EUA fora das Lajes?

  • 250 Respostas
  • 49783 Visualizações
*

Camara

  • 4
  • +0/-0
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #90 em: Novembro 24, 2012, 04:00:49 pm »
Estou muito mais preocupado com a União Europeia do que com os Estados Unidos.

Os EUA só se preocupam connosco enquanto estivermos do lado deles. Se os antagonizarmos eles simplesmente viram-nos as costas e pronto, eles não querem vir para "cá" fazer nada, a não ser explorar economicamente (como toda a gente).
Ao estarmos do lado deles ao menos temos uma mínima consideração da parte deles, e num país quase totalmente marítimo como o nosso temos de ter a protecção/aliança/amizade da maior potência naval do mundo, ainda para mais vizinha. Não nos podemos dar ao luxo de os renegar, temos de ser humildes para reconhecer que precisamos deles.

Por muito maus que eles sejam, quais seriam as alternativas? Brasil, China??? Credo mil vezes obedecer aos USA, nunca se sabe o que a China nos exigiria. Os EUA ao menos são uma democracia e têm de ter em atenção isso na sua política interna.
O Brasil é uma aliança interessante mas não se enganem a pensar que eles querem o nosso bem. Eles querem o bem deles, e também nos obrigariam a baixar as calças quando lhes interessar. Isso é normal e nós faríamos o mesmo. Mas por enquanto o Brasil não tem o poder para nos proteger.

Temos de ser humildes para reconhecer quem somos e inteligentes a escolher os amigos certos. Ao longo da nossa história quase nunca perdemos uma guerra porque escolhemos sempre os amigos certos e porque demos o braço a torcer no tempo certo para evitar males maiores.

Por causa do nosso potencial marítimo podemos vir a ser uma potência regional no Atlântico ou quem sabe mais, depende de imensa coisa e é futurologia tentar saber isso. Até lá não podemos dar passos maior do que a perna ou arriscamos a perder esse futuro também.

A União Europeia se continuar para a federação pelo contrário é um perigo muito maior na minha opinião. Porque nos ameaçam do interior (politicamente) e porque basicamente dissolviam a nossa soberania a todos os níveis, de mansinho, e lentamente podem "subornar" toda a população ao reclamarem para si (com verdade ou não) melhoria das condições de vida e assim. E uma sociedade feliz é mais facilmente influenciável. Claro que melhores condições de vida é bom, mas é fácil para quem quiser nessa altura dissolver as nacionalidades e pronto, adeus Portugal.
Os Estados Unidos são muito mais isolacionistas nisto e credo eles nem querem imaginar a nossa anexação. No máximo eles fazem-nos um fantoche, e um fantoche pode sempre mais tarde ganhar vida própria, ao passo que uma região anacional da União Europeia nem sequer pensaria porquê sair do domínio da gloriosa capital Bruxelas.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9851
  • Recebeu: 1090 vez(es)
  • Enviou: 1629 vez(es)
  • +1005/-1273
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #91 em: Novembro 24, 2012, 04:06:30 pm »
Autarca da Praia da Vitória
Governo “distraído” nas negociações sobre Base das Lajes


O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, na ilha Terceira, Roberto Monteiro acusou este sábado o Governo da República de se ter "distraído" nas negociações com os EUA sobre a Base das Lajes.

 

 

"O Governo português distraiu-se de forma clara neste processo", disse Roberto Monteiro, em declarações à Lusa, acrescentando que a administração norte-americana não respeitou a suspensão, até às eleições nos EUA, do processo de redução do seu efectivo militar na Base das Lajes, na ilha Terceira, Açores.

De acordo com o jornal Expresso, a presença norte-americana na Base das Lajes será reduzida dos cerca de 800 militares e 600 familiares atuais para 160 elementos, o que colocará em causa cerca de 300 postos de trabalho portugueses directos, num universo actual de 790.

Para Roberto Monteiro, "qualquer que seja a redução do contingente americano, terá um impacto brutal na economia da ilha", tendo em conta que se estima que os Estados Unidos deixem todos os anos entre 60 a 70 milhões de euros na Terceira, quer através de salários a trabalhadores directos e indirectos ou através do consumo de bens e serviços no mercado local.

O autarca da Praia da Vitória, concelho em que está instalada a Base das Lajes, disse que há uma "preocupação enorme" com a redução do efectivo militar norte-americano, até porque entende que a estratégia dos Estados Unidos passa por "reencaminhar meios do Atlântico para o Pacífico".

