Notícias do Exército Brasileiro

  • 1329 Respostas
  • 396236 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1260 em: Agosto 21, 2020, 03:12:03 pm »
Orçamento de 2021 blindará investimentos militares de contingenciamento


Citar
Texto da proposta do governo ainda pode sofrer alterações antes de ser enviado ao Congresso e também pode ser modificado pelos parlamentares

Além de passar por um corte menor no orçamento da União de 2021, o Ministério da Defesa terá investimentos protegidos de contingenciamento.

Na prática, a medida faz com que os investimentos da Defesa – que seriam discricionários – sejam gastos quase obrigatórios, engessando ainda mais o orçamento federal, e submetendo outras pastas a cortes ao longo do ano.

O governo tem até 31 de agosto para enviar a proposta de orçamento da União de 2021 ao Congresso Nacional. Até lá, o documento pode sofrer mudanças. O parlamentares também podem alterar o orçamento.

Segundo o documento a qual o blog teve acesso, entre os gastos que “não serão objeto de limitação de empenho”:

*recursos destinados para compra de aeronaves de caça;

*programa de desenvolvimento de submarinos e programa nuclear da Marinha;

*aquisição de cargueiro tático da Embraer e sua manutenção (Embraer KC-390)

*despesas com a aquisição do blindado Guarani 6x6;

*despesas com a implantação do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).


Porém, as inclusões foram feitas depois de análise da Junta de Execução Orçamentária (JEO). O colegiado inclui integrantes da Casa Civil, comandada pelo ministro e general da reserva, Walter Braga Netto.

No referencial orçamentário, ainda em discussão, quase todos os ministérios sofrem cortes, por conta do aumento nos gastos obrigatórios, da queda na arrecadação e dos limites impostos pelo teto de gastos.

Mas, proporcionalmente, o corte nas verbas da Defesa é menor que em outras pastas, como a da Educação. Fontes da área econômica argumentam que, além do orçamento do Ministério da Educação, a área receberá anualmente mais recursos do Fundeb, o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica.

A reformulação do fundo foi aprovada pela Câmara em julho e ainda precisa passar pelo Senado. Pelo texto aprovado pelos deputados, já no ano que vem o governo destinará R$ 3,3 bilhões extras para a educação básica.

FONTE: G1 / https://www.forte.jor.br/2020/08/19/orcamento-de-2021-blindara-investimentos-militares-de-contingenciamento/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8584
  • Recebeu: 3907 vez(es)
  • Enviou: 2701 vez(es)
  • +3704/-442
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1261 em: Agosto 24, 2020, 06:02:10 am »
Querem ver que acontece o mesmo ao KC390  ?
Com a excepção de Portugal claro. :bang:

Victor Barreira / Defence 360° (@Defence360) tweetou: The EE-T1 Osório main battle tank was developed by the 🇧🇷 company ENGESA. The vehicle armed with 105mm main gun failed to find any customer. https://t.co/qFooC2u9Dp

https://twitter.com/Defence360/status/1297651637763428353?s=20

Abraços

« Última modificação: Agosto 24, 2020, 06:02:55 am por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Lusitan

  • Perito
  • **
  • 562
  • Recebeu: 226 vez(es)
  • Enviou: 200 vez(es)
  • +173/-37
  • Hic et Ubique
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1262 em: Agosto 24, 2020, 11:58:48 am »
Querem ver que acontece o mesmo ao KC390  ?
Com a excepção de Portugal claro. :bang:

Victor Barreira / Defence 360° (@Defence360) tweetou: The EE-T1 Osório main battle tank was developed by the 🇧🇷 company ENGESA. The vehicle armed with 105mm main gun failed to find any customer. https://t.co/qFooC2u9Dp

https://twitter.com/Defence360/status/1297651637763428353?s=20

Abraços

Pois, mas em testes para a Arábia Saudita, o Osório venceu o M-1, o Challenger 1 e o AMX-40. :)
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1263 em: Agosto 24, 2020, 03:42:34 pm »
Querem ver que acontece o mesmo ao KC390  ?
Com a excepção de Portugal claro. :bang:

Victor Barreira / Defence 360° (@Defence360) tweetou: The EE-T1 Osório main battle tank was developed by the 🇧🇷 company ENGESA. The vehicle armed with 105mm main gun failed to find any customer. https://t.co/qFooC2u9Dp

https://twitter.com/Defence360/status/1297651637763428353?s=20

Abraços

O que tem a ver uma coisa com outra?

