"Novas" fragatas

  • 122 Respostas
  • 36455 Visualizações
*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1523
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #75 em: Maio 21, 2007, 10:25:54 am »
Citar
d.r.

Substituídas. Fernando de Melo Gomes anunciou que as fragatas da Classe ‘João Melo’ vão dar lugar a dois navios holandeses que chegam em 2008 e 2009.
As celebrações do Dia da Marinha ficaram ontem marcadas pelo anúncio da compra de novos navios para este ramo das Forças Armadas. Fernando de Melo Gomes, chefe do Estado-Maior da Armada, frisou a compra de duas modernas fragatas de guerra, adquiridas à Marinha holandesa.

 
 
 
 
 
O CEMA garante que as duas embarcações “integrarão a esquadra já em 2008 e 2009.” Em Novembro do ano passado, o ministro da Defesa, Severiano Teixeira, que assistiu às cerimónias de ontem, celebrou o acordo com o governo holandês, que prevê um investimento de 240 milhões de euros nas duas fragatas.

As novas embarcações vão substituir as duas únicas fragatas da classe ‘João Belo’ (inicialmente eram quatro e eram usadas desde 1967) que ainda estão ao serviço. A primeira fragata da Classe M deverá chegar a Portugal em Dezembro do próximo ano – a segunda virá em Novembro do ano seguinte.

Os dois navios da classe ‘João Belo’ vão ser vendidos, cumprindo-se o que está previsto na Lei de Programação Militar, em vigor desde Novembro de 2006, que prevê um investimento de 1,87 mil milhões de euros na Marinha.

Durante as cerimónias que decorreram em Ponta Delgada, na ilha açoriana de São Miguel, o chefe do Estado- -Maior da Armada referiu ainda a compra de um novo navio polivalente logístico e a aquisição de novos helicópteros que irão reforçar a capacidade de intervenção dos navios da esquadra.

Fernando de Melo destacou no seu discurso o facto de estar em curso a construção de oito navios de patrulha oceânica, dois dos quais destinados ao combate à poluição, que estão a ser construídos nos estaleiros de Viana do Castelo. As embarcações, com um custo estimado de 40 milhões de euros cada, estão atrasadas – as duas primeiras deviam ter entrado ao serviço em 2005 mas só vão chegar em 2008. O CEMA referiu ainda a compra de oito lanchas que serão usadas na fiscalização da costa portuguesa.

Melo Gomes mostrou-se agradado com o empenho do Governo em modernizar a Marinha: “Num quadro de reconhecidas dificuldades orçamentais o País e o Governo, com inquestionável visão político-estratégica, reconhecem que, apesar do esforço financeiro que tal processo encerra, é imprescindível defender adequadamente os interesses de Portugal no mar”.

NOVOS MEIOS

SUBMARINOS

A compra de dois novos submarinos a um consórcio alemão foi adiada pelo anterior ministro, Luís Amado. Com um custo estimado em 900 milhões de euros deverão entrar ao serviço da Armada em 2009 e 2010.

PATRULHADORES

Os estaleiros de Viana do Castelo têm em curso a construção de oito novos navios de patrulhamento oceânico, dois dos quais se destinam ao combate à poluição. Orçados em 40 milhões de euros cada, está previsto que os dois primeiros sejam entregues no ano que vem.

COMEMORAÇÃO

A cidade de Ponta Delgada, em São Miguel, acolheu o dia da Marinha, que contou com a presença do chefe do Estado-Maior da Armada e do ministro da Defesa. Além das cerimónias oficiais, a população pôde visitar vários navios atracados.

