E SE O REI NÃO TIVESSE MORRIDO?

  • 13 Respostas
  • 5656 Visualizações
*

Mister X

  • 11
  • +0/-0
E SE O REI NÃO TIVESSE MORRIDO?
« em: Janeiro 31, 2008, 12:19:58 am »
Recentemente foi publicada a obra “A República Nunca Existiu!” e gostaria de lançar o desafio aos foristas de se imaginarem um Portugal onde o Regicídio de 1 de Fevereiro de 1908 não teria tido lugar. Que implicações teria na nossa história contemporânea?

Um pequeno mind game…

Sabemos o que aconteceu. Ás 5 horas da tarde do dia 1 de Fevereiro de 1908, no Terreiro do Paço, em Lisboa, o Rei D.Carlos e o Principe Real D Luís Filipe foram assassinados a tiro. Os assassinos, jovens militantes republicanos, pertenciam a um grupo organizado e armado com vista ao golpe de Estado que falhara alguns dias antes, a 28 de Janeiro, com a prisão dos principais conspiradores. No ano anterior o Rei irritara uma grande parte da classe política com a sua determinação em manter o governo chefiado por João Franco.
Na sequência do regicídio, Franco foi demitido, os responsáveis pela tentativa de golpe sairiam em liberdade e os política que se haviam declarado inimigos de D. Carlos regressaram ao poder. Cerca de 2 anos depois, em Outubro de 1910, o jovem Rei D. Manuel II seria deposto por uma nova insurreição em Lisboa, protagonizada pelos mesmos golpista de Janeiro de 1908.O Estado passou então a ser dominado por um partido, o Partido Republicano Português (1910-1926).O domínio do PRP, que não admitia alternância no poder, gerou em Portugal um ambiente de divisão e de violência, que deu finalmente pretexto ao estabelecimento em 1926 , de uma ditadura militar. Salazar veio logo a seguir.
Como teria sido a história de Portugal se D. Carlos tivesse sobrevivido?

Imaginemos então o que não aconteceu:

Será que Portugal não teria mantido a neutralidade na 1º guerra mundial e seria hoje uma monarquia, provavelmente com um descendente de D. Luís Filipe no trono. Mas algumas coisas não mudariam: haveria sufrágio universal e a igreja estaria separada do Estado.

E se o Regicídio de 1 de Fevereiro, tal como o conhecemos, não tivesse acontecido?

E se a República nunca tivesse sido instaurada em Portugal, nem em 5 de Outubro de 1910 nem depois?

A I Guerra Mundial teria transformado a monarquia?

A Monarquia teria resistido até hoje?

E como seria o Portugal de hoje?

Aguardo os vossos cenários…

Cumprimentos
 

*

Lusitanus

  • 193
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Janeiro 31, 2008, 05:23:27 am »
Talvez estariamos como as monarquias da Europa,desenvolvidas e ricas.

Vejam me isto:

"Ministro proíbe Exército de participar nas cerimónias do regicídio

O Exército já não vai participar nas cerimónias do centenário do regicídio. O BE reclamou e o ministro proibiu

O ministro da Defesa, Severiano Teixeira, já fez um despacho a proibir o Exército de participar nas cerimónias evocativas do regicídio, que terão lugar amanhã e depois organizadas por grupos monárquicos.

O despacho de Severiano surge em resposta a um requerimento do Bloco de Esquerda

Na semana passada, os bloquistas questionaram o ministro sobre a participação do Grupo de Música de Câmara da Banda do Exército no final de uma conferência sobre o rei D. Carlos, amanhã na Universidade Católica, assim como da Fanfarra do Exército e do Regimento de Lanceiros nas cerimónias de sexta-feira no Terreiro do Paço.

O assunto foi discutido também na comissão parlamentar de Defesa, onde todos os grupos parlamentares mandataram o presidente, o socialista Miranda Calha, para expressar ao ministro o repúdio pela participação daquelas unidades do Exército em cerimónias não oficiais, para mais organizadas por correntes monárquicas.