Roberto Monteiro criticou, no entanto, a "conduta" do Governo português, por "afastar de todo o processo o Governo Regional dos Açores e as entidades locais", não ouvindo quem "está próximo".

"A preocupação do Governo da República foi sempre de natureza militar, nunca teve em consideração o impacto socioeconómico na ilha Terceira", acusou.

O autarca considerou que o Governo português "entra nesta fase final das negociações em desvantagem", por ter "o trabalho de casa mal feito".

Para Roberto Monteiro, Portugal perdeu terreno ao acreditar que o processo estava suspenso até às eleições nos Estados Unidos, período em que o autarca soube, informalmente, que decorreram "reuniões internas de altas patentes" na Base das Lajes, para dar continuidade ao processo de redução da presença militar norte-americana.

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória salientou que existem "sinais concretos" que comprovam que a administração norte-americana não esperou pelas negociações com Portugal, referindo que tem existido um desvio de voos da Base das Lajes e que os militares que abandonam o local não estão a ser substituídos.

Contactado pela Lusa, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, não quis comentar a possibilidade de serem despedidos 300 trabalhadores portugueses, remetendo qualquer reacção para o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... -das-lajes
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9851
  • Recebeu: 1090 vez(es)
  • Enviou: 1629 vez(es)
  • +1005/-1273
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #92 em: Novembro 24, 2012, 04:09:21 pm »
Citação de: "Edu"
Citação de: "P44"
Citação de: "Edu"

Claro que foi só o PS, o PSD governou sempre muito bem, e defendeu sempre o melhor que pôde os interesses dos país   ;) estou 100% de acordo com o que tinha escrito.

É "engraçado " é ver aqueles que de uns dizem cobras e lagartos, mas dos outros não dizem nada.

Se fosse o PS a aplicar as medidas actuais, era vê-los a rasgar as vestes.

E para mim PS e PSD é tudo farinha do mm saco.
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5480
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +1463/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #93 em: Novembro 24, 2012, 08:34:34 pm »
Não era preciso ser especialmente inteligente para adivinhar o que aí vinha.


Confirma-se que o que os americanos querem é congelar a base, para a utilizar apenas em casos específicos e em caso de grande crise.
A base não tem utilidade quando os aviões podem viajar com menos carga e mais combustível.

É claro que a única coisa que podemos fazer sem hostilizar os americanos, é dizer que a base poderá não ter capacidade para fazer o que os americanos querem num curto espaço de tempo.
Mas os americanos não são estúpidos e estão em altura de cortes.

O que vão ficar desempregados devem ficar mesmo orgulhosos, do anti-americanismo patriotico demonstrado por alguns...  :roll:

Foi-se mais uma «mama», que ainda rendia alguma coisa especialmente para a força aérea...

Venham as bases russas e chinesas ...
oops...
esqueci-me
Os chineses trazem até o arrumador e a empregada de limpeza...
Não criam empregos.
 

*

scrupulum

  • 101
  • +0/-0
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #94 em: Novembro 24, 2012, 09:54:53 pm »
Papatango disse :
O que vão ficar desempregados devem ficar mesmo orgulhosos, do anti-americanismo patriotico demonstrado por alguns...  
"Os chineses trazem até o arrumador e a empregada de limpeza..."

São os empregos que os portugueses têm nas Lajes : os fieis servos indigenas que zelam pelos pequenos confortos dos Senhores quando estes partem ou regressam das suas cansativas missoes guerreiras.

O problema do desemprego afeta centenas de milhar de portugueses. O problema esta nos governos que temos tido. A solução esta entre as mãos de todos os eleitores. Haja uma lista de cidadãos honestos e descomprometidos com a partidocracia que se apresente às proximas eleições e os portugueses saberão reconhecê-los. Inch allah
Se assim não fôr...que nos danemos todos. A lei da natureza não tem contemplações com os mais fracos.
scrupulum aka legionario
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8434
  • Recebeu: 990 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #95 em: Novembro 24, 2012, 10:37:48 pm »
Ao menos já não nos ficam com a ZEE...
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2454
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-18
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #96 em: Novembro 25, 2012, 12:00:14 am »
Soluçao=

Transferir Esquadra 601 para a BA4. :G-beer2:

Destacamento com 2 C295 e 2 EH101
E porque nao com 2/4 F16 para uma policia muculada na ZEE.
 

