Notícias do Exército Português

  • 2266 Respostas
  • 647549 Visualizações
*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2341
  • Recebeu: 144 vez(es)
  • Enviou: 414 vez(es)
  • +527/-320
Re: Exército Português
« Responder #720 em: Agosto 09, 2010, 02:29:04 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Isso dos Vulcan também sempre pensei que fosse mito...mas lembro-me de ter lido algures (ou então sonhei! :? ) que durante um curto período na década de 80, um dos Pelotões da BAAA da 1ª BMI estaria equipada com este sistema...

De qualquer maneira há (havia) muito equipamento que serviu relativamente pouco tempo no EP (10/15 anos), assim de repente, estou-me a lembrar dos MANPADS Blowpipe, dos obuses rebocados 105mm OTO-MELARA M-56 e das viaturas blindadas Alvis Saladin...e dos mísseis anti-carro SS.11 .

Acho que se refere a uma artigo na Revista Atoleiros da BriMec. Este artigo menciona os vários quadros orgânicos adoptados pela BtrAAA BriMec ao longo dos anos. E houve diversos.. Inicialmente era para ser a binómino Vulcan e Chaparral..
Agora, se os Vulcan foram recebidos e posteriormente dados como incapazes, ou nunca recebidos, ninguém sabe. O que sabemos é que não há quaisquer provas de que foram postos em serviço.

http://www.exercito.pt/portal/exercito/ ... ros_20.pdf

De facto o QO inicial da BtrAAA BMI previa dois Pel. AA Vulcan. Este QO vigorou desde a criação da BtrAAA / BMI até 1996. Nunca vi qualquer referência ao sistema Vulcan ter entrado em serviço. Ao longo dos 16-17 anos que este QO vigorou, passaram pelo CMSM dezenas de milhares de pessoal SMO, milicianos e do quadro. Alguém que andou pelo CMSM durante os anos 1980-1996 terá visto Vulcans?

Desde que sigo este tema, e faço-o desde 1982, nunca vi provas em qualquer publicação oficial, Jornal do Exército, Revista de Artilharia, a antiga revista do EMGFA Baluarte, Azimute, etc.. nem em qualquer jornal da época.
Duvido que existiu, ou se foi de facto recebido, de que foi utilizado. Não há quaisquer indícios de Vulcan em Portugal.
« Última modificação: Agosto 09, 2010, 06:21:47 pm por Duarte »
слава Україна!

“Putin’s failing Ukraine invasion proves Russia is no superpower"

The Only Good Fascist Is a Dead Fascist
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7876
  • Recebeu: 1216 vez(es)
  • Enviou: 340 vez(es)
  • +5144/-233
Re: Exército Português
« Responder #721 em: Agosto 09, 2010, 03:21:15 pm »
Citação de: "Duarte"
Citação de: "PereiraMarques"
Isso dos Vulcan também sempre pensei que fosse mito...mas lembro-me de ter lido algures (ou então sonhei! :mrgreen: pelo menos da minha parte.
 

*

PedroI

  • 120
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +0/-0
Re:
« Responder #722 em: Agosto 11, 2010, 05:09:21 pm »
Boas,

Citação de: "Ranger Rebelde"
Citação de: "sefr81"
Caro Get_It...do que me lembro..devia ter 7/8 anos quando foi esse na Maia..no Estádio Municipal e..não sei bem..mas talvez 12/13 quando foi o outro no Estádio do Bessa...foram demonstrações de capacidades..não apenas exibição estática de material...para ser sincero não me lembro em pormenor do primeiro..lembro-me que envolveu helicópteros mas não me lembro de nada em concreto...sei que me encheu as medidas...mas do segundo no Bessa lembro-me melhor..lembro-me por exemplo de helis allouete a quase pousarem no relvado e militares de Operações Especiais a saltarem para o relvado vindos de dentro deles...lembro-me de os mesmos militares simularem uma progressão e um contacto com o inimigo..realizando procedimentos de ruptura de contacto...lembro-me de militares de operaões especiais subirem por cordas desde o relvado até ao topo da pala de uma das bancadas...em concreto não me lembro de muito mais..isto foi o que ficou mais gravado na memória...
E que bela memória, digo-lhe já! c34x
Foi uma demonstração realizada em 1997

Cumprimentos

Estou a desenterrar quase um ano de tópico mas por acaso alguém tem registros do tattoo no estado do bessa, videos ou fotos, que possa/queira partilhar.

