ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Força Aérea Portuguesa => Tópico iniciado por: tgcastilho em Abril 22, 2007, 12:00:50 am

Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: tgcastilho em Abril 22, 2007, 12:00:50 am
Boas.
Qual acham o aviao que melhor poderia substituir o f-16 na FAP um Sukoi 35 ou talvez um f-35???
Título:
Enviado por: Charlie Jaguar em Abril 22, 2007, 12:04:54 am
Lockheed Martin F-35A Lightning II, claramente, embora o SAAB JAS-39C/D Gripen também constituísse uma boa escolha. Su-35 não, isso será mais para o paladar dos nossos amigos brasileiros.  :wink:
Título:
Enviado por: Von Einsamkeit em Abril 22, 2007, 12:05:51 am
Portugal como naçao da Otan tem varias Opçoes, A melhor na minha Opiniao seria o Eurofighter, mas tambem tem a Opçao Americana do F-35, Sueca do Gripen e Francesa do Rafale, duvido que Portugal va comprar Su-35
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Abril 22, 2007, 12:06:02 am
Subestituir?
Então ainda nem a meio da modernização vão, nos anos mais simeiros não veras nada mais nos céus de Portugal (a não ser estrangeiro claro).
Título:
Enviado por: Charlie Jaguar em Abril 22, 2007, 12:11:09 am
Citação de: "Von Einsamkeit"
Portugal como naçao da Otan tem varias Opçoes, A melhor na minha Opiniao seria o Eurofighter, mas tambem tem a Opçao Americana do F-35, Sueca do Gripen e Francesa do Rafale, duvido que Portugal va comprar Su-35

Olha quem por aqui anda.  :wink:
Título:
Enviado por: Von Einsamkeit em Abril 22, 2007, 12:20:43 am
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "Von Einsamkeit"
Portugal como naçao da Otan tem varias Opçoes, A melhor na minha Opiniao seria o Eurofighter, mas tambem tem a Opçao Americana do F-35, Sueca do Gripen e Francesa do Rafale, duvido que Portugal va comprar Su-35
Olha quem por aqui anda.  :wink:


Eurofighter alem de fortalecer a Aliança Europeia, tem um custo beneficio muito maior que o do F-35
Título:
Enviado por: Get_It em Abril 22, 2007, 12:29:33 am
Vou esperar por mais pormenores sobre o novo projecto da Saab para um irmão mais velho do Gripen antes de mandar bitaites para o ar.

Quanto ao preço não temos muito a temer - em teoria -, pois a NATO, ao que me lembro recusou-se, a "financiar" a nossa compra de novos submarinos, mas mostrou-se disposta a "financiar" a compra de novos caças e outros meios de defesa aérea para a FAP.

Não percebo é como é que ao comprar Eurofighter estaremos a fortalecer a aliança europeia, visto até que os países dividiram-se entre o Eurofighter, Gripen, F-35 e Rafale.

Cumprimentos,
PS: Há que procurar um outro tópico aqui nesta secção pois isto já foi discutido. No qual até me lembro de na altura escrever um post em que eu duvidava - e continuo a duvidar - que venhamos a adquirir o F-35.
Título:
Enviado por: Von Einsamkeit em Abril 22, 2007, 12:36:40 am
Irmao mais velho voce fala o Gripen-N?
Título:
Enviado por: papatango em Abril 22, 2007, 12:49:59 am
Com as coisas no estado em que estão, o próximo caça da FAP será o Typhoon.

Os Typhoon espanhóis que vão ficar nas base de Ovar, claro...
Eventualmente teremos algum destacamento de F-18 na isla de Madera, ou em Puerto Santo.

Trata-se de globalizar as Forças Armadas.
Utilizar prestadores de serviços (fica mais barato)

Nós pagamos, e os espanhóis vêm para Portugal tratar da nossa defesa.
Alguém acredita que não será um boa ideia ?

A TVI deve começar a amaciar o terreno para explicar essas vantagens dentro de pouco tempo  :?
Título:
Enviado por: Luso em Abril 22, 2007, 11:07:21 am
Citação de: "papatango"
A TVI deve começar a amaciar o terreno para explicar essas vantagens dentro de pouco tempo  :?


Nem mais.
Palavras para quê?
Para quê falar de defesa nacional que é a morte de Portugal que se pretende?
Título:
Enviado por: tgcastilho em Abril 22, 2007, 12:41:27 pm
http://www.hi5.com/friend/video/displayViewVideo.do?videoId=4127705&ownerId=10360526
o que acham deste video???
Título:
Enviado por: papatango em Abril 22, 2007, 02:10:53 pm
O Su-27 Flanker, é um avião muito bom para acrobacias...

Mas nunca provou absolutamente nada em termos de combates.
Do meu ponto de vista, o «Flanker» é o T-72 dos aviões.

Até que se demonstrou que era um veículo demasiado fácil de destruir, ele era considerado melhor que qualquer tanque ocidental. Tinha um armamento mais poderoso, um perfil baixo que reduzia as possibilidades de ser atingido, um carregador automático, com consideravel rapidez de fogo...

Enfim, o T-72 tinha tudo.

Na realidade, tudo o que tinha era «imagem». Quando precisou entrar em combate, foi um fiasco em todos os cenários em que participou.

Eu sou um adepto de alguns equipamentos russos, mas acho que o Flankler como caça, é dos aviões mais sobrevalorizados que existem.


Já o SU-34 .... :mrgreen:
Título:
Enviado por: Viriato1143 em Abril 22, 2007, 07:56:37 pm
Um excelente video dum excelente avião.
No meu ver as fracas prestaçoes que os equipamentos russos/sovieticos demonstram em combate,e derivado a fraca manutençao que os mesmos tem e da falta de treino nos mesmos equipamentos.
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Abril 22, 2007, 09:36:01 pm
O viriato tem razão.
Temos o exemplo da guerra da Coreia, em que os Mig eram superiores e todos sabemos como acabou.
Título:
Enviado por: Menacho em Abril 28, 2007, 12:22:37 pm
Portugal deberia modernizar sus F-16, para mantenerlos operativos hasta el 2020, y luego dar el salto a un UCAV directamente, tipo 45.

Ese es el futuro.
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 28, 2007, 02:58:48 pm
Citação de: "Menacho"
Portugal deberia modernizar sus F-16, para mantenerlos operativos hasta el 2020, y luego dar el salto a un UCAV directamente, tipo 45.

Ese es el futuro.


Menacho mas é isso que estamos a fazer...a um ritmo irritante, mas estamos a fazer. Em relação aos UCAV, vamos ver o que o futuro nos reserva.  :wink:
Título:
Enviado por: oultimoespiao em Abril 30, 2007, 01:12:21 am
Boa noite a todos... Confesso que nao entendo nada de aviacao, mas acho que se as armas forem sofisticadas os componentes electronicos do melhor, o aviao em si e o que conta menos, se se pode atirar no inimigo primeiro que ele, se o inimigo for paralizado com "counter measures", etc etc. e o mais importante! Pedia a vossa opiniao se o mais importante e o aviao, ou toda a electronica que o aviao pode ter? Obrigado
Título:
Enviado por: p_shadow em Abril 30, 2007, 02:44:43 am
Citação de: "oultimoespiao"
Pedia a vossa opiniao se o mais importante e o aviao, ou toda a electronica que o aviao pode ter? Obrigado

Como resposta rápida, atente no último modelo norte-americano, o F-22. Sem dúvida a melhor plataforma existente do género, com uma conjugação superior de performance, agilidade e electrónica.


Cumptos
Título:
Enviado por: old em Abril 30, 2007, 08:49:45 am
Cual es el horizonte de vida de los F16 MLU?
Título:
Enviado por: Sintra em Abril 30, 2007, 12:32:33 pm
Citação de: "old"
Cual es el horizonte de vida de los F16 MLU?


 Depende de quem der a resposta...

 Se for a FAP a resposta vai ser algo como "2020", se for o Ministro da defesa a resposta vai ser "vamos organizar uma comissão para estudar essa questão", se for o Ministro das Finanças a resposta vai ser, "nem me falem nisso".
 A FAP tem apontado os anos de 2019/2020 como data da entrada ao serviço do substituto, mas na prática isto vai depender do poder politico, e até agora não se houve um rumorzinho que seja.:wink:
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 01, 2007, 02:24:08 am
Veio na Visão que a FAP tencionava substituir os F16 por F35 JSF em 2020.
Título:
Enviado por: Lightning em Maio 01, 2007, 11:08:03 am
Citação de: "Typhonman"
Veio na Visão que a FAP tencionava substituir os F16 por F35 JSF em 2020.


Pois mas essas coisas não são assim, tem que haver um concurso etc e tal.
Se ouver requesitos quanto ao numero de motores vamos ter F-35/Gripen VS Eurofighter/Rafale, se quiser um aeronave +- furtiva então o concurso será feito para o F-35 ganhar, se só interessar o preço por unidade pelo que tenho lido o F-35 é o mais caro seguido de perto pelo Eurofighter, e aqui será o Gripen que terá as maiores hipoteses. Mas é claro que a unica aeronave que proporciona uma evolução sem comparação em relação ao F-16 é o F-35.
Título:
Enviado por: JLRC em Maio 01, 2007, 01:12:18 pm
Citação de: "Lightning"
Pois mas essas coisas não são assim, tem que haver um concurso etc e tal.


Não é obrigatório que haja concurso. Por exemplo, em relação aos F-16 quais foram os caças em concurso? E em relação às novas fragatas quando foi aberto o concurso? Ou em relação aos Leo II que CC's estiveram em concurso? A aquisição pode ser feita por compra directa e ao abrigo do acordo das Lages. Já agora, a propósito do acordo das Lages, foi-me dito por um oficial superior da Marinha que os EUA tinham inflacionado o preço das OHP (compra e reactivação) para descontarem esse valor das contra-partidas das Lages.
Título:
Enviado por: p_shadow em Maio 02, 2007, 03:45:42 am
E agora caro JLRC, se as fragatas não vieram eles vão pagar em quê? Cheira-me a "calote"... :roll:

Já é hora deste "processo de arrendamento" ser mais transparente.

Cumptos
Título:
Enviado por: Get_It em Maio 02, 2007, 04:57:02 am
O problema é que não há nada para pagar. Desde há uns anos para cá que não existe qualquer acordo formal.

Ou o processo para se chegar a um acordo não tem sido transparente, ou nenhum governo ainda teve os cojones de iniciar um processo nesse sentido.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: JLRC em Maio 02, 2007, 03:22:21 pm
Citação de: "p_shadow"
E agora caro JLRC, se as fragatas não vieram eles vão pagar em quê? Cheira-me a "calote"... :roll:

Já é hora deste "processo de arrendamento" ser mais transparente.

Cumptos


Infelizmente tenho a mesma opinião. Julgo que as contra-partidas nunca foram pagas na totalidade.
Título:
Enviado por: antoninho em Maio 02, 2007, 04:15:05 pm
Não foi o actual Presidente da Republica(ainda PM), que prescindiu do apoio militar(ARMAMENTO) que vinha dos E.U.A. como forma de pagamento da base das Lages e cito : ``por não sermos mis um país atrasado em termos economicos e de por esse motivo não irmos sobcarregar um aliado nosso com essas despesas.....````
se não foi assim que ele afirmou andou por lá perto, ou seja foi conversa de novo rico que falou antes de tempo......
Se Portugal fosse a fazer contas, do que não foi entregue nos acordos, logo veriamos o nosso aliado com outros olhos, o pior, é que temos politicos que limpam sempre essa falta com ..."o nosso país já não necessita" e o amigo do USA logo aprecia tal gesto de boa vontade.....
Título:
Enviado por: tgcastilho em Maio 02, 2007, 07:04:08 pm
Boas
Alguem sabe quando foi o ultimo acordo formal sobre as lajes
Título:
Enviado por: MaisAlto em Maio 02, 2007, 09:42:52 pm
Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os EUA, 01JUN1995.
Título:
Enviado por: Mar Verde em Maio 03, 2007, 10:37:12 am
actualmente qual é a versão mais avançada do F 16 ?

a versão israelita, F-16I Sufa ?


(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.globalsecurity.org%2Fmilitary%2Fworld%2Fisrael%2Fimages%2Ff-16i-12.jpg&hash=c7ec7b4a0409882e85bf2ffc3c896ce2)



(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.israeli-weapons.com%2Fweapons%2Faircraft%2Ff-16i%2Ff-16I_5.jpg&hash=fd8d476d4bd474f06dd27780f9ac4281)
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 03, 2007, 08:48:02 pm
O Desert Falcon dos UAE. Aquele APG-80...
Título:
Enviado por: tgcastilho em Maio 10, 2007, 10:53:33 pm
Citar
In August, 2006, Portuguese news agencies reported that both governments were in discussions for a new agreement that could allow the use of Lajes for the training of a permanent F-22 Raptor squadron. Since 1943, the use of Lajes by the U.S. military allowed Portugal to strengthen diplomatic relations with the U.S. as well as obtain military equipment for the Portuguese armed forces, including two P Corsair II squadrons and the co-finance of the Peace Atlantis I program.

Encontrei este artigo na wikipedia alguém ouviu falar algum sobre isto?E se sim o esquadrão era português ou americano
Título:
Enviado por: Get_It em Maio 10, 2007, 11:55:56 pm
Citação de: "tgcastilho"
Encontrei este artigo na wikipedia alguém ouviu falar algum sobre isto?E se sim o esquadrão era português ou americano
Citar
In August, 2006, Portuguese news agencies reported that both governments were in discussions for a new agreement that could allow the use of Lajes for the training of a permanent F-22 Raptor squadron. Since 1943, the use of Lajes by the U.S. military allowed Portugal to strengthen diplomatic relations with the U.S. as well as obtain military equipment for the Portuguese armed forces, including two P Corsair II squadrons and the co-finance of the Peace Atlantis I program.

Vou presumir que esteja-se a referir à parte sublinhado (por mim) na citação da Wikipédia. Sim, isso já foi referido e discutido aqui no fórum, vamos ver se a pesquisa retorna alguma o tópico.
Quanto à sua segunda pergunta. Se o esquadrão de treino permanente de aeronaves F-22 seria português ou norte-americano? Cruz credo, claro que seria norte-americano. Esquadrão português de F-22? Cof, cof.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Von Einsamkeit em Maio 11, 2007, 06:20:26 am
Voces que tem relaçoes fortes com os EUA, Nao é dificil de se Obter F-35 num futuro Proximo
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 11, 2007, 11:01:07 pm
Na minha opinião é o substituto do F-16 MLU.
Título:
Enviado por: TOMKAT em Maio 12, 2007, 03:53:11 am
Citação de: "Von Einsamkeit"
Voces que tem relaçoes fortes com os EUA, Nao é dificil de se Obter F-35 num futuro Proximo


"Vocês que tem relações fortes com os EUA, não é dificil de se obter F-35 num futuro" longínquo.... talvez seja a forma mais realista de por a questão. Mesmo assim....

Os F16 estão para lavar e durar...
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 12, 2007, 11:19:24 am
Citação de: "TOMKAT"
Citação de: "Von Einsamkeit"
Voces que tem relaçoes fortes com os EUA, Nao é dificil de se Obter F-35 num futuro Proximo

"Vocês que tem relações fortes com os EUA, não é dificil de se obter F-35 num futuro" longínquo.... talvez seja a forma mais realista de por a questão. Mesmo assim....

Os F16 estão para lavar e durar...


X2
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 12, 2007, 11:22:33 am
Até 2020/2025.
Título:
Enviado por: Lancero em Junho 04, 2007, 09:15:15 pm
Citar
DATE:05/06/07
SOURCE:Flightglobal.com

Air forces keep faith with JSF waiting game

By Craig Hoyle


While the cutting edge of next-generation fighter design - Lockheed Martin's F-22 Raptor - will remain beyond the means of all but a few of the wealthiest nations, the company's smaller F-35 Joint Strike Fighter is already on the shopping lists of many air forces eager to acquire their first stealthy combat aircraft.

The JSF programme office proved its detractors wrong late last year by successfully keeping all eight of Washington's international partners inside the F-35 project, despite many months of tough discussion.

Financial commitments are in place from Australia, Canada, Denmark, Italy, the Netherlands, Norway, Turkey and the UK to support the programme's production, sustainment and follow-on development phase, but Team JSF will face an equally tough battle if it is to keep the nations convinced that they should wait for the aircraft in the event of additional schedule delays and cost increases.

Norway's pressing need to replace its Lockheed F-16s by around 2015 makes it reluctant to fully commit to the JSF project's uncertainties, and Oslo is continuing its parallel involvement in the Eurofighter Typhoon and Saab Gripen programmes.

Similarly, while Australia's recent order for 24 Boeing F/A-18F Super Hornets has been described as an interim measure to plug a capability gap until the frontline availability of the F-35, its plans could be reviewed if dissatisfaction increases over issues such as industrial workshare and technology transfer.

Having already spent over £1 billion ($2 billion) on the JSF project, the UK remains determined to secure approvals from Washington to obtain a sovereign capability to perform in-service support and embody upgrades for its future short take-off and vertical landing F-35Bs, which will operate alongside the Royal Air Force's Eurofighters. "Typhoon is a better air-to-air platform, and in terms of offensive capability will offer you everything that JSF does, except the low-observable capability against the more advanced surface-to-air missile systems," says chief of the air staff Air Chief Marshal Sir Glenn Torpy. "That's what we're buying JSF for: that low-observable, first-day capability that we believe the UK needs in a coalition."

Underlining the anticipation felt across the nine-nation programme, Torpy adds: "This is not just going to be a stealthy bomb truck, it is going to be a fantastic intelligence, surveillance and reconnaissance platform as well."

While conceding that key technology transfer issues have yet to be resolved, US Air Force Brig Gen Charles Davis, head of the JSF programme executive office, says: "I don't think it's a big problem. At the working level we're making significant progress."


Fonte (http://http)
Título:
Enviado por: Pedro Fernandes em Maio 03, 2008, 11:25:56 pm
Na minha opinião o substituto do f-16 não passa por ser o f-35 porque a meu ver o f-35 vai ser sempre  um segredo Americano até ser substitiudo tal  como acontece com os tanques da Abrams.
Título:
Enviado por: pmdavila em Maio 03, 2008, 11:33:28 pm
Citação de: "Pedro Fernandes"
Na minha opinião o substituto do f-16 não passa por ser o f-35 porque a meu ver o f-35 vai ser sempre  um segredo Americano até ser substitiudo tal  como acontece com os tanques da Abrams.


O F-35 não é 100% americano. Faz parte de um concórcio internacional onde até a Turquia faz parte (e já realizou encomenda deste).

E quanto aos Abrams, faz ideia de quantos países o utilizam? Não é exclusivo dos EUA.
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 03, 2008, 11:40:50 pm
¿Y que tal como sustituto de los Falcon,el Eurofighter?Yo creo que seria una gran opcion para un pais como Portugal.Con 30-40 unidades de este caza y teneis una fuerza aerea de primera!! :wink: Ademas,dejando a un lado,las capacidades de este excepcional avion, ya archiconocidas por todos o casi todos,podria ser tambien una gran opcion en el campo industrial,ya que al ser un pais de la union europea,de la otan y demas..quizas obtuvieseis grandes contraprestaciones,y quien sabe si en forma de cadena de montaje en la propia Portugal,o al menos la fabricacion de partes del avion.
SALUDOS!!
Título:
Enviado por: Pedro Fernandes em Maio 03, 2008, 11:49:33 pm
Em relação ao f-35 nao fazia ideia pensei mesmo que era exclusivo dos EUA em relação ao Abrams os novos tanques só os EUA é que o utilizam segundo um programa que eu vi na discovery porque o antigo tanque era facilmente destruido pelos irquianos e a empresa modificou e até agora esse  tanque não é utilizado por mais pais algum.
Título:
Enviado por: lurker em Maio 04, 2008, 01:49:48 am
AMRAAM,
a questão com o Eurofighter é a de sempre: os euros, os euros!
Título:
Enviado por: psychocandy em Maio 04, 2008, 09:04:26 am
Citação de: "Pedro Fernandes"
Em relação ao f-35 nao fazia ideia pensei mesmo que era exclusivo dos EUA em relação ao Abrams os novos tanques só os EUA é que o utilizam segundo um programa que eu vi na discovery porque o antigo tanque era facilmente destruido pelos irquianos e a empresa modificou e até agora esse  tanque não é utilizado por mais pais algum.


M1
Used by United States, Australia, Egypt, Kuwait, Saudi Arabia
Título:
Enviado por: pmdavila em Maio 04, 2008, 10:02:50 am
E não esquecer que os da Arábia Saudita são os mais novos de todos, o modelo M1A2. Aliás, se não fosse o interesse deste reino, provavelmente nem sequer se tinha desenvolvido esta "actualização".

Quanto aos Eurofighter...quem tivesse dinheiro... :roll:
Título:
Enviado por: Kawa em Maio 05, 2008, 12:22:09 am
Citação de: "lurker"
AMRAAM,
a questão com o Eurofighter é a de sempre: os euros, os euros!


Se a questión com o Eurofighter son os euros, enton mellor olvidar o F-35 que non para de subir de precio :roll:
Título:
Enviado por: lurker em Maio 05, 2008, 12:35:48 am
Isso também é verdade. :)
Título:
Enviado por: Kawa em Maio 05, 2008, 12:37:22 am
Citação de: "lurker"
Isso também é verdade. :)


É que os holandeses recibiron o primeiro o ano pasado e se mal non lembro tiveron de pagar 142 millóns de dolares, e eso por un avión "capado" que non será nen muito menos stealth.
Título:
Enviado por: NVF em Maio 05, 2008, 05:03:46 am
Citação de: "Kawa"
Citação de: "lurker"
Isso também é verdade. :)

É que os holandeses recibiron o primeiro o ano pasado e se mal non lembro tiveron de pagar 142 millóns de dolares, e eso por un avión "capado" que non será nen muito menos stealth.


Fuentes?  Ainda nao entrou ao servico das FA americanas, como se explica que os holandeses ja tenham recebido um?
Título:
Enviado por: Kawa em Maio 05, 2008, 05:46:12 am
Citação de: "NVF"

Fuentes?  Ainda nao entrou ao servico das FA americanas, como se explica que os holandeses ja tenham recebido um?


Defensetech

http://www.defensetech.org/archives/003799.html (http://www.defensetech.org/archives/003799.html)

Os holandeses ja os recibiron por que son os de proba que se entregan antes dos de serie ¿pode ser por eso? :twisted:
Título:
Enviado por: pmdavila em Maio 05, 2008, 10:42:06 am
Citação de: "Kawa"
Citação de: "NVF"

Fuentes?  Ainda nao entrou ao servico das FA americanas, como se explica que os holandeses ja tenham recebido um?

Defensetech

http://www.defensetech.org/archives/003799.html (http://www.defensetech.org/archives/003799.html)

Os holandeses ja os recibiron por que son os de proba que se entregan antes dos de serie ¿pode ser por eso? :twisted:


O artigo não diz que a Holanda recebeu o seu primeiro F-35, apenas refere o preço que este lhes vai custar...
Título:
Enviado por: NVF em Maio 05, 2008, 09:22:42 pm
Citar
The first Joint Strike Fighter aircraft to be ordered by the Netherlands, an F-35A to be used in the Operational Test & Evaluation (OT&E) program for the type, will cost approximately $142 million, the Netherlands defense ministry said October 17.

The Dutch are planning to participate in the OT&E program with two aircraft, the preliminary order for the first of which is to be placed at the end of this year.

According to the defense ministry, Lockheed Martin will start ordering long lead items for the OT&E aircraft at the beginning of 2008, and The Hague is expected to pay 10% of the cost of the first jet, an estimated $14.2 million, at that point.

The final and legally binding contract for the first aircraft is to be signed in 2009, the ministry says.

The second OT&E aircraft is to be ordered one year later.

The OT&E aircraft are standard F-35A production aircraft equipped with test instrumentation.

-- Aviation Week’s Ares weblog


A primeira frase do artigo e' muito esclarecedora, diz que o primeiro aparelho a ser encomendado pela Holanda custará aproximadamente 142 milhões de USD. Mais ainda, diz que o aparelho se destinará ao Programa Operacional de Testes e Avaliação. Um prototipo, portanto!  Segundo a noticia, o aparelho tera' sido pre-encomendado no final de 2007, e o contrato formal de encomenda sera' assinado (firmado) em 2009.

Duvido que o construissem em 5 meses (especialmente sem encomenda assinada), no entanto, garantem fontes bem informadas, que neste momento o aviao e' stealth  :twisted:
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 05, 2008, 10:30:09 pm
Só para as eventuais duvidas, a primeira entrega à holanda e à Grã Bretanha é para 2011 (o documento de onde foi retirada a imagem foi tornado publico à poucos dias) :wink:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg217.imageshack.us%2Fimg217%2F446%2Ff35scheduleew1.jpg&hash=5511724b5f95d2a17430243263e7387d)
Título:
Enviado por: Kawa em Maio 05, 2008, 10:59:58 pm
Citação de: "pmdavila"

O artigo não diz que a Holanda recebeu o seu primeiro F-35, apenas refere o preço que este lhes vai custar...


Aínda así pmdavila 142 millóns de dolares seguen a ser máis que o prezo do Typhoon a pesar de non ser avións stealth, os únicos stealth serán os dos EUA, os ingleses e israelíes estarán un pouco capados en ese aspecto e os dos demáis estarán muito capados, e eso é algo que ate os italianos, turcos ou holandeses teñen asumido.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 05, 2008, 11:04:14 pm
Isso não quer dizer que os aviões não possam possuir materiais que absorvam a radiação dos radares. A propria holanda e reino unido possuiem industrias capazes de fazer essa substituição. Se alguem tiver interessado até posso dizer alguns materiais que a fuselagem do f22 possui e que absorvem as ondas de radar
Título:
Enviado por: Kawa em Maio 05, 2008, 11:20:13 pm
Citação de: "nelson38899"
Isso não quer dizer que os aviões não possam possuir materiais que absorvam a radiação dos radares. A propria holanda e reino unido possuiem industrias capazes de fazer essa substituição. Se alguem tiver interessado até posso dizer alguns materiais que a fuselagem do f22 possui e que absorvem as ondas de radar


Sempre e quando os EUA lles permitan meter man nelson, por ejemplo España por moito que quera ou poda, sen o permiso dos EUA non pode fozar nos radares dos F/A-18 que mercamos, e aqui ingleses e holandeses e o resto terán ese mesmo problema.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 05, 2008, 11:32:40 pm
Isso não quer dizer que os aviões não possa ter esses materiais. Pois cada país tem as suas especificidades, para o seu avião. Um exemplo as nossas Ogmas produzem componentes para aviões, se nós quiser-mos um avião com certas especificidades as ogmas podem fazer.
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 07, 2008, 06:12:12 pm
Citação de: "nelson38899"
Isso não quer dizer que os aviões não possa ter esses materiais. Pois cada país tem as suas especificidades, para o seu avião. Um exemplo as nossas Ogmas produzem componentes para aviões, se nós quiser-mos um avião com certas especificidades as ogmas podem fazer.


 O quê?! As OGMA meterem-se a alterarem as caracteristicas técnicas LO de algo como um F-35A sem o apoio directo da Lockheed Martin?!
 Nem sonhem.
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Maio 07, 2008, 06:48:36 pm
Citar
O quê?! As OGMA meterem-se a alterarem as caracteristicas técnicas LO de algo como um F-35A sem o apoio directo da Lockheed Martin?!
Nem sonhem.


Uma pergunta inocente: Qual é o mal?
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 07, 2008, 06:55:14 pm
Capacidade e conhecimento para tal, presumo eu.
Título:
Enviado por: Kawa em Maio 07, 2008, 11:15:12 pm
Citação de: "Cabecinhas"
Citar
O quê?! As OGMA meterem-se a alterarem as caracteristicas técnicas LO de algo como um F-35A sem o apoio directo da Lockheed Martin?!
Nem sonhem.

Uma pergunta inocente: Qual é o mal?


Para a OGMA nenhum, para o que tenha de pilotar o avión despois a saber :?
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 08, 2008, 09:18:26 am
Meus senhores, vamos lá ver uma coisa, Lá por mudar de material da fuselagem, que em vez de ser titânio ou alumínio, por compósito que tem capacidades para absorver as ondas emitidas pelo radar, não vai alterar muito as prestações do avião, até as melhora pois o avião fica muito mais leve. Eu quando referi em mudar os materiais estava a referir-me á fuselagem e aí as OGMA ou as empresas Inglesas como a BAe ou Holandesas, podem muito bem mudar materiais da fuselagem pois tem essa capacidade. Quanto aos motores e aos aviónicos isso claro que não iam alterar, simplesmente para manter a coesão do projecto
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 08, 2008, 05:15:47 pm
Citação de: "nelson38899"
Meus senhores, vamos lá ver uma coisa, Lá por mudar de material da fuselagem, que em vez de ser titânio ou alumínio, por compósito que tem capacidades para absorver as ondas emitidas pelo radar, não vai alterar muito as prestações do avião, até as melhora pois o avião fica muito mais leve. Eu quando referi em mudar os materiais estava a referir-me á fuselagem e aí as OGMA ou as empresas Inglesas como a BAe ou Holandesas, podem muito bem mudar materiais da fuselagem pois tem essa capacidade. Quanto aos motores e aos aviónicos isso claro que não iam alterar, simplesmente para manter a coesão do projecto


 Nelson, era tão bom, mas tão bom que a nossa Industria fosse capaz de fazer algo como o que propões, infelizmente não tem  :wink:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 08, 2008, 05:38:31 pm
Citação de: "Sintra"
Citação de: "nelson38899"
Meus senhores, vamos lá ver uma coisa, Lá por mudar de material da fuselagem, que em vez de ser titânio ou alumínio, por compósito que tem capacidades para absorver as ondas emitidas pelo radar, não vai alterar muito as prestações do avião, até as melhora pois o avião fica muito mais leve. Eu quando referi em mudar os materiais estava a referir-me á fuselagem e aí as OGMA ou as empresas Inglesas como a BAe ou Holandesas, podem muito bem mudar materiais da fuselagem pois tem essa capacidade. Quanto aos motores e aos aviónicos isso claro que não iam alterar, simplesmente para manter a coesão do projecto

 Nelson, era tão bom, mas tão bom que a nossa Industria fosse capaz de fazer algo como o que propões, infelizmente não tem  :(
 A não ser que estejamos a falar de "um parafuso ou dois", se vamos mudar uma parte importante dos materiais da fuselagem de algo tão complexo como o F-35A, vamos mudar imediatamente a repartição de pesos do avião,  o comportamento/resistência aerodinâmica dos materiais com a camada de ar, a relação de forças internas da estrutura do avião, comportamento dos materiais ao calor, mais uma serie de outras coisas. Para validar essas alterações, só o tempo, o dinheiro gasto em simulações computadorizadas, em de tunel vento, os tecnicos necessários para fazer isto (que não os temos)


Agora vou defender algo que não é verdade, não sei se leu algumas mensagens minhas sobre a modernização do P3C, esses tecnicos que diz que não existem em portugal, acho que não deve conhecer a realidade, porque a analise estrutural do P3 foi realizada em Portugal. Daqui alguns anos eu posso mostrar não analise estrutural dos P3 porque não fui eu que fiz, mas outro projecto interessante. Quanto a fazer peças para aviões, as Ogmas fazem peças para o NH90 e se não estou enganado a parte central da fuselagem dos C295, ja agora não sei se sabe mas os gabinetes de engenharia do f35, são na europa e como qualquer projecto europeu, podiamos europeus criar a nossa versão stealth, pois temos condições para isso.

Cump.
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 08, 2008, 06:45:22 pm
Nelson
 Digamos que acho que tenho uma certa ideia sobre a realidade Portuguesa.
 Existe uma diferença gigantesca entre a estrutura de um Lockheed electra (avião original de onde derivou o P-3 Orion) dos anos 50 e um F-35, tal como existe uma diferença massiva entre peças de um helicoptero e de um caça supersonico LO... Alguma da tecnologia aplicada num airframe deste tipo é pura e simplesmente "Sci-Fi" para as nossas empresas e é muitissimo mais sofisticado do que o que se encontra num F-16, por exemplo.
 Quanto  aos "gabinetes de engenharia do f35" serem na Europa... Existem gabinetes de Engenharia a trabalhar para este projecto em nove Paises, mas o desenho e a coordenação do projecto estão divididos entre Forth Worth e o "Skunk Works" ambos nos EUA e ambos pertencentes à empresa Lockheed Martin.
 Encontra mais sobre o assunto (inclusivamente uma lista de todos os fornecedores por país) aqui:
http://www.jsf.mil/downloads/documents/ ... FEB_13.pdf (http://www.jsf.mil/downloads/documents/AV_Week_Brief_-_2008_FEB_13.pdf)

 E é claro que os "Europeus" seriam capazes de criar uma versão sua, na realidade podem perfeitamente construir um aparelho equivalente a partir de uma "folha em branco", mas uma coisa são a BAE, a EADS ou a Dassault, outra coisa são as OGMA, são realidades incrivelmente distintas.
 Se o que o Nelson está a propor é um projecto Pan Europeu com uma pequena participação das OGMA para a substituição dos Eurocanards e outros Vipers e hornets, parece-me perfeitamente exequivel.

 Neste exacto momento está a decorrer um debate interessantimo no Blog Ares da "Aviation Week", acerca do F-35 e do caso Holandês, onde vários dos intervenientes colocam em causa a capacidade da Industria Holandesa conseguir manter uma capacidade logistica eficaz com este aparelho, na discussão estão a participar vários dos mais reputados jornalistas da área de defesa ao nivel mundial, Graham Warwick da Flight Global, Bill Sweetman e Jancis Lok da AW, mais algumas pessoas da industria (e um ou dois "cromos" que se limitam a ler demasiadas revistas). No computador aonde estou a escrever este texto não tenho acesso a Blogs (regras da rede) mas o Blog é o ARES e o artigo diz algo como "ARES go Dutch, again".
 Vale a pena ler, principalmente o dialogo entre Bill Sweetman e Jancis Lok, já que tanto um como o outro sabem o que estão a dizer e apresentam pontos de vista antagónicos acerca do projecto F-35.

http://www.aviationweek.com/aw/blogs/de ... cebafbe12d (http://www.aviationweek.com/aw/blogs/defense/index.jsp?plckController=Blog&plckScript=blogScript&plckElementId=blogDest&plckBlogPage=BlogViewPost&plckPostId=Blog%3a27ec4a53-dcc8-42d0-bd3a-01329aef79a7Post%3a413ac5fe-26c6-49ae-8934-1bcebafbe12d)
 Abraço  :wink:
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 11, 2008, 02:58:57 pm
Citação de: "Luso"
Citação de: "papatango"
A TVI deve começar a amaciar o terreno para explicar essas vantagens dentro de pouco tempo  :?

Nem mais.
Palavras para quê?
Para quê falar de defesa nacional que é a morte de Portugal que se pretende?


grande exagero!!!!
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 15, 2008, 10:47:11 am
Citação de: "Sintra"
Citação de: "nelson38899"
Meus senhores, vamos lá ver uma coisa, Lá por mudar de material da fuselagem, que em vez de ser titânio ou alumínio, por compósito que tem capacidades para absorver as ondas emitidas pelo radar, não vai alterar muito as prestações do avião, até as melhora pois o avião fica muito mais leve. Eu quando referi em mudar os materiais estava a referir-me á fuselagem e aí as OGMA ou as empresas Inglesas como a BAe ou Holandesas, podem muito bem mudar materiais da fuselagem pois tem essa capacidade. Quanto aos motores e aos aviónicos isso claro que não iam alterar, simplesmente para manter a coesão do projecto

Se vamos mudar uma parte importante dos materiais da fuselagem de algo tão complexo como o F-35A, vamos mudar imediatamente a repartição de pesos do avião,  o comportamento/resistência aerodinâmica dos materiais com a camada de ar  


Eu tive a pensar no que me disse e estive a ver alguns conceitos aerodinâmicos, que controlam o avião, ou seja o drag e o lift e também tive a ver os seus coeficientes e eu não percebi porque por materiais compósitos que absorvem ondas de radar, vão mudar o comportamento versus resistência, pois esses materiais já foram testados nesses factores e depois quando o avião entra em velocidade supersónica a onda de choque provocada por essa velocidade, não afecta a fuselagem mas o bico á frente do avião, por isso é que se põe um ponta em metal, porque caso contrário o motor do avião não ia ter ar para funcionar (numero de Reynolds]. Quanto á repartição de pesos, essa também não percebi, pois se mudar-mos a parte de cima da fuselagem de um material para o outro, mantendo as dimensões e a estrutura aerodinâmica, o avião vai continuar equilibrado.
Se o que disse está errado, está á vontade em contradizer.


Drag
http://en.wikipedia.org/wiki/Drag_%28physics%29 (http://en.wikipedia.org/wiki/Drag_%28physics%29)

Lift

http://en.wikipedia.org/wiki/Lift_%28force%29 (http://en.wikipedia.org/wiki/Lift_%28force%29)
Título:
Enviado por: Smoke Trails em Maio 15, 2008, 12:53:03 pm
Bom dia a todos!

Penso que para Portugal a melhor opção para substituir o F-16 é o Typhoon.

O Typhoon foi concebido durante a guerra-fria para ser superior ao Su-27, tendo por isso sido dada prioridade á agilidade em detrimento da capacidade de ataque ao solo.
No entanto no entender de algumas pessoas essa ameaça hoje não existe.
O Rafale tem sido descrito como mais flexível devido á sua superior capacidade de ataque ao solo.

Posso estar errado mas actualmente conferir a um avião como o Typhoon uma maior capacidade de ataque ao solo será mais uma questão de software do que outra coisa.
Têm aparecido em revistas fotos publicitárias do Typhoon com seis bombas guiadas por laser ou com três depósitos suplementares, três mísseis Meteor, um pod TIALD, dois mísseis ALARM e dois mísseis ASRAAM, tendo nesta ultima configuração uma capacidade superior ao F-16.

Li, na Airforces Monthly na secção dos leitores, uma reposta de um militar da RAF na qual ele referia que nos Estados Unidos um piloto de um Typhoon tinha sido “adquirido” por um F-22. Ele não detectou o F-22 no radar mas o avisador de radar do Typhoon detectou as emissões de radar do F-22. O piloto do Typhoon tomou as medidas “adequadas”. Ao chegarem a curta distancia, o Typhoon derrotou o F-22 e os americanos ficaram “chocados e as sessões de treino previstas para os dias seguintes foram suspensas.
Tem sido referido que as capacidades “stealth” e maneabilidade não são exactamente compatíveis por isso o F-22 foi concebido desde o inicio com empuxo vectorado.

Numa análise efectuada, o avião que obtinha a melhor relação vitórias / perdas era o F-22 seguido pelo Typhoon e depois o Rafale.

Li num artigo, da autoria de um americano, que o F-35 vai ser um avião pesado porque vai levar combustível e armamento internamente. Apesar de ter o motor mais potente alguma vez instalado num avião mono motor a sua agilidade não vai ser muito superior á do F-16, e, vai depender de um outro avião, do F-22 no caso dos Estados Unidos, para limpar o espaço aéreo á sua frente. Isso poderá ser uma desagradável surpresa para as nações nas quais o F-35 será o único avião de combate.

Foi, anteriormente, feita referencia aos materiais de absorção de ondas radar; não podemos esquecer de que os Tornados da RAF na Tempestade do Deserto tinham materiais desses aplicados nas entradas de ar e no bordo de ataque da cauda.

Foi referido, diversas vezes, neste fórum que Portugal é considerado pelos Estados Unidos um aliado de confiança, logo a seguir ao Reino Unido.
É pena que isso não se reflicta no material militar que nos fornecem; dos Estados Unidos, novos, só vieram os primeiros C-130 e o primeiro lote de F-16, estes últimos retirados a ferros.

O Grippen NG também poderá ser uma hipótese pois sendo sueco é fiável, intuitivo, de fácil manutenção e apresenta ao piloto uma visão da situação táctica de uma maneira muito clara e eficaz (situation awarness).

O principal problema é, e será sempre, o dinheiro assim é possível que daqui a dez ou quinze anos venhamos a receber F-16 Blk 30/40/50 quando os americanos já não os quiserem, ou, F-16 de países europeus após estes serem substituídos por outros meios mais recentes.
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 15, 2008, 01:35:18 pm
Citar
Posso estar errado mas actualmente conferir a um avião como o Typhoon uma maior capacidade de ataque ao solo será mais uma questão de software do que outra coisa.

Exacto.De hecho,los eurofighter tranche 3,con la que se terminara la produccion de este avion,a expensas de las posibles exportaciones asi como las posibles opciones extras que puedan ejercer los distintos paises del consorcio,van a ser en la practica verdaderos cazas multirol,pudiendo llevar un gran arsenal de armas en sus 13 estaciones subalares y ventrales segun la mision que se requiera.
De hecho si alguien esta interesado ,que se pase por el link que dejo donde vienen datos y graficos acerca de las posibles configuraciones de armamaneto que este avion puede realizar.(recomiendo tambien un vistazo general a los distintos apartados que hay en esa pagina,son muy interesantes sobre las capacidades generales de este avion):

 :wink:
http://www.eurofighter.com/et_sr_mc_sw.asp
Título:
Enviado por: Lightning em Maio 15, 2008, 01:50:18 pm
Citação de: "Smoke Trails"
É pena que isso não se reflicta no material militar que nos fornecem; dos Estados Unidos, novos, só vieram os primeiros C-130 e o primeiro lote de F-16, estes últimos retirados a ferros.

O material militar que adquirimos novo ou usado não tem muito a ver com sermos aliados mais ou menos fiaveis pois esse equipamentos não é "dado" é comprado, tem sim a ver com o dinheiro que queremos gastar, por exemplo se tivessemos dinheiro para estar no programa do F-35 podiamos estar sem problemas para os EUA.

Citar
O Grippen NG também poderá ser uma hipótese pois sendo sueco é fiável, intuitivo, de fácil manutenção e apresenta ao piloto uma visão da situação táctica de uma maneira muito clara e eficaz (situation awarness).

Já muitas vezes foi neste forum referido que pelo menos o Gripen existente (o NG não sei mas penso que ainda não existe nenhum), não trás nenhuma vantagem em relação ao F-16 axepto ser uma plataforma nova, além de ter a desvantagem de ter um menor raio de acção.

Citar
O principal problema é, e será sempre, o dinheiro assim é possível que daqui a dez ou quinze anos venhamos a receber F-16 Blk 30/40/50 quando os americanos já não os quiserem, ou, F-16 de países europeus após estes serem substituídos por outros meios mais recentes.


Para isso mais vale continuar com os F-16 MLU, visto eles ficarem equivalentes à melhor versão dos F-16C/D.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Maio 15, 2008, 02:35:47 pm
Fotos da FAP na Exponor, tiradas por 'Ricardo'

Citação de: "Ricardo"
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg527.imageshack.us%2Fimg527%2F9931%2Fcimg0543va5.th.jpg&hash=37602a8a1366e2ae9abb6d247c12079a) (http://http)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg403.imageshack.us%2Fimg403%2F1235%2Fcimg0544uj4.th.jpg&hash=53df030656387754967f9cc4c0cd9aaa) (http://http)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg501.imageshack.us%2Fimg501%2F4379%2Fcimg0545ie5.th.jpg&hash=49291eba79d98b974c3c839fd69f3a27) (http://http)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg403.imageshack.us%2Fimg403%2F3664%2Fcimg0546kh7.th.jpg&hash=13ef77d5f1c4dfbabef73cb8e7dab2ed) (http://http)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg185.imageshack.us%2Fimg185%2F5393%2Fcimg0547yy5.th.jpg&hash=fc89381ea963e7d1f2ca60da40b426f4) (http://http)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg501.imageshack.us%2Fimg501%2F148%2Fcimg0558bd7.th.jpg&hash=a8902e8ea4213b06d07318ee8a8e02d8) (http://http)
Título:
Enviado por: lurker em Maio 15, 2008, 04:58:52 pm
Caro Nelson,
além de manter os coeficientes de lift e drags, para você mudar o material que cobre a superficie do avião você tem que conhecer

a) as forças a que este está sujeito durante o vôo para saber a resistência necessária em cada parte da aeronave
b) como a diferente distribuição de peso do novo material afecta o vôo
c) como o diferente peso total afecta o vôo

Ora, eu não sou engenheiro aeronáutico. Suspeito que um lhe poderia enumerar mais umas milhantas coisas.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 15, 2008, 05:13:20 pm
a) as forças a que este está sujeito durante o vôo para saber a resistência necessária em cada parte da aeronave

As partes mais sensiveis dos aviões são os bordos de ataque, como a frente das asas (titânio), a frente da cauda e o bico do avião, por isso mudar um material na fuselagem que em principio ja é composito por outro que tambem é compósito mas que tem caracteristicas de absorção de ondas de radar, não vai alterar muito as caracteristicas

b) como a diferente distribuição de peso do novo material afecta o vôo

a fuselagem não tem uma contribuição muito significativa no peso do avião estamos a falar de placas com cerca de tres milimetros e espessura no caso do aluminium e mais um pouco composito, que por acaso em principio é mais leve.

c) como o diferente peso total afecta o vôo

Em principio os materiais que absorvem as ondas de radar são em composito, como o composito em principio é mais leve isso significa menor consumo de combustivel, maior raio de acção.
Título:
Enviado por: Smoke Trails em Maio 15, 2008, 05:33:15 pm
Citação de: "Smoke Trails"
É pena que isso não se reflicta no material militar que nos fornecem; dos Estados Unidos, novos, só vieram os primeiros C-130 e o primeiro lote de F-16, estes últimos retirados a ferros.

Eu ouvi dizer que os Estados Unidos nos queriam fornecer F-4 ou F-16 "usados". Técnicos da Dassault estiveram em Portugal e disseram que para optarmos pelo Mirage 2000 eram necessárias mudanças nas infra-estruturas para operar aviões franceses.
Se isto é verdade então estivemos perante a questão de nós termos dinheiro para comprar e eles não nos querem vender.
Era a isto que me referia quando falei acerca do material que nos fornecem.


Citação de: "Smoke Trails"
O Grippen NG também poderá ser uma hipótese pois sendo sueco é fiável, intuitivo, de fácil manutenção e apresenta ao piloto uma visão da situação táctica de uma maneira muito clara e eficaz (situation awarness).

O Grippen NG só existe em modelo estático. O facto de a Noruega se ter mostrado impressionada com o desempenho do Grippen e o Data Link a ele associado parece ter estado por detrás desta nova variante, além de ela tornar o Grippen mais apelativo a novos clientes.
Mencionei esta nova variante porque não é para já que vamos equacionar a substituição dos F-16. Quando essa altura chegar esta nova variante (se tudo correr bem) já estará em serviço.


Citação de: "Smoke Trails"
O principal problema é, e será sempre, o dinheiro assim é possível que daqui a dez ou quinze anos venhamos a receber F-16 Blk 30/40/50 quando os americanos já não os quiserem, ou, F-16 de países europeus após estes serem substituídos por outros meios mais recentes.


O F-16 MLU é equivalente ao Blk 40 ou ao Blk 50?
Um piloto americano que voou no F-16AM disse que era equivalente ao Blk 40.
A única coisa que invejou foi o AIFF.
Nessa altura a mantermos os F-16MLU vamos continuar uma geração atrasados.
Título:
Enviado por: Smoke Trails em Maio 15, 2008, 05:57:26 pm
Citação de: "AMRAAM"
Citar
Posso estar errado mas actualmente conferir a um avião como o Typhoon uma maior capacidade de ataque ao solo será mais uma questão de software do que outra coisa.
Exacto.De hecho,los eurofighter tranche 3,con la que se terminara la produccion de este avion,a expensas de las posibles exportaciones asi como las posibles opciones extras que puedan ejercer los distintos paises del consorcio,van a ser en la practica verdaderos cazas multirol,pudiendo llevar un gran arsenal de armas en sus 13 estaciones subalares y ventrales segun la mision que se requiera.
De hecho si alguien esta interesado ,que se pase por el link que dejo donde vienen datos y graficos acerca de las posibles configuraciones de armamaneto que este avion puede realizar.(recomiendo tambien un vistazo general a los distintos apartados que hay en esa pagina,son muy interesantes sobre las capacidades generales de este avion):

 :wink:
http://www.eurofighter.com/et_sr_mc_sw.asp


Os críticos do Typhoon devem ter-se deixado iludir pelo facto das nas versões iniciais ter sido dada prioridade ás capacidades ar-ar e nas demonstrações aéreas ter sido evidenciado um grande poder de manobra.
Se o clima da guerra-fria tem continuado e não tivesse havido a redução de forças que houve na Europa, na RAF, as primeiras unidades a converterem para o Typhoon seriam os esquadrões de Jaguar (6, 41 e 54) e os dois esquadrões de Phantom (56 e 74).
O Jaguar tinha uma função de ataque ao solo e normalmente era destacado para a Noruega como parte da força de intervenção rápida.
Na Alemanha as unidades que vão receber o Typhoon são as de defesa aérea equipadas com o Phantom e o MiG-29 (JG71, JG72, JG73 e JG74) e uma unidade de ataque ao solo equipada com o Tornado (JBG 31).
Em Espanha o Typhoon vai substituir o Mirage F1M da Ala 14. Os Mirage F1M também têm uma função secundária de ataque ao solo, correcto?
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 15, 2008, 07:49:08 pm
Citar
Em Espanha o Typhoon vai substituir o Mirage F1M da Ala 14. Os Mirage F1M também têm uma função secundária de ataque ao solo, correcto?

Correcto :wink:
SALUDOS!!
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 16, 2008, 10:54:24 am
Citação de: "nelson38899"
a) as forças a que este está sujeito durante o vôo para saber a resistência necessária em cada parte da aeronave

As partes mais sensiveis dos aviões são os bordos de ataque, como a frente das asas (titânio), a frente da cauda e o bico do avião, por isso mudar um material na fuselagem que em principio ja é composito por outro que tambem é compósito mas que tem caracteristicas de absorção de ondas de radar, não vai alterar muito as caracteristicas

b) como a diferente distribuição de peso do novo material afecta o vôo

a fuselagem não tem uma contribuição muito significativa no peso do avião estamos a falar de placas com cerca de tres milimetros e espessura no caso do aluminium e mais um pouco composito, que por acaso em principio é mais leve.

c) como o diferente peso total afecta o vôo

Em principio os materiais que absorvem as ondas de radar são em composito, como o composito em principio é mais leve isso significa menor consumo de combustivel, maior raio de acção.


 Nelson

 O que você escreve seria parcialmente verdade até aos anos 70 do século passado quando os aviões eram naturalmente estáveis, hoje em dia um avião de combate é aerodinâmicamente instavel, ele é mantido no ar através de multiplos movimentos por segundo das várias superficies dinâmicas das asas,cauda, etc, que são controlados automaticamente por computador. Se desligarmos os sensores e/ou os computadores do FCS (Flight Control System) o avião perde imediatamente o controlo e vai "estatelar-se" no chão. Ora se alteramos os materiais, alteramos a interacção destes com o ar, os pesos relativos destes no interior do avião, as resistências internas destes, etc. Imediatamente a primeira coisa que se tem de fazer é redesenhar todo o "Flight Control System" do avião, se as alterações não forem profundas, a alteração do software bastará, mas mesmo algo tão simples como mudar linhas de codigo requer simulação em grandes quantidades e um sem fim de horas de vôo de teste, isto é caro e Portugal tem capacidades minimas nesta área, o unico avião instavel com o qual já se trabalhou por estas bandas é o Viper e se temos dificuldades em arranjar gente suficiente para fazer um upgrade MLU que basicamente é uma montagem "lego" em grande escala e em que as alterações de software vêm da Lock Mart, imagine o diabo em que nos metiamos se nos pusessemos a modificar estruturas sem o apoio de ninguém e a mexer no software do avião "á lá gardere". Isto se as alterações não forem muito profundas, porque se o forem, alterar os materiais de grande parte da fuselagem, por exemplo, ai se calhar estamos a falar num sistema FCS completamente customizado, os Indianos (HAL) andam a tentar dominar esta tecnologia à duas decadas com a ajuda de vários parceiros externos com um sucesso relativo (HAL LCA).
 É claro que se tivessemos mercado e dinheiro, tudo se consegue mas não seria barato, nem rapido, nem facil.

 Abraço  :wink:
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Stalker em Maio 16, 2008, 03:50:05 pm
Boas!
Sou novo no fórum, mas gostaria de dizer que tenho sido um usuário fiel, pois parece-me que este é uma das grandes fontes de informação acerca de sistemas de defesa, um tema pelo qual tenho interesse.

Ainda assim, há algumas coisas com as quais não concordo muito.  Por exemplo, creio que o JAS39 Gripen é bastante subestimado.

Citar
Já muitas vezes foi neste forum referido que pelo menos o Gripen existente (o NG não sei mas penso que ainda não existe nenhum), não trás nenhuma vantagem em relação ao F-16 axepto ser uma plataforma nova, além de ter a desvantagem de ter um menor raio de acção.


Talvez eu seja suspeito por ser apreciador da lendária série J de caças suecos. Mas, a verdade, é que os engenheiros da SAAB têm sido capazes de criar os melhores caças ligeiros de cada geração.  Lembro-me que o Draken  conseguía fazer cobras, e era uma aeronave monomotor  da década de 50!
Dito isto, o Gripen, na minha opinião, possui muitas das características de peso pluma, que tornaram o Viper uma máquina tão fenomenal no seu tempo, com a vantagem de ser muito mais recente e polivalente, e de ter uma aerodinâmica mais conseguida. Tenho um livro acerca da aviação moderna que refere dados extraordinários acerca do Gripen JAS39C, incluindo a sua capacidade de super-cruzeiro (não esperada pelos designers) e as suas perfomances em termos de viragem e altitude, que superam até as do F-22.
Tem uma aerodinâmica muito bem conseguida. Por outro lado a manutenção é muito mais barata do que a dos Vipers, o que significaria poupanças enormes com o passar dos anos,  mesmo que o preço de fábrica seja um pouco maior do que o de um F-16 novo.
Não nos esqueçamos que o Viggen foi considerado superior ao Tornado ADV, por uma fracção do preço de fábrica e com uma manutenção muito mais barata e simples.
Creio que se a nossa FAP apostasse nos Gripen não ficaria assim tão mal servida!