*

Cabecinhas

  • Investigador
  • *****
  • 1506
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +4/-0
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #97 em: Novembro 25, 2012, 12:57:41 am »
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2012/11/24/mne-avisa-que-corte-de-efetivos-dos-eua-nos-acores-vai-alterar-acordo-com-washington

Citar
Paulo Portas avisa que a redução de efetivos dos Estados Unidos na Base das Lages vai ter consequências no acordo militar entre Lisboa e Washington. O Ministro dos Negócios Estrangeiros promete uma posição oficial do Governo português para breve e garante que vão ser feitos todos os esforços para minorar o impacto da decisão norte-americana na economia açoriana. Paulo Portas lembra que os Estados Unidos vão também reduzir a presença militar noutros países da Europa.
Um galego é um português que se rendeu ou será que um português é um galego que não se rendeu?
---
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #98 em: Novembro 25, 2012, 01:10:32 am »
Citação de: "papatango"
Parece que a palavra BANCARROTA não tem nenhum significado.
Parece que ninguém entende o que significa e parece que ninguém sabe olhar para um calendário para perceber quando Portugal entrou em BANCARROTA e quem era o ministro das finanças.

Tanto o PS como o PSD têm corruptos no seu seio. Sobre isso ninguém tem dúvidas, mas o que vemos hoje é a tentativa de desculpabilizar o PS.

DIZER QUE SOCRATES NÃO TEVE CULPA NENHUMA DA PORCARIA DO ESTERCO EM QUE ESTAMOS ENFIADOS ATÉ AO PESCOÇO.

Sócrates e o Partido do Tumor Canceroso são responsáveis pela BANCARROTA, porque a BANCARROTA é resultado da politica de fuga para a frente disfarçada de Keynesianismo, que foi imagem de marca do refugiado do Marais.


Quanto à base das Lajes, espero que o glorioso partido da classe operária encontre alternativas.
Talvez tragam para os Açores um base chinesa, quem sabe...

Penso que aqui ninguém tentou desculpabilizar o PS. Eu pelo menos não o fiz nem sequer tentei.

Eu não tenho problema nenhum em concordar consigo é responsável por muito do mal em que Portugal está, e que andou metido em esquemas no minimo muito duvidosos. E é obvio para toda a gente que a ida dele para frança foi uma fuga a possiveis consequências da sua governação.

Agora é assim o Paços Coelho tão diferente? Acha que esta politica de austeridade pura vai resolver o problema? Ou será que vai asfixiar o país?
O próprio FMI já veio dizer que afinal a auteridade talvez não seja muito boa ideia. E aquela fraude do Relvas, o que é aquilo? Um aldrabão e oportunista ao nivel do Sócrates.

Mas para mim Socrates e Paços não são nem de longe o pior que passou pelo governo. Para mim os verdadeiros destruidores da pátria são dois, um do PS e outro do PSD. São eles Mario Soares e Cavaco Silva. São esses os que mais roubaram e politicas mais destrutivas implementaram em Portugal. Mas já sei que certamente virá dizer que o Cavaco é um santo e o BPN foi uma teoria da conspiração.

Relativamente às Lages até era bom que os americanos ficassem lá, mas que pagassem como pagam a outros países para lá terem bases.

Agora com a ida embora deles certamente dos primeiros tempos será muito complicado para a ilha. Mas talves a meio prazo se consiga encontrar uma alternativa razoavel.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8434
  • Recebeu: 990 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #99 em: Novembro 25, 2012, 01:23:34 am »
Citação de: "Miguel"
Soluçao=

Transferir Esquadra 601 para a BA4. :G-beer2:

Destacamento com 2 C295 e 2 EH101
E porque nao com 2/4 F16 para uma policia muculada na ZEE.

Eu acho importante lá é os Patrulhas da Marinha.

Em relação aos P-3 não tenho opinião formada, eles em qualquer sitio que estejam (Montijo, Beja, Açores), tem autonomia para operar em qualquer parte da nossa ZEE, mas por exemplo se estiverem nos Açores já ficam mais longe do Mediterraneo que é uma das áreas onde eles tem actuado actualmente na operação da NATO, directamente da Base de Beja, mas isso tudo se resolve, se quizerem mesmo eles vão dos Açores até Beja, reabastecem e descolam para a missão, resolvido.

PS: Lembrei-me agora, maior que a ZEE até é a FIR de Santa Maria, isto é, a zona de busca e salvamento que Portugal tem responsabilidade de resgatar quem estiver em perigo, e os P-3 tem que lá chegar.



