DESPEDIDA DA FRAGATA "COMANDANTE JOÃO BELO"

  • 703 Respostas
  • 179651 Visualizações
*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1517
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
DESPEDIDA DA FRAGATA "COMANDANTE JOÃO BELO"
« em: Maio 17, 2007, 02:49:41 pm »
AO FIM DE QUASE 40ANOS DE SERVIÇO DA ARMADA PORTUGUESA (e alguns parados no arsenal), A JB DESPEDE-SE COM A PARTICIPAÇÃO NAS COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA 2007 (Ponta Delgada).

PROXIMO DESTINO URUGUAI, NA COMPANHIA DA FRAGATA "COMANDANTE SACADURA CABRAL".

ADEUS AOS CHAÇOS yu23x1  :rir:
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 10030
  • Recebeu: 1177 vez(es)
  • Enviou: 1690 vez(es)
  • +1024/-1420
(sem assunto)
« Responder #1 em: Maio 17, 2007, 02:53:20 pm »
Caro SSK,

Está mesmo confirmada a venda???
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 658
  • Recebeu: 54 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Maio 17, 2007, 03:16:43 pm »
Será que eles não querem mais nada alem das JB?  :roll:  Uns Alouettes ou Pumas
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1517
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Maio 17, 2007, 03:29:23 pm »
Dificilmente se parava uma fragata após dois anos de sair do Arsenal do Alfeite com a falta de navios para fazer Search and Rescue na nossa costa. Que era um trabalho que a JB e a Sacadura andavam a fazer ultimamente.
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 10030
  • Recebeu: 1177 vez(es)
  • Enviou: 1690 vez(es)
  • +1024/-1420
(sem assunto)
« Responder #4 em: Maio 18, 2007, 04:21:15 pm »
Citação de: "SSK"
Dificilmente se parava uma fragata após dois anos de sair do Arsenal do Alfeite com a falta de navios para fazer Search and Rescue na nossa costa. Que era um trabalho que a JB e a Sacadura andavam a fazer ultimamente.


Li há tempos que a Sacadura tinha "encostado" de vez, portanto deduzo do seu comentário que o mesmo aconteceu agora com a JB (?)  :wink:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1517
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Maio 18, 2007, 04:29:03 pm »
Posso confirmar.

A não ser que haja uma uma reviravolta inesperada :Bajular:
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

JQT

  • Membro
  • *
  • 265
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Maio 19, 2007, 02:47:24 am »
Peço desculpa mas - passo a redundância - essa história há muito que passou à História.

O Uruguai não quer as João Belo. Querem fragatas em segunda mão , sim, mas está (ou esteve há pouco tempo) uma delegação da Marinha deles na Alemanha para comprar 2 Bremen. Não tem nada a ver.

A JB, tão estimadas e tão arranjadas que elas foram, vão mas é para a sucata. É no que dá ter andado a investir bom dinheiro (sonares novos..!) em navios que há trinta anos que estão obsoletos, praticamente sem valor militar.

E fico contente pelos uruguaios, são uma marinha com quem simpatizo e há muito que merece ter navios à altura do seu profissionalismo.

JQT

PS. Quando me lembro da LPM, já indicando os clientes do nosso armamento usado, como se nós os pudéssemos obrigar a comprar...
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1517
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Maio 19, 2007, 10:23:58 am »
Citar
O Uruguai não quer as João Belo. Querem fragatas em segunda mão , sim, mas está (ou esteve há pouco tempo) uma delegação da Marinha deles na Alemanha para comprar 2 Bremen. Não tem nada a ver.
Bem, está mesmo informado.... Veremos no futuro o que vai acontecer :!:  :!:
Mas com o evoluir dos simuladores e com a aquisição do simulador que o CITAN tem (contrapartida dos sub's) pode ser que esta lacuna seja colmatada.
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 10030
  • Recebeu: 1177 vez(es)
  • Enviou: 1690 vez(es)
  • +1024/-1420
(sem assunto)
« Responder #8 em: Maio 19, 2007, 10:55:34 am »
Citação de: "JQT"
Peço desculpa mas - passo a redundância - essa história há muito que passou à História.

O Uruguai não quer as João Belo. Querem fragatas em segunda mão , sim, mas está (ou esteve há pouco tempo) uma delegação da Marinha deles na Alemanha para comprar 2 Bremen. Não tem nada a ver.

A JB, tão estimadas e tão arranjadas que elas foram, vão mas é para a sucata. É no que dá ter andado a investir bom dinheiro (sonares novos..!) em navios que há trinta anos que estão obsoletos, praticamente sem valor militar.

E fico contente pelos uruguaios, são uma marinha com quem simpatizo e há muito que merece ter navios à altura do seu profissionalismo.

