Portugal: construir os seus proprios navios

  • 43 Respostas
  • 10465 Visualizações
*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Portugal: construir os seus proprios navios
« em: Fevereiro 19, 2011, 04:20:00 pm »
Ola a todos.

Espero que não esteja um topico aberto com o mesmo tema, pois andei á procura e não vi nada disso. Não sei se é o lugar indicado para abrir este topico portanto, se estiver errado façam o favor de mover para a secção correcta.

Como sou novo e o Governo tem vergonha do proprio país, em divulgar e mostrar tudo de bom nesta terra lusitana, ari este topico devido á minha ignorancia ;) e assim eu espero que os menbros deste forum possam resolver as minhas duvidas e dar alguma luz ao meu devorador cérebo de conhecimento.

Sem dúvida nenhuma, éramos conhecidos por termos os melhores navios, durante séculos. Ainda hoje teriamos se a porra do vendido do Socrates e da paneleiragem desde o 25 de Abril, se investisse na industria naval. Mas eles preferem [editado] União Europeia (sobretudo Espanha) e aos americanos. Quando digo investir, não é no sentido de ter a maior frota naval do mundo, pois Portugal devido ao seu tamanho e pouco territorio não tem capacidade para isso. Digo é no sentido de termos os mais eficientes e potentes navios de guerra que existiriam. Mas como disse antes, preferem ser subditos (e eles ainda são mais despravados, nem os monarquicos fariam isso) das grandes potencias e comprar navios á Holanda e a outros países, em vez de criarem os nossos proprios navios. Até no jogo Medieval 2, Portugal é quem tem a melhor frota naval, ficando em segundo lugar Espanha penso eu.

Agora eu pergunto: Portugal não é mesmo capaz, numa situação financeira estável, de produzir os seus proprios navios? Já provámos que temos excelentes engenheiros, excelentes técnicos que fariam aumentar o enorme prestigio portugues. Aliás muitas empresas estrangeiras vêem cá devido a esses sucessos. E como os Portugueses não são motivados, nem pela sua História, nem pelo Governo (pois estes mesmos não divulgam nada nacionalista com medo de sermos muito patriotas*), os portugueses facilmente (sem quase nada saber das suas origens numa igonarancia incrivel) aceitam os trabalhos para o estrangeiro. E assim vai Portugal, susbtituído pelos africanos e chineses e brasileiros, a perder a sua propria portugalidade (isto é um desabafo, mas muito real).
Será que somos assim tão fracos nesse aspecto, de construir os nossos proprios navios? Faz sentido comprar á Holanda ou outro qualquer, navios que já são antigos e usados?

OFF-TOPIC.
Começo seriamente a querer imitar os muculmanos e protestar contra esta elite de gays que só quer dinheiro, dinheiro e dinheiro. Sempre que ouço países que fazem isto e fazem aquilo e Portugal abaixo disto e daquilo, fico deprimido [editado]. Portugal é capaz de muita coisa, mas eles poêm os interesses estrangeiros em cima dos portugueses, e ainda pensam que ajuda Portugal. Destroem coisas unicas (Linha do Tua e muito mais), e fazem com que dependemos imenso da UE e da China (só em Queluz, no meu bairro e noutras três, há umas 18 lojas de chineses e umas 7 são de grande dimensão. Nem falo de Belas, em que o valor até assusta). Os chineses, Deus me perdoe pois só estão a aproveitar as oportunidades e de culpados nada têm, favorecem a economia chinesa, e a portuguesa é 0 o que faz com que nós, mais uma vez percamos no poder de compra e cria mais desemprego entre os nossos compatriotas. Isso é o mais irritante. Nós é que o fazemos, é que pioramos o desemprego e a estabilidade financeira pois compramos aos estrangeiros em vez dos nossos produtos nacionais, que têm muito mais qualidade. Só espero que um dia acordemos, e não seja tarde, pois cada vez mais somos menos portugueses, mais pequenos.
OFF-TOPIC.