Uma foto dos quatro OE que abriram a Bandeira Nacional depois de descerem do heli, já seria um achado.

Cumprimentos
 

*

Ranger Rebelde

  • Perito
  • **
  • 413
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Militares podiam ter evitado reacendimento
« Responder #723 em: Agosto 12, 2010, 10:07:58 am »
Citação de: "[img
http://tsf.sapo.pt/Common/Images/logo_tsf.jpg[/img]"]

Algumas casas e barracões ficaram destruídos, outras habitações estão em risco e os meios no terreno estão descoordenados, acusou o vice-presidente da Câmara de São Pedro do Sul.

O fogo que começou na sexta-feira e que ontem foi dado como controlado reacendeu ao final da tarde desta quarta-feira. Perante isto, o vice-presidente da Câmara de São Pedro do Sul criticou o facto de haver militares parados.

O responsável, ouvido pela TSF no local do incêndio, disse que o comandante dos militares lhe respondeu que «não tem ordem de ninguém para os expor ao longo da linha de fogo, como precaução e prevenção destes incêndios».

«Se tivessem ao longo do fogo, evitavam que houvesse reacendimentos», mas «ninguém manda nem sabe mandar», lamentou Adriano Azevedo.

O responsável da autarquia disse ainda que continuam várias aldeias em perigo, depois de as chamas terem queimado parcialmente alguns barracões.

A TSF falou ainda com Carlos Pinto, proprietário das máquinas com que alguns populares tentam combater as chamas em Sá de Carvalhais, que se mostrou revoltado. «Os bombeiros estão na estrada a ver trabalhar (…) Tudo manda mal», criticou.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil, permaneciam no local, por volta das 22:30 horas, 124 homens apoiados por 34 veículos.

Para além deste fogo, há ainda registo de outros 27 incêndios, nos distritos de Braga, Aveiro, Viseu, Guarda, Viana do Castelo, Vila Real e Porto.

FONTE: http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/I ... id=1639104
 

*

Portucale

  • Membro
  • *
  • 197
  • Recebeu: 19 vez(es)
  • +3/-0
Re: Exército Português
« Responder #724 em: Agosto 12, 2010, 05:55:53 pm »
Excelentes informações Duarte sobre a BAAA de Santa Margarida.
Bem pesquisado. Obrigado  :D
O artigo é muito bom e põe o dedo na ferida, ficaram expostas as fragilidades de esta subunidade.
Eis aqui
quase cume da cabeça da Europa toda
O Reino Lusitano
onde a Terra se acaba
e o Mar começa.

Versos de Camões
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8187
  • Recebeu: 3690 vez(es)
  • Enviou: 701 vez(es)
  • +4918/-762
Re: Exército Português
« Responder #725 em: Agosto 16, 2010, 11:30:38 am »
Boas
Nos não tinhamos alguns misseis AIM-120B ?
Não foi referido naquela página a aquisição de bombas JDAM.
Os misseis Maverick são em que versões ?
Cumps
« Última modificação: Agosto 16, 2010, 01:51:32 pm por dc »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8187
  • Recebeu: 3690 vez(es)
  • Enviou: 701 vez(es)
  • +4918/-762
Re: Exército Português
« Responder #726 em: Agosto 16, 2010, 01:51:16 pm »
Quantas JDAM temos ao serviço?
 

*

Mystikal

  • 1
  • +0/-0
Re: Exército Português
« Responder #727 em: Agosto 17, 2010, 04:25:05 pm »
Boas,

Não sabia em que tópico colocar esta dúvida que me assiste neste momento tendo em conta que é a 1ª vez que vou ser pai e nada percebo ainda do assunto.  :mrgreen: Como tal se algum moderador achar que esta dúvida não se encontra no tópico adequado que faça o favor de mudar.

Sou milirar de infantaria á 5 anos, estou neste momento no ultimo ano de contrato e em Outubro vou ser pai de uma linda menina. A minha dúvida persiste nos direitos que tenho e como devo actuar para os "reclamar" no bom sentido claro.

