Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões

  • 21 Respostas
  • 5912 Visualizações
*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1060
  • Recebeu: 46 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +39/-52
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #15 em: Outubro 28, 2009, 08:29:12 am »
A Inglaterra precisa de dois porta-avioes ? Eles acham que nem precisam nem têm dinheiro para eles ! Admiro mais uma vez o sentido pratico e a inteligencia dos ingleses : eles sabem bem que o seu tempo ja foi e que agora so lhes restam as plumas e as pinturas carregadas de velha prostituta que vive das recordaçoes dos seus bons velhos  tempos.
Ave Europa , morituri te salutant !
 

*

pchunter

  • 368
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #16 em: Outubro 28, 2009, 12:25:53 pm »
Isso do tempo deles já ter passado não é bem assim, ainda hoje a frota da RN se retirarmos a USN tem poucos adversários há altura.
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #17 em: Outubro 28, 2009, 04:50:36 pm »
Citação de: "pchunter"
Isso do tempo deles já ter passado não é bem assim, ainda hoje a frota da RN se retirarmos a USN tem poucos adversários há altura.

Italia España Alemania India  se acercan bastante
Japon Francia y Rusia la superan.

Australia y KoreaSur estan mejorano muchisimo.

UK solo podia mantener sus status con sus 02 Portaaviones. Si cancelan uno solo les queda su fuerza submarina para mantener cierto aire de grandeza.

Una cosa es querer ser imperio y otra tener el dinero para pagar las facturas
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +19/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #18 em: Outubro 28, 2009, 07:48:20 pm »
Parece que as pessoas não estão a ver muito bem o que se passa...

A Royal Navy, há alguns anos que praticamente opera apenas um porta-aviões e um porta-helicópteros (O HMS Ocean).
Só que tem beneficiado do facto de haver outro navio de reserva. Mas os «Invincible são minusculos quando comparados com os Queen Elizabeth.»
Um só navio do tipo que vai ser construido, é tão poderoso quanto os três porta-aviões da classe Invincible juntos, e os britânicos não operaram os três navios simultaneamente senão durante um pequeno periodo de tempo.

A construção de 2 porta-aviões como os Queen Elizabeth, equivale a uma enorme multiplicação da força da Royal Navy. Ninguém além dos americanos tem capacidade aeronaval equivalente à que é permitida por este tipo de navio. E há que admitir que é dificil justificar passar de um porta-aviões e meio para seis.

Para dar um exemplo, se os espanhóis podem utilizar um LPD como aquele que está em construção, e opera-lo provisóriamente com aeronaves Harrier em caso de necessidade, então o que não poderão os ingleses fazer com um porta-helicópteros com um deslocamento de quase 70.000 toneladas ?

As capacidades de defesa aérea dependem dos contra-torpedeiros da classe Daring, que tanto podem ser utilizados num caso como noutro. A vantagem dos aviões de descolagem vertical é que não precisam de catapultas.
Se os Queen Elizabeth fossem construidos para operar aeronaves de asa fixa convencionais, e tivesse catapultas, então as coisas ficavam muito mais complicadas.

Mas tratando-se de aviões de descolagem vertical, então eles poderão ser operados (ainda que não nas mesmas condições) a partir de uma aeronave que disponha de uma enorme pista que existirá nos dois navios.

Ainda em 2003 no Iraque, os ingleses conseguiram colocar no terreno, a milhares de quilometros do seu território, quase 50.000 homens em armas. Nenhum país europeu tem essa capacidade de projecção de forças. Eles consideram que é essa capacidade de projectar forças que conta nos conflitos do futuro e esta decisão (a confirmar-se) é condicionada por uma análise que afirmou que as forças armadas britânicas não estariam devidamente preparadas para as necessidades de futuro.

Lá saberão porquê...


Cumprimentos
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7890
  • Recebeu: 812 vez(es)
  • Enviou: 923 vez(es)
  • +114/-40
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #19 em: Novembro 06, 2009, 09:54:35 pm »
Citação de: "papatango"
A construção de 2 porta-aviões como os Queen Elizabeth, equivale a uma enorme multiplicação da força da Royal Navy. Ninguém além dos americanos tem capacidade aeronaval equivalente à que é permitida por este tipo de navio. E há que admitir que é dificil justificar passar de um porta-aviões e meio para seis.

Um e meio para seis? Isso é porque diz que cada Queen Elizabeth equivale a 3 Invencible, logo os dois Queen Elizabeth equivalem a um total de 6 Invencible, percebi, a parte do um e meio é que não percebi, que eu saiba os Britânicos possuem ainda 2 Invencible operacionais (admito que não sei como se tem meio porta-aviões, ou se tem um ou se tem dois, como é que se tem um e meio?). Estará você a referir-se ao Ocean? É que este navio apesar de poder transportar aviões Harrier, estes não podem operar a partir dele, tem que ser transferidos para um Invencible.