Nota da Moderação - A linguagem menos própria foi retirada, esperando que tal situação não volte a ocorrer. Pel'A Moderação, B. Pereira Marques
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4198
  • Recebeu: 272 vez(es)
  • Enviou: 271 vez(es)
  • +55/-15
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #1 em: Fevereiro 19, 2011, 04:38:31 pm »
Boas

Aposto contigo, que se em Portugal houvesse gabinetes especializados em informar o publico do que as empresas Portuguesas fazem, irias ter muito orgulho. Eu pelo conhecimento que tenho, sei de muitas empresas que trabalham com a LM com a NASA com a ESA entre outras. Quanto a construir navios para a marinha, eu já ficaria feliz de ver os NPOs prontos e entregues.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15311
  • Recebeu: 1100 vez(es)
  • Enviou: 1041 vez(es)
  • +183/-172
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #2 em: Fevereiro 19, 2011, 06:08:50 pm »
Que eu saiba, apesar dessa industria (tal como as outras) estarem sobre forte pressão, ainda se constrói navios em Portugal, ainda se repara navios em Portugal.

Qu se podia fazer muito mais? Podia-se, como em TODAS as áreas produtivas neste país.

PS: ó Luistano, vê-la é se moderas a linguagem, isto é um fórum, não é a taberna de esquina.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #3 em: Fevereiro 20, 2011, 04:55:35 am »
Jesus ...credo que o homem esta Zangado

Ha muitas empresas portuguesas que dão cartas! eu por vezes sou um chato e estou sempre a puxar a braza para as empresas aqui de Viana do Castelo

Os estaleiros portugueses sao tao bons como os melhores estrangeiros!
o que falta á nossa industria naval é uma industria de componemtes que a forneça!  um navio leva dezenas de milhares de peças que nao são fabricadas nos estaleiros  e tem que ser fornecidas por empresas externas
Como nao ha em portugal fornecedores é preciso entrar em contacto com fornecedores estrangeiros o que gera problemas  muitas vezes devido a relutãncia destes em transferir tecnologia!

Passo a explicar:
Tens um cliente que te pede para construir um navio com o que de mais moderno há, por exemplo, em radares!

O departamento de compras entra em contacto com os fornecedores:
 Portugueses nao há  e  tens 2 fornecedores estrangeiros com radares que sao o mais moderno que ha!
O departamento de compras do estaleiro entra em contacto com os dois concorrentes a fornecer os radares e pede um orçamento, até ai tudo bem

em seguida pede  aos dois concorrentes   as caracteristicas técnicas e os requesitos para a instalaçao dos radares no navio,  para poder entregar  na sala de desenho para se poder  projectar o navio, aqui grande parte das vezes a coisa complica-se, do outro lado ouves a resposta: desculpe mas não damos os dados tecnicos do produto se você nao comprar e pagar primeiro
Ora tendo tu dois fornecedores que só te fornecem  os dados técnicos que tu precisas para desenhar o navio se tu comprares  os radares deles e pagares primeiro, o que  é que tu fazes se só precisas de um  e nao podes desenhar o navio sem esses dados?
 
Há duas alternativas:
Se o cliente for  o Ministério da Defesa Nacional , desenhas o navio á sorte, porque ele tem que estar a flutuar para os Nigerianos verem, o Ministro abre um concurso publico, forma uma equipa de conselheiros que nao percebe nada de radares , metem luvas ao bolço, escolhem um dos concorrentes   e 2 anos depois os tipos do estaleiro que se desenranquem a montar o radar  nem que seja preciso cortar o navio as postas!

Se for um armador Alemão,  por exemplo, no mesmo dia em que sabes  os preços dos radares, fazes uma reuniao de trabalho com os representantes  do armador que estão a acompanhar o projecto, eles escolhem o radar que preferem e o departamento de compras dá a ordem de compra  em seguida  recebes os requesitos tecnicos do radar e incere-los no desenho do navio! simples!

Agora multiplica estes procedimentos por muitos outros componentes!
Se a tecnologia fosse Portuguesa o processo seria muito mais simples!

Esta história é  ficticia qualquer semelhança com a realidade é pura coicidência! :mrgreen:
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #4 em: Fevereiro 20, 2011, 06:25:57 am »
Citação de: "nelson38899"
Boas

Aposto contigo, que se em Portugal houvesse gabinetes especializados em informar o publico do que as empresas Portuguesas fazem, irias ter muito orgulho. Eu pelo conhecimento que tenho, sei de muitas empresas que trabalham com a LM com a NASA com a ESA entre outras. Quanto a construir navios para a marinha, eu já ficaria feliz de ver os NPOs prontos e entregues.


Enquanto nao houver vao levando com o chaimites!

Depois dos ENVC e da Browning Viana tenho mais uma para apresentar!