Desculpem o longo post  deste novato, mas creio sinceramente que o JAS39 é uma aeronave muito melhor do que os media mundiais a pintam!
Título:
Enviado por: Luso em Maio 16, 2008, 04:31:46 pm
Um outro aspecto vantajoso do Grippen será a sua superioridade em operações de dispersão. No contexto da defesa do território nacional não me parece que isso deja de desprezar.
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Stalker em Maio 16, 2008, 04:42:02 pm
Certamente!
Se nos detruirem os campos, ou quisermos diminuir a  probabilidade de destruição do nosso material essas capacidades serão sempre de grande utilidade.
E para lá disso a noção de guerrilha aplicada ao contexto aéreo é algo que me entusiasma de uma perspectiva táctica. E os Gripen têm uma extraordinária capacidade de operar desde estradas e assim, e de serem remuniciados, mantidos e abastecidos nessas condições, no meio do nada e sem grandes infraestruturas. Sei que com bons técnicos um JAS39 pode aterrar, mudar um motor e  voltar a subir nos céus em 45 minutos! E sei que bons técnicos não faltam no nosso país!
Para além disso imagino qual seria o estado de espírito dos nossos pilotos ao ver uma daquelas belas máquinas na pista e saberem que tinham um brinquedo novo e que o seu governo estava a gastar uns trocos neles!   :D
Título:
Enviado por: JMM em Maio 16, 2008, 11:41:14 pm
Ora até que enfim que vejo alguém a defender a solução óbvia para a substituição dos F-16, se houvesse dinheiro... O Gripen, além de todas as vantagens associadas com os custos de manutenção ao longo do seu ciclo de vida, tem uma pequena vantagem de que toda a gente se está a esquecer: foi o primeiro avião de combate com capacidade operacional de partilha de informação em tempo real sem voz por toda a formação, o que fez com que em DACT contra toda a espécie de super-máquinas ocidentais tenha "brincado" com o pessoal todo... eles só viam um Gripen nos radares e de repente apareciam-lhes não sei quantos a dispararem AMRAAMs de todas as direcções!!! E as capacidades do novo Gripen NG nem se falam... querem relação preço/qualidade? Comprem Gripen e esqueçam os F-35... toda a gente os vai conseguir apanhar nos radares, excepto aos americanos e aos ingleses! Vai ser como aquelas séries dos Mig-21 e 23 e dos Sukhoi dos anos 70 que os russos exportavam para todos o lado só com metade do equipamento e depois eram autênticos "patos" (perguntem aos israelitas, por exemplo)...

O Gripen tem dois potenciais problemas, que não o são em Portugal:

i) Um só motor. É menos fiável que um bimotor, mas as alternativas realistas tb são monomotores e não há, nem nunca vai haver, "pilim" para comprar e manter duas esquadras de bimotores.

ii) Um alcance relativamente limitado. Agora pergunto: para que é que queremos um alcance enorme? Vamos atacar Marrocos entrando pelo Shara Ocidental à laia dos israelitas em 67 contra o Egipto? Não me parece... Os caças portugueses têm que ser polivalentes, baratos de manter, ter capacidade e raio de acção para defender o território nacional e para participar condignamente em missões multi-nacionais (o que quer dizer que não devem ser só para fazer de ama de AWACS e reabastecedores, percebem?).

O Gripen foi pensado exactamente para tudo isto: é verdadeiramente multi-role (é o único avião de combate da Suécia, lembrem-se que substituiu n versões do Viggen), foi pensado para defender a Suécia dos russos (e que eu saiba as fronteiras suecas são grandes como o raio), portanto também devem ter alcance para defender este cantinho da Europa, para ser barato, fiável e manter taxas de operacionalidade elevadas. Além disso, as novas versões são um autêntico "mimo"... é só vantagens!

Batam à vontade... c34x
Título:
Enviado por: lurker em Maio 16, 2008, 11:54:20 pm
Caro Sintra,
um excelente exemplo dessa questão foi o lançamento do primeiro Ariane V que falhou espectacularmente porque o software, adaptado do Ariane IV, não estava completamente preparado para a maior aceleração do Ariane V.
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Stalker em Maio 17, 2008, 01:34:58 pm
Boas!
Descobri este site, que refere que a Noruega pretende substituir os seus F-16 por Gripens NG.

www.gripen.com/en/MediaRelations/News/2 ... ivered.htm (http://www.gripen.com/en/MediaRelations/News/2008/Gripen_proposal_to_Norway_delivered.htm)

Citar
28/4/2008 | The 48 Gripen fighters that Sweden has offered to Norway meets all the requirements that Norway has specified in the request documentation for the Royal Norwegian Air Force Future Combat Aircraft.

The Gripen fighter for Norway is a true swing-role, next generation combat fighter to meet Norway’s needs for the defence of its national territory, including surveillance of the high North, and participation in international, multi-national forces. Gripen is fully NATO interoperable, can carry a wide range of internationally sourced weapons, includes increased combat range and endurance, additional weapons carriage capability and increased payload, a more powerful engine and super cruise capability. The proposal also includes a joint logistic solution and other areas of multi-national co-operation that will reduce the operational cost for both countries.

Besides the operational requirements, the Swedish offer meets the Norwegian requirements regarding life cycle costs and the Swedish offer includes very low acquisition, operation and support costs compared to alternative platforms.

– I am proud to say that the offer we have delivered today meets, or exceeds, all Norwegian operational and other requirements. This has been possible through a joint effort between the Swedish Government, FMV and Swedish industry, and we are confident that the Swedish offer is the complete solution to meet Norway’s future combat aircraft requirements, says Gunnar Holmgren, Director General of FMV.

An integral part of the Swedish offer to Norway, is a commitment on the part of the Swedish Government to operate the same advanced version of the Gripen fighter aircraft as offered to Norway, in the event that Norway selects Gripen as its future combat aircraft. This offer creates a win-win situation for both countries, as they would not only share the development costs for the new fighter but would also share future enhancements over the future operational life of Gripen fighter aircraft for the next 30-40 years.


Com um serviço ao cliente e perfomances destas, poderíamos, de facto, substituir os nossos veneráveis vipers por belezas destas. Não esqueçamos que o NG tem perfomances ainda superiores às do JAS-39C, que já se encontrava entre os melhores caças do mundo, a um preço de compra e de manutenção de facto excelentes.
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Stalker em Maio 17, 2008, 01:35:59 pm
Citar
Vai ser como aquelas séries dos Mig-21 e 23 e dos Sukhoi dos anos 70 que os russos exportavam para todos o lado só com metade do equipamento e depois eram autênticos "patos" (perguntem aos israelitas, por exemplo)...

O Gripen tem dois potenciais problemas, que não o são em Portugal:

i) Um só motor. É menos fiável que um bimotor, mas as alternativas realistas tb são monomotores e não há, nem nunca vai haver, "pilim" para comprar e manter duas esquadras de bimotores.

ii) Um alcance relativamente limitado. Agora pergunto: para que é que queremos um alcance enorme? Vamos atacar Marrocos entrando pelo Shara Ocidental à laia dos israelitas em 67 contra o Egipto? Não me parece... Os caças portugueses têm que ser polivalentes, baratos de manter, ter capacidade e raio de acção para defender o território nacional e para participar condignamente em missões multi-nacionais (o que quer dizer que não devem ser só para fazer de ama de AWACS e reabastecedores, percebem?).


Exactamente o que eu penso acerca do assunto.
Desconfio muito do F-35. Não representa um progresso real em relação à geração anterior (assim como o F-22, digo eu), e com preços demasaiado grandes. A versão internacional vai ser exactamente como disseste, e, mesmo assim, se apanhado de trás, com aquela grande tubeira traseira, o stealth do Lightning deixa muito a desejar.
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 17, 2008, 02:16:36 pm
O problema é que nem tão cedo vamos substituir os F-16.
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 17, 2008, 02:26:10 pm
Falava-se da sua substituição por F-35 em 2020/2025.
Título:
Enviado por: nonameboy em Maio 17, 2008, 03:13:09 pm
E os Rafale franceses? Bi-Motores mas com baixo custo inicial(?) e nao estou muito dentro do assunto mas, quero acreditar que tambem nao deve ser um aviao com custos de manutençao mais altos que um F-16 nao?
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 17, 2008, 03:22:44 pm
Tanto o EF como o Rafale têm custos de aquisição e de manutenção superiores aos F-16.
Título:
Enviado por: P44 em Maio 20, 2008, 01:18:40 pm
até os Romenos....

Citar
Romania - F-16C/D Block 50/52 Aircraft
   
   
(Source: US Defense Security Cooperation Agency; dated May 16, web-posted May 19, 2008)
 
 
   
   WASHINGTON --- The Defense Security Cooperation Agency notified Congress of a possible Foreign Military Sale to Romania of F-16C/D Block 50/52 Aircraft as well as associated equipment and services.

The total value, if all options are exercised, could be as high as $4.5 billion.

The Government of Romania has requested a possible sale of:

-- 24 F-16C/D Block 50/52 aircraft with either the F100-PW-229 or F110-GE-129 Increased Performance Engines (IPE) and APG 68(V)9 radars;

-- refurbishment and upgrades of 24 F-16C/D Block 25 aircraft being provided as Excess Defense Articles with the F100-PW-220 Increased Performance Engines (IPE) and APG-68(V)1 radars;

-- 4 F100-PW-229 or F110-GE-129 IPE spare engines;
-- 5 F100-PW-220 IPE spare engines;
-- 4 APG-68(V)9 spare radar sets;
-- 60 LAU-129/A Launchers;
-- 30 LAU-117 Launchers;
-- 6 Joint Helmet Mounted Cueing Systems;
-- 4 AN/ARC-238 Single Channel Ground and Airborne Radio Systems (SINCGARS) with HAVE QUICK I/II;
-- 24 Conformal Fuel Tanks (pairs);
-- 4 Link-16 Multifunctional Information Distribution System-Low Volume Terminals;
-- 2 Link-16 Ground Stations;
-- 4 Global Positioning Systems (GPS) and Embedded GPS/ Inertial Navigation Systems (INS);
-- 12 AN/AAQ-33 Sniper or AN/AAQ-28 Litening Targeting Pods;
-- 4 Tactical Air Reconnaissance Systems or DB-110 Reconnaissance Pods (RECCE);
-- 4 AN/APX-113 Advanced Identification Friend or Foe (AIFF) Systems;
-- 28 AN/ALQ-213 Electronic Warfare Management Systems;
-- 28 AN/ALQ- 211 Advanced Integrated Defensive Electronic Warfare Suite (AIDEWS); or AN/ALQ-187 Advanced Countermeasures Electronic Systems (ACES), or AN/ALQ-178 Self-Protection Electronic Warfare Suites (SPEWS).

Also included: support equipment, software development/integration, tanker support, ferry services, CAD/PAD, repair and return, modification kits, spares and repair parts, publications and technical documentation, personnel training and training equipment, U.S. Government and contractor technical, engineering, and logistics support services, and other related elements of logistics support. The estimated cost is $4.5 billion.

The proposed sale will contribute to the foreign policy and national security objectives of the United States by enhancing the capability of Romania, a NATO ally. Delivery of this weapon system will greatly enhance Romania’s interoperability with the U.S. and other NATO nations, making it a more valuable partner in an important area of the world, as well as supporting Romania’s legitimate need for its own self-defense.

The proposed sale will allow the Romanian Air Force to modernize its aging air force by acquiring both new and used fighter aircraft, thereby enabling Romania to support both its own air defense needs and coalition operations. The country will have no difficulty absorbing this new capability into its armed forces.

The proposed sale of this weapon system will not affect the basic military balance in the region.

The principal contractors will be:
-- BAE Advanced Systems Greenlawn, New York
-- Boeing Corporation Seattle, Washington
-- Boeing Integrated Defense Systems St Louis, Missouri (three locations) Long Beach, California, San Diego, California
-- Raytheon Company Lexington, Massachusetts (two locations) Goleta, California
-- Raytheon Missile Systems Tucson, Arizona
-- Lockheed Martin Aeronautics Company Fort Worth, Texas
-- Lockheed Martin Missile and Fire Control Dallas, Texas
-- Northrop-Grumman Electro-Optical Systems Garland, Texas
-- Northrop-Grumman Electronic Systems Baltimore, Maryland
-- Pratt & Whitney United Technology Company East Hartford, Connecticut
-- General Electric Aircraft Engines Cincinnati, Ohio
-- Goodrich ISR Systems Danbury, Connecticut
-- L3 Communications Arlington, Texas

There are no known offset agreements in connection with this proposed sale.

Implementation of this proposed sale will require multiple trips to Romania involving U.S. Government and contractor representatives for technical reviews/support, program management, and training over a period of 15 years.

There will be no adverse impact on U.S. defense readiness as a result of this proposed sale.

This notice of a potential sale is required by law; it does not mean that the sale has been concluded.

-ends-


fonte (http://http)
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 20, 2008, 03:28:06 pm
Se temos cerca de 38 F-16, uns com o modelo Block 15, outros com o modelo MLU e outros ainda por montar, porque nao fazemos o seguinte:
- Ficavamos com uma esquadra de 16 F-16 MLU de combate ar-solo;
Vendiamos os restantes F-16 depois de integrados no modelo MLU enquanto tem algum valor militar a países tipo Marrocos, e da América Latina, e compravamos uma esquadra de 20 avioes JAS39C Gripen para defesa ar-ar.
Possuíamos avioes muito mais baratos de sustentar e muito mais modernos.
Ai se eu fosse Ministro da Defesa ou se fosse rico oferecia uma esquadra de Gipens à nossa FAP :lol:
Título:
Enviado por: JMM em Maio 20, 2008, 03:49:01 pm
E ficávamos com duas cadeias logísticas separadas? Má ideia e caro... duas esquadras de 12 Gripen NG cada e mais 2 ou 4 para rotação e reserva e eu garanto-vos que apanhava uma das grandes...
 :G-beer2:
Saudações
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 20, 2008, 04:46:07 pm
mas será assim tão necessária a substituição dos F-16 para breve??

não poderão aguentar mais uns anitos???

e adquirir uns F-35 não eria possivel???
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 20, 2008, 05:09:16 pm
Caro major, até nem poderiamos quer ver substituidos os F-16 para breve caso estes ja estivesses todos nos mesmo padrao MLU tirando partidos do grande investimento neles feitos, agora repare numa coisa, os F-16 chegaram a Portugal no ano de 1993 a primeira esquadra de F-16 vieram novos, a segunda esquadra de F-16 provenientes dos EUA vieram em 1999 ja com muitos anos de vida, são estes F-16 mais antigos que estao a sofrer a modernização MLU, mas somente estao operacionais 7 avioes, a este ritmo e para termos as duas esquadras de F-16 MLU operacionais só lá para 2015, ora sejamos sensatos, voces acham que vamos só ter cerca de 5 anos as duas esquadras a 100% durante 5 anos?? Até 2020 altura em que se esta a pensar estudar a substituição dos F-16?? Na minha opinião não faz sentido nenhum, é muito dinheiro gasto neste programa de modernização para nao termos nenhum ou quase nenhum proveito dele, desta forma cancelavamos este programa e o dinheiro gasto nele compravamos entao cerca de 24 aeronaves GRIPEN com a vertende de combate ar - ar e ar - solo.
Desta forma poderiamos vender os F-16, e com o dinheiro ganho com a sua venda e com a poupança no programa MLU dos F-16 compravamos cerca de 24 aeronaves JAS 39D Gripen. Esta aeronave é muito mais moderna do que um caça F-16 MLU e a sua manutenção também muito mais barata. Sejamos realistas quando os F-16 estiverem todos operacionais com o programa MLU os computadores atem podem ser novos, mas a carcaça ja tem mais de 23 anos.... Acho que poderiamos vender os F-16 agora ainda com algum valor de mercado e pensar seriamente no Gripen.
Ja agora e pessoalmente, vejam na pagina www.areamilitar.com (http://www.areamilitar.com) e procurem caças de superioridade aérea, na fotografia do Gripen cliquem e procurem a fotografia do JAS 39 D GRIPEN da Força Aérea Sul Africana, para mim o mais bonito avião alguma vez construído pelo Homem, e muito mais moderno que um F-16 MLU.

PS: Meus senhores, uma coisa que nos estamos a esquecer, o défice, se para o ano de 2010 o défice portugues vai derrapar com a compra de 2 sub por um preço de 980 milhoes de euros, que ira a susseder para o ano 2020 e tal com as seguintes compras caso o governo não haja ja em conformidade.
Se nada for feito agora e podendo comprar ja novos caças Gripen vejamos as comprar que serao feitas depois do ano 2020:
- Substituição das 3 Fragatas VdG na altura com mais de 30 anos;
- Substituição das 2 Fragatas BD com cerca com mais de 30 anos;
- Substituição de 38 caças F-16 MLU com mais de 30 anos;
- Substituição dos 5 P3PC com mais de 20 anos;
.... Em quanto irá derrapar do défice nesta altura???
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 20, 2008, 11:04:07 pm
Instrutor

 Não é com toda a certeza com o valor que obteriamos com a venda de um par de dezenas de Vipers em segunda mão que conseguiriamos adquirir 24 Gripens novos. Os Holandeses venderam Vipers MLU M2 aos
 Chilenos por cerca de 10 milhões de dolares a unidade, uma pequenina parte do que custa um Gripen novo...
 Além do mais, o que menos falta no mercado são Vipers em segunda mão à venda, eles são Holandeses, Belgas, Israelitas, Norte Americanos, ou seja é maior a oferta que a procura.
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 21, 2008, 10:09:46 am
Temos de procurar soluçoes, ou vamos andar sempre a perder dinheiro com modernizações que nunca mais acabam? Mesmo se vendermos os 38 F-16 por 10 milhoes de euros a unidade prefaz cerca de 380 milhoes de euros, mais o dinheiro gasto nas modernizações dos F-16 MLU, poderiamos juntar cerca de 600 milhoes de euros, será que não poderiamos obter ajuda financeira por parte dos aliados? Poderiamos juntar cerca de 700 milhoes de euros para comprar 24 JAS 39D GRIPEN´s.
Marrocos, Brasil, Angola, países de leste, Uruguai, Venezuela este podiamos dar petróleo para mais de 10 anos :lol:  nem que fosse necessário dar formação aos pilotos, agora uma coisa é certa, se a substituição dos F-16 esta prevista para 2020 e se o programa MLU esta previsto para 2015 andamos a gastar tanto dinheiro para que? só os usarms durante 5 ou 6 anos? Acho que desta forma não compensa os gastos. Além do  mais como ja referi à o problema do défice, se com a compra do seguinte material o défice já é um problema (2 Sub, NPO/NPC, ...) o que vamos fazer quando para o ano 2020 tivermos de substituir 2 esquadras de F-16, 5 Fragatas entre outro equipamento. Só se andarmos como sempre andamos juntamos tudo para o fim e depois é o que se vê hoje em dia, somos os coitadinhos da NATO, com submarinos com mais de 40 anos, corvetas com mais de 40 anos, helicopteros com mais de 30 anos, carros de combate com mais de 30 anos os M60, M113 de 1978 e G3 dos tempos dos afonsinhos.
Não sei se este forum é visto ou visitados por senhores políticos com alguma influencia governamentativa, mas como ex-militar que fui e sempre militar um dos problemas graves também da falta de voluntarismo das nossas Forças Armadas são os materiais oferecidos para o combatente, e eu falo mesmo em voluntarios com amor á patria, nada de alguns que vao a procura de um emprego para fugirem ao desemprego, eu queria ver se a procura não era mais se Portugal tivesse umas Forças Armadas condignas de um país da NATO, não era preciso muito, bastava haver querer em apostar na segurança dos Portugueses, neste caso da Força Aérea, bastava desde ja duas compras, trocar os 38 F-16 por 24 GRIPEN´s e trocar os 16 Allouette III por cerca de 12 Helis EC-635.
No Exérctito previa a substituição da G-3 pela G-36; A compra em vez de 37 CC Leo´s por cerca de 50; o Pandur foi uma óptima escolha, mas apostava também na substituição da artilharia anti-aérea por meios mais modernos.
Na marinha foi uma muito boa compra os Sub da classe Tridente e as Fragatas da classe BD, os Pandur II para os Fuzus, as unicas coisas que eu apostava era no apressamento dos NPO/NPC para substituir as Corvetas e a compra ou construção nacional do NAVpol.
É a minha opinião pessoal cerca de 1500 milhoes de euros bastavam repartidos por cerca de 5 anos para modernizar as nossas Forças Armadas convenientemente.
PS. A compra mais cara ja foi feita, os Sub (980 milhoes de euros)
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 21, 2008, 03:12:22 pm
Lá para 2030 vem o F-35...
Título:
Enviado por: ruben lopes em Maio 21, 2008, 04:10:29 pm
na minha opinião, com o programa MLU que é um atraso do caraças.
devemos entrar no programa joint strike force e aquirir 15 f-35, que chegam muito bem e comprar mais uns vinte f-16 (dos mais modernos que houver) mas isto só devia ser feito lá para 2016!
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 21, 2008, 04:17:37 pm
Ah, ok, pensei que estavamos a debater sobre possibilidades reais, pelos vistos enganei-me.

Sabes quanto é que custa um F-35 A? Se temos F-16 encaixotados para quê adquirir mais?
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 21, 2008, 04:23:12 pm
Thyphooman não me acredito nisso, ate poderá ser o F-35 mas la para 2020, voce quer a Força Aérea com avioes no qual a carcaça dos F-16 tenham mais de 40 anos?? O programa MLU só contempla a aviónica e computadores de bordo, de tiro e potencia do motor, nao comtempla a modificação ou substituição da carcaça :lol: , vamos ter no ar material mais velho que as corvetas no mar.
Quem se lembra dos A7 P-Corsair  chegaram 50 a Portugal em segunda mao, no início dos anos 80, e só estiveram 17 anos ao serviço da FAP em 1999 com a chegada da segunda esqudra de F-16 despacharam-nos logo. Muito se fala aqui que Portugal não deveria ter mais do que um aparelho de combate devido ao custo de sustentação. Actualmente avioes a jacto e relativamente de combate Portugal tem dois tipos o F-16 e o Alpha Jett na vertente de caça bombardeiro ligeiro. Nos anos 80 Portugal chegou a ter os seguintes avioes de combate e ja não estavamos em guerra nem tinhamos um governo militarista:
- F-86 Sabre
- A7 P Corsair substituto do Sabre;
- Fiat G-91 R
- T-38 Tallon aviao de caça destinado à instrução avançada de pilotos como o nosso actual Alpha Jett.
Nesta altura não se falava muito em dinheiros com a logistica para suportar estas aeronaves todas. Não percebo porque é que agora se fala tando que Portugal não tem condiçoes de suportar mais do que um tipo de aeronave de combate, estará isso na moda??
Na minha opinião e aquela que mais cria seria:
Esquadra 301 equipada para ataque ao solo com 12 F-16MLU;
Esqudra 201 equipada com 20 JAS 39D Gripen, existinto um destacamento de 4 aeronaves nos Açores e mais 4 aeronaves em Porto Santo;
Isto sim era qualidade com um verdadeiro poder aéreo.
Enquanto uns se armam até aos dentes outros anda impávios e serenos ao bom sabor da brisa marítima do Atlantico depois acontece como aconteceu no a Guerra Colonial, ja sabiamos da hipotética intenção de independencia das nossas ex-colónias, mas nada fizemos depois quando rebentou a guerra ai ai ai foi apressar a fuga em massa dos nossos compatriótas foi comprar material de guerra ja existente á pressa e nem da melhor qualidade enfim.
Hoje em dia até temos umas razoávies relaçoes diplonaticas com os nossos queridos vizinhos do Norte de Africa, o problema é se algum cai num governo fundamentalista e instável. Depois é novamente ai ai ai quem nos acode venha la a NATO ai ai ai. È a miséria que se vive em Portugal, o principal é encher bem os bolsos de alguns senhores, em segundo é encher bem os bolsos de alguns senhores, em terceiro é encher bem os bolsos de alguns senhores e depois la mesmo para o fim alguma migalha para o zé povinho?, como a sua saúde educação e segurança????
Título:
Enviado por: João Oliveira Silva em Maio 21, 2008, 04:45:40 pm
Citar
É a minha opinião pessoal cerca de 1500 milhoes de euros bastavam repartidos por cerca de 5 anos para modernizar as nossas Forças Armadas convenientemente.
Citar
e aquirir 15 f-35, que chegam muito bem e comprar mais uns vinte f-16 (dos mais modernos que houver)


Meus Senhores:

Será que neste fórum se crê que para obter euros basta mandar folhas de papel branco para a Imprensa Nacional, no Carregado?

Alguém aqui, individualmente,  não gostaria de ter um Porsche, dois Ferraris, mansão na Quinta da Marinha, iate na Marina de Cascais e jacto particular em Tires e jogar no casino de Monte-Carlo? e não têm porquê? porque para tanto é preciso milhões de euros e, tanto quanto me ponho a advinhar, não os temos. É muita areia para a nossa camioneta.

É importante que as pessoas pensem que para se gastar estas massas, elas terão que vir dos bolsos de todos nós e todos nós já estamos " esganados " por este Estado que chegou a este estado.

Com esta forma de pensar, atrevo-me a a deduzir, sem ofender ninguém, que há por aqui quem a primeira prioridade de vida seja comprar um vistoso Mercedes, anualmente gozar uma quinzena de férias nas caraíbas e, depois, almoçar e jantar sandes de fiambre ao longo do ano, reclamar por habitação social e, em caso de infelicidade com doença, esperar meses por uma consulta no posto da caixa e não comprar os medicamentos porque não há pilim.

Temos o país que temos e este modelo já faliu. Quanto mais se for buscar ao bolso dos portugueses para saciar o " monstro ", mais o país anda para trás e mais os mesmos ( os tais que já estão esganados ) não têm costas para aguentar tanto peso fiscal. Quando estes " arrearem ", entregamos isto à UE, a Espanha, aos americas ou aos marroquinos.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 21, 2008, 04:49:09 pm
Citação de: "Instrutor"
O programa MLU só contempla a aviónica e computadores de bordo, de tiro e potencia do motor, nao comtempla a modificação ou substituição da carcaça :lol: , vamos ter no ar material mais velho que as corvetas no mar.


Por acaso o programa MLU prevê o reforço estrutural.
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 21, 2008, 04:50:20 pm
Caro João Silva
"É importante que as pessoas pensem que para se gastar estas massas, elas terão que vir dos bolsos de todos nós e todos nós já estamos " esganados " por este Estado que chegou a este estado."
Citar

Prefiro mil vezes que aumentassem os impostos para pagar a nossa educação saúde e defesa do que pagar para encher os bolsos de alguns boys do poleiro nacional.

Já agora deixava aqui outra questão, algum dos caros camaradas sabe quantos avioes F-16 ja foram até há data de hoje moficados para o padrao MLU e qual o grau de desenvolvimento?? M2; M3; M4 e até ja se fala de M5??????
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 21, 2008, 05:01:11 pm
M4 e acho que neste momento são uns 8.
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 21, 2008, 05:09:30 pm
Nem tudo é mau ao menos o grau de desenvivento é do melhor que há, vamos apressar o numero de aeronaves. Existem ainda alguns F-16 empacotados em caixas?? Mas são estes que estão a sofre as modernizaçoes?
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 21, 2008, 05:10:58 pm
Até agora sim, mas de acordo com que eu li noutro fórum, a FAP está já a fazer o MLU nos F-16 já operacionais.
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 21, 2008, 05:14:11 pm
Mas entao pode-me esclarecer de uma coisa? Se neste momento existem operacionais e não operacionais 38 F-16, quantos é que a força aérea esta pensar modernizar para o padrao MLU M4 e quantos é que estao destinados a esquadra 201 e 301?? Obrigado
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 21, 2008, 05:22:22 pm
15133 ª, F-16AM (2003)
15139 ª, F-16BM (2004)
15121 º, F-16AM (2004; 1º voo BA5, 28Set04)
15138 º, F-16BM (2005; 1º voo BA5, 23Nov05)
15137 , F-16BM (2006; 1º voo BA5, 29Jun06)
15123 , F-16AM (2007; 1º voo BA5, 11Jan07)
15124 , F-16AM (2007; 1º voo BA5, ??Jun07)
15140 , F-16BM
15122 , F-16AM
15134 , F-16AM

aviões operacionais fonte forum 9gs
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 21, 2008, 05:24:15 pm
Citação de: "Instrutor"
Mas entao pode-me esclarecer de uma coisa? Se neste momento existem operacionais e não operacionais 38 F-16, quantos é que a força aérea esta pensar modernizar para o padrao MLU M4 e quantos é que estao destinados a esquadra 201 e 301?? Obrigado


Uma pergunta que eu não sei responder.
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 21, 2008, 05:26:31 pm
Oscar Kilo, muito obrigado na mesma, se algum camarada souber responder á minha duvida agradeço.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 21, 2008, 05:31:50 pm
boas

o objectivo é ter 33 aviões MLU para as duas esquadras, ou seja, metade para cada uma. Neste momento estão a ser modernizados os aviões que vieram em segunda mão, para a esquadra 301 jaguares, padrão M5 fala-se que ja existe um avião com esse padrão o avião com a matricula 15138, quanto aos restantes encontram-se no padrão M4, não tenho a certeza mas Portugal comprou 12 kites para estes aviões
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 21, 2008, 05:37:44 pm
12 kits e 33 aviões? Só sou eu, ou há mais pessoas a acharem que há algum problema matemático nesta afirmação?!
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 21, 2008, 05:52:52 pm
esses 12 kites são para os MLU da esquadra 301 que vieram em segunda mão
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 22, 2008, 12:40:29 pm
Citação de: "Instrutor"
Temos de procurar soluçoes, ou vamos andar sempre a perder dinheiro com modernizações que nunca mais acabam? Mesmo se vendermos os 38 F-16 por 10 milhoes de euros a unidade prefaz cerca de 380 milhoes de euros, mais o dinheiro gasto nas modernizações dos F-16 MLU, poderiamos juntar cerca de 600 milhoes de euros, será que não poderiamos obter ajuda financeira por parte dos aliados? Poderiamos juntar cerca de 700 milhoes de euros para comprar 24 JAS 39D GRIPEN´s.
Marrocos, Brasil, Angola, países de leste, Uruguai, Venezuela este podiamos dar petróleo para mais de 10 anos :lol:  nem que fosse necessário dar formação aos pilotos, agora uma coisa é certa, se a substituição dos F-16 esta prevista para 2020 e se o programa MLU esta previsto para 2015 andamos a gastar tanto dinheiro para que? só os usarms durante 5 ou 6 anos? Acho que desta forma não compensa os gastos. Além do  mais como ja referi à o problema do défice, se com a compra do seguinte material o défice já é um problema (2 Sub, NPO/NPC, ...) o que vamos fazer quando para o ano 2020 tivermos de substituir 2 esquadras de F-16, 5 Fragatas entre outro equipamento. Só se andarmos como sempre andamos juntamos tudo para o fim e depois é o que se vê hoje em dia, somos os coitadinhos da NATO, com submarinos com mais de 40 anos, corvetas com mais de 40 anos, helicopteros com mais de 30 anos, carros de combate com mais de 30 anos os M60, M113 de 1978 e G3 dos tempos dos afonsinhos.
Não sei se este forum é visto ou visitados por senhores políticos com alguma influencia governamentativa, mas como ex-militar que fui e sempre militar um dos problemas graves também da falta de voluntarismo das nossas Forças Armadas são os materiais oferecidos para o combatente, e eu falo mesmo em voluntarios com amor á patria, nada de alguns que vao a procura de um emprego para fugirem ao desemprego, eu queria ver se a procura não era mais se Portugal tivesse umas Forças Armadas condignas de um país da NATO, não era preciso muito, bastava haver querer em apostar na segurança dos Portugueses, neste caso da Força Aérea, bastava desde ja duas compras, trocar os 38 F-16 por 24 GRIPEN´s e trocar os 16 Allouette III por cerca de 12 Helis EC-635.
No Exérctito previa a substituição da G-3 pela G-36; A compra em vez de 37 CC Leo´s por cerca de 50; o Pandur foi uma óptima escolha, mas apostava também na substituição da artilharia anti-aérea por meios mais modernos.
Na marinha foi uma muito boa compra os Sub da classe Tridente e as Fragatas da classe BD, os Pandur II para os Fuzus, as unicas coisas que eu apostava era no apressamento dos NPO/NPC para substituir as Corvetas e a compra ou construção nacional do NAVpol.
É a minha opinião pessoal cerca de 1500 milhoes de euros bastavam repartidos por cerca de 5 anos para modernizar as nossas Forças Armadas convenientemente.
PS. A compra mais cara ja foi feita, os Sub (980 milhoes de euros)



desculpe corrigi-lo mas neste momentos temos carros blindados novos, os pandur, e tambem vamos receber novos tanques os leopard 2 A6!!!
e quanto aos submarinos o antigo ministro da defesa Paulo Portas não mandou comprar submarinos moderno???
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 22, 2008, 10:49:01 pm
todas as pessoas discutem várias versões de aviões de combate para Portugal, uns querem os grippen, outros o typhoon e outros o f35. Eu sou de opinião diferente, eu quero é Portugal com F22 e a minha explicação encontra-se no texto a seguir c34x

Citar
Exportable F-22A Raptors would take 5-plus years to develop, build
BY: Marcus Weisgerber, Inside the Air Force
05/20/2008

The exportability of the computer systems in one of the Air Force’s two premier fifth-generation fighters, coupled with legislation prohibiting foreign sales of the other, will inevitably prevent any ally from purchasing an F-22A Raptor within the next five years.

Many of the F-22A’s computers and its highly advanced radar system were built using secret U.S. technology the service will not export. This means an alternate system would need to be developed for foreign Raptors. It would take nearly three years to develop, design and start producing an international configuration that would even be acceptable to the closest U.S. allies, Inside the Air Force has learned.After that technology is developed, it takes about three years to build a Raptor, meaning it could take as many as six years before an international version of the F-22A would roll off Lockheed Martin’s Marietta, GA, production line.

The first international versions of the F-35 Joint Strike Fighter, designed with tamper-proof safeguards, are expected to be ready for export around 2013.

Preventing any type of F-22A international development work is a decade-old piece of legislation that bans export of the most-advanced fighter jet ever built. Two years ago, Rep. Kay Granger (R-TX) -- a member of the House Appropriations Committee -- tried unsuccessfully to overturn the Raptor export ban, which was written by committee
Chairman Dave Obey (D-WI) in 1998.

A congressional source said earlier this month that Granger -- whose Fort Worth, Texas, congressional district includes Raptor-builder Lockheed Martin -- is mulling a similar amendment to the House fiscal year 2009 defense appropriations bill (ITAF, May 2, p2).
Analysts believe it would cost more than $1 billion to develop an exportable version of the F-22A, which would include modifications of the fighter’s advanced Active Electronic Scanned Array radar and high-tech datalinks.

“It would probably cost over $1 billion in order to make F-22 fully export safe because the plane’s airframe contains embedded sensors that were not designed for sharing with allies or other countries,” said Loren Thompson, a military aviation analyst with the Lexington Institute who has close ties to the Air Force. Thompson’s comments came during a May 15 telephone interview.

“It sounds like an awful lot of software and . . . any performance impediment that might need to be negotiated one way or another,” defense aviation analyst Richard Aboulafia said in a May 13 telephone interview.

Another possible issue with exporting the F-22A could be in the area of work-share and technology transfer between the U.S. and potential Raptor customers, Aboulafia noted. This issue was not a major factor in the export of fourthgeneration fighters, like the F-15 Eagle, because there were significantly fewer numbers of computers in those jets.
The FY-09 authorization and appropriations bills also could put any type of future buy in jeopardy. The FY-09 Air Force budget includes 20 planes as the final part of a multiyear procurement deal. But Air Force and industry officials say they must have a decision by October or November on the future of the production line or a supply chain gap will occur.
Right now there are “at least” 23 parts -- mainly electronic subcomponents -- that require “redesign and/or requalification,” Maj. Gen. Jeffrey Riemer, the F-22A program executive officer, told ITAF in an e-mail last week.

“The number of parts continue to grow as diminishing manufacturing sources for future production viability cannot be mitigated without a decision to continue the production line,” he said.

Any gap in production will drive up the cost of the planes and delay Raptor fielding, Thompson said. “The absence of that money [in the Pentagon’s budget] tells you that this administration really has begun the process of killing the program,” he said, considering Lockheed Martin needs about three years to acquire materials for each jet.

The Air Force says it needs 381 F-22As, but the Office of the Secretary of Defense says the service only needs 183. The current multiyear buy brings the Air Force to the OSD-recommended number of jets. In addition, Pentagon officials have said they would like the next administration to determine the future of Raptor production.
Senators appear to side with OSD as members of that chamber’s armed services committee have proposed legislation explicitly requiring the next president to make that decision at some point early in their administration.

But if the future of the production line is pushed to the next president, a decision would likely occur several months after he or she takes office, sources say. The new president would likely request studies pushing a decision back to at least summer 2009.

On the other hand, House members appear to be on the Air Force’s side and are proposing the approval of more than half-a-billion dollars in advance procurement money in the FY-09 defense authorization bill for an eventual 20-jet F-22A buy in FY-10.

“The committee feels that the Air Force should continue F-22 procurement in FY-10, and adds $523 million for the advance procurement of long-lead components for 20 additional F-22 aircraft in FY-10,” a May 15 House Armed Services Committee summary of the panel’s FY-09 authorization bill mark-up notes.

But, if the Senate language prevails when the two chambers meet in conference on the bill, Lockheed Martin ill be forced to make a decision of whether to fund the F-22A suppliers on its own dime, similar to the way oeing did with the C-17 line several times. But unlike the C-17 -- which has numerous foreign buyers -- the Raptor has none, making the decision on footing the bill riskier for Lockheed, should the Pentagon decide to close the line.

When asked about the possibility of eventually selling Raptors to allies, Bruce Lemkin, deputy under secretary of the Air Force for international affairs, said: “The USAF position is to follow the law forbidding export of the F-22.”Lemkin’s comments came in a May 12 e-mail in which he also touted the advanced capabilities of the Joint Strike Fighter.

“The F-35 will provide a tremendously capable, multirole fighter with great efficiencies in terms of initial acquisition and life-cycle costs and will form a foundation for great interoperability and relationship-building between the USAF and numerous air forces around the world,” he said.
But even though the Joint Strike Fighter might be available to foreign countries sooner than an exportable version of the F-22A, ally nations might change their F-35 acquisition strategy if Raptors were on the menu. “Customers might prioritize getting an F-22 over getting any kind of fifth-generation fighter,” Aboulafia said. “An F-35 might be a quicker way to a fifth-generation fighter, but it’s no F-22.”


http://aimpoints.hq.af.mil/display.cfm?id=26025 (http://aimpoints.hq.af.mil/display.cfm?id=26025)
Título:
Enviado por: PedroM em Maio 22, 2008, 11:23:38 pm
Acho que não serão F22 mas sim F22(-)(-)-).

No que se refere ao futuro dos aviões de superioridade aérea a transferência de tecnologia é fundamental, vejam-se as opções que o Brasil está a tomar nesta matéria. Os EUA nunca equiparão os seus aliados com aviões do mesmo nível daqueles que possuem. Até o Reino Unido está com sérios problemas neste aspecto no caso do programa F35.

Este ciclo vicioso tem de ser quebrado.
Mais tarde ou mais cedo os países europeus, através da EADS, terão de desenvolver tecnologia de nível idêntico àquela que os EUA utilizam, não obviamente porque os EUA sejam o inimigo, mas sim porque outros entretanto também podem obter essa capacidade tecnológica, Rússia, China, India.

Por isso quanto a mim a solução será pelo eurofighter typhoon, que a seu tempo também terá o seu MLU e posicionarmo-nos de maneira a não perdermos a oportunidade de participarmos no desenvolvimento do sucessor do typhoon quando a europa avançar nesse sentido.
Título:
Enviado por: LuisC em Maio 22, 2008, 11:49:45 pm
Era bom era, nem o F-35 quanto mais o F-22! :lol:
Na minha opinião, a saga vai continuar…seremos o ultimo país a deixar de operar o F-16, tal como aconteceu com o Fiat G-91.
O que virá seguir não sei, mas não será certamente a ultima palavra em aviões de caça. Acontecerá o mesmo que aconteceu com a compra já “fora de prazo” dos F-16 A/B block 15, quando existia na altura já a versão C block 40 em produção.
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 22, 2008, 11:55:15 pm
A ideia da FAP é adquirir o F-35... Não se sabe é quando, mas lá para 2030..
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 23, 2008, 09:40:27 am
Um momento caros camaradas. Então é assim Portugal tem neste momento 38 F-16, se pretende modernizar 33 avioes como o camarada nelson disse, o que vai fazer aos restantes 5 F-16??? Se estes 33 avioes vão ser repartidos pelas duas esquadras, a esq. 201 vai ficar com 16 aeronaves. Não acham que 16 avioes um número relativamente pouco quando se quer imnplementar caças F-16 na Madeira e nos Açores??
Poderá ficar assim??
Madeira - 4 caças F-16
Açores - 4 caças F-16
Continente - 8 caças F-16
Pessoalmente preferia ver os 38 aparelhos modernizados e distribuidos desta forma:
Esq. 201 - 24 caças F-16 MLU M5
Esq. 301 - 14 caças F-16 MLU M5

Algum dos camaradas me sabe dizer a que nível tecnológico e padrao fica um caça F-16 MLU M5? Talvez um F-16 C/D Block 50/52???
Título:
Enviado por: pmdavila em Maio 23, 2008, 11:55:49 am
Os outros caças serão vendidos, está previsto na LPM. Não há volta a dar. Quanto às esquadras, o mínimo aceitável por esquadra é de 12 aparelhos, por isso os 16 ainda são acima deste valor.

F-16 nos Açores e na Madeira, serão sempre em regime de destacamento, não vejo qual o grande problema nisso. Tal como duvido que os destacamentos de F-16 sejam de mais de 2 unidades...
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 23, 2008, 02:03:39 pm
Em todo o caso nao faz sentido nenhum vender os restantes 5 F-16, poderiam moderniza-los e enquadra-los na defesa aérea das ilhas, em todo o caso e como perguntei ja atras este padra dos F-16 MLU M5 coloca-os ao mesmo nível dum F-16 C/D Block 50/52 ou inferior a nível tecnológico?
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 23, 2008, 10:54:07 pm
Citação de: "Instrutor"
Em todo o caso nao faz sentido nenhum vender os restantes 5 F-16, poderiam moderniza-los e enquadra-los na defesa aérea das ilhas, em todo o caso e como perguntei ja atras este padra dos F-16 MLU M5 coloca-os ao mesmo nível dum F-16 C/D Block 50/52 ou inferior a nível tecnológico?


 Francamente inferior, desde o radar, passando pelos sistemas de EW,  a impossibilidade de utilizar CFT´s, etc.
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 23, 2008, 10:55:51 pm
Citação de: "pmdavila"
Os outros caças serão vendidos, está previsto na LPM. Não há volta a dar. Quanto às esquadras, o mínimo aceitável por esquadra é de 12 aparelhos, por isso os 16 ainda são acima deste valor.

F-16 nos Açores e na Madeira, serão sempre em regime de destacamento, não vejo qual o grande problema nisso. Tal como duvido que os destacamentos de F-16 sejam de mais de 2 unidades...


 Esqueçam a venda, para isso ocorrer é necessário que alguém esteja interessado, que os os EUA não bloqueiem e que o Ministério baixe drasticamente o valor que o nosso Ministro da Defesa mencionou. Se formos ver o que tem sido escrito nas LPM´s anteriores e o que realmente foi feito...
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 24, 2008, 12:22:58 am
Acerca de los f-16 portuguese y su mlu,aqui un articulo muy interesante ,sobre todo,para quien tenga conocimientos escasos en el asunto :wink:
http://www.f-16.net/f-16_users_article16.html
Título:
Enviado por: HSMW em Maio 25, 2008, 06:49:36 pm
Cá estão eles

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi279.photobucket.com%2Falbums%2Fkk144%2FHSMW%2FAvioes%2FSemttulo.jpg&hash=0265702fe82816c64af805beaca56e38)
Título:
Enviado por: ShadIntel em Maio 25, 2008, 07:09:51 pm
Citação de: "HSMW"
Cá estão eles

 :?
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 25, 2008, 09:11:25 pm
Isso são carcaças de A-7P que sinceramente não sei o que fazem no DGMFA a apodrecer...
Título:
Enviado por: Lightning em Maio 25, 2008, 09:30:21 pm
Citação de: "Typhonman"
Isso são carcaças de A-7P que sinceramente não sei o que fazem no DGMFA a apodrecer...


Cria que estivessem na BA5 a voar :lol: .

E ai além dos A-7P há de tudo um pouco, Noraltas, Dakotas, Fiats G91, F-86 Sabre, e até peças de artilharia...
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Maio 25, 2008, 10:00:56 pm
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "HSMW"
Cá estão eles
:?


Chiiiiiiiiiiiiu! É para enganar os espanhóis e bombardearem o sucateiro e não a BA5 - Monte Real :wink:
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 25, 2008, 11:02:47 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "HSMW"
Cá estão eles
:?

Chiiiiiiiiiiiiu! É para enganar os espanhóis e bombardearem o sucateiro e não a BA5 - Monte Real :shock: ,no nos hubiesemos dado cuenta.. :twisted: {IRONIC MODE OFF}
Título:
Enviado por: HSMW em Maio 26, 2008, 12:00:49 am
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "HSMW"
Cá estão eles
:?

Chiiiiiiiiiiiiu! É para enganar os espanhóis e bombardearem o sucateiro e não a BA5 - Monte Real :wink:


Pois claro! Os nossos "deuses da guerra" têm tudo planeado.
Título:
Enviado por: nonameboy em Maio 26, 2008, 05:54:56 pm
Só uma coisa afinal os F16 vão ser vendidos ou nao? :conf:
Título:
Enviado por: pmdavila em Maio 26, 2008, 07:29:49 pm
Citação de: "nonameboy"
Só uma coisa afinal os F16 vão ser vendidos ou nao? :conf:


Se alguém os quiser comprar...
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 26, 2008, 10:27:51 pm
boas

Eu ouvi em forma de comentário, por isso pode ou não ser verdade (isto é para depois alguem não me mandar um PM a mandar vir comigo c34x ), mas segundo me disseram a venda dos f16 foi cancelada, os aviões que sobram dos 33 vão servir para reposição de peças
Título:
Enviado por: nonameboy em Maio 27, 2008, 06:03:17 pm
Ainda bem!

Algo tem de ser feito!!!!!!!!! :shock:

Segundo o jornal 24 Horas
Título:
Enviado por: João Oliveira Silva em Maio 27, 2008, 09:20:57 pm
Citar
Ás TONELADAS de impostos que pagamos vivemos num país que nem tem superioridade aerea!


Mais importante que a superioridade aérea é que vivemos num País que têm pouca educação, saúde, justiça, solidariedade social, etç, etç.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 28, 2008, 12:28:17 am
Citação de: "João Oliveira Silva"
Citar
Ás TONELADAS de impostos que pagamos vivemos num país que nem tem superioridade aerea!

Mais importante que a superioridade aérea é que vivemos num País que têm pouca educação, saúde, justiça, solidariedade social, etç, etç.

Cumprimentos,


Até parece que não ha dinheiro para tudo!!

Neste momento Portugal investe avultadas somas de dinheiro em saude, educação e obras públicas, e já no passado recente assim foi. Resultados?
Aonde estão? Graça no nosso país muita desorganização, e muita fuga aos impostos, se o MDN quizesse investir dinheiro a séria, podiamos ter uma capacidade de defesa aérea e superioridade aérea credivel, vide programa F-35, SAM´s, Centros de Comando e Controlo aeronaves AEW/C..etc
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 29, 2008, 07:55:46 pm
o que eu ouvi á uns dias foi o ministro da defesa querer modernizar as nossas forças armadas!!

na minha opinião este é o ministro que está com mais vontade de modernizar as nossas forças armadas,e já começou!!!


quanto custa ao nossa força aerea adquirir uns F-35???
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 29, 2008, 08:06:40 pm
Pues creo que cada unidad de este avion estaba tasada ultimamente en unos 100 mill.$.
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 29, 2008, 08:17:41 pm
100 milhões???



fogo é mesmo carote :lol:

mas porque o exército(força aerea,enganei-me) português não adquire uns 10 15 F-35??? é caro, mas vale a pena!!!



hoje vi um programa no discovery chanel, de um porta aviões americano, aquilo é que era , dá pa levar carradas de aviões, e possui a mais elevada ultra tecnologia americana, e tambem vi um submarino USS nebraska(penso eu) modernissimo, que tem capacidade de andar 3 dias debaixo de agua sem vir á superficie, e com capacidade de ver se existe outros navios ou submarinos a 4000 e tal km!!! e mais umas quantas capacidades!!!
Título:
Enviado por: Johnny em Maio 29, 2008, 08:50:16 pm
A serem adquiridos F-35 seria pela Força Aérea e não pelo exército!!!! Á pois são caros e se já para concretizar o programa MLU dos F16 é o que é quanto mais comprar F35.... :(

PS: Os futuros submarinos da Marinha Portuguesa terão capacidadede estar cerca de 15 dias em imersão sem vir à superfície

Cumprimentos
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 29, 2008, 09:02:22 pm
Vão ser vendidos a Israel a 70 milhões de dolares cada um.
Título:
Enviado por: AMRAAM em Maio 29, 2008, 09:02:46 pm
Es cierto ,que a Israel,parece que se los van a dejar mas baratos que al resto ,por unos 70 u 80 mill$.Pero lo cierto es que el valor aproximado,de los aviones de serie seran cercanos o un poco superiores a los 100mill.$
 :arrow: Dutch Reveal Cost of First JSF Aircraft.The first Joint Strike Fighter aircraft to be ordered by the Netherlands, an F-35A to be used in the Operational Test & Evaluation (OT&E) program for the type, will cost approximately $142 million, the Netherlands defense ministry said October 17.
http://www.military.com/features/0,15240,153122,00.html

PD.¿El USS Nebraska,solo puede estar 3 dias bajo el agua?Es muy poco,teniendo en cuenta que los submarinos nucleares como ese pueden estar mas de 60 dias en inmersion(bajo el agua).
Título:
Enviado por: ruben lopes em Maio 29, 2008, 09:18:01 pm
No site da wikipedia, dizia lá sobre o F-35, que no ano de 2007, 83 milhões de dolares foi o preço imposto sobre esta aeronave.
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 29, 2008, 09:47:48 pm
Não se fie em tudo o que está na wikipédia.
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 29, 2008, 09:52:36 pm
Citação de: "Johnny"
A serem adquiridos F-35 seria pela Força Aérea e não pelo exército!!!! Á pois são caros e se já para concretizar o programa MLU dos F16 é o que é quanto mais comprar F35.... :(

PS: Os futuros submarinos da Marinha Portuguesa terão capacidadede estar cerca de 15 dias em imersão sem vir à superfície

Cumprimentos


e o que voce acha, do progama MLU dos F-16, e dos novos submarinos da marinha portuguesa???

PS: VIVA AO NOSSO GRANDE HERÓI DA NOSSA HISTÓRIA PORTUGUESA:Fernando José Salgueiro Maia, que infelizmente é um heroi desconhecido por muita gente e infelizmente faleceu em 1992!!!! que descanse em paz um dos nossos maiores herois da historia portuguesa!!!
Título:
Enviado por: Johnny em Maio 29, 2008, 10:12:01 pm
Bem, não sou a pessoa mais indicada para comentar esses programas pois como não sou entendido na matéria tenho apenas uma vaga ideia!!!!!

Penso que o programa MLU é ajustado à nossa realidade económica mas deixa a desejar pelos prazos de concretização.

Os submarinos da Armada são bastante modernos.... talvez dos melhores submarinos convencionais do mundo. Têm um excelente sistema de propulsão ( AIP) e a capacidade de lançar misseis anti-navio o que é uma mais valia hoje em dia.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: JMM em Maio 29, 2008, 11:24:19 pm
Citação de: "major-alvega"
hoje vi um programa no discovery chanel, de um porta aviões americano, aquilo é que era , dá pa levar carradas de aviões, e possui a mais elevada ultra tecnologia americana, e tambem vi um submarino USS nebraska(penso eu) modernissimo, que tem capacidade de andar 3 dias debaixo de agua sem vir á superficie, e com capacidade de ver se existe outros navios ou submarinos a 4000 e tal km!!! e mais umas quantas capacidades!!!


Só para informação, o USS Nebraska é um SSBN da classe Ohio, o que quer dizer que é atómico e, portanto, pode navegar imerso durante anos (claro que as patrulhas demoram apenas 2 ou 3 meses, porque entretanto se acabam os mantimentos e as tripulações começam a saturar ao fim desse tempo) e leva a módica quantia de 24 mísseis Trident 2, cada um com um máximo de 14 ogivas nucleares de última geração e, como tal, pode arrasar qualquer país por si só...

Quanto aos porta-aviões, é melhor nem comentar... :roll:
Título:
Enviado por: Sintra em Maio 30, 2008, 01:11:38 am
Citação de: "Typhonman"
Não se fie em tudo o que está na wikipédia.


