Notícias do Exército Brasileiro

  • 1217 Respostas
  • 334438 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1200 em: Agosto 12, 2019, 01:40:10 am »
Artilharia Antiaérea demonstra operacionalidade e prontidão durante a Escola de Fogo de Instrução 2019


Citar
Formosa (GO) – Entre os dias 5 e 9 de agosto, a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (1ª Bda AAAe), subordinada ao Comando Militar do Sudeste (CMSE), coordenou a Escola de Fogo de Instrução - Operação Sagitta Primus II, no campo de instrução de Formosa, interior goiano. Trata-se do maior exercício de adestramento da artilharia antiaérea do Exército Brasileiro, reunindo mais de 600 militares das unidades e subunidades dessa natureza, para a execução de tiro real com todo o armamento antiaéreo da Força.

O exercício foi composto de cinco etapas: preparação, concentração estratégica, escola de fogo de instrução, demonstração e desmobilização. Participaram da operação os seis grupos de artilharia antiaérea, o núcleo do Batalhão de Manutenção e Suprimento de Artilharia Antiaérea e sete baterias de artilharia antiaérea orgânicas de Brigadas de Infantaria e Cavalaria. O objetivo da atividade foi adestrar as organizações militares no emprego do material militar adquirido e entregue pelo Projeto Estratégico do Exército Defesa Antiaérea.

Os tiros reais foram executados com os seguinte armamentos: canhão 40mm C70 BOFORS, blindado GEPARD, míssil telecomandando RBS 70 e o míssil portátil IGLA-S. Foi utilizado um sistema de controle e alerta composto pelo radar SABER M-60, capaz de localizar aviões, helicópteros e aeronaves remotamente pilotadas em alcance de até 60km, e pelo Centro de Operações de Artilharia Antiaérea, que tem a finalidade de controlar eletronicamente uma defesa antiaérea.

Uma das novidades dessa edição da Escola de Fogo de Instrução foi a execução dos primeiros tiros da nova geração do míssil RBS 70, incluindo o tiro noturno. O novo modelo oferece capacidade operacional noturna e diurna, guiamento a laser imune a interferências e a função de acompanhamento automático de alvos, aumentando a precisão do engajamento.

A demonstração do exercício foi realizada no dia 8 de agosto, com a presença de autoridades como: o Tenente-Brigadeiro do Ar José Magno Resende de Araujo, Comandante de Operações Especiais; o General de Exército José Luiz Dias Freitas, Comandante de Operações Terrestres; o General de Exército Marco Antonio Amaro dos Santos, Comandante Militar do Sudeste; e o General de Brigada Alexandre de Almeida Porto, Comandante da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea.

O Comandante do CMSE ressaltou o esforço logístico para a realização da operação, "que contou com organizações militares de norte a sul do Brasil, deslocando-se dezenas de milhares de quilômetros, somados, além do trabalho conjunto com a Força Aérea Brasileira, que permitiu a realização do tiro antiaéreo com segurança". Já o Comandante da 1ª Bda AAAe destacou que "a Escola de Fogo demonstrou o adestramento e a operacionalidade das nossas tropas, coroando o trabalho de preparação desenvolvido nas  organizações militares de artilharia antiaérea".

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército









 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1201 em: Agosto 19, 2019, 09:02:28 pm »
Exército pode dispensar 25 mil recrutas e reduzir operações militares


Citar
Corte representa um terço do total de recrutas em todo o Brasil. A dispensa dos soldados, prevista em todo o País, tem como consequência direta o agravamento do quadro de desemprego

Com parte de seus recursos contingenciada, o Exército poderá ser obrigado a dispensar pelo menos 25 mil dos 80 mil recrutas no início de outubro, antecipando a primeira baixa, que estava prevista para dezembro. Caso não haja descongelamento de verbas, a Força também prevê reduzir operações militares e cortar expediente dos que ficarem.

A dispensa dos soldados, prevista em todo o País, tem como consequência direta o agravamento do quadro de desemprego. A situação é mais grave em cidades do interior em que jovens dependem do trabalho nos quartéis.

