Sócrates instado a recusar utilização Base das Lajes

  • 24 Respostas
  • 8037 Visualizações
*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
Sócrates instado a recusar utilização Base das Lajes
« em: Abril 19, 2008, 12:13:11 pm »
A segunda audiência portuguesa do Tribunal-Iraque exigiu na sexta-feira que Lisboa recuse a utilização da Base das Lajes para prosseguir com a ocupação do Iraque e colabore «plenamente» na investigação dos «voos da CIA» que passaram por Portugal.

A segunda audiência portuguesa do Tribunal Mundial para o Iraque, que assinala os cinco anos da intervenção e ocupação militar daquele país pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, decorreu na noite de sexta-feira, na Casa do Alentejo, em Lisboa.

A elaboração do libelo acusatório pertenceu a Eduardo Maia Costa, juiz-conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça.

Na proposta de resolução, os cerca de 60 jurados exortam o governo de José Sócrates a desenvolver «esforços políticos e diplomáticos» para a «reposição» da legalidade internacional no Iraque, a começar pela retirada dos ocupantes.

Exigem ao Governo português a «colaboração plena na investigação dos chamados ´voos da CIA´ que cruzaram o espaço aéreo português ou que fizeram escala em Portugal, com vista à responsabilização, inclusivamente a nível criminal, de todos os que colaboraram ou participaram nessa prática ilegal».

Antes, a «Acusação» constatara com «estranheza» a ausência de colaboração do Governo de Sócrates com a comissão do Parlamento Europeu (PE) que se deslocou a Portugal para recolher informações sobre estes voos, acusando-o de a ter «hostilizado», pela voz do ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado.

Os jurados reiteram ainda a anterior condenação da invasão e ocupação daquele país e do «apoio e colaboração» prestados pelos sucessivos Governos de Portugal, salientando nomeadamente o Executivo de Durão Barroso que «organizou» e «participou» na Cimeira das Lajes que anunciou a guerra.

Exigem aos Estados Unidos que iniciem de «imediato» um processo de retirada «incondicional» e «total» das suas tropas estacionadas no Iraque e o encerramento «imediato» do «campo de concentração» de Guantánamo e demais prisões secretas da CIA em todo o mundo.

Defendem ainda que os detidos naquela base naval norte-americana sejam julgados em tribunais comuns e os seus direitos de defesa «integralmente» reconhecidos.

Salientam o direito do povo iraquiano «à resistência armada contra os ocupantes e seus cúmplices» e à escolha de soluções políticas «adequadas à recuperação da sua soberania (...)

Esta segunda Audiência Portuguesa do Tribunal Mundial sobre o Iraque avaliou os cinco anos de ocupação na perspectiva dos autores da »agressão« (EUA e Reino Unido) e da »cumplicidade« das autoridades portuguesas.

Sem esquecer a resistência iraquiana, através do testemunho de Eman Khamas, refugiada em Espanha desde 2006, centrou também a sua denúncia nas »violações« do direito, e nos »crimes« cometidos pelos ocupantes, a par das restrições individuais a coberto da luta antiterrorista patrocinada pelos Estados Unidos.

O TMI é um tribunal de opinião pública constituído em 2003 por diversas organizações internacionais integradas no movimento contra a guerra, com o objectivo de alertar a população de todo o mundo para as violações dos direitos humanos levadas a cabo pelas forças de coligação no Iraque.

A Audiência Portuguesa deste tribunal (AP-TMI), criada em Lisboa em Maio de 2004, integra como jurados 43 individualidades, entre os quais juristas, cineastas, músicos, jornalistas ou professores, como Alberto Seixas Santos, almirante Rosa Coutinho, Daniel Oliveira, Eduarda Dionísio, Fausto Bordalo Dias, Fernando Rosas, Francisco FanhaIS, João Gil, José Luís Saldanha Sanches, José Barata-Moura, Luís Miguel Cintra, Maria José Morgado, Oscar Mascarenhas, Paulo de Carvalho e Vasco Lourenço, entre outros.

Cinco anos depois da intervenção da coligação internacional para depor Saddam Husssein, o dia-a-dia dos cerca de 27 milhões de iraquianos não melhorou: o desemprego continua elevado e, segundo a ONU, quatro milhões de iraquianos lutam diariamente contra a fome e mais de dez milhões não têm água potável.

Nestes cinco anos, a guerra custou aos Estados Unidos 320 mil milhões de euros, cinco vezes o valor dos prejuízos causados pelo furacão Katrina.

Mas o balanço mais pesado é o humano: entre 85.000 (confirmados) e 1 milhão (calculados) de civis iraquianos mortos, quase 4.000 norte-americanos mortos, 300 soldados de outras nacionalidades.