Você realmente quer comparar um projeto de MBT que não saiu da fase de protótipo com um  avião cargueiro tático  já testado, homologado e em serviço na Força Aérea do país fabricante?

Realmente você quer comparar uma empresa falida (Engesa) com outra com anos de mercado e credibilidade, cuja solidez a coloca na condição de terceira maior fabricante de aeronaves do mundo?

Infeliz comparação!
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8584
  • Recebeu: 3907 vez(es)
  • Enviou: 2701 vez(es)
  • +3704/-442
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1264 em: Agosto 24, 2020, 03:43:38 pm »
Querem ver que acontece o mesmo ao KC390  ?
Com a excepção de Portugal claro. :bang:

Victor Barreira / Defence 360° (@Defence360) tweetou: The EE-T1 Osório main battle tank was developed by the 🇧🇷 company ENGESA. The vehicle armed with 105mm main gun failed to find any customer. https://t.co/qFooC2u9Dp

https://twitter.com/Defence360/status/1297651637763428353?s=20

Abraços

Pois, mas em testes para a Arábia Saudita, o Osório venceu o M-1, o Challenger 1 e o AMX-40. :)

E onde estão as fontes dessas vitórias?
Gostava de as ler!



Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
« Última modificação: Agosto 24, 2020, 03:58:56 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1266 em: Agosto 24, 2020, 04:00:23 pm »
Querem ver que acontece o mesmo ao KC390  ?
Com a excepção de Portugal claro. :bang:

Victor Barreira / Defence 360° (@Defence360) tweetou: The EE-T1 Osório main battle tank was developed by the 🇧🇷 company ENGESA. The vehicle armed with 105mm main gun failed to find any customer. https://t.co/qFooC2u9Dp

https://twitter.com/Defence360/status/1297651637763428353?s=20

Abraços

Pois, mas em testes para a Arábia Saudita, o Osório venceu o M-1, o Challenger 1 e o AMX-40. :)

E onde estão as fontes dessas vitórias?
Gostava de as ler!

Citar
In August of 1989, it was formally announced by the Saudi Arabian government that the EE-T2 Osorio had won a tank competition held that year, defeating the M1A1 Abrams, AMX-40, and Challenger I. A contract for 340 Osorio’s worth US$7.2 Billion was written in that year. These tanks were to receive minor refits for improved performance in harsh desert environments, and were to be named the "Al Fahd" in Saudi service. However, the contract was apparently never signed by both parties. This dilemma was worsened for Engesa in 1990, when it was forced to lay-off 3 000 employees and declare bankruptcy, but even this was dwarfed by a greater misfortune. In 1991, Saudi Arabia went back on their agreement, and ordered the M1A2 Abrams instead - a combination of positive media exposure of the M1A1, coupled with an already close relationship with Washington and a sizable war debt to the US, made the Saudi procurement of an M1 Abrams inevitable.

 :arrow: http://www.military-today.com/tanks/osorio.htm
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1267 em: Agosto 24, 2020, 04:05:15 pm »

Citar
The Osório’s survivability concentrated on firepower & speed. Its armour was composite and developed by Engesa and included aluminium/steel, carbon fibres, and ceramics, keeping the tanks weight down to 39000kg (39 tons).

In order to keep production costs down for Osório’s manufactured for the Brazilian Army, Engesa looked at exporting it first, as the Brazilian Army had a small budget and could not financial contribute to the development costs. A number of Middle-East countries were interested in the Osório, especially Saudi-Arabia who had completed successful field trials prior to the Gulf War and had given the go ahead saying they were going to buy over 300 of them. But the Gulf War broke out in 1991 and after not signing the contract in the mid-80’s, Saudi-Arabia went with the M1-A1 Abram’s.

 :arrow: https://tanknutdave.com/the-brazilian-ee-t1t2-osorio-main-battle-tank/

« Última modificação: Agosto 24, 2020, 04:08:27 pm por Vitor Santos »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1268 em: Agosto 24, 2020, 08:06:18 pm »
Comando Militar do Planalto: militares embarcam para fronteira Norte do Brasil


Citar
Militares do Comando Militar do Planalto embarcaram nesta sexta-feira, 21 de agosto,  para Roraima, no norte do País, para se juntarem à Força-Tarefa Logística Humanitária que acolhe refugiados venezuelanos em situação de vulnerabilidade social, na área de fronteira do Estado. O grupo foi transportado pela Força Aérea Brasileira (FAB) e vão formar o 9º Contingente da Operação Acolhida.