 Por curiosidade, neste caso a Wikipedia está correctissima. Ou melhor, o valor de 83.131 milhões de dolares é o Unit Production Cost que a USAF ESTIMA que vai custar cada um dos seus 1763 F-35A, de notar que este valor corresponde apenas à construção do avião e não comporta os valores gastos em desenvolvimento, treino, manutenção, armamento, etc.
 Mas trata-se apenas uma estimativa muito por "alto" para toda uma frota que vai demorar cerca de três decadas a construir. Neste exacto momento cada um dos F-35A a serem entregues à USAF este ano fica por sensivelmente 200 milhões de dolares a unidade, este é o valor de construção dos aviões, sem mais nada.
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 30, 2008, 03:09:53 am
Ou seja,sejamos realistas.Não é para as nossas posses imediatas. :evil:

Abs,
Título:
Enviado por: JMM em Maio 30, 2008, 09:20:48 am
Embora eu seja um defensor do Gripen NG, como já aqui referi há uns dias, quanto é que vale uma apostinha que os F-16 vão ser substituídos lá para 2025-2030 por F-35A em segunda mão ao abrigo do programa Foreign Military Sales. Digo isto porque os primeiros entram ao serviço lá para 2013/4 e, portanto, 10 ou 15 anos depois vão começar a aparecer as primeiras versões melhoradas pelo que as versões iniciais vão começar a ser armazenadas no AMRC em Davis-Monthan.

Mais, ainda aposto que mesmo assim vamos receber aviões com capacidades degradadas, i.e., com menos capacidade stealth, porque só os Ingleses (e, desconfio, os Israelitas e Australianos) é que vão receber os aviões com as capacidades completas.
Título:
Enviado por: major-alvega em Junho 08, 2008, 09:56:48 pm
gostaria de ouvir a vossa opinião dos F-16 que a nossa força aerea tem?

cumprimentos
Título:
Enviado por: typhonman em Junho 08, 2008, 10:03:37 pm
???
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Junho 09, 2008, 03:22:27 am
Rebenta a bolha!
Título:
Enviado por: ShadIntel em Junho 09, 2008, 10:40:27 am
Citação de: "major-alvega"
gostaria de ouvir a vossa opinião dos F-16 que a nossa força aerea tem?

cumprimentos

Major, que tal ler os diferentes tópicos referentes aos nossos F-16, começando pela primeira página do presente. Seria a via mais rápida para conhecer as diversas opiniões emitidas aqui.
Título:
Enviado por: Francisco em Junho 16, 2008, 06:02:25 pm
MQ-9 «Reaper» substitui caças em missões de apoio

segundo esta noticia sera possivel portugal vir a adquirir no futuro F-16 block C/D??
Título:
Enviado por: typhonman em Junho 16, 2008, 08:03:37 pm
Para que é que Portugal quer o F-16C/D quando tem ou vai ter o F-16A/BMLU que é quase a mesma coisa? E com os padrões de actualização M....até ao M5 teremos uma aeronave capaz de efectuar um variado leque de missões.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Setembro 22, 2008, 10:18:27 am
Aqui fica a ficha técnica do rafale.

Citar
Type Multirole fighter aircraft
Manufacturer Dassault Aviation
Maiden flight 1986-07-04
Introduced 2000-12-04
Status In production
Primary users French Air Force French Navy
Unit cost €48 million

http://www.airramstein.nato.int/bold_av ... rafale.pdf (http://www.airramstein.nato.int/bold_avenger07_factsheet_rafale.pdf)
Título:
Enviado por: triton em Setembro 22, 2008, 08:08:11 pm
quando a nossa Fap aquiriu os F16, no inicio dos anos 90, devia era ter logo adquirido F16 block 50 :idea:
Título:
Enviado por: HSMW em Setembro 23, 2008, 03:19:10 pm
Citação de: "triton"
quando a nossa Fap aquiriu os F16, no inicio dos anos 90, devia era ter logo adquirido F16 block 50 :shock:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Setembro 23, 2008, 03:25:11 pm
Não tenho a certeza mas em 1993 o F16 mais evoluído era o block40 o nosso é block 15

Citar
Production of the block 40/42 totals 615 airframes. Manufacturing started in 1989 as a successor of the block 30/32 airframe. It ended in the late nineties with a follow-on order from Egypt. Block 40 aircraft were delivered to the USAF, Turkey, Bahrain, Israël and Egypt. Block 42 aircraft were only delivered to the USAF.
http://www.f-16.net/f-16_versions_article7.html (http://www.f-16.net/f-16_versions_article7.html)
Título:
Enviado por: triton em Setembro 23, 2008, 08:00:44 pm
O que me irrita é comprar-mos material em segunda mão? porque raio é que não compramos os F16 mais modernos da altura? e para quê estas caganeiras em volta do programa MLU, andar a renovar aviões a prestações, só lá para não sei quanto é que estarão prontos.
era mais fácil adquirir os F16 mais modernos que existem do que andar a brincar ao MLU.
Título:
Enviado por: antoninho em Setembro 23, 2008, 09:26:05 pm
Por acaso sabe como foram "comprados" os F16??
Temos que saber como foi feito o "negócio" e depois criticar...se procurar vai ver porque razão se optou pelo MLU.....novos só em sonhos............os que foram parte do primeiro pacote era o que se podia ter com o graveto disponivel.
Só para titulo de informação.....

http://www.falcoes.net/servico.htm (http://www.falcoes.net/servico.htm)
Título:
Enviado por: Sintra em Setembro 23, 2008, 10:28:28 pm
Citação de: "triton"
O que me irrita é comprar-mos material em segunda mão? porque raio é que não compramos os F16 mais modernos da altura? e para quê estas caganeiras em volta do programa MLU, andar a renovar aviões a prestações, só lá para não sei quanto é que estarão prontos.
era mais fácil adquirir os F16 mais modernos que existem do que andar a brincar ao MLU.


 Grande ideia, gastar cerca de 4 Biliões de dolares num avião que está próximo do final de produção...
 Tem alguma ideia da diferença massiva de custos?
Título:
Enviado por: nelson38899 em Setembro 23, 2008, 10:50:20 pm
Fazer alguns dos componentes que constituem o avião em Portugal, visto que o programa tem um preço tão elevado podíamos sempre exigir transferência de tecnologia.
Título:
Enviado por: PedroM em Setembro 23, 2008, 11:30:22 pm
Sendo apenas um curioso nestes assuntos, parece-me muito válido o programa MLU e é a meu ver, a opção indispensável e correcta para dar alguma capacidade real aos F16.
Como exemplo, as capacidades de um F16 MLU versão M4 ou, futuramente M5, nada têm a ver com as capacidades dos F16 bloco 15 que a FA adquiriu há 15 anos. Quase se pode dizer que "qualquer semelhança é pura coincidência".

Preocupante parece-me ser a abordagem do CEMFA ao tema da substituição dos F16 na entrevista dada à Take-Off, remetendo essa alteração lá para 2025, ao mesmo tempo que propõe que ela se faça para essa incógnita que dá pelo nome de F35, em cujo programa, segundo o CEMFA, Portugal devia participar desde já.
E há ainda a questão também referida naquela entrevista, que a Força Aérea já tinha elaborado e apresentado para "despacho superior", uma lista de 12 F16 para venda.
Em tantos assuntos se arrastam os pés, mas neste foi um sempre a despachar... Inacreditável!!!
Título:
Enviado por: Lightning em Setembro 24, 2008, 10:00:00 am
Citação de: "HSMW"
Citação de: "triton"
quando a nossa Fap aquiriu os F16, no inicio dos anos 90, devia era ter logo adquirido F16 block 50 :shock:

Pelo que li na net já existia em 1991 mas só os Americanos é que o tinham, os outros paises que o usam como a Grécia e Israel só por 1996 e 1997 é que os receberam, mas toda a gente sabe quanto custa um :lol: .

Citar
The first Block 50 F-16 was delivered to the USAF in November of 1991. Over 300 have been delivered by early 1997, to four different customers.
Título:
Enviado por: ShadIntel em Setembro 24, 2008, 11:19:11 am
Citação de: "Lightning"
Pelo que li na net já existia em 1991 mas só os Americanos é que o tinham, os outros paises que o usam como a Grécia e Israel só por 1996 e 1997 é que os receberam, mas toda a gente sabe quanto custa um :lol: .

Israel não recebeu F-16 entre 1994 e 2003. Os F-16C/D israelitas são das versões Block 30 e 40. Os F-16I são F-16D Block 52 mas começaram a entrar ao serviço muito recentemente.
Para além da USAF, as forças aéreas que receberam F-16 Block 50 ainda nos anos 90 foram Grécia (1997-98), Singapura (1998-99), Coreia do Sul (1994-2000), e Turquia (1996-99).
Título:
Enviado por: nelson38899 em Outubro 19, 2008, 11:17:48 pm
substitutos:

Rafale:

caraceteristicas:

Crew: 1–2
Length: 15.27 m (50.1 ft)
Wingspan: 10.80 m (35.4 ft)
Height: 5.34 m (17.4 ft)
Wing area: 45.7 m² (492 ft²)
Empty weight: 9,060 kg (20,000 lb)
Useful load: 9,500 kg (21,000 lb)
Max takeoff weight: 24,500 kg (54,000 lb)

Powerplant:
2× SNECMA M88-2 turbofans
Dry thrust: 50 kN (11,250 lbf) each
Thrust with afterburner: 75 kN (17,000 lbf) each

Performance:
Maximum speed: >Mach 1.8 (2,130 km/h, 1,320 mph)
Range: 1,800 km (970 nm, 1,100 mi)
Service ceiling: 18,000 m (60,000 ft)
Rate of climb: >305 m/s [8] (60,000 ft/min)
Wing loading: 326 kg/m² (83 1/3 lb/ft²)
Thrust/weight: 1.13

Armament:
Guns: 1× 30 mm (1.18 in) GIAT 30/719B cannon with 125 rounds

Air-to-air:
MICA IR/EM or
AIM-9 Sidewinder or
AIM-132 ASRAAM or
AIM-120 AMRAAM or
MBDA Meteor or
Magic II

Air-to-ground:
MBDA Apache or
SCALP EG or
AASM or
AM 39 Exocet or
ASMP nuclear missile

Avionics:
Thales RBE2 radar
Thales SPECTRA electronic warfare system.
Thales/SAGEM OSF (Optronique Secteur Frontal) infrared search and track system.

F35

características:

Note: Some information is estimated.
General characteristics
Length: 50 ft 6 in (15.37 m)
Wingspan: 35 ft 0 in (10.65 m)
Height: 17 ft 4 in (5.28 m)
Wing area: 459.6 ft² (42.7 m²)
Empty weight: 26,000 lb (12,000 kg)
Loaded weight: 44,400 lb (20,100 kg)
Max takeoff weight: 60,000 lb (27,200 kg)

Powerplant:
1× Pratt & Whitney F135 afterburning turbofan
Dry thrust: 25,000 lbf (111 kN)
Thrust with afterburner: >40,000 lbf (178 kN)
Secondary Powerplant: 1× General Electric/Rolls-Royce F136 afterburning turbofan, >40,000 lbf (178 kN) [in development]
Lift fan (STOVL): 1× Rolls-Royce Lift System driven from either F135 or F136 power plant, 18,000 lbf (80 kN)

Performance
Maximum speed: Mach 1.6+ (1,200 mph, 1,931 km/h)
Range: A: 1,200 nmi; B: 900 nm; C: 1400 nm (A: 2,200 km; B: 1,667 km; C: 2,593 km) on internal fuel
Combat radius: 600 nmi (690 mi, 1,110 km)
Wing loading: 91.4 lb/ft² (446 kg/m²)

Thrust/weight:
With full fuel: A: 0.89; B: 0.92; C: 0.81
With 50% fuel: A: 1.12; B: 1.10; C: 1.01

G-Limits
F-35A: +9G
F-35B: +7G
F-35C: +7.5G

Armament
1 × GAU-12/U 25 mm cannon - slated to be mounted internally with 180 rounds in the F-35A and fitted as an external pod with 220 rounds in the F-35B and F-35C.

Internally (current planned weapons for integration), up to four AIM-120 AMRAAM, AIM-9X Sidewinder or AIM-132 ASRAAM internally or two air-to-air and two air-to-ground weapons (up to two 2,000 lb weapons in A and C models; two 1000 lb weapons in the B model) in the bomb bays.

These could be AMRAAM, the Joint Direct Attack Munition (JDAM) - up to 2,000 lb (910 kg), the Joint Standoff Weapon (JSOW), Small Diameter Bombs (SDB) - a maximum of four in each bay, the Brimstone anti-armor missiles, Cluster Munitions (WCMD) and High Speed Anti-Radiation Missiles (HARM). The MBDA Meteor air-to-air missile is currently being adapted to fit internally in the missile spots and may be integrated into the F-35.

Gripen

características:

Crew: 1-2

Dimensions:
Length: 14.1 m (46 ft 3 in)
Wingspan: 8.4 m (27 ft 7 in)
Height: 4.5 m (14 ft 9 in)
Wing area: 25.54 m (274.9 ft)

Weights:
Empty weight: 6,620 kg (14,600 lb)
Loaded weight: 8,720 kg (19,200 lb)
Maximum gross takeoff weight: 14,000 kg (31,000 lb)

Powerplant:
1× Volvo Aero RM12 (GE404) afterburning turbofan, 54 kN dry, 80 kN with afterburner (12,000 lbf / 18,000 lbf)

Performance:
Maximum speed: Mach 2
Range: 800 km (500 mi)
Service ceiling: 15,000 m (50,000 ft)
Thrust/weight: 0.63:1

Armament:
1x 27 mm Mauser BK-27 cannon
6x AIM-9 Sidewinder
4x AIM-120 AMRAAM; or MICA
AGM-65 Maverick, KEPD 150, or various other laser-guided bombs, rocket pods.

Eurofighter Typhoon:

caracteristicas:

 Length: 15.96 m (52 ft 5 in)
Wingspan: 10.95 m (35 ft 11 in)
Height: 5.28 m (17 ft 4 in)
Wing area: 50 m² (540 ft²)
Empty weight: 11 000 kg (24,250 lb)
Loaded weight: 15 550 kg (34,280 lb)
Max takeoff weight: 23 500 kg (51,809 lb)


Powerplant:

2× Eurojet EJ200 afterburning turbofans, 60 kN dry, 90 kN with afterburner (13,500 lbf / 20,250 lbf) each

Performance:

Maximum speed: Mach 2.0+, 2390 km/h (1,480 mph) at high altitude; Mach 1.2, 1470 km/h (915 mph) at sea level; supercruise Mach 1.3+ at altitude with typical air-to-air armament
Range: 1390 km (864 mi)
Service ceiling: 18 000 m (60,000 ft)
Rate of climb: 255 m/s (50,000 ft/min)
Wing loading: 311 kg/m² (63.7 lb/ft²)
Thrust/weight: 1.18

Armament:

gun: 1x 27 mm Mauser BK-27 cannon
air-to-air missiles: AIM-9 Sidewinder, AIM-132 ASRAAM, AIM-120 AMRAAM, IRIS-T, MBDA Meteor
air-to-ground missiles: AGM-84 Harpoon, AGM-88 HARM, AGM Armiger, ALARMs, Storm Shadow (AKA "Scalp EG"), Brimstone, Taurus, Penguin
bombs: Paveway 2, Paveway 3, Enhanced Paveway, JDAM
Laser designator, e.g. LITENING pod

http://quicklink.all.googlepages.com/ (http://quicklink.all.googlepages.com/)

f16 block60

características:

Engine: One General Electric F110-GE-132 turbofan, rated at 19,000 lb.s.t. dry and 32,500 lb.s.t. with afterburning.

Performance: Maximum short-endurance speed: Mach 2.02 (1333 mph) at 40,000 feet. Maximum sustained speed Mach 1.89 (1247 mph) at 40,000 feet.

Dimensions: wingspan 31 feet 0 inches, length 49 feet 4 inches, height 16 feet 8 1/2 inches, wing area 300 square feet.

Weights: around 22,000 pounds empty, 29,000 pounds normal loaded (air-to-air mission), 46,000 pounds maximum takeoff.

full armament capability of the Block 50's and adds several new capabilities. The Block 60's basic design and weapon interfaces are compatible with projected future weapons including new air-to-air missiles such as the AIM-132 Advanced Short Range Air-to-Air Missile (ASRAAM). The aircraft will also support all-weather standoff weapons, such as the AGM-154 Joint Standoff Weapon (JSOW), and AGM-84E Standoff Land Attack Missile (SLAM).
http://www.f-16.net/f-16_versions_article10.html (http://www.f-16.net/f-16_versions_article10.html)

depois destas caracteristicas todas já podemos começar a discutir a sério qual o melhor substituto, se faltar algum podem por.
Título:
Enviado por: Instrutor em Outubro 20, 2008, 12:11:15 am
F-22 sem duvida mas la para 2050 :lol:
Título:
Enviado por: Lightning em Outubro 20, 2008, 12:13:13 am
Citação de: "Instrutor"
F-22 sem duvida mas la para 2050 :lol: .
Título:
Enviado por: triton em Outubro 20, 2008, 08:19:46 pm
Só sei que até 2025 vamos aguentar com os F16, a partir dessa data que caças é que iremos adquirir? F35 usados?
Título:
Enviado por: jmg em Outubro 20, 2008, 10:09:38 pm
Citação de: "triton"
Só sei que até 2025 vamos aguentar com os F16, a partir dessa data que caças é que iremos adquirir? F35 usados?


Nessa altura já não há "gasolina" para os aviões. :wink: ) não tem capacidade suficiente para garantir a defesa do nosso espaço aéreo?
Falo de todo o nosso espaço de interesse estratégico, claro ZEE incluída.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Outubro 20, 2008, 10:37:54 pm
se vir nas características que pus anteriormente vai poder ver que o gripen só tem um raio de alcance de 800Km enquanto o preferido pela FAP tem um alcance de 1100Km, se formos ver só por isto o f35 é melhor, mas também já ouvi que em termos de manutenção o gripen é muito mais barato de manter.
Título:
Enviado por: PedroM em Outubro 21, 2008, 03:42:20 pm
Se a escolha pudesse ser simplesmente como quem compra por catálogo, creio que a melhor escolha, a melhor relação qualidade/preço seria o Rafale.

É um avião que a meu ver cumpre todos os requisitos exigíveis para a defesa aérea do país, e que está em pé de igualdade com aquilo que os nossos aliados já têm ou terão em breve, o que nos permitiria participar em todos os tipos de missões conjuntas.
Acresce que é 20-30% mais barato que o Typhoon e será por certo bem mais barato que o F35.

Além do mais é um avião que já existe, ao contrário do Grippen NG e do F35 que são ainda duas incógnitas, especialmente este último.
Aliás no que se refere ao F35 suspeito que haverá duas versões, um F35+, que será utilizado pelos EUA e um F35-, com menos capacidades e menos stealth, que será vendido aos aliados europeus.
É só uma suspeita, aguardemos para ver…

Continuando a divagar lembro que o Brasil está no inicio de um processo de selecção do caça que equipará a sua Força Aérea, e que o Rafale se apresenta como um dos principais favoritos, senão o principal.
Que tal um programa conjunto Luso-brasileiro? Era capaz de baixar um pouco os custos não? E da maneira “desesperada” como os franceses andam à procura de clientes para exportar o seu avião, o preço era mesmo capaz de ser bem “atraente”…
Mas isto são devaneios, regressemos à realidade.

Realisticamente o que acho é que Portugal aqui não deve inventar nada. Deve é acertar o passo com os seus aliados europeus. Concretamente:

- Levar o programa MLU até onde for possível.
- Esperar que os países europeus recebam os F35 e perceber até que ponto  é ou não um bom avião, até onde vão as suas capacidades e decidir então, considerando também o preço, se vale ou não a pena avançar para a sua aquisição.

Se a opção for por adquirir o F35, então problema resolvido. Se ao contrário, se optar pela não aquisição do F35, então na altura, talvez valha a pena pensar ”Porque não o Rafale?”.
Título:
Enviado por: Sintra em Outubro 22, 2008, 01:43:27 pm
Citação de: "PedroM"
- Levar o programa MLU até onde for possível.
- Esperar que os países europeus recebam os F35 e perceber até que ponto  é ou não um bom avião, até onde vão as suas capacidades e decidir então, considerando também o preço, se vale ou não a pena avançar para a sua aquisição.

 Completamente de acordo.

Citação de: "PedroM"
Se a opção for por adquirir o F35, então problema resolvido. Se ao contrário, se optar pela não aquisição do F35, então na altura, talvez valha a pena pensar ”Porque não o Rafale?”.


 Porque a linha de construção do RAFALE já deve ter fechado por essa altura... E porque logisticamente é completamente diferente de tudo o que operamos ou esperamos vir a operar.
Título:
Enviado por: PedroM em Outubro 22, 2008, 11:12:30 pm
Citação de: "Sintra"
Porque a linha de construção do RAFALE já deve ter fechado por essa altura... E porque logisticamente é completamente diferente de tudo o que operamos ou esperamos vir a operar.


Sintra,

Quanto a mim o horizonte temporal mais acertado para tomar uma decisão nesta matéria será por volta de 2015/2016. Não o disse no post anterior mas eram essas as datas que tinha em mente e não 2020 ou muito menos 2025, datas que considero muito tardias para a substituição dos F16. Se para 2020 ainda vá lá... então manter 30 F16 MLU até 2025 será fortemente penalizador da capacidade da FAP e vai-nos atirar novamente para o último lugar regional. Marrocos aqui ao lado terá dentro de poucos anos 24 F16 Block 50.

Se os países europeus participantes do programa F35 começarem a receber os aviões a partir de 2012 ou 2013 como está previsto, será perfeitamente possível a Portugal ter conhecimento da real valia do F35 em 2015 ou 2016 e tomar uma decisão nesta matéria.
Nestas datas o RAFALE estará certamente ainda em produção.

Quanto ao facto de toda a logística ser diferente de tudo aquilo que operamos até ao presente... certamente que sim, mas o mesmo não se pode dizer da opção pelo F35, Gripen NG ou Typhoon?

Mas concedo que as hipóteses do RAFALE são mínimas até porque uma decisão deste tipo não é apenas militar, é também e em primeiro lugar uma decisão política, e a mudança em questão é demasido grande para ser sequer considerada pelos responsáveis.

Mas continuo a pensar que, caso o F35 não seja a opção o RAFALE seria a melhor solução.
Título:
Enviado por: Edu em Outubro 22, 2008, 11:56:10 pm
Sei que aquilo que vou dizer vai contra a opinião de muita gente aqui no forum, mas sinceramente de todas as opções de substituição o F-35 parece-me a pior para Portugal, qualquer uma das outras possibilidades é melhor para o nosso país (Eurofigther, Rafale ou Gripen NG).
 Do meu ponto de vista o melhor candidato de todos seria sem duvida o Eurofigther, é uma caça bastante manobravel, tem um elevado grau de compatibilidade com as armas que utilizamos hoje (misseis e bombas), é um caça com bons avionicos, tem um bom radar com muita possibilidade de evolução neste campo, já deu sem duvida algumas provas de capacidade (a celebre vitoria contra o F-22), alguem do mais tem uma boa motorização. O factor contra o Eurofigther que tem vindo a ser apresentado é sem duvida o preço, bem ai o F-35 está claramente pior já que se prepectiva um preço mais elevado para ele, se nós chegarmos a comprar o F-35 será sem duvida uma versão desactualizada (como aconteçeu com o F-16), muito provavelmente tambem será uma versão sem uma das mais relevantes caracteristicas do F-35 (a capacidade furtiva) ou pelo menos com essa capacidade degradada, e alem do mais o avião viria sempre em pequeno numero (cerca de 20). Mesmo que tivessemos dinheiro para o F-35 eu optaria pelo Eurofighter. No entanto já que o problema do Eurofigther é o dinheiro sem duvida que faz muito mais sentido vir para Portugal o Rafale ou o Gripen NG, e começarmos a adquirilos sem duvida nas datas que o PedroM referiu, concordo com ele totalmente neste ponto das datas, nunca 2025 isso é tarde de mais (o F-35 muito dificilmente viria antes de 2025...).
 O gripen NG, apesar de ser um bom avião talvez seja pequeno de mais, e nesse ponto claramente que um bom sucessor seria o Rafale, que apesar de para mim ser um pouco sub-motorizado em relação a outros caças, e talvez não ter um grau de compatibilidade tão grande como os concorrentes, ele é sem duvida um bom caça, talvez não muito caro e com um alcançe bastante bom.

 A forma de fazer a transição para esse caso podia passar por continuarmos o MLU nos F-16 e começar já a estudar o novo caça, e adquirilo pouco tempo depois do programa MLU manter numa fase de transição os F-16 e o novo caça e quando tivessemos o novo caça completamente incorporado tentar vender os F-16 MLU, parece-me que seria o melhor, claro que para isto o F-35 estaria claramente excluido.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: AMRAAM em Outubro 23, 2008, 12:33:14 am
Sinceramente no entiendo de donde sacan que a dia de hoy un rafale es mas barato que un eurofighter. :wink: :
- EUROFIGHTER---->104 millones de euros.
- RAFALE         ---->138'9 millones de euros.

SALUDOS!!
Título:
Enviado por: nelson38899 em Outubro 23, 2008, 09:18:40 am
Eu continuo achar que o Gripen NG é o caça mais indicado para nós, pois a sua manutenção é barata e com as novas evoluções penso que o gripen é um caça capaz para a defesa de Portugal

Armament:
1x 27 mm Mauser BK-27 cannon
6x AIM-9 Sidewinder
4x AIM-120 AMRAAM; or MICA
AGM-65 Maverick, KEPD 150, or various other laser-guided bombs, rocket pods.
Título:
Enviado por: pmdavila em Outubro 23, 2008, 12:09:46 pm
Citação de: "nelson38899"
Eu continuo achar que o Gripen NG é o caça mais indicado para nós, pois a sua manutenção é barata e com as novas evoluções penso que o gripen é um caça capaz para a defesa de Portugal

Armament:
1x 27 mm Mauser BK-27 cannon
6x AIM-9 Sidewinder
4x AIM-120 AMRAAM; or MICA
AGM-65 Maverick, KEPD 150, or various other laser-guided bombs, rocket pods.


O Gripen tem a vantagem de ser monomotor (neste momento a FAP ia-se tramar ao arranjar um caça bimotor...), mas tem a desvantagem de ter um alcance extremamente limitado, comparando com outros da classe. Teria vantagem só se os conceitos tácticos fossem mudados e eles fossem distribuídos por todo o território nacional, em vez de ficarem concentrados em Monte Real. Penso eu de que...
Título:
Enviado por: nelson38899 em Outubro 23, 2008, 12:34:22 pm
pela wikipédia

Performance

    * Maximum speed: Mach 2 (2,410 km/h, 1,500 mph)
    * Combat radius: 800+ km (500 mi, 430 NM)
    * Ferry range: 2,800 km (1,740 mi)
    * Service ceiling 15,240 m (50,000 ft)
    * Wing loading: 341 kg/m² (70.3 lb/ft²)
    * Thrust/weight: 0.94

For aircraft, ferry range means the maximum range the aircraft can fly. This usually means maximum fuel load, optionally with extra fuel tanks and minimum equipment. It refers to transport of aircraft for use on remote location.

ou seja o gripen com os depósitos externos tem uma bom alcance 2800 km
Título:
Enviado por: Lightning em Outubro 23, 2008, 04:21:36 pm
Citação de: "nelson38899"
pela wikipédia

Performance

    * Maximum speed: Mach 2 (2,410 km/h, 1,500 mph)
    * Combat radius: 800+ km (500 mi, 430 NM)
    * Ferry range: 2,800 km (1,740 mi)
    * Service ceiling 15,240 m (50,000 ft)
    * Wing loading: 341 kg/m² (70.3 lb/ft²)
    * Thrust/weight: 0.94

For aircraft, ferry range means the maximum range the aircraft can fly. This usually means maximum fuel load, optionally with extra fuel tanks and minimum equipment. It refers to transport of aircraft for use on remote location.

ou seja o gripen com os depósitos externos tem uma bom alcance 2800 km


Ou seja, os depósitos externos aumentam-lhe o raio de acção mais 2.000km mas, o mais certo é, não poder levar armamento nenhum.

Essa informação interessa para quando se quiser mandar um destacamento de Gripens para um lado qualquer pois se for uma distância inferior a 2.800km, os Gripen podem ir sozinhos mas, se for uma distância superior tem duas hipoteses, ou são acompanhados por aviões-reabastecedores ou tem que parar para reabasteceder em algum aerodromo a meio do caminho.
Título:
Enviado por: Edu em Outubro 23, 2008, 04:40:42 pm
Caro Lightning, ferry range ou alcance maximo em Português não é nem raio de acção nem raio de combate. Raio de acção implica uma deslocação em cruzeiro, executar a missão, e regresso á base, e esse raio é a distancia maxima a que o avião tem capacidade de excutar essas 3 coisas. Por isso os tanques não adicionam 2000 km extra de alcance ao avião. No entanto de facto quando está em ferry range o avião não tem capacidade de desempenhar nenhuma missão, já que a distancia de 2800 km não incluem o regresso nem tão pouco o tranporte de qualquer outro equipamento significativo, como misseis ou bombas.

Do meu ponto de vista penso que o Gripen é um pouco pequeno, não sei se será bem o que a FAP poderia necessitar, alem de que tem uma relação T/W algo baixa para um caça actual, já que por norma hoje em dia todos têm a tracção com aproximadamente o mesmo valor do peso, apesar de tudo gosto mesmo muito do Gripen.

Caro AMRAAM, não fazia a ideia que o Rafale era mais caro que o Eurofighter, assim sendo tenho como preferencia claramente o Eurofighter.

Gostaria de perguntar qual a desvantagem da operação de uma aeronave de combate com dois motores por parte da FAP, já que foi referido que a FAP se iria tramar caso adquirisse um caça bimotor.

Cumprimentos  :wink:
Título:
Enviado por: pmdavila em Outubro 23, 2008, 05:06:17 pm
Citação de: "Edu"
Gostaria de perguntar qual a desvantagem da operação de uma aeronave de combate com dois motores por parte da FAP, já que foi referido que a FAP se iria tramar caso adquirisse um caça bimotor.

Cumprimentos  :wink:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Outubro 23, 2008, 05:12:16 pm
Citação de: "Edu"
Caro Lightning, ferry range ou alcance maximo em Português não é nem raio de acção nem raio de combate. Raio de acção implica uma deslocação em cruzeiro, executar a missão, e regresso á base, e esse raio é a distancia maxima a que o avião tem capacidade de excutar essas 3 coisas. Por isso os tanques não adicionam 2000 km extra de alcance ao avião. No entanto de facto quando está em ferry range o avião não tem capacidade de desempenhar nenhuma missão, já que a distancia de 2800 km não incluem o regresso nem tão pouco o tranporte de qualquer outro equipamento significativo, como misseis ou bombas.

Do meu ponto de vista penso que o Gripen é um pouco pequeno, não sei se será bem o que a FAP poderia necessitar, alem de que tem uma relação T/W algo baixa para um caça actual, já que por norma hoje em dia todos têm a tracção com aproximadamente o mesmo valor do peso, apesar de tudo gosto mesmo muito do Gripen.

Caro AMRAAM, não fazia a ideia que o Rafale era mais caro que o Eurofighter, assim sendo tenho como preferencia claramente o Eurofighter.

Gostaria de perguntar qual a desvantagem da operação de uma aeronave de combate com dois motores por parte da FAP, já que foi referido que a FAP se iria tramar caso adquirisse um caça bimotor.

Cumprimentos  :wink:


o mais importante para a FAP na minha opinião é ter um caça barato de manter e com múltiplas capacidades, o gripen tem essas características e com o aumento das capacidades do gripen ng era o ideal para a FAP. O f35 também é um bom caça o problema é se vier para FAP vem liso, como já anteriormente foi falado.
Título:
Enviado por: Lightning em Outubro 23, 2008, 05:26:42 pm
Citação de: "Edu"
Caro Lightning, ferry range ou alcance maximo em Português não é nem raio de acção nem raio de combate. Raio de acção implica uma deslocação em cruzeiro, executar a missão, e regresso á base, e esse raio é a distancia maxima a que o avião tem capacidade de excutar essas 3 coisas.

Tem razão enganei-me, eu quando referi raio de acção, queria dizer alcance, se ler o exemplo que eu dei a seguir é a isso que me refiro, a uma viagem do ponto A para o ponto B com o máximo de combustivel e a velocidade cruzeiro, e não ir do ponto A ao ponto B, combater e regressar ao ponto A.

Citar
No entanto de facto quando está em ferry range o avião não tem capacidade de desempenhar nenhuma missão, já que a distancia de 2800 km não incluem o regresso nem tão pouco o tranporte de qualquer outro equipamento significativo, como misseis ou bombas.

É ao que eu me refiro também.

Citar
Gostaria de perguntar qual a desvantagem da operação de uma aeronave de combate com dois motores por parte da FAP, já que foi referido que a FAP se iria tramar caso adquirisse um caça bimotor.


Deve consumir mais combustível  :lol: .
Título:
Enviado por: PedroM em Outubro 23, 2008, 09:40:25 pm
Citação de: "AMRAAM"
Sinceramente no entiendo de donde sacan que a dia de hoy un rafale es mas barato que un eurofighter.
SALUDOS!!


Aqui por exemplo:
http://www.iht.com/articles/2006/07/16/ ... rfight.php (http://www.iht.com/articles/2006/07/16/business/rairfight.php)
http://www.strategypage.com/militaryforums/6-48362.aspx (http://www.strategypage.com/militaryforums/6-48362.aspx)

Mas existem muitos mais sitios onde essa informação é passada.
Contudo também é verdade que na net existem muitos sites que veículam a informação contária  :oops:.
Há aqui qualquer coisa que não bate certo e vale a pena tentar esclarecer.

Seja como for, se o Rafale não for significativamente mais barato que o Typhoon então não vale a pena pensar nele, nem como hipótese académica.
Nesse caso se a opção não for pelo F35 então a escolha circunscreve-se ao Typhoon II e ao Grippen NG.
Título:
Enviado por: AMRAAM em Outubro 24, 2008, 02:37:52 am
Citação de: "PedroM"
Citação de: "AMRAAM"
Sinceramente no entiendo de donde sacan que a dia de hoy un rafale es mas barato que un eurofighter.
SALUDOS!!

Aqui por exemplo:
http://www.iht.com/articles/2006/07/16/ ... rfight.php (http://www.iht.com/articles/2006/07/16/business/rairfight.php)
http://www.strategypage.com/militaryforums/6-48362.aspx (http://www.strategypage.com/militaryforums/6-48362.aspx)

Mas existem muitos mais sitios onde essa informação é passada.
Contudo também é verdade que na net existem muitos sites que veículam a informação contária  :oops:.
Há aqui qualquer coisa que não bate certo e vale a pena tentar esclarecer.

Seja como for, se o Rafale não for significativamente mais barato que o Typhoon então não vale a pena pensar nele, nem como hipótese académica.
Nesse caso se a opção não for pelo F35 então a escolha circunscreve-se ao Typhoon II e ao Grippen NG.

Para mi tienen mayor valor y mayor credibilidad los datos oficiales existentes,como son por un lado los datos aportados por el Ministerio de Economia y Hacienda de España en relacion al coste del programa Eurofighter,y por otro lado las cifras aportadas por la propia empresa Dassault en la oferta que realizo a Marruecos para una posible adquisicion por parte de este pais de 18 aviones Rafale. :wink:

SALUDOS!!
Título:
Enviado por: nelson38899 em Outubro 24, 2008, 08:56:08 am
Citação de: "nelson38899"
Aqui fica a ficha técnica do rafale.

Citar
Type Multirole fighter aircraft
Manufacturer Dassault Aviation
Maiden flight 1986-07-04
Introduced 2000-12-04
Status In production
Primary users French Air Force French Navy
Unit cost €48 million
http://www.airramstein.nato.int/bold_av ... rafale.pdf (http://www.airramstein.nato.int/bold_avenger07_factsheet_rafale.pdf)


de acordo com a nato, que é mesmo o dado oficial o preço do rafale é de 48 milhões de euros.
Título:
Enviado por: AMRAAM em Outubro 24, 2008, 01:01:30 pm
Citação de: "nelson38899"
Citação de: "nelson38899"
Aqui fica a ficha técnica do rafale.

Citar
Type Multirole fighter aircraft
Manufacturer Dassault Aviation
Maiden flight 1986-07-04
Introduced 2000-12-04
Status In production
Primary users French Air Force French Navy
Unit cost €48 million
http://www.airramstein.nato.int/bold_av ... rafale.pdf (http://www.airramstein.nato.int/bold_avenger07_factsheet_rafale.pdf)

de acordo com a nato, que é mesmo o dado oficial o preço do rafale é de 48 milhões de euros.
Tambien el precio del F-35 supuestamente y dado su gran numero de aviones previstos para la construccion,mediante la aplicacion de economias de escala,deberia rondar si no recuerdo mal y segun estimaban algunas previsiones de hace algunos años entre los 60-80 millones de euros y la realidad ha demostrado que esto no es cierto,ya que ahi tenemos los datos de los precios de los prototipos pagados por Holanda presupuestados ampliamente en mas de 100 millones de euros,o el reciente contrato con Israel en donde la unidad de este avion les sale por cerca de 200 millones de euros,aunque eso si con mantenimiento y armamento incluido durante varios años.

En el caso del Rafale ha ocurrido lo mismo,ahi estan las previsiones iniciales francesas en cuanto al numero de aviones a comprar,y su posterior recorte debido al alto precio del avion,y es que el desarrollar un avion en solitario tienes sus desventajas..   :roll: .
De hecho en relacion a lo que te digo te dejo un articulo interesante en frances.

Citar
22/10/2008
Exclusif :sérieux coup de frein sur les commandes de Rafale

Le ministère de la Défense pourrait ne commander que cinquante avions de combat Rafale, au cours des six prochaines années. Selon nos informations, la loi de programmation militaire (2009-14), qui a été approuvée le 10 octobre lors d'un Conseil de défense à l'Elysée - et qui sera à l'ordre du jour du Conseil des ministres du mercredi 29 octobre, prévoit l'acquisition d'environ cinquante Rafale, soit un peu plus de huit par an. Il s'agit toutefois d'un chiffre plancher, car la loi de programmation laisse la porte ouverte à des commandes plus importantes, jusqu'à soixante-six avions, soit onze par an. Le rythme actuel de livraison est d'une quinzaine par an.

L'ajustement se fera, sans doute en 2010, en fonction des succès de l'appareil à l'exportation. Deux contrats sont en cours de discussion, l'un avec les Emirats arabes unis (60), l'autre avec la Libye (14). Si ces contrats sont signés, la commande de l'Etat français sera plus faible - pouvant descendre donc jusqu'à 50. En revanche, si le Rafale enregistre de nouveaux échecs à l'export [ce qui est aujourd'hui peu probable], l'Etat français augmentera ses commandes afin de maintenir les cadences de production. Celles-ci baisseront, quoi qu'il advienne, passant de 14 avions construits par an actuellement à 11 au maximum.

La baisse prévue du rythme de livraison de cet avion de combat provoque de sérieuses tensions entre l'Armée de l'air et la Marine nationale, qui en sont, toutes les deux, équipées. La Marine fait valoir que ses Super-Etendard arriveront en fin de vie en 2015, et qu'il faudra alors une quarantaine de Rafale Marine, afin de pouvoir armer un Groupe aérien embarqué de trente avions. Dans le même temps, l'Armée de l'air transforme ses escadrons sur Rafale. Si les appareils ne sont livrés qu'au compte-gouttes, il faut plusieurs années pour mettre sur pied un escadron opérationnel de 20 appareils.

http://secretdefense.blogs.liberation.fr/defense/2008/10/exclusif-srieux.html#more

SALUDOS!!
Título:
Enviado por: nelson38899 em Novembro 07, 2008, 10:15:01 am
Citar


Jane's believes the Gripen team has reasons for optimism, however.

First of all, in terms of the aircraft's capability, Saab is offering its enhanced Gripen NG (Next Generation) variant for the Brazilian, Danish, Dutch, Indian and Norwegian requirements, which incorporates a number of significant improvements over the baseline Gripen C/D. These enhancements include: an active electronically scanned array radar developed in conjunctionwith Thales (due to begin flight testing in 2009); General Electric F-414G engines, which provide increased thrust and maximum take-off weight; additional weapons stores; enhanced avionics and electronic warfare capabilities; and increased range.


While currently in the developmental stage, the Gripen NG programme would be accelerated in the event of a contract win and the aircraft would be available to enter service from 2014.

Bob Kemp, sales and marketing director for Gripen International, citing figures produced for the Dutch fighter contest, said Saab believes that the Gripen NG, as part of an 85-aircraft fleet, would cost EUR6 billion (USD7.6 billion) less than the F-35 in terms of life-cycle costs over a 30-year period.

At a unit cost of between USD50 million andUSD60 million, the Gripen also offers the lowest-cost platform in terms of acquisition expenditure. By comparison, according to Fiscal Year 2009 US Air Force (USAF) and US Navy (USN) budgetary documentation, the unit costs of the F-35 and F/A-18E/F are USD83.1 million and USD82.7 million respectively.


http://www.janes.com/news/defence/air/j ... _1_n.shtml (http://www.janes.com/news/defence/air/jdi/jdi081106_1_n.shtml)


achei que também devia por aqui parte da noticia sobre o gripen.
Pela conceituada janes o gripen é mais barato tem as suas capacidades aumentas e uma vida útil de trinta anos, ou seja, o melhor avião para servir os interesses Portugueses
Título:
Enviado por: Portucale em Novembro 07, 2008, 12:47:45 pm
Dado o actual estado das coisas vamos ter F16MLU durante os próximos 15 a 20 anos, a não ser que o mundo dê uma volta muito grande esse será o nosso futuro próximo.
Depois disso tudo depende dos produtos que estiverem disponiveis, do enquadramento estratégico e do dinheiro.

Pessoalmente penso que por esta altura a Europa irá funcionar melhor e os politicos vão dar prioridade ao material fabricado na Europa.
Dos equipamentos disponiveis neste momento, Eurofighter, Rafale e Gripen, penso que apenas um poderá ainda ser produzido ou estar disponivel em 2ª mão em quantidade e qualidade, o Eurofighter.
Isto porque serão produzidos em quantidade e utilizados por vários paises que terão de os modernizar e evoluir nas próximas duas decadas.
Além disso não nos podemos esquecer do ciclo de vida das aeronaves, pelo que temos assistido no passado recente um avião é lançado mas ao fim de 15 a 20 anos é modernizado ou fica em desvantagem.

Sobre O rafale penso que é um avião extraordinário, pois foi e é produzido e desenvolvido apenas pela França.

O gripen é um avião que representa uma mentalidade, a Sueca, foi feito para ser fácil e barato de manter, para operar em estradas e pistas reduzidas.
Tem várias desvantagens, pertence a um país não nato, podem dizer que isto não é argumento válido mas foi o usado por um embaixador Americano quando a Rep. Checa e a Hungria adotaram o avião, a mensagem é clara e politica, leva nos á maior fragilidade do avião, partes importantes deste são produtos americanos, é olhar para o motor e para o armamento.

Sobre os produtos americanos, ou eles voltam a ter algum respeito pelos europeus ou vão perder clientela para os equipamentos novos.
Têm sempre o material usado para vender........

Para terminar este texto recordo que vários países europeus têm conversado sobre o desenvolvimento e produção do avião para a próxima geração, inclusivé o Reino Unido, a França e a Suecia.
Podemos estar em presença de uma evolução.
Na Europa irá apenas haver um projecto em vez de vários, que é o que temos agora, e se assim for esse poderá ser o nosso proximo caça.
Título:
Enviado por: Lightning em Novembro 07, 2008, 04:03:53 pm
Citação de: "Portucale"
Para terminar este texto recordo que vários países europeus têm conversado sobre o desenvolvimento e produção do avião para a próxima geração, inclusivé o Reino Unido, a França e a Suecia.
Podemos estar em presença de uma evolução.
Na Europa irá apenas haver um projecto em vez de vários, que é o que temos agora, e se assim for esse poderá ser o nosso proximo caça.


O Eurofighter já foi uma tentativa disso entre as grandes nações europeias, mas os Franceses não se entenderam com as outras nações do projecto e abandoram o Eurofighter para produzir o Rafale.
Título:
Enviado por: LuisC em Novembro 08, 2008, 02:06:22 am
Eu aposto no Eurofighter em 2ª mão para FAP dentro de uns 15 anos e isto porque, provavelmente irão ser substituídos parcialmente por UCAVs nas mais poderosas Forças Aéreas da Europa (Reino Unido, Alemanha, etc.).

Cumps
Título:
Enviado por: typhonman em Novembro 08, 2008, 12:00:54 pm
Não se iludam, a FAP vai operar a bem ou a mal o F-35A Lightning II.
Título:
Enviado por: Lightning em Novembro 08, 2008, 11:39:45 pm
Citação de: "Typhonman"
Não se iludam, a FAP vai operar a bem ou a mal o F-35A Lightning II.


Ou então fazemos um MLU aos F-16 MLU :lol: .
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: 01 em Novembro 09, 2008, 10:51:51 pm
1º para ke substituir um dos caças de combate mais multifuncionam do mundo, ñ sera por acaso ke é o mais utilizado muldialmente.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Faeronaves%2Ff16am%2Ff16am-12z.jpg&hash=0326a553d7f0d2cd12335710965cc883)

no caso de moderniza.lo com MLU program é uma das tarefas indispensaveis e ke a FAP ja vem a realizar, mesmo ke seja a conta gotas.

o F-35, é um caça ke se provavar o seu valor na USAF e na RAF, pode ser uma boa aquisição futura e esperemos ke seja.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.airforce.gov.au%2Faircraft%2Fimages%2Fjsf%2Fjsf_in_flight.jpg&hash=c965eacd77a8c26d052dfe6cf81d4a34)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Novembro 10, 2008, 09:02:57 am
Citação de: "01"
1º para ke substituir um dos caças de combate mais multifuncionam do mundo, ñ sera por acaso ke é o mais utilizado muldialmente.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Faeronaves%2Ff16am%2Ff16am-12z.jpg&hash=0326a553d7f0d2cd12335710965cc883)

no caso de moderniza.lo com MLU program é uma das tarefas indispensaveis e ke a FAP ja vem a realizar, mesmo ke seja a conta gotas.

o F-35, é um caça ke se provavar o seu valor na USAF e na RAF, pode ser uma boa aquisição futura e esperemos ke seja.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.airforce.gov.au%2Faircraft%2Fimages%2Fjsf%2Fjsf_in_flight.jpg&hash=c965eacd77a8c26d052dfe6cf81d4a34)


Apesar de contínuos MLU o f16 apesar de disparar neste momento armas actuais, não deixa de ser um avião desenvolvido nos anos 70, e no caso dos nossos em que maioria já tem alguma idade principalmente os que recebemos do programa peace atlantis II a fadiga dos materiais dentro de algum tempo já se vai começar a notar e por muito que se diga pessoalmente não considero um MLU um caça de 4ª geração. Quanto ao f35 apesar de ser um caça de 5ª geração, não acredito que seja um caça bom para nós pois como já referi anteriormente acredito que se comprar-mos esse caça ele virá sem uma capacidade que será fundamental nos próximos campos de batalha que é a sua capacidade stealth e com o andar do programa o preço irá continuar a aumentar e como não somos um país rico teremos que esperar pelo mercado de segunda mão, ou seja, a história vai-se repetir vamos nós andar de f86 (F16) enquanto os nossos vizinho vão andar de eurofighter, rafale em versões actualizadas. Acabando este testamento penso que dentro de dez anos  era uma boa altura para pensar em comprar outro caça, neste caso penso que a futura versão do gripen ou mesmo o futuro caça sul coreano ou japonês seriam boas escolhas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 10, 2008, 10:38:52 am
Citação de: "nelson38899"
pessoalmente não considero um MLU um caça de 4ª geração.

Então considera o que?

Citar
Quanto ao f35 apesar de ser um caça de 5ª geração, não acredito que seja um caça bom para nós pois como já referi anteriormente acredito que se comprar-mos esse caça ele virá sem uma capacidade que será fundamental nos próximos campos de batalha que é a sua capacidade stealth e com o andar do programa o preço irá continuar a aumentar e como não somos um país rico teremos que esperar pelo mercado de segunda mão, ou seja, a história vai-se repetir vamos nós andar de f86 (F16) enquanto os nossos vizinho vão andar de eurofighter, rafale em versões actualizadas. Acabando este testamento penso que dentro de dez anos  era uma boa altura para pensar em comprar outro caça, neste caso penso que a futura versão do gripen ou mesmo o futuro caça sul coreano ou japonês seriam boas escolhas.


Mas se escolhermos outro caça que não seja o F-35 ele também não será furtivo.
Título:
Enviado por: HSMW em Novembro 10, 2008, 10:45:32 am
Ponho de parte tudo o que não seja material NATO.
Título:
Enviado por: Lightning em Novembro 10, 2008, 10:55:49 am
Citação de: "HSMW"
Ponho de parte tudo o que não seja material NATO.


Mas o Gripen deve ser compativel pois já é usado por paises da NATO.
Título:
Enviado por: HSMW em Novembro 10, 2008, 11:07:54 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "HSMW"
Ponho de parte tudo o que não seja material NATO.

Mas o Gripen deve ser compativel pois já é usado por paises da NATO.
Pronto, excepto o Gripen.  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Novembro 10, 2008, 11:47:08 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "nelson38899"
pessoalmente não considero um MLU um caça de 4ª geração.

Então considera o que?

Citar
Quanto ao f35 apesar de ser um caça de 5ª geração, não acredito que seja um caça bom para nós pois como já referi anteriormente acredito que se comprar-mos esse caça ele virá sem uma capacidade que será fundamental nos próximos campos de batalha que é a sua capacidade stealth e com o andar do programa o preço irá continuar a aumentar e como não somos um país rico teremos que esperar pelo mercado de segunda mão, ou seja, a história vai-se repetir vamos nós andar de f86 (F16) enquanto os nossos vizinho vão andar de eurofighter, rafale em versões actualizadas. Acabando este testamento penso que dentro de dez anos  era uma boa altura para pensar em comprar outro caça, neste caso penso que a futura versão do gripen ou mesmo o futuro caça sul coreano ou japonês seriam boas escolhas.

Mas se escolhermos outro caça que não seja o F-35 ele também não será furtivo.


O único que considero de 4ª geração é o block60, posso estar enganado mas o MLU é inferior ao block 60. Os outros não são furtivos mas pelo menos vão ser mais baratos.
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Novembro 10, 2008, 03:47:44 pm
Citação de: "HSMW"
Ponho de parte tudo o que não seja material NATO.

Isso inclui o Eurofighter? Imagino que sim mas só para ter a certeza...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 10, 2008, 04:26:22 pm
Citação de: "nelson38899"
O único que considero de 4ª geração é o block60, posso estar enganado mas o MLU é inferior ao block 60. Os outros não são furtivos mas pelo menos vão ser mais baratos.


Você sabe as diferenças entre um caça a jacto de 1ª geração, 2ª geração, 3ª geração, 4ª geração, geração 4.5 e 5ª geração? Não me parece que saiba...

http://en.wikipedia.org/wiki/Fighter_ai ... d-1950s.29 (http://en.wikipedia.org/wiki/Fighter_aircraft#First-generation_jet_fighters_.28mid-1940s_to_mid-1950s.29)
Título:
Enviado por: Lightning em Novembro 10, 2008, 04:28:21 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Isso inclui o Eurofighter? Imagino que sim mas só para ter a certeza...


O Eurofighter é construido pela Alemanha, Reino Unido, Itália e Espanha, que são paises da NATO por isso penso que sim :D .
Título:
Enviado por: nelson38899 em Novembro 10, 2008, 04:31:06 pm
já vi que me enganei, afinal os nossos f16 são de 4 geração.  :oops:
Título:
Enviado por: zé do bone em Novembro 10, 2008, 06:37:11 pm
Meus amigos

A substituição (daqui por uns largos anos) dos F16 por outros aviões, terá sempre de ser equacionada de forma a se puder aproveitar as contrapartidas da utilização da Base das Lajes pelas forças americanas. Tem sido sempre assim, para qualquer aeronave "made in US", e não vai deixar de ser assim no futuro, por isso eu penso que de uma forma ou de outra, o F35 há-de cá chegar.
A utilização de uma outra qualquer aeronave sem ser americana, só mesmo dentro de uma provável politica de defesa europeia comum, que venha a ser criada. E nesse caso, não me admiro nada de ainda vir a ver nos nossos céus aeronaves "patrocinadas" pela UE, sejam elas EF2000 ou Rafales (ou outras que apareçam).
Tudo o resto são, como dizia o artista, "cantigas".
Título:
Enviado por: JMM em Novembro 11, 2008, 01:21:35 am
Citação de: "zé do bone"
Meus amigos

A substituição (daqui por uns largos anos) dos F16 por outros aviões, terá sempre de ser equacionada de forma a se puder aproveitar as contrapartidas da utilização da Base das Lajes pelas forças americanas. Tem sido sempre assim, para qualquer aeronave "made in US", e não vai deixar de ser assim no futuro, por isso eu penso que de uma forma ou de outra, o F35 há-de cá chegar.
A utilização de uma outra qualquer aeronave sem ser americana, só mesmo dentro de uma provável politica de defesa europeia comum, que venha a ser criada. E nesse caso, não me admiro nada de ainda vir a ver nos nossos céus aeronaves "patrocinadas" pela UE, sejam elas EF2000 ou Rafales (ou outras que apareçam).
Tudo o resto são, como dizia o artista, "cantigas".


Concordo. Como já disse noutros threads, aposto que vamos acabar com F-35A em segunda mão lá para 2025, quando estiverem a entrar em serviço versões melhoradas do avião na US Air Force, como contrapartida pelas Lajes.

No entanto, como também já referi, a minha preferência vai claramente para o Gripen NG.