Quantos foristas conhecem a empresa Portuguesa que fornece  propulsores para  navios da  US NAVY?
Alguem sabe  onde foram construidos  os propulsores do LHD Juan carlosI ?


Talvez a marca mais respeitada em todo mundo a construir propulsores e laminas de turbina em broze e titanio
 
Fundilusa - Fundições Portuguesas, Lda.Zona Industrial - Campos - Polo 1
4920-012 CAMPOS VNC
Viana do Castelo








Citar

Fundilusa propellers give the finishing touch to the construction of the Spanish Navy colossus
 
Last September the warship 'Juan Carlos I' was delivered to the Spanish Navy, the largest military vessel in the fleet, with a displacement of over 27,000 tons. In such an important project, a colossal piece of work that took five years to complete in the Navantia-Ferrol shipyard, our company had to participate with its technology. The propellers, manufactured by Fundilusa for our client Schottel are 4.5 metres in diameter and weigh 11 tons. The specifications for a warship of this kind are the highest possible, requiring great manoeuvrability in a very short time. The propellers are of the 'built up' type and will handle a thrust of 11,000 KW, justifying the extensive technical and technological work our company has put into this prestigious project.
 


Citar

Ever since it was established in 1989, Fundilusa has never stopped growing: its propellers are now sailing all over the world. Just in its first decade of the 21st century, its turnover increased eight fold. With an annual capacity of 900 propellers, 1,800 blades and 250 hubs, caps, covers and other components, the company has succeeded in establishing a position for itself as a leader in the marine industry for a broad type of solutions for FPP and CCP systems.
 
 A success which is an acknowledgment of the work, efforts and the perseverance needed to achieve a single objective: being leaders as a result of quality and dynamism. In an example of determination and commitment, the company has been able to establish itself based on the values of efficiency and cohesion, until turning into what it has become nowadays: a company willing and prepared to always be at the forefront. Only thus can the best possible results be achieved, anywhere in the world.  
 
 Fundilusa has the operational response capacity resulting into a immediatel reaction to the changes in the market and its interactions with clients. All the Group’s subsidiaries operate in a coordinated fashion to adapt themselves to different kinds of projects managed from the parent enterprise. Our innovative productive system, apart from monitoring the influx of raw materials to the main factory, also develops the capacity to re-orientate our type of production and fully focus it on urgent projects. Thus, opportunities are maximised, reducing risks and being more efficient in global terms.  
 
 
 

http://www.fundilusa.com/Fundilusa.html
 

*

GI Jorge

  • 617
  • +0/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #5 em: Fevereiro 20, 2011, 11:39:02 am »
Citação de: "chaimites"

Enquanto nao houver vao levando com o chaimites!

Depois dos ENVC e da Browning Viana tenho mais uma para apresentar!

Quantos foristas conhecem a empresa Portuguesa que fornece  propulsores para  navios da  US NAVY?
Alguem sabe  onde foram construidos  os propulsores do LHD Juan carlosI ?


Talvez a marca mais respeitada em todo mundo a construir propulsores e laminas de turbina em broze e titanio
 
Fundilusa - Fundições Portuguesas, Lda.Zona Industrial - Campos - Polo 1
4920-012 CAMPOS VNC
Viana do Castelo








Citar

Fundilusa propellers give the finishing touch to the construction of the Spanish Navy colossus
 
Last September the warship 'Juan Carlos I' was delivered to the Spanish Navy, the largest military vessel in the fleet, with a displacement of over 27,000 tons. In such an important project, a colossal piece of work that took five years to complete in the Navantia-Ferrol shipyard, our company had to participate with its technology. The propellers, manufactured by Fundilusa for our client Schottel are 4.5 metres in diameter and weigh 11 tons. The specifications for a warship of this kind are the highest possible, requiring great manoeuvrability in a very short time. The propellers are of the 'built up' type and will handle a thrust of 11,000 KW, justifying the extensive technical and technological work our company has put into this prestigious project.
 


Citar

Ever since it was established in 1989, Fundilusa has never stopped growing: its propellers are now sailing all over the world. Just in its first decade of the 21st century, its turnover increased eight fold. With an annual capacity of 900 propellers, 1,800 blades and 250 hubs, caps, covers and other components, the company has succeeded in establishing a position for itself as a leader in the marine industry for a broad type of solutions for FPP and CCP systems.
 