Durante a formatura, antes do embarque, o Comandante Militar do Planalto, General de Divisão Rui Yutaka Matsuda ressaltou a importância da missão, sendo uma oportunidade para os militares exercitarem e demonstrarem toda a capacidade adquirida durante a preparação para a Operação. “Vamos cumprir mais uma vez esta missão, de forma integrada com o Comando Militar do Oeste (CMO), importante não só para o Exército, mas também para o Brasil. Tenho certeza que o Comando Militar do Planalto estará preparado e executará com sucesso, na linha de frente, as ações humanitárias desenvolvidas naquela região”.

Os militares em diversas áreas de atuação passaram por duas semanas intensivas de capacitação para desempenharem suas tarefas e foram submetidos a treinamentos onde assistiram a palestras de ambientação sobre a situação na fronteira com a Venezuela e, receberam também, instruções de como acolher os imigrantes.
Mais de 200 militares vão embarcar ao longo da semana e devem passar cerca de cinco meses nas cidades de Boa Vista e Pacaraima. A missão tem início em 31 de agosto e previsão de conclusão em 15 de janeiro de 2021.

 :arrow:  http://www.cmp.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=696






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1269 em: Setembro 05, 2020, 12:44:09 am »
12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado se prepara para a Operação Amazônia


Citar
Boa Vista (RR) – No contexto da Operação Amazônia, o 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (12º Esqd C Mec), “Lanceiros do Extremo Norte”, realizou no período de 3 a 5 de agosto o exercício de certificação do Pelotão de Cavalaria Mecanizado. Na oportunidade a fração participou de ações ofensivas e defensivas, simulando situações enquadradas no ambiente operacional do Comando Militar da Amazônia.





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1270 em: Setembro 05, 2020, 02:20:55 am »
Exército Brasileiro adquire mais viaturas do Sistema Astros 2020


Por Paulo Roberto Bastos Jr.

Foi publicado no Boletim do Exército (BE) de hoje, dia 04 de setembro, a autorização para que o Centro de Logística de Mísseis e Foguetes (C Log Msl Fgt) realize os processos de aquisição de três viaturas Astros MK6 e recebimento de outras três, referentes ao contrato de 2018.

As três viaturas a serem adquiridas serão Viaturas Remuniciadoras (AV-RMD) e as recebidas serão um uma Viatura Oficina Veicular e Eletrônica (AV-OFVE) e duas Viaturas Unidade de Controle de Fogo (AV-UCF), e serão destinadas a completar a dotação de viaturas da Astros da 3ª Bateria do 16º Grupo de Mísseis e Foguetes (16º GMF).

As três novas viaturas a serem adquiridas serão remuniciadoras, similares a esta (Foto Paulo Bastos)

Outra informação importante apresentada no BE de hoje foi a aprovação da compreensão das operações do Sistema de Artilharia de Mísseis e Foguetes, o documento de mais alto nível para a formulação conceitual de um sistema de armas do Exército Brasileiro (EB).

Projeto Astros 2020

O Sistema de Mísseis e Foguetes de Artilharia para Saturação de Área ASTROS 2020 é um projeto 100% nacional, desenvolvido pela Avibras Aerospacial, exportado para diversos países e comprovado em combate, sendo considerado uma referência internacional em sua classe e, atualmente, é a arma dissuasória mais importante do EB.

Duas Viaturas Unidade de Controle de Fogo (AV-UCF) aguardando o desfile do seu recebimento, em 2018. Mais duas devem ser recebidas em breve (Foto Paulo Bastos)

O Projeto Estratégico do Exército (Prg EE) ASTROS 2020 foi criado a fim dotar o EB de meios capazes de prestar um apoio de fogo de longo alcance, com elevada precisão e letalidade, e para isso está implantando uma grande estrutura no Forte Santa Barbara, em Formosa (GO), composta por:

 :arrow:   Dois Grupos de Misseis e Foguetes (6º e 16º GMF);
 :arrow:   Um Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes (CI Art Msl Fgt);
 :arrow:   Um Centro de Logística de Mísseis e Foguetes (C Log Msl Fgt);
 :arrow:   Uma Bateria de Busca de Alvos (Bia BA);
 :arrow:   Paióis de munições climatizados;
 :arrow:   Uma Base de Administração e Campo de Instrução de Formosa (CIF).