Aqui está a confirmação :wink:
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1523
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #76 em: Maio 21, 2007, 10:28:33 am »
Citação de: "nelson38899"
Cumprimentos

concordo com o nosso forista que as OHP ja eram navios muito antigos, apesar de as KD não serem o melhor navio de defesa aérea que existe ao menos tem muito mais poder de fogo do que as actuais fragatas da classe HC, e sempre é um navio polivalente em termos de poder de dissuasão.
Gostava de saber a opinião do pessoal do forum, quanto a ser portugal a desenvolver um projecto de uma nova fragata, tendo com base ou não os NPO, ja pensaram no conhecimento e desenvolvimento que a nossa industria adquiria. Se os espanhois ja o fazem com ajuda dos americanos, porque é que nós não iremos fazer o mesmo. basta olhar para as fragatas espanholas F100


quanto a nós acho que basta olhar para os NPO para ver que possivelmente não daria grande resultado :?
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
(sem assunto)
« Responder #77 em: Maio 21, 2007, 11:16:22 am »
Os NPO tiveram um problema, ouveram alguns interessados, mas pelo menos quanto sei ainda ninguem formalizou interesse na sua compra,  normalmente quando há países interessados e com dinheiro as coisas fazem-se pois o mundo gira à volta disso, outra das coisas que o NPO sofreu foi de falta de vontade politica, pois quando ouve o problema no prestige foi se logo a correr a decidir a construir o Navio de combate à poluição. As fragatas se os industriais portugueses vissem futuro e dinheiro que elas darim ás suas empresas, aposto que faziam-se muitas fragatas o que é necessário é mostrar ás pessoas e ganhar nichos de mercado, basta é apostar na inteligencia e tecnologia portuguesa. Não quero fugir a este tópico mas se ninguem se der ao trabalho de desenvolver por exemplo os Pandur, a empresa que agora está a fabrica-los não lhe dou muito anos de vida.
Gostava de saber que equipamentos achavam melhor para uma fragata desenvolvida em portugal, será que ela podia levar um Herrier?

Cump.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #78 em: Maio 21, 2007, 11:36:58 am »
Citação de: "nelson38899"
Gostava de saber que equipamentos achavam melhor para uma fragata desenvolvida em portugal, será que ela podia levar um Herrier?
¿E que país leva un Harrier nas súas fragatas?
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

LM

  • Especialista
  • ****
  • 1197
  • Recebeu: 225 vez(es)
  • Enviou: 1089 vez(es)
  • +195/-6
(sem assunto)
« Responder #79 em: Maio 21, 2007, 12:03:13 pm »
balburdio:
Citar
Para mim a decisão de comprar as KD em vez das OHP é mais que pacífica,  

é a chamada recusa da realidade já que o tema está longe de ser concensual

Os comentários aqui colocados demonstram uma aceitação generalizada das KD em vez das OHP... salvo a sua opinião diferente. Mas, mais uma vez, para mim, recusando a realidade ou não, estou de acordo com a decisão tomada.

 

Citar
Citação:
extremamente acertada e até admira termos tido a capacidade de aproveitar a oportunidade

acertadíssima, principalmente sabendo que a marinha já tem dificuldade em utilizar a 100% as VdG por falta de tripulações.
Convém ainda lembrar que em termos de manutenção será um pesadelo!

Não entendo o problema... se com as KD, que são muito identicas às VdG, afirma que vamos ter os problemas que aqui indicou, o que seria com a sua opção (OHP) que têm sistemas totalmente diferentes das VdG  e que ainda levam mais tripulantes...? já não referindo serem mais antigas, com os custos que isso envolve...

Sobre o "upgrade" KD vs OHP: a colocação de ESSM é muito mais fácil (VLS, alteração necessária dos sistemas, etc) nas KD do que adaptar as "velhas" OHP a levar SM2, sem esquecer que os outros países com KD devem ter o mesmo objectivo. Também convem não esquecer que ter (em um lançador pouco "eficiente") SM1 não faz da OHP uma fragata AAW... e os restantes sistemas...? Mas se procurar vai encontrar as razões claramente explicadas por quem sabe.

Citar

Citação:
A grande decisão era SSK ou fragatas AAW


e não se optou por nenhuma dessas hipóteses, bravo!!


