NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES

  • 46 Respostas
  • 14398 Visualizações
*

Miguel Silva Machado

  • Perito
  • **
  • 485
  • +0/-0
    • http://www.operacional.pt/
NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« em: Fevereiro 27, 2011, 09:32:27 pm »
As Forças Armadas Portuguesas vão reduzir os seus efectivos para mínimos históricos, 36.248 militares. O corte nos efectivos em Regime de Contrato e em Regime de Voluntariado, a maioria cabos e soldados, aproxima-se dos 25% em apenas 6 anos.

http://www.operacional.pt/nova-reducao- ... militares/

Miguel Silva Machado
http://www.operacional.pt/
 

*

Ranger1972

  • Membro
  • *
  • 124
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #1 em: Fevereiro 28, 2011, 05:54:22 pm »
Isto não é uma boa noticia,aliás é mesmo uma muito má noticia.
Deixo uma pergunta:
Quantos homens tem actualmente  o Exército Português,treinados,organizados e enquadrados em unidades de combate?
Cumprimentos.
 

*

Miguel Silva Machado

  • Perito
  • **
  • 485
  • +0/-0
    • http://www.operacional.pt/
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #2 em: Fevereiro 28, 2011, 06:11:14 pm »
Boa pergunta!
Se "mandarem formar", quantos parecem armados e equipados para combate?
Abraço
Miguel Silva Machado
http://www.operacional.pt/
 

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #3 em: Março 01, 2011, 08:25:53 pm »
Isso cheira mal... E olha que estou no Brasil!

Desarmamento de uma nação é o primeiro passo para sua rendição à nação vizinha que ansearia uma anexação.

Aí viriam uns cabrões e diriam "Ora, mas há países sem forças armadas que vivem muito bem!". Sim, vivem muito bem, porque não há quem os ambicionem. E, vez por outra, tem que tolerar "passeios" de exércitos de nações vizinhas.

Não é o caso de Portugal, cuja ambição de Castela pelo "retângulo" é pluri-secular.

Será que a alta cúpula de Portugal espera que a OTAN defenda o país em caso de uma hipotética repentina invasão castelhana?
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

Cunha

  • 85
  • +0/-0
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #4 em: Março 01, 2011, 09:31:30 pm »
Citação de: "Snowmeow"
Isso cheira mal... E olha que estou no Brasil!

Desarmamento de uma nação é o primeiro passo para sua rendição à nação vizinha que ansearia uma anexação.

Aí viriam uns cabrões e diriam "Ora, mas há países sem forças armadas que vivem muito bem!". Sim, vivem muito bem, porque não há quem os ambicionem. E, vez por outra, tem que tolerar "passeios" de exércitos de nações vizinhas.

Não é o caso de Portugal, cuja ambição de Castela pelo "retângulo" é pluri-secular.

Será que a alta cúpula de Portugal espera que a OTAN defenda o país em caso de uma hipotética repentina invasão castelhana?