Citar
As capacidades de defesa aérea dependem dos contra-torpedeiros da classe Daring, que tanto podem ser utilizados num caso como noutro.

Quais dois casos? A defesa de um Porta-Aviões ou a defesa de um Porta-Helicopteros?

Citar
Ainda em 2003 no Iraque, os ingleses conseguiram colocar no terreno, a milhares de quilometros do seu território, quase 50.000 homens em armas. Nenhum país europeu tem essa capacidade de projecção de forças. Eles consideram que é essa capacidade de projectar forças que conta nos conflitos do futuro e esta decisão (a confirmar-se) é condicionada por uma análise que afirmou que as forças armadas britânicas não estariam devidamente preparadas para as necessidades de futuro.

Não percebo muito bem qual é a relevância entre ter um segundo Porta-Aviões ou não e a capacidade de forças expedicionárias? Está a referir-se a uma questão de financiamento, em que ou se tem um ou se tem outro, e os britânicos consideram mais importante o segundo?
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +19/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #20 em: Novembro 07, 2009, 09:53:20 pm »
Lightning ->

Basicamente o raciocinio que segui é o que você deduziu. A questão é que pelos dados que tenho disponíveis a Grã Bretanha está neste momento efectivamente a operar apenas um porta-aviões e um porta-helicopteros. Quando não há porta-helicópteros eles utilizam o porta-aviões que na prática funciona a meio gás como reserva. Não confundir com o terceiro porta-aviões que está na naftalina (mothbaled).

Portanto não é o Ocean que é utilizado como porta-aviões, é o segundo porta-aviões que pode ser utilizado como helicóptero. Como você afirmou o Ocean teria dificuldades em operar Harriers.

Quanto aos navios de defesa aérea tanto poderiam ser utilizados para a defesa do Queen Elizabeth quanto do Prince of Wales, se este fosse utilizado apenas como porta-helicópteros que também eventualmente utilizasse aeronaves.
Os porta-aviões tendem cada vez mais a ser utilizados como bases aéreas que se deslocam para uma área de crise e não para grandes batalhas navais no mar.

Os meus restantes comentários foram relativos à facilidade com que os analistas afundam a capacidade naval da Grã Bretanha, predizendo o seu desaparecimento. Eu apenas afirmei que as notícias sobre a queda do poder naval da Grã Bretanha são exageradas.

Afinal, a própria notícia acabou por ser desmentida em pleno parlamento britânico. Os dois navios vão ser construídos como porta-aviões, serão os mais poderosos navios de guerra europeus e terão o seu complemento de caças F-35.
Poderá ainda haver alguma alteração, mas para já, aparentemente não há modificação dos planos britânicos.

Cumprimentos
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7890
  • Recebeu: 812 vez(es)
  • Enviou: 923 vez(es)
  • +114/-40
Re: Royal Navy cancela um dos novos porta-aviões
« Responder #21 em: Novembro 08, 2009, 04:11:33 pm »
Citação de: "papatango"
Portanto não é o Ocean que é utilizado como porta-aviões, é o segundo porta-aviões que pode ser utilizado como helicóptero.

Esta parte desconhecia, mas tem lógica, é como os antigos Commando Carriers.

Citar
Afinal, a própria notícia acabou por ser desmentida em pleno parlamento britânico. Os dois navios vão ser construídos como porta-aviões, serão os mais poderosos navios de guerra europeus e terão o seu complemento de caças F-35.

Pois é, afinal a noticia é um exagero, a RN não vai nada cancelar um dos porta-aviões, vai é reduzir a encomenda de F-35.
 

 

FFG-14 no Naval Vessel Registration (NVR-US Navy)

Iniciado por P44

Respostas: 0
Visualizações: 1691
Última mensagem Setembro 09, 2004, 01:56:12 pm
por P44
Marinha Grega (Hellenic Navy)

Iniciado por P44

Respostas: 37
Visualizações: 14175
Última mensagem Fevereiro 21, 2020, 12:19:28 pm
por MATRA
US Navy Reserve Fleet

Iniciado por Lynx

Respostas: 12
Visualizações: 5819
Última mensagem Setembro 05, 2008, 08:20:09 am
por P44
Brown-water navy

Iniciado por mafets

Respostas: 75
Visualizações: 19661
Última mensagem Julho 06, 2019, 06:43:17 pm
por dc
Destroyer DD(X) da US Navy

Iniciado por JLRC

Respostas: 3
Visualizações: 1984
Última mensagem Agosto 03, 2005, 01:54:56 pm
por JLRC