Aos mortos junta-se um número muito elevado de feridos. Por cada soldado morto neste conflito, há em média, sete feridos em combate. No Vietname esta proporção era de 1 para 2,6.

Diário Digital / Lusa
Potius mori quam foedari
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3735
  • Recebeu: 284 vez(es)
  • Enviou: 89 vez(es)
  • +462/-59
(sem assunto)
« Responder #1 em: Abril 19, 2008, 12:23:53 pm »
LOL... :lol:
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #2 em: Abril 19, 2008, 03:33:42 pm »
Citação de: "Typhonman"
LOL... :lol:


Não consigo encontrar nada na noticia para poder exprimir um LOL.......
Potius mori quam foedari
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3735
  • Recebeu: 284 vez(es)
  • Enviou: 89 vez(es)
  • +462/-59
(sem assunto)
« Responder #3 em: Abril 20, 2008, 12:22:39 am »
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Typhonman"
LOL... :lol:
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #4 em: Abril 20, 2008, 08:29:37 am »
Pelo menos os meninos de esquerda, sempre têm a capacidade de se organizar e debater assuntos internos e externos, coisa que a bandalheira da direita é incapaz de fazer, e a muito tempo  :idea:

Mas já que se está a falar do Iraque, pode sua excelência dizer-me quantos atentados terroristas ouve em Bagdad enquanto Saddam estava no poder?
Potius mori quam foedari
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7601
  • Recebeu: 542 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-247
(sem assunto)
« Responder #5 em: Abril 20, 2008, 10:51:24 am »
Citar
Alberto Seixas Santos, almirante Rosa Coutinho, Daniel Oliveira, Eduarda Dionísio, Fausto Bordalo Dias, Fernando Rosas, Francisco FanhaIS, João Gil, José Luís Saldanha Sanches, José Barata-Moura, Luís Miguel Cintra, Maria José Morgado, Oscar Mascarenhas, Paulo de Carvalho e Vasco Lourenço, entre outros.


Que fauna! :roll:
Só num país como o nosso é que tal personagem estaria ainda a respirar.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #6 em: Abril 20, 2008, 10:58:46 am »
Citação de: "Luso"
Citar
Alberto Seixas Santos, almirante Rosa Coutinho, Daniel Oliveira, Eduarda Dionísio, Fausto Bordalo Dias, Fernando Rosas, Francisco FanhaIS, João Gil, José Luís Saldanha Sanches, José Barata-Moura, Luís Miguel Cintra, Maria José Morgado, Oscar Mascarenhas, Paulo de Carvalho e Vasco Lourenço, entre outros.

Que fauna! :roll:
Só num país como o nosso é que tal personagem estaria ainda a respirar.


Andam muitos mais por ai, são é como os camaleões, mudam de cor consoante as circunstâncias :roll:
Potius mori quam foedari
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1080
  • Recebeu: 53 vez(es)
  • Enviou: 59 vez(es)
  • +50/-69
(sem assunto)
« Responder #7 em: Junho 06, 2008, 12:58:01 pm »
Ha muita gente de "direita"  e/ou  de bom senso, que sao contrarios à ocupaçao do Iraque ;)

A base das Lajes vai pois continuar a prestar relevantes serviços aos americanos, e o Socrates nao tem o minimo poder para o proibir!
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Junho 06, 2008, 02:04:54 pm »
Eu fui 100% contra a entrada dos EUA no Iraque, pois foi uma guerra sem qualquer justificação real (na minha opinião o ataque dos EUA ao Iraque foram uma agressão ilegal de acordo com o direito internacional e só ficou impune porque são os americas).

Mas a retirada dos EUA agora ira aumentar de forma exponencial a violencia no proprio Iraque e criar uma instabilidade ainda maior no medio oriente.

Eu sou da opinião fizeram a merda, agora aguentem se com ela até a conseguirem resolver (eles são totalmente responsaveis por reconstruir o pais que destruiram).
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1080
  • Recebeu: 53 vez(es)
  • Enviou: 59 vez(es)
  • +50/-69
(sem assunto)
« Responder #9 em: Junho 06, 2008, 02:44:52 pm »
Os americanos estao desertinhos para reconstruir o Iraque...primeiro partiram tudo e agora as empresas americanas  regalam-se a contar os milhoes de dolares (pagos pelos iraquianos) que vao ganhar com a "reconstruçao" ;)

So espero que dentro de alguns anos, quando a Historia julgar os EUA pelas suas atrocidades, Portugal nao apareça como cumplice de tal regime!

Os iraquianos que governem a sua vida sozinhos e que se matem entre eles...afinal de contas sempre o fizeram ! Eles sao suficientemente sensatos para saber que o Iraque como pais independente ja passou à historia, e que o seu futuro passa pela divisao do territorio pelas tres comunidades : curdos, xiitas e sunnitas ! Se assim nao fizerem, terao guerra até ao fim dos tempos.

