Votação

Escolha o melhor

Super Hornet
2 (2.8%)
F-35
23 (31.9%)
Rafale
12 (16.7%)
Gripen
23 (31.9%)
Eurofighter Typhoon
12 (16.7%)

Votos totais: 72

Substituiçao dos F-16's

  • 2463 Respostas
  • 346168 Visualizações
*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3742
  • Recebeu: 2023 vez(es)
  • Enviou: 3855 vez(es)
  • +1838/-110
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2385 em: Janeiro 13, 2021, 01:35:21 am »
Devagar se vai ao longe. A este ritmo, daqui a 15 anos está prontinho para a FAP, com somente 811 falhas. Com uma frota de 12 destes, até os comemos, desde que seja às segundas, quartas e sextas, que o pessoal da manutenção também precisa de bater punho.

https://theprint.in/world/lockheed-martins-f-35-flies-with-871-flaws-only-two-fewer-than-last-year/584105/
Talent de ne rien faire
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3830
  • Recebeu: 905 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +189/-94
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2386 em: Janeiro 13, 2021, 11:27:24 am »
Pode ser que noticias destas "forcem" a FAP a tomar decisões sobre o upgrade dos F-16, ao invés de continuar a viver o sonho do F-35.
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2387 em: Janeiro 13, 2021, 02:44:43 pm »
Novo sistema de EW para ser utilizado em conjunto com o radar SABR... 5 M€ por unidade...

https://www.airforcemag.com/northrop-grumman-ew-system-could-be-installed-on-about-450-f-16s-if-successful/
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2388 em: Janeiro 16, 2021, 02:36:31 pm »
Ponto de situação do programa F-35 em 2021... https://www.realcleardefense.com/articles/2021/01/16/despite_hard_times_the_f-35_program_demonstrated_stellar_performance_in_2020_656776.html

817 defeitos ou não, já há mais de 500 operacionais em todo o mundo, produzem-se mais de 120 por ano, as taxas de operacionalidade já vão nos 70-75%, continua a dominar em exercícios e outras coisas mais... mas este pessoal deve ser todo estúpido, para não estarem à espera que fique com zero defeitos para introduzir ao serviço... lol
« Última modificação: Janeiro 16, 2021, 02:38:33 pm por JohnM »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, mafets

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2389 em: Janeiro 16, 2021, 02:39:28 pm »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3742
  • Recebeu: 2023 vez(es)
  • Enviou: 3855 vez(es)
  • +1838/-110
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2390 em: Janeiro 16, 2021, 02:45:17 pm »
JohnM, fizeste mais pela redução do número de defeitos do F-35 que os próprios gestores do programa. Um grande bem-haja de um dos países utilizadores do bicho.
Talent de ne rien faire
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2391 em: Janeiro 16, 2021, 02:55:34 pm »
JohnM, fizeste mais pela redução do número de defeitos do F-35 que os próprios gestores do programa. Um grande bem-haja de um dos países utilizadores do bicho.
País esse que vai ter 72 operacionais em 2024... 🤨
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1352
  • Recebeu: 186 vez(es)
  • Enviou: 179 vez(es)
  • +93/-81
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2392 em: Janeiro 16, 2021, 07:28:46 pm »
Adoro quando olham para o F-35 e apontam as falhas que ainda tem como se fosse um coisa má.

O F-35 é um rolling development/Agile development onde todos os aviões produzidos até hoje são protótipos.

Faz sentido ou não este tipo de desenvolvimento /produção de aviões é outra questão.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3830
  • Recebeu: 905 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +189/-94
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2393 em: Janeiro 16, 2021, 10:33:35 pm »
Acho que se está aqui a discutir a questão errada. Estar a falar de taxa de disponibilidade e defeitos e afins de uma aeronave em 2020/21, que quanto muito só seria adquirida daqui a 10 anos, na melhor das hipóteses, não faz muito sentido. Faria sentido se o processo já estivesse em marcha, com escolha nos próximos 2 ou 3 anos, mas não é o caso.