 A success which is an acknowledgment of the work, efforts and the perseverance needed to achieve a single objective: being leaders as a result of quality and dynamism. In an example of determination and commitment, the company has been able to establish itself based on the values of efficiency and cohesion, until turning into what it has become nowadays: a company willing and prepared to always be at the forefront. Only thus can the best possible results be achieved, anywhere in the world.  
 
 Fundilusa has the operational response capacity resulting into a immediatel reaction to the changes in the market and its interactions with clients. All the Group’s subsidiaries operate in a coordinated fashion to adapt themselves to different kinds of projects managed from the parent enterprise. Our innovative productive system, apart from monitoring the influx of raw materials to the main factory, also develops the capacity to re-orientate our type of production and fully focus it on urgent projects. Thus, opportunities are maximised, reducing risks and being more efficient in global terms.  
 
 
 

http://www.fundilusa.com/Fundilusa.html

Mas nós temos disso? Não sabia.  :oops:
Já agoram, as hélices dos NPO foram feitas aí, certo?
Confunde-se em Portugal tantas vezes a justiça com a violência que é vulgar não haver reacções contra o crime e haver reacções contra a pena.

Oliveira Salazar
 

*

GI Jorge

  • 617
  • +0/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #6 em: Fevereiro 20, 2011, 11:44:21 am »
Calma lá com  os gays, coitados, que não têm nada a ver com isto. Daqui a pouco vais estar a fazer fornos para judeus.

A razão de se comprar no estrangeiro é muito simples:
a) mais barato
b) mais possibilidade de amealhar uns dinheiritos

E que se continue a comprar no estrangeiro! Assim não há brincadeiras, como há nos NPO. O estado encomenda e tem de pagar, não pode alterar projectos e mais não sei quê. Assim, quando se compra lá fora, é uma garantia que vem. Ou achas que se os subs fossem construídos cá, não tinham sido cancelados?
Construir patrulhas oceânicos e costeiros cá é uma coisa, agora grandes navios não, se não a marinha nunca mais os vê.
E concordo contigo, os nossos navios foram e são excelentes. Mas de desenhar a construir vai um grande passo.
Confunde-se em Portugal tantas vezes a justiça com a violência que é vulgar não haver reacções contra o crime e haver reacções contra a pena.

Oliveira Salazar
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #7 em: Fevereiro 20, 2011, 12:24:39 pm »
Caro GI Jorge, peço desculpa mas não posso concordar consigo, com essa mentalidade nunca mais fazemos nada em Portugal. A industria assim como as outras actividades economicas são o nosso ganha pão e nós não andamos propriamente a nadar em dinheiro para nos podermos dar ao luxo de dizer: "ok no estrangeiro faz-se melhor por isso vamos comprar". Nós temos de produzir cá em Portugal o máximo de produtos que possam cá ser feitos e a marinha com as suas encomendas é uma das melhor formas de financiar a industria naval nacional, podendo desta forma torna-la mais competitiva. Se as coisas não funcionam bem a atitude correcta não é desistir mas sim perceber o que está mal e corrigir o problema, porque nós estamos atolados em dividas, temos a corda ao pescoço, e então ou começamos a trabalhar importando o mínimo possível e exportando tudo o que podermos ou então não sei onde este país vai parar...

Eu não sei até que ponto não seria bom para a economia nacional, criar-se uma lei que obrigasse a que uma percentagem mínima de comprar militares e do estado fossem compras nacionais. Assim quando por exemplo se compraram os submarinos o estado teria depois de comprar à industria nacional um volume de compras correspondente a essa percentagem definida.

Cumprimentos  :wink:
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8776
  • Recebeu: 843 vez(es)
  • Enviou: 1500 vez(es)
  • +94/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #8 em: Fevereiro 20, 2011, 01:31:44 pm »
E como se a culpa de todos os atrasos fosse da industria nacional!
A culpa é politica. Como teria sido se o Paulo Portas continuasse como Ministro da Defesa?

Não culpem quem trabalha. A culpa é sempre de quem decide!
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #9 em: Fevereiro 20, 2011, 03:26:56 pm »
Citar
Mas de desenhar a construir vai um grande passo.


Os navios nos ENVC sempre foram projectados no gabinete de engenharia  naval dos ENVC

...espera!!...... estou a lembrar-me de dois que nao foram....Atlântida  e  NPO2000
 

*

LuisC

  • Perito
  • **
  • 311
  • +0/-1
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #10 em: Fevereiro 20, 2011, 10:39:30 pm »
Mas qualquer estaleiro que se preze tem de ter capacidade de construir navios não projectados pelos seus próprios gabinetes de projecto.