Pelos vistos parece que tem que ser um irmão Brasileiro a por a boca no trombóne, parece que os Tugas estavam com medo. Deparei com esta noticia aqui, ainda não tinha visto isto em lado nenhum, depois dos 3000 saneados no Outono, mais uns milhares largos agora. Não se justifica, é excessiva e não se compreende esta redução de 25 % em 6 anos, a este ritmo, daqui a 18 anos não temos forças armadas. Bem, o Pacheco Pereira, previu aqui há tempos num artigo de opinião que lá para 2020 não teriamos Forças Armadas, parece que se enganou, é mais do genero até 2030. Já estou a ver o filme, as mekos daqui a 10/15 anos estão obsoletas, os F-16 idem-aspas, está tudo atrasado, o NavPol continua encalhado até 2014, com um jeito fica definitivamente na gaveta, os helis da UALE ainda são cancelados também, nada de bom, esta noticia não é má, é mesmo muito má.
No meio de tudo isto o que tem mais piada, é que estes cortes são segundo o governo para "poupar" 90 milhões de euros, e ponho "poupar" entre aspas, porque esse termo não faz sentido em defesa. Contudo para TGV's mirambolantes e perigosos para a soberania de Portugal, e que não temos dinheiro para fazer há 11 ou 12 mil milhões de euros, bem, palavras para que.
Para destruir o pais é preciso destruir as forças armadas, nada de novo, o objectivo parece ser esse, que é para entregarem o "rectangulo" de vez aos espanhóis como diz o amigo Brasileiro.
Já agora, vendam os quartéis para a hotelaria e o material rolante para turismo, sempre podem fazer mais uns tustos à custa da defesa nacional.
Eu até fico doente de ver estas noticias.
Na questão operacional levantam-se sérias questões, é impossivel fazer omoletes sem ovos, com menos pessoal a operacionalidade tem forçosamente que ficar comprometida, visto as Fa estão implicadas no mesmo numero de missões. Anda tudo presos por arames, as Forças Armadas Portuguesas tem sofrido uma desmontagem ao longo dos ultimos 25 anos, contudo nunca com a velocidade destes ultimos 6 anos,  e as carências em pessoal, material e financeiras são gritantes. E isto não tem nada a ver com a actual crise económico/financeira, à qual as FAs são completamente alheias, visto que vem detrás, isto é um processo politico que pelos vistos tem como objectivo final reduzir as nossas forças armadas a uma quase nulidade. Anda tudo preso por arames, e assim a coisa só pode piorar.
« Última modificação: Março 01, 2011, 10:12:54 pm por Cunha »
Saudações Patrióticas.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4278
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 282 vez(es)
  • +56/-26
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #5 em: Março 01, 2011, 09:42:30 pm »
Pelo meu ponto de vista, a ideia dos políticos será o fim das FAs, passando para a GNR as competências que anteriormente era realizadas pelas FAs. Se pensares bem a GNR, já dispõe de forças especiais, unidades de controlo marítimo, e futuramente deverá ter o controlo dos helis do governo.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Cunha

  • 85
  • +0/-0
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #6 em: Março 01, 2011, 09:55:45 pm »
Citação de: "nelson38899"
Pelo meu ponto de vista, a ideia dos políticos será o fim das FAs, passando para a GNR as competências que anteriormente era realizadas pelas FAs. Se pensares bem a GNR, já dispõe de forças especiais, unidades de controlo marítimo, e futuramente deverá ter o controlo dos helis do governo.
Eu nem quero acreditar no que estou a ver escrito, é mau demais para ser verdade. O plano pelos vistos existe mesmo. Mas você sabe de algo que nós não saibamos? Faça favor de partilhar, agradecemos.
Saudações Patrióticas.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15825
  • Recebeu: 1311 vez(es)
  • Enviou: 1214 vez(es)
  • +207/-192
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #7 em: Março 01, 2011, 10:52:54 pm »
O plano é o mesmo de sempre, em tempos de crise corta-se em primeiro lugar na defesa e depois em tudo o resto. O resto vem de seguida.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4278
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 282 vez(es)
  • +56/-26
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #8 em: Março 02, 2011, 07:55:32 am »
Citação de: "Cunha"
Citação de: "nelson38899"
Pelo meu ponto de vista, a ideia dos políticos será o fim das FAs, passando para a GNR as competências que anteriormente era realizadas pelas FAs. Se pensares bem a GNR, já dispõe de forças especiais, unidades de controlo marítimo, e futuramente deverá ter o controlo dos helis do governo.
Eu nem quero acreditar no que estou a ver escrito, é mau demais para ser verdade. O plano pelos vistos existe mesmo. Mas você sabe de algo que nós não saibamos? Faça favor de partilhar, agradecemos.

O que escrevi, são as ilações de tenho vindo a tirar ao longo dos anos. Se reparar a GNR nos ultimos anos não para de crescer em soldados e em funções! Como os politicos andam ao sabor dos votos, chegarà o dia em que as forças armadas jà serão tão diminutas que não valerà apenas existir e quem ficarà com essas funções serà ....
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 790
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +3/-4
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #9 em: Março 02, 2011, 12:12:46 pm »
Bem, era uma forma de acabar com a duplicação de funções entre PSP e GNR - tornar esta ultima no exército  :(
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2455
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +14/-18
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #10 em: Março 02, 2011, 05:54:06 pm »
36000 militares.

Talvez 18000 no Exercito, 11000 na Armada, e 7000 na FAP.

Mesmo assim nao ficamos mal. O Exercito é que vai ter de se reformar em profundeza e fechar muitos Quarteis/Regimentos, que apenas serviam para manter tachos e todo o pessoal ao serviço desse tacho :wink: .
 