Penso que é unânime qual o verdadeiro problema que temos em mãos: dinheiro. Independente do modelo, já se viu, até pela compra de Rafales pelos Gregos (3 mil milhões de dólares por 18 caças, 12 deles em segunda-mão  :o), que qualquer caça novo será extremamente caro, e ninguém está a ver que em 2030 haja dinheiro para isto e tudo o resto.
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3742
  • Recebeu: 2023 vez(es)
  • Enviou: 3855 vez(es)
  • +1838/-110
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2394 em: Janeiro 16, 2021, 11:14:01 pm »
Estava a referir-me ao teres alterado o número de defeitos de 871 para 817. Um truque simples mas, simultaneamente, eficaz.

Os números são fantásticos, para um sistema de armas em desenvolvimento há 20 anos e com tecnologia tão ultrapassada, que nem sequer há dinheiro para actualizar as centenas de células dos primeiros lotes.

Mas como o dc diz, o nosso problema é, e há-de continuar a ser, dinheiro. Se houvesse dinheiro certamente que já tínhamos dado o salto, para nos manter-mos a par dos parceiros EPAF.
Talent de ne rien faire
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2395 em: Janeiro 16, 2021, 11:29:37 pm »
Estava a referir-me ao teres alterado o número de defeitos de 871 para 817. Um truque simples mas, simultaneamente, eficaz.

Os números são fantásticos, para um sistema de armas em desenvolvimento há 20 anos e com tecnologia tão ultrapassada, que nem sequer há dinheiro para actualizar as centenas de células dos primeiros lotes.

Mas como o dc diz, o nosso problema é, e há-de continuar a ser, dinheiro. Se houvesse dinheiro certamente que já tínhamos dado o salto, para nos manter-mos a par dos parceiros EPAF.
Tecnologia ultrapassada? Tecnologia ultrapassada, mas uma geração à frente qualquer concorrente, incluindo as mais recentes maravilhas tecnológicas made in China... and it’s not even close... um sistema de armas moderno complexo como um navio ou um avião, demora mais de 10 anos a desenvolver e, portanto, segundo essa linha de raciocínio, todos estão obsoletos ainda antes de entrar ao serviço... estas coisas são apenas um pouquinho mais complicadas de manter na vanguarda  tecnológica que um telemóvel, não? Os aviões de 6a geração estão a começar a serem desenvolvidos agora, para entrarem ao serviço em 2035 (na melhor das hipóteses); daqui a 15 onde vai estar a tecnologia de telemóveis?

A questão da atualização dos lotes iniciais é uma falsa questão porque os Estados Unidos rapidamente chegaram à conclusão que o melhor é manter os modelos mais desatualizados (block 3i e anteriores) para treino e como adversários, enquanto os block 3F e posteriores assumem as funções de primeira linha... e os ingleses vão pelo mesmo caminho... o ótimo muitas vezes é inimigo do bom...

Quanto ao resto, de acordo em tudo...
 
« Última modificação: Janeiro 16, 2021, 11:33:47 pm por JohnM »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3742
  • Recebeu: 2023 vez(es)
  • Enviou: 3855 vez(es)
  • +1838/-110
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2396 em: Janeiro 17, 2021, 02:47:14 am »
10 anos? Um pouco mais de rigor precisa-se. O JohnM é um fanboy bastante dedicado — o que a LM certamente aprecia. No entanto, não pode esperar que a plebe se achandre só porque dispara uns números quaisquer para a discussão e escreve umas frases em inglês — quando é mais que óbvio que domina perfeitamente o idioma português. E o cheap shot dos telemóveis pode funcionar noutros fora da internet, mas não é muito popular nesta crowd.
Talent de ne rien faire
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2397 em: Janeiro 17, 2021, 03:21:59 am »
10 anos? Um pouco mais de rigor precisa-se. O JohnM é um fanboy bastante dedicado — o que a LM certamente aprecia. No entanto, não pode esperar que a plebe se achandre só porque dispara uns números quaisquer para a discussão e escreve umas frases em inglês — quando é mais que óbvio que domina perfeitamente o idioma português. E o cheap shot dos telemóveis pode funcionar noutros fora da internet, mas não é muito popular nesta crowd.
Ui, por onde começar? Primeiro, se soubesse ler Português, veria que eu me estava a referir a sistemas de armas modernos em geral e que apontei os 10 anos como mínimo... e ora leia lá por favor, e depois peça desculpa. E o exemplo dos telemóveis era apenas para salientar as diferenças nos ciclos de desenvolvimento de produto entre um bem de consumo e um sistema de armas complexo, tenho pena que não tenha (querido?) compreendido.