Se o estaleiro aceita um contrato de construção de um projecto vindo de fora, é porque os engenheiros e responsáveis do mesmo entendem que é exequível. Não será assim?
 

*

João Oliveira Silva

  • Membro
  • *
  • 195
  • +0/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #11 em: Fevereiro 20, 2011, 10:49:14 pm »
Citar
Depois dos ENVC e da Browning Viana tenho mais uma para apresentar!

Quantos foristas conhecem a empresa Portuguesa que fornece propulsores para navios da US NAVY?
Alguem sabe onde foram construidos os propulsores do LHD Juan carlosI ?


Talvez a marca mais respeitada em todo mundo a construir propulsores e laminas de turbina em broze e titanio

Fundilusa - Fundições Portuguesas, Lda.Zona Industrial - Campos - Polo 1
4920-012 CAMPOS VNC
Viana do Castelo



Chaimites:

Obrigado por trazeres mais esta informação, preciosa como aliás todas as que para aqui tens trazido.

Não conhecia mas fico satisfeito.

Relativamente à bafienta questão contruir cá/comprar lá fora quem for minimamente inteligente só tem um campo onde estar: construir cá.

Se mais pormenores não houvessem - e há milhentos em oposição a apenas alguns contrários - os caros foristas já pensaram que num navio contruido em Portugal, com o máximo de incorporação de componentes nacionais, isto é, talvez 60% o Estado vai apenas dispender, na pior das hipóteses, metade do valor do custo do navio em contraponto se o mesmo navio, de valor igual, for comprado chave na mão no estrangeiro.

Pensem como, mas é a verdade óbvia e evidente.
 

*

Desertas

  • Perito
  • **
  • 338
  • +0/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #12 em: Fevereiro 21, 2011, 12:02:29 am »
Citação de: "chaimites"
Citar
Mas de desenhar a construir vai um grande passo.


Os navios nos ENVC sempre foram projectados no gabinete de engenharia  naval dos ENVC

...espera!!...... estou a lembrar-me de dois que nao foram....Atlântida  e  NPO2000

O Lobo-Marinho II da Porto Santo Line foi projectado no  gabinete de engenharia dos ENVC ?
God and the soldier all men adore
in time of trouble and no more
for when war is over and all things righted
God is neglected and the old soldiers slighted
 

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #13 em: Fevereiro 21, 2011, 01:14:53 am »
Citar
E que se continue a comprar no estrangeiro! Assim não há brincadeiras, como há nos NPO. O estado encomenda e tem de pagar, não pode alterar projectos e mais não sei quê. Assim, quando se compra lá fora, é uma garantia que vem. Ou achas que se os subs fossem construídos cá, não tinham sido cancelados?
Construir patrulhas oceânicos e costeiros cá é uma coisa, agora grandes navios não, se não a marinha nunca mais os vê.
E concordo contigo, os nossos navios foram e são excelentes. Mas de desenhar a construir vai um grande passo.

Sei muito bem que desenhar e etc pode ser complicado e acarreta grandes investimentos. Mas não posso concordar consigo, quando diz que se continue a comprar no estrangeiro. Afinal quando dizem que Portugal é dependente de Espanha ou de outro factor é mesmo devido a essa atitude. Não acreditar que conseguimos. Francamente, acordem. Um país pequeno, com suor e lagrimas e muiiitas mortes e feridas conquistou imensissimas terras. E ainda hoje os estrangeiros historiadores interrogam-se como foi possivel. Se fosse França ou Reino Unido era possivel, mas com Portugal ninguem percebe. Eu digo, foi com determinação e dedicação que se conseguiu. E neste mundo, Portugal não pode ser lider em tudo, mas pode muito bem e é merecedor de ser lider em muitas coisas. Mesmo muitas. Se Holanda consegue produzir os seus navios, porque raio nós não haveriamos de conseguir? O nosso problema é desde o 25 de Abril (não o dia e a comenoração em si, mas sim o que isso permitiu). Desde essa revolução, temos sido constantemente em favorecer pessoas que não interessam a Portugal. Que não favoreçem Portugal. Essa é a verdade. Nalguns a coisa vai lá, noutros nem melhora nem piora, tamos na mesma. Sócrates por exemplo: olho para outros ministros e digo que Sócrates vence-os pela sua atitude e dedicação. Digo que é melhor comparativamente a outros ministros. Mas continua a não ser o tal primeiro-ministro, aquele que todos desejamos, aquele que faz fervilhar todo o nosso animo e orgulho de pertencer a uma nação, de nome Portugal. Destaca-se mais no aspecto da energia e no investimento nela. Noutros piora como permitir chineses em grande massa que favorecem, com grande lata, o comercio chinês. E ainda eles são durante alguns anitos livres de impostos. E Portugal não ganha nada, 0. Só tem desvantagem. Daí haver desemprego e dependencia. Lamento, se não acreditarmos, nunca nos imporemos. Gostava de escrever muito mais para o abrir os olhos, mas o texto já é grande....Basicamente, Portugal não tem fornecedores navais e muitas outras coisas, noutros sectores, devido á mentalidade politica , e o povo engole. Se os nossos politicos não acreditam, das duas uma: ou aceitamos (a realidade em que vivemos), ou faremos uma revolução que `limpe´ isso tudo e criamos politicas novas. E não é brevemente...nunca posso aceitar um ministro que diga a prioridade portuguesa seja Espanha, Espanha e Espanha, e depois vir outro dizer-se `confesso que sou iberista`....francamente...é isto que apoiamos....