Como não sou casado, não sei se tenho direito a dias nem quantos tenho. Se os serviços internos (na unidade) e externos (exercicios) prevalecem e não os posso gozar. Se serei aumentado ou não. Enfim ...Como podem ver estou um pouco a leste das coisas e sabendo que provavelmente existem aqui pais que estiveram na mesma situação adoraria que me esclarecessem da melhor maneira.

Desde já agradeço.

Saudações deste vosso camarada.
 

*

lazaro

  • 473
  • +0/-0
Re: Exército Português
« Responder #728 em: Agosto 17, 2010, 09:46:19 pm »
Tens que consultar o que está previsto na lei em termos de lei da paternidade. Informa-te na secção de pessoal da tua unidade.
 

*

Ranger Rebelde

  • Perito
  • **
  • 413
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: Exército Português
« Responder #729 em: Agosto 18, 2010, 01:45:30 pm »
Citação de: "Mystikal"
Boas,

Não sabia em que tópico colocar esta dúvida que me assiste neste momento tendo em conta que é a 1ª vez que vou ser pai e nada percebo ainda do assunto.  :mrgreen: Como tal se algum moderador achar que esta dúvida não se encontra no tópico adequado que faça o favor de mudar.

Sou milirar de infantaria á 5 anos, estou neste momento no ultimo ano de contrato e em Outubro vou ser pai de uma linda menina. A minha dúvida persiste nos direitos que tenho e como devo actuar para os "reclamar" no bom sentido claro.

Como não sou casado, não sei se tenho direito a dias nem quantos tenho. Se os serviços internos (na unidade) e externos (exercicios) prevalecem e não os posso gozar. Se serei aumentado ou não. Enfim ...Como podem ver estou um pouco a leste das coisas e sabendo que provavelmente existem aqui pais que estiveram na mesma situação adoraria que me esclarecessem da melhor maneira.

Desde já agradeço.

Saudações deste vosso camarada.
Sugiro um contacto com a ANCE, através do e-mail: info@ance.pt

Cumprimentos
 

*

Instrutor

  • Investigador
  • *****
  • 1309
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-1
Re: Exército Português
« Responder #730 em: Agosto 25, 2010, 09:11:44 pm »
Citação de: "Mystikal"
Boas,

Não sabia em que tópico colocar esta dúvida que me assiste neste momento tendo em conta que é a 1ª vez que vou ser pai e nada percebo ainda do assunto.  :G-beer2:  relativamente aos teus direitos são os seguintes.... tendo em conta que a tropa neste caso o Exército é função pública este regesse pela Lei n.º59/2008 de 11 de Setembro, o que nos remete para a paternidade num dos seus artigos, o pai tem direito a repartir os 4 meses de licença de maternidade da mae, contudo isso quase nunca se usa, por diversos aspectos. Assim apos logo o  nascimento do bebe, tens direito a 5 dias obrigatorios por lei mais 5 dias que podem ser tirados conjuntamente com os primeiros 5 dias o que prefaz 10 dias uteis de licença, os ultimos 5 dias podem ser tambem gozados alternadamente dentro do 1º mes de nascimento. Assim um conselho é que logo apos o nascimento tira os 10 dias uteis seguidos. Relativamente ao aspecto remuneratório tens direito ao abono de familia, este valor reside no teu IRS de 2009, podes consultar o valor respectivo  no google escreve abono de familia 2010. Espero ter ajudado um abraço e boa sorte.
"Aqui na Lusitanea existe um povo que não se governa nem se deixa governar" voz corrente entre os Romanos do Séc. I a.C
 

*

Instrutor

  • Investigador
  • *****
  • 1309
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-1
Re: Exército Português
« Responder #731 em: Agosto 25, 2010, 09:26:44 pm »
Citação de: "nelson38899"
Citar
Transfers of major conventional weapons: sorted by supplier. Deals with deliveries or orders made for year range 1990 to 2009
Note: The ‘No. delivered/produced’ and the ‘Year(s) of deliveries’ columns refer to all deliveries since the beginning of the contract. Deals in which the recipient was involved in the production of the weapon system are listed separately. The ‘Comments’ column includes publicly reported information on the value of the deal. Information on the sources and methods used in the collection of the data, and explanations of the conventions, abbreviations and acronyms, can be found at URL <http://www.sipri.org/contents/armstrad/at_data.html>. The SIPRI Arms Transfers Database is continuously updated as new information becomes available.
Source: SIPRI Arms Transfers Database
Information generated: 01 August 2010