Atualmente o programa está desenvolvendo dois novos armamentos: o foguete guiado AV-SS-40 G e o míssil tático de cruzeiro (MTC) AV-TM-300, que tem um alcance superior a 300 km. Além disso, os continuam os estudos para a escolha do Sistema Aéreo Remotamente Controlados (SARP) a ser adotado na Bia BA.

Viatura Oficina Veicular e Eletrônica (foto Paulo Bastos)

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1271 em: Setembro 07, 2020, 03:08:27 pm »
Citar
Orçamento de defesa para 2021 inclui a compra de aviões para o exercito brasileiro

https://www.airway.com.br/orcamento-de- ... rasileiro/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1272 em: Setembro 16, 2020, 01:48:21 am »
Comemoração da Independência do Brasil na República Centro Africana


Citar
Bangui (República Centro-Africana) – O contingente brasileiro da Missão de Treinamento da União Europeia na República Centro Africana (European Union Training Mission - EUTM RCA) comemorou  o 198° aniversário da Independência do Brasil. A data foi celebrada com uma formatura composta pelos militares e integrantes das doze nacionalidades que integram a missão.

Após o hasteamento do Pavilhão Nacional, o Oficial Sênior da missão proferiu um discurso, enfatizando as contribuições das missões de paz para a política externa brasileira e a importância da Independência para a afirmação do país como nação.

Fonte: EUTM RCA



 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1273 em: Setembro 16, 2020, 02:26:02 pm »
Ministro da Defesa e Comandante do Exército acompanham ações iniciais do adestramento na região amazônica


Citar
Manaus (AM) – O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol, acompanharam as ações da Operação Amazônia no dia 14 de setembro. Entre os eventos iniciais do maior exercício de adestramento militar da região, houve o assalto aeromóvel do 1° Batalhão de Infantaria de Selva - Aeromóvel (1º BIS -Amv), com o apoio da força de helicópteros do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º B Av Ex). A comitiva visitante foi recepcionada pelo Comandante Militar da Amazônia, General de Exército Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira.

Durante o acompanhamento do apronto operacional, que é a verificação de pessoal e material antes da partida dos militares para o cumprimento de uma missão, o Ministro da Defesa ressaltou a importância do adestramento militar. "É uma operação singular do nosso Exército Brasileiro, da Marinha e da Força Aérea num ambiente de amplo espectro. A região amazônica sempre foi prioridade das Forças Armadas. Várias unidades de fora vieram reforçar essa concentração estratégica muito bem feita, que demorou cerca de dois meses", salientou.

Ainda pela manhã, a comitiva embarcou em uma aeronave para acompanhar a execução do assalto aeromóvel na cidade de Manacapuru (AM), na Região Metropolitana de Manaus. A ação envolveu 144 militares do 1º BIS-Amv, divididos em dois grupos de 71 homens em oito aeronaves do Exército, sendo três aeronaves modelo HM-1 (Pantera), três aeronaves modelo HM-2 ("Black Hawk") e duas aeronaves modelo HM-4 (Jaguar).

A ação do 1º BIS-Amv também contou com o 12º Grupo de Artilharia Antiaérea de Selva (12º GAAAe Sl), sediado em Manaus, e com a 21ª Companhia de Engenharia de Construção (21ª Cia E Cnst), com sede em São Gabriel da Cachoeira (AM), apoiados pelo 4º B Av Ex.

Os militares deslocaram-se até um local pré-determinado em Manacapuru. O contingente foi embarcado em duas levas e encontrou mais 25 militares da equipe precursora que, desde o dia anterior, já ocupavam o terreno, realizando a preparação necessária para a ocupação do terreno inimigo.

O desembarque em Manacapuru serviu para preparar a chegada das equipes posteriores, compostas por militares da Brigada de Infantaria Pára-quedista, que adentraram o terreno inimigo, dando início à contra-ofensiva de ocupação de território no assalto aeroterrestre.