Saudações

João
Título:
Enviado por: nelson38899 em Novembro 18, 2008, 12:31:37 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg529.imageshack.us%2Fimg529%2F2245%2Fgripen20ng20reachyh3.jpg&hash=92359f45d42846ba658d264b6b5055aa)
Citar

fonte:forum defesa brasil /bolovo
Título:
Enviado por: nelson38899 em Dezembro 09, 2008, 12:13:56 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.defesanet.com.br%2Ff16%2Fslide4.jpg&hash=f0cbd1bf66074de59a5f335c82f7e07e)
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 07, 2009, 05:47:17 pm
Substituir F-16 por F-16 não é mal penssado visto que os modelos E/F são bastante avançados, embora menos manobravel que os recentes caças Europeus com asa delta canard.
Já agora alguém sabe quanto custa cada unidade F-16 E/F?
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 07, 2009, 05:54:35 pm
Citação de: "pchunter"
Substituir F-16 por F-16 não é mal penssado visto que os modelos E/F são bastante avançados, embora menos manobravel que os recentes caças Europeus com asa delta canard.
Já agora alguém sabe quanto custa cada unidade F-16 E/F?


eu não concordo muito com a solução, mas acredito que os f16 block60 venham substituir os nossos mlus, pelo menos até que os f35 estejam em segunda mão. Mas continuo a apostar no gripen NG :D
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 07, 2009, 06:08:30 pm
Citação de: "nelson38899"
eu não concordo muito com a solução, mas acredito que os f16 block60 venham substituir os nossos mlus, pelo menos até que os f35 estejam em segunda mão. Mas continuo a apostar no gripen NG :D


Considerando apenas os custos de aquisição e operação qual seria mais vantajoso, F-16 E/F ou Gripen NG?
Título:
Enviado por: Get_It em Janeiro 07, 2009, 10:49:37 pm
Citação de: "pchunter"
Considerando apenas os custos de aquisição e operação qual seria mais vantajoso, F-16 E/F ou Gripen NG?

A nível de aquisição ficaria mais barato o Gripen NG e seria mais fácil o povo engolir o gasto de milhões de euro em novos caças, pois já estou a ver o pessoal a perguntar "Então vamos gastar milhões para o comprar o mesmo caça que já temos?!"
Quanto às relações políticas talvez ficasse mais barato e fácil o F-16.
Agora, a nível de operação e logística pode ir para ambos os lados. Pois por um lado temos um caça mais moderno, o Gripen NG, que é bastante reconhecido por ter esses custos baixos; e por outro lado, temos o F-16 o qual a FAP já tem uma grande experiência e pessoal bem qualificado, portanto os custos para a implementação (alguém que traduza isto para português, que eu já estou demasiado cansado para escrever num português que se entenda) do F-16 E/F nunca seriam tão grandes como os do Gripen NG.

Se de facto na altura em que for necessário substituir os F-16 os EUA proporem o F-16 X/Z para venda a Portugal e mais tarde a substituição por caças F-35 baratuchos e em segunda mão, não ficaria nada surpreendido que Portugal escolhe-se esta opção.

Agora, há também levar em consideração a minha dúvida pessoal de que existirão alguma vez F-35 em segunda mão disponíveis para Portugal nas próximas quatro décadas. Digo isto pois se olharmos para os problemas actuais da USAF e dos EUA, o mais provável é os norte-americanos preferirem mil vezes actualizar os F-35 mais velhos em vez de estar a produzirem mais caças novos.

Mas é como eu escrevi acima, hoje foi um dia cansativo e será necessário alguém mais descansado e que possa explicar melhor traduza o que eu escrevi.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 08, 2009, 09:48:39 am
Citação de: "pchunter"
Citação de: "nelson38899"
eu não concordo muito com a solução, mas acredito que os f16 block60 venham substituir os nossos mlus, pelo menos até que os f35 estejam em segunda mão. Mas continuo a apostar no gripen NG :D

Considerando apenas os custos de aquisição e operação qual seria mais vantajoso, F-16 E/F ou Gripen NG?


posso estar enganado mas começa a ser pouco vantajoso actualizar os f16, por algumas razões:

- Pelo que me disseram a lockeed já começa a fechar a linha de montagem do f16, estando a reconverter essa linha para o f35

- os Principais utilizadores do f16 estão a começar a abrir concursos para a sua substituição, logo começa a ser pouco vantajoso investir num caça que está a deixar de ser usado, claro a não ser que se Portugal queira num futuro fazer um programa parecido com o que o Brasil fez nos seus F5, pelo menos para manter os nossos caças mais ou menos actualizados

- os f16 block60 mesmo sendo aviões de 4ª geração ++, não deixa de se basear num caça desenvolvido nos anos setenta o que num futuro cheio de aviões stealth, vai-se tornar obsoleto a não ser que tenha um radar que detecte os aviões de 5ª e 6ª geração.



-
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 09, 2009, 01:20:08 am
Na minha opção pessoal o F-35 ainda vai dar muito que falar, vejamos o casa do f-22 eles não vendem a ninguém mesmo sabendo que isso baixaria o preço de aquisição para eles, o que permitia ter mais do que os actuais 180 aparelhos. Com isto quero dizer não a credito que os F-35 americanos sejam iguais aos outros, por isso e como bimotores estão fora de questão acho o Gripem a melhor escolha.
Título:
Enviado por: antoninho em Janeiro 09, 2009, 09:16:04 pm
Por falar em asas deltas...
Se o Fabricante do F16 quiser ainda poderia dar cartas, esqueceram-se disto, o F16 XL.....agora imaginem isto actualizado....

http://www.youtube.com/watch?v=5bZXErX2 ... re=related (http://www.youtube.com/watch?v=5bZXErX28Ys&feature=related)
Título:
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 10, 2009, 12:05:26 pm
O meu voto vai para o futuro Gripen NG.  c34x

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg526.imageshack.us%2Fimg526%2F3056%2F39cdcaesar012anorgeframfz2.jpg&hash=e9557f61edb2aac47cfb95da23b5b4b5) (http://http)
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 10, 2009, 02:32:30 pm
Citação de: "antoninho"
Por falar em asas deltas...
Se o Fabricante do F16 quiser ainda poderia dar cartas, esqueceram-se disto, o F16 XL.....agora imaginem isto actualizado....

http://www.youtube.com/watch?v=5bZXErX2 ... re=related (http://www.youtube.com/watch?v=5bZXErX28Ys&feature=related)


O problema é que F-16 e F-35 são do mesmo fabricante e eles vão precisar das linhas de montagem do f-16 para o f-35.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 10, 2009, 05:32:11 pm
Citação de: "pchunter"
Citação de: "antoninho"
Por falar em asas deltas...
Se o Fabricante do F16 quiser ainda poderia dar cartas, esqueceram-se disto, o F16 XL.....agora imaginem isto actualizado....

http://www.youtube.com/watch?v=5bZXErX2 ... re=related (http://www.youtube.com/watch?v=5bZXErX28Ys&feature=related)

O problema é que F-16 e F-35 são do mesmo fabricante e eles vão precisar das linhas de montagem do f-16 para o f-35.


eles usam a mesma linha de montagem, o f16 apenas vai continuar a ser montado caso ganhe no concurso na índia caso contrário penso que os f16 no futuro só em 2ª mão.
Título:
Enviado por: Get_It em Janeiro 10, 2009, 06:03:06 pm
Citação de: "nelson38899"
eles usam a mesma linha de montagem, o f16 apenas vai continuar a ser montado caso ganhe no concurso na índia caso contrário penso que os f16 no futuro só em 2ª mão.

Penso que para uns 40 caças novinhos sempre se poderia recorrer às industrias aeroespaciais japonesas, belgas ou turcas.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 10, 2009, 06:45:07 pm
Citação de: "Get_It"
Citação de: "nelson38899"
eles usam a mesma linha de montagem, o f16 apenas vai continuar a ser montado caso ganhe no concurso na índia caso contrário penso que os f16 no futuro só em 2ª mão.
Penso que para uns 40 caças novinhos sempre se poderia recorrer às industrias aeroespaciais japonesas, belgas ou turcas.

Cumprimentos,


belgas ou turcas, pode explicar melhor?
Título:
Enviado por: Lightning em Janeiro 10, 2009, 09:53:43 pm
Citação de: "nelson38899"
belgas ou turcas, pode explicar melhor?


Em 1975 a Holanda, Bélgica, Dinamarca e Noruega escolheram o F-16 para equipar as suas Forças Aéreas, as 4 nações construiriam partes do F-16 e eles seriam montados em 2 locais, na Fokker da Holanda e na SABCA da Bélgica, a Fokker foi à falencia nos anos 90, a SABCA ainda existe mas desconheço se ainda produz F-16.

A Turquia também constroi F-16 sob licença para a sua propria Força Aérea (mais de 200).

O Japão penso que nunca construi F-16, mas sim o F-2 que é um F-16 de proproções maiores e com o preço de um F-15 :lol: , na Coreia do Sul é que sim também fizeram F-16 sob licença.
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Stalker em Janeiro 15, 2009, 04:51:13 pm
Não sei esta informação deve ser tida a sério (ou se este é o local certo para este tópico, mas não encontrei melhor), mas na Air Internacional de Dezembro há uma notício que refere que certos analistas nos EUA estariam a pensar que se deveriam construir mais F-15 e F-16 para a USAF, uma vez que os novos F-22 e F-35 seriam demasiado caros, o que reduziria imenso o tamanho da frota de caças a médio prazo.
Sinceramente, a ser real, parece-me uma jogada da Lockheed e da Boeing para venderem mais caças, mas sinceramente... A USAF comprar unidades de aeronaves da década de 70? Não que não sejam boas unidades, mas algo não me parece bem...
Sendo real, então os novos projectos não estariam a dar assim tantas cartas (sobretudo o F-35). Em qualquer dos casos, talvez os F-16E/F e os F-15E possam realmente suplementar os baixos numeros de caças de quinta geração...

Opiniões?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 15, 2009, 04:57:30 pm
Citação de: "Stalker"
Não sei esta informação deve ser tida a sério (ou se este é o local certo para este tópico, mas não encontrei melhor), mas na Air Internacional de Dezembro há uma notício que refere que certos analistas nos EUA estariam a pensar que se deveriam construir mais F-15 e F-16 para a USAF, uma vez que os novos F-22 e F-35 seriam demasiado caros, o que reduziria imenso o tamanho da frota de caças a médio prazo.
Sinceramente, a ser real, parece-me uma jogada da Lockheed e da Boeing para venderem mais caças, mas sinceramente... A USAF comprar unidades de aeronaves da década de 70? Não que não sejam boas unidades, mas algo não me parece bem...
Sendo real, então os novos projectos não estariam a dar assim tantas cartas (sobretudo o F-35). Em qualquer dos casos, talvez os F-16E/F e os F-15E possam realmente suplementar os baixos numeros de caças de quinta geração...

Opiniões?

eu respondo com esta noticia:

Citar
How important have unmanned aircraft become to the US military? Well how's this: the Air Force says next year it will acquire more unmanned aircraft than manned.

Air Force Lt. Gen. Norman Seip this week said the service is "all in" when it comes to developing unmanned systems and aircraft.

"Next year, the Air Force will procure more unmanned aircraft than manned aircraft," the general said. "I think that makes a very pointed statement about our commitment to the future of [unmanned aircraft] and what it brings to the fight in meeting the requirements of combatant commanders."

Seip said the Air Force currently has 85% of its unmanned air force deployed in Southwest Asia operations and 15% stateside to train pilots and for operational test and development. The Air Force is doing all it can to speed up the UAS pilot training process, he added.

Published reports note that the Air Force wants to produce 300 unmanned aerial vehicle pilots over the next three years because they're badly needed in Iraq and Afghanistan. The service has 27 unmanned aircraft flying over Iraq and Afghanistan at any time, but it wants to almost double those patrols by 2012, according to the mysantantonio.com Web site.

Additionally, he said, teams at the Air Warfare Center at Nellis Air Force Base, Nev., are developing countermeasures for potential enemy use of unmanned aerial systems.

The use of unmanned aircraft is exploding in the military and commercial communities. Federal agencies such as the DHS, the Department of Commerce, and NASA alone use unmanned planes in many areas, such as border security, weather research, and forest fire monitoring. Researchers at the Teal Group said in their 2008 market study estimates that UAV spending will more than double over the next decade from current worldwide UAV spending of $3.4 billion annually to $7.3 billion, totaling close to $55 billion in the next ten years. The forecast also indicates that the US could account for 73% of the world's research and development investment unmanned flight in the next decade.
http://www.networkworld.com/community/node/37275 (http://www.networkworld.com/community/node/37275)
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Stalker em Janeiro 16, 2009, 02:41:13 pm
Sim, de facto faz sentido. Uma unidade da USAF substituiu recentemente os seus F-16 por UAVs, não sei agora onde vi esta noticia...
A ideia é a de que o futuro irá ser na base destes aparelhos sem piloto, mas, sinceramente, continuo a achar que, embora os UAVs sejam uteis e necessários, para certas missões precisaremos sempre de ter um piloto a bordo. Ao contrário de certas autoridades, não creio que o último dia do voo tripulado militar esteja a chegar.
Por outro lado, e correndo o risco de repetir o que já foi dito noutro local deste forum, é meio triste fazermos máquinas voadoras para ninguém voar lá dentro.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: General Spínola em Janeiro 16, 2009, 07:34:26 pm
Citação de: "Stalker"
Não sei esta informação deve ser tida a sério (ou se este é o local certo para este tópico, mas não encontrei melhor), mas na Air Internacional de Dezembro há uma notício que refere que certos analistas nos EUA estariam a pensar que se deveriam construir mais F-15 e F-16 para a USAF, uma vez que os novos F-22 e F-35 seriam demasiado caros, o que reduziria imenso o tamanho da frota de caças a médio prazo.
Sinceramente, a ser real, parece-me uma jogada da Lockheed e da Boeing para venderem mais caças, mas sinceramente... A USAF comprar unidades de aeronaves da década de 70? Não que não sejam boas unidades, mas algo não me parece bem...
Sendo real, então os novos projectos não estariam a dar assim tantas cartas (sobretudo o F-35). Em qualquer dos casos, talvez os F-16E/F e os F-15E possam realmente suplementar os baixos numeros de caças de quinta geração...

Opiniões?



 De facto é verdade que surgiram nos anos 70, mas já sofreram inúmeras modificações.
Título:
Enviado por: nelson henriques em Janeiro 16, 2009, 07:56:07 pm
É a mesma situação que se passou no fim dos anos 50/ principios dos 60 em que, com a crescente sofisticação dos SAM e SSM, se acreditou que o dia das aeronaves tripuladas tinha acabado. Na verdade uns e outros complementam-se.
Título:
Enviado por: Lightning em Janeiro 16, 2009, 09:26:02 pm
Até posso acreditar que os UAV substituam as aeronaves de combate, reconhecimento e outras mas os aviões e helicopteros de transporte já penso que não, acho que o pessoal vai sentir-se nervoso por ir um "computador" a leva-los de férias para o Brasil, e quem diz isso pode dizer soldados a ir para o Afeganistão
Título:
Enviado por: Smoke Trails em Janeiro 29, 2009, 12:43:46 pm
Já vi manifestada por diversas vezes neste fórum a opinião de que o F-16 e o Alpha Jet devem ser substituídos por aparelhos mono motores, pois estes têm menos custos de manutenção do que um aparelho bimotor.

Muitos foristas são também da opinião de que o sucessor do F-16 deve ser o F-35, pois este tem características furtivas e será mais avançado do que os ‘eurocanards’.

O F-22 deve as suas características furtivas não só ao seu desenho, mas também ao material de que é revestido (low-observable coating). Este material requer uma manutenção e uma equipa específicas. Se este for o caso do F-35 isto não será um contra-senso?
Título:
Enviado por: pchunter em Fevereiro 19, 2009, 11:56:54 am
Citar
In an exclusive June 2006 interview, Israeli Air Force (IAF) chief procurement officer Brigadier-General Ze’ev Snir told Israel’s Globes publication that the F-35 Joint Strike Fighter was a key part of their IAF recapitalization plans, and that Israel intends to buy over 100 of the fighters to replace their F-16s over time. A 100-plane deal would cost at least $5 billion under Israel’s original estimates, and would involve the F-35A conventional take-off Air Force version. Snir added that:

“The IAF would be happy to equip itself with 24 F-22s but the problem at this time is the US refusal to sell the plane, and its $200 million price tag.”

Unfortunately, Israel’s September 2008 request for its first 75 F-35s would end up costing them an estimated $15 billion – or about $200 million per plane, in return for a fighter with poorer air-to-air performance, and less stealth.

The necessary next step is a contract, which must deal with that sticker shock, and with issues like the incorporation of Israeli technologies, before it can be signed. Recent reports indicate that the standard practice of switching in key Israeli technologies and components, which Israel considers vital to its security, may be denied. Even as IDF sources continue to be concerned by the aircraft’s price…


http://www.defenseindustrydaily.com/

200 milhões? Abençoado Gripen!
Título: Qual seria o melhor aviao para a sustituicao do nosso f-16
Enviado por: luis simoes em Abril 22, 2009, 06:52:33 pm
Havera muitas opcoes no mercado claro esta mas ja aqui defendi a substituicao pelo f-18 super hornet nao me oponho ao eurofighter nem mesmo ao f-35 americano mas a meu ver ficaria-mos bem servidos ultimo grito em tecnologia de ponta um belissimo arsenal de armamento que pode ser configurado para diversos cenarios e utilizado por um numero infinito de missoes quer a nivel NATO  quer como na nossa defesa nacional somos um pais pequeno logo o seu ponto fraco (autonomia) nao sera o mais importante
mas mesmo assim nao fica a dever nada a outros cacas modernos mas tem outros pontos muitissimos fortes um abraco
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Abril 22, 2009, 07:01:23 pm
Tem a certeza que somos um país pequeno.... que eu saiba existe algo mais que Portugal Continental.
Título:
Enviado por: Mercurio em Abril 22, 2009, 09:44:19 pm
Façam lá as contas que quizerem. A opção lógica é ter F16 (MLU) até 2025 e começar a pensar já na sua substituição. O avião natural para o substituir será o F22 ou o F35, uma vez que será o avião eleito pelos nossos principais aliados.

Actualmente os Grippen que os Checos compraram, bem como os Eslovácos, não têm compatibilidade total com os mais modernos F16/F18. Resultado, ..., estão fora do "club" NATO dos caças de ataque ao solo e não podem entrar nas missões compostas que os outros (entre os quais Portugal) fazem.

Ou seja, ..., enquanto os USA forem a potencia dominante, quem não tiver material USA estará muito próximo da segunda divisão nas operações de ponta.

Não é à toa que os britânicos acabaram de receber o eurofighter e já estão a planear a sua substituição deste modo.

Reparem ainda no facto de somente o F22 ser Stealth o que o ajuda de sobre-maneira a escapar aos mais avançados mísseis ao contrário dos caças de 4ª GERAÇÃO.
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 22, 2009, 10:01:21 pm
Citação de: "Mercurio"
Façam lá as contas que quizerem. A opção lógica é ter F16 (MLU) até 2025 e começar a pensar já na sua substituição. O avião natural para o substituir será o F22 ou o F35, uma vez que será o avião eleito pelos nossos principais aliados.

Actualmente os Grippen que os Checos compraram, bem como os Eslovácos, não tem compatibilidade total com os mais modernos F16/F18. Resultado, ..., estão fora do "club" NATO dos caças de ataque ao solo e não podem entrar nas missões compostas que os outros (entre os quais Portugal) fazem.

Ou seja, ..., enquanto os USA forem a potencia dominante, quem não tiver material USA estará muito próximo da segunda divisão nas operações de ponta.

Não é à toa que os briânicos acabaram de receber o eurofighter e já estão a planear a sua substituição deste modo.

Reparem ainda no facto de somente o F22 ser Stelth o que o ajuda de sobre-maneira a escapar aos mais avançados missies ao contrários dos caças de 4ª GERAÇÃO.


Caro mercúrio, o F-22 além de não estar disponível para venda nem para os aliados mais próximos, quanto mais para nós..

O natural substituto do F-16 será o F-35, vontade essa já expressa pelo actual CEMFA, Gen. Luís Araújo.
Título:
Enviado por: Instrutor em Abril 23, 2009, 02:48:12 pm
Isto é claro a minha opiniao..... concluir o processo MLU dos F-16 ate 2012, manter os F-16 MLU ate 2025, em 2020 abre-se concurso para aquisição de 30 F-35. Daqui a 10/15 anos o F-35 ja nao custara 100 milhoes de euros, andara por volta dos 50 milhoes, e pode ser que consiga-mos alguns em contra partida da utilização da Baje das Lajes.
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Abril 23, 2009, 03:29:17 pm
Os EUA já disseram que as contrapartidas agora não contempla material mas sim outras formas...
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 23, 2009, 09:23:32 pm
Citação de: "Cabecinhas"
Os EUA já disseram que as contrapartidas agora não contempla material mas sim outras formas...


Se assim é vamos lá ver qual o governo que está disponível para dar entre 50 a 70 milhões de euros por aeronave...


 :roll:
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Abril 24, 2009, 01:18:41 am
Citar
Pagamento pelo uso da Base das Lajes é "passado"
Regional | 2009-03-27 08:30

Os Açores "são muito importantes" para os Estados Unidos , mas "as ajudas financeiras" a Portugal ( e à Região) são uma imagem do passado". Sobretudo, se pensarmos nelas como uma contrapartida financeira pela utilização da Base Aérea das Lajes, na ilha Terceira.
A posição norte-americana, manifestada ontem pelo Ministro Conselheiro da Embaixada Americana em Lisboa, David Ballard, que se encontra de visita à Região para assinar um protocolo de cooperação com o Governo Regional para instalar, na Graciosa, uma infra-estrutura móvel de investigação para medição da radiação atmosférica e mudanças climáticas, numa parceria com a Agência Norte Americana de Energia, não poderia ser mais objectiva.

As contrapartidas financeiras decorrentes do uso das Lajes, "já não fazem sentido" porque Portugal cresceu e "graduou-se", está integrado numa realidade específica que é a União Europeia e isso fez com que "as nossas relações passassem a ser de parceria", precisou David Ballard. Uma ideia reforçada pela própria cônsul norte- americana nos Açores: "em vez de pagarmos uma conta optámos por fazer uma parceria".

A revisão do acordo de cooperação e defesa, entre os dois países, na década de 90, foi um passo importante nessa clarificação. Os projectos de cooperação são especialmente de natureza científica. Mas também neste caso, o envelope financeiro está vazio e dependerá do esforço que cada um dos parceiros fizer na angariação de fundos.

"Se há 30 anos a presença em Portugal da Agência Norte Americana para o Desenvolvimento abriu a porta a uma solução global que permitiu intercâmbios universitários e científicos financiados pelos EUA, hoje a realidade é diferente" diz David Ballard e, por isso "cada instituição" portuguesa ou norte-americana "tem de procurar as suas próprias fontes de financiamento", para cada projecto específico.

De resto, " foi para sustentar estas parcerias que se criou a Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento", rematou.

A resposta foi "realista" segundo o próprio afirmou tal como todas as outras que se seguiram. A "conferência" prevista para a UAç, com a presença de autoridades académicas e da sociedade em geral, acabou por ser uma conversa "mais informal", ao jeito de perguntas e respostas.

Foi o próprio orador principal que lançou o desafio. "O que é que é importante nas relações bilaterais entre os EUA e Portugal", devolvendo a pergunta à plateia. A resposta veio em jeito de pergunta: Os Açores, as Lajes e a situação laboral dos trabalhadores portugueses ao serviço dos norte- americanos.

Sem muito para poder dizer, até porque a próxima reunião da Comissão Bilateral de acompanhamento do Acordo vai ter lugar no dia 4 de Abril e "nada está ainda concluído", o Ministro Conselheiro teve o seu "primeiro desabafo público optimista em 19 meses" de presença em Portugal, segundo afirmou.

"Embora seja um assunto menor nas relações bilaterais preocupa-nos muito e estamos atentos. De forma séria, todos os dias trabalhamos nesse dossiê e não posso dizer que tenhamos chegado a uma conclusão mas estamos empenhados em encontrá-la".

No final o AO tentou precisar os contornos desta "solução" mas sobre este assunto "nada mais há a acrescentar".
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 24, 2009, 01:37:47 am
Citação de: "Cabecinhas"
Citar
Pagamento pelo uso da Base das Lajes é "passado"
Regional | 2009-03-27 08:30

Os Açores "são muito importantes" para os Estados Unidos , mas "as ajudas financeiras" a Portugal ( e à Região) são uma imagem do passado". Sobretudo, se pensarmos nelas como uma contrapartida financeira pela utilização da Base Aérea das Lajes, na ilha Terceira.
A posição norte-americana, manifestada ontem pelo Ministro Conselheiro da Embaixada Americana em Lisboa, David Ballard, que se encontra de visita à Região para assinar um protocolo de cooperação com o Governo Regional para instalar, na Graciosa, uma infra-estrutura móvel de investigação para medição da radiação atmosférica e mudanças climáticas, numa parceria com a Agência Norte Americana de Energia, não poderia ser mais objectiva.

As contrapartidas financeiras decorrentes do uso das Lajes, "já não fazem sentido" porque Portugal cresceu e "graduou-se", está integrado numa realidade específica que é a União Europeia e isso fez com que "as nossas relações passassem a ser de parceria", precisou David Ballard. Uma ideia reforçada pela própria cônsul norte- americana nos Açores: "em vez de pagarmos uma conta optámos por fazer uma parceria".

A revisão do acordo de cooperação e defesa, entre os dois países, na década de 90, foi um passo importante nessa clarificação. Os projectos de cooperação são especialmente de natureza científica. Mas também neste caso, o envelope financeiro está vazio e dependerá do esforço que cada um dos parceiros fizer na angariação de fundos.

"Se há 30 anos a presença em Portugal da Agência Norte Americana para o Desenvolvimento abriu a porta a uma solução global que permitiu intercâmbios universitários e científicos financiados pelos EUA, hoje a realidade é diferente" diz David Ballard e, por isso "cada instituição" portuguesa ou norte-americana "tem de procurar as suas próprias fontes de financiamento", para cada projecto específico.

De resto, " foi para sustentar estas parcerias que se criou a Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento", rematou.

A resposta foi "realista" segundo o próprio afirmou tal como todas as outras que se seguiram. A "conferência" prevista para a UAç, com a presença de autoridades académicas e da sociedade em geral, acabou por ser uma conversa "mais informal", ao jeito de perguntas e respostas.

Foi o próprio orador principal que lançou o desafio. "O que é que é importante nas relações bilaterais entre os EUA e Portugal", devolvendo a pergunta à plateia. A resposta veio em jeito de pergunta: Os Açores, as Lajes e a situação laboral dos trabalhadores portugueses ao serviço dos norte- americanos.

Sem muito para poder dizer, até porque a próxima reunião da Comissão Bilateral de acompanhamento do Acordo vai ter lugar no dia 4 de Abril e "nada está ainda concluído", o Ministro Conselheiro teve o seu "primeiro desabafo público optimista em 19 meses" de presença em Portugal, segundo afirmou.

"Embora seja um assunto menor nas relações bilaterais preocupa-nos muito e estamos atentos. De forma séria, todos os dias trabalhamos nesse dossiê e não posso dizer que tenhamos chegado a uma conclusão mas estamos empenhados em encontrá-la".

No final o AO tentou precisar os contornos desta "solução" mas sobre este assunto "nada mais há a acrescentar".


Cabecinhas, não estou a duvidar de si, duvido é do governo da altura, se vai desembolsar esses milhões, ou vai andar a passar graxa ao aliado americano...
Título:
Enviado por: Mercurio em Abril 24, 2009, 07:39:50 am
Em política internacional, o que hoje é verdade já não o é amanha.

Muita coisa muda e se ajusta em questão de poucos anos.

A mim parece-me que o F35 será o avião de combate que hostentará as cruzes de cristo no futuro. Tem tudo para ser o substituto do F16 em termos de internacionalização.
Título:
Enviado por: pchunter em Abril 24, 2009, 11:30:59 am
Citação de: "Mercurio"
Façam lá as contas que quizerem. A opção lógica é ter F16 (MLU) até 2025 e começar a pensar já na sua substituição. O avião natural para o substituir será o F22 ou o F35, uma vez que será o avião eleito pelos nossos principais aliados.

Actualmente os Grippen que os Checos compraram, bem como os Eslovácos, não têm compatibilidade total com os mais modernos F16/F18. Resultado, ..., estão fora do "club" NATO dos caças de ataque ao solo e não podem entrar nas missões compostas que os outros (entre os quais Portugal) fazem.

Ou seja, ..., enquanto os USA forem a potencia dominante, quem não tiver material USA estará muito próximo da segunda divisão nas operações de ponta.

Não é à toa que os britânicos acabaram de receber o eurofighter e já estão a planear a sua substituição deste modo.

Reparem ainda no facto de somente o F22 ser Stealth o que o ajuda de sobre-maneira a escapar aos mais avançados mísseis ao contrário dos caças de 4ª GERAÇÃO.


Não sei onde foi buscar esta informação, o gripen foi desenhado de inicio para operações ar4-ar e ar-solo e as estações de armas do gripem seguem a doutrina NATO e podem receber praticamente todo o armamento dos EUA.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg99.imageshack.us%2Fimg99%2F971%2Fairjas39weaponsoptionsepy1.jpg&hash=f64b1c5e309d4ea23983718f115f54e5)
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 24, 2009, 05:56:39 pm
Citação de: "pchunter"
Citação de: "Mercurio"
Façam lá as contas que quizerem. A opção lógica é ter F16 (MLU) até 2025 e começar a pensar já na sua substituição. O avião natural para o substituir será o F22 ou o F35, uma vez que será o avião eleito pelos nossos principais aliados.

Actualmente os Grippen que os Checos compraram, bem como os Eslovácos, não têm compatibilidade total com os mais modernos F16/F18. Resultado, ..., estão fora do "club" NATO dos caças de ataque ao solo e não podem entrar nas missões compostas que os outros (entre os quais Portugal) fazem.

Ou seja, ..., enquanto os USA forem a potencia dominante, quem não tiver material USA estará muito próximo da segunda divisão nas operações de ponta.

Não é à toa que os britânicos acabaram de receber o eurofighter e já estão a planear a sua substituição deste modo.

Reparem ainda no facto de somente o F22 ser Stealth o que o ajuda de sobre-maneira a escapar aos mais avançados mísseis ao contrário dos caças de 4ª GERAÇÃO.

Não sei onde foi buscar esta informação, o gripen foi desenhado de inicio para operações ar4-ar e ar-solo e as estações de armas do gripem seguem a doutrina NATO e podem receber praticamente todo o armamento dos EUA.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg99.imageshack.us%2Fimg99%2F971%2Fairjas39weaponsoptionsepy1.jpg&hash=f64b1c5e309d4ea23983718f115f54e5)


Pela enésima vez,a FAP não se vai aventurar a comprar um avião do estilo A-7, ou seja, que muitos poucos aliados tenham comprado, o que poderá trazer no futuro complicações a nível de logistica..Mas sem dúvida que o Grippen é um caça bonito.
Título:
Enviado por: Mercurio em Abril 24, 2009, 07:12:46 pm
Fui buscar a informação aos pilotos checos que já sabem que não podem entrar nos COMAO dos F16!

Não esquecer que nem tudo se passa em termos de descolar, largar armas e aterrar. Tem de haver dialogo entre aeronaves (DATA LINK) e aí ...
Título:
Enviado por: pchunter em Abril 24, 2009, 07:38:54 pm
Os Checos sabem mais do que nos mas é no mínimo estranho pois tanto o gripen como todos os caças ocidentais utilizam o link16, durante o RedFlag não houve problemas. Segundo algumas fontes o Gripem tem o mais avançado datalink do mundo.
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 24, 2009, 09:05:15 pm
Citação de: "pchunter"
Os Checos sabem mais do que nos mas é no mínimo estranho pois tanto o gripen como todos os caças ocidentais utilizam o link16, durante o RedFlag não houve problemas. Segundo algumas fontes o Gripem tem o mais avançado datalink do mundo.


Sabem mais que nós ?
Título:
Enviado por: pchunter em Abril 25, 2009, 12:00:24 pm
Citação de: "typhonman"
Citação de: "pchunter"
Os Checos sabem mais do que nos mas é no mínimo estranho pois tanto o gripen como todos os caças ocidentais utilizam o link16, durante o RedFlag não houve problemas. Segundo algumas fontes o Gripem tem o mais avançado datalink do mundo.

Sabem mais que nós ?


Sobre as potencialidades e debilidades do gripem sabem mais do que nos de certeza.
Título:
Enviado por: Hammerhead em Maio 02, 2009, 02:09:06 pm
Eu penso que a melhor soluçao para Portugal seria de escolher entre estas tres possiblidades: o rafale/Eurofifhter nas suas versoes mais evoluidas(ja sao muito discretos e no futuro terao capacidade stealh tambem) sao versatis e muito capazes o entao iniciar un projeto Europeu d'um caça da 5 géraçao para os estados membros...
Dos Americanos recebemos sempre matrial em segunda mao o entao versoes menos sofisticadas e acho que o F35 nao é assin tao bom como muitos pensao... os Russos, Chineses estao a olhar muito para o lado dos F22 e F35 Americanos e estao a desemvolver tambem avioes 5 géraçao radares e sistemas ECM + missil muito sofisticados... nos Europeus temos capacidade para construir un tal aviao mas temos que trablhar todos juntos solidarios e parar de comprar Americano porque como em tudo a vantagems e desavatagems...O futuro da Europa é a Europa
Título:
Enviado por: Mercurio em Maio 02, 2009, 05:12:24 pm
concordo.

Mas esqueçam lá comparar o Eurofighter e o Rafale com aeronaves de 5ª geração. Nunca serão Stelth porque a assinatura dos motores é tremenda. Aliás como o é o F35 (mas o resto supera essa má caracteristica)..

Acho que sim, a Europa tem de começar a desenvolver um outro Eurofighter (que só irá voar dentro de uns 10 anos).
Título: substituicao do f-16
Enviado por: luis simoes em Maio 02, 2009, 11:34:04 pm
Decerto o nosso F-16  estara por ca ainda  muito tempo chega e basta para as necessidades em que portugal participa equipados com um dos  melhores caca da actualidade decerto de futuro tere-mos que estar actualizados como os restantes parceiros nato e a opcao pa mim passa por um caca em tudo identico custo relacao do nosso F-16 pa mim a FAP ira ser equipada com os f-18 super hornet visto o f-35 ou mesmo f-22 serem bastante carissimos ou entao portugal tem como opcao o eurofighter....tendo em conta a aquisicao nunca inferior de 40 unidades para equipar as duas esquadras e fazer as contas penso tambem e isso sim encontrar uma alternativa ao nosso alfa jet bons voos.
Título:
Enviado por: typhonman em Maio 02, 2009, 11:37:32 pm
Citação de: "Hammerhead"
Eu penso que a melhor soluçao para Portugal seria de escolher entre estas tres possiblidades: o rafale/Eurofifhter nas suas versoes mais evoluidas(ja sao muito discretos e no futuro terao capacidade stealh tambem) sao versatis e muito capazes o entao iniciar un projeto Europeu d'um caça da 5 géraçao para os estados membros...
Dos Americanos recebemos sempre matrial em segunda mao o entao versoes menos sofisticadas e acho que o F35 nao é assin tao bom como muitos pensao... os Russos, Chineses estao a olhar muito para o lado dos F22 e F35 Americanos e estao a desemvolver tambem avioes 5 géraçao radares e sistemas ECM + missil muito sofisticados... nos Europeus temos capacidade para construir un tal aviao mas temos que trablhar todos juntos solidarios e parar de comprar Americano porque como em tudo a vantagems e desavatagems...O futuro da Europa é a Europa


LOL, o que o leva a afirmar que os caças Russos e Chineses vão ser muito sofisticados ?
Neste momento, e num futuro médio o F-22A é a "aeronave" e o resto é treta... O Typhoon e o Rafale vão ter sempre um RCS maior que o F-35, até pelo facto de levarem as armas externamente.

O futuro da FAP passa pelo F-35, de uma maneira ou de outra.. Ou então não.. Poderá vir um eventual F-16 Block 70 substituir os MLU´s, e aí deixamos de ter capacidade de entrar em futuros "strike pacages", pois todas as aeronaves serão stealth.
Título:
Enviado por: Lightning em Maio 03, 2009, 01:59:16 pm
Citação de: "typhonman"
e aí deixamos de ter capacidade de entrar em futuros "strike pacages", pois todas as aeronaves serão stealth.


E no passado alguma vez tivemos?  :roll:
Título:
Enviado por: Mercurio em Maio 03, 2009, 02:05:32 pm
Mas temos agora!

Eu lanço um outro tema de conversa:

Atendendo aos custos que são necessários suportar para se ter uma Força Aérea credivel (em todas as áreas de actuação) porque não lançar-se as bases de uma Força Aérea Europeia.

Faz-se um estudo sobre cada país (população, PIB, território, etc.) e chega-se à conclusão com quanto é que cada um tem de contribuir (dinheiro e pessoal). A seguir a União Europeia cria uma FAE transversal a todos os países.

Total - actualmente não se consegue fazer defesa aérea de uma forma isolada! os aviões de combate têm de entrar nos espaços aéreos do país vizinho para cumprir a missão e a vigilância RADAR é partilhada!
Título:
Enviado por: Jorge Pereira em Maio 03, 2009, 03:58:20 pm
Citação de: "Mercurio"
Mas temos agora!

Eu lanço um outro tema de conversa:

Atendendo aos custos que são necessários suportar para se ter uma Força Aérea credivel (em todas as áreas de actuação) porque não lançar-se as bases de uma Força Aérea Europeia.

Faz-se um estudo sobre cada país (população, PIB, território, etc.) e chega-se à conclusão com quanto é que cada um tem de contribuir (dinheiro e pessoal). A seguir a União Europeia cria uma FAE transversal a todos os países.

Total - actualmente não se consegue fazer defesa aérea de uma forma isolada! os aviões de combate têm de entrar nos espaços aéreos do país vizinho para cumprir a missão e a vigilância RADAR é partilhada!



Não acredito nisso. Nenhum país quererá abdicar da sua capacidade militar própria para fazer o que bem entender (leia-se defender os seus interesses intrínsecos) e sujeitar-se perigosamente ao que decida a maioria da União.

Dificilmente iremos para além de programas como o Euro-NATO Joint Jet Pilot Training.

Já estivemos mais perto disso. Neste momento em toda a UE começam a surgir “dúvidas” que fazem com que cada vez mais o interesse geral europeu seja posto de lado a favor dos interesses nacionais. Enfim, desconfianças…

Eu também não quero ver Portugal a abdicar das suas capacidades próprias e independentes. Deus nos livre!
Título:
Enviado por: macer em Maio 03, 2009, 05:58:19 pm
russia, china, índia, Brasil

acha que existe realmente um lugar no mundo para portugal, ou existe apenas lugar para uma Europa?

nao querendo faltar ao respeito  :wink:

cumprimentos
Título:
Enviado por: HSMW em Maio 03, 2009, 06:07:39 pm
Citação de: "macer"
acha que existe realmente um lugar no mundo para Portugal,  
:twisted:
Título:
Enviado por: Get_It em Maio 03, 2009, 07:55:43 pm
Citação de: "Mercurio"
Atendendo aos custos que são necessários suportar para se ter uma Força Aérea credivel (em todas as áreas de actuação) porque não lançar-se as bases de uma Força Aérea Europeia.

Faz-se um estudo sobre cada país (população, PIB, território, etc.) e chega-se à conclusão com quanto é que cada um tem de contribuir (dinheiro e pessoal). A seguir a União Europeia cria uma FAE transversal a todos os países.

Então fazemos algo mais fácil: acabamos com a Esquadra 201, e até talvez com a 301, e passamos a contratar os espanhóis para fazerem a defesa do nosso espaço aéreo com os seus Typhoon. Passávamos a utilizar apenas os caças para fazer as missões NATO ou acabávamos logo com eles e comprávamos uma aeronave ao género do AT-6 Texan II, mais económica e, provavelmente, também mais apropriada em cenários como o Afeganistão.

São ideias...

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Edu em Maio 03, 2009, 09:15:51 pm
Já aqui o afirmei à algum tempo e mantenho a minha opinião de que o melhor substituto para o F-16 é o Gripen, pelo seu custo, pelas suas boas caracteristicas tanto em manobrabilidade como em baixa visibilidade (se aquele HUD não fizer muito reflexo, isso já foi criticado pelos pilotos) tanto visual como ao radar e também pela sua elevada compatibilidade. Relativamente à logistica não sei porque é assim tão complicada, o motor, que normalmente requer mais manutenção, é o mesmo utilizado pelo F-18 E/F que se prevê que se mantenha em operação ainda por muitos anos.

Quando a foristas que atiram com F-22 para esses nem há resposta.

Quanto ao F-35 custa-me muito a acreditar que alguma vez tenhamos dinheiro para aviões em primeira mão, se o tivermos serão sempre aviões usados e com a capacidade furtiva degradada em relação ao utilizado pelos EUA. Depois é preciso ter em conta que o F-35 será muito provavelmente menos manobravel que qualquer caça europeu (seja, Eurofighter, Rafale ou Gripen), pois as capacidades Stealth mostram-se incompativeis com uma aerodinâmica mais manobrável. Por fim em relação ao F-35 é preciso dizer que tal como o F-22 para manter a sua capacidade stealth ele necessita de uma manutenção muito cara, cuidada e demorada, aumentando muito os seus custos de operação e diminuindo a sua operacionalidade, não sei até que ponto a nossa força aerea tem capacidade para lidar com isso.
Eu li na fligth internacional que uma operação tão simples como mudar uma bomba de combustivel que num caça normal demora entre 30 min a 1 hora, no F-22 demora 18 horas, porque tem de se remover com muito cuidado a cobertura stealth do avião e voltar a colocala com ainda mais cuidado. No F-35 os procedimentos não devem andar muito longe.

Cumprimentos  :wink:
Título:
Enviado por: Lightning em Maio 03, 2009, 09:24:17 pm
Citação de: "Edu"
pois as capacidades Stealth mostram-se incompativeis com uma aerodinâmica mais manobrável.


Isso é reconhecido por outras entidades ou é a opinião pessoal do Edu? É que eu nunca tinha ouvido falar nisso.
Título:
Enviado por: Lightning em Maio 03, 2009, 09:32:29 pm
Citação de: "Mercurio"
Atendendo aos custos que são necessários suportar para se ter uma Força Aérea credivel (em todas as áreas de actuação) porque não lançar-se as bases de uma Força Aérea Europeia.


Isso acho impossivel.
Cada nação europeia tem os seus interesses e não os confia a terceiros.
Também não acho credivel que se formasse uma Força Aérea Europeia e continuasse a existir Exércitos e Marinhas Nacionais, e isso vai embater no primeiro ponto, cada governo quer ter a sua capacidade bélica independente.

Mesmo que se formasse uma especie de "Defesa Aérea Europeia Conjunta" (foi um nome que eu inventei), apenas com os sistemas de radar, comando e controlo e parelhas de caças de alerta, já era um grande passo que poderia ser dado mas mesmo assim não sei se os diversos paises o aceitariam.

No fundo para isso acontecer só desaparecendo todos os paises europeus e formando uma nação Europa.
Título:
Enviado por: Edu em Maio 03, 2009, 09:37:21 pm
Bem eu já tenho lido sobre isso em alguma literatura da area, e esta opinião é partilhada por bastante gente, não lhe afirmo isto categoricamente. Mas se formos pensar bem, com deve ter noção na aviação para tudo tem de se estabalecer um compromisso, ora ao estarmos a criar um formato exterior que seja stealth estamos a impor certas formas à aeronave formas essas que têm de existir para o avião ser stealth mas que nada têm a haver com uma configuração mais manobrável, já uma avião que não imponha regras de furtividade terá toda a sua aerodinâmica optimizada para a maior manobrabilidade possivel.

Além do mais já foi referido neste forum (não sei se neste topico) que em manobrabilidade o F-22 apesar de ter thrust vectoring era menos manobravel que o Eurofigther e que perdeu em jogos de guerra para ele exactamente na manobrabilidade.

Cumprimentos  :wink:
Título:
Enviado por: Mercurio em Maio 03, 2009, 10:06:03 pm
Calma aí!

Onde é que foram arranjar esta informação?

O F16 não perde nada em relação ao Eurofighter e. contudo, cada vez que entra em combate com o F22, perde!

Para que serve a manobrabilidade em combates feitos a 60 Milhas de distancia, quando o nosso radar de bordo não vê o inimigo e o Radar dele já nos abateu?!?!??

Recordo que o Eurofither foi desenhado para a guerra fria, com ataques massivos de aviões Sovieticos. O eurofighter é um caça puro!

Actualmente não se necessita nada disto (à exepção da USAF) Agora o que se pretende é um avião multirool.

Os ingleses acabaram de receber o Euriofigther e já estão no JSF (ainda por cima querem a versão VTOL!)

Quanto a custos, ..., será que o pessoal se apercebe de quanto é que custa um F16 MLU completamente equipado? Só o novo capacete custa tanto quanto uma vivenda! (e ainda não falei do avião e seus sistemas!)
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 03, 2009, 10:56:15 pm
F16 E/F custo aproximado de 50 a 60 milhoes de euros.........

F-16 MLU custo aproximado de 30 milhoes de euros.....


Como veem mesmo um F-16 usado com algum valor militar e capacidade custa balurdios......... não se enganem o F-35 vai ser mesmo o aviao que vai substituir os F-16 dentro de 20 anos.... nesse tempo a estratégia militar certamente será muito diferente da actual, a evolução das maquinas e do equipamento vai permitir que futuramente um F-35 MLU irá ter muito mais poder de fogo graças a constante modernização dos sistemas de armas do que agora uma esq. de F-16 MLU.... possivelmente daqui a 20 / 25 anos existiram misseis muito superiores ao acutal Amrram 120D acutalmente com capacidade de 120km, certamente daqui a 20 anos existiram outros misseis com capacidades superiores a 200 km de alcance...... vejamos acerca de 25 anos a nossa FAP existiam 50 A7 e 65 F-86 so estes avioes representam mais do que actualmente todas as esquadras juntas e os aprelhos todos juntos ao nosso serviço, daqui a 25 anos o mesmo se vai passar é sempre assim....... não podemos equiparar se actualmente e num futuro proximo iremos ter 39 F-16MLU que daqui a 25 anos iremos tambem ter 40 F-35.... futuramente vao diminuir o numero de avioes, mas estes iram ser tecnologicamente muito mais avançados, capazes de uma parelha futura de avioes fazerem o serviço de cerca de 10 avioes hoje em dia.....

Futuramente iremos ter somente uns 20 F-35, ja la vai o tempo das Forças Aereas de paises desenvolvidos terem centenas e centenas alguns milhares mesmo de avioes ou outros equipamentos como CC para o Exercitos e navios para a Marinha...... o futuro é reduzir o numero de veiculos e aumentar a capacidade de destruição e sofisticação das suas armas.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 03, 2009, 11:02:11 pm
Citação de: "Mercurio"
Calma aí!

Onde é que foram arranjar esta informação?

O F16 não perde nada em relação ao Eurofighter e. contudo, cada vez que entra em combate com o F22, perde!

Para que serve a manobrabilidade em combates feitos a 60 Milhas de distancia, quando o nosso radar de bordo não vê o inimigo e o Radar dele já nos abateu?!?!??

Recordo que o Eurofither foi desenhado para a guerra fria, com ataques massivos de aviões Sovieticos. O eurofighter é um caça puro!

Actualmente não se necessita nada disto (à exepção da USAF) Agora o que se pretende é um avião multirool.

Os ingleses acabaram de receber o Euriofigther e já estão no JSF (ainda por cima querem a versão VTOL!)

Quanto a custos, ..., será que o pessoal se apercebe de quanto é que custa um F16 MLU completamente equipado? Só o novo capacete custa tanto quanto uma vivenda! (e ainda não falei do avião e seus sistemas!)


e eu pergunto-lhe quanto custa a nossa liberdade, ou seja, o poder de definir o nosso futuro por nós próprios???
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Maio 03, 2009, 11:04:12 pm
Citação de: "Instrutor"
vejamos acerca de 25 anos a nossa FAP existiam 50 A7 e 50 F-86


Impossível. A-7 Corsair II e F-86 Sabre nunca foram contemporâneos na FAP.
Título:
Enviado por: Johnnie em Maio 03, 2009, 11:56:45 pm
Deve ser um erro o colega deve ter querido dizer 50 A7 e 50 FIAT mas mesmo assim tal nunca se veio a verificar, pois nunca tivemos os 50 A7 a voar  :wink:
Título:
Enviado por: Silva Neto em Maio 04, 2009, 01:08:24 am
Citação de: "Mercurio"
Mas temos agora!

Eu lanço um outro tema de conversa:

Atendendo aos custos que são necessários suportar para se ter uma Força Aérea credivel (em todas as áreas de actuação) porque não lançar-se as bases de uma Força Aérea Europeia.

Faz-se um estudo sobre cada país (população, PIB, território, etc.) e chega-se à conclusão com quanto é que cada um tem de contribuir (dinheiro e pessoal). A seguir a União Europeia cria uma FAE transversal a todos os países.

Total - actualmente não se consegue fazer defesa aérea de uma forma isolada! os aviões de combate têm de entrar nos espaços aéreos do país vizinho para cumprir a missão e a vigilância RADAR é partilhada!



 :shock:  :shock:


Espero que este não seja o pensamento dominante nas nossas FA. Que eu saiba só existe uma razão para a existência das nossas FA: A defesa de PORTUGAL livre e soberano!
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 04, 2009, 11:11:06 am
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "Instrutor"
vejamos acerca de 25 anos a nossa FAP existiam 50 A7 e 50 F-86

Impossível. A-7 Corsair II e F-86 Sabre nunca foram contemporâneos na FAP.


Sim correcto, o que quero dizer é que antigamente adquiriam-se grandes quantidades de material neste caso avioes, em 1ª ou segunda mão vinham sempre avioes em razoável numero....
65 - F-86
50 - A7
50 - Alpha Jett
134 - Fiats G91 R3/R4

Embora nem todos voassem em condiçoes são estes números que quero frizar e que futuramente não se justificam.... podemos ver pelas actuais aquisiçoes.........

24 Aviocars - 12 C295
13 Pumas - 12 Merlins
160 Alluetts III embora operacionais 18 - futuro helicoptero da FAP ??? (10)

A tendencia é para reduzir o numero de aparelhos mas aumentar a sua capacidade.
Com isto quero dizer que a medio prazo nao vamos substituir logicamente os 39 F-16 por 40 F-35......... só se os americanos forem muito muito muito nossos amiguinhos e maos largas........... mas nem aos irmaozinhos australianos, japoneses, israelitas e principalmente ingleses querem vender a sua joia da coroa o que dizer a nos que somos somente o segundo mais credivel aliado americano na Europa. Nem os pneus veem dados, quando mais 1 ou 2........ Se queremos temos de os pagar e bem pagos e nem sempre veem com a tecnologia toda.... por isso penso e defendo que nós nos deviamos voltar para o mercado europeu ou quiça futuramente um aviao a ser produzido em Portugal pelas OGMA da embraer...... era bom não era.....
Título:
Enviado por: ShadIntel em Junho 28, 2009, 06:39:47 pm
Citação de: "Moisés Magalhães"
Penso que seria de reflectir um pouco sobre a substituição no futuro, para o nosso F 16, na minha opinião e esta, será sempre uma mera opinião de alguem que não detém informação e conhecimento como muitos de vós, mas que no entanto gostaria de a colocar.
Penso que no caso da substituição do F 16 por um outro avião como o f 35, pelo Gripen NG ou mesmo Typhoon, não seria de repensar o F 16 E/F block 60, será que não poderia ser uma mais valia racional no contexto das sempre condicionantes financeiras, e ao mesmo tempo não se perderia de todo uma experiência e saber acumulados nestes ùltimos anos na nossa FAP.
Se compararmos as características do F 16 Block 60, com equivalentes, não serão assim tão desajustadas, um radar do tipo AESA bem como sensores de última geração, um novo motor mais potente, capacidade de autonomia bastante melhorada com depósitos comformais, entre diversas melhorias a todos os níveis que como alguns críticos apontam como sendo um novo avião.
Obviamente pouco mais este avião poderá evoluir, contudo seria no contexto actual e no curto prazo, a meu ver uma decisão racional para o presente e com certeza num futuro próximo, porque após o términus do MLU actual, rápidamente estes se tornarão obsoletos.

www.lockheedmartin.com/products/f16/ (http://www.lockheedmartin.com/products/f16/)

Cumprimentos,
Título: Grippen NG
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 01, 2009, 05:03:33 am
Sabendo-se a capacidade destes aviões para utilizarem inclusive estradas para operar, tendo em conta que são monomotores, e ainda com baixa assinatura nos radares, parece-me ser o sucessor ideal para os F-16 da FAP.
Acrescento que seria uma opção por aviões novos e não uma repetição da compra dos F-16 Atlantis-II, velhos e a necessitar de MLU's caríssimos e demorados...
Para quando a recusa definitiva em aceitar as sucatas dos EUA?
Título: Re: Grippen NG
Enviado por: migbar2 em Agosto 01, 2009, 11:20:39 pm
Citação de: "Filipe de Chantal"
Sabendo-se a capacidade destes aviões para utilizarem inclusive estradas para operar, tendo em conta que são monomotores, e ainda com baixa assinatura nos radares, parece-me ser o sucessor ideal para os F-16 da FAP.
Acrescento que seria uma opção por aviões novos e não uma repetição da compra dos F-16 Atlantis-II, velhos e a necessitar de MLU's caríssimos e demorados...
Para quando a recusa definitiva em aceitar as sucatas dos EUA?