A situação foi discutida na semana passada pelo Alto-Comando do Exército em Brasília, com a presença de 16 generais. O presidente Jair Bolsonaro tem sido informado das dificuldades.

Ontem, ao embarcar para Resende (RJ), onde participa hoje de cerimônia de entrega de espadins aos cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), o presidente citou a situação dos militares. “Nós estamos aqui tentando sobreviver ao corrente ano. Não tem dinheiro. Eu já sabia disso e fui fazendo milagre, conversando com a equipe econômica com o que podemos fazer para sobreviver. O Exército vai entrar em meio expediente, não tem comida para dar ao recruta, que é filho de pobre”, disse.

Bolsonaro acrescentou que “a situação em que nos encontramos é grave, não há maldade da minha parte, não tem dinheiro, só isso, mais nada”. Na visita do presidente à escola onde estudou, os generais, mais uma vez, pretendem tratar do tema com o chefe do Executivo.

A situação no Exército foi agravada com o contingenciamento, no primeiro semestre, de R$ 180 milhões que seriam destinados a despesas. Segundo os militares, a redução contínua no orçamento da Força – neste ano é de R$ 620 milhões, mesmo valor de 2009 -, futuramente pode comprometer até mesmo gastos do dia a dia, como contas de luz, gás, telefone, combustível e até munição.

Anteontem, em seu discurso na transmissão do cargo de secretário de Economia e Finanças do Exército, o general Marcos Antônio Amaro advertiu que “os insuficientes recursos no orçamento para aquisição e manutenção dos meios e para desenvolvimento das atividades da Força vêm reduzindo a sua operacionalidade a patamares inadequados às suas missões constitucionais e subsidiárias”. Amaro assumiu o Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, no lugar do general Luis Eduardo Ramos, que foi alçado a ministro da Secretaria de Governo de Bolsonaro.

ALTERNATIVAS

Embora a redução do expediente seja uma das alternativas discutidas para conter gastos, a medida é considerada pouco efetiva. Isso porque a economia de um dia parado – R$ 2 milhões – é pequena diante do montante que a Força precisa para pagar
suas contas. O Exército tem 653 unidades militares e, mesmo que a maior parte delas suspenda as atividades, não é possível se deixar de operar os batalhões de fronteira, as escolas e os hospitais.

A dispensa de recrutas é tratada como mais eficaz. Além da baixa em outubro, o Exército também discute antecipar as baixas previstas apenas para janeiro e março de 2020.
Outra consequência da falta de recursos é que o Exército não deve conseguir atender a pedidos para emprego da tropa em situações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), como as recentes operações no Rio, durante a Olimpíada de 2016.

FONTE: Gazeta Online / https://www.forte.jor.br/2019/08/19/exercito-pode-dispensar-25-mil-recrutas-e-reduzir-operacoes-militares/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1202 em: Agosto 24, 2019, 05:48:58 pm »
Homenagens com entrega de medalhas e desfile de tropas marcam comemoração do Dia do Soldado em Brasília


Citar
Brasília (DF) – “Nesta cerimônia festiva em que, perfilados, abatemos nossas espadas e prestamos respeitosa continência em homenagem ao “Soldado-Exemplo”, reverenciemos, também, todos os demais Soldados que, diuturnamente, emprestam, de forma abnegada, o braço forte e a mão amiga em benefício da sociedade brasileira”, disse o Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol, durante a leitura da Ordem do Dia na cerimônia comemorativa do Dia do Soldado, na Concha Acústica do Quartel-General do Exército, nesta sexta-feira, dia 23 de agosto.

O evento, aberto ao público, reuniu autoridades civis e militares, como o Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro; o Vice-Presidente da República, Antônio Hamilton Martins Mourão; o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; e os Comandantes da Marinha do Brasil, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, e da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

A mensagem do Presidente da República destacou a importância da presença do Soldado do Exército Brasileiro em todos os episódios de defesa da liberdade e democracia da nação brasileira. “Soldados de Caxias, em todos os momentos em que a Pátria exigiu de nós o sacrifício da própria vida em luta e defesa da liberdade e da democracia, nós nos fizemos presentes. Soldados do Brasil, muito obrigado a todos vocês”, disse Jair Bolsonaro.