Em relação aos F-16 tem que ser no minimo 3/4 (2 operacionais e 1/2 reserva), dá para apoiar as operações da Marinha, fazer algum patrulhamento aereo, mas acho que os Açores não tem problema na soberania do espaço aereo, está longe de tudo e de todos, mas como principio de mostrar a nossa soberania, aceito. Mas o que falta nos Açores para se poder utilizar os F-16 no máximo das suas potencialidades, falta a construção de um radar de defesa aerea, o da Madeira já está construido, falta por aquilo operacional 100% e avançar para o dos Açores.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8434
  • Recebeu: 990 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #100 em: Novembro 25, 2012, 01:25:37 am »
Citação de: "Edu"
Agora com a ida embora deles certamente dos primeiros tempos será muito complicado para a ilha. Mas talves a meio prazo se consiga encontrar uma alternativa razoavel.

Talvez emigrem, como o outro ministro disse para se fazer :mrgreen: .
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #101 em: Novembro 27, 2012, 10:05:02 am »
China pode estar interessada na base das Lajes, defende investigador


Investigador da Lusófona defende, tal como outro investigador americano, que os EUA vão perder base estratégica para a China.
.
Investigação. Após parcerias económicas com o espaço lusófono, China quer as Lajes.

A China está muito atenta a qualquer desinvestimento dos americanos na base das Lajes, porque já percebeu o potencial do espaço lusófono. Esta é a convicção de José Filipe Pinto, investigador e professor catedrático da Universidade Lusófona. "Da investigação que fiz, concluí que essa é uma intenção a médio prazo da China e que surge após uma relação que parecia ser cultural e ultimamente económica com o espaço lusófono - sobretudo no que refere a Macau", adiantou ontem ao i. Confrontada com esta possibilidade, a embaixada chinesa disse desconhecer essa pretensão, preferindo não comentar qualquer informação. Fonte da embaixada remeteu para o governo português qualquer esclarecimento sobre a matéria: "Não conhecemos essa teoria, portanto para nós é infundada. Esse assunto diz respeito a Portugal e aos Estados Unidos e preferimos não comentar."

Ainda assim, José Filipe Pinto não tem dúvidas: a "luso-esfera" é actualmente um "enorme campo de investimento para o chineses" e por isso existirão "apostas geoestratégicas a médio prazo, onde se insere a base das Lajes".

Esta tese é defendida no livro "Lisboa, os Açores e os Estados Unidos" - lançado há poucos dias. O investigador defende ainda que Portugal deve pedir mais contrapartidas pela presença americana nos Açores.

Este suposto interesse chinês é também defendido por um investigador americano, Gordon G. Chang, que considera estratégica a recente escala do primeiro-ministro da China na ilha Terceira. No artigo "Bandeira Vermelha sobre o Atlântico, os chineses estão interessados em instalar-se na base das Lajes", Chang - colunista de jornais como o The New York Times" e "The Wall Street Journal" - aconselha ainda Barack Obama a transferir para as Lajes um comando militar actualmente sedeado na Alemanha para não perder o acesso à Europa e ao mar Mediterrâneo.

NEGOCIAÇÕES ENTRE PORTUGAL E EUA
Os governos de Portugal e dos Estados Unidos estão a negociar medidas de minimização do impacto da retirada da força aérea norte-americana da Base das Lajes, confirmou ontem fonte oficial do Pentágono. A forte redução da presença militar norte-americana na base das Lajes, comunicada pelo Departamento de Defesa norte-americano ao governo português na semana passada, é "praticamente definitiva", mas ainda há "sérias discussões sobre o processo" que estão em curso, disse à Lusa o major Robert Firman.

Segundo Firman, nos próximos dias o governo português deverá fazer um anúncio formal do resultado do processo negocial com as autoridades americanas, que foi lançado no início deste ano durante uma visita do ministro da Defesa, Aguiar Branco, a Washington. Sábado passado, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, afirmou que Portugal vai tomar uma posição sobre esta redução da presença norte-americana, que terá um forte impacto na economia dos Açores, já que representa 10% a 15% do PIB da região e os cortes podem tirar 30 a 40 milhões à economia açoriana.

UMA BASE, 800 TRABALHADORES E 70 MILHÕES DE EUROS TRABALHADORES
Actualmente a base das Lajes dá emprego directo a mais de 800 portugueses e a muitos outros de forma indirecta. A alteração agora conhecida irá trazer alguns problemas à região. Já no sábado, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, afirmara que a alteração "terá obviamente consequências".