Caro colega, eu penso é que está na hora de se deixar de falar como se os E.U.A. nos obrigassem a ficar com alguma coisa! Essa da recusa definitiva em aceitar sucatas dos E.U.A. ou é mais uma desinformação, ou um equívoco.
Os primeiros F-16 que adquirimos eram novos porque assim os pedimos e o 2º lote de F-16 foi em 2ª mão porque assim o pedimos, não estando dispostos a pagar por mais 20 novos. Qual recusa definitiva qual quê? Nós recebemos aquilo que pedimos para comprar e nem mais nem menos, ou foram os E.U.A. que se recusaram a vender material novo?
Já chega de tentar usar os E.U.A como culpados das compras que fazemos e nos desagradam...Eu quando quero uma coisa nova abro a carteira e pago-a que é o remédio!
Título:
Enviado por: old em Agosto 02, 2009, 12:48:02 pm
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "Moisés Magalhães"
Penso que seria de reflectir um pouco sobre a substituição no futuro, para o nosso F 16, na minha opinião e esta, será sempre uma mera opinião de alguem que não detém informação e conhecimento como muitos de vós, mas que no entanto gostaria de a colocar.
Penso que no caso da substituição do F 16 por um outro avião como o f 35, pelo Gripen NG ou mesmo Typhoon, não seria de repensar o F 16 E/F block 60, será que não poderia ser uma mais valia racional no contexto das sempre condicionantes financeiras, e ao mesmo tempo não se perderia de todo uma experiência e saber acumulados nestes ùltimos anos na nossa FAP.
Se compararmos as características do F 16 Block 60, com equivalentes, não serão assim tão desajustadas, um radar do tipo AESA bem como sensores de última geração, um novo motor mais potente, capacidade de autonomia bastante melhorada com depósitos comformais, entre diversas melhorias a todos os níveis que como alguns críticos apontam como sendo um novo avião.
Obviamente pouco mais este avião poderá evoluir, contudo seria no contexto actual e no curto prazo, a meu ver uma decisão racional para o presente e com certeza num futuro próximo, porque após o términus do MLU actual, rápidamente estes se tornarão obsoletos.

www.lockheedmartin.com/products/f16/ (http://www.lockheedmartin.com/products/f16/)

Cumprimentos,


Un F16 block 60 es un excelente aparato modernizado con lo ultimo en radares y sensores, pero creo que cuestan como 100 mill $. Muito dinero
Título:
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 03, 2009, 03:03:02 am
Caro colega migbar2:
Gostaria de tentar repor a questão em discussão nuns termos mais acertados e melhor explicados. Isto porque, se há aqui alguma desinformação ou equívoco, não creio que seja da minha parte...
Vamos lá a ver: todas as compras de material de guerra que fazemos aos EUA são-no sempre ao abrigo dos programas de auxílio militar americano, como parte das contrapartidas, pelas facilidades que lhes concedemos na Base Aérea das Lajes nos Açores. Já ouviu falar?...
Pois bem, o que se passa é que o Governo norte-americano se mostra sempre avarento, na qualidade e na quantidade do material que nos "cede" (leia-se vende):
  1.º - Tal se passou com os velhíssimos 50 A-7P, canibalizados na sua sucataria dos primeiros aparelhos usados no Vietname. Depois se viu como acabaram por se tornarem caixões voadores para tantos pilotos portugueses...
  2.º - Também igual se veio a verificar, aquando da necessidade de a Marinha portuguesa adquirir fragatas. Vejam-se os exemplares O.H.Perry, velhas e fora de serviço, cuja operacionalização nos iria custar "os olhos da cara", e as quais nos queriam impingir por um "preço baratinho"... Ainda bem que o Governo português preferiu comprar material em condições decentes, mas abrindo os cordões à bolsa!
  3.º - Finalmente, o mesmo veio a acontecer com os F-16 do tal programa (que eu já referira) Peace Atlantis-II, com células no final da sua vida útil, da Air National Guard (força aérea de reserva dos EUA). Tão verdade assim é que têm obrigatoriamente de passar por um grande programa MLU, que lhes permita voar por mais uns anitos e alguns foram directamente armazenados para sobresselentes, pois não valia a pena... A primeira encomenda, o Peace Atlantis-I, ainda foi fornecida com 20 aviões novos, os últimos saídos da linha de produção F-16 A/B; mas depois já os "camones" acharam demais e toca de mandar velharias...
Só queria concluir que, quando compramos material de guerra aos EUA, não estamos a fazer uma compra normal, como outra qualquer. Mas sim a encomendarmos material, dentro das contrapartidas devidas pelo uso gratuito de uma Base Aérea portuguesa.
Caro migbar2: não sei se me fiz entender... Percebe agora o meu ponto de vista?
Por todas estas razões, e outras mais, é que sou de opinião que Portugal deve preferir o mercado europeu, mesmo que se tenha de pagar o que for necessário. Das diversas opções possíveis, creio que a mais acessível em termos de custos seria o Grippen NG.
Título:
Enviado por: migbar2 em Agosto 03, 2009, 11:43:13 pm
Citação de: "Filipe de Chantal"
Caro colega migbar2:
Gostaria de tentar repor a questão em discussão nuns termos mais acertados e melhor explicados. Isto porque, se há aqui alguma desinformação ou equívoco, não creio que seja da minha parte...
Vamos lá a ver: todas as compras de material de guerra que fazemos aos EUA são-no sempre ao abrigo dos programas de auxílio militar americano, como parte das contrapartidas, pelas facilidades que lhes concedemos na Base Aérea das Lajes nos Açores. Já ouviu falar?...
Pois bem, o que se passa é que o Governo norte-americano se mostra sempre avarento, na qualidade e na quantidade do material que nos "cede" (leia-se vende):
  1.º - Tal se passou com os velhíssimos 50 A-7P, canibalizados na sua sucataria dos primeiros aparelhos usados no Vietname. Depois se viu como acabaram por se tornarem caixões voadores para tantos pilotos portugueses...
  2.º - Também igual se veio a verificar, aquando da necessidade de a Marinha portuguesa adquirir fragatas. Vejam-se os exemplares O.H.Perry, velhas e fora de serviço, cuja operacionalização nos iria custar "os olhos da cara", e as quais nos queriam impingir por um "preço baratinho"... Ainda bem que o Governo português preferiu comprar material em condições decentes, mas abrindo os cordões à bolsa!
  3.º - Finalmente, o mesmo veio a acontecer com os F-16 do tal programa (que eu já referira) Peace Atlantis-II, com células no final da sua vida útil, da Air National Guard (força aérea de reserva dos EUA). Tão verdade assim é que têm obrigatoriamente de passar por um grande programa MLU, que lhes permita voar por mais uns anitos e alguns foram directamente armazenados para sobresselentes, pois não valia a pena... A primeira encomenda, o Peace Atlantis-I, ainda foi fornecida com 20 aviões novos, os últimos saídos da linha de produção F-16 A/B; mas depois já os "camones" acharam demais e toca de mandar velharias...
Só queria concluir que, quando compramos material de guerra aos EUA, não estamos a fazer uma compra normal, como outra qualquer. Mas sim a encomendarmos material, dentro das contrapartidas devidas pelo uso gratuito de uma Base Aérea portuguesa.
Caro migbar2: não sei se me fiz entender... Percebe agora o meu ponto de vista?
Por todas estas razões, e outras mais, é que sou de opinião que Portugal deve preferir o mercado europeu, mesmo que se tenha de pagar o que for necessário. Das diversas opções possíveis, creio que a mais acessível em termos de custos seria o Grippen NG.



Caro colega a desinformação continua. Os "camones" não acharam nada demais nem demenos, venderam F-16 novos quando pedimos novos e enviaram F-16 em 2ª mão quando pedimos F-16 em segunda mão, se estivessemos dispostos a comprar novos era novos que viriam e F-16C se assim o entendessemos.
O 2º programa de aquisição de F-16 contemplou a aquisição de 25 F-16 e nenhum foi armazenado por falta de condições, a questão é que cinco deles foram adquiridos propositadamente para canibalização! Todo o programa está a decorrer dentro do previsto. O programa MLU é um programa de modernização de sistemas que abarca todos os F-16, quer novos quer usados, para os catapultar para padrões tecnológicos muito mais avançados. A questão é que as celulas dos F-16 novos aquando do MLU não necessitam de reforço estrutural, enquanto que os F-16 em 2ª mão como são de projecto mais antigo necessitam dessa intervenção na sua estrutura. Se tivessemos comprado um 2º lote de F-16 novos já não haveria nada destas polémicas e isso não impediria qualquer contrapartida por parte dos E.U.A. é só negociar a utilização do crédito que temos e dar o dinheiro em falta e já está, onde é que está o problema?
Volto a repetir, nós recebemos o que pedimos e nada vem para cá sem uma vistoria de peritos nossos, portanto...
A Espanha tem estado muito satisfeita com os seus F-18 e as O.H.Perry ainda por lá navegam e grande parte dos sistemas dos novos navios são dos E.U.A. sabe porquê? Compram novo!
Nem sempre se arranja material encostado prematuramente como na Holanda, isso foi um caso de excepção devido a reorganizações provocadas por uma subita mudança nas realidades geo-estratégicas.

P.S. Devo ainda realçar que o Sr Professor Cavaco Silva aquando da aquisição dos F-16 novos frisou que estes tinham sido inteiramente pagos com o nosso dinheirinho, assim e como vê recebemos aquilo que pedimos e nada mais, foram F-16A OCU que recebemos porque foi isso exactamente que encomendamos ao fabricante . Penso que continua sem analisar bem o problema, se compramos novo somos bem servidos, se vamos á sucata procurar material é obvio que recebemos sucata, aonde é que está a duvida?
Título:
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 04, 2009, 04:15:39 am
Tudo o que era necessário dizer-se já o disse.
A sua resposta evita o principal que está em discussão e reafirma ideias que não têm nada a ver com a realidade. Paciência, quem não quer ver!...
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 04, 2009, 02:56:01 pm
O mesmo pode-se dizer do meu caro. Filipe tem algum documento que sustente a sua argumentação? Eu até não me importava de ver.
Título:
Enviado por: FFAP em Agosto 04, 2009, 05:42:59 pm
Boas


 Será que são os americanos que só nos querem vendar velharia ou somos nós que não temos dinheiro para comprar material novo??
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 04, 2009, 05:59:37 pm
Eu acredito que seja mais a segunda hipótese.
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 04, 2009, 07:06:43 pm
Ou não queremos gastar, temos 1000 milhões para gastar em submarinos, e centenas de milhões para EH101 e C295M, por isso dinheiro há, pode não haver é vontade.

Ou então para se comprar certos equipamentos novos há outros equipamentos que tem que ser em 2ª mão.
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 04, 2009, 08:18:41 pm
Eu tenho para mim que por cá raramente houve $$$ para investir na Defesa...

A compra do 1º lote de F16 e algumas das compras recentes de material terão sido a excepção!
Dito isto, os EUA fornecem o que ´nós lhes pedimos... como já alguém disse, 'you get what you buy'! E muitas das vezes a nossa opção foi por material usado; outras houve em que ele nos foi cedido a título gratuito, na maior parte dos casos nem sempre em condições exemplares (veja-se o caso dos M60...). Mas competia-nos a nós (Portugal) recusar essas ofertas, como aliás aconteceu em mais do que uma vez.

A nossa politica de compras em matéria de Defesa é que está errada... perdoem-me a comparação, mas é como aqueles tipos que preferem comprar um BMW Série 7 com 10 anos de uso e a cair da tripeça... eu prefiro o meu A4 novo....

Até porque nestas coisas muitas vezes a 'poupança' é uma ilusão e a manutenção torna-se um pesadelo de trabalho e um sorvedouro de $$

Cpmts
Carlos Ferreira
Título:
Enviado por: migbar2 em Agosto 04, 2009, 09:24:22 pm
Citação de: "sivispacem"
Eu tenho para mim que por cá raramente houve $$$ para investir na Defesa...

A compra do 1º lote de F16 e algumas das compras recentes de material terão sido a excepção!
Dito isto, os EUA fornecem o que ´nós lhes pedimos... como já alguém disse, 'you get what you buy'! E muitas das vezes a nossa opção foi por material usado; outras houve em que ele nos foi cedido a título gratuito, na maior parte dos casos nem sempre em condições exemplares (veja-se o caso dos M60...). Mas competia-nos a nós (Portugal) recusar essas ofertas, como aliás aconteceu em mais do que uma vez.

A nossa politica de compras em matéria de Defesa é que está errada... perdoem-me a comparação, mas é como aqueles tipos que preferem comprar um BMW Série 7 com 10 anos de uso e a cair da tripeça... eu prefiro o meu A4 novo....

Até porque nestas coisas muitas vezes a 'poupança' é uma ilusão e a manutenção torna-se um pesadelo de trabalho e um sorvedouro de $$

Cpmts
Carlos Ferreira





Ora aí está uma forma simples e clara de levantar a questão!
Título:
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 05, 2009, 02:19:20 am
A dúvida está em que passamos a vida a "baixar as calças" em tudo o que diz respeito às relações com os EUA, mesmo quando eles roubam descaradamente os trabalhadores portugueses da Base das Lajes ( nada menos que 4 milhões de Euros!!!...)
E quando se trata do fornecimento de material de guerra, eles impingem-nos a sua sucata.
Repito que não estamos perante compras normais, como em relação a qualquer outro país (aproveito para dizer que não nos andam a vender material "encostado", isso é falso! Então as nossas compras à Holanda são de material obsoleto???)
Os EUA é que estão em dívida para connosco e fazem pouco de nós!...
Qualquer outra posição a este respeito só se pode classificar como pouco patriótica!...
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 05, 2009, 12:50:09 pm
Citação de: "Filipe de Chantal"
A dúvida está em que passamos a vida a "baixar as calças" em tudo o que diz respeito às relações com os EUA, mesmo quando eles roubam descaradamente os trabalhadores portugueses da Base das Lajes ( nada menos que 4 milhões de Euros!!!...)

Acho mal, acho malissimo, afinal até tenho pessoas da minha familia a trabalhar para eles (e eles até não estão muito chateados). Para isso é que serve haver um governo nacional e um regional, se os dois não fazem nada, então temos é que nos queixar da nossa classe politica. :evil:

Citar
Repito que não estamos perante compras normais, como em relação a qualquer outro país (aproveito para dizer que não nos andam a vender material "encostado", isso é falso! Então as nossas compras à Holanda são de material obsoleto???)

Não e por isso mesmo é que reside a diferença, quisemos algo e pagamos para isso. As aquisições aos EUA por norma dão problemas porque os politicos Portugueses querem dizer que adquiriram algo, mesmo quando o material está a cair aos bocados (ou perto disso). É uma imposição politica colocada pelo nosso próprio governo. Felizmente parece que algo está a mudar, adquirimos umas boas fragatas e uns bons CC, se tivessemos ido aos EUA, tinhamos recebido fragatas antigas e CC desgastados pela guerra. Essa é a grande diferença, é que na Europa consegue-se bons negócios porque as Forças Armadas estão a encolher.

Citar
Os EUA é que estão em dívida para connosco e fazem pouco de nós!...
Qualquer outra posição a este respeito só se pode classificar como pouco patriótica!...


Acha mal? Eu também! Que partido politico vai mudar a politica de defesa nacional? Qual é que vai bater com o pé e dizer:

-Meus senhores querem a base das Lajes?! Então contratem mais Portugueses, paguem-lhes melhor e façam mais obras nos Açores.
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 05, 2009, 01:27:49 pm
Citação de: "Filipe de Chantal"
A dúvida está em que passamos a vida a "baixar as calças" em tudo o que diz respeito às relações com os EUA, mesmo quando eles roubam descaradamente os trabalhadores portugueses da Base das Lajes ( nada menos que 4 milhões de Euros!!!...)
E quando se trata do fornecimento de material de guerra, eles impingem-nos a sua sucata.
Repito que não estamos perante compras normais, como em relação a qualquer outro país (aproveito para dizer que não nos andam a vender material "encostado", isso é falso! Então as nossas compras à Holanda são de material obsoleto???)
Os EUA é que estão em dívida para connosco e fazem pouco de nós!...
Qualquer outra posição a este respeito só se pode classificar como pouco patriótica!...


Desculpe, mas estou em total desacordo consigo...

Se, como diz, "baixamos as calças", depois não nos podemos queixar que alguém nos tenha "inspeccionado" aquele canal onde o sol não brilha...
Mas eu até concordo consigo na parte em que a culpa é nossa, por termos "baixado" as calças deamasiadas vezes.

A questão fundamental continua a ser o que 'nós' (Portugal) queremos fazer e o quanto estamos disposto a gastar para isso...
Normalmente é sempre muito pouco... por isso de pouco adianta uma reacção de 'transfer' e dizer que a culpa é dos 'camones' quando, em boa verdade, somos nós os principais responsáveis...

Violações da lei portuguesa nas Lajes??? que sejam rapida e irresoluvelmente resolvidas!
Se não são??? De quem é a culpa??? ou acha que se quisesse vir mandar para minha casa (exemplo absurdo, bem sei...) eu o deixava???

Cpmts
Carlos Ferreira
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 05, 2009, 02:20:45 pm
Eu continuo a defender todo e qualquer substituto neste caso dos F-16 daqui a 15 anos deve passar por avioes made in Europa e temos um roll bastante considerável de opções:
- Typhoon;
- Rafalle;
- Grippen;


Qualquer um destes aparelhos ficamos muito mais bem servidos na relação qualidade / preço do que o F-35 ou entao como ja ouvi falar por aqui do F-16 Block 60.

P.S. Se o Exercito e a Marinha começam a olhar para o mercado europeu nas suas compras, porque nao a força aerea fazer o mesmo?
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 05, 2009, 02:26:36 pm
Citação de: "Instrutor"
P.S. Se o Exercito e a Marinha começam a olhar para o mercado europeu nas suas compras, porque nao a força aerea fazer o mesmo?


A Força Aérea já o fez no caso do Merlin e do C295, que tinham concorrentes americanos (ou parcialmente no caso do C-27J).

Mas curiosamente no caso de caças sempre usamos made in USA (F-84, F-86, A-7, F-16)...
Título:
Enviado por: raphael em Agosto 05, 2009, 02:35:47 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Instrutor"
P.S. Se o Exercito e a Marinha começam a olhar para o mercado europeu nas suas compras, porque nao a força aerea fazer o mesmo?

A Força Aérea já o fez no caso do Merlin e do C295, que tinham concorrentes americanos (ou parcialmente no caso do C-27J).

Mas curiosamente no caso de caças sempre usamos made in USA (F-84, F-86, A-7, F-16)...


O Fiat G-91 é o quê concretamente? Caça? E não tem nada de europeu? o De Havilland Vampire não era inglês?
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 05, 2009, 03:01:31 pm
Caça Bombardeiro ligeiro (Fiat G91 R3 e R4)

O que eu queria dizer é que por norma a FAP substitui o aparelho por um novo dentro do mesmo mercado.

Ex...

Puma (Frances) -------- Merlim (Franco-Italo-Frances)
C212 Casa ( Espanhol) ----------- C295M (Espanhol)
A7/F86 (EUA) ------------------------ F16 (EUA)
P3 AB (EUA) -------------------------- P3C (EUA) veio da Marinha da Holanda

Futuramente a Europa apresenta muito melhores maquinas que os EUA,

 Vejamos aquilo que pode interessar a Portugal futuramente

CAÇA DE SUPERIORIDADE AEREA
EUA                                                 Vs                                    Europa
F22  :lol:  brincadeira                                                       Thyphoon
F35 (Projecto/Prototipos)                                                            Rafalle
F16 Block 60                                                                           Grippen NG
F-18 CD Super Hornet

AVIOES DE TRANSPORTE
EUA                                                 Vs                                Europa / Outro
C17                                                                                    A400M (Projecto)
C130J                                                                                    Embraer 390
                                                                                                  C295M

HELICOPTEROS
EUA                                                  Vs                                       Europa
AH64 Apache                                                                                  Tiger
Cobra                                                                                           Merlin
S70 Blackhaak                                                                                NH90
                                                                                                    A109
                                                                                                    A129
                                                                                                    EC 635
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 05, 2009, 07:33:17 pm
Citação de: "raphael"
O Fiat G-91 é o quê concretamente? Caça? E não tem nada de europeu? o De Havilland Vampire não era inglês?


Não é caça mas é um avião a jacto na mesma só que vocacionado para o ataque ao solo, pois tem razão esqueci-me desses, é que só estava a olhar para Monte Real :lol: Alemão.
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 05, 2009, 07:41:38 pm
Citação de: "Instrutor"
Puma (Frances) -------- Merlim (Franco-Italo-Frances)

Não percebi muito bem essa do Franco-Italo-Francês :lol: , sei que o Puma é Francês e o Merlin é Italo-Britânico ou Anglo-Italiano, conforme as preferências :lol:  :lol: , é para comprar mais? O que interessa agora é o substituido do C-130 que ou é mais C-130, ou A400 ou KC-390, ou qualquer outro que se ache correcto.

Citar
HELICOPTEROS
EUA                                                  Vs                                       Europa
AH64 Apache                                                                                  Tiger
Cobra                                                                                           Merlin
S70 Blackhaak                                                                                NH90
                                                                                                    A109
                                                                                                    A129
                                                                                                    EC 635
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 06, 2009, 09:52:42 am
Não, era úma tabela para por lado a lado avioes americanos e europeus, nao tem nada a ver em comparaçoes entre duas aeronaves, de um lado avioes americanos do outro avioes europeus. sim Enganei-me relativamente ao Merlin ele é anglo-italiano.
Título:
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 08, 2009, 04:54:28 am
Sivispacem, você tem a mesma posição de todos os portugueses, governantes incluídos, que querem manter a mesma posição (no sentido literal) relativamente aos EUA.
Pura e simplesmente recusa-se a perceber.
É o que se chama uma atitude "inteligente e digna"!
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 08, 2009, 10:46:25 am
Citação de: "Filipe de Chantal"
Sivispacem, você tem a mesma posição de todos os portugueses, governantes incluídos, que querem manter a mesma posição (no sentido literal) relativamente aos EUA.
Pura e simplesmente recusa-se a perceber.
É o que se chama uma atitude "inteligente e digna"!


Confesso que não percebi muito bem esta sua mensagem... se calhar a culpa é minha  c34x

E o que mais é que me "recuso a perceber"?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Outubro 06, 2009, 10:22:28 am
Gripen NG Brasil será mais nacional do que o AMX, diz Saab  


Citar
“Nós propomos que o Gripen NG seja produzido no Brasil, para o Brasil e para o mercado mundial”. A declaração do CEO da Saab, Åke Svensson, é a tônica da proposta final da empresa, entregue à Força Aérea Brasileira na última sexta-feira (2/10). Ainda buscando desbancar o favoritismo explícito do francês Rafale na concorrência que vai definir a nova aeronave de combate brasileira, o Projeto F-X2, os suecos ampliaram seus esforços para tentar convencer o governo brasileiro de que o agora chamado Gripen NG Brasil seria a melhor oferta entre os concorrentes.

Diante dessa tarefa pouco confortável, estiveram presentes na coletiva de imprensa realizada na mesma sexta-feira, na Embaixada da Suécia, em Brasília, além do CEO Åke Svensson, o Secretário de Estado da Defesa Håkan Jevrell, o Tenente General Mats Nilsson, Chefe do Departamento de Assuntos Militares, e o Diretor-Geral da Saab para o Brasil, Bengt Jéner.

Primeiro a falar, o Secretário de Defesa Håkan Jevrell declarou que sua presença no Brasil significava o apoio do Governo sueco à proposta da Saab. Jevrell argumentou que a oferta da empresa, apresentada na última quinta-feira (1/10) para o Senado brasileiro e discutida com o Ministro da Defesa Nelson Jobim, não se resume a uma simples venda de caças. “A Suécia pode oferecer uma parceria muito ampla, muito além do Gripen NG Brasil. Entre outras coisas, não estamos procurando um comprador e sim um parceiro”, disse. Ele também afirmou que a oferta do país inclui 100% de transferência de tecnologia, total financiamento pelo governo sueco e lembrou que Brasil e Suécia já possuem cooperação em muitas áreas, entre elas a de alta tecnologia.

O secretário garantiu que o Governo sueco se compromete a adquirir o Gripen NG em caso de escolha pelo Brasil. “Nós temos o apoio do Parlamento, se o Brasil decidir adquirir o Gripen NG, a Suécia participará disso e nós também iremos comprar essas aeronaves no futuro”. Jevrell, no entanto, disse que não poderia adiantar o número de aeronaves a serem adquiridas, pois isso será tema de votação no Parlamento. “Por enquanto, o Parlamento decidiu que nós deveremos ter 100 aeronaves [Gripen C/D]. A decisão sobre a frota futura acontecerá em breve, mas o número ainda não está definido”, disse.

Assim que assumiu a palavra, o CEO da Saab, Åke Svensson, procurou demonstrar a importância da oferta da empresa ao Brasil. “Agora é a oportunidade perfeita para uma parceria perfeita. A proposta que nós entregamos hoje (2/10) é uma proposta revisada da primeira e o que nós oferecemos é uma solução completa para a FAB. Nós propomos que o Gripen NG seja produzido no Brasil, para o Brasil e para o mercado mundial. Uma parceria de longo prazo e uma maneira de desenvolvermos tecnologias”, afirmou.

Em seguida, Svensson iniciou a apresentação de slides detalhando alguns itens da oferta. Segundo o executivo, a proposta da Saab inclui 36 caças Gripen NG Brasil, sendo 28 monopostos e 8 bipostos, radar AESA de segunda geração, capacidade super cruise (voo supersônico sem necessidade de utilizar pós-combustão), pacote de armas nacionas e “não-alinhadas”,  simuladores e suporte logístico. Ele afirmou que o pacote “cumpre todos os requisitos da FAB e, em alguns casos, os excede”.

Uma das grandes críticas que as versões anteriores do Gripen recebiam estava relacionada ao seu mais reduzido raio operacional. Na nova versão, a Saab afirma que o raio de combate foi ampliado para 1300 Km, podendo a aeronave permanecer por até 30 minutos na área de patrulha, armado com quatro mísseis BVR, dois WVR e um tanque de combustível central. O alcance de translado chegará aos 4 mil Km.

Após falar das capacidades técnicas da aeronave, o executivo destacou os pontos relacionados à transferência de tecnologia, item considerado essencial pelo governo brasileiro. De acordo com Svensson, a proposta sueca prevê 175% de offsets. Ele informou também que 40% do desenvolvimento da aeronave seria de responsabilidade da indústria brasileira, que teria, porém, acesso e total participação nos 60% de atividades restantes. A oferta prevê ainda que 80% da célula da aeronave seja produzida no Brasil. Para isto, está incluída a instalação de uma linha de montagem completa no país, que seria também capaz de garantir a manutenção e reparo das aeronaves, incluindo os motores.

A Saab também ofereceu ao Brasil direitos exclusivos de venda do Gripen NG aos países da América Latina e “oportunidades conjuntas” para o resto do mundo. A Suécia também se compromete a “avaliar a possibilidade de compra” do KC-390 e do Super Tucano, ambos da Embraer, para equipar a Força Aérea local.

Svensson encerrou a apresentação demonstrando confiança. “[A proposta] oferece um casamento perfeito baseado em habilidades complementares e excelência tecnológica. O compromisso da Suécia para com o Brasil oferece independência e não dependência. O pacote exclusivo de compensações industriais significa um envolvimento direto de empresas brasileiras no desenvolvimento, produção e manutenção do Gripen NG Brasil. Isto irá criar e manter oportunidades de trabalho em alta tecnologia no Brasil”, concluiu.

Ao final da apresentação de Svensson, a entrevista coletiva foi aberta para perguntas dos jornalistas (ouça alguns trechos abaixo).

Para o Diretor da Saab no Brasil, Bengt Jéner, a oferta final da empresa permite que o Gripen NG Brasil seja desenvolvido, ensaiado, homologado e produzido no Brasil, sob os requisitos operacionais da FAB. “Por tudo isso, eu diria que o Gripen NG Brasil seria um avião mais brasileiro do que o AMX”, disse aos repórteres ao lembrar que o Brasil ficou responsável por apenas 30% do projeto AMX. [DB]


Supondo que o Gripen NG seja o caça escolhido pelo Brasil e sabendo que produção mundial do Gripen NG será no Brasil, pergunto, Portugal não poderia aproveitar também uma parceria nessa construção tipo Suécia, Brasil e Portugal e assim já ter no futuro um substituto para o F16?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: triturador em Outubro 06, 2009, 10:26:48 am
lo mejor seria esperar si Brasil compra al final el Gripen NG,si Embaer abre una planta que queria poner en Portugal os podriais comprar 20-24 de estos excelentes cazas
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 07, 2009, 05:21:16 pm
Citação de: "triturador"
lo mejor seria esperar si Brasil compra al final el Gripen NG,si Embaer abre una planta que queria poner en Portugal os podriais comprar 20-24 de estos excelentes cazas

O Brasil vai comprar é o Rafale. Com a modernização em curso dos F-16, a FAP só vai adquirir novos caças daqui a uns bons anos.

:arrow: http://www.operacional.pt/um-dia-na-bas ... n%C2%BA-5/ (http://www.operacional.pt/um-dia-na-base-aerea-n%C2%BA-5/)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Outubro 23, 2009, 10:29:02 pm
li aqui com muita atencao de facto vossas opinioes , tenho sido um elemento que  tenho abordado a modernizacao da nossa FAP, nao que os nossos governantes nao tentem ,mas de facto as grandes apostas deste governo centram-se nas   obras publicas, nao sou contra, e tenho que enaltecer a vontade politica em dar ou oferecer melhores condicoes aos nossos militares, mas que tardam em aparecer. De facto estou muito longe do nosso portugal pois sou emigrante na alemanha e nao sei ao certo que se passa nas forcas armadas, sei que no meu tempo em 1994, onde fiz servico em 300 carros de combate vulgo tanques, operacionais para missoes de guerra real  se 50 estivessem a 100% era muito bom, e isto, numa brigada de reaccao rapida o que seria de nós se por acaso dos 40 F-16 so 10 estariam em iguais codicoes, ou na marinha de facto á muito por fazer, e pouca abertura para que aquilo que aqui nós aborda-mos  se tornasse um dia real.
   Facto é que ,quer seja  no exercito, forca aerea ou  marinha existem problemas,  eu acho que, quem esta a frente destes tres ramos quereria ter mais e melhores armamentos, mas infelizmente nao existe essa possibilidade em nome tambem, da crise e claro esta de portugal nao estar sob ameaca de outro país, a nao ser por fazer-mos  parte da NATO, se for esse o caso, nao tema-mos, outros parceiros estarao do nosso lado e vice versa, ou seja o que temos é pouco mas dá  para sobreviver, agora claro que eu aqui, vivo num país diferente, estou a pouco mais de 1000Klms da russia, e como tal, sendo uma  super potencia, tem que se precaver ou seja, conta desde ja com a presenca assidua dos americanos com duas bases muito importantes, uma de logistica outra de  reaccao rapida, permanente 24 horas /dia  365 dias/  ano ou seja uma conta com C-17,C-130 a outra com F-15 strike eagles entre outras  mas tirando esta presenca a alemanha so por si conta com F-4 Phantoms, para missoes de reconhecimento, os Tornado para ataque ao solo e intercepcao os novissimos Eurofigthers, que vem substituir estes anteriores  e nao esquecendo os Mig-29 ,entre outras, Portugal quanto a mim, deveria quanto antes arranjar um novo helicoptero ligeiro, os allouettes ja estao demasiado ultrapassados , e uma plataforma aerea de comando, um aviao com caracteristicas para patrulhar o nosso espaco aereo e que identificasse em tempo real possiveis ameacas, quer por ar, terra e mar e a aquisicao de mais armamento inteligente, outra lacuna que deveria ser preenchida era a aquisicao de uma plataforma para alvos terrestres, que passaria ou pelos helis ou por um novo aviao de caracteristicas para ataque ao solo...libertanto assim os f-16 para missoes de defesa aerea ou itercepcao.

um abraco...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 24, 2009, 11:48:48 am
Citação de: "luis simoes"
li aqui com muita atencao de facto vossas opinioes de facto tenho sido um elemento que muito tenho defendido a modernizacao da nossa FAP nao que os nossos governantes nao tentem mas de facto as grandes apostas deste governo e nas grandes obras publicas nao sou contra e tenho que enaltecer a vontade politica em dar ou oferecer melhores condicoes aos nossos militares mas que tardam em aparecer de facto estou muito longe do nosso portugal pois sou emigrante na alemanha e nao sei ao certo que se passa nas forcas armadas sei que no meu tempo em 1994 onde fiz servico em 300 carros de combate vulgos tanques operacionais para missoes de guerra real  se 50 estivessem a 100% era muito bom e isto numa brigada de reaccao rapida o que seria de nos se por acaso dos 40 F-16 so 10 estariam em iguais codicoes ou na marinha de facto a muito por fazer e pouca abertura para que aquilo que aqui nos fala-mos se tornasse um dia real  se de facto quer no exercito forca aerea e marinha tem seus problemas eu acho que quem esta a frente destes tres ramos quereria ter mais e melhores armamentos mas infelizmente nao tem essa possibilidade em nome tambem da crise e claro esta de portugal nao estar sob ameaca de outro pais a nao ser por fazer parte da NATO se for esse o caso nao tema-mos outros parceiros estaram do nosso lado e vice versa ou seja o que temos e pouco mas da para sobreviver agora claro que eu aqui vivo um clima diferente estou a pouco mais de 1000Klms da russia e como tal e como a alemanha e uma super potencia tem que se precaver ou seja conta desde ja com a presenca assidua dos americanos com duas bases muito importantes uma de logistica outra de alerta maximo ou esquadra de reaccao rapida permanente 24 horas /dia  365 dias/  ano ou seja uma conta com C-17,C-130 a outra com F-15 strike eagles entre outras mas que por motivos nao enumero aqui mas tirando esta presenca a alemanha so por si conta com F-4 Phantoms para missoes de reconhecimento
os Tornado para ataque ao solo e intercepcao os novissimos Eurofigthers e nao esquecendo os Mig-29 entre outras Portugal quanto a mim, deveria quanto antes arranjar um novo helicoptero ligeiro os allouettes ja estao demasiado ultrapassados  e uma plataforma aerea de comando um aviao com caracteristicas para patrulhar o nosso espaco aereo e que identificasse em tempo real possiveis ameacas quer por ar terra e mar e aquisicao de mais armamento inteligente outra lacuna que deveria ser preenchida era a aquisicao de uma plataforma para alvos terrestres que passaria ou pelos helis ou por um novo aviao de caracteristicas para ataque ao solo...libertanto assim os f-16 para missoes de defesa aerea ou itercepcao.

um abraco...

Caro Luis Simões, percebo que ao estar imigrante na Alemanha possa cometer erros de português, mas as palavras até estão bem escritas (faltam alguns acentos mas pode ser do teclado), poderia era espalhar por esse texto umas virgulas (,) e pontos (.) ? :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: JLRC em Outubro 24, 2009, 01:15:14 pm
Eu desisti de ler o texto porque a falta de pontuação tornou-o ilegível. Lamento :cry:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Outubro 24, 2009, 02:14:21 pm
de facto agradeco sua atencao mas apesar de estar emigrado nunca esqueci o que aprendi em portugal logo peco desculpa pela falta de virgulas etc... mais importante e que se percebeu aqui a minha intencao e claro que a falta deve-se ao teclado que nao e igual ao nosso ai mas obrigado pela sua atencao ...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Malina em Novembro 07, 2009, 03:22:22 am
Não sei se colocar a questão que tenho é a ideal aqui neste tópico, mas como achei que não valia a pena estar a abrir um novo só para colocar uma questão, aproveito este.

Ora, hoje em conversa animada com o meu moço estávamos a falar dos nossos queridos F-16. E surgiu uma questão: a que velocidade aterra um F-16? Só por curiosidade. Ou seja a que velocidade tocam as rodas no solo durante uma aterragem. Até falámos dos aviões a jacto dos porta-aviões que precisam de ajuda dum "gancho" para evitar problemas e... despistes.
E já agora alguém sabe dizer a velocidade de aterragem de aviões comerciais?

É mais por comparação. Eu puxei por um lado, ele puxou por outro, agora quero saber quem estava mais perto da razão.

Já agora eu não percebo nada de aviões nem nomes muito técnicos, por isso se souberem uma resposta sejam simples  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Novembro 07, 2009, 10:14:07 am
Sem certezas, diria entre 150 km/h e 200 km/h.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: ShadIntel em Novembro 07, 2009, 10:50:05 am
Em média 250 km/h, mais ~8 km/h por cada meia tonelada de carga. Exemplo: se o F-16 aterra com 500 kg de combustível e 1500 kg de armamento, a velocidade necessária é de ~280 km/h.

No caso dos aviões comerciais, também anda à volta de 260 a 280 km/h, dependendo do modelo.
Sempre pensei que quanto mais pesado, mais elevada era a velocidade necessária, o que não é bem verdade; pelo que li, os gigantes A380 e Boeing 747 têm velocidades de aterragem bastante baixas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Malina em Novembro 07, 2009, 03:52:40 pm
Obrigada pelas respostas! Dúvida esclarecida  :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 07, 2009, 06:02:17 pm
Citação de: "ShadIntel"
Sempre pensei que quanto mais pesado, mais elevada era a velocidade necessária, o que não é bem verdade; pelo que li, os gigantes A380 e Boeing 747 têm velocidades de aterragem bastante baixas.

Por essa lógica um caça poderia aterrar a uma velocidade muito menor do que um avião de carga :wink: .

Na realidade o caça precisar de um velocidade superior ao avião de carga para aterrar, o importante aqui não é tanto o peso do avião mas sim o tamanho da asa, quanto maior for a asa menor é a velocidade necessária, um caça precisa de descolar e aterrar a uma alta velocidade porque tem uma asa pequena, um avião de carga descola e aterra a velocidades menores porque tem uma asa grande, é um conceito que tem a ver com a "velocidade de perda" que é sobre a velocidade minima a que um certo avião pode ter sustentabilidade, abaixo desta velocidade ele "cai".

Parte 2 :lol: , os flaps são usados quando os aviões descolam ou aterram porque, aumentam o tamanho da asa, logo permitem que o avião tenha sustentabilidade a velocidades menores do que com a asa "normal", o que é bom quando se pretende aterrar ou descolar, quando mais devagar melhor.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Malina em Novembro 08, 2009, 03:46:03 am
Já agora que falam em asas coloco a questão
Os aviões têm isto nas asas porquê?
http://www.baixaki.com.br/imagens/wpape ... iao800.jpg (http://www.baixaki.com.br/imagens/wpapers/BXK16237_asa-do-aviao800.jpg)

Mais uma vez foi uma pergunta que surgiu em conversa quando andávamos por Faro e víamos vários aviões a aterrar com essa dobra nas asas.
É para aumentar a estabilidade ou quê?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 08, 2009, 10:48:56 am
Citação de: "Malina"
Já agora que falam em asas coloco a questão
Os aviões têm isto nas asas porquê?
http://www.baixaki.com.br/imagens/wpape ... iao800.jpg (http://www.baixaki.com.br/imagens/wpapers/BXK16237_asa-do-aviao800.jpg)

Mais uma vez foi uma pergunta que surgiu em conversa quando andávamos por Faro e víamos vários aviões a aterrar com essa dobra nas asas.
É para aumentar a estabilidade ou quê?


Citar
Porque é que os aviões tem flaps? Não é para ficar bonito :lol: , os flaps são usados quando os aviões descolam ou aterram porque, aumentam o tamanho da asa, logo permitem que o avião tenha sustentabilidade a velocidades menores do que com a asa "normal", o que é bom quando se pretende aterrar ou descolar, quando mais devagar melhor.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 08, 2009, 04:22:19 pm
Citação de: "Cabecinhas"
Citação de: "Malina"
Já agora que falam em asas coloco a questão
Os aviões têm isto nas asas porquê?
http://www.baixaki.com.br/imagens/wpape ... iao800.jpg (http://www.baixaki.com.br/imagens/wpapers/BXK16237_asa-do-aviao800.jpg)

Mais uma vez foi uma pergunta que surgiu em conversa quando andávamos por Faro e víamos vários aviões a aterrar com essa dobra nas asas.
É para aumentar a estabilidade ou quê?


Citar
Porque é que os aviões tem flaps? Não é para ficar bonito :lol: , os flaps são usados quando os aviões descolam ou aterram porque, aumentam o tamanho da asa, logo permitem que o avião tenha sustentabilidade a velocidades menores do que com a asa "normal", o que é bom quando se pretende aterrar ou descolar, quando mais devagar melhor.

O que a Melina está a falar não é de flaps
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aircraftmech.com%2Fpics%2Fflaps.jpg&hash=f7d3714ee246890e2bf32f2c49dcca51)

mas sim da ponta das asas levantada (conhecidas pelo nome em inglês, Winglet).
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ffarm4.static.flickr.com%2F3216%2F2726980351_a2d8ed4d6b.jpg%3Fv%3D0&hash=ff7d8b3b075612aa8ee5462db46eb593)

Citar
Winglet é um componente aerodinâmico posicionado na extremidade livre da asa de uma aeronave, que tem por função diminuir o arrasto induzido, relacionado ao vórtice de ponta de asa. Em geral, tem a forma de uma aba vertical ou inclinada. A redução do arrasto melhora a eficiência da aeronave, significando aumento da velocidade e economia de combustível.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Winglet (http://pt.wikipedia.org/wiki/Winglet)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Novembro 08, 2009, 09:22:26 pm
ou Wingtips, ajudam a poupar combustível nas descolagens.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Malina em Novembro 08, 2009, 09:57:50 pm
Obrigada, é isso mesmo  :wink:
Como nem sabia o nome daquilo, não pude pesquisar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 09, 2009, 01:05:12 am
:mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 09, 2009, 01:10:39 pm
Citação de: "typhonman"
ou Wingtips, ajudam a poupar combustível nas descolagens.

Eu por acaso também conheço por wingtips, mas como enquanto estava à procura do texto na net para colar aqui, apareceu winglet, decidi colar o que estava na net :lol: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Novembro 09, 2009, 11:17:52 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "typhonman"
ou Wingtips, ajudam a poupar combustível nas descolagens.

Eu por acaso também conheço por wingtips, mas como enquanto estava à procura do texto na net para colar aqui, apareceu winglet, decidi colar o que estava na net :lol: .
:P
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: pchunter em Novembro 10, 2009, 06:45:35 pm
E que tal mais este upgrade. :wink:

Raytheon discute venda de radar AESA com dois países operadores de F-16

A Raytheon informou nesta segunda-feira, 9 de novembro, que está se aproximando da primeira venda internacional do RACR (Raytheon Advanced Combat Radar – Radar de Combate Avançado da Raytheon), após receber a aprovação para avançar nas discussões técnicas com dois clientes potenciais. Trata-se de dois países que pretendem modernizar suas frotas de F-16 nos próximos dois anos (os nomes não foram revelados).

O programa RACR, que foi projetado para todos os F-16 e está aprovado para exportações, vem sendo desenvolvido dentro do prazo, segundo a empresa. O primeiro voo de um F-16, equipado com um exemplar de hardware de produção do RACR, está programado para a primeira metade de 2010.

O programa já teria demonstrado várias das capacidades do radar nos modos ar-ar e ar-terra assim como sua integração com o display central dos F-16, produzido pela Raytheon. Trata-se de uma nova tela colorida que permite ao piloto conduzir operações simultâneas, com uma visão geral aprimorada da arena de combate.

Ainda segundo a empresa, o RACR tem 90% de comunalidade, em hardware e software, com o radar AESA que equipa os F/A-18 Super Hornet (AN/APG-79), um sistema já em operação com diversos esquadrões da US Navy (Marinha dos EUA) e no qual a Real Força Aérea Australiana (RAAF – Royal Australian Air Force) está treinando.

No ano passado, a empresa já instalou o RACR duas vezes em aeronaves F-16, na Lockheed Martin e na Base Aérea de Edwards (da USAF – Força Aérea dos EUA), demonstrando a facilidade de instalação do equipamento em modernizações dos caças do tipo, graças ao design modular. A Lockheed Martin e a Raytheon têm trabalhado em conjunto nos últimos seis anos para desenvolver o RACR para os F-16.

http://www.aereo.jor.br/2009/11/10/raytheon-discute-radar-aesa-com-dois-usuarios-internacionais-de-f-16/
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Abril 05, 2010, 02:59:45 pm
Boas
Quais são os dois paises?
Fazendo as contas (2010+2 anos=2012)somos nós um desses paises. :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Abril 05, 2010, 05:10:27 pm
De facto esperava uma vossa opiniao á possivel substituicao dos nossos f-16 certo que ainda andarao por ca muitos anos é esta a minha conviccao, mas se pudermos numa hipotetica compra futura, sem sombra de duvida optaria  pelo eurofighter ou  f-18 super hornet....um abraco.
Aguardo comentarios...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Abril 06, 2010, 10:05:10 am
Boas
Eu na minha opinião acho que lá para 2020 os F-16 MLU deveriam ser substiuidos por F-35 ou se não for possivel devido a custos o F-16 Block 70.

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: raphael em Abril 06, 2010, 11:17:03 am
eu na minha opinião deviam substituir as frotas mais antigas...porque pensar em substituir uma frota que ainda consegue 100% de operacionalidade...enfim... isto não é só jactos monolugares (e alguns bilugares)...lol não podemos todos gostar do mesmo! :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Abril 06, 2010, 12:45:35 pm
Citação de: "dc"
ou se não for possivel devido a custos o F-16 Block 70.

Isso existe?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Abril 06, 2010, 03:12:29 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "dc"
ou se não for possivel devido a custos o F-16 Block 70.

Isso existe?

Se não me engano são os que foram oferecidos à India também chamado de  F-16IN Super Viper
 :arrow: http://www.lockheedmartin.com/products/f16/f16in/index.html
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Abril 06, 2010, 05:57:33 pm
Citação de: "sergio21699"
Citação de: "Lightning"
Citação de: "dc"
ou se não for possivel devido a custos o F-16 Block 70.

Isso existe?

Se não me engano são os que foram oferecidos à India também chamado de  F-16IN Super Viper
 :arrow: http://www.lockheedmartin.com/products/f16/f16in/index.html

Ah está bem, mas então essa aeronave também só vai existir se alguém (India) o comprar em grandes numeros, senão não estou a ver os Americanos a esperar ate 2020 para vender uns 20 a nós.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 06, 2010, 06:19:33 pm
Sou apenas eu, ou mais pessoas no fórum preferiam que a FAP vira-se para outros fornecedores sem ser os Norte-Americanos?

O F-35 já deu para ver que tem que fazer tudo e mais alguma coisa e no final não vai ser capaz de fazer nada muito bem.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Abril 06, 2010, 08:42:38 pm
Se fizerem o upgrade MLU em todos os F16 já é muito bom
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Abril 06, 2010, 08:53:54 pm
Citação de: "sergio21699"
Se fizerem o upgrade MLU em todos os F16 já é muito bom

se tudo correr bem iremos ter cerca de 40 MLU M4/M5 em 2012
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Abril 06, 2010, 11:33:13 pm
Citação de: "nelson38899"
Citação de: "sergio21699"
Se fizerem o upgrade MLU em todos os F16 já é muito bom

se tudo correr bem iremos ter cerca de 40 MLU M4/M5 em 2012

e Deus queira que corra...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Abril 07, 2010, 11:07:55 pm
Na minha opinião penso que de deveriamos optar pelo eurofigther cerca de 40 unidades la para o ano 2020 firmar a encomenda para os recebermos em 2025 . :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 08, 2010, 01:02:37 pm
Em Outubro de 2009 o site Aviationweek.com noticiava o interesse da Coreia do Sul num radar AESA para o F-16.

Citar
South Korea is planning to retrofit an active, electronically scanned array radar to its fleet of Lockheed Martin F-16s, sparking a competition liable to be repeated for a swath of Fighting Falcon operators.

The South Korean air force will likely issue a request for proposals in 2010 or early 2011 for an active, electronically scanned array (AESA) radar for its F 16C/D aircraft. The air force has around 40 Block 32 aircraft and 140 Block 52-standard aircraft.

South Korea is believed to be looking to upgrade 135 aircraft, most likely all at the Block 52 standard. Under present plans, upgraded aircraft will enter service in 2014-15.

Seoul’s pending competition could also pose some challenges for the U.S. administration in terms of technology release. Raytheon has already been cleared to offer its RACR (Raytheon Advanced Combat Radar) AESA, while Northrop Grumman is still awaiting U.S. approval for its Scalable Agile Beam Radar (SABR). The South Korean air force has already had a classified briefing on Raytheon’s RACR.

South Korean technology access aspirations may also go unfulfilled, at least initially, if either the Raytheon or Northrop Grumman radar is selected.

Replacing the F-16’s mechanically scanned array radar with an AESA will provide not only performance but reliability and maintenance improvements. Radar performance is at least doubled, while reliability is improved by an order of magnitude. The latter has significant through-life cost implications when compared with the maintenance bill for supporting conventional radar.

Seoul’s program is running on about the same time scale as a similar U.S. Air Force requirement for retrofitting its F-16s with an AESA. South Korea, however, is expected to keep pushing ahead independently, since grafting the local program on to the U.S. effort could delay deployment by up to two years.

Either country could make the first selection between Northrop Grumman’s SABR, which is a derivative of the APG 80 in the F-16E/F, and the Raytheon RACR, which has been developed from the APG-79 fitted to the Boeing F/A-18E/F Super Hornet.

The total F-16 market for AESA technology may exceed 1,000 units. Along with South Korea, Greece has also had a classified briefing on the RACR as it considers a similar upgrade for its F-16 fleet, and many other air forces will likely follow as the aircraft’s life is extended. Industry executives suggest an overall contract value in the billions of dollars.

One non-U.S. manufacturer doubts that anyone but Raytheon and Northrop Grumman has much chance of getting the South Korean contract.

Washington is likely to try to keep foreign competitors out by using its diplomatic clout and its contract rights to control the F-16 configuration, says an official from that company, who adds that they will bid anyway.

U.S. government restrictions on technology transfer may also frustrate South Korean ambitions to advance its own know-how from the F-16 upgrade, which also includes cockpit improvements.

“For an AESA radar, the technology transfer will be very limited,” says Arlene Camp, Northrop Grumman’s director of F-16 radar programs. But experience from earlier projects suggests that the U.S. will become progressively less restrictive, she adds.

“As time evolves, I am sure there would be more [technology] available for transfer at the end of the program than at the beginning.”

South Korean defense electronics supplier LIG Nex 1 hopes to participate in the program. The company has designed an AESA concept radar but its executives acknowledge that it does not have the technical experience to develop that concept into a system that could be installed in the F-16 in any reasonable time scale.

Northrop Grumman is targeting the F-16 market in South Korea but thinks it might also have a chance to fit the radar to Korean Aerospace Industries’ TA-50 and FA-50, even though the Elta EL/M-2032 has already been chosen for that aircraft. “There is a desire for commonality in the South Korean air force,” says Camp.

The antenna and back end of the SABR can be scaled to fit aircraft smaller and larger than the F-16. Northrop Grumman says it has developed the SABR with an eye on both the U.S. and export markets.

Designed specifically for retrofitting, it can be installed with less space, power and cooling than the APG-80 needs, says the manufacturer.

Like the RACR, it has been installed in a Block 50 F-16 to confirm physical compatibility. Flight tests should be complete by the end of the year, Northrop Grumman says.

The Block 50 was chosen for the testing because that model is the most challenging: The extra equipment added to successive versions of the F-16 has left the Block 50 with the least resources remaining for a retrofitted radar.

Raytheon will begin flight testing a production standard RACR on an F-16 in the first half of 2010.

http://www.aviationweek.com/aw/generic/ (http://www.aviationweek.com/aw/generic/) ... el=defense
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 08, 2010, 01:05:24 pm
Citar
SABR (Scalable Agile Beam Radar – Radar de Feixe Ágil Adaptável)

February 19, 2008 (by Asif Shamim) – Northrop Grumman Corporation unveiled a new company funded program to develop an Active Electronically Scanned Array (AESA) at the Singapore Air Show.

The Scalable Agile Beam Radar (SABR) will be a full performance fire control derived from proven AESA technology. The new radar is being designed for retrofit to existing F-16 aircraft and can be scaled to fit other platforms and mission areas.

"SABR is the most recent development in a long line of Northrop Grumman AESA airborne fire control radars," said Chris Sheppard, F-16 Sensor Systems Program Development manager. "SABR will offer all the advantages of an active electronically scanned multi-function array, more than just a radar, but at a lower price than AESA fire control radars now available."

"We look forward to supporting the F-16 aircraft worldwide for at least 30 more years, and SABR is our investment towards maintaining the F-16's combat capability. SABR leverages investment in technologies derived from AESAs produced for the U.S. Air Force and our international partners," said Sheppard.

Northrop Grumman is designing SABR to accommodate the F-16 electrical and physical interfaces without modification to the aircraft. It will fit within currently defined power and cooling requirements and support the existing pilot-vehicle interface. Although currently being designed for F-16, the array is scalable and adaptable to other platforms and missions.

The new radar will provide the increased multi-function performance inherent to AESA technology: improved situational awareness and detection, high-resolution synthetic aperture radar (SAR) and interleaved air-to-air and air-to-ground modes provide pilots true all-weather, day or night precision strike capability. SABR demonstration flights are planned for later this year on Northrop Grumman's Sabreliner, which emulates the F-16 avionics suite and has been used for previous F-16 radar testing.

Northrop Grumman Corporation is a $32 billion global defense and technology company with 120,000 employees worldwide.

Source: Northrop Grumman Corp.

http://www.f-16.net/news_article2748.html (http://www.f-16.net/news_article2748.html)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 08, 2010, 01:06:26 pm
Citar
July 23, 2009 (by Asif Shamim) – Northrop Grumman Corporation's newest active electronically scanned array (AESA) fighter sensor, the Scalable Agile Beam Radar (SABR), has been successfully installed on a F-16 at Edwards Air Force Base.