O Dia do Soldado é comemorado em 25 de agosto, em referência ao aniversário de nascimento do Patrono do Exército, Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias. Pelos seus feitos históricos de consolidação da independência, pacificação de províncias e vitória na Bacia do Prata, foi chamado “o Pacificador do Brasil”.

Durante a cerimônia, personalidades, autoridades civis (nacionais e estrangeiras), militares que prestaram relevantes serviços ao Exército e organizações militares que se tornaram credoras de homenagem especial da Força Terrestre foram condecorados com a Medalha Exército Brasileiro e a Medalha do Pacificador.

Ao término do evento, o público presente se emocionou com as evoluções de grande precisão, simetria e criatividade da Banda Marcial do Exército, do Batalhão da Guarda Presidencial. Encerrando a cerimônia, um grande aparato militar foi demonstrado no desfile da tropa do Comando Militar do Planalto: blindados Guarani, Cascavel, Leopard e o moderno Sistema Astros foram atrações do evento. Militares equipados desfilaram evidenciando civismo, disciplina e amor à profissão.

Fotos: Cap Edvaldo, S Ten Edmilson, Sgt Djalma, Sgt Ageu Souza, Cb Estevão, Sd Rafael e Sd Lucas

FONTE: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10366835
















 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11117
  • Recebeu: 387 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1203 em: Agosto 26, 2019, 02:07:09 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1204 em: Agosto 26, 2019, 06:57:29 pm »
Exército Brasileiro negocia a compra de veículos blindados 4×4


Expectativa é que o contrato seja fechado ainda neste ano, segundo a montadora Iveco, vencedora da concorrência

Citar
São Paulo – O Ministério da Defesa está negociando a compra de um lote de 32 veículos 4×4 blindados para reforçar as missões do Exército. A expectativa da Iveco, vencedora da concorrência para a produção dos veículos, é que o contrato seja assinado em breve.

“Nossa expectativa é fechar o contrato ainda neste ano”, afirma Humberto Spinetti, diretor da ​Iveco Defence Vehicles, em entrevista a EXAME.

A marca foi escolhida para ser a fornecedora da nova Viatura Blindada Multitarefa – Leve sobre Rodas (LMV, na sigla em inglês) do Exército brasileiro. O modelo tem tração nas quatro rodas, ou seja, o sistema de transmissão distribui a força do motor para todas elas igualmente para o veículo ganhar força e aderência em pisos irregulares ou na subida, por exemplo.

De acordo com a Iveco, o LMV foi desenvolvido para operações militares e para o que o Exército chama de “garantia da ordem”, como por exemplo as ações durante a intervenção federal no Rio de Janeiro. Possui, entre outras características, proteção antimina e carrega dois sistemas de armas diferentes (manual ou automático).

Spinetti destaca que o modelo é mais ágil do que os veículos conhecidos popularmente como “tanques”, principalmente por ser mais leve.

O Ministério da Defesa informou em nota que a ação está alinhada “às prioridades estabelecidas pelo plano estratégico do Exército Brasileiro e disponibilidades orçamentárias” e que, após a assinatura do contrato, com previsão para ocorrer neste ano, as primeiras viaturas devem ser recebidas em um prazo de 12 meses.

O LMV está dentro do projeto Guarani, blindado desenvolvido pela Iveco para o Exército brasileiro ainda em 2006. Pelo acordo fechado entre a montadora e o governo federal à época, a empresa é responsável pelo desenvolvimento do veículo, mas a propriedade intelectual é do Exército.


O Guarani é um veículo 6×6 utilizado na infantaria e na cavalaria. Com “aparência” de tanques de guerra, pode transportar 11 pessoas, sendo o piloto, o comandante, o atirador e o restante da tropa. “O Guarani está preparado para três tipos de armas. Tem características de defesa, mesmo”, relata Spinetti.