A decisão do ministro já foi comunicada ao BE.

Aliás, hoje à tarde, Severiano Teixeira aproveitou a ida ao Parlamento para o debate quinzenal, para informar os deputados da comissão de Defesa da sua decisão."

Fonte: SOL

Pelos vistos ainda têm medo da Monarquia,mas se não há cerimonias de Estado pelo Regicidio por ser parte da Monarquia,então porque se celebra a Época dos Descobrimentos tendo sido um feito da politica de Monarcas e até o dia 1 de Dezembro??

Como diz o outro -- "Se o 5 de Outubro tivesse sido uma coisa boa,então não teria sido preciso o 25 de Abril".
"Cumpriu-se o mar e o império se desfez
Senhor, falta cumprir-se Portugal"
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3598
  • Recebeu: 63 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +21/-7
(sem assunto)
« Responder #2 em: Janeiro 31, 2008, 09:56:56 am »
Citação de: "Lusitanus"
Pelos vistos ainda têm medo da Monarquia,mas se não há cerimonias de Estado pelo Regicidio por ser parte da Monarquia,então porque se celebra a Época dos Descobrimentos tendo sido um feito da politica de Monarcas e até o dia 1 de Dezembro??

Como diz o outro -- "Se o 5 de Outubro tivesse sido uma coisa boa,então não teria sido preciso o 25 de Abril".


 :jok:  :n.idea: não vai a banda do exército, convidem outra, o que não falta por ai são bandas :!:
Potius mori quam foedari
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +7/-12
(sem assunto)
« Responder #3 em: Janeiro 31, 2008, 11:08:17 pm »
Se Portugal se tivesse mantido como monarquia, é natural pensar que teria havido mais estabilidade política. Há vários exemplos de países (França, Portugal, China, Russia) que no processo de transicionarem da monarquia para outro sistema, atravessaram muita instabilidade política.

No entanto, no nosso caso, não acho que mudar do sistema monárquico para o semi-presidencialista como é hoje em dia, trouxe algo de dramáticamente diferente.

O maior acontecimento do sec.XX que afectou Portugal, e o resto do mundo, claro, foi a 2a guerra mundial. Com a derrota da Alemanha Nazi, criou-se uma nova ordem mundial dominada pela União Soviética, e pelos E.U.A.; Ambos eles antipáticos aos interesses dos poderes coloniaís Europeus. Assim foi só uma questão de tempo até Portugal perder os territórios ultramarinos.

A história puderia ter sido outra se Salazar e companhia tivessem tido uma visão de estado mais "progressiva" no desenvolvimento económico, cultural, político, social, etc, do país, mas como não foi esse o caso, hoje vive-se outra realidade.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

Lusitanus

  • 193
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Fevereiro 01, 2008, 05:41:22 am »
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Lusitanus"
Pelos vistos ainda têm medo da Monarquia,mas se não há cerimonias de Estado pelo Regicidio por ser parte da Monarquia,então porque se celebra a Época dos Descobrimentos tendo sido um feito da politica de Monarcas e até o dia 1 de Dezembro??

Como diz o outro -- "Se o 5 de Outubro tivesse sido uma coisa boa,então não teria sido preciso o 25 de Abril".

 :jok:  :n.idea: não vai a banda do exército, convidem outra, o que não falta por ai são bandas :!:


Não é uma questão de convidar,mas sim de respeito pelo próprio País.
"Cumpriu-se o mar e o império se desfez
Senhor, falta cumprir-se Portugal"
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3598
  • Recebeu: 63 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +21/-7
(sem assunto)
« Responder #5 em: Fevereiro 01, 2008, 09:37:53 am »
Citação de: "Lusitanus"
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Lusitanus"
Pelos vistos ainda têm medo da Monarquia,mas se não há cerimonias de Estado pelo Regicidio por ser parte da Monarquia,então porque se celebra a Época dos Descobrimentos tendo sido um feito da politica de Monarcas e até o dia 1 de Dezembro??