In November, SABR began a series of flight demonstrations aboard the company's test aircraft, successfully detecting and displaying multiple aerial targets and generating high resolution Synthetic Aperture Radar (SAR) ground maps.

“The fit-check completed on June 29, is another important milestone leading up to a planned F-16 flight demonstration later this year,” said Arlene Camp, director of Advanced F-16 Radar Programs at Northrop Grumman's Aerospace Systems Division. "Installation took less than five hours and assessed SABR's design goals to integrate seamlessly within existing F-16 Block 50/52 physical constraints for interface to aircraft power, cooling, and avionics."

The aircraft was returned to original configuration after the installation evaluation.

"Northrop Grumman is the sole provider of radars for the F-16 and for over 30 years has continually improved the F-16 radar's performance and reliability. SABR is Northrop Grumman's latest investment towards enhancing and sustaining the F-16's combat capability for decades to come," added Camp.

Although designed specifically for the F-16, SABR is scalable and adaptable to other platforms and missions. In comparison to the mechanically-scanned array radars it is designed to replace, the new radar will provide increased performance, multi-functionality and greater reliability.

With a greater detection and tracking range, high-resolution SAR maps, and interleaved mode operations it will provide pilots with better situational awareness and all-environment precision strike capability.

Courtesy of Northrop Grumman

http://www.f-16.net/news_article3660.html (http://www.f-16.net/news_article3660.html)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 08, 2010, 01:08:24 pm
Citar
Northrop Grumman's Scalable Agile Beam Radar (SABR) Successfully Demonstrated Aboard U.S. Air Force F-16
LINTHICUM, Md., Jan. 25, 2010 (GLOBE NEWSWIRE) -- Northrop Grumman Corporation (NYSE:NOC), in conjunction with the U.S. Air Force, has successfully completed a series of demonstration flights of its Scalable Agile Beam Radar (SABR) installed in an F-16 fighter aircraft at Edwards Air Force Base, Calif.  The demonstration was in support of a U.S. Air Force F-16 Active Electronically Scanned Array (AESA) feasibility study.

"Almost two years ago Northrop Grumman said that air forces of the future will necessarily gravitate toward using AESA technology – especially through scalable retrofit technology. Our team has worked diligently to make that possible and today we've made it a reality. This officially marks the first time a retrofit AESA has ever flown in a legacy F-16," said Arlene Camp, director of Advanced F-16 Radar Programs at Northrop Grumman's Electronic Systems sector.

"This demonstration validated our goal of developing an AESA that can be easily installed on the flight line and integrated with existing power and cooling provisions of currently fielded F-16s," Camp added. "With regard to installed performance, SABR's air-to-air and air-to-ground detection and tracking and Synthetic Aperture Radar (SAR) mapping performance met or exceeded our predictions."  

SABR is an affordable and scalable AESA radar designed for retrofit in current F-16s and other legacy fighter, attack, and training aircraft. Compared to mechanically-scanned array radars, SABR will provide the increased performance, multi-functionality, and greater reliability inherent in AESA radars. In terms of combat capability, SABR provides improved situational awareness, greater detection, high-resolution SAR maps, interleaved air-to-air and air-to-surface mode operations, and an all-environment precision strike capability.

Northrop Grumman has been the sole provider of radars for the F-16 and for over 30 years has continually improved the F-16 radar's performance and reliability. More than 5,000 F-16 radars have been produced for the U.S. Air Force and 24 nations worldwide.

Because of this extensive foundation and rich F-16 heritage and platform intimacy, Northrop Grumman is the first to design, develop, integrate, test and successfully demonstrate retrofit AESA capability in flight on a legacy F-16.  SABR is part of Northrop Grumman's robust product family of multi-function sensors and capabilities

http://www.irconnect.com/noc/press/page ... l?d=182641 (http://www.irconnect.com/noc/press/pages/news_releases.html?d=182641)

Vídeo do radar SABR

http://www.es.northropgrumman.com/solut ... s/sabr.wmv (http://www.es.northropgrumman.com/solutions/sabr/assets/sabr.wmv)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Abril 08, 2010, 06:02:07 pm
De facto seria a melhor opccao para Portugal aquisicao do eurofighter certo que temos e normalmente compra-mos material Americano devido ao uso da base aerea das lajes por estes enfim sao negocios mas mantenho esta opiniao pois de facto de momento é a melhor solucao para Portugal uma vez que a maioria dos paises Europeus estao a optar por esta plataforma mas nao esqueco tambem a aquisicao do f-18 super hornet, se portugal optar pelos  Americanos.
Mais a India adquiriu recentemente para a sua Marinha o novo Mig- 29 K uma bellissima aeronave um abraco....

As vírgulas fugiram...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 09, 2010, 11:48:18 am
Há uma corrente de opinião que sustenta que o substituto do F-16 deve ser um mono motor. Custos de aquisição, operação e manutenção mais baixos, bem como uma maior fiabilidade dos motores actuais, são os pontos a favor.

Assim sendo, os candidatos mais prováveis são o F-35 e o Gripen NG. O Gripen, com a sua carga útil e o seu raio de acção, não preenchem os requisitos de Portugal.

Há quem refira também variantes avançadas do F-16, apesar de este ser um aparelho concebido nos anos 70.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 09, 2010, 02:08:32 pm
Citação de: "Smoke Trails"
Há uma corrente de opinião que sustenta que o substituto do F-16 deve ser um mono motor. Custos de aquisição, operação e manutenção mais baixos, bem como uma maior fiabilidade dos motores actuais, são os pontos a favor.

Assim sendo, os candidatos mais prováveis são o F-35 e o Gripen NG. O Gripen, com a sua carga útil e o seu raio de acção, não preenchem os requisitos de Portugal.

Há quem refira também variantes avançadas do F-16, apesar de este ser um aparelho concebido nos anos 70.

Portugal é assim tão grande? Salvo erro a FAP até gostava de ter um destacamento permenente na Madeira.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 09, 2010, 05:16:33 pm
São opiniões que por aí circulam.
Citação de: "Leonidas"
Saudações guerreiras
Caro Hollywood, o Grippen é mais pequeno que o F-16 por isso, não tem tanta autonomia e não consegue levar tanto armamento como o F-16. Portugal não é só o continente.

Lá por o F-16 conseguir levar á volta de 6000 kg de armamento, não significa que na prática isso possa ser viável, a não ser que seja só para bombardiar as Berlengas. O combustivel também pesa.
Cumprimentos

Citação de: "Marauder"
Epá...podemos dizer que uma versão maior dos Gripen, maior alcance, maior payload, com uma melhor função de ataque ao solo, como irá acontecer no futuro, seria ouro sobre azul na força aérea, tendo em conta as restrições económicas que as FA sofrem. (Na minha opinião)

Citação de: "Leonidas"
Eu também acredito no Grippen, mas penso não ser a melhor opção para Portugal como também já referi. Se é para optar pelo Grippen então acho melhor continuarmos com os F-16 que são melhores.

Citação de: "Leonidas"
Citação de: "pchunter"
Citação de: "leonidas"
Se é para optar pelo Grippen então acho melhor continuarmos com os F-16 que são melhores
Caro Leonidas quais os critérios base para esta afirmação?
Caro Pchunter, o grippen é um avião muito válido para qualquer país. Portugal já opera o F-16 há 15 anos com muita eficiência e já conhece muito bem as suas potêncialidades tais como os seus defeitos. Acresce-se a razão que temos uma linha de montagem própia de modernização e isso é um trunfo adicional sobre outra qualquer aeronave, porque se conhece com muito mais detalhe o avião e  todos os outros diferentes do F-16 que poderão ter muita coisa em comum. Coisa que, caso nunca optasse-mos por uma modernização por conta própria, talvez nunca chegariamos a retirar conclusões (planeamento de ataque e defesa mais aproximadas possíveis da realidade) a que uma força aérea pode chegar estando a conhecer a máquina a 100%.
 
O F-16 é uma máquina muito potente e com um raio de acção superior ao Grippen para um avião monomotor. Isso é muito importante para Portugal, porque tem várias vezes a sua supreficie terrestre em zona marítima e também assim poder ir mais além caso seja necessário atacar. Estes são os principais factores que enumero para que continuemos com os F-16, desde que actualizados tecnológicamente. E depois existem as razões políticas, estratégicas, económicas, etc, etc, etc, que tendem  mais para o F-16 do que para o Grippen.

Se continuarmos “lisos” daqui a uns anos e se um qualquer governo desejar adquirir aviões novos, aí sim, acredito que o grippen seja um sério candidato.

Cumprimentos

PS:Desculpe a demora a responder. não tenho andado muito por casa desde algum tempo.
Os Fiat iam á Madeira e aos Açores. Os A-7 faziam defesa aérea. O Gripen é superior a qualquer um deles.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Abril 09, 2010, 11:23:19 pm
O melhor substituto do F16 é futuramente o Typhoon em relação/preço. Uma aeronave à nossa medida.

Eis uma pequena lista de concorrentes directos à substituição do F-16:

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=105 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=105)  - Typhoon

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=106 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=106)  - F35 A

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=189 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=189)   - F18 Super Hornet

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=115 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=115)  - Rafale B/C

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=224 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=224)  - Grippen NG

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=133 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=133)   - F16 E/F Block60

Tirem as vossas conclusoes.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Abril 09, 2010, 11:25:01 pm
E estará o governo disposto a dar 60 milhões de euros por cada aeronave? Já deixei de acreditar no F-35 devido ao preço...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Abril 09, 2010, 11:37:43 pm
Vejamos hipotéticamente o seguinte cenário em 2025:

- Esquadra 201 equipada com 24 Eurotyphoons vocacionados e com armamento ar-ar
- Esquadra 301 equipada com 24 UCAVs Avenger com armamento ar-terra e ar-mar e 6 UAV EADS Talarion para missoes de reconhecimento (designada URAV - Unidade Robótica de Ataque e Vigilancia).

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=280 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=280)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: LuisC em Abril 10, 2010, 01:27:47 am
A menos que ocorra uma milagrosa evolução económica, não estou a ver qualquer possibilidade de o país suportar os custos de 30 ou 40 caças de combate novos nas próximas duas décadas.

O F-16 vai ser utilizado pela FAP até à exaustão e depois, na melhor das hipóteses, talvez uns F-35 ou uns Typhoons em 2ª mão dos primeiros lotes de produção, entretanto já em phase out ou excendentes noutras forças aéreas da Nato.

Por muito que me custe, é o cenário que prevejo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: P44 em Abril 10, 2010, 09:47:04 am
Citar
Aperto e vendas falhadas

O tempo é de aperto. O ministro resume assim a questão. "Lido com a obrigação de saber que a crise é mundial. A dificuldade dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo para o sector civil, as dificuldades de venda dos F-16, as dificuldades de venda dos Puma, todas elas decorrem não por ser Portugal que está a cortar na despesa militar, pois até não é dos que mais corta na despesa militar, o problema aqui é de procura."

Neste capítulo, a situação não é risonha. Além das fragatas já vendidas ao Uruguai, negócio feito em 2008, a venda de 10 caças F-16 está num impasse, aguardando-se uma resposta da Força Aérea do Paquistão. A venda dos oito Puma é difícil, dado que há quatro aparelhos que necessitariam de uma "profunda manutenção" para voltar a pô-los a voar. Dos dez Aviocar para venda, parte deles são para sucata. Os restantes 14, ainda a voar, só serão vendidas depois de terem sido entregues os novos aviões C-295M.

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/ree ... 09_1431568 (http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/reequipamento-das-forcasarmadas-com-buraco-de-66-milhoes-em-2009_1431568)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Abril 10, 2010, 12:25:49 pm
Esse texto não é muito recente pois não? Ainda refere a preparação de 4 Pumas para voltarem a voar e em estarmos à espera dos C-295M.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Abril 10, 2010, 05:50:14 pm
Mas seria excelente, termos ao nosso dispor uma esquadra equipada com UCAV´s e UAV´s os Avenger e o Talarion para missões de ataque ao solo e vigilancia/reconhecimento. E os Typhoon como aeronave eleita para o combate aéreo.   Futuramente era excelente ver 6 Avenger a efectuar ataques ao solo e lá no alto a servirem de "gaviões" 4 Typhonns a limparem os céus sobre qualquer ameaça à missao dos Avenger.... Sonhar não custa.... mas este meu sonho é uma realidade ao nosso alcançe .... claro basta haver sempre vontade.

24 Typhoons a 50 milhoes de euros - 2400 milhoes de euros;
24 Avenger a 10 milhoes de euros - 240 milhoes de euros;
6 Talarion a 6 milhoes de euros - 36 milhoes de euros.

Se forem realmente estes os custos nao tenho a certeza é somente um valor aproximado.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Abril 10, 2010, 06:34:06 pm
Citação de: "Instrutor"
Mas seria excelente, termos ao nosso dispor uma esquadra equipada com UCAV´s e UAV´s os Avenger e o Talarion para missões de ataque ao solo e vigilancia/reconhecimento. E os Typhoon como aeronave eleita para o combate aéreo. Futuramente era excelente ver 6 Avenger a efectuar ataques ao solo e lá no alto a servirem de "gaviões" 4 Typhonns a limparem os céus sobre qualquer ameaça à missao dos Avenger.... Sonhar não custa.... mas este meu sonho é uma realidade ao nosso alcançe .... claro basta haver sempre vontade.

24 Typhoons a 50 milhoes de euros - 2400 milhoes de euros;
24 Avenger a 10 milhoes de euros - 240 milhoes de euros;
6 Talarion a 6 milhoes de euros - 36 milhoes de euros.

Se forem realmente estes os custos nao tenho a certeza é somente um valor aproximado.

Não será mais: 24 Typhoons a 50 milhoes de euros - 1200 milhoes de euros, se bem que duvido um bocado que o preço do Typhoon seja esse...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Camuflage em Abril 10, 2010, 06:51:51 pm
Citação de: "Instrutor"
Mas seria excelente, termos ao nosso dispor uma esquadra equipada com UCAV´s e UAV´s os Avenger e o Talarion para missões de ataque ao solo e vigilancia/reconhecimento. E os Typhoon como aeronave eleita para o combate aéreo. Futuramente era excelente ver 6 Avenger a efectuar ataques ao solo e lá no alto a servirem de "gaviões" 4 Typhonns a limparem os céus sobre qualquer ameaça à missao dos Avenger.... Sonhar não custa.... mas este meu sonho é uma realidade ao nosso alcançe .... claro basta haver sempre vontade.

24 Typhoons a 50 milhoes de euros - 2400 milhoes de euros;
24 Avenger a 10 milhoes de euros - 240 milhoes de euros;
6 Talarion a 6 milhoes de euros - 36 milhoes de euros.

Se forem realmente estes os custos nao tenho a certeza é somente um valor aproximado.

Era... depois deixavam-se nos estaleiros com os pandurs, submarinos e helis.
Sem falar nos custos de manutenção.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: P44 em Abril 11, 2010, 12:52:05 pm
Citação de: "Lightning"
Esse texto não é muito recente pois não? Ainda refere a preparação de 4 Pumas para voltarem a voar e em estarmos à espera dos C-295M.


sexta feira passada
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Abril 11, 2010, 06:55:12 pm
Citação de: "Lightning"
Esse texto não é muito recente pois não? Ainda refere a preparação de 4 Pumas para voltarem a voar e em estarmos à espera dos C-295M.

A pesquisa que os jornalistas fizeram é que não deve ser muito recente (se é que foi mesmo feita)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Abril 11, 2010, 07:15:46 pm
Acho que vocês é que não estão a interpretar bem a coisa...O artigo refere que serão vendidos os Aviocar quandoos C-295 tiverem sido entregues, o que provavelmente quereriam dizer é quando forem todos entregues, coisa que ainda não aconteceu. Por outro lado, quando refere que quatro dos oitos Pumas disponíveis não estão em condições de voar, também me parece que se referem aos quatro que estão armazenados/inactivos em Beja e não aos quatro que estão a ser utilizados nos Açores.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Abril 16, 2010, 11:45:12 am
Citar
SAAB OFRECE A RUMANÍA GRIPEN AL PRECIO DE F-16 DE SEGUNDA MANO
El pasado mes Rumanía anunció la intención de comprar 24 F-16 de segunda mano a los Estados Unidos por un valor de algo mas de 1000 millones de dólares.
Ahora Saab contraataca ofreciendo 24 Gripen nuevos al mismo precio, pagaderos en 15 años a un bajo interés.
http://eltiradorsolitario.blogspot.com/ (http://eltiradorsolitario.blogspot.com/)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: P44 em Abril 16, 2010, 12:02:52 pm
Citação de: "nelson38899"
Citar
SAAB OFRECE A RUMANÍA GRIPEN AL PRECIO DE F-16 DE SEGUNDA MANO
El pasado mes Rumanía anunció la intención de comprar 24 F-16 de segunda mano a los Estados Unidos por un valor de algo mas de 1000 millones de dólares.
Ahora Saab contraataca ofreciendo 24 Gripen nuevos al mismo precio, pagaderos en 15 años a un bajo interés.
http://eltiradorsolitario.blogspot.com/ (http://eltiradorsolitario.blogspot.com/)


Citar
Saab offers Bulgaria a cut-price deal


15 April 2010

Saab has offered the Bulgarian government JAS-39 Gripen fighters at the price of “second-hand US F-16s”.
 

April 15: Bulgarian news agency Novinite claims that Swedish aerospace manufacturer Saab has offered the Bulgarian government JAS-39 Gripen fighters at the price of “second-hand US F-16s”.

Saab was recently rattled by the Romanian government’s decision to buy second-hand F-16s from the US, and is making strenuous efforts to close a deal with Bulgaria. The country is looking to replace ageing MiG-21 fighters, of which around 12 are currently operational. It is thought that around 20 new fighters are required, and the Head of Defence General Simeon Simeonov has recently stated that Bulgaria needs to buy new multi-purpose fighters, rather than second-hand ones.

http://www.airforcesmonthly.com/view_news.asp?ID=1909 (http://www.airforcesmonthly.com/view_news.asp?ID=1909)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Abril 16, 2010, 12:41:05 pm
Boas pelas informações que tenho o preço de cada caça é +/- o seguinte:

Typhoon - US$91 milhões*------------------30x91=2730
Rafale - US$67.2 milhões*------------------30x67.2=2016
F-16 Block70 - US$50 milhões*-------------30x50=1500
Gripen NG - US$48 milhões*----------------30x48=1440
F-18 E/F Super Hornet - US$58 milhões*--30x58=1740
Mig35 - US$38.5 milhões*-------------------30x38.5=1155
SU-35 - ?
F-35 - ?

Penso que no futuro Portugal  vai ter +/- 30 caças.

*Preços propostos à força aerea indiana no programa MRCA.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: DMG em Abril 19, 2010, 06:15:26 pm
Citação de: "LuisC"
A menos que ocorra uma milagrosa evolução económica, não estou a ver qualquer possibilidade de o país suportar os custos de 30 ou 40 caças de combate novos nas próximas duas décadas.

O F-16 vai ser utilizado pela FAP até à exaustão e depois, na melhor das hipóteses, talvez uns F-35 ou uns Typhoons em 2ª mão dos primeiros lotes de produção, entretanto já em phase out ou excendentes noutras forças aéreas da Nato.

Por muito que me custe, é o cenário que prevejo.


É cenário que prevejo também. Com o poder económico que temos não conseguimos andar na linha da frente a nivel de aéronautica (nem precisamos, pois estamos integrados na NATO). Parece-me que aguentaremos os F´s durante uns bons anos , na versão MLU, e lá pra 2020 talvez apareçam ai uns caças provenientes de excedentes em 2ª mão de algum pais da NATO, mais provavelmente USA.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Abril 19, 2010, 09:52:04 pm
Em 2025 vai haver no AMARC, F-16 Block30/40/42, F-15C/D, provavelmente alguns F-15E, F-18C/D todos fritos e a alguns F-18E/F todos fritos também, não sei o que poderemos usar em 2º mão com um mínimo de qualidade.

Há que fazer valer o acordo das Lajes na altura..E adquir algo novo, mesmo que seja em pequenas quantidades, 25 a 30 F-18E/F..
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Abril 19, 2010, 11:27:46 pm
Caças de dois motores?  Hmm :?  Duvido.
Portugal já tem vindo à muitos anos a operar caças mono-motor e chegamos a uma altura em que os motores já são muito mais eficazes e seguros para não termos que nos preocupar em ter caças desse tipo a voar sobre distâncias enormes de água. Especialmente quando se alia a evolução tecnológica e qualidade dos motores com o profissionalismo e competência do pessoal de manutenção da FAP.

Ainda falta muito tempo para uma decisão ser tomada, e até lá já deverá haver uma nova versão do Gripen que deixe muitos caças por terra, caças Eurofighter britânicos e italianos em segunda-mão, e possivelmente, também caças Rafale em segunda-mão; agora uma coisa que poderia dizer com mais alguma certeza e confiança é que não irão existir F-35 em segunda-mão nem haverá F-35 novos por um preço acessível e que as Lajes possam ajudar a adquirir. Mas principalmente, aposto que se as coisas não mudarem até lá vai ser uma decisão totalmente política e económica (económica para o bolso do engenheiro que tiver no topo na altura, ou seja, subornos).

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Abril 20, 2010, 12:11:17 am
É vontade do CEMFA actual adquirir F-35 lá para 2025, vamos ver...

E penso que podemos esquecer aeronaves de 5º geração como o F-35 no AMARC em 2025/2030, simplesmente não vai acontecer.. :mrgreen:

É politica da FAP ter caças made in USA, além de não querer ter um avião que poucos países tenham, o que poderá traduzir-se em quebra de spares no futuro, vide "A-7P"..

Se o preço do F-35A CTOL, andar na ordem dos 100 $ de euros por unidade, podemos esquecer,há sempre a hipótese de continuar na Lockheed, e comprar F-16 Block 70 ou adiante. Como disse e bem a FAP também não é adepta de caças com 2 motores...
Título: Re: Substituição dos F-16's
Enviado por: Get_It em Abril 20, 2010, 02:17:04 am
Citação de: "typhonman"
É vontade do CEMFA actual adquirir F-35 lá para 2025, vamos ver...
Essas afirmações por parte do CEMFA já foram há mais de um ano não foram? É isso ou o General passou demasiado tempo com o pessoal do PowerPoint da Lockheed Martin e da USAF.

Citação de: "typhonman"
E penso que podemos esquecer aeronaves de 5º geração como o F-35 no AMARC em 2025/2030, simplesmente não vai acontecer.. :mrgreen:
Existem inclusive relatórios e estudos a afirmar que nem a própria USAF e ANG vão ter os números necessários de F-35 entregues para a missão de defesa área (Air Sovereignty Alert sites) deles.
Quanto a F-35 novos, não vejo uma situação económica ou política favorável a tal coisa. Não me parece que as Lajes sejam suficientes para tal coisa e de que existirão outras prioridades para outros equipamentos.

Ainda faltam uns bons anos mas já estou muito curioso para ver o que vai sair daqui. Será que chegando a 2025 os políticos adiam a decisão e continuamos com F-16s no estado que estiverem ou será que após ~67 anos (em 2025) a operar caças a jacto norte-americanos mudamos de rumo? Talvez a SAAB faça uma oferta e passemos a operar Gripen, mas quem sabe. Vão de certo ser tempos interessantes esses que vêm por aí.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos F-16's
Enviado por: typhonman em Abril 20, 2010, 02:34:46 am
Citar
Essas afirmações por parte do CEMFA já foram há mais de um ano não foram? É isso ou o General passou demasiado tempo com o pessoal do PowerPoint da Lockheed Martin e da USAF.

Disse até que deveriamos ser parceiro nível 3 do projecto, penso que em declarações a revista Sirius.

Sim, a USAF planeia manter a par do F-35A, F-15C modernizados com AESA e F-16C/D Block52+, no CONUS (Continental United States) para manter as operações de defesa aérea. Já se falou que a falta de caças poderá fazer com que a ANG, use F-18E/F, mas penso que irão torcer o nariz a proposta.

Caro Get_It, das duas uma, ou a FAP continua a optar os EUA para fornecimento de caças, usando o factor Lajes, ou dá-se o rompimento e começamos a comprar material EADS, partindo a tal relação de 67 anos, sinceramente duvido muito que isso aconteça.

Há sempre a hipótese de a Lockheed avançar para a frente com um F-35A menos avançado (menos stealth) logo mais barato (a partida)...
Título: Re: Substituição dos F-16's
Enviado por: nelson henriques em Abril 20, 2010, 07:55:13 pm
Citação de: "typhonman"
Citar
Há sempre a hipótese de a Lockheed avançar para a frente com um F-35A menos avançado (menos stealth) logo mais barato (a partida)...

Quanto a mim, a Lockheed irá manter sucessivas versões do F-16 em produção como alternativa ao F-35. Está visto que o F-35 nunca irá ser o caça acessivel que foi prometido, logo os EUA terão de manter um segundo caça em produção para exportação, tal como aconteceu nos anos 60/ 70 com os F-5.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Abril 20, 2010, 09:52:03 pm
F-16E/F, mas vai chegar a um ponto que o F-16, como plataforma não poderá crescer mais...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabecinhas em Abril 21, 2010, 06:22:17 pm
Toda a gente anda à espera para ver quando é que o Porsche 911 deixa de evoluir ou mesmo o Mitsubishi Lancer... Os actuais a única coisa que têm em comum com a 1º geração é só o nome, acredito que com os F-16 poderá se passar o mesmo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson henriques em Abril 21, 2010, 07:55:56 pm
Bom exemplo. Pelos vistos, o F-35 vai ser tudo menos acessivel e, ainda por cima deverá vir com limitações. Portanto, e como um novo caça demora 10/ 15 anos a ser desenvolvido, não vejo uma alternativa americana credível até 2020/ 25. Além disso, se retirarmos a furtividade, quais serão as vantagens do F-35 sobre o F-16 E/F? Claro que o projeto básico do F-16 não é eterno mas penso que ainda tem muito para dar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: LuisC em Abril 21, 2010, 09:30:27 pm
Citação de: "nelson henriques"
Além disso, se retirarmos a furtividade, quais serão as vantagens do F-35 sobre o F-16 E/F? Claro que o projeto básico do F-16 não é eterno mas penso que ainda tem muito para dar.

E então face aos “eurocanards”, será certamente uma alternativa ainda mais consistente.

Com tudo, receio que mesmo um eventual F-16E/F tenha um preço fora das nossas possibilidades.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Abril 22, 2010, 12:32:47 am
Citação de: "LuisC"
Citação de: "nelson henriques"
Além disso, se retirarmos a furtividade, quais serão as vantagens do F-35 sobre o F-16 E/F? Claro que o projeto básico do F-16 não é eterno mas penso que ainda tem muito para dar.

E então face aos “eurocanards”, será certamente uma alternativa ainda mais consistente.

Com tudo, receio que mesmo um eventual F-16E/F tenha um preço fora das nossas possibilidades.


Se o F-16E/F está fora das nossas possibilidades estará o Rafale ou o Typhon II ou uma evolução deste? Não me parece...

Eurocanard´s acima de 60 milhões de euros por unidade...No mesmo patamar dos F-16E/F..
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Abril 26, 2010, 03:49:16 pm
Boas

Tem toda a razão caro Typhoonman o Rafale e o Eurofighter são aviões muito caros.
No caso do Eurofighter para além de ser mais caro de manter é muito mas caro que o F-16 Block70, F-18 E/F e Gripen NG, chegando a custar quase o dobro do dos  caças que mencionei.
Por isso é que na minha opinião o futuro caça deveria ser o Block70 (se não fosse possivel adquirir o F-35 devido ao preço) porque se o compararmos com o Gripen tem grande vantagem no raio de acção, na capacidade de carga e o facto de utilizarmos um caça identico (F-16 MLU).
Para além disso eu nunca fui muito a favor do Gripen porque quando entrou ao serviço, 4 anos depois fizeram logo uma modernização (A/B para C/D) o que me leva a pensar que o avião está em constantes modernizações (actualmente a nova versão NG) ou seja no espaço ~10 anos já teve 2 modernizações e ainda há outra coisa que é o simples facto de que a própria força aérea sueca não planeia adquirir o NG.

Mas é apenas a minha opinião e cada um tem a sua.

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Abril 26, 2010, 06:03:50 pm
Boa Tarde,

O Saab Gripen A/B preenche os requisitos da Força Aérea Sueca para substituir o Draken e o Viggen.
A Saab recorreu á ajuda da BAe para tornar o Gripen mais exportável, e o resultado foi o Gripen C/D.
No entanto, as dimensões do Gripen situavam-no na classe do F-5 / F-20, o que limitava um pouco as exportações. Esse facto levou ao desenvolvimento do Gripen NG.

Cumprimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: pchunter em Abril 27, 2010, 06:13:24 pm
Citação de: "dc"
Boas

Tem toda a razão caro Typhoonman o Rafale e o Eurofighter são aviões muito caros.
No caso do Eurofighter para além de ser mais caro de manter é muito mas caro que o F-16 Block70, F-18 E/F e Gripen NG, chegando a custar quase o dobro do dos  caças que mencionei.
Por isso é que na minha opinião o futuro caça deveria ser o Block70 (se não fosse possivel adquirir o F-35 devido ao preço) porque se o compararmos com o Gripen tem grande vantagem no raio de acção, na capacidade de carga e o facto de utilizarmos um caça identico (F-16 MLU).
Para além disso eu nunca fui muito a favor do Gripen porque quando entrou ao serviço, 4 anos depois fizeram logo uma modernização (A/B para C/D) o que me leva a pensar que o avião está em constantes modernizações (actualmente a nova versão NG) ou seja no espaço ~10 anos já teve 2 modernizações e ainda há outra coisa que é o simples facto de que a própria força aérea sueca não planeia adquirir o NG.

Mas é apenas a minha opinião e cada um tem a sua.

Cumps

O facto de estar em constante modernização é positivo, não correm o risco de terem um caça desactualizado.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: slowghost em Maio 13, 2010, 06:17:35 am
O F-16 tem muito e vai dar muito e com mais updates e upgrades, já agora espanhois eles nem o espaço aéreo deles defendem, um pais que avisa o outro olha vai ai um avião que não tem autorização sai o alerta da montereal e quando o avião se apercebe e regressa para os lados de espanha eles nem F/A-18 nem eurofighter nem F-16C de USAF tiveram de ser os tugas a fazer o avião com droga a aterrar em torrejon depois de ser autorizado a entrar em casa de nuestros hermanos. :snipersmile:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Maio 13, 2010, 02:41:07 pm
Citação de: "slowghost"
O F-16 tem muito e vai dar muito e com mais updates e upgrades, já agora espanhois eles nem o espaço aéreo deles defendem, um pais que avisa o outro olha vai ai um avião que não tem autorização sai o alerta da montereal e quando o avião se apercebe e regressa para os lados de espanha eles nem F/A-18 nem eurofighter nem F-16C de USAF tiveram de ser os tugas a fazer o avião com droga a aterrar em torrejon depois de ser autorizado a entrar em casa de nuestros hermanos. :snipersmile:

Aonde estavam os F-16C da USAF ? :P
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Junho 03, 2010, 10:20:59 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ffc05.deviantart.net%2Ffs70%2Ff%2F2010%2F139%2Fd%2F8%2Fd8656af503d5ccf54a1404e4b44cf27a.jpg&hash=4a0b8ebf6e92b1636b7d15ca45e45b4e)
http://ws-clave.deviantart.com/gallery/#/d2pzmct (http://ws-clave.deviantart.com/gallery/#/d2pzmct)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Junho 04, 2010, 12:20:55 am
Citação de: "slowghost"
O F-16 tem muito e vai dar muito e com mais updates e upgrades, já agora espanhois eles nem o espaço aéreo deles defendem, um pais que avisa o outro olha vai ai um avião que não tem autorização sai o alerta da montereal e quando o avião se apercebe e regressa para os lados de espanha eles nem F/A-18 nem eurofighter nem F-16C de USAF tiveram de ser os tugas a fazer o avião com droga a aterrar em torrejon depois de ser autorizado a entrar em casa de nuestros hermanos. :snipersmile:

Repare no seguinte... se fosse ao contrario estarimos todos a espumar pela boca a falar mal uns dos outros a dizer que a FAP anda a dormir não tem capacidade de defender o seu espaço aéreo, enfim uma série de baboseiras. Agora que a FAP foi interceptar um aviao ao espaço aéreo espanhol que conclusoes podemos tirar? Falta de capacida da Força Aérea Espanhola? Não creio, com uma força composta por cerca de 90 caças F-18 cerca de 24 Typhoons com vista ao numero subir para as 80 unidades, vejo isto sim como uma poupança de algumas centenas de euros em combustivel, e porque penso nisto? Ja que os nossos F-16 estavam no ar, os espanhois "pediram-nos" façam o favor de entrar e interceptar a avioneta. Também 2 caças F-16 pouco poderiam fazer numa hipotética invasão :lol:  Mas como a maioria dos portugueses são logo criticos se fosse ao contrário, não pensariam com a inteligencia de podermos poupar alguns euros.... numa sítuação única, que deixe isto bem claro.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Duarte em Junho 04, 2010, 03:10:07 am
Citação de: "nelson38899"
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ffc05.deviantart.net%2Ffs70%2Ff%2F2010%2F139%2Fd%2F8%2Fd8656af503d5ccf54a1404e4b44cf27a.jpg&hash=4a0b8ebf6e92b1636b7d15ca45e45b4e)
http://ws-clave.deviantart.com/gallery/#/d2pzmct (http://ws-clave.deviantart.com/gallery/#/d2pzmct)

Tá bonito, tá.. Se Portugal ainda for um país soberano, responsável pela sua própria defesa, lá para 2050 podemos ver algo assim.  :twisted:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Junho 04, 2010, 11:05:48 am
caro nelson38899:

Apoio sua escolha mas de facto sabe que é impossivel o nosso governo adquirir esta aeronave pese o caso do seu valor manutencao  etc...nao nego que seria uma optima opcao ao nosso f-16 mas como aqui ja alguem frisou ire-mos ter f-16 ainda para muito tempo alias satisfaz todas as necessidades do nosso enquadramento militar missoes de Defesa Aerea e missoes no ambito da NATO logo temos uma belissima aeronave eu pessoalmente nao gostava do f-16 teria optado por outra aeronave mas como houve upgrades na plataforma base "OCU" para MLU com esta intervencao usufrui-mos dum aviao moderno e com muito ainda para dar....teria optado sem duvida ou no f-18 superhornet ou mesmo eurofighter acredito que sera uma destas que virao substituir os nossos falcoes....um abraco luissimoesst@msn.com
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 04, 2010, 01:28:33 am
god afterday. na minha humilde opiniao, acho que a substituiçao dos f-16 será mais um tipico caso portugues como subs/g3/m60(ainda se lembram do "acidente"?)/chaimites/alouettes III/ helis do exercito/... ou seja, vai acabar por acontecer... nenhum de nos deve estar vivo para o presenciar, mas vai acontecer... ja agora, acho mesmo que um bom aviao seria o f-35.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 06, 2010, 11:24:11 am
Tu sabes o preço a que está neste momento o projecto? Já passou e muito do razoável! Se é para gastar dinheiro então que venham uns Typhoon, sempre é material Europeu.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 06, 2010, 02:02:56 pm
mas se vir-mos as coisas assim, entao o typhoon tambem nao se adequa, porque o projecto demorou tanto tempo a ser desenvolvido que os primeiros exemplares a sair da linha de montagem tiveram de passar por um programa de modernizaçao... e já que estamos condenádos a ter material com 20, 30, 30  anos nas nossas fileiras, entao mais vale comprar o melhor para que ao fim desse prazo ainda tenha algum valor. e outro exemplo: A-400. os C-130 já estao velhos e penso que o A-400 seria uma optima escolha. mas mais uma vez, é um projecto com alguns anos. e se todos pensarem assim vamos acabar por adquirir o C-130J, mais um exemplo do tradicional desenrascanço...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 06, 2010, 02:26:38 pm
E quem te disse que os F-35 serão melhores do que os Typhoon dessa altura? Em relação aos C-130 o mais provavel é a FAP comprar o KC-390. Já agora os problemas que o EF-2000 teve o A-400 também está a ter (muitos países, redução do número de aparelhos a ser adquirido por cada país, etc).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 07, 2010, 10:12:46 pm
nao, o kc-190 nao devera ser comprado. ia ser uma acção um bocado (e desculpa, mas é a unica palavra que encontro) meio parva. porque o kc-190 é um c-130 com motor a jacto... mas o a-400 tem maior capacidade de carga,  e como é não é um aviao com motores a jacto, a sua manutençao é mais barata. o f-35 é um voto  de confiança. o typhoon é um tiro no escuro... e então, quem te diz que o typhoon será melhor que o f-35 nessa altura?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 12:30:59 pm
Estás mal informado, o KC-390 apesar de ir ter mais ou menos as mesmas dimensões, graças ao formato do próprio avião poderá levar carga mais volumosa. É impossível poder afirmar que um KC-390 irá ter ou não uma manutenção mais cara que um C-130 ou um A-400 M. Um A-400 M é um avião muito maior e muito mais caro que um C-130, está noutro patamar. Para além disso a Embraer é accionista principal da OGMA para além de estar a construir duas fábricas no Alentejo. Quem achas que o governo irá preferir para fornecedor de aparelhos para a FAP?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 08, 2010, 01:15:57 pm
a ideia é essa... jã que nao possuimos um navpol, é necessario uma minima capacidade de projecção de forças... e o A-400, exactamente por ser maior do que o kc-190 é a escolha certa... e sei o preço, obrigado... mas adquirir avioes desse tipo é o futuro... e o A-400 entrincheirou-se num nicho de mercado que nao tem concorrentes (tirando o c-17, mas o preço...) e é necessario esse tipo de capacidade de transporte aereo...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 01:35:47 pm
Continuo a dúvidar que isso aconteça, até por causa do custo de aquisição e o facto de a Embraer representar postos de trabalho em Portugal. Já agora, um A-400 M nunca irá substituir um NavPol, são dois programas diferentes.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 08, 2010, 01:51:20 pm
cclaro que nao substitui... mas nao te esqueças do lema das fa portuguesas: "o desenrascanço é o caminho..." e teoricamente é possivel fazer com a-4000 certas coisas que se fazem com o navpol (invasoes e desembarques)... e infelizmente é esse o pensamento portugues: se nao dá lucro, nao pensem nisso...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 02:59:32 pm
Teóricamente até se pode fazer com o C-295...teoria é teoria, a prática é a prática. Um aparelho é um investimento em Espanha, o outro é um investimento no próprio país, qual é que achas que é mais preciso?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 08, 2010, 03:07:10 pm
Citação de: "GI Jorge"
cclaro que nao substitui... mas nao te esqueças do lema das fa portuguesas: "o desenrascanço é o caminho..." e teoricamente é possivel fazer com a-4000 certas coisas que se fazem com o navpol (invasoes e desembarques)... e infelizmente é esse o pensamento portugues: se nao dá lucro, nao pensem nisso...

Caro GI Jorge, como é que se faz, mesmo teoricamente, um desembarque com um A-400M (obviamente não se esta a falar de desembarque no sentido de sair da aeronave)?

Cumprimentos  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 03:40:56 pm
Ó Edu faz-se como fizeram os Comandos no Apolo 10, sai-se a correr do C-130 numa pista (nem que seja improvisada). O problema é que tem que haver uma força no chão a enviar informação para os aviões, essa mesma força tem que ter alguma capacidade para lidar com possiveis inimigos na área. A força a ser usada seria militares da Companhia de Precursores e se possível com mais Pára-quedistas dos BIParas. A força desembarcada teria que ser suficientemente numerosa para conseguir aguentar o choque inicial com o contra-ataque inimigo, além disso a força tinha que dispor de bastantes meios aéreos de forma a poder reforçar continuamente a cabeça de ponte aérea com mais homens e material. A supremacia aérea seria essencial para uma missão do género.

Ou seja, uma missão do género teria que ser muito bem preparada e treinada para dar resultado e o inimigo não poderia ser muito forte.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 08, 2010, 04:19:23 pm
De facto não fazia ideia que a essa tipo de operações aéreas se chamavam de desembarques. Obrigado pelos esclarecimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 04:31:06 pm
Edu eu não disse que se chamavam uma coisa ou outra, eu descrevi como seria uma missão onde a infiltração no TO seria através de avião sem o uso de Pára-quedas (excepto os primeiros).

Podes ver os Comandos a fazerem algo do género aqui:

 c34x

As operações Aeroterrestres são de uma complexidade bastante elevada e eu não sei nem 1/10 do que há para saber.

Eis o que aparece no texto onde se pode ver isso mesmo:

Citar
A aterragem de assalto pode ser executada quando se controla a zona de aterragem. Colocam-se meios e homens no terreno rapidamente, prontos a iniciar uma acção de imediato

Citar
Os precursores aeroterrestres são uma especialização imprescindível para permitir operações deste tipo com meios aéreos. Verificam as condições no terreno e comunicam-nas aos meios aéreos

Citar
Os "Light-Gun" do Grupo de Artilharia da BrigRR. A capacidade para reforçar a "cabeça de ponte aérea" com meios mais pesados de modo a garantir a sua manutenção também foi testada neste exercício.

Citar
Esta M-11 do ERec da BrigRR também chegou ao "campo de batalha" via aérea. O C-130 não pára motores, dentro de momentos pode voltar a descolar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 08, 2010, 04:49:28 pm
Caro Cabeça de Martelo, eu comentei a afirmação do GI Jorge por ele referir que o A-400M poderia substituir um navpol numa missão de desembarque, de facto foi algo que não me soou muito bem, uma aeronave (não navalizada) fazer um desembarque, no entanto poderia ser esse o nome dado a esse tipo de missões e a minha estranheza perante a utilização desse termo se dever à minha ignorancia.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 04:54:57 pm
Eu acho é que está-se a debater estas coisas no tópico errado. :oops:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 08, 2010, 05:01:00 pm
Edu, ainda bem que houve quem me entendesse... é que tambem nao sei os nomes...  :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 05:22:22 pm
Citação de: "GI Jorge"
Edu, ainda bem que houve quem me entendesse... é que tambem nao sei os nomes...  :mrgreen:

Jorge cé verdade que com um A-400 levas o mesmo que em vários C-130, mas se tu quiseres fazer algo de semelhante a isto, precisas de mais meios do que 3 A-400 M. O novo projecto Brasileiro chama-se KC-390 e não C-190. Para uma Força Aérea tão pequena como a FAP ter C-295, KC-390, A-400 M... seria extremamente complicado por causa da logistica. Na minha opinião vamos de C-295 e de KC-390, e vamos muito bem servidos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 08, 2010, 05:42:26 pm
desculpa, nao sei porque raio escrevi c-190  :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Julho 09, 2010, 05:44:37 pm
Citação de: "GI Jorge"
porque o kc-190 é um c-130 com motor a jacto... mas o a-400 tem maior capacidade de carga,  e como é não é um aviao com motores a jacto, a sua manutençao é mais barata.

Eu sei que este tópico não é sobre aeronautica nem motores, mas não posso deixar passar esta grande patada, ambos esses aviões usam motores de turbina mas nenhum deles é jacto, ou melhor dito um turbojacto (motores normalmente usados em caças), o C-130 e o A-400M são turbo-helice e o KC-390, o C-17 e a maior parte dos aviões comerciais da boeing e da Airbus por exemplo são turbofan.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Motor_a_jato (http://pt.wikipedia.org/wiki/Motor_a_jato)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 09, 2010, 05:51:05 pm
O homem não deixa escapar nenhuma... :lol:

E o C-295? esqueces-te do C-295, completa de 5 (para pessoal da FAP as praxes têm que ser com tranquilidade porque senão os aviões não levantam)... :twisted:  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 09, 2010, 06:21:27 pm
ok, nao volto a cometer o mesmo erro...  :D
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Julho 09, 2010, 06:26:43 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
O homem não deixa escapar nenhuma... :lol:

E o C-295? esqueces-te do C-295, completa de 5 (para pessoal da FAP as praxes têm que ser com tranquilidade porque senão os aviões não levantam)... :twisted:  :lol: , olha esqueci-me de muitos, querias que pusesse os aviões todos da FAP é :mrgreen: ) por isso faz tu se quiseres que hoje já é fim de semana para mim e não me apetece :twisted: .

E antes que me chamem à atenção, há aeronaves que usam motores a pistão como os carros, mas são aviões pequeninos estilo as avionetas dos aeroclubes, na Força Aérea o Epsilon e o Chipmunk usam motores a pistão, tudo o resto é motores de turbina a gás.

Curiosidade aeronautica :mrgreen: .

motor do P-3 (entrada de ar por cima)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fcdn-www.airliners.net%2Faviation-photos%2Fphotos%2F3%2F0%2F3%2F1174303.jpg&hash=7e046a5bd8d107f0423cbc02dfe9106a)

motor do C-130 (entrada de ar por baixo)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fdigart.img.digart.pl%2Fdata%2Fimg%2Fvol1%2F37%2F6%2Fdownload%2F4303795.jpg&hash=4dcc46b307cd527f7b5e05ab64dd8daf)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 10, 2010, 11:59:54 am
Eu...fazer completas? Moderação o Relâmpago quer matar-me, por favor façam algo. Se eu fizer hoje em dia uma completa caiu para o lado com um AVC, estou gordo que nem um techugo... :evil:

Por acaso até sabia dessa particularidade, vez, até sei umas coisas. c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 10, 2010, 05:07:16 pm
Bem, eu não sei exactamente o que a força aérea brasileira pretende do KC-390, agora uma coisa é certa, o KC-390 não é certamente a aeronave mais indicada para subtituir o C-130 nas missões para que ele foi projectado.
O C-130 é um avião que pela sua robustez e "simplicidade" permite operar em qualquer tipo de pistas (mesmo sem pista) e mesmo quando o espaço de aterragem/descolagem é muito limitado. Não sei se se considera que o C-130 é uma aeronave STOL mas ele consegue sem duvida operar em muito pouco espaço. Já quanto ao KC-390 duvido que com motores turbofan ele alguma vez venha a conseguir operar em pistas mal preparadas, de gravilha, terra batida ou relva e muito menos que consiga descolar em pistas pequenas. Terá no entanto melhores capacidades que o C-130 em viagens a maiores distâncias entre aeroportos bem preparados, já que terá uma maior velocidade de cruzeiro  e um menor consumo de combustivel.


Assim sendo para a FAP a opção KC-390 nunca será aquela que melhor substituirá o C-130 nas suas capacidades, no entanto se ele reprensentar postos de trabalho em Portugal e acima de tudo a participação de Portugal no projecto é sem duvida a escolha e ai penso que se deva comprar o maior número possivel de aeronaves para termos uma maior participação num possivel concorcio e desta forma também haver uma maior percentagem de lucro que revertam para a nossa industria.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 10, 2010, 05:09:47 pm
KC-390 vai substituir o C-130 a FAB, isso quer dizer que tem que fazer no minimo dos minimos o que o C-130 faz.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 10, 2010, 05:22:28 pm
Eu já vi, à minha frente, um C-130 a tirar as rodas do chão em 300 metros (obviamente que decarregado), duvido que alguma vez um avião turbofan de dimenções similares consiga fazer isso, umas das vantagem de ser turboprop é exactamente a elevada tracção que se obtem a baixas velocidades, os turbofans só se tornam mais eficientes a velocidades acima de mach 0.6/0.7 até essas velocidades ser turboprop é sempre melhor.

Outra questão é a operação de um turbofan em pistas de terra e gravilha, é algo que se torna bastante complicado devido ao elevados danos que a fan tem tendência a sofrer. E depois mesmo que o core do motor seja o mesmo os turbo-fan são bastante mais propensos a FOD's que os turboprop que costumam ter as entradas de ar mais resguardadas...

Assim sendo não me parece que o KC-390 consiga fazer exactamente tudo o que o C-130, pelo mesmo não com a mesma margem de segurança, mas posso tar equivocado...


Cumprimentos  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 10, 2010, 06:25:27 pm
Com calma tudo se consegue:



 :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Julho 10, 2010, 07:33:22 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Eu...fazer completas? Moderação o Relâmpago quer matar-me, por favor façam algo. Se eu fizer hoje em dia uma completa caiu para o lado com um AVC, estou gordo que nem um techugo... :evil:

Queixinhas :mrgreen:  :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 10, 2010, 08:28:27 pm
Caro Cabeça de Martelo o Antonov 74 tem algumas caracteristicas especiais que lhe dão caractersticas STOL e possibilidade operar em pistas pouco preparadas. Aquela colocação de motores por cima das asas faz com que os mesmos se encontrem bastante resguardados relativamente a FOD's já que estes estão bastante altos, o Be-200 usa um principio alto parecido para impedir a entrada de água nos motores (esse usa uma protecção ainda maior das asas).

E depois há outra caracteristica derivada da colocação dos motores por cima das asas, que é a existencia do efeito Coanda no extradorso das asas devido aos gases de escape com grande velocidade passarem imediatamente por cima das asas. O efeito Coanda não é mais do que uma bolha de recirculação que se gera do extradorso das asas devido ao degrau existente para os gases de escape entre a tubeira do motor e a superficie da asa, esta bolha de recirculação conduz a uma diminuição bastante acentuada da pressão no extradorso e desta forma o coeficiente de sustenteção da asa observa um grande aumento. É isto que contribui em muito  as caracteristicas STOL ao Antonov 74

Olhando o KC-390 concluisse que ele não tem nenhuma destas caracteristicas, por isso julgo que não será assim tão simples vê lo a operar em pistas curtas e mal preparadas. Mas é só a minha opinião, e só quando a aeronave voar se poderam tirar as verdadeiras conclusões.

Cumprimentos  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Agosto 20, 2010, 12:31:31 am
o unico dos avioes de combate ocidentais que verdadeiramente poderia substituir o F-16 seria o F-35
o eurofighter pode ser mais moderno mas nao representa propriamente um salto tecnologico em relaçao ao F-16.

por outro lado o F-35 tem uma relaçao custo/beneficio algo absurda.

penso que a melhor alternativa seria extender a vida das celulas dos F-16 com recurso a materiais mais modernos
remotorizar, etc. ou seja uma expecie de programa SLEP.

na realidade a superioridade esta nao na plataforma mas nos sistemas, radar e armas principalmente.
deviamos investir nisso.
misseis AAM BVR e off-boresight de ultima geraçao
misseis de cruzeiro e armamento expecializado: anti-navio, anti-radar, etc.
radar modernizado
upgrade do sistema de armas
se necessario recorrer a outros fornecedores, como Israel ou a africa do sul.
Os F-16 ainda tem muito para dar!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: teXou em Agosto 20, 2010, 10:08:53 am
Citação de: "junger"
o unico dos avioes de combate ocidentais que verdadeiramente poderia substituir o F-16 seria o F-35
o eurofighter pode ser mais moderno mas nao representa propriamente um salto tecnologico em relaçao ao F-16.

por outro lado o F-35 tem uma relaçao custo/beneficio algo absurda.

penso que a melhor alternativa seria extender a vida das celulas dos F-16 com recurso a materiais mais modernos
remotorizar, etc. ou seja uma expecie de programa SLEP.

na realidade a superioridade esta nao na plataforma mas nos sistemas, radar e armas principalmente.
deviamos investir nisso.
misseis AAM BVR e off-boresight de ultima geraçao
misseis de cruzeiro e armamento expecializado: anti-navio, anti-radar, etc.
radar modernizado
upgrade do sistema de armas
se necessario recorrer a outros fornecedores, como Israel ou a africa do sul.
Os F-16 ainda tem muito para dar!
Hummm ...  :roll: ... Há uma mistura de conceitos !

Se falarmos de aviões de 4ta geração, há outras opções (F-15 ou F-15 SE, Super Hornet, Rafale, Gripen NG, EF) para além da vossa proposta. Porque o custo de uma modernização como a que propõe arrisca ter quase o mesmo custo que o novo.

Em contrapartida, para os aviões de 5ta geração (Stealth), só há certamente uma única solução na OTAN o F-35.

A pergunta é: Temos-nos a necessidade de aviões da 5ta geração ?
Os F-15 SE não seriam um bom compromisso ?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 20, 2010, 11:00:38 am
Citação de: "teXou"
Citação de: "junger"
o unico dos avioes de combate ocidentais que verdadeiramente poderia substituir o F-16 seria o F-35
o eurofighter pode ser mais moderno mas nao representa propriamente um salto tecnologico em relaçao ao F-16.

por outro lado o F-35 tem uma relaçao custo/beneficio algo absurda.

penso que a melhor alternativa seria extender a vida das celulas dos F-16 com recurso a materiais mais modernos
remotorizar, etc. ou seja uma expecie de programa SLEP.

na realidade a superioridade esta nao na plataforma mas nos sistemas, radar e armas principalmente.
deviamos investir nisso.
misseis AAM BVR e off-boresight de ultima geraçao
misseis de cruzeiro e armamento expecializado: anti-navio, anti-radar, etc.
radar modernizado
upgrade do sistema de armas
se necessario recorrer a outros fornecedores, como Israel ou a africa do sul.
Os F-16 ainda tem muito para dar!
Hummm ...  :roll: ... Há uma mistura de conceitos !

Se falarmos de aviões de 4ta geração, há outras opções (F-15 ou F-15 SE, Super Hornet, Rafale, Gripen NG, EF) para além da vossa proposta. Porque o custo de uma modernização como a que propõe arrisca ter quase o mesmo custo que o novo.

Em contrapartida, para os aviões de 5ta geração (Stealth), só há certamente uma única solução na OTAN o F-35.

A pergunta é: Temos-nos a necessidade de aviões da 5ta geração ?
Os F-15 SE não seriam um bom compromisso ?