PS: Peço desculpa pela linguaguem do primeiro post, é raro eu pensar no que escrever, ou seja eu escrevo no momento e de algum modo vou equilibrando o texto.
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Portugal: construir os seus proprios navios
« Responder #14 em: Fevereiro 21, 2011, 08:45:05 am »
Citação de: "Desertas"
Citação de: "chaimites"
Citar
Mas de desenhar a construir vai um grande passo.


Os navios nos ENVC sempre foram projectados no gabinete de engenharia  naval dos ENVC

...espera!!...... estou a lembrar-me de dois que nao foram....Atlântida  e  NPO2000

O Lobo-Marinho II da Porto Santo Line foi projectado no  gabinete de engenharia dos ENVC ?


O projecto do lobo marinho foi totalmente desenvolvido nos ENVC e na sua concepção muito colaboraram os madeirences.


Citar


O projecto C237 Lobo Marinho foi totalmente desenvolvido pelos ENVC   e na sua concepçao estética muito colaboraram os Madeirenses!
 Em 2004 recebeu o premio Ship Of The Year pela,  Royal Institute of Naval Architects ,considerado o "Oscar" da construçao naval

Citar
De acordo com o comandante do “Lobo Marinho”, o actual navio da Porto Santo Line «foi pensado não só pela administração e tripulantes deste navio, como fizemos um inquérito interno aos nossos passageiros frequentes a perguntar o que eles desejariam para um navio novo. E, depois, foi também um puzzle em função de todos os navios que vêm ao Funchal, as partes que gostávamos mais foram todas reunidas e escolhidas para finalizar o desenho deste navio, que é aquilo que nós temos agora».

O produto final foi tão bom, reconheceu o comandante João Bela, que «o navio foi premiado em 2003, na categoria de ferry, pelo seu design, pela sua funcionalidade, com o primeiro prémio mundial, precisamente, o Prémio Britânico de Arquitectura Naval. Infelizmente não vimos muito eco disso na imprensa, em especial na imprensa nacional».

 

 

Cadetes do Mar em Portugal- O movimento dos "Sea Cadets"

Iniciado por AD17

Respostas: 6
Visualizações: 2689
Última mensagem Maio 19, 2016, 04:44:38 pm
por Cabeça de Martelo
Fragatas antiaéreas para Portugal: Qual a escolha certa?

Iniciado por Tiger22

Respostas: 32
Visualizações: 11546
Última mensagem Fevereiro 25, 2005, 10:39:38 pm
por papatango
Portugal estuda a compra de Fragatas Karel Doorman à Holanda

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 413
Visualizações: 103381
Última mensagem Fevereiro 29, 2008, 10:42:14 pm
por typhonman
Comunicado do governo de Portugal, 11JUL2018, Cimeira da NATO em Bruxelas

Iniciado por zawevo

Respostas: 1
Visualizações: 1041
Última mensagem Julho 13, 2018, 10:22:12 am
por P44
Que Nome de Classe devem ter as Karel de Portugal

Iniciado por antoninho

Respostas: 70
Visualizações: 14946
Última mensagem Outubro 13, 2006, 09:35:08 pm
por luis filipe silva