Espanhol à beira de Portugal

Iniciado por dremanu

Respostas: 13
Visualizações: 5905
Última mensagem Maio 08, 2006, 12:40:15 pm
por carlovich
DN: Comando NATO de Oeiras tutela forças de reacção

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 2134
Última mensagem Novembro 14, 2006, 11:38:41 am
por PereiraMarques
Forças de segurança encontram-se sob escuta

Iniciado por antoninho

Respostas: 1
Visualizações: 1791
Última mensagem Outubro 04, 2006, 10:59:36 am
por Rui Elias
Forças Aeromóveis, opinião

Iniciado por typhonman

Respostas: 0
Visualizações: 1012
Última mensagem Outubro 13, 2009, 10:02:41 pm
por typhonman
"Crise já atinge Forças Armadas"

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 4518
Última mensagem Junho 04, 2008, 06:13:35 pm
por Gina