O F-15 SE (S de silent), o Rafale, o Gripen e o EF não são de quarta geração, penso que são da geração 4.5. E reforcei o facto de o S de SE significar silent, ou seja, tem caracteristicas stealth. Mas a performance do avião é quase a mesma. Penso que se não puder ser adquirido o F-35, o Typhoon seria a melhor escolha, já que em exercicios de treino deu uma abada ao F-15.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Agosto 20, 2010, 11:26:27 am
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "teXou"
Citação de: "junger"
o unico dos avioes de combate ocidentais que verdadeiramente poderia substituir o F-16 seria o F-35
o eurofighter pode ser mais moderno mas nao representa propriamente um salto tecnologico em relaçao ao F-16.

por outro lado o F-35 tem uma relaçao custo/beneficio algo absurda.

penso que a melhor alternativa seria extender a vida das celulas dos F-16 com recurso a materiais mais modernos
remotorizar, etc. ou seja uma expecie de programa SLEP.

na realidade a superioridade esta nao na plataforma mas nos sistemas, radar e armas principalmente.
deviamos investir nisso.
misseis AAM BVR e off-boresight de ultima geraçao
misseis de cruzeiro e armamento expecializado: anti-navio, anti-radar, etc.
radar modernizado
upgrade do sistema de armas
se necessario recorrer a outros fornecedores, como Israel ou a africa do sul.
Os F-16 ainda tem muito para dar!
Hummm ...  :roll: ... Há uma mistura de conceitos !

Se falarmos de aviões de 4ta geração, há outras opções (F-15 ou F-15 SE, Super Hornet, Rafale, Gripen NG, EF) para além da vossa proposta. Porque o custo de uma modernização como a que propõe arrisca ter quase o mesmo custo que o novo.

Em contrapartida, para os aviões de 5ta geração (Stealth), só há certamente uma única solução na OTAN o F-35.

A pergunta é: Temos-nos a necessidade de aviões da 5ta geração ?
Os F-15 SE não seriam um bom compromisso ?

O F-15 SE (S de silent), o Rafale, o Gripen e o EF não são de quarta geração, penso que são da geração 4.5. E reforcei o facto de o S de SE significar silent, ou seja, tem caracteristicas stealth. Mas a performance do avião é quase a mesma. Penso que se não puder ser adquirido o F-35, o Typhoon seria a melhor escolha, já que em exercicios de treino deu uma abada ao F-15.

Pelo conhecimento que tenho da FAP, ela nunca adquiriu como avião de defesa de primeira linha, aviões bimotores. Pelas ideia que tenho os custos de manutenção de um bimotor é bastante superior ao mono motor. Logo tendo em conta que a FAP anda sempre a debater-se, por falta de fundos para a manutenção. Na minha opinião os caças mais prováveis a serem adquiridos pela FAP seriam o gripen NG (possível versão stealth), F35 ou então acabar com a aviação de Combate em Portugal.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 20, 2010, 01:20:38 pm
Citação de: "nelson38899"
Pelo conhecimento que tenho da FAP, ela nunca adquiriu como avião de defesa de primeira linha, aviões bimotores. Pelas ideia que tenho os custos de manutenção de um bimotor é bastante superior ao mono motor. Logo tendo em conta que a FAP anda sempre a debater-se, por falta de fundos para a manutenção. Na minha opinião os caças mais prováveis a serem adquiridos pela FAP seriam o gripen NG (possível versão stealth), F35 ou então acabar com a aviação de Combate em Portugal.


De facto não tinha pensado nisso de m bimotor ter maiores custos de manutençao em relação a um monomotor, mas de facto faz sentido. O gripen e o f-35 são ambos boas aeronaves, sendo o F-35 o melhor, penso eu. Agora essa ideia de acabar com a aviação de combate em Portugal... Que exagero. Seria como acabar com as forças blindadas do exercito e as fragatas e submarinos da marinha... Estamos mal, mas não assim tanto...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 20, 2010, 03:09:38 pm
Citação de: "GI Jorge"
Que exagero. Seria como acabar com as forças blindadas do exercito

Já esteve mais longe, por exemplo, países com dimensão demográfica semelhante, Bélgica e Hungria, acabaram com as suas forças de Carros de Combate.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Agosto 20, 2010, 05:02:01 pm
Boas
Esqueceram-se de um possivel substituto do F16 monomotor.O F16 que agora tem versões Block60 (utilizada pelos Emirados) e 70(que entrou em concurso para o programa indiano).Estas duas versões fo F16 são as propostas ocidentais mais baratas.
Já agora isso dos Eurofighter, Rafales e Gripen NG ganharem em combates aéreos aos F15 e a outros caças americanos em exercicios não quer dizer nada. Os F22 fartam-se de levar abadas dos caças europeus mas não é por serem maus aviões (pelo contrário) não querem é mostrar as tacticas em combates aéreos.
Para mim a escolha do novo caça seria o F35 (como a própria força aérea ambiciona). Se não fosse viavel economicamente a minha escolha recairia sobre o F16 Block 70 q em relaçao ao Gripen NG o preço é equivalente a capacidade de carga é ligeiramente superior tem maior raio de acção e para não falar que a nossa força aérea já utliza caças "iguais" o que facilita o emprego da aeronave e a sua manutençao.
Em relação aos Eurofighter o preço por unidade é elevadissimo em comparação à concorrencia chegando a custar quase o mesmo que o F22.

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 20, 2010, 05:12:15 pm
Citação de: "dc"
Boas
Esqueceram-se de um possivel substituto do F16 monomotor.O F16 que agora tem versões Block60 (utilizada pelos Emirados) e 70(que entrou em concurso para o programa indiano).Estas duas versões fo F16 são as propostas ocidentais mais baratas.
Já agora isso dos Eurofighter, Rafales e Gripen NG ganharem em combates aéreos aos F15 e a outros caças americanos em exercicios não quer dizer nada. Os F22 fartam-se de levar abadas dos caças europeus mas não é por serem maus aviões (pelo contrário) não querem é mostrar as tacticas em combates aéreos.
Para mim a escolha do novo caça seria o F35 (como a própria força aérea ambiciona). Se não fosse viavel economicamente a minha escolha recairia sobre o F16 Block 70 q em relaçao ao Gripen NG o preço é equivalente a capacidade de carga é ligeiramente superior tem maior raio de acção e para não falar que a nossa força aérea já utliza caças "iguais" o que facilita o emprego da aeronave e a sua manutençao.
Em relação aos Eurofighter o preço por unidade é elevadissimo em comparação à concorrencia chegando a custar quase o mesmo que o F22.

Cumps

Quanto aos F-22 não mostrar as tácticas faz sentido, mas com o F-15 não. É possivel ver dogfiting com F-15's no youtube.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: teXou em Agosto 20, 2010, 05:59:27 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "GI Jorge"
Que exagero. Seria como acabar com as forças blindadas do exercito

Já esteve mais longe, por exemplo, países com dimensão demográfica semelhante, Bélgica ..., acabaram com as suas forças de Carros de Combate.
Com o fim do Pato de Varsóvia, os belgas adaptaram com o acordo da OTAN as suas forças de blindados em função das missões atuais e futuras que eles farão para a  OTAN, Eurocorps e O.N.U.
http://www.mil.be/armycomp/subject/index.asp?LAN=fr&ID=1170

É claro que é necessário se perguntar se temos realmente necessidade de carros de combate às vistas das nossas missões.  :?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Agosto 20, 2010, 06:05:19 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "nelson38899"
Pelo conhecimento que tenho da FAP, ela nunca adquiriu como avião de defesa de primeira linha, aviões bimotores. Pelas ideia que tenho os custos de manutenção de um bimotor é bastante superior ao mono motor. Logo tendo em conta que a FAP anda sempre a debater-se, por falta de fundos para a manutenção. Na minha opinião os caças mais prováveis a serem adquiridos pela FAP seriam o gripen NG (possível versão stealth), F35 ou então acabar com a aviação de Combate em Portugal.


De facto não tinha pensado nisso de m bimotor ter maiores custos de manutençao em relação a um monomotor, mas de facto faz sentido. O gripen e o f-35 são ambos boas aeronaves, sendo o F-35 o melhor, penso eu. Agora essa ideia de acabar com a aviação de combate em Portugal... Que exagero. Seria como acabar com as forças blindadas do exercito e as fragatas e submarinos da marinha... Estamos mal, mas não assim tanto...

Quando eu falei em acabar com a aviação de combate, estava a pensar no possível futuro exercito europeu. Na minha opinião, com a criação desse exercito o mais certo é Portugal perder, algumas valências militares de combate. Espero que o políticos nessa altura tenham dois dedos de testa e imponham-se. Caso contrario, com uma Europa federalista e com esse exercito, Portugal não será mais que uma província, cuja a protecção militar será dada por algum dos outros grandes países.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 20, 2010, 08:38:38 pm
Citação de: "nelson38899"
Quando eu falei em acabar com a aviação de combate, estava a pensar no possível futuro exercito europeu. Na minha opinião, com a criação desse exercito o mais certo é Portugal perder, algumas valências militares de combate. Espero que o políticos nessa altura tenham dois dedos de testa e imponham-se. Caso contrario, com uma Europa federalista e com esse exercito, Portugal não será mais que uma província, cuja a protecção militar será dada por algum dos outros grandes países.

ok, já percebi. Mas eu espero é que o exército europeu não passe de uma ideia. Uma coisa são as missoes conjunta, outra é ter apenas um exercito controlado pelas nações mais fortes como a Inglaterra, Alemanha ou Itália (ou mais pseudo-fortes) como a França e a Espanha.
Já agora, inclui a França no grupo dos pseudo fortes por razoes obvias e coloquei a Espanha nesse grupo porque as provincias com ideias independentistas deverão dilacerá-la daqui a pouco tempo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 20, 2010, 08:47:04 pm
Citação de: "teXou"
Com o fim do Pacto de Varsóvia, os belgas adaptaram com o acordo da OTAN as suas forças de blindados em função das missões atuais e futuras que eles farão para a  OTAN, Eurocorps e O.N.U.
http://www.mil.be/armycomp/subject/index.asp?LAN=fr&ID=1170

É claro que é necessário se perguntar se temos realmente necessidade de carros de combate às vistas das nossas missões.  :?

Não são suficientemente numerosos face-to-face, mas caso Espanha ainda sofra da mesma "cagança" dos ultimos 900 anos, em caso de guerra, provavelmente mandavam os CC's deles em direcção aos nossos, sem qualquer sentido táctico, originando uma enorme matança de CC's espanhois e alguns portugueses, claro. Desmoralizando o tipicamente fraco (de força de vontade) soldado espanhol e moralizando os soldados portugueses. claro que necesitariamos de superioridade aerea, ou no minimo, manter os céus o mais "limpos" possivel.  
Se isto não acontecer, ainda assim prefiro os Carl Gustav, os Milan, os TOW e os outros materiais anti-tanque e os 36+18 Leos 2 do que só os materiais anti-tanque.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Agosto 20, 2010, 10:54:45 pm
Lamento discordar dessa opiniao, pois estas a por em duvida o melhor para mim, caca do mundo, ou seja o f-15, nao sei se te referes ao novo SE ou ao strike eagle e lamento informar-te, se estiveres a comparar o eurofighter ao f-15 strike eagle, nao concordo contigo e nem vou entrar em discussoes nao existe melhor e temos o exemplo de abates em guerra o caso F-117 que eu conheca o euro ainda nao entrou em conflitos armados e o f-15 continua imbativel ate hoje sem percas logo o SE ainda se encontra em fase proveta logo logo te garanto assim que esteja pronto sera e continuara a ser o melhor caca do mundo,so uma questao porque sera que mesmo com o RAPTOR o F-35 F-117 a boeing lanca um projeto desta envergadura? porque  pegar no que tinha de melhor e apostar no SILENT EAGLE muito obg.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Agosto 20, 2010, 11:03:46 pm
resposta para gi jorge
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 21, 2010, 12:33:30 am
Citação de: "luis simoes"
Lamento discordar dessa opiniao, pois estas a por em duvida o melhor para mim, caca do mundo, ou seja o f-15, nao sei se te referes ao novo SE ou ao strike eagle e lamento informar-te, se estiveres a comparar o eurofighter ao f-15 strike eagle, nao concordo contigo e nem vou entrar em discussoes nao existe melhor e temos o exemplo de abates em guerra o caso F-117 que eu conheca o euro ainda nao entrou em conflitos armados e o f-15 continua imbativel ate hoje sem percas logo o SE ainda se encontra em fase proveta logo logo te garanto assim que esteja pronto sera e continuara a ser o melhor caca do mundo,so uma questao porque sera que mesmo com o RAPTOR o F-35 F-117 a boeing lanca um projeto desta envergadura? porque  pegar no que tinha de melhor e apostar no SILENT EAGLE muito obg.

Luis, um conselho: para a próxima usa mais pontuação, para tornar a leitura mais fácil, é que demorei algum tempo a perceber e não sei se percebi bem.
Vamos por partes (e aproveito para dizer que não sou nenhum expert, estou aqui para partilhar opiniões). Os F-15 e F-16 foram e são optimos caças. Mas agora começam a perder o seu maior trunfo, a sua superioridade tecnologica. E o F-15 teve a sorte de efrentar pilotos sem grande qualidade e avioes mais antigos opostos a pilotos muito bem treinados. Se agora um F-15 estivesse frente a frente com um Mig 29, sem os "brinquedos" tipicos americanos, como o AWACS, e com pilotos com um nivel de treino equivalente, penso que o F-15 iria passar um mau bocado. Os aviões russos sempre foram muito melhores em dogfiting. Um bom exemplo é o vietname, em que os F-4 americanos com os misseis primitivos e pilotos bem treinados sofreram bastantes baixas contra o Mig 17 de uma geração anterior, já que este conseguia virar quase no seu eixo e o F-4 tinha de dar uma volta imensa. E isso ainda hoje se percebe nos avioes actuais.
Agora pensa. Sabes o preço de um F-22? E de um F-35? Pronto. Agora imagina que tens uma força aerea com numeros muito grandes de F-15 e F-16, que ainda são bastante bons e relativamente superiores a qualquer outra força aerea. E os americanos modernizam constantemente as suas aeronaves. Digam o que disserem, ainda são os F-15 e os F-16 que garantem a defesa do espaço aereo Norte Americano. E como ambos estao muito perto do máximo que se pode fazer com upgrades, o Silent Eagle foi lançado não como um novo produto por si só, mas como um novo upgrad, para dar um novo sopro de vida aos ainda bons F-15. Aliás, duvido muito, mas mesmo muito, que os Silent Eagle sejam vendidos a outro pais, só talvez a Israel. E com muita sorte e pressão do "lobby" israelita em Washington.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Agosto 21, 2010, 02:54:10 am
Citação de: "dc"
Boas
Esqueceram-se de um possivel substituto do F16 monomotor.O F16 que agora tem versões Block60 (utilizada pelos Emirados) e 70(que entrou em concurso para o programa indiano).Estas duas versões fo F16 são as propostas ocidentais mais baratas.
Não esquecer que o desenvolvimento do F-16 Block 60 foi pago pelos Emirados, isto significa que teríamos de pagar também uma licença aos UAE e também ter a permissão da parte deles.

Estou na dúvida quanto a essa afirmação sobre novos F-16 serem a aeronave ocidental mais barata. Mas como não tenho ideia dos números vou passar à frente.

A grande desvantagem que eu vejo em relação a novos F-16 em vez dos Eurocanards ou até F-35 é o facto de deixar já pouco espaço de manobra para possíveis upgrades. Temos de nos lembrar que o que vier substituir os F-16 vai continuar em serviço depois durante 25-30 anos.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: teXou em Agosto 21, 2010, 02:37:09 pm
Citação de: "GI Jorge"
... , o Silent Eagle foi lançado não como um novo produto por si só, mas como um novo upgrad, para dar um novo sopro de vida aos ainda bons F-15. Aliás, duvido muito, mas mesmo muito, que os Silent Eagle sejam vendidos a outro pais, só talvez a Israel. ...
Bom ...  :roll:

1° - O F-15 SE está previsto para a exportação !
Citar
... new F-15 configuration designed to meet the future needs of international customers.

"The F-15 Silent Eagle is designed to meet our international customers' anticipated need for cost-effective stealth technologies, as well as for large and diverse weapons payloads," said Mark Bass, F-15 Program vice president for Boeing. .. http://www.boeing.com/news/releases/2009/q1/090317a_nr.html
Já voa ==> http://www.aeroweb-fr.net/actualites/2010/07/boeing-premier-vol-du-demonstrateur-f-15-silent-eagle

2° - O F-15E sera utilizado atè 2035.
Citar
... The service plans to keep it in action until around 2035. ....
http://pentagonbrief.blogspot.com/2009/03/f-15e-strike-eagle-in-service-til-2035.html
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 23, 2010, 12:15:06 pm
Sendo assim peço desculpa. Mas como é que os americanos vão vender um avião stealth? Já com o F-35 querem por restrições até aos países que o co-financiaram... Humm, isso traz água no bico... Cá para mim vendem, mas depois se o avião tiver avarias tem de ir para a américa para ser reparado
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Agosto 23, 2010, 03:42:16 pm
GI Jorge existem vários tipos de stealth, sejam eles passivos (tintas especiais, forma da aeronave, etc) ou activos (sistemas electrónicos), tal como existem vários níveis. Sinceramente não sou a melhor pessoa para explicar.

Se for a ver os mesmos utilizadores que os EUA, ou melhor, a Boeing está a ver como possíveis compradores para o F-15SE são quase os mesmos que a Lockheed Martim tem debaixo de olho para o F-35.

No caso em concreto do F-35 o principal problema que os americanos têm levantado é o código-fonte do software e não a aeronave em si.

E por falar em Israel e aviões stealth: adoro o facto de eles só por comprarem 20 F-35 com dinheiro dado (sim, é dado, não é emprestado) pelos EUA já vão ter direito a coisas que outros países com encomendas superiores e com muito mais recursos nacionais gastos no programa não vão ter direito. Um dos artigos acerca do assunto que eu li já há alguns dias: Israel defense cos press for bigger stake in F-35 (http://http).

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Agosto 25, 2010, 10:15:34 pm
Citação de: "Get_It"
GI Jorge existem vários tipos de stealth, sejam eles passivos (tintas especiais, forma da aeronave, etc) ou activos (sistemas electrónicos), tal como existem vários níveis. Sinceramente não sou a melhor pessoa para explicar.

Se for a ver os mesmos utilizadores que os EUA, ou melhor, a Boeing está a ver como possíveis compradores para o F-15SE são quase os mesmos que a Lockheed Martim tem debaixo de olho para o F-35.

No caso em concreto do F-35 o principal problema que os americanos têm levantado é o código-fonte do software e não a aeronave em si.

E por falar em Israel e aviões stealth: adoro o facto de eles só por comprarem 20 F-35 com dinheiro dado (sim, é dado, não é emprestado) pelos EUA já vão ter direito a coisas que outros países com encomendas superiores e com muito mais recursos nacionais gastos no programa não vão ter direito. Um dos artigos acerca do assunto que eu li já há alguns dias: Israel defense cos press for bigger stake in F-35 (http://http).

Cumprimentos,

Meu caro, é assim. Tudo bem que os judeus foram exterminados no holocausto, sofreram mais do que alguém pode imaginar, mas já podiam deixar de se fazer de vitimas. O que acontece é que basta os israelitas levantarem o tópico do holocausto, toda a gente tem pena e dão-lhes o que querem quando querem. Mas ninguém se lembra do que os israelitas estão a fazer às pessoas da faixa de Gaza...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Agosto 27, 2010, 04:10:34 am
Citação de: "GI Jorge"
Meu caro, é assim. Tudo bem que os judeus foram exterminados no holocausto, sofreram mais do que alguém pode imaginar, mas já podiam deixar de se fazer de vitimas. O que acontece é que basta os israelitas levantarem o tópico do holocausto, toda a gente tem pena e dão-lhes o que querem quando querem. Mas ninguém se lembra do que os israelitas estão a fazer às pessoas da faixa de Gaza...
Posso concordar um bocado no caso da relação entre a Alemanha e Israel, mais concretamente com os submarinos, mas acaba aí. Aqui já não entra em jogo o holocausto ou Gaza, simplesmente um lobby bem poderoso em Washington e muita política que está ligada ao facto de Israel ser um dos poucos países aliados dos EUA naquela região.

Mas isto já é algo à parte que depende muito da opinião de cada um e de muita história.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Setembro 01, 2010, 04:50:33 pm
Acho que Portugal deveria entrar para o programa JSF para depois adquirir o aviao la para 2025.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 01, 2010, 06:13:45 pm
Citação de: "dc"
Acho que Portugal deveria entrar para o programa JSF para depois adquirir o aviao la para 2025.

saímos do A-400, não entramos em quase nenhum projecto europeu, (alguns com um custo bastante inferior ao do JSF) e iríamos entrar num projecto tão caro? nunca na vida. E em 2025 ainda vais ter F-16, se tiveres aviação militar de todo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 02, 2010, 05:32:37 pm
Eu defendo a automatização da esq. 301 com UCAvs Avenger e UAVS Talarion e dotar a esq. 201 com Typhoons la para 2025
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 02, 2010, 09:25:50 pm
Citação de: "Instrutor"
Eu defendo a automatização da esq. 301 com UCAvs Avenger e UAVS Talarion e dotar a esq. 201 com Typhoons la para 2025

E DINHEIRO para isso ??????

Com que doutrina de uso ??????

Typhon com hora de voo acima de 70 mil euros ? Não me cheira... :twisted:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 03, 2010, 09:22:20 am
Sempre reduzimos as unidades de +- 40 F-16 para cerca de 20 Typhons e 12 Avenger e 12 Talarion. A doutrina aprende-se e conquista-se, na marinha e exercíto fizeram o mesmo em equipamentos passar de M60 para Leo II é um grande salto tecnologico o mesmo de passou na Marinha com a aquisição dos novos SUB, acredito nas capacidades dos militares da FAP em operar UCVS e UAVS de relembrar que o preço de 12 UCAVS e 12 UAVS fica sensivelmente no preço de 6 Typhoons.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 03, 2010, 11:41:59 am
Citação de: "Instrutor"
Sempre reduzimos as unidades de +- 40 F-16 para cerca de 20 Typhons e 12 Avenger e 12 Talarion. A doutrina aprende-se e conquista-se, na marinha e exercíto fizeram o mesmo em equipamentos passar de M60 para Leo II é um grande salto tecnologico o mesmo de passou na Marinha com a aquisição dos novos SUB, acredito nas capacidades dos militares da FAP em operar UCVS e UAVS de relembrar que o preço de 12 UCAVS e 12 UAVS fica sensivelmente no preço de 6 Typhoons.

Caro amigo, nada a haver.

Passar de M-60 para LEO, a doutrina de uso é a mesma, so hovue um upgrade da tecnologia, quem é que na europa vai usar Taalarion, o UK ?

Nós não temos dinheiro...para UCAV´s
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 03, 2010, 12:11:31 pm
Talarion deverá ser usado pela França, Alemanha e Espanha, sendo estes os países que desenvolvem o projecto (EADS). Sairá do projecto em 2013 estando operacional em 2015 se tudo correr bem. e Sim temos dinheiro, pode não é haver vontade política que isso é outra história deverá rondar os 10 milhoes de euros unidade.
Avenger deverá ser usado pelos EUA e RU, preço por unidade deverá rondar os 13 a 15 milhoes de euros a unidade.

Desta forma aquisição de 12 Talarion a 10 milhoes a unidade prefaz 120 milhoes de euros;
Aquisicção de 12 Avenger a 15 milhoes prefaz 180 milhoes
Dá um total de 300 milhoes de euros.

Preço unidade de Typhoons 70 milhoes de euros dá mais ou menos 4/5 unidades. assim com o preço de 5 unidades Typhoon da prefeitamente para pagar os Talarion e Avenger.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 03, 2010, 01:59:34 pm
Citação de: "Instrutor"
Talarion deverá ser usado pela França, Alemanha e Espanha, sendo estes os países que desenvolvem o projecto (EADS). Sairá do projecto em 2013 estando operacional em 2015 se tudo correr bem. e Sim temos dinheiro, pode não é haver vontade política que isso é outra história deverá rondar os 10 milhoes de euros unidade.
Avenger deverá ser usado pelos EUA e RU, preço por unidade deverá rondar os 13 a 15 milhoes de euros a unidade.

Desta forma aquisição de 12 Talarion a 10 milhoes a unidade prefaz 120 milhoes de euros;
Aquisicção de 12 Avenger a 15 milhoes prefaz 180 milhoes
Dá um total de 300 milhoes de euros.

Preço unidade de Typhoons 70 milhoes de euros dá mais ou menos 4/5 unidades. assim com o preço de 5 unidades Typhoon da prefeitamente para pagar os Talarion e Avenger.

É preciso a FAP querer, o que duvido mesmo muito, até o F-35 não me parece que venha, veja-se a Dinamarca que quer desistir do F-35 e comprar F/A-18E/F...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 03, 2010, 02:16:22 pm
Claro que a ultima palavra é sempre da FAP, no entanto ou se combate a sério a falta/saída de pilotos ou temos aqui uma boa alternativa.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 03, 2010, 02:56:51 pm
Citação de: "Instrutor"
Claro que a ultima palavra é sempre da FAP, no entanto ou se combate a sério a falta/saída de pilotos ou temos aqui uma boa alternativa.


Pois mas para pilotar esses, é preciso arranjar pilotos com as capacidades iguais as das aeronaves tripuladas..
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: AtInf em Setembro 03, 2010, 03:42:54 pm
Citação de: "typhonman"
Citação de: "Instrutor"
Claro que a ultima palavra é sempre da FAP, no entanto ou se combate a sério a falta/saída de pilotos ou temos aqui uma boa alternativa.


Pois mas para pilotar esses, é preciso arranjar pilotos com as capacidades iguais as das aeronaves tripuladas..

Os requesitos fisicos é que não precisam de ser os mesmos ( resistência às forças G ) :idea:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 03, 2010, 03:52:41 pm
lolool hoje em dia qualquer miudo com 10 anos habituado a jogos de computador e manobrar joysticks consegue manorar um brinquedo destes, lolol eu por exemplo levo cada malheiro no pes sooccer 2010 contra um miudo de 12 anos :oops:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 03, 2010, 09:58:19 pm
Citação de: "Instrutor"
lolool hoje em dia qualquer miudo com 10 anos habituado a jogos de computador e manobrar joysticks consegue manorar um brinquedo destes, lolol eu por exemplo levo cada malheiro no pes sooccer 2010 contra um miudo de 12 anos :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Setembro 07, 2010, 11:58:28 pm
boa noite ja aqui foi debatido por diversas vezes este assunto duvido que portugal venha comprar o f-35 ou outra aeronave nos proximos dez anos garantidamente para substituir o nosso belissimo F-16 eu pessoalmente nao sou um fanatico por esta aeronave mas gosto sabe-se la porque agora num futuro proximo nao duvido que a escolha recaia em duas plataformas e americanas F-18 super hornet ou f-35....um abraco
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 08, 2010, 05:49:29 pm
Citação de: "luis simoes"
boa noite ja aqui foi debatido por diversas vezes este assunto duvido que portugal venha comprar o f-35 ou outra aeronave nos proximos dez anos garantidamente para substituir o nosso belissimo F-16 eu pessoalmente nao sou um fanatico por esta aeronave mas gosto sabe-se la porque agora num futuro proximo nao duvido que a escolha recaia em duas plataformas e americanas F-18 super hornet ou f-35....um abraco

Sim, também acho que nos próximos 10 anos não se vai comprar nada.E não acho que se vá comprar o F-18. Seria como substituir a G-3 pela M-16...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 09, 2010, 11:48:55 am
O F-35 é muito caro, temos na Europa avioes capazes de dar à FAP optimas performances ( Typhoon, Grippen NG, Rafales)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 09, 2010, 12:03:50 pm
Citação de: "Instrutor"
O F-35 é muito caro, temos na Europa aviões capazes de dar à FAP óptimas performances ( Typhoon, Grippen NG, Rafales)

Eu , dos aviões europeus, o que gosto mais é o gripen. Mas se os nossos governantes forem inteligentes, podem vir a obter um bom contrato para o F-35, por causa das lajes.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 09, 2010, 12:28:41 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Instrutor"
O F-35 é muito caro, temos na Europa aviões capazes de dar à FAP óptimas performances ( Typhoon, Grippen NG, Rafales)

Eu , dos aviões europeus, o que gosto mais é o gripen. Mas se os nossos governantes forem inteligentes, podem vir a obter um bom contrato para o F-35, por causa das lajes.


LOLOLOL não são não são..... acontecer o que aconteceu com os A7; F-16 em 2ª Mão.............. para depois gastarmos dinheiro a moderniza-los ja estou a ver F-35 MLU...... nã.... prefiro que venham 20 F-35 novos e modernos do que 40 em segunda mao.... lololol e isto já é abuso.

Isto dos americadependencia..... preferia voltar para o mercado europeu e entramos para o consórcios europeus.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 12, 2010, 04:36:02 pm
O F-22 por este andar vai-se tornar uma espécie de versão Low cost do F-35, visto que agora os EUA estão a postar tudo no F-35 como em contraposição ao poderoso Pak-Fa russo.

Convêm também dizer que os russos com menos de metade do que os states gastaram com o F-22 criaram, um caça igual ou superior ao F-35, que no fundo vai devolver á Rússia a igualdade tecnológica com os EUA que tinham perdido com o aparecimento do F-22.

E isto com menos de metade do que os americanos gastaram para desenvolver o F-22, se tivessem um orçamento quase ilimitado como têm os americanos pode imaginar o que poderia sair dos estiradores da Suhkoy e da Mig.

Até se diz que o F-22 pode sair da linha de produção, visto que os States se preparam para introduzir o F-35  em força nos 3 ramos das suas forças armadas, usaf, Us army e Us navy.

Para alem disso, os Ingleses também se vão equipar com esta máquina, parece que os Eurofighter's não são assim tão bons como se dizia.

E não só os beef’s, os italianos parece que também querem, isto demonstra que o Eurofighter não é assim tão bom, se não iam comer fora.
Por isso, e se pudéssemos escolher era preferível o F-35.

E novos!

Já bastou termos sido comidos uma vez com os Mid Life Upgrade.

Por mim já chega de caças obsoletos encaixotados.

Depois nada de Eurofighter's, Rafale's ous Gripen's suecos, estes últimos pelos nome dá logo para desconfiar.

Nós não estamos metidos no capital a EADS, por isso não temos que estar a sustentar os negócios dos outros.

Para além disso não me agrada nada ter o mesmo caça que castela, assim eles sabiam com o que contavam, penso que devemos ter sempre caças diferentes dos deles, porque isso pode-nos dar sempre uma vantagem tecnológica.

Por isso o Typhon para mim deve ser sempre a última opção.

Eu até digo mais, se os americanos começarem aos couçes, e não nos quiseram mandar máquinas em condições, e se o Brasil entrar mesmo a sério no Pak -Fa e os fabricar no Brasil na Embraer sob licença russa, com a designação de Pak-Fa ou seja lá qual for porque não este caça de origem Russa mas proveniente do Brasil em Portugal.

O problema é que a NATO não aceitaria isso, mas que este Pak-Fa é uma grande máquina, lá isso parece ser.

E quando vieram não deviam vir 40 ou 50 para substituir os das esquadras 201 e 301.

Deviam ser muitos mais, pelos menos 60 ou 70, que tal 20 ou 30 meninos destes na base aérea 1 em Sintra, ficavam lá tão bem, a proteger a capital.

Ou então colocados em Ovar, onde não temos nada, é que qualquer dia se não nos pomos finos os castelhanos estão a oferecer-se á NATO para colocar lá uma vintena de eurofughter's, ou pensam que isto é um cenário irrealista, não tarda nada o canal castelhano, a TVI, está ai a lançar está ideia para o ar, para ver se amacia as mentes dos tugas.

Portugal tinha que ter muitos mais caças, e não é necessariamente para andar à mocada com os castelhanos.

Se países com a dimensão do nosso, alguns muito mais pequenos, e com um pib equivalente tem centenas de aviões de combate porque motivo Portugal tem apenas 40 e tal, e muitos ainda para por modernizar, o que os torna quse obsoletos pelos padrões actuais.

A Dinamarca, a Grécia, a Bélgica, a Holanda tem centenas de aviões de combate Portugal tem 40 e tal, vejam aqui.

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component (http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component)

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth ... _Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Netherlands_Air_Force)

Mas que é isto, isto é uma vergonha, são países ao nível de Portugal, tanto economicamente, como populacionalmente e a nível territorial muito inferiores.

No mínimo uns 60 ou 70, e se fossem mais não estorvavam nada, seriam muito bem vindos.

:G-bigun:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cláudio C. em Setembro 12, 2010, 05:06:33 pm
Holanda e Belgica apesar de demograficamente serem equivalentes a Portugal, e de certa forma em tamanho geografico, em termos de capacidade economica nao se assemelham a nos, aproxima-se muito mais a nos  a Grecia nestes dois dominios, contudo a Grecia tem um pequeno problema que se chama Turquia, sendo que se encontra tambem na situaçao financeira que todos nos ja sabemos... Por isso nao sonhes muito, Pak Fa esquece... F-35 talvez daqui a nao menos de 15 anos e esquece esses numeros tambem, porque nem 40 serao... E quanto a aos nossos caças serem obsoletos discordo completamente dessa ideia apesar de haver por ca quem te possa ilucidar muito melhor que eu acerca desse assunto!

(desculpem-me a falta de acentuaçao)

Abraço
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 12, 2010, 06:06:33 pm
Pois sim, vamos adquirir 60/70 caças quando não temos pilotos nem sequer para 30. :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 12, 2010, 06:58:47 pm
Citação de: "Cláudio C."
Holanda e Belgica apesar de demograficamente serem equivalentes a Portugal, e de certa forma em tamanho geografico, em termos de capacidade economica nao se assemelham a nos, aproxima-se muito mais a nos  a Grecia nestes dois dominios, contudo a Grecia tem um pequeno problema que se chama Turquia, sendo que se encontra tambem na situaçao financeira que todos nos ja sabemos... Por isso nao sonhes muito, Pak Fa esquece... F-35 talvez daqui a nao menos de 15 anos e esquece esses numeros tambem, porque nem 40 serao... E quanto a aos nossos caças serem obsoletos discordo completamente dessa ideia apesar de haver por ca quem te possa ilucidar muito melhor que eu acerca desse assunto!

(desculpem-me a falta de acentuaçao)

Abraço


A Bélgica tem um PIb ligeiramente supeior ao nosso, 300 e tal biliões contra os nossos 255 biliões, e tem 70 caças F-16 sob os padrões MLU.

Sendo assim, em comparação com eles deviamos ter perto de 60, e temos 40 e tal, e muitos por modernizar para MLU.

Em relação Holanda, esses tem um Pib superior ao nosso, quase o dobro, e têm quse 110 caças, para não falar nos apaches, sendo assim nós em comparação e já que falas de Pib's deviamos ter pelo menos 55.

A Dinamarca tem um pib inferior ao nosso, nem chega 200 biliões, e tem 60 F-16.

Ou seja, e por este termo de comparação, pelo Pib, estamos bem abaixo do que deviamos em comparação com estes paises.

A Grécia, esses têm um pib superior ao nosso, na ordem dos 400 biliões, mas têm quase 300 caças entre F-16, Mirages, A-7 P, ou seja estamos muito abaixo do que deviamos.

Depois o argumento da Turquia não colhe, que eu saiba a Turquia faz parte da Nato tal como a Grécia.

E se achas que eles têm um problema chamado Turquia, nós não temos um menor, chamado Castela.

Ou não concordas comigo?

Quando me referia ao Pak-Fa, nem era ao Pak-Fa propriamente dito como expressei, ate porque a NATO não engoliria material russo como disse, é aquilo que os brasileiros venham a desenvolver com base no Pak-Fa ou noutro caça, há quem fale que eles ate vão comprar o gripen, mas uma coisa é certa a Embraer vai desenvolver caças.

Em relação aos numeros, quero acreditar que Portugal no futuro terá mais que os 40 que tu referes.

Quando se gastam melhares de milhões de euros em TGV iberistas, não percebo porque não se pode ter mais um esquAdra operacinal com pelo menos mais 20 meninos destes, baseados em Sintra ou Ovar.

Depois eu relação à obssolência dos nossos caças, o que disse foi que os que não se encontram modernizados para os padrões MLU basicamente estão obsoletos segundo os padrões actuais, e isto não anda longe da verdade.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 12, 2010, 07:05:31 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Pois sim, vamos adquirir 60/70 caças quando não temos pilotos nem sequer para 30. :evil:  
:G-bigun:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 12, 2010, 07:20:57 pm
Citação de: "Luso-Efe"
Até se diz que o F-22 pode sair da linha de produção, visto que os States se preparam para introduzir o F-35  em força nos 3 ramos das suas forças armadas, usaf, Us army e Us navy.

O US Army (Exército dos Estados Unidos) não tem, nem vai ter caças. o ramo das Forças Armadas norte-americanas que falta ai é o Corpo de Marines dos Estados Unidos (USMC).

Citar
Nós não estamos metidos no capital a EADS, por isso não temos que estar a sustentar os negócios dos outros.

Essa conversa de ter capital aqui ou ali parece-me parva, temos capital onde? Na Lockheed Martin, na Boeing, na Northop Grumman, na General Dynamics... não!

Citar
Para além disso não me agrada nada ter o mesmo caça que castela, assim eles sabiam com o que contavam, penso que devemos ter sempre caças diferentes dos deles, porque isso pode-nos dar sempre uma vantagem tecnológica.

Vantagem ou desvantagem, ter diferente não é sinónimo de ter melhor, podemos ter pior como "teoricamente" é a nossa situação actual.

Citar
E quando vieram não deviam vir 40 ou 50 para substituir os das esquadras 201 e 301.

Deviam ser muitos mais, pelos menos 60 ou 70, que tal 20 ou 30 meninos destes na base aérea 1 em Sintra, ficavam lá tão bem, a proteger a capital.

O senhor não deve conhecer a Base de Sintra, aquilo é uma "mini-base" não dá para ter lá uma unica esquadra de caças, nem tem placas de disperção nem nada, além de que a Base que "protegia a capital" foi a Base Aérea nº2 na Ota nos anos 50 (essa sim é grande, cabe lá dentro 3 ou vezes a Base de Sintra e a Academia juntas), na época equipada com F-84, mas com a vinda dos F-86, e com capacidade de vigilância do espaço aéreo dos radares deixou de ser necessário estar a "semear" esquadras de caças pelo pais.

Citar
Ou então colocados em Ovar, onde não temos nada, é que qualquer dia se não nos pomos finos os castelhanos estão a oferecer-se á NATO para colocar lá uma vintena de eurofughter's, ou pensam que isto é um cenário irrealista, não tarda nada o canal castelhano, a TVI, está ai a lançar está ideia para o ar, para ver se amacia as mentes dos tugas.

Porque é que os Espanhois haviam de colocar Eurofighters em Ovar, está a pensar no que escreve? Isso não tem lógica nenhuma, os F-16 ao descolarem de Monte Real em alguns minutos estão em qualquer parte dos Norte do pais, essa parte do pais não está assim tão longe para um F-16 não ter autonomia para lá chegar, Portugal ainda não é a Lituânia que não tem defesa aérea.

Citar
Portugal tinha que ter muitos mais caças, e não é necessariamente para andar à mocada com os castelhanos.

Se países com a dimensão do nosso, alguns muito mais pequenos, e com um pib equivalente tem centenas de aviões de combate porque motivo Portugal tem apenas 40 e tal, e muitos ainda para por modernizar, o que os torna quse obsoletos pelos padrões actuais.

A Dinamarca, a Grécia, a Bélgica, a Holanda tem centenas de aviões de combate Portugal tem 40 e tal, vejam aqui.

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component (http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component)

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth ... _Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Netherlands_Air_Force)

Mas que é isto, isto é uma vergonha, são países ao nível de Portugal, tanto economicamente, como populacionalmente e a nível territorial muito inferiores.

No mínimo uns 60 ou 70, e se fossem mais não estorvavam nada, seriam muito bem vindos.

:lol: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Johnnie em Setembro 12, 2010, 07:56:31 pm
Esses dados dos PIB´s dos paises indicados acima não estão de todo correctos... :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 12, 2010, 09:22:47 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Até se diz que o F-22 pode sair da linha de produção, visto que os States se preparam para introduzir o F-35  em força nos 3 ramos das suas forças armadas, usaf, Us army e Us navy.

O US Army (Exército dos Estados Unidos) não tem, nem vai ter caças. o ramo das Forças Armadas norte-americanas que falta ai é o Corpo de Marines dos Estados Unidos (USMC).

Foi um lapso da minh a parte, coloquei o Us army no lugar do Us marine Corps.

Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Nós não estamos metidos no capital a EADS, por isso não temos que estar a sustentar os negócios dos outros.

Essa conversa de ter capital aqui ou ali parece-me parva, temos capital onde? Na Lockheed Martin, na Boeing, na Northop Grumman, na General Dynamics... não!.

Penso que o facto de ser administrador não lhe dá o direito de tecer considerações de ordem pesoal, mas enfim.

Não temos em nenhuma deles, é verdade, mas na minha opinião o material americano é melhor do que o da EADS, é apenas aminha opinião mas tenho direito ela.

E depois se os próprios paises que estão ligados ao projecto do eurofighter fazem intenção de adquirir o F-35, ou seja, vão comer fora, deve ser porque vêm vantages no F-35, não?

E se eles vão eles vão, porque motivo nós não pode-mos ficar com o material americano em detrimento do da EADS.


Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Para além disso não me agrada nada ter o mesmo caça que castela, assim eles sabiam com o que contavam, penso que devemos ter sempre caças diferentes dos deles, porque isso pode-nos dar sempre uma vantagem tecnológica.

Vantagem ou desvantagem, ter diferente não é sinónimo de ter melhor, podemos ter pior como "teoricamente" é a nossa situação actual..

Penso que é consensual que os caças americanos são superiores aos da EADS.


Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"

E quando vieram não deviam vir 40 ou 50 para substituir os das esquadras 201 e 301.

Deviam ser muitos mais, pelos menos 60 ou 70, que tal 20 ou 30 meninos destes na base aérea 1 em Sintra, ficavam lá tão bem, a proteger a capital.

O senhor não deve conhecer a Base de Sintra, aquilo é uma "mini-base" não dá para ter lá uma unica esquadra de caças, nem tem placas de disperção nem nada, além de que a Base que "protegia a capital" foi a Base Aérea nº2 na Ota nos anos 50 (essa sim é grande, cabe lá dentro 3 ou vezes a Base de Sintra e a Academia juntas), na época equipada com F-84, mas com a vinda dos F-86, e com capacidade de vigilância do espaço aéreo dos radares deixou de ser necessário estar a "semear" esquadras de caças pelo pais.

Admito que você a conheça melhor do que eu.

Pode argumentar que tem uma pista relativamente curta, 1900 metros, e não tem a estrutura de apoio de Montereal, mas com certeza que albergava lá 20 caças.

As placas de dispersão teriam que ser feitas, mas se não lhe agrada Sintra sempre podiam ficar na Ota já que o aeroporto não vai para lá.

Depois se reparar eu disse isso, um bocado na ironia, e depois referi-me a ovar, ou vai-me dizer que base de ovar também não tem condições para receber 20 ou 30 caças.

Pode não ter as condições de Monte Real, e teriam que ser gastos uns trocos valentes na parte da manutenção e do alojamento do pessaol, mas Maceda tem uma boa pista e  raquetes de estacionamento.

Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Ou então colocados em Ovar, onde não temos nada, é que qualquer dia se não nos pomos finos os castelhanos estão a oferecer-se á NATO para colocar lá uma vintena de eurofughter's, ou pensam que isto é um cenário irrealista, não tarda nada o canal castelhano, a TVI, está ai a lançar está ideia para o ar, para ver se amacia as mentes dos tugas.

Porque é que os Espanhois haviam de colocar Eurofighters em Ovar, está a pensar no que escreve? Isso não tem lógica nenhuma, os F-16 ao descolarem de Monte Real em alguns minutos estão em qualquer parte dos Norte do pais, essa parte do pais não está assim tão longe para um F-16 não ter autonomia para lá chegar, Portugal ainda não é a Lituânia que não tem defesa aérea.

Não sou eu apenas que o digo, reporto para o inicio deste tópico onde isto também é dito da maneira que eu o disse, ironizando um pouco tal como eu fiz, mas não afastando de todo o cenário.

viewtopic.php?f=27&t=5206 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=27&t=5206)


Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Citar
Portugal tinha que ter muitos mais caças, e não é necessariamente para andar à mocada com os castelhanos.

Se países com a dimensão do nosso, alguns muito mais pequenos, e com um pib equivalente tem centenas de aviões de combate porque motivo Portugal tem apenas 40 e tal, e muitos ainda para por modernizar, o que os torna quse obsoletos pelos padrões actuais.

A Dinamarca, a Grécia, a Bélgica, a Holanda tem centenas de aviões de combate Portugal tem 40 e tal, vejam aqui.

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component (http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component)

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth ... _Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Netherlands_Air_Force)

Mas que é isto, isto é uma vergonha, são países ao nível de Portugal, tanto economicamente, como populacionalmente e a nível territorial muito inferiores.

No mínimo uns 60 ou 70, e se fossem mais não estorvavam nada, seriam muito bem vindos.

:lol: .


Portugal precisa de ter estes aviões para poder assegurar as funções de soberania inerentes ao nosso vasto território.

E para poder participar nos compromissos internacionais no ambito da Nato.

E sem dúvida para estes servirem de disuasor para com espanha, porque não dize-lo?

Afinal no fórum defesa, não se pode tocar em espanha, que parece que cai logo o carmo e trindade.

E depois não se tratam de concursos de medições, trata-se de olhar para o panorama europeu e para os países de dimensões semelhantes ás nossas, e constatar que Portugal podia e deveria ter mais aviões deste tipo.

Agora que você não concorde, isso é problema seu.

Eu tenho direito á minha opinião, exposta com educação e sem insultar ninguém, opinião esta que é partilhada por muita gente.

Passar bem.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 12, 2010, 09:26:54 pm
Citação de: "Johnnie"
Esses dados dos PIB´s dos paises indicados acima não estão de todo correctos... :?:

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 12, 2010, 10:02:50 pm
Citação de: "Luso-Efe"
Penso que o facto de ser administrador não lhe dá o direito de tecer considerações de ordem pesoal, mas enfim.

Não temos em nenhuma deles, é verdade, mas na minha opinião o material americano é melhor do que o da EADS, é apenas aminha opinião mas tenho direito ela.

Você tem direito à sua opinião, e eu acho que tenho direito à minha, ou por ser moderador já não posso dar a minha opinião?
E para completar esta parte do seu texto não percebo porque quando fala em material europeu só fala na EADS, caso não saiba há outras empresas europeias que projectam/constroem equipamento militar (hardware e/ou software), alias até lhe dou um bom exemplo, a maior empresa do mundo de armamento nem é americana é europeia e não é a EADS, a empresa em causa é a britânica BAE Systems, e se quiser dar uma vista de olhos pelo TOP pode ver no link várias empresas europeias além da EADS.
http://en.wikipedia.org/wiki/Defense_contractor (http://en.wikipedia.org/wiki/Defense_contractor)

Citar
E depois se os próprios paises que estão ligados ao projecto do eurofighter fazem intenção de adquirir o F-35, ou seja, vão comer fora, deve ser porque vêm vantages no F-35, não?

E se eles vão eles vão, porque motivo nós não pode-mos ficar com o material americano em detrimento do da EADS.

Eu não estou muito por dentro do programa do F-35, sei que a nivel das Marinhas há necessidade para os porta-aviões ligeiros, a nivel de Força Aérea desconheço mas de certo que tem vantagens em relação ao Eurofighter, tal como acredito que o Eurofighter também deve ter as suas vantagens, senão não faziam mais nenhum.
E nós (Portugal) não temos que ir comprar o que os outros compram, só porque eles compram, não temos dinheiro para isso (é como o vizinho que tem um carro de grande cilindrada na garagem para andar ao fim de semana), quando compramos algo tem que ser porque há uma necessidade, e o material que comprarmos (aeronaves, navios, etc) tem que ser muito bem estudada para suprimir essa necessidade, pode até se achar que o F-35 é, demasiado bom (e caro) para essa necessidade! Quando compramos os F-16 nos anos 90 já havia aviões melhores na época como o F-15 e não compramos F-15, se quando chegar à altura de substituir e quem de direito disser que é o F-35 que devemos ter, muito bem.

Edit: lembrei-me agora de uma coisa, a Alemanha que está no projecto do eurofighter, não quer o F-35 e a Espanha (se bem que vai precisar deles para substituir o Harrier da Marinha), não falou nada em ter o F-35 para a Força Aérea, por isso temos um empasse de 50%, isto é, metade dos paises que estão no eurofighter (Reino Unido e Itália) é que também querem F-35 para a Força Aérea, a outra metade, a Alemanha e a Espanha, parece que não quer.

Citação de: "Luso-Efe"
Penso que é consensual que os caças americanos são superiores aos da EADS.

Quais é que são os caças que a EADS constroe? A EADS (que representa os Alemães e Espanhois) em conjunto com os ingleses (BAE Systems) e os italianos (Alenia Aeronautica) constroi o Eurofighter, mas não é a EADS sozinha (isto parece uma teoria da conspiração contra a EADS :mrgreen: ), na europa além do eurofighter temos outros caças como o Rafale (feito pela Dassault da França) e o Gripen (feito pela Saab da Suécia), isso de ser consensual que os caças americanos são superiores aos da EADS é falso, isso é apenas a sua opinião, existem outras pessoas que não concordam consigo.

Citação de: "Luso-Efe"
Admito que você a conheça melhor do que eu.

Pode argumentar que tem uma pista relativamente curta, 1900 metros, e não tem a estrutura de apoio de Montereal, mas com certeza que albergava lá 20 caças.

As placas de dispersão teriam que ser feitas, mas se não lhe agrada Sintra sempre podiam ficar na Ota já que o aeroporto não vai para lá.

Depois se reparar eu disse isso, um bocado na ironia, e depois referi-me a ovar, ou vai-me dizer que base de ovar também não tem condições para receber 20 ou 30 caças.

Pode não ter as condições de Monte Real, e teriam que ser gastos uns trocos valentes na parte da manutenção e do alojamento do pessaol, mas Maceda tem uma boa pista e  raquetes de estacionamento.

Sim as bases da Ota e de Ovar tem melhores condições de serem construidas as infra-estruturas para alojar uma força de caças de combate, mas a base de Sintra não tem, além de ter boa parte do espaço ocupado pelo museu do ar e pela esquadra dos aviões da Academia e a propria Academia em si, eu não estou a dizer que a pista é curta, estou a dizer é que as placas de estacionamento, os hangares de manutenção, a falta de raquetes de dispersão, a falta de terreno para construir essas mesmas raquetes, a falta de espaço para construir depositos de armamento, depositos de combustivel, o espaço da base em si é pequeno, teriam que ficar "umas coisas em cima das outras", ou então teria que se comprar mais terreno para aumentar a base.

Citação de: "Luso-Efe"
Não sou eu apenas que o digo, reporto para o inicio deste tópico onde isto também é dito da maneira que eu o disse, ironizando um pouco tal como eu fiz, mas não afastando de todo o cenário.

viewtopic.php?f=27&t=5206 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=27&t=5206)

Cada um tem direito à sua opinião.


Citação de: "Luso-Efe"
Portugal precisa de ter estes aviões para poder assegurar as funções de soberania inerentes ao nosso vasto território.

E para poder participar nos compromissos internacionais no ambito da Nato.

A Força Aérea Portuguesa não precisa de 70 ou 80 caças para fazer isso, nem usamos todos os que temos, quer por falta de pilotos, quer também para cortar nas despesas.

Citar
E sem dúvida para estes servirem de disuasor para com espanha, porque não dize-lo?
~
Sim isso é verdade, mas há mais considerações a ter em conta quando se decide comprar equipamento militar além disso.

Citar
Afinal no fórum defesa, não se pode tocar em espanha, que parece que cai logo o carmo e trindade.

E depois não se tratam de concursos de medições, trata-se de olhar para o panorama europeu e para os países de dimensões semelhantes ás nossas, e constatar que Portugal podia e deveria ter mais aviões deste tipo.

Pois eu também gostava que tivessemos mais isto e aquilo, até havia por ai um tópico que tinha um nome do género "As minhas forças armadas" e o pessoal punha lá as suas ideias, umas mais realistas que outras, mas todos tinham direito a colocar lá as suas opiniões.

Citar
Agora que você não concorde, isso é problema seu.

Eu tenho direito á minha opinião, exposta com educação e sem insultar ninguém, que é partilhada por muita gente.

Passar bem.

Obrigado e igualmente.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 14, 2010, 10:07:34 pm
Citação de: "Luso-Efe"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Pois sim, vamos adquirir 60/70 caças quando não temos pilotos nem sequer para 30. :evil:  
:G-bigun:

 :mrgreen:  :mrgreen:  :G-beer2: , caro camarada muitos são os problemas que assolam as nossas FAP em geral, dentro da falta de verbas, falta de vontade política e mesmo falta de vontade de alguns militares, Portugal não necessita de comprar grandes quantidades para continuar a ser um livre e soberano estado. Na nossa posição geoestratégica muitos de nós gosta de acarinhar nossos Hermanos de inimigos, mas dentro do actual cenário internacional os Espanhois são nossos aliados tanto na NATO como na UE, sendo assim o nosso mais proximo vizinho é Marrocos, que com os acontecimentos recentes com um autocarro e cidadaos mostraram-se muitos prestaveis, amigos e solidários. Contudo é imperativo mantermos umas FAP profissionais equipadas com o melhor material dentro das nossas possibilidades mas continuar-mos a defenir o nosso caminho. Se comparar-mos Portugal na ultima década embora tenhamos comprado em menor quantidade estamos muito mais bem servidos hoje do que à uma decada atras. Com isto vou dar aqui alguns exemplos que englobam todas as forças:
- Aviocar Vs C295M
- A7 Vs F-16
- 2 Sub da classe albacora Vs futuramente 2 U209PN somente o melhor submarino convencional do mundo
- 4 Fragatas Joao Belo Vs 2 Fragatas tipo M
- 100 CC M60 Vs 37 Leo II A6 com possibilidade de mais 18
- Chaimites Vs Pandur II

... etc. Quantidade não indica qualidade. :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 14, 2010, 10:58:40 pm
Citação de: "Instrutor"
Na nossa posição geoestratégica muitos de nós gosta de acarinhar nossos Hermanos de inimigos, mas dentro do actual cenário internacional os Espanhois são nossos aliados tanto na NATO como na UE

Pois, o problema é que nos estamos a tornar aliados demasiado bons. Quando isso acontece, nada de bom se sucede. A desconfiança moderada é sempre boa. e eu de facto também considero os espanhois nossos irmãos, não nossos amigos. É que amigos pudemos escolher, irmãos já não.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 15, 2010, 10:56:28 am
GI Jorge
Citar
e eu de facto também considero os espanhois nossos irmãos, não nossos amigos. É que amigos pudemos escolher, irmãos já não.