   
Supplier/             Year   Year(s)   No.   
   recipient (R)   No.   Weapon   Weapon   of order/   of   delivered/   
   or licenser (L)   ordered   designation   description   licence   deliveries   produced   Comments
   
   
Austria
L: Portugal   260   Pandur-2   APC   2005   2007-2009   (148)   EUR365 m ($480 m) deal (incl EUR21 m for spare parts; offsets 150% in 9 years incl assembly of 219 in Portugal); incl ambulance, ARV, CP and anti-tank and 30 IFV version; delivery 2007-2010
   
Canada
R: Portugal   3   SQS-510   ASW sonar   (1988)   1991   3   For 3 MEKO-200 (Vasco Da Gama) frigates from FRG
           4   SQS-510   ASW sonar   (1991)   1992-1993   (4)   For modernization of 4 Joao Belo frigates
           24   PW-100   Turboprop/turboshaft   2006   2008-2009   (16)   For 12 C-295 transport and MP aircraft from Spain; PW-127 version
   
Finland
R: Portugal   4   W-12   Diesel engine (SH)   2002   2009   4   For 2 Do Castelo OPV produced in Portugal
   
France
R: Portugal   3   100mm M-68 CAD   Naval gun   (1986)   1991   3   For 3 MEKO-200 (Vasco da Gama) frigates from FRG
           55   MILAN   Anti-tank missile   1999   1999   55   Designation uncertain
           (19)   VBL   Reconnaissance AV   (1999)   1999-2001   19   

L: Portugal   18   TB-30 Epsilon   Trainer aircraft   1987   1989-1990   (18)   $17 m deal; assembled from kits in Portugal
   
Germany (FRG)
R: Portugal   3   MEKO-200   Frigate   1986   1991   3   $700 m deal (60% financed by NATO and FRG 'Verteidigungshilfe' and 'Rstungssonderhilfe' aid); Portugese designation Vasco Da Gama
           (700)   MILAN   Anti-tank missile   (1988)   1989-1990   (700)   MILAN-2 version; partly financed by NATO
           10   Alpha Jet   Trainer/combat ac   1990   1990   10   Ex-FRG
           45   Alpha Jet   Trainer/combat ac   1993   1993   (45)   Ex-FRG; 5 more for spares only; aid
           50   M-113   APC   1993   1994   50   Ex-FRG; M-113A1 version; 'CFE Cascade' programme
           2   Type-214   Submarine   2004         EUR846 m deal (offsets 100%); Type-209PN version; option on 1 more; delivery 2010-2011
   
Israel
R: Portugal   33   CARDOM 120mm   Mortar   2006   2008-2009   (15)   For Pandur-2 APC from Austria
           3   EL/M-2022   MP aircraft radar   2006         EL/M-2022A(V)3 version; for 3 C-295MPA MP aircraft from Spain
           (300)   Spike-MR/LR   Anti-tank missile   2006   2008-2009   (200)   For Pandur-2 IFV
           30   UT-25/UT-30   IFV turret   2006   2008-2009   (20)   Part of $32 m deal; UT-30 version; for Pandur-2 IFV from Austria
   
Italy
R: Portugal   12   EH-101-400   Helicopter   2002   2004-2006   (12)   $287-315 m deal (incl 2 financed by EU for fishery protection); incl for SAR and CSAR
           . .   Black Shark   AS/ASW torpedo   2005         EUR47 m ($62 m) deal; for Type-214 (Type-209PN) submarines
   