Para fabricar os blindados, a Iveco investiu mais de 100 milhões de reais em uma planta em Sete Lagoas, Minas Gerais.

A montadora iniciou a produção do modelo Guarani em 2013. Após entregar cerca de 200 unidades para testes do Exército, a Iveco assinou, em 2016, um contrato de 4,7 bilhões de reais até 2040 para o fornecimento de 1260 unidades do Guarani. A capacidade instalada da planta é de 120 unidades por ano e, atualmente, são produzidos, em média, 60 veículos Guarani anualmente.

O executivo da Iveco reforça que, apesar do momento difícil das contas públicas, os contratos para fornecimento de blindados estão no orçamento anual do Ministério da Defesa. “Estamos trabalhando há muitos anos nesse projeto e sempre tivemos discussões muito saudáveis com o Exército brasileiro, nunca sentimos entraves de cunho político.”

FONTE: Exame /  https://www.forte.jor.br/2019/08/26/exercito-brasileiro-negocia-a-compra-de-veiculos-blindados-4x4/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1205 em: Agosto 29, 2019, 10:03:51 pm »
Militares do Exército Brasileiro acabam com focos de incêndio na floresta amazônica


Citar
Belém (PA) – Em 27 de agosto, no contexto da Operação Verde Brasil, militares do Exército Brasileiro apagaram focos de incêndio localizados em Altamira, Itaituba e regiões adjacentes, no estado do Pará. As ações ocorreram em conjunto com agências governamentais dos níveis federal e estaduais.

A Operação Verde Brasil, do Ministério da Defesa, foi deflagrada após a publicação do Decreto Presidencial número 9.985, de 23 de agosto de 2019, que determina o emprego das Forças Armadas na garantia da lei e da ordem e para ações subsidiárias, com validade até o dia 24 de setembro de 2019.

De acordo com o documento, os militares das Forças Armadas podem ser empregados em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais e levantamento e combate a focos de incêndio que eventualmente ocorram em áreas de fronteira, em terras indígenas, em unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas dos Estados da Amazônia Legal que requererem.

Apoio logístico

No dia 28 de agosto, a aeronave UH-15 Super Cougar, da Marinha do Brasil, realizou sobrevoo nas áreas indígenas de Trincheira e Bacajá com representantes do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), do Exército Brasileiro e da Força Nacional de Segurança Pública. O objetivo foi a identificação de focos de incêndio e atividades ambientais ilegais.

Já uma aeronave da Força Aérea Brasileira auxiliou no transporte de integrantes do Corpo de Bombeiros Militar do Pará para Altamira e Itaituba, a fim de reforçar a formação de equipes que serão integradas às Forças Armadas na Operação.

FONTE: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10397830

« Última modificação: Agosto 29, 2019, 10:04:17 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1206 em: Agosto 29, 2019, 10:07:40 pm »
Comando Conjunto Norte reúne Forças Armadas e órgãos federais e estaduais para a proteção da Amazônia


Citar
Belém (PA) – No dia 28 de agosto, o Comando Conjunto Norte recebeu representantes do Governo do Estado para uma reunião de cúpula, quando ficou decidido que o Governo do Pará irá enviar as suas demandas ao Comando, que analisará a viabilidade de emprego da Força Terrestre.

Participaram da reunião o Comandantes do Comando Conjunto Norte, da Força Naval Componente, da Força Terrestre Componente e de Operações Aéreas; além do Secretário de Meio Ambiente e integrantes da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Já fruto das ações, ainda em 28 de agosto, uma força-tarefa composta pelas Forças Armadas, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a Força Nacional de Segurança Pública e outros órgãos federal e estadual apreendeu maquinário e madeira extraídas ilegalmente na região de Assurini (PA).

A Operação Verde Brasil, do Ministério da Defesa, foi deflagrada após a publicação do Decreto Presidencial número 9.985, de 23 de agosto de 2019, que determina o emprego das Forças Armadas na garantia da lei e da ordem e para ações subsidiárias, com validade até o dia 24 de setembro de 2019.