JQT

PS. Quando me lembro da LPM, já indicando os clientes do nosso armamento usado, como se nós os pudéssemos obrigar a comprar...


logo vi que era muita fruta... :?
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Maio 19, 2007, 02:21:08 pm »
Aqui há uns dias postei o seguinte:
Citar
Duarte escreveu:
Citação:
Significa que está com tripulação reduzida? Já esta com um pé no caixão...  

Citar
Na Armada sim. A partir do Verão se verá!...


Pode ser que não, mas contaram-me que em Agosto mudam as duas de bandeira.
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5480
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +1499/-2
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #10 em: Maio 19, 2007, 06:41:00 pm »
Errr...

De facto os uruguaios querem fragatas Bremen.

O problema é que incorporar duas fragatas Bremen implica um aumento de 200 a 250% no orçamento destinado aos principais navios da marinha deles.

Além de que as Bremen só estarão disponíveis em 2010.

Para operarem as Bremen, reduzindo os níveis de custos com a manutenção dos sitemas, eles ficam com Bremen a operar sem mísseis, e a funcionar apenas com motores a Diesel.

No Uruguai, há quem tenha os pés no chão, e ache que até navios como as João Belo são desadequados e que o que a marinha do Uruguai precisa são navios do tipo NPC (500-750 toneladas), ainda que com alguns equipamentos mais sofisticados.

Neste momento não parece haver nada de absolutamente definitivo
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1837
  • Recebeu: 252 vez(es)
  • Enviou: 453 vez(es)
  • +13/-1
(sem assunto)
« Responder #11 em: Maio 19, 2007, 07:57:20 pm »
Citação de: "papatango"
No Uruguai, há quem tenha os pés no chão, e ache que até navios como as João Belo são desadequados e que o que a marinha do Uruguai precisa são navios do tipo NPC (500-750 toneladas), ainda que com alguns equipamentos mais sofisticados.

Navios do tipo NPC? Do nosso tipo NPC (a.k.a. NPO)?

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1517
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Maio 19, 2007, 10:40:53 pm »
Citar
No Uruguai, há quem tenha os pés no chão, e ache que até navios como as João Belo são desadequados e que o que a marinha do Uruguai precisa são navios do tipo NPC (500-750 toneladas), ainda que com alguns equipamentos mais sofisticados.

Tem toda a razão as João Belo não são navio para ninguém :bye:  :G-Ok:
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8537
  • Recebeu: 1029 vez(es)
  • Enviou: 1200 vez(es)
  • +144/-46
(sem assunto)
« Responder #13 em: Maio 20, 2007, 03:30:10 pm »
Citação de: "papatango"
No Uruguai, há quem tenha os pés no chão, e ache que até navios como as João Belo são desadequados e que o que a marinha do Uruguai precisa são navios do tipo NPC (500-750 toneladas), ainda que com alguns equipamentos mais sofisticados.


Meta mais umas 1000 toneladas nisso e tá nos nossos patrulhas oceanicos,

Pelas 600 toneladas talvez seja umas corvetas Visby suecas :wink:
 

*

João Oliveira Silva

  • Membro
  • *
  • 195
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #14 em: Maio 20, 2007, 04:51:33 pm »
Citar
Hermenegildo capelo que está completamente vandalizada no cais 7 da nossa base,

Há aqui qualquer coisa que não bate certo.
Então quem é que entra na base? são a marinha, pessoas credenciadas pela marinha ou autorizadas pela marinha. Não é verdade?
A Al-quaeda não é, de certeza.
A fazer fé nesta informação, a crêr que é verdade já que pessoalmente não vou à base há mais de 20 anos, então como é?
Quem é que vandaliza navios que são retirados do serviço e aos quais não está dado o destino final?
Que não se faça manutenção, ainda vá que não vá. Embora, pessoalmente, acho que mesmo nestes casos há minimos de manutenção a fazer.
Aqui a " bota não bate com a perdigota ".
Se é verdade, tal situação é vergonhosa.
Os navios, tal como os homens, desde o estaleiro até ao seu abate têm dignidade, têm história, são repositórios e testemunhos vivos de sacrificio e coragem daqueles que fizeram parte das suas tripulações. Fazem parte da nossa memória, individual e colectiva, até chegarem à demolição. Por tudo isso, são dignos de respeito.
A ser verdade, então que marinha é esta que não se dá a si própria ao respeito?
A ser verdade, então a marinha são um grupo de vândalos que, logo que encontram um velho em fim de vida no cais, vai de vandalizar? Só falta ouvir que estão " grafitados ".

Citar
é muito triste a imagem que é passada a quem vai à base

Se assim fôr, se isto é verdade, não tenho dúvidas que estamos entregues à bicharada.
Ficava feliz se alguém disser que o SSK exagerou bastante.

Cumprimentos,