Segundo, não me considero superior a ninguém e embora possa ser assertivo no que escrevo, nunca insultei ninguém pessoalmente... discussão robusta sim, sempre, insultos não, nunca... dito isto, e como não fui eu que atirei a primeira pedra, para si abro uma excepção... pode falar à vontade, há certas vozes que não chegam ao céu (gostou do domínio do Português?)
« Última modificação: Janeiro 17, 2021, 03:47:15 am por JohnM »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3742
  • Recebeu: 2023 vez(es)
  • Enviou: 3855 vez(es)
  • +1838/-110
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2398 em: Janeiro 17, 2021, 12:51:44 pm »
Português não carece de maiúscula, excepto quando se encontra no início de uma frase — como no caso presente.

Já agora, onde está o insulto? Acaso insultei alguém? Para uma pessoa que se diz assertiva, o JohnM parece ter dificuldade em lidar com a assertividade alheia. Ou será que fanboy tem um significado insultuoso que desconheço?

Mas voltamos ao início, em que o JohnM trocou o número dos defeitos e agora voltou à carga com o “exemplo genérico” dos 10 anos, quando o caso concreto já leva um desenvolvimento de mais de 20 anos. Até parece que há um desiderato em “branquear” o desastre que é o programa F-35.
Talent de ne rien faire
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 320
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +14/-5
Re: Substituiçao dos F-16's
« Responder #2399 em: Janeiro 17, 2021, 03:25:59 pm »
Português não carece de maiúscula, excepto quando se encontra no início de uma frase — como no caso presente.

Já agora, onde está o insulto? Acaso insultei alguém? Para uma pessoa que se diz assertiva, o JohnM parece ter dificuldade em lidar com a assertividade alheia. Ou será que fanboy tem um significado insultuoso que desconheço?

Mas voltamos ao início, em que o JohnM trocou o número dos defeitos e agora voltou à carga com o “exemplo genérico” dos 10 anos, quando o caso concreto já leva um desenvolvimento de mais de 20 anos. Até parece que há um desiderato em “branquear” o desastre que é o programa F-35.
Sou eu que estou a branquear, ou o caríssimo que não quer ver? Desde quando encomendas de mais de 3200 aviões, pelos três serviços dos Estados Unidos e 15 parceiros internacionais (incluindo o país onde mora, que poderia muito bem ter continuado a comprar Super Hornets, mas por algum motivo resolveu ser urgente ter 72 F-35 operacionais ja em 2024), é um desastre? Toda esta gente é burra?E os resultados  de todos os exercícios em que o avião entrou desde que teve IOC, onde mesmo as versões iniciais Block 3i, arrasam de tal forma os caças de 4a geração que as regras têm que ser mudadas a  meio e os F-35 têm que voar com lentes de Luneberg para aumentar artificialmente a assinatura radar? Preços de aquisição atuais iguais aos caças de 4a geração... é preciso mais? Falhanço?  Nossa mãezinha, então o que qualificaria como sucesso???

O programa foi bem gerido? Não, não foi e estão a haver problemas de maturação normais com um programa deste tamanho e um avião que representa um salto geracional, mas chamar-lhe um falhanço é ridículo. Quer o caríssimo queira, quer não, o F-35 está  para estas próximas duas décadas, como o F-4 esteve para as de 60 e 70 e o F-16 para as de 80, 90 e 00... e nós, ou decidimos juntar-nos aos países de primeira linha, ou estamos condenados à mediocridade  militar, como estávamos com o Sabre nos anos 70 e os A-7 nos anos 90... simples e claro... so não vê quem não quer...

P.S.- quanto à questão do erro do número de defeitos, assumo que troquei os algarismos sem querer... como qualquer observador independente teria percebido... se quisesse branquear alguma coisa, não tinha começado o número de defeitos por um 8... lol
« Última modificação: Janeiro 17, 2021, 03:30:11 pm por JohnM »