Netherlands
R: Portugal   3   DA-08   Air search radar   1986   1991   3   For 3 MEKO-200 (Vasco da Gama) frigates from FRG
           3   MW-08   Air search radar   (1986)   1991   3   For 3 MEKO-200 (Vasco da Gama) frigates from FRG
           6   STIR   Fire control radar   (1986)   1991   6   For 3 MEKO-200 (Vasco da Gama) frigates from FRG; incl for use with Seasparrow SAM
           104   M-113   APC   1991   1993   (103)   Ex-Dutch; M-113A2 version; 'CFE Cascade' programme
           28   YP-408   APC   1991   1992   (28)   Ex-Dutch; 'CFE Cascade' programme
           3   P-3C Orion Update-2.5   ASW aircraft   2004   2006   (3)   Ex-Dutch; part of EUR70 m or EUR223 m ($85 m or $265 m) deal
           2   P-3CUP Orion   ASW aircraft   2004   2006   2   Ex-Dutch P-3C sold to Portugal while being modernized to P-3CUP in USA for Netherlands; part of EUR70 m or EUR223 m ($85 m or $265 m) deal
           2   Doorman   Frigate   2006   2009   1   Ex-Dutch; EUR240 m deal; delivery 2009-2010
           37   Leopard-2A5   Tank   2007   2008-2009   (37)   Ex-Dutch; EUR78 m deal; Leopard-2A6 version
           1   Leopard-2 Training   Training tank   2008   2008   1   Ex-Dutch; part of EUR78 m deal
   
Spain
R: Portugal   2   C-212MP Aviocar   MP aircraft   1993   1994   2   $20 m deal (incl 50% financed by EU for fishery patrol); C-212-300 Patrullero version
           1   S763-LANZA   Air search radar   2004   2008   1   EUR18 m ($22 m) deal; option on 3 more
           9   C-295   Transport aircraft   2006   2008-2009   (8)   Part of EUR270 m deal; delivery 2008-2010
           3   C-295MPA   ASW aircraft   2006         Part of EUR270 m deal; delivery 2010
   
UK
R: Portugal   2   Watchman   Air search radar   1988   1989-1990   (2)   Deal worth $9 m incl 2 AN/TPS-44 radars; financed by NATO
           5   Super Lynx-100   ASW Helicopter   1990   1993   5   $81 m deal (offsets 25%); incl 2 ex-UK Lynx rebuild to Super Lynx; Lynx Mk-95 version; option on 3 more not used
           1   Rover   Oiler   1993   1993   1   Ex-UK; Portugese designation Berrio Class
           1   Watchman   Air search radar   1993   1995   (1)   Financed by NATO
           21   L-118 105mm   Towed gun   1997   1998-1999   (21)   
           36   RTM-322   Turboshaft   2002   2004-2006   (36)   For 12 EH-101 helicopters from Italy
           260   ISC-350   Diesel engine (AV)   2005   2007-2009   (188)   For 260 Pandur-2 APC from Austria
   
USA
R: Portugal   3   HR-3000 HADR   Air search radar   1985   1988-1990   (3)   Part of NATO 'NADGE' air survaillance network
           (48)   AIM-7M Sparrow   BVRAAM   1986   1991   (48)   For MEKO-200 (Da Gama) frigates; RIM-7M Sea Sparrow (SAM) version
           3   Mk-15 Phalanx   CIWS   1986   1991   3   For 3 MEKO-200 (Vasco da Gama) frigates from FRG; Phalanx Mk-15 Mod-11 version
           (48)   RGM-84 Harpoon   Anti-ship missile   1986   1991   (48)   For MEKO-200 (Vasco Da Gama) frigates
           2   AN/TPS-44   Air search radar   1988   1989-1990   (2)   Deal worth $9 m incl 1 Watchman radar; financed by NATO
           6   LM-2500   Gas turbine (SH)   (1988)   1991   6   For 3 MEKO-200 (Da Gama) frigates from FRG
           2   AN/MPQ-54   Air search radar   1989   1990-1991   2   
           (72)   Mk-46   ASW torpedo   (1989)   1991-1995   (72)   For MEKO-200 (Vasco Da Gama) and 3 modernized Riviere (Belo) frigates; Mk-46 Mod-5 version
           5   AN/AQS-18   Dipping sonar   1990   1993   5   For 5 Super Lynx helicopters from UK
           20   F-16A   FGA aircraft   1990   1994   20   'Peace Atlantis' deal; incl 3 F-16B
           5   RDR-1500   MP aircraft radar   1990   1993   5   For 5 Super Lynx helicopters from UK
           (25)   AGM-65 Maverick   ASM   1991   1991   (25)   
           1   C-130H-30 Hercules   Transport aircraft   1991   1991   1   
           80   M-60A3 Patton-2   Tank   1991   1993   80   Ex-US; 'CFE Cascade' aid
           2   AN/APS-128   MP aircraft radar   1993   1994   2   For 2 C-212-200MPA MP aircraft delivered from Spain
           (13)   M-60A3 Patton-2   Tank   1994   1995-1996   13   Ex-US; 'CFE Cascade' aid
           (30)   FIM-92 Stinger   Portable SAM   (1995)   1996   (30)   
           (34)   M-113   APC   (1995)   1996-2000   34   Ex-US; M-577A2 CP version; no. could be 47
           21   M-578   ARV   1995   1996   (21)   Ex-US; aid
           (30)   M-30 107mm   Mortar   (1996)   1996-1997   (30)   Ex-US; aid
           14   M-109A5 155mm   Self-propelled gun   (1997)   2001   14   $29 m deal
           (8)   M-578   ARV   1997   1998   (8)   Ex-US; aid
           3   M-728   AEV   1997   1998   (3)   Ex-US; aid
           8   M-106   Self-propelled mortar   (1998)   2000   8   Ex-US; aid; M-106A2 version
           12   AIM-120C AMRAAM   BVRAAM   (2002)   2005-2006   (12)   
           (96)   MIM-72C Chaparral   SAM   (2004)   2006   96   Ex-US; aid; MIM-72G version
           (200)   Paveway   Guided bomb   (2007)   2009   (100)   
           (14)   Litening   Aircraft El/Op system   2008   2008-2009   (14)   Litening-AT version