O LM certamente referia-se à opção da Armada nos anos 90 entre submarinos ou fragatas novas. O contrato ao fim de muitas peripécias dos U-209PN está aí para confirmar que efectivamente optou-se por uma das hipóteses. Acho que é do conhecimento geral que a Armada teve de tomar esta decisão nos anos 90 ( tempo do Guterres, penso eu).

É a primeira vez que vejo alguém referir-se a uma decisão entre um 3º submarino ou fragatas AAW ( ou seja já no séc XXI), e tal não me parece muito fazer muito sentido. Mas, silly me, porque fui perguntar quando já sabia o calibre da resposta


Spectral 100% correcto. Nas duas afirmações  :lol:

Enfim...
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
(sem assunto)
« Responder #80 em: Maio 21, 2007, 12:29:42 pm »
quanto ao harrier que eu conheça nenhum usa, mas não é coisa que não se possa usar nas fragatas basta comparar os pesos entre um Eh101 e um Harrier

Harrier GR7 Aircraft Specifications Engine Rolls Royce Pegasus Mk 105 vectored thrust turbofan. Thrust 21,750 lbs.
Weight Max STO 14,061 kg
Max VTO 8,595 kg
Wingspan 9.24 m
Length 14.12 m
Height 3.55 m
Max Speed 575 kts (661mph)
Weapons The Harrier can carry the following weapons:
Paveway laser guided bombs, CRV-7 rockets, Maverick missiles, 1000 lb bombs, 540 lb bombs, BL755 Cluster bombs, AIM-9 Sidewinder missiles

EH101

Overall Length Rotors Turning 22.80 m
Fuselage Length 19.53 m
Width (excluding rotor) 4.52 m
Overall Height 6.62 m
Folded Length 15.75 m
Folded Width 5.20 m
Folded Height 5.20 m
Main Rotor Diameter 18.60 m
Tail Rotor Diameter 4.00 m
   
Dimensions (Internal)  
Cabin Length 7.09 m
Cabin Width 2.49 m
Cabin Height 1.83 m
   
Accommodation  
Cockpit Pilot and Co-Pilot or Observer
Cabin 2 mission system operators
Cabin Volume 29.0 cu m
Cabin Floor Area 17.0 sq m
Rotor System  
Main Rotor Type Fully articulated
Main Rotor Blades 5 composite blades
Tail Rotor Type Teetering
Tail Rotor Blades 4 composite blades
   
Weights  
Maximum All Up Mass 14600 kg
Cargo Hook Capacity 4535 kg
Standard Fuel (4 tanks) 3408 kg

Cump.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8974
  • Recebeu: 767 vez(es)
  • Enviou: 1266 vez(es)
  • +694/-643
(sem assunto)
« Responder #81 em: Maio 21, 2007, 02:07:12 pm »
e quais seriam as vantagens de ter 1 Harrier embarcado numa fragata?

Não devem ser muitas, de outra maneira já alguém teria concretizado isso...
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 657
  • Recebeu: 54 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #82 em: Maio 21, 2007, 02:32:10 pm »
Citação de: "P44"
e quais seriam as vantagens de ter 1 Harrier embarcado numa fragata?

Não devem ser muitas, de outra maneira já alguém teria concretizado isso...


Por acaso até nem me parece descabida de todo a ideia...Um Harrierzinho com AMRAAM´s a bordo é uma mais valia, penso eu de que...
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
(sem assunto)
« Responder #83 em: Maio 21, 2007, 02:35:28 pm »
as vantagens principais de um Herrier tem a ver com a seu maior poder de carga de bombas e misseis, um herrier premitiria atacar um navio inimigo quando estivesse numa missão de patrulha ou então mandado pelo proprio navio, penso que tambem pode ser usado para interdição do espaço aéreo, e tambem atacar submarino, as desvantagens principais seriam o seu preço e não pode levar por exemplo uma equipa de operações especiais

Cump
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8974
  • Recebeu: 767 vez(es)
  • Enviou: 1266 vez(es)
  • +694/-643
(sem assunto)
« Responder #84 em: Maio 21, 2007, 02:37:13 pm »
pois, não digo nem que sim nem que não, apenas acho que se fosse uma ideia bastante boa de certeza que já estava posta em prática, não acham? :?
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 498 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +202/-209
(sem assunto)
« Responder #85 em: Maio 21, 2007, 02:52:27 pm »
Citação de: "P44"
pois, não digo nem que sim nem que não, apenas acho que se fosse uma ideia bastante boa de certeza que já estava posta em prática, não acham? :?