Como diz o outro -- "Se o 5 de Outubro tivesse sido uma coisa boa,então não teria sido preciso o 25 de Abril".

 :jok:  :n.idea: não vai a banda do exército, convidem outra, o que não falta por ai são bandas :conf:

Agora é que não percebi mesmo nada :shock:
Potius mori quam foedari
 

(sem assunto)
« Responder #6 em: Fevereiro 01, 2008, 09:44:00 am »
Citação de: "ricardonunes"
Não vai a banda do exército, convidem outra, o que não falta por ai são bandas :!:


Está a gozar comigo concerteza. O Exército que tão dado a tradições e que tem orgulho na sua história devia prestar homenagem a S.M.F o Rei D. Carlos nem que seja por este ter criado o Regimento de Lanceiros N.º 2. Se a cerimónia tem muitas cotações monárquicas também devia-se acabar com a cerimónia de abertura do colégio militar, uma vez que envolve a espada cerimonial de S.M.F o Rei D. Carlos.
« Última modificação: Fevereiro 01, 2008, 09:59:08 am por Supremo Alquimista »
http://deepestsolitude.blogspot.com/
Exceptis excipiendis.
Est autem fides credere quod nondum vides; cuius fidei merces est videre quod credis.
Mea mihi conscientia pluris est quam omnium sermo.
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3598
  • Recebeu: 63 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +21/-7
(sem assunto)
« Responder #7 em: Fevereiro 01, 2008, 09:51:01 am »
Prontos  :roll:
Potius mori quam foedari
 

(sem assunto)
« Responder #8 em: Fevereiro 01, 2008, 09:59:50 am »
Citação de: "ricardonunes"
Prontos  :roll:


Que eu saiba é Exército Português e não Exército da República.
http://deepestsolitude.blogspot.com/
Exceptis excipiendis.
Est autem fides credere quod nondum vides; cuius fidei merces est videre quod credis.
Mea mihi conscientia pluris est quam omnium sermo.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12413
  • Recebeu: 2252 vez(es)
  • Enviou: 2907 vez(es)
  • +1793/-3831
(sem assunto)
« Responder #9 em: Fevereiro 01, 2008, 10:13:00 am »
Citação de: "Supremo Alquimista"
Citação de: "ricardonunes"
Prontos  :roll:

Que eu saiba é Exército Português e não Exército da República.


e eu que pensava que era Exército da REPÚBLICA PORTUGUESA, e não exército do PPM.... :roll:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7811
  • Recebeu: 852 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +394/-2102
(sem assunto)
« Responder #10 em: Fevereiro 01, 2008, 11:00:53 am »
Citação de: "P44"
e eu que pensava que era Exército da REPÚBLICA PORTUGUESA, e não exército do PPM.... :roll:


Oh P44, o que é que esse grupelho tem a ver (a haver?) com isto?
Não confundir os monárquicos com esse bando de totós que não se sabem lá muito bem o que são nem o que na realidade defendem.

E é exército Português. O Estado não pode ficar refém de NENHUMA ideologia, sobretudo das que podem colocar em causa a razão de ser desse mesmo Estado: nós, portugueses livres e independentes. E isto não é nenhum lirismo conforme os tempos o irão demonstrar.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4131
  • Recebeu: 30 vez(es)
  • +64/-1
(sem assunto)
« Responder #11 em: Fevereiro 01, 2008, 11:31:26 am »
Há uma directiva do CEME (anterior a esta confusão) a proibir a Banda do Exército de participar em eventos de carácter político.
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
(sem assunto)
« Responder #12 em: Fevereiro 01, 2008, 11:53:54 am »
Sobre este assunto não me vou pronunciar, mas acho engraçado que no baptizado de um dos filhos do Duque de Bragança estava presente um coro da GNR e agora o Exército não participar nas comemorações do regicidio. :lol:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7811
  • Recebeu: 852 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +394/-2102
(sem assunto)
« Responder #13 em: Fevereiro 01, 2008, 03:55:13 pm »
E gostava era de conhecer os tótós da "República e Laicidade"...  :roll:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...