INVESTIMENTO Os Estados Unidos gastam com a base instalada na Terceira cerca de 70 milhões de euros por ano. E o efeito económico na ilha representa metade desse valor. A medida agora anunciada insere-se na revisão da presença norte-americana no estrangeiro, devido aos cortes previstos no orçamento do Departamento da Defesa.

RELAÇÕES COM EUA
Numa nota enviada ontem à imprensa portuguesa, a embaixada norte-americana referia que a decisão de reduzir as forças norte-americanas nas Lajes não reduz a importância da relação bilateral entre os Estados Unidos e Portugal, adiantando ainda que tal facto não afecta a importância estratégica da base. A nota termina remetendo quaisquer esclarecimentos adicionais para o governo português.

2012-11-27 09:48
Carlos Diogo Santos, i .
 

*

scrupulum

  • 101
  • +0/-0
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #102 em: Novembro 27, 2012, 02:19:00 pm »
Essa historia da China estar interessada nas Lajes é so para fazer render o peixe, tentanto talvez criar uma situação de concorrencia.
Uma presença militar da China nos Açores é muito mais indesejavel que uma presença norte-americana. Se os EUA se retirarem dos Açores (o que duvido), a unica presença militar devera sêr a portuguesa ou, porque não Lusofona ( A CPLP prevê uma componente militar que ainda não existe).

Existem ainda outras soluções : porque não criar nas Lajes um Polo oceanografico ? Mantinha-se claro esta a vertente militar e acrescentavam-se vertentes técnicas e cientificas relacionadas com os oceanos.
scrupulum aka legionario
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2454
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-18
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #103 em: Novembro 27, 2012, 06:29:38 pm »
A BA4 é o maior porta avioes do oceano.

Devia-se aumentar a presença da FAP.

Aumentar a capacidade de apoio logistico para a Armada, em apoio dos submarinos. :twisted:
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8434
  • Recebeu: 990 vez(es)
  • Enviou: 1159 vez(es)
  • +138/-46
Re: EUA fora das Lajes?
« Responder #104 em: Novembro 27, 2012, 06:49:27 pm »
Citar
Existem ainda outras soluções : porque não criar nas Lajes um Polo oceanografico ? Mantinha-se claro esta a vertente militar e acrescentavam-se vertentes técnicas e cientificas relacionadas com os oceanos.

Esses polos podem existir independentemente de haver ou não Americanos na Base das Lajes, há mais ilhas nos Açores, por exemplo na ilha de Santa Maria existe uma estação de seguimento de satélites da ESA, e se forem pesquisar de certeza que noutras ilhas existem outras infra-estruturas científicas, de investigação do oceano, umas ligadas à Universidade dos Açores, etc, etc, e a propria ilha Terceira tem mais espaço onde se pode construir essas instalações, só entendo isso acontecer se com a diminuição do efectivo Americano, eles já não precisem de todos os edificios, e aproveita-se os desocupados para outras funções, assim é possivel, mas não é fácill... Se calhar mais depressa chega lá um buldozer e manda tudo abaixo (aquilo também parece tudo casitas pré-fabricadas, as tipicas Americanas) do que constroem lá essas coisas, sabe-me dizer em quantas bases militares é que há instalações científicas civis? Deve ser para ai ZERO.
 

 

Base das Lajes (BA4) - 65th Air Base Wing

Iniciado por pmdavila

Respostas: 94
Visualizações: 19137
Última mensagem Dezembro 04, 2008, 08:19:46 am
por P44
Movimento nas Lajes em altura de crise no médio Oriente

Iniciado por Maginot

Respostas: 9
Visualizações: 3610
Última mensagem Agosto 14, 2006, 01:48:52 am
por Maginot
Sócrates instado a recusar utilização Base das Lajes

Iniciado por ricardonunes

Respostas: 24
Visualizações: 8094
Última mensagem Julho 01, 2008, 09:01:24 am
por legionario
Base das Lajes - impera lei da segurança interna dos EUA

Iniciado por Cabeça de Martelo

Respostas: 4
Visualizações: 2169
Última mensagem Janeiro 31, 2006, 03:43:26 pm
por Rui Elias
Lajes - negociações à Portuguesa

Iniciado por JNSA

Respostas: 9
Visualizações: 2755
Última mensagem Maio 27, 2004, 12:23:28 am
por papatango