L: Portugal   20   F-16C   FGA aircraft   1998   2003-2009   (13)   $268 m 'Peace Atlantis-2' deal (incl aircraft as aid; 5 more for spares); ex-US F-16OCU rebuilt to F-16AM (F-16C) in Portugal with US kits; incl 4 F-16B




Portugal possui o missil anti carro Spike? compramos a Israel???
"Aqui na Lusitanea existe um povo que não se governa nem se deixa governar" voz corrente entre os Romanos do Séc. I a.C
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5146
  • Recebeu: 743 vez(es)
  • Enviou: 1631 vez(es)
  • +8536/-4167
Re: Exército Português
« Responder #732 em: Agosto 25, 2010, 10:36:55 pm »
Qual é o espanto ?

O Spike é um dos melhores misseis que anda por aí...
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7876
  • Recebeu: 1216 vez(es)
  • Enviou: 340 vez(es)
  • +5144/-233
Re: Exército Português
« Responder #733 em: Agosto 25, 2010, 11:22:13 pm »
Como estão associados a uma das versões do Pandur II para os Fuzileiros, já não devem vir.
 

*

AtInf

  • Membro
  • *
  • 256
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-0
Re: Exército Português
« Responder #734 em: Agosto 26, 2010, 10:07:08 am »
Citação de: "Mystikal"
Boas,

Não sabia em que tópico colocar esta dúvida que me assiste neste momento tendo em conta que é a 1ª vez que vou ser pai e nada percebo ainda do assunto.  :mrgreen: Como tal se algum moderador achar que esta dúvida não se encontra no tópico adequado que faça o favor de mudar.

Sou milirar de infantaria á 5 anos, estou neste momento no ultimo ano de contrato e em Outubro vou ser pai de uma linda menina. A minha dúvida persiste nos direitos que tenho e como devo actuar para os "reclamar" no bom sentido claro.

Como não sou casado, não sei se tenho direito a dias nem quantos tenho. Se os serviços internos (na unidade) e externos (exercicios) prevalecem e não os posso gozar. Se serei aumentado ou não. Enfim ...Como podem ver estou um pouco a leste das coisas e sabendo que provavelmente existem aqui pais que estiveram na mesma situação adoraria que me esclarecessem da melhor maneira.

Desde já agradeço.

A nivel de tempo, já lhe deram as indicações necessárias mas para esclarecer melhor, nada como ir à secção de pessoal e pedir para consultar a legislação.
Sobre o vencimento, não terá direito a um aumento directo mas sim a receber o respectivo abono pela criança ou então optar que seja a sua esposa a receber uma vez que se aproxima o fim do seu tempo de contrato. Terá tambem uma alteração no valor a descontar em IRS, o que se traduz por mais uns trocos ao fim do mês, mas terá que solicitar essa alteração ao valor a descontar na secção financeira da sua Unidade para eles fazerem o pedido à ChAT.

Saudações deste vosso camarada.