O prosseguimento das atividades da Operação Amazônia prevê o tiro do lançador múltiplo de foguetes, Astros 2020, uma das mais potentes e modernas armas do Exército Brasileiro. “O Astros é um sistema que as Forças Armadas brasileiras têm com grande capacidade de saturação de área. Estamos projetando, em pouco tempo, ter mísseis de grande precisão em até 300 quilômetros. Na América do Sul, representa a defesa da nossa soberania e a integridade territorial”, destacou o General Leal Pujol.

Fonte: ECAM/CMA






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5795
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5630/-4558
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1274 em: Setembro 16, 2020, 09:25:38 pm »
Míssil Tático de Cruzeiro está em fase final, diz ministro


Citar
O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse hoje (15), em Manaus, que o projeto de criação de um míssil brasileiro capaz de percorrer 300 quilômetros de distância até seu alvo final está “em fase final de desenvolvimento”.

“Falta muito pouco para ele complementar a artilharia de foguetes do Exército brasileiro, dando-nos um poder dissuasório muito grande”, respondeu o ministro ao ser perguntado sobre o atual estágio de produção do Míssil Tático de Cruzeiro AV-TM 300 – cujo desenvolvimento, junto com o Foguete Guiado SS-40, faz parte do Projeto Estratégico Astros 2020, lançado em 2011, durante o governo Dilma Rousseff, que, à época, concedeu R$ 45 milhões de crédito para aquisição de todo um novo sistema com alta mobilidade e capaz de lançar mísseis e foguetes a longas distâncias.

Com alcance de até 300 quilômetros de distância e uma precisão de até 30 metros, o armamento desenvolvido pela companhia nacional Avibrás ampliará o poderio bélico brasileiro, podendo ultrapassar os limites do território nacional e atingir alvos estratégicos muito além da capacidade dos foguetes hoje em uso no Brasil. Atualmente, a família de foguetes Astros compreende quatro modelos com menor alcance que variam entre 30, 40, 60 e 80 quilômetros.

O principal objetivo do AV-TM 300, conforme sugere o ministro ao mencionar o “poder dissuasório” do armamento, é desencorajar eventuais ameaças externas. Além disso, o projeto Astros 2020 prevê outras iniciativas para dotar o país de “meios capazes de prestar um apoio de fogo de longo alcance, com elevada precisão e letalidade”. Entre estas iniciativas está a implantação de unidades militares de mísseis e foguetes, de um centro de instrução e de bases administrativas.

A previsão inicial era de que as primeiras unidades do AV-TM 300 fossem entregues ao Exército ainda este ano, mas ao ser questionado sobre os prazos, Silva respondeu acreditar na “possibilidade” de serem entregues entre 2021 e 2022.

Exercício

Uma bateria do sistema de lançadores múltiplos de foguetes Astros 2020, já em uso pelo Exército, foi deslocada de Formosa (GO), a cerca de 90 quilômetros do centro de Brasília (DF), até a região de Manaus, onde, até o próximo dia 23, efetivos das Forças Armadas participam de um exercício militar coordenado pelo Exército.

Batizado de Operação Amazônia, o treinamento envolve cerca de 3.600 militares, e simula um ataque externo à região amazônica. “Fiquei impressionado com a concentração estratégica dos meios, particularmente do Exército brasileiro”, comentou o ministro da Defesa, que chegou ontem (14) à região para acompanhar o exercício militar.

De acordo com Silva, foram necessários dois meses para transportar a bateria do sistema de lançadores de foguetes pertencente ao 6º Grupo de Mísseis e Foguetes de Formosa até próximo a capital amazonense. “Foram dois meses de deslocamento até ele ser posicionado nos pontos para treinamento. O que demonstra a mobilidade dos meios do Exército.”

Presente no exercício, o comandante do Exército, Edson Leal Pujol, destacou a importância dos militares brasileiros estarem aptos a atuar na região. “A preparação para estarmos aptos a defender este rincão da Nação é extremamente importante. É um esforço muito grande, mas é nosso dever para com a sociedade brasileira nos prepararmos e treinarmos para se, um dia, houver a necessidade de defendermos nossa Amazônia. Por tudo que ela representa em termos de riquezas minerais, biodiversidade, para a economia e para a vida dos brasileiros”, disse Pujol.

 :arrow:  https://www.forte.jor.br/2020/09/16/missil-tatico-de-cruzeiro-esta-em-fase-final-diz-ministro/