De acordo com o documento, os militares das Forças Armadas podem ser empregados em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais e levantamento e combate a focos de incêndio que eventualmente ocorram em áreas de fronteira, em terras indígenas, em unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas dos Estados da Amazônia Legal que requererem.

Fonte: CMN - http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10398243









 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1207 em: Setembro 19, 2019, 02:17:42 pm »
2º Regimento de Cavalaria Mecanizado participa da formatura de início da Operação Guarani


Citar
São Borja (RS) – No dia 15 de setembro, 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado participou da formatura de início do Exercício no Terreno da Operação Combinada Guarani/2019.

A formatura foi realizada no Regimento João Manoel e contou com a presença do Comandante da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, General de Brigada Flávio dos Santos Lajoia Garcia; seu Estado-Maior; representações das organizações militares subordinadas à Brigada; do Comandante da Brigada Monte XII, General de Brigada Aldo Daniel Ferrari; de seu Estado-Maior; de representação do Exército Argentino; bem como oficiais do Comando de Operações Terrestres, do Centro de Adestramento e Avaliação Leste, do Centro de Adestramento e Avaliação Sul e do Batalhão de Aviação do Exército.

A Operação Guarani é um exercício combinado que conta com a participação dos Exércitos do Brasil e da Argentina, importante para o adestramento e intercâmbio de conhecimentos entre os exércitos, com o objetivo de desenvolver e estreitar laços de cooperação.

Fonte: 2º RC Mec / http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10472229






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1208 em: Setembro 25, 2019, 12:49:57 pm »
2º Regimento de Cavalaria Mecanizado participa de exercício combinado entre Exército Brasileiro e Argentino


Citar
São Borja (RS) – O 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado (2º RC Mec) participou, no período de 13 a 19 de setembro, do exercício combinado denominado “Operação Guarani”, realizando uma demonstração de ataque de uma subunidade a dois pelotões, uma transposição de curso d’agua realizando navegação com a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Guarani e encerrando com o tiro das armas coletivas.

Essa atividade, fruto da Conferência Bilateral de Estado-Maior Brasil – Argentina, teve por objetivos principais desenvolver a interoperabilidade entre tropas brasileiras e argentinas na execução de operações, bem como a troca de experiências e o desenvolvimento da doutrina de operações combinadas.

Na Operação Guarani houve a participação de tropas do Comando da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada e suas organizações militares subordinadas, empregando mais de 280 viaturas, um helicóptero e militares do Exército Argentino, principalmente da Brigada de Monte XII.

No dia 19 de setembro, no Regimento João Manoel, foi realizada a formatura de encerramento da operação. O público assistiu a um desfile motorizado dos integrantes da Força-Tarefa Guarani, uma apresentação de um pelotão de soldados, que realizou uma demonstração de ordem unida sem comando, uma reprise hípica de saltos, com participação de um militar argentino e, ainda, demonstrações do Pelotão de Cavalaria Mecanizado.

Encerrando as apresentações ocorreu, pela primeira vez no Regimento, uma “carga”, unindo o passado e o presente, o leal amigo e o aço de nossos blindados, lembrando a bravura, a coragem e o patriotismo do soldado brasileiro, resultado das campanhas sempre vitoriosas de nossa história militar.

Fonte: 2º RC Mec / http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10498330







 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1209 em: Setembro 25, 2019, 12:54:57 pm »
Na Operação Rio Branco, subunidade do 62º BI embarca em treinamento conjunto de transporte marítimo


Citar
Florianópolis (SC) – Durante a Operação Rio Branco, atividade de treinamento conjunto de transporte marítimo, ocorreu o embarque de uma companhia de fuzileiros do 62º Batalhão de Infantaria (Joinville-SC), no Porto de Imbituba (SC).

O Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) Almirante Sabóia, da Marinha do Brasil, "suspenderá" (seguirá) ainda hoje (24/09) em direção ao Porto de São Francisco do Sul, navegando durante três dias.

Fonte: 14ª Bda Inf Mtz / http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10519119






 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15121
  • Recebeu: 1046 vez(es)
  • Enviou: 978 vez(es)
  • +177/-170
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1211 em: Outubro 02, 2019, 12:50:24 pm »
GT Nova Couraça e os desafios no reequipamento da Força Blindada (EB)

http://tecnodefesa.com.br/gt-nova-couraca-e-os-desafios-no-reequipamento-da-forca-blindada-eb/?fbclid=IwAR1wIS932UXdQNqW8o193Ea-sTtqbNw9heSA9JfyXJf-mFJTWfonekqBkRE

O IFV Marder 1A3/1A5 possivelmente integrará as fileiras do EB, equipado com ATGM Rafael SPIKE ER!


O Centauro B1, 8x8, também deve vir.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15121
  • Recebeu: 1046 vez(es)
  • Enviou: 978 vez(es)
  • +177/-170
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1212 em: Outubro 02, 2019, 05:00:26 pm »
isto iria representar um aumento do poder de fogo e operacionalidade destas brigadas, mas estou com uma dúvida. O Marder só leva salvo erro 6 atiradores e as vossas secções são de 9 atiradores. Como é que o EB vai solucionar isso? À americana, partindo as secções pelas viaturas e tendo que os atiradores ao desembarcar reagrupar-se?
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1213 em: Outubro 02, 2019, 07:28:42 pm »
isto iria representar um aumento do poder de fogo e operacionalidade destas brigadas, mas estou com uma dúvida. O Marder só leva salvo erro 6 atiradores e as vossas secções são de 9 atiradores. Como é que o EB vai solucionar isso? À americana, partindo as secções pelas viaturas e tendo que os atiradores ao desembarcar reagrupar-se?

Também me paira tal dúvida. Presumivelmente, daria para apontar que os Marder viriam a equipar a 5º Brigada de Cavalaria Blindada e a 6º Brigada de Infantaria Blindada. Justamente para fazerem companhia aos Leo1A5-BR. Ou seja, eles (Marder) viriam para complementar os M113, não substituí-los. Pelo menos em um primeiro momento.

De todo modo haveria uma adaptação de doutrina.

Recomendo a leitura deste artigo de autoria de oficiais do EB que estudaram o tema acerca da adoção de Viaturas Blindadas de Combate de Fuzileiros (VBC Fuz):

 :arrow: http://www.defesanet.com.br/leo/noticia/27991/Uma-analise-sobre-a-adocao-de-VBC-de-Fuzileiros-para-o-EB/
« Última modificação: Outubro 02, 2019, 09:11:34 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4107
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 278 vez(es)
  • +633/-714
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1214 em: Novembro 06, 2019, 06:38:00 pm »
Exército assina contrato do VBMT-LR com a IVECO

Oficiais do EME e Diretores da Iveco após a assinatura do contrato, tenho o LMV-BR ao fundo (Foto Iveco)

Citar
No dia de hoje, 06 de outubro de 2019, as 11:00 hs, após uma longa gestação, o Exército Brasileiro (EB), assinou o contrato com a empresa IVECO Veículos de Defesa, no Salão de honra do Estado-Maior do Exército (EME), em Brasília-DF, relativo à aquisição ao primeiro lote do programa VBMT-LR, composto por 32 viaturas, que deverão ser entregues em dois lotes, nos anos de 2020 e 2021.

As viaturas desse contrato serão produzidas na Itália, mas depois irão para a fábrica de Sete Lagoas-MG para receber a pintura padrão EB e integração dos sistemas de armas e comando e controle, e as negociações para a aquisição dos dois lotes restantes ainda estão em curso, mas espera-se que o contrato seja assinado em breve.

O EB ainda não escolheu o nome do LMV-BR, mas sabe-se que provavelmente será uma homenagem a uma tribo indígena brasileira.