Quanto à base das Lajes, os milhoes que os EUA pagam pela sua utilizaçao, excluem no imediato que o nosso governo mude seja o que for.
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia
 

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1066
  • Recebeu: 21 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +26/-3
(sem assunto)
« Responder #10 em: Junho 11, 2008, 11:42:42 am »
Citação de: "legionario"
Quanto à base das Lajes, os milhoes que os EUA pagam pela sua utilizaçao, excluem no imediato que o nosso governo mude seja o que for.


Saberia quantificar,quantos milhões seriam?

Abraços,
zocuni
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1080
  • Recebeu: 53 vez(es)
  • Enviou: 59 vez(es)
  • +50/-69
(sem assunto)
« Responder #11 em: Junho 11, 2008, 11:59:32 am »
Ha uns anos atraz os EUA pagavam 50 milhoes de contos por ano mais as contrapartidas em equipamentos . Actualmente, nao faço a minima ideia de quanto eles possam pagar.

cumprimentos
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia
 

*

JQT

  • Membro
  • *
  • 265
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Junho 13, 2008, 03:09:18 pm »
Em 1995, pouco tempo antes do governo Cavaco III ser substituído, o então MNE Durão Barroso fez um novo acordo das Lajes pelo qual os EUA pagariam uma renda anual de 7 milhões de dólares anuais (na altura, menos de 1,5 milhões de contos). A renda seria paga, uma parte em material considerado excedentário pelas FAs americanas, outra parte em projectos civis para os Açores. Um dos contemplados seria o reequipamento de um dos portos açoreanos (creio que o da Horta). Para gerir esse pacote, foi criada a Fundação Luso-Americana, ainda hoje presidida por Rui Machete, e onde Pinto Balsemão tem muita influência. O acordo contemplava o período de 1996 a 2001. A única coisa de concreto que se recebeu foram os dois navios oceanográficos da Marinha, e uma segunda bateria de M109, mas com modernização paga por nós. A Fundação Luso-Americana lá continua feliz e contente sem fazer nada a não ser dar tacho a uns poucos. Mas nem as verbas respeitantes aos 7 M$ anuais têm sido pagas.

Em 2001, penso que já depois do 11 de Setembro, o Governo Guterres aceitou prolongar o prazo de vigência do acordo até 2002. Desde essa altura, em que o acordo expirou, que os EUA estão a usar a base sem enquadramento legal próprio, e sem pagarem rigorosamente nada. Os sucessivos governos portugueses têm dito que a contrapartida são os postos de trabalho dados a portugueses na base (há anos atrás eram 100), que têm diminuído nos últimos anos.

Este é o exemplo maior de como a classe política portuguesa se vende por tuta e meia. Há dois anos o Quirguistão obteve uma renda anual de 60 milhões de contos aos EUA por uma base aérea nem de perto nem de longe tão importante como a das Lajes.

JQT
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 9455
  • Recebeu: 948 vez(es)
  • Enviou: 1483 vez(es)
  • +940/-863
(sem assunto)
« Responder #13 em: Junho 13, 2008, 03:20:38 pm »
:shock: Vergonhoso para dizer o mínimo...

Tratam-nos como uma "colónia"  :!:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1080
  • Recebeu: 53 vez(es)
  • Enviou: 59 vez(es)
  • +50/-69
(sem assunto)
« Responder #14 em: Junho 13, 2008, 05:00:50 pm »
NT peço desculpa pelo valor que avancei de 50 milhoes de contos,...foi coisa que li ha alguns anos atraz ;)

E como essa, deve haver por ai muita coisa do genero que o grande publico nao sabe ... e se calhar até é melhor ...
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia
 

 

Uma base permanente em S. Tomé

Iniciado por Rui Elias

Respostas: 13
Visualizações: 4988
Última mensagem Novembro 16, 2004, 11:03:52 am
por Paisano
Movimento nas Lajes em altura de crise no médio Oriente

Iniciado por Maginot

Respostas: 9
Visualizações: 3567
Última mensagem Agosto 14, 2006, 01:48:52 am
por Maginot
Lajes - negociações à Portuguesa

Iniciado por JNSA

Respostas: 9
Visualizações: 2681
Última mensagem Maio 27, 2004, 12:23:28 am
por papatango
EUA fora das Lajes?

Iniciado por typhonman

Respostas: 239
Visualizações: 46960
Última mensagem Junho 09, 2020, 01:39:49 pm
por Lusitan
Militares protestam junto à porta de José Sócrates

Iniciado por SSK

Respostas: 30
Visualizações: 10050
Última mensagem Fevereiro 15, 2008, 02:25:58 pm
por Lince