Bem, a ideia já foi aplicada na classe Moskva e que era um cruzador para o pesadito.
Mais coisa menos coisa ir-se-ia para um LHD.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8974
  • Recebeu: 767 vez(es)
  • Enviou: 1266 vez(es)
  • +694/-643
(sem assunto)
« Responder #86 em: Maio 21, 2007, 02:56:02 pm »
Citação de: "Luso"
Citação de: "P44"
pois, não digo nem que sim nem que não, apenas acho que se fosse uma ideia bastante boa de certeza que já estava posta em prática, não acham? :?
« Última modificação: Maio 21, 2007, 03:00:23 pm por P44 »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 498 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +202/-209
(sem assunto)
« Responder #87 em: Maio 21, 2007, 02:56:13 pm »
Citação de: "nelson38899"
as vantagens principais de um Herrier tem a ver com a seu maior poder de carga de bombas e misseis, um herrier premitiria atacar um navio inimigo quando estivesse numa missão de patrulha ou então mandado pelo proprio navio, penso que tambem pode ser usado para interdição do espaço aéreo, e tambem atacar submarino, as desvantagens principais seriam o seu preço e não pode levar por exemplo uma equipa de operações especiais

Cump


Mas faltaria sonar, sonobóias, MAD, um operador de sistemas etc...

E ter pelo menos dois a voar sempre. Numa fragata não faz sentido.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1523
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #88 em: Maio 21, 2007, 07:03:33 pm »
Citação de: "Luso"
Citação de: "nelson38899"
as vantagens principais de um Herrier tem a ver com a seu maior poder de carga de bombas e misseis, um herrier premitiria atacar um navio inimigo quando estivesse numa missão de patrulha ou então mandado pelo proprio navio, penso que tambem pode ser usado para interdição do espaço aéreo, e tambem atacar submarino, as desvantagens principais seriam o seu preço e não pode levar por exemplo uma equipa de operações especiais

Cump

Mas faltaria sonar, sonobóias, MAD, um operador de sistemas etc...

E ter pelo menos dois a voar sempre. Numa fragata não faz sentido.


Só se fosse uma fragata AAW, numa ASW é necessário tudo o que o Luso apontou, caso contrário seria uma ASW muito fraquinha
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

Rui Conceicao

  • Membro
  • *
  • 78
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #89 em: Maio 21, 2007, 08:35:30 pm »
Um harrier com carga pressiza de uma pequena pista para descolar.
numa fragata tinha que ser vertical, a descolagem.
Hoje dia 12 de Junho de 2006, dois F 18 Espanhois
faziam exercicios sobre territorio Portugues(concelho de Mértola, entre 8am e 9am)
 

 

Fragatas antiaéreas para Portugal: Qual a escolha certa?

Iniciado por Tiger22

Respostas: 32
Visualizações: 12049
Última mensagem Fevereiro 25, 2005, 10:39:38 pm
por papatango
Portugal estuda a compra de Fragatas Karel Doorman à Holanda

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 413
Visualizações: 104105
Última mensagem Fevereiro 29, 2008, 10:42:14 pm
por typhonman
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 4172
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Submarinos, Fragatas, F16 e Helis? O que terão em comum?

Iniciado por Luso

Respostas: 6
Visualizações: 2726
Última mensagem Maio 06, 2004, 05:09:51 pm
por C. E. Borges
Fragatas João Belo 1964-2004

Iniciado por papatango

Respostas: 1
Visualizações: 3239
Última mensagem Setembro 20, 2004, 12:13:26 am
por Spectral