O veículo que participou da concorrência VBMT-LR, o IVECO M65 LMV, sendo testada pelo Pesquisador Militar Paulo Bastos em 29 de setembro de 2014 (Foto Roberto Caiafa)

O PROGRAMA

Desde meados da década passada, o EB manifestava interesse na possível aquisição de um blindado 4X4. Inicialmente, os estudos da Nova Família de Blindados Médio sobre Rodas (FBMR), depois transformado em Projeto Estratégico do Exército (PEE) Guarani, contemplavam a aquisição de uma viatura blindada de reconhecimento leve sobre rodas (VBR-LR).

Em 29 de novembro de 2013, o Estado-Maior do Exército (EME) aprovou o estudo de viabilidade do veículo dessa categoria, agora renomeado como Viatura Blindada Multitarefa, Leve Sobre Rodas (VBMT-LR), basicamente um blindado da classe 4X4, com um peso máximo de oito toneladas, capacidade de carga de uma tonelada, e espaço para uma guarnição de cinco homens. Posteriormente foi revelado que o EB teria a intenção de adquirir um total de 186 unidades, sendo 32 em um primeiro momento, por compra direta, via importação, e mais dois lotes de 77 veículos, fabricados no Brasil, na Fábrica de Sete lagoas-MG, e com aumento gradativo da nacionalização de seus componentes.

Diversas empresas apressaram-se em participar desse programa, no entanto, apenas os modelos IVECO M65 LMV, AVIBRAS/RTD Sherpa Tupi, INBRA Gladiador BLSR, BAE Systems RG32M LTAV e AM General/PLASAN MLTV se apresentaram, dentro dos prazos, para os testes no Centro de Avaliação do Exército (CAEx). No Diário Oficial de 03 de outubro de 2014, foi anunciado a pré-qualificação de todos os veículos, exceto o da INBRA, que foi desclassificado por não atender os Requisitos Operacionais Básicos (ROB), definidos em edital.

No dia 06 de abril de 2016, o Escritório de Projetos do Exército (EPEx), em Reunião Decisória Especial, publicou que a viatura Iveco LMV foi declarada vencedora.

O primeiro LMV-BR, fabricado com as especificações do EB, sendo novamente testado pelo Pesquisador Paulo Bastos em 23 de setembro de 2019 (Foto Roberto Caiafa)

O VEÍCULO

O IVECO LMV (Light Multirole Vehicle) teve o seu desenvolvimento iniciado em 2002 visando oferecer ao mercado um blindado tático inovador, ágil, leve e capaz de reduzir a ameaça representada pelas minas terrestres e dispositivos explosivos improvisados (ou IED, Improvised Explosive Device). O carro foi adquirido pelo Exército Italiano, onde é denominado VTLM Lince, e por mais 18 países, sendo fabricado na Itália, Reino Unido, Rússia, e futuramente no Brasil.

Participou de diversos conflitos pelo mundo, com destaque ao Afeganistão, Líbano, Kosovo, Chad, Afeganistão, Síria, sempre sendo muito elogiado e preservando a vida de suas tripulações.

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/exercito-assina-o-contrato-do-vbmt-lr-com-a-iveco/
 

 

Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército (Cmdo Com GE Ex)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 2
Visualizações: 183
Última mensagem Julho 23, 2019, 07:09:03 pm
por Vitor Santos
Aviação do Exército (AvEx)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 88
Visualizações: 2837
Última mensagem Setembro 04, 2019, 01:49:57 pm
por Vitor Santos
Projeto Combatente Brasileiro (COBRA)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 3
Visualizações: 430
Última mensagem Junho 25, 2019, 10:33:31 pm
por Vitor Santos
Comando de Operações Especiais (COpEsp) do Exército Brasileiro

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 53
Visualizações: 3232
Última mensagem Agosto 27, 2019, 12:47:50 am
por Vitor Santos
Exército Brasileiro usará dirigíveis na Amazônia

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 2
Visualizações: 2942
Última mensagem Janeiro 18, 2005, 07:13:34 pm
por J.Ricardo