*

Desertas

  • Perito
  • **
  • 338
  • +0/-0
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #11 em: Março 02, 2011, 09:20:54 pm »
Citação de: "Miguel"
36000 militares.

Talvez 18000 no Exercito, 11000 na Armada, e 7000 na FAP.

Mesmo assim nao ficamos mal. O Exercito é que vai ter de se reformar em profundeza e fechar muitos Quarteis/Regimentos, que apenas serviam para manter tachos e todo o pessoal ao serviço desse tacho :wink: .

Se as FA tornarem-se mais operacionais e ageis melhor , mas julgo que muitos tachos irão manter-se . Existem alguns interresses instalados.

Um Abraço
God and the soldier all men adore
in time of trouble and no more
for when war is over and all things righted
God is neglected and the old soldiers slighted
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2213
  • Recebeu: 59 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +26/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #12 em: Março 02, 2011, 11:44:50 pm »
Citação de: "Miguel Silva Machado"
Boa pergunta!
Se "mandarem formar", quantos parecem armados e equipados para combate?
Abraço

É isto que me preocupa. Anda tudo louco!!!
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #13 em: Março 03, 2011, 12:02:41 am »
- Grave, muito grave.

- Mas penso que ainda é mais grave o facto dos Portugueses olharem para isto de bom grado e ao que parece com relativa naturalidade.

- O usuário Nelson é uma pessoa atenta, e tem razão no que diz, Mário Soares já o declarou, já disse que as Forças Armadas Portuguesas deviam ser extintas, que não tinham capacidade para nos defender de nada, enxovalhando desta forma os militares Portugueses, e que era melhor transformá-las numa espécie de policia.

- Os boys de Mário Soares, que ele pôs no lugar que estão não estão afazer mais que levar o seu plano por diante.

- Mas o que mais em entristece é ver pessoas a concordar com isto, e a dizer que é para acabar com os tachos, ou seja, para certos indivíduos os militares portugueses não passam de taxistas, ao ponto que chegamos, como que a defesa nacional fosse um jogo de cozinha.

- Fechem tudo, e entreguem tudo à GNR, e depois como ainda vai haver tachos, depois acabem também com os tachos da GNR e ponham os GNR’s sobre a alçada da Guarda Civil Espanhola. Sinceramente.

- Outros consideram que a defesa da nação se deve pautar por jogos de estratégia on-line, que mais dizer.
"Sei muito bem o que quero e para onde vou."

Oliveira Salazar, em 27 de Abril de 1928.

http://www.oliveirasalazar.org/

Cumprimentos ao fórum.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15825
  • Recebeu: 1311 vez(es)
  • Enviou: 1214 vez(es)
  • +207/-192
Re: NOVA REDUÇÃO DOS EFECTIVOS MILITARES
« Responder #14 em: Março 03, 2011, 12:07:53 am »
Afirmativo, pela minha experiência eu acho que os cortes vão afectar as unidades operacionais e não as duplicações que ainda possam haver. Basta lembrar o que era o CTP e o que é actualmente a BrigRR. O CTP tinha mais militares, esses militares estavam melhor treinados e tinham os meios para operar com qualquer unidade congénere da OTAN sem se sentirem envergonhados. A BrigRR já não pode dizer o mesmo nos mesmos termos. :evil:

Agora vejam façam a mesma comparação entre a BM e a actual BMI e a BLI e a actual BI. Veram que o resultado é práticamente o mesmo.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Interesses económicos Vs Interesses de Militares

Iniciado por Cabecinhas

Respostas: 3
Visualizações: 2633
Última mensagem Junho 28, 2008, 12:21:14 am
por Cabecinhas
Militares "ousados" passearam no Rossio

Iniciado por Cabeça de Martelo

Respostas: 11
Visualizações: 5699
Última mensagem Abril 11, 2007, 03:47:41 pm
por ricardonunes
Governo fixa em 23.636 o limite máximo de militares em 2004

Iniciado por Tiger22

Respostas: 2
Visualizações: 1643
Última mensagem Abril 15, 2004, 07:46:21 pm
por TazMonster
Portugal «deve ser» país participante nas áreas militares

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 29
Visualizações: 9743
Última mensagem Junho 17, 2004, 12:17:24 pm
por Rui Elias
Presidente promulga os diplomas contestados pelos militares

Iniciado por papatango

Respostas: 2
Visualizações: 1564
Última mensagem Setembro 23, 2005, 07:35:59 pm
por Luso