Não será ao contrário :shock: vizinhos sim, mais que isso é um mito. c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 15, 2010, 04:28:02 pm
Totalmente de acordo consigo Daniel.

Vamos entregar a defesa do nosso país a um povo que andou séculos e séculos a tentar conquistar-nos? Quem quer que deu esta ideia, devia mas é ter respeito por aqueles que tombaram sem vida nos campos de Portugal, na defesa da nossa Pátria contra os invasores castelhanos. Irmãos? Amigos? Oh meu caro amigo GI Jorge, isso é pura ficção.

Em relação à substituição dos F-16, isto não pode ser uma bandalhada. Eu não tou a querer ofender nínguem. Só que há gente aqui que pensa que se compram aviões, como se compra uma playstation. Aquilo não é só comprar, meter gasolina e andar por aí a voar. Para caças avançados como o F-35 Lightning, seria necessária a formação de pilotos e de técnicos especializados na manutenção de tal tecnologia, já para não falar que o caça em si, custa 100 milhões de dólares! Não é ideia, nem muito menos sonho pensar nisso. É locura.
 Para quem fala de Sukhois, há que ter em mente que um tratado de armamento não é apenas um papel que está lá para se dizer que se tem um. A NATO tem padronizado quantos caças pode ter cada país, e de quem os deve obter. Passo a explicar:

A Sukhoi é uma empresa russa (óbvio!). A Rússia não faz parte da NATO, ou seja, a lógica leva-nos a um príncipio muito básico: Quem não é nosso amigo, não significa que seja nosso inimigo, mas pode, no entanto, ser uma potencial ameaça.  Portanto, as regras da NATO dizem que Portugal só pode ter uma X quantidade de caças, uma Y quantidade de caças bombardeiros, uma Z quantidade de aviões de patrulha e transporte e por aí fora... Caso um país exceda o número de aviões que está estipulado, inicia-se um processo que muitos já devem ter ouvido falar: Um tratado de desarmamento. O número de aviões que se pode ter depende de vários factores, como a localização geográfca do país (posição estratégica), a importância na diplomacia mundial, a economia do país e muitos outros. E se Portugal tem tratados com países da NATO, tem duas hipóteses: Ou compra aviões de empresas desses países, ou desenvolve uma indústria nacional de defesa. Como não reunimos condições (falta de vontade política) para criarmos projectos só nossos, temos de comprar aos outros. E não se pode comprar aos russos assim sem mais nem menos, porque ao fazê-lo, estamos a dar-lhes mais dinheiro para se armarem. Além disso, eles possuem os códigos de activação dos sistemas electrónicos dos aviões, logo, podem destruí-los assim que quiserem. Na minha opinião, isto é pura tirania americana. Eles estipulam quantos caças os outros podem ter, dizem que não podemos comprar nem vender aos russos, mas depois vendem Blackhawks aos chineses e compram aviões aos russos. O único país europeu que foi suficientemente inteligente para não cair nessa treta imperialista foi a França, quando no final da Segunda Guerra Mundial decidiram que a França iria ter um exército competente e organizado, com armas criadas por indústrias de defesa nacionais. Quando os americanos lhes fizeram a proposta de se juntar a NATO (desculpa esfarrapada para criar dezenas de bases no país deles), eles rejeitaram, e colocaram-se apenas como "amigos" da NATO. E assim são. Peço desculpa pela informação política completamente incontextualizada, mas foi só um desabafo. Na minha opinião, os Alpha Jets eram vendidos e compravam-se F-4S, que são grandes plataformas de armas e também, em caso de necessidade, podem servir como caças de intercepção. Além disso, só custam 2,5 milhões de dólares. Uma pechincha. Como substituição aos F-16, eu optaria ou pelo F-15 Eagle (robusto e ágil), ou pelo Mirage 2000 francês (pequeno, dificíl de detectar e ainda mais ágil). São muito mais baratos do que o Eurofighter Typhoon e têm basicamente o mesmo desempenho. Os F-4's fariam o trabalho do Eurofighter como caça bombardeiro (sim, o Eurofighter Typhoon é um caça bombardeiro) e uma daquelas duas opções o trabalho do F-16, como caça de intercepção, porque estamos a falar da substituição de caças feitos para combate ar-ar, e não ar-terra, logo, substituir o F-16 pelo Eurofighter Typhoon é o mesmo que num jogo de futebol, tirar um ponta de lança para meter um defesa.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 15, 2010, 05:22:06 pm
Substituir uma aeronave, que essencialmente e actualmente, serve para apenas para treino (Alpha Jet), por uma aeronave da geração anterior, que está a ser substituída em todos os países utilizadores (F-4 Phantom) e que já não é usada pelo país fabricante (EUA), que pode apenas ser utilizada como caça-bombardeiro e sem utilidade como avião de treino...Basicamente é o mesmo que uma escola de condução substituir os Opel Corsa da década de 80/90 por Porsche da década de 60...

F-16 por F-15 ou Mirage 2000...são tudo equivalentes e da mesma geração...mas claro um Ford Fiesta ou um Renaul Clio são muito melhores que um Opel Corsa (do mesmo ano e com a mesma cilindrada)...já para não falar que o F-15 é bimotor (mais €€€ na manutenção).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 15, 2010, 05:22:55 pm
Citação de: "whiskey01"
Totalmente de acordo consigo Daniel.

Vamos entregar a defesa do nosso país a um povo que andou séculos e séculos a tentar conquistar-nos? Quem quer que deu esta ideia, devia mas é ter respeito por aqueles que tombaram sem vida nos campos de Portugal, na defesa da nossa Pátria contra os invasores castelhanos. Irmãos? Amigos? Oh meu caro amigo GI Jorge, isso é pura ficção.

Pois, de facto quis dizer que os espanhois não são nossos amigos. falei em irmãos porque muitos se odeiam, tipo Caim e Abel.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 15, 2010, 07:06:24 pm
Citação de: "Daniel"
GI Jorge
Citar
e eu de facto também considero os espanhois nossos irmãos, não nossos amigos. É que amigos pudemos escolher, irmãos já não.

Não será ao contrário :shock: vizinhos sim, mais que isso é um mito. :G-beer2:

Os espanhóis são nossos vizinhos, por isso devemos manter uma relação de cordialidade com eles por força da geografia, mais nada.

Sendo assim, para mim Espanha é no máximo é um vizinho, mais vezes mau que bom vizinho, e muitas delas inimigo, chamar-lhe hermanos é para mim fazer propaganda iberista, e é cuspir na história Portuguesa e desonrar as memórias de milhares de Portugueses que durante séculos lutaram e ainda hoje lutam contra o inimigo castelhano.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 15, 2010, 07:09:53 pm
Citação de: "Instrutor"

 :mrgreen:  :mrgreen:  :G-beer2: , caro camarada muitos são os problemas que assolam as nossas FAP em geral, dentro da falta de verbas, falta de vontade política e mesmo falta de vontade de alguns militares, Portugal não necessita de comprar grandes quantidades para continuar a ser um livre e soberano estado. Na nossa posição geoestratégica muitos de nós gosta de acarinhar nossos Hermanos de inimigos, mas dentro do actual cenário internacional os Espanhois são nossos aliados tanto na NATO como na UE, sendo assim o nosso mais proximo vizinho é Marrocos, que com os acontecimentos recentes com um autocarro e cidadaos mostraram-se muitos prestaveis, amigos e solidários. Contudo é imperativo mantermos umas FAP profissionais equipadas com o melhor material dentro das nossas possibilidades mas continuar-mos a defenir o nosso caminho. Se comparar-mos Portugal na ultima década embora tenhamos comprado em menor quantidade estamos muito mais bem servidos hoje do que à uma decada atras. Com isto vou dar aqui alguns exemplos que englobam todas as forças:
- Aviocar Vs C295M
- A7 Vs F-16
- 2 Sub da classe albacora Vs futuramente 2 U209PN somente o melhor submarino convencional do mundo
- 4 Fragatas Joao Belo Vs 2 Fragatas tipo M
- 100 CC M60 Vs 37 Leo II A6 com possibilidade de mais 18
- Chaimites Vs Pandur II

... etc. Quantidade não indica qualidade. :G-beer2:


Em primeiro lugar eu não vim para aqui barafustar com ninguém, se você o fazia isso é problema seu.

Depois eu posso estar registado no fórum à relativamente pouco tempo, mas já acompanho isto há muito.

Eu fiz uma exposição fundamentada baseada numa análise comparativa entre Portugal e outros países da Europa de dimensão e poder económico similar ao de Portugal, nomeadamente Holanda, Bélgica, Grécia e Dinamarca.

E depois disto chega-se á conclusão, que comparativamente Portugal devia dispor de muito mais que 40 caças F-16, muitos deles ainda por modernizar para os padrões MLU.

Depois houve quem disse-se que alguns destes países tinham pib’s mais elevados, e ai eu fiz uma análise comparativa analisando os respectivos pib’s e esquecendo a parte territorial onde somos claramente superiores a qualquer um dos países com quem eu comparei Portugal, e a conclusão é que ao nível de caças de combate Portugal está claramente deficitário, no mínimo devíamos ter 65/70 aeronaves.

Quantidade não é qualidade, nisso tem razão.

Mas dizer que não precisamos de mais aeronaves para mim isso é mentalidade de :

PORTUGAL DOS PEQUEINNOS.

Depois em relação a Espanha, para mim Espanha no máximo é um vizinho, mais vezes mau que bom, e muitas delas inimigo, chamar-lhe hermanos é para mim fazer propaganda iberista, e é cuspir na história Portuguesa e desonrar as memórias de milhares de Portugueses que durante séculos lutaram e ainda hoje lutam contra o inimigo castelhano.

E a mim choca-me ver um Transmontano com essa retórica, Trás-os-Montes e os Transmontanos sem desfazer de outras regiões do pais foi sempre um bastião de patriotismo, e por aqui os castelhanos nunca fizeram farinha, e você com essa retórica dos hermanos não honra sem duvida a historia patriótica de Trás-os-Montes e dos Transmontanos, não sei se algum dia ouviu falar dos capitães de ordenanças e dos fossados Transmontano, não sei se isso para si é um corpo estranho.

O slogan da infantaria do marão diz, tudo, nem um passo atrás.

Por fim as FAP e a este ritmo vão acabar por desaparecer, que é o que os iberistas socialistas, e não só pelos vistos querem, já Mário Soares, um dos maiores traidores á pátria de todos os tempos em Portugal, veio aqui há uns tempos dizer que a solução é acabar com as Fap, que estas não tem capacidade para defender o pais de nada, este tipo cospe assim na cara dos militares, e pior parece eu tem gente que o apoia.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 15, 2010, 07:39:37 pm
Bem meu caro PereiraMarques, peço-lhe desculpa. Pensei que os Alpha Jets ainda estavam em serviço como caças-bombardeiro. Neste caso claramente temos um problema. Portugal deveria ter uma esquadra de caças de combate ar-ar, e outra de caças bombardeiros. Agora estar a usar os F-16 para fazer tudo e mais alguma coisa, é o mesmo que não estar a fazer nada. E quando eu falei em trocar os F-16 pelos F-15, estava a dar opções realistas. Não quero ofender nínguem, mas já vi aqui com cada recomendação idiota, que até me deu vontade de chorar. Desde F-35 a Eurofighter Typhoons. Enfrentem a realidade. Portugal não tem, nem dinheiro, nem vontade política para ter tais aeronaves. O Eurofighter Typhoon custa 60 milhões de dólares, e o F-35 custa 100 milhões de dólares. Fora a manutenção e o treino. Portugal gasta 2.3% do PIB nas forças armadas (Manutenção). Isso equivale a cerca de 5 biliões de euros. Só de manutenção. E temos de ter em conta que há F-16 que não estão em manutenção, porque estão a ser melhorados. E não podemos concentrar todo o PIB na Força Aérea. Temos de ter exército terrestre e marinha. Saliento também que na compra de novos aviões, gasta-se dinheiro na manutenção, gasolina, transportes e, por fim, na compra em si. Disse-me que o F-15 tem dois motores, logo era mais dinhero na manutenção. Verdade. Então e o Eurofighter? Tem quantos motores? E a gasolina que o F-35 gastaria? Além disso, a maioria das pessoas está a falhar o ponto: O F-35, apesar de aparecer em todo o lado como sendo um caça "multi-role", foi desenhado para fazer dupla com o Raptor como caça bombardeiro, e não como caça de superioridade aérea. Para isso é que existe o F-22. O Eurofighter Typhoon pode ser usado para vários serviços, mas seria melhor termos aviões especializados, para máxima eficácia. Por esta razão, insisto no F-15. E para caça bombardeiro, tem razão. O F-4 está a ser retirado de serviço. Nesse caso, posso dar outra opção que serviria os interesses de Portugal. Além de ser robusto e uma enorme plataforma de armas, o Fairchild Republic A-10 Thunderbolt II é barato (aprox. 11.8 milhões de dólares). E por alguma razão, ficou conhecido como "Tank Killer". É uma excelente hipótese. Quanto aos Alpha Jets, poderíamos ficar com uns quantos para a instrução.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 15, 2010, 07:41:14 pm
" E a mim choca-me ver um Transmontano com essa retórica, Trás-os-Montes e os Transmontanos sem desfazer de outras regiões do pais foi sempre um bastião de patriotismo, e por aqui os castelhanos nunca fizeram farinha, e você com essa retórica dos hermanos não honra sem duvida a historia patriótica de Trás-os-Montes e dos Transmontanos, não sei se algum dia ouviu falar dos capitães de ordenanças e dos fossados Transmontano, não sei se isso para si é um corpo estranho".

E não... aqui os Espanhois não mandam, mas sabe isto pode vir a ser influencia da proximidade da fronteira..... gasoleo e gasolina mais barato, melhores estradas, melhores hospitais e maternidades, produtos alimentares mais baratos, enfim uma panoplia de géneros muito mais baratos.... será disso?? Ah é verdade uma coisa é patriotismo isso eu tenho e orgulho em ser Portugues e pertencer a este magnifico quadrado... outra coisa é vergonha de ser governado da forma que sou eu e os transmontanos principalmente do Distrito de Bragança, o porquê? pergunta vossa excelencia? Será por sermos o unico distrito do país sem um km de autoestrada? Será por sermos o Distrito mais pobre e menos industrializado do país? Será por termos umas das maiores taxas de desemprego do país? Será por termos 1 maternidade e as gravidas terem os bebes em Espanha ou nalguma ambulancia a caminho dessa maternidade de Bragança? Será por sermos o povo mais esquecido deste país por parte dos nossos políticos? Mas contudo, é com orgulho que somos Portugueses, e o pouco que contribuimos de impostos os cerca de 150 000 habitantes do distrito de Bragança, servirá este dinheiro para ser investido no nosso distrito? Nahhhhhhhh, serve para construir autoestradas Lisboa-Porto, TGV que vão passar pelo distrito de Bragança ahahaha; industrias na zona de Braga Porto Coimbra Lisboa e Setubal.... enfim contribuimos por sermos patriotas mas somos colocados de parte no desenvolvimento do país.... Mas ORGULHOSAMENTE SOMOS PORTUGUESES. :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Setembro 16, 2010, 04:51:40 pm
Boas
Eu sei que todos têm o direito de opinar mas têm que dar opiniões com sentido.
1º-Substituir os F-16 MLU por Mirage 2000 :shock:  nas missões de ataque é um disparate.Isto seria voltar atrás no tempo. :mrgreen:
Os possiveis concorrentes para substituir o F-16 lá para 2025 são o Typhoon (muito caro),Rafale (caro),F16 Block60/70 (proposta bastante acessivel),Gripen NG (igualmente acessivel mas com algumas limitações no alcance),F-35 (teóricamente muito caro mas com a vantagem de ser stealth e levar grande variedade de armamentos),F-18 E/F (bastante acessivel mas é bimotor, o que a FAP não quer),Mig-35 (é acessivel mas é russo) SU-35(tambem é russo).
Até ao momento não sei de mais nenhuma proposta viável no mercado de aviões de geração 4.5 e não estou a incluir nenhum tipo de F-15 porque a versão C/D já é "velha" e a versão E não sei se seria viável devido a ser um avião mais virado para missões de ataque.
A coisa mais engraçada é terem afirmado que o preço do Typhoon é de 60 milhões.Penso que foi o próprio forista Menacho que disse que a força aerea espanhola pagou cento e tal milhões por cada Typhoon.Quase o preço do F-22.
Sendo assim pensem antes de escrever certas "barbaridades".
Aquilo do Typhoon ter abatido um F-22 não é nada de especial já que foi um F-16 C/D americano o primeiro caça a conseguir abater um.Ou seja o tal avião a que vocês chamam algo desactualizado a comparar com Typhoons, Rafales e Gripens. :lol:

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: AC em Setembro 16, 2010, 05:45:29 pm
dc,
o potencial preço de uma aeronave é um pouco mais complicado.

Espanha participou e participa no desenvolvimento do Typhoon. Esses 100+ M€ que Espanha "pagou" incluiram custos fixos: desenvolvimento, etc.
Igualmente, a última avaliação do GAO pôe o custo dos F-22 em 360M€/unidade mas isso também inclui custos fixos.

Agora, quanto é que custariam 20 Typhoons ou 20 F-35 ou 20 F-22 a Portugal?
Algures entre o custo real de produzir +20 aeronaves, sobresselentes e treino e... aquilo que o vendedor conseguir sacar do cliente.
Sendo que o custo real
a) vai variar muito conforme o estado da linha de produção
b) é sempre um dos segredos mais bem guardados de qualquer negócio

A melhor perspectiva disto que podemos ter é tentar analizar as propostas que os fornecedores fazem aos clientes externos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 16, 2010, 06:07:39 pm
dc,

Sugiro que leia outra vez o meu post. Quando você diz que substituir os F-16 por A-10 é um disparate, concordo plenamente consigo. É, no mínimo, uma autêntica idiotice. Outro disparate foi ler o meu texto "na diagonal", se é que me entende. Eu sugeri que se substituisse alguns Alpha Jets por A-10, e F-15, pelos F-16. Além disso, as versões mais avançadas do F-15 são tão boas como as do F-16, não me diga que o F-15 é pior. Mas acho que os F-16 melhorados servirão melhor o país, pois não iremos querer ter uma Força Aérea com aparelhos muito diferentes uns dos outros. Isso é uma complicação. Em suma, acho que a melhor substituição dos F-16's seria um upgrade dos F-16's. No entanto, 40 caças não nos servirão bem. Pelo menos uns 60 ou 70 iriam ser perfeitos. Mantinha-se os Alpha Jets como avião de treino avançado. A única desvantagem de mantermos os F-16's são o raio de acção relativamente pequeno que possuem, o que é mau para o mar que temos de defender. Quando falei em 60 milhões, estava a falar em custos do avião, sem contar com armamento. Então agora veja: Se 60 milhões já é caro, imagine 100 milhões. E se 100 milhões já é impensável, imagine o preço do F-35 com armamento. Nem pensem nisso. A não ser que os militares se mexam e limpem estes políticos que estão a estragar e roubar a nossa nação, Portugal só vai ter aviões stealth quando os americanos inventarem aviões invisíveis. Portanto, engraçado é pensarem em comprar Rafales e nesses aviões baratinhos (ironia). Fala em substituir F-16 por Gripens? Isso é o mesmo que trocar uma moeda de 2 euros por duas de 1. Não saímos do mesmo sitío. Para isso melhora-se com armamento e electrónica do Block 60/70. Note que eu nunca disse que os F-16 estavam desactualizados, ou até mesmo antigos. Eu apenas dei sugestões para substituições. Até agora, nínguem deu uma boa sugestão, tirando a sua do F-16 Block 60/70, que é barata e excelente. Há pessoas que o vêm como um pequeno passinho em frente. Eu vejo isso como juntar o agradável ao útil. Falando agora da substituição, deve-se saber que o avião deve obedecer aos seguintes critérios:

- Raio de acção considerável, de modo a permitir que a aeronave patrulhe o nosso território marítimo;
- Seja moderno e capaz de fazer frente a qualquer outro caça;
- Multi-role, ou seja, capaz de desempenhar missões de intercepção, escolta, CAS (Close Air Support), bombardeamento e superioridade aérea.

Eu sei que o F-35, o Eurofighter e mais algum exemplo que encontrem que custe mais do que 100 milhões cumpre todos os requisitos, mas não digam estes, por favor. São simplesmente demasiado caros para nós.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 16, 2010, 07:30:07 pm
Citação de: "whiskey01"
- Raio de acção considerável, de modo a permitir que a aeronave patrulhe o nosso território marítimo

O nosso território maritimo pode ser entendido por duas coisas, uma é o "mar territorial" esse é todo o oceano até 12 milhas da costa, outro entendimento que se pode ter é a "Zona Económica Exclusiva" que se prolonga até às 200 milhas da costa.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar_territorial (http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar_territorial)

A grande diferença é que a primeira (mar territorial), é para todos os efeitos territorio nacional e o seu espaço aéreo também é nacional, enquanto que o segundo é todo internacional, quer o ar quer o mar, sendo que é "económicamente" para uso exclusivo de Portugal, isto é, só nós (ou alguém que o governo permita) é que pode explorar os seus recursos, por isso é que a ZEE é patrulhada regularmente por navios da Marinha e aeronaves de patrulhamento maritimo da Força Aérea a fim de controlar por exemplo os pescadores (actividade economica) mas não há qualquer controlo de quem por lá queira passar pelo mar ou pelo ar (caças) visto que é espaço internacional. Esse controlo de caças só é feito no espaço aéreo nacional (que vai no máximo até às 12 milhas do mar territorial).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 16, 2010, 08:32:53 pm
Verdade. No entanto, isso não invalida o facto de os F-16's terem um raio de acção relativamente curto. Convinha termos um caça com um RA maior.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 16, 2010, 10:39:24 pm
Citação de: "whiskey01"
Verdade. No entanto, isso não invalida o facto de os F-16's terem um raio de acção relativamente curto. Convinha termos um caça com um RA maior.

nada que um par de reabastercedores não resolvam
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 16, 2010, 10:51:31 pm
Excelente sugestão. Bem visto.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 17, 2010, 10:26:39 am
Vocês estão a nadar em dinheiro... :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 17, 2010, 03:44:21 pm
Citação de: "whiskey01"
Verdade. No entanto, isso não invalida o facto de os F-16's terem um raio de acção relativamente curto. Convinha termos um caça com um RA maior.

Porque é acha que o actual raio de acção dos F-16 é curto?

Quanto é que seria para si o raio de acção indicado?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Setembro 17, 2010, 04:12:33 pm
Caro whiskey01 eu por acaso tava na ideia que estava a pensar substituir os F-16 da 301 por A-10, peço desculpa pela confusão.
Concordo consigo numa coisa, Gripens cá não. :(
Deixo-vos um video do F-16 Vista.

http://www.youtube.com/watch?v=dj8OJs6E3JM (http://www.youtube.com/watch?v=dj8OJs6E3JM)

O que acham disto?

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 17, 2010, 04:37:29 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "whiskey01"
Verdade. No entanto, isso não invalida o facto de os F-16's terem um raio de acção relativamente curto. Convinha termos um caça com um RA maior.

Porque é acha que o actual raio de acção dos F-16 é curto?

Quanto é que seria para si o raio de acção indicado?


Chiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiu, não estás a ver que o pessoal quer um PA para o colocar entre o continente e as regiões (RAA e a RAM)?! Melhor ainda 2 PA, um para colocar entre o continente e as regiões (RAA e a RAM) e outro para colocar entre a madeira e as Canárias! c34x  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 17, 2010, 06:09:46 pm
Lightining, peço desculpa, pensei que o raio de acção do F-16 fosse menor. Na realidade, tem um RA de cerca de 2100 mn (3900 km). Não necessitamos então de um par de reabastecedores.

Cabeça de Martelo. Ainda estou para saber o que é um PA. O meu palpite é que seja um reabastecedor? Os estrangeiros chamam-lhe "tanker". Não estou a ver de onde vem o "PA".

Por fim, dc.
Eu achei que a substituição dos F-16 dos "Jaguares" (Esquadra 301) pelo A-10 Thuderbolt II seria adequada, mas pensei que não gostassem da ideia. Entretanto, estive a pesquisar, e não seria possível. Neste momento, os A-10 só estão em uso exclusivo pelas Forças Armadas dos Estados Unidos. Eles não iriam querer vendê-los. Em relação ao F-16 VISTA, isso seria bastante vantajoso, pois daria mais agilidade em "dogfight". O problema é que o nosso governo não sabe negociar. Se eu entrasse em negociações, e me dissessem que o A-10 está em uso exclusivo pelos EUA, eu dizia que a Base das Lages estava em uso exclusivo deles, e se não passassem para cá os A-10, bem que podiam agarrar no "uso exclusivo" deles e desandar do nosso país. Mas isso era eu. Os acordos da NATO são tudo uma grande aldrabice. Políticas de fora, sim dc, esse é o nome correcto. Thrust Vectoring, ou, em português, tal como disse, propulsão vectorial.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Setembro 17, 2010, 06:47:18 pm
Citação de: "whiskey01"
Cabeça de Martelo. Ainda estou para saber o que é um PA. O meu palpite é que seja um reabastecedor? Os estrangeiros chamam-lhe "tanker". Não estou a ver de onde vem o "PA".


Eu aposto mais em Porta-aviões  :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 17, 2010, 06:57:26 pm
whiskey01
Citar
Cabeça de Martelo. Ainda estou para saber o que é um PA. O meu palpite é que seja um reabastecedor? Os estrangeiros chamam-lhe "tanker". Não estou a ver de onde vem o "PA".

Pois, o caro Cabeça de Martelo quiz dizer com PA, porta aviões. :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 17, 2010, 07:09:17 pm
Citação de: "dc"
Como já disse eu acho que os Typhoon são muito caros para o avião que é, ainda por cima sem radar AESA que todos os seus concorrentes actuais têm (F-16 block60/70,Rafale,Gripen NG,SU-35,Mig-35,F-18 E/F,F-35).

Eu não me meto na guerra dos preços :(
Deixo-vos um video do F-16 Vista.

http://www.youtube.com/watch?v=dj8OJs6E3JM (http://www.youtube.com/watch?v=dj8OJs6E3JM)

O que acham disto?

Cumps[/quote]

Esse tipo de aeronaves são apenas para estudos de novas tecnologias, (como os aviões da série X) mas não são construidas em série, normalmente esses estudos servem para a construção de aviões futuros como o F-22.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 17, 2010, 07:13:30 pm
Citação de: "whiskey01"
Lightining, peço desculpa, pensei que o raio de acção do F-16 fosse menor. Na realidade, tem um RA de cerca de 2100 mn (3900 km). Não necessitamos então de um par de reabastecedores.

Exacto :wink: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 17, 2010, 10:33:20 pm
Então está tudo de acordo, compra-se mais uns misseis (50/100 já que me sinto generoso) e está a andar de mota. c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 17, 2010, 10:35:56 pm
Exacto. Até porque os F-16 são Patriots com asas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 18, 2010, 03:31:41 am
Pela milésima vez, o CEMFA quer o F-35A, mas se na altura não houver dinheiro, não haverá também para Typhoon ou Rafale, teremos de arranjar uma solução alternativa, ou adquirir F-16C/D Block 52+ ou 60, ou então adquirir algo bimotor, do tipo F-18E . A Dinamarca está a pensar no F-18E..
Cumprimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 18, 2010, 10:11:55 am
Tudo menos o F-18, se é para ter um caça que tens inúmeras restrições, mais vale continuar com o F-16 que não tem nenhuma.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 18, 2010, 02:43:54 pm
Pela milésima vez, não temos dinheiro para isso. E sim, na altura também não haverá dinheiro nem vontade política. Sim, porque ao contrário do que muita gente pensa, nós poderíamos ter umas forças armadas muito melhores, se os políticos não fossem o que são. Ainda se hão de lembrar de fazer mais um aeroporto, um TGV, ou se calhar de comprar um par de submarinos que custem mais que o USS Eisenhower. Há que pensar: Na altura em que Portugal adquiriu os F-16 (1994), os americanos já tinham o F-14, o F-15, o F-16 e o F-18 em uso, e já o F-22 Raptor tinha feito o seu primeiro voo! Mais. Durante a Guerra do Kosovo, os F-16 da FAP já não estavam ao nível dos caças modernos utilizados pelos países da NATO, e, portanto, a sua utilização foi bastante restrita, sendo utilizados apenas como caças de escolta e patrulha de combate, devido à falta de equipamento de combate ar-terra moderno. Ainda hoje só temos o F-16A, ou seja, a primeira versão! E ainda estão à espera que em 2020 passemos do F-16 para o F-35? Isso não passam de falsas esperanças. Por essa altura, iremos adquirir outro caça, não sei qual. Por agora, uns F-16 melhorados são a nossa melhor opção.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 18, 2010, 04:04:29 pm
Citação de: "whiskey01"
Pela milésima vez, não temos dinheiro para isso. E sim, na altura também não haverá dinheiro nem vontade política. Sim, porque ao contrário do que muita gente pensa, nós poderíamos ter umas forças armadas muito melhores, se os políticos não fossem o que são. Ainda se hão de lembrar de fazer mais um aeroporto, um TGV, ou se calhar de comprar um par de submarinos que custem mais que o USS Eisenhower. Há que pensar: Na altura em que Portugal adquiriu os F-16 (1994), os americanos já tinham o F-14, o F-15, o F-16 e o F-18 em uso, e já o F-22 Raptor tinha feito o seu primeiro voo! Mais. Durante a Guerra do Kosovo, os F-16 da FAP já não estavam ao nível dos caças modernos utilizados pelos países da NATO, e, portanto, a sua utilização foi bastante restrita, sendo utilizados apenas como caças de escolta e patrulha de combate, devido à falta de equipamento de combate ar-terra moderno. Ainda hoje só temos o F-16A, ou seja, a primeira versão! E ainda estão à espera que em 2020 passemos do F-16 para o F-35? Isso não passam de falsas esperanças. Por essa altura, iremos adquirir outro caça, não sei qual. Por agora, uns F-16 melhorados são a nossa melhor opção.

Então é contra os políticos mesmo que comprem submarinos para a Marinha ?

As obras públicas como o aeroporto são necessárias ao país, já o TGV não o é.

Você quer comparar o orçamento e as necessidades de defesa dos EUA para Portugal ?

Não ha termo de comparação...

Hoje temos o F-16A/B MLU (Mide Life Upgrade), que é quase o equivalente a um F-16 Block 50/52.

Só não passamos de F-16MLU para F-35 se o país tiver ido a falência, ou se a escolha for outra por motivos económicos.


Os F-16 que temos servem muito bem, mas mesmo muito bem.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 18, 2010, 04:36:00 pm
Acho que não percebeu o que eu quis dizer. Eu não sou contra os políticos por eles terem comprado submarinos para a marinha. Eu sou contra os políticos por eles fazerem negócios terrivéis, incluindo a a compra dos submarinos (isto não é só opinião minha, mas também a  de ex-militares e economistas). Se acompanhar as noticías, vai perceber que os dois submarinos já estão a custar mais de 1 bilião de euros, ou seja, mais do que um super porta-aviões. Nestes termos, sim, sou contra. As obras públicas que o senhor diz que são necessárias, como o aeroporto, não são. O aeroporto da OTA, aquele classificado por si como "necessário", por instância, provou ser, neste Inverno que passou, um charco no meio de um monte de colinas. Isto é terreno para um aeroporto necessário? Não me parece. Além disso, não precisamos de outro aeroporto. No máximo, mudava-se o aeroporto da Portela de sitío. Quanto ao orçamento e às necessidades de defesa, sim, não há comparação possível. Mas não foi a esse ponto que quis chegar. Eu quis dizer que, na altura em que comprámos os F-16, o modelo que adquirímos na altura já nem se comparava aos caças daquela época, tal como provei naquele episódio do Kosovo. O F-16 MLU que o senhor diz que temos, só poucos, mas mesmo muito poucos é que já sofreram a transformação, os outros ainda estão em processo de. Continua a dizer que iremos ter F-35 em 2020? Nessa altura, se tudo correr bem, estarei cá para ver isso e o senhor também. Na melhor das hipóteses, a escolha será outra. Por enquanto, os F-16 MLU que temos, ou, pelo menos, que vamos ter dentro de pouco tempo, servem.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 18, 2010, 04:48:24 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Vocês estão a nadar em dinheiro... c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Setembro 18, 2010, 05:50:15 pm
Continuo com a mesma opinião que tinha em Abril: http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?p=182226#p182226.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 18, 2010, 06:10:03 pm
Citação de: "whiskey01"
Acho que não percebeu o que eu quis dizer. Eu não sou contra os políticos por eles terem comprado submarinos para a marinha. Eu sou contra os políticos por eles fazerem negócios terrivéis, incluindo a a compra dos submarinos (isto não é só opinião minha, mas também a  de ex-militares e economistas). Se acompanhar as noticías, vai perceber que os dois submarinos já estão a custar mais de 1 bilião de euros, ou seja, mais do que um super porta-aviões. Nestes termos, sim, sou contra. As obras públicas que o senhor diz que são necessárias, como o aeroporto, não são. O aeroporto da OTA, aquele classificado por si como "necessário", por instância, provou ser, neste Inverno que passou, um charco no meio de um monte de colinas. Isto é terreno para um aeroporto necessário? Não me parece. Além disso, não precisamos de outro aeroporto. No máximo, mudava-se o aeroporto da Portela de sitío. Quanto ao orçamento e às necessidades de defesa, sim, não há comparação possível. Mas não foi a esse ponto que quis chegar. Eu quis dizer que, na altura em que comprámos os F-16, o modelo que adquirímos na altura já nem se comparava aos caças daquela época, tal como provei naquele episódio do Kosovo. O F-16 MLU que o senhor diz que temos, só poucos, mas mesmo muito poucos é que já sofreram a transformação, os outros ainda estão em processo de. Continua a dizer que iremos ter F-35 em 2020? Nessa altura, se tudo correr bem, estarei cá para ver isso e o senhor também. Na melhor das hipóteses, a escolha será outra. Por enquanto, os F-16 MLU que temos, ou, pelo menos, que vamos ter dentro de pouco tempo, servem.

Você sabe quanto é 1 bilião de euros ?

1 000 000 000 = 1000 milhões de euros

1 000 000 000 000 = 1 bilião de euros

Ex-militares e economistas e advogados como o judíce, que ficou muito triste quando o Submarino que ele representava, o Scórpene não ganhou o concurso.

O F-16 usado no Kosovo não se comparava aos caças da época porque o MLU não foi feito mais cedo, quanto aos MLU, já temos mais de 20 modernizados, concerteza que deve saber que iremos ficar com 33 no máximo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 18, 2010, 06:24:33 pm
typhonman
Citar
concerteza que deve saber que iremos ficar com 33 no máximo.

Só 33 F16 no máximo, então e o resto, creio que haverá pelo menos mais 5 ou 6 ou estou errado. c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 18, 2010, 07:22:35 pm
Citação de: "Daniel"
typhonman
Citar
concerteza que deve saber que iremos ficar com 33 no máximo.

Só 33 F16 no máximo, então e o resto, creio que haverá pelo menos mais 5 ou 6 ou estou errado. c34x

Os outros vão ser modernizados, mas são para vender....
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 18, 2010, 07:35:36 pm
typhonman
Citar
Os outros vão ser modernizados, mas são para vender....

Ok mas isso já é definitivo, falou-se nessa hipotética venda de 10 F16, mas pelo que sei ainda não havia comprador, outra pergunta, diz que tem uma lei se assim posso chamar, que limita cada país a ter um certo número de caças, qual é o limite de caças que Portugal pode ter segundo essa lei, realmente concordo que temos pouco caças se comparado com outros países, mesmo ao nível de população.
Qual foi o máximo de caças que a FAP já teve c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 18, 2010, 07:41:44 pm
Citação de: "Daniel"
typhonman
Citar
Os outros vão ser modernizados, mas são para vender....

Ok mas isso já é definitivo, falou-se nessa hipotética venda de 10 F16, mas pelo que sei ainda não havia comprador, outra pergunta, diz que tem uma lei se assim posso chamar, que limita cada país a ter um certo número de caças, qual é o limite de caças que Portugal pode ter segundo essa lei, realmente concordo que temos pouco caças se comparado com outros países, mesmo ao nível de população.
Qual foi o máximo de caças que a FAP já teve c34x


O máximo que Portugal pode ter de acordo com o CFE, penso ser 160 caças.

Se não os conseguirem vender, ficaremos com eles, o problema é a falta de pilotos.

Abraço
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: cromwell em Setembro 18, 2010, 07:48:21 pm
A opção de vender 10 f-16 foi abandonada?
Nunca mais ouvi falar dela.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 18, 2010, 07:51:18 pm
Peço desculpa, são 1000 milhões, então. Estava a pensar como o sistema económico brasileiro, onde um bilião equivalem a mim milhões. Mesmo assim, mil milhões não é negócio que se faça. Isso lhe garanto.
Em relação à sua pergunta Daniel, não é uma lei, é uma condição dentro dos acordos que os países da NATO fazem. Tem a ver com o controlo de armamento. O número de caças que a FAP teve é bastante variável. Já chegámos a ter 96 Fiat G.9, apesar do facto de que só 44 voavam, os outros eram usados como reserva ou como aeronaves para retirar peças em falta nos 44 que estavam operacionais e 50 A-7 Corsair II, e cerca de 125 F-84G. Tal como disse, o número varia. Se o país está em guerra com outro país ou não, também é um factor. Nesse caso, poderá ou não possuir um maior número de aeronaves, de acordo com o que a NATO ponderar. O mais provável é que possa ter acesso a um arsenal aéreo maior.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 18, 2010, 08:11:44 pm
É o Tratato sobre as Forças Convencionais na Europe (Conventional Forces in Europe Treaty)

http://www.osce.org/documents/doclib/19 ... 760_en.pdf (http://www.osce.org/documents/doclib/1999/11/13760_en.pdf)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg814.imageshack.us%2Fimg814%2F8058%2Fcfew.jpg&hash=28e77b1e5d1ed6a9c9aa0490794e4b59)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 18, 2010, 08:31:16 pm
Citação de: "PereiraMarques"
É o Tratato sobre as Forças Convencionais na Europe (Conventional Forces in Europe Treaty)

http://www.osce.org/documents/doclib/19 ... 760_en.pdf (http://www.osce.org/documents/doclib/1999/11/13760_en.pdf)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg814.imageshack.us%2Fimg814%2F8058%2Fcfew.jpg&hash=28e77b1e5d1ed6a9c9aa0490794e4b59)

300 tanques? 160 Caças? 450 peças de artilharia? 26 helis de ataque? pois, claro. Para isto, nem era preciso o tratado...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Setembro 18, 2010, 09:19:47 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "PereiraMarques"
É o Tratato sobre as Forças Convencionais na Europe (Conventional Forces in Europe Treaty)

http://www.osce.org/documents/doclib/19 ... 760_en.pdf (http://www.osce.org/documents/doclib/1999/11/13760_en.pdf)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg814.imageshack.us%2Fimg814%2F8058%2Fcfew.jpg&hash=28e77b1e5d1ed6a9c9aa0490794e4b59)

300 tanques? 160 Caças? 450 peças de artilharia? 26 helis de ataque? pois, claro. Para isto, nem era preciso o tratado...

Neste momento se não me engano temos cerca de 100 carros de combate, cerca de 30 caças de combate
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 18, 2010, 09:38:40 pm
Citação de: "typhonman"
Pela milésima vez, o CEMFA quer o F-35A, mas se na altura não houver dinheiro, não haverá também para Typhoon ou Rafale, teremos de arranjar uma solução alternativa, ou adquirir F-16C/D Block 52+ ou 60, ou então adquirir algo bimotor, do tipo F-18E . A Dinamarca está a pensar no F-18E..
Cumprimentos

Boa escolha, O F-35 é de longe o melhor caça que ai anda, e só tem comparação possivel no pak-Fa russo, de resto eurofighter, rafale's ou grippen's é só conversa.

Mas se este pais continuar a ser desgovernado por iberistas, não sei se os chegamos a ver, eles tem feito tudo e continuarão a fazer tudo o que puderem  para debilitar ao máximo as forças armadas Portuguesas, com o objectivo de as reduzir á insignificancia e de acabar com elas, o próprio Mário Soares, outro traidor á patria já veio cuspir na cara dos militares portugueses para dizer que as nossas forças armadas não tem capacidade de defender o pais de nada e o melhor é acabar com elas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 18, 2010, 10:02:27 pm
Citação de: "nelson38899"

Neste momento se não me engano temos cerca de 100 carros de combate, cerca de 30 caças de combate

Falta-nos 200 tanques e 130 caças
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 18, 2010, 10:24:33 pm
Em relação ao numero de aeronaves caça que o pais tem, esse numero apenas se pode apelidar de anedótico, e já não é primeira vez que o digo aqui, da ultima quase que me lincharam, mas pelos vistos e ainda bem que há mais gente que também acha que deviamos ter mais máquinas destas.

Deviam ser muitos mais, pelos menos 60 ou 70, e que ninguem diga que os não podemos ter, o Pereira marques fez questão de esclarecer toda gente, e os americanos querem é vender, desde que paguemos, eles vendem, os Gregos endividados como andam estão a receber neste momento um lote de 30  F-16C/D  Block 52+.

Portugal tinha que ter muitos mais caças, e não é necessariamente para andar à mocada com os vizinhos, por que isso é um cenário que não se põe ao nível da NATO, mas não podemos pensar que o mundo vai ficar imutável para sempre, e que “pax americana” vai durar toda a vida, e tal como diz o ditado, um dos erros mais frequentes do homem moderno é pensar que as coisas passadas não se voltarão a repetir.

E a própria NATO pode vir a enfrentar ameaças, como devem saber a tensão entre a Turquia e Israel tem aumentado muito principalmente depois do caso da frota com ajuda humanitária para Gaza, e fala-se que Israel tem planos para atacar o Líbano novamente, por isso e como aquilo é um barril de pólvora não se pode por totalmente de parte um conflito entre os Turcos e Israel, e isso significaria a morte da NATO pelo menos nos moldes que a conhecemos hoje em dia.

Não é fácil isto acentecer, tanto é que os americanos já avisaram os turcos, mas nunca sabemos o que é que os Otomanos se vão lembrar de fazer.

Por tudo isto, não podemos brincar com a defesa nacional, e ter a componente de defesa aérea entregue a apenas 40 e poucos caças F-16, muitos deles por modernizar para MLU, quando ao lado termos um vizinho que tem neste momento cerca de 150 caças e tem mais 80 eurofighter’s encomendados, isto para não falar na componente aero-naval, aqui contam com um porta aviões com 20 aviões harrier’s embarcados, e preparam-se para lançar outro.

Ou seja, fazendo as contas, estes tipos neste momento tem quase 200 caças de combate, contra 40 e pouco de Portugal e alguns por modernizar, o que dá uma desvantagem de mais de 4 para um.

Não podemos brincar com a defesa nacional, tal como disse o presidente cavaco na cerimónia do 10 de Julho ultima, os períodos em que se descurou na história Portuguesa a defesa nacional, corresponderam invariavelmente a épocas em que a soberania este em causa, e agora não é diferente.

Se países com a dimensão do nosso, alguns muito mais pequenos, e com um pib equivalente tem centenas de aviões de combate porque motivo Portugal tem apenas 40 e tal, e muitos ainda para por modernizar para MLU, o que os torna quase obsoletos pelos padrões actuais.

A Dinamarca, a Grécia, a Bélgica, a Holanda tem centenas de aviões de combate Portugal tem 40 e tal, vejam aqui.

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component (http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component)

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth) ... _Air_Force

Mas que é isto, isto é uma vergonha, são países ao nível de Portugal, tanto economicamente, como populacionalmente e a nível territorial muito inferiores.
E não vale a pena virem para aqui dizer que estes países tem um pib muito superior ao nosso, e por isso mesmo ficam já aqui estes dados.

A Bélgica tem um PIb ligeiramente superior ao nosso, 300 e tal biliões contra os nossos 255 biliões, e tem 70 caças F-16 sob os padrões MLU.

Sendo assim, em comparação com eles devíamos ter perto de 60, e temos 40 e tal, e muitos por modernizar para MLU.

Em relação Holanda, esses tem um Pib superior ao nosso, quase o dobro, e têm quase 110 caças, para não falar nos apaches, sendo assim nós em comparação e já que falas de Pib's deviamos ter pelo menos 60.

A Dinamarca tem um pib inferior ao nosso, nem chega 200 biliões, e tem 60 F-16.

Ou seja, e por este termo de comparação, pelo Pib, estamos bem abaixo do que devíamos em comparação com estes países, o número mínimo era 60 caças.

A Grécia, têm um pib superior ao nosso, na ordem dos 400 biliões, mas têm quase 300 caças entre F-16, Mirages, A-7 P, ou seja estamos muito abaixo do que deviamos.

Depois o argumento de que a Grécia tem um problema chamado Turquia não colhe, que eu saiba a Turquia faz parte da Nato tal como a Grécia.

E se os Gregos têm um problema chamado Turquia, nós não temos um menor, chamado Castela.

Ou seja, mediante esta análise comparativa, tendo em conta os países com dimensão demográfica semelhante á nossa e o PIB, e desta análise excluo a área territorial, e ai teríamos grande vantagem, mas analisando apenas a população e o PIB chega-se à conclusão que Portugal devia ter no mínimo 60/70 caças de combate, a Dinamarca um pais com u Pib menor que o nosso e com menos população que Portugal tem 60 caças e combate.

Deixem-se do Portugal dos pequeninos.

Portugal devia ter no mínimo uns 60 ou 70, e se fossem mais não estorvavam nada, seriam muito bem vindos.

Só espero que não apareçam por aqui os parasitas do costume a dizer que não temos pilotos.

Se não os há é porque o estado esta interessado que assim seja, não lhes paga como deve ser e depois possibilita que eles vão para o sector privado, que o remunere como deve ser e impeça estas saídas que se tem verificado nos últimos anos.

Quando se gastam milhares de milhões de euros em TGV iberistas, não percebo porque não se pode ter mais um esquadra operacional com pelo menos mais 20 meninos destes, baseados na OTA ou em Ovar.

É que muita gente esquece-se que ter os caças baseados todos no mesmo sitio não é nada aconselhável, e esta temática já foi explorada aqui no fórum, num hipotético conflito com Castela, bastava um ataque maciço para acabar com a nossa componente aérea e por a base de Monte real inoperacional.

E Portugal tem mais 2 bases que podia receber outra vintena de caças, fosse a Ota ou Ovar, onde não temos nada, é que qualquer dia se não nos pomos finos os castelhanos estão a oferecer-se á NATO para colocar lá uma vintena de eurofughter's, ou pensam que isto é um cenário irrealista, não tarda nada o canal castelhano, a TVI, está ai a lançar está ideia para o ar, para ver se amacia as mentes dos tugas, é um cenário não muito provável, mas que não pode ser afastado de todo.

Mas palavras para quê?

Para quê falar de defesa nacional que é a morte de Portugal que se pretende por parte destes traidores iberistas?

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 19, 2010, 12:39:30 am
Citação de: "Luso-Efe"
Em relação ao numero de aeronaves caça que o pais tem, esse numero apenas se pode apelidar de anedótico, e já não é primeira vez que o digo aqui, da ultima quase que me lincharam, mas pelos vistos e ainda bem que há mais gente que também acha que deviamos ter mais máquinas destas.

Sim, acho que deveríamos ter mais, mas 300 tanques e 160 caças? Jasus... Onde se iam estacionar??? Estava a falar até chegar-mos ao limiar do tratado. a única coisa que acho que estamos pior servidos, penso que é na artilharia, quer auto-propulsada, quer antiaérea (e se calhar uns quantos M777 até calhavam bem). Com as novas aquisições e os projectos em estudo... Já não estamos assim tão mal.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 12:44:12 am
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Luso-Efe"
Em relação ao numero de aeronaves caça que o pais tem, esse numero apenas se pode apelidar de anedótico, e já não é primeira vez que o digo aqui, da ultima quase que me lincharam, mas pelos vistos e ainda bem que há mais gente que também acha que deviamos ter mais máquinas destas.

Sim, acho que deveríamos ter mais, mas 300 tanques e 160 caças? Jasus... Onde se iam estacionar??? Estava a falar até chegar-mos ao limiar do tratado. a única coisa que acho que estamos pior servidos, penso que é na artilharia, quer auto-propulsada, quer antiaérea (e se calhar uns quantos M777 até calhavam bem). Com as novas aquisições e os projectos em estudo... Já não estamos assim tão mal.


Portugal dos pequeninos?

Estou farto!!!! :snipersmile:

Se os outros paises os têm, e paises como provei da dimensão do nosso, porque nós não podemos ter!!!!!!!!!!!!!!

Se não é pelos pilotos, arranjam outros motivos totalmente descabidos, como o estacionamento, mesmo que nãohovesse raquetes faziam-se, isso nãofica assim tão caro, mas temos instalações para as tripulações e hangares de manutenção, porque estas bases já tiveram meios, podia necessitar de umas obras de melhoramente mas a estrutura já existe que é o essencial.

Depois Gi Jorge, as raquetes de estacionamente na Ota e Ovar são mais que suficientes para albergar os caças, e estão vazias.

Se nunca lá estive vá ao goole earth e vai ver raquetes de dispersão tanto na Ota, como em Ovar vazias, alias, nem as de Monte real estão todas ocupadas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 19, 2010, 12:59:36 am
Abram os olhos, por favor. Eu não sou pessimista, nem tenho nada contra Portugal. Aliás, devo ser mais patriótico do que metade das pessoas que opinam neste fórum. Mas nós não estamos a nadar em dinheiro, é um facto. Gente, há mais outras coisas para além das Forças Armadas, ou vocês comem Sidewinders e radares AESA, e vivem debaixo da asa de um F-16? Ou se calhar na porão de um C-130? Portugal, neste momento, tem uma divída externa no valor estupidamente rídiculo de 150 biliões (sim, não me enganei, biliões) de euros. E, tal como já aqui foi dito, temos um PIB de 250 biliões, isto quer dizer que, se tivéssemos de pagar a divída imediatamente, o povo ficava todo à fome. E agora? Ainda pensam em 300 Leopard 2A6, ou em 160 F-16 MLU? Já disse, isto não é só meter gasolina e pôr a voar. Manutenção existe. Nós, com os recursos que temos e como excelente massa humana que somos, tinhamos capacidade para ser um dos países mais ricos da Europa. E nessa altura, sim, poderíamos pensar nos F-35, e, quiçá, em 300 carros de combate. É um cenário realissímo. E sim, esse cenário de os espanhóis virem para cá meter os Typhoons deles é possível e bem possível. Para isto não acontecer, os 60, 70 F-16 seriam perfeitos. Todos sabemos que estes castelhanos sempre foram amigos do alheio.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 01:14:57 am
Citação de: "whiskey01"

Abram os olhos, por favor. Eu não sou pessimista, nem tenho nada contra Portugal. Aliás, devo ser mais patriótico do que metade das pessoas que opinam neste fórum. Mas nós não estamos a nadar em dinheiro, é um facto. Gente, há mais outras coisas para além das Forças Armadas, ou vocês comem Sidewinders e radares AESA, e vivem debaixo da asa de um F-16? Ou se calhar na porão de um C-130? Portugal, neste momento, tem uma divída externa no valor estupidamente rídiculo de 150 biliões (sim, não me enganei, biliões) de euros. E, tal como já aqui foi dito, temos um PIB de 250 biliões, isto quer dizer que, se tivéssemos de pagar a divída imediatamente, o povo ficava todo à fome. E agora? Ainda pensam em 300 Leopard 2A6, ou em 160 F-16 MLU? Já disse, isto não é só meter gasolina e pôr a voar. Manutenção existe. Nós, com os recursos que temos e como excelente massa humana que somos, tinhamos capacidade para ser um dos países mais ricos da Europa. E nessa altura, sim, poderíamos pensar nos F-35, e, quiçá, em 300 carros de combate. É um cenário realissímo. E sim, esse cenário de os espanhóis virem para cá meter os Typhoons deles é possível e bem possível. Para isto não acontecer, os 60, 70 F-16 seriam perfeitos. Todos sabemos que estes castelhanos sempre foram amigos do alheio.

Não tenha duvidas, qualquer dia castela está a propor a colocação de 20 Typhoon's em Ovar no ambito da NATO, aliás a base de Ovar até é uma base de recurso operacional da NATO.

Se nós não ocuparmos o espaço, alguém o vem ocupar por nós, se isto se aplica aos submarinos também se aplica ao nivel da componente aérea.

Em relação á divida existe, e  quase todos os paises da europa estão endividados, mas isso não é motivo para por de parte a defesa nacional, veja o caso dos Gregos 10 X pior que nós e estão a receber neste momento um lote de 30 F-16C/D Block 52+.

E não eram 20 ou 30 caças que iam deitar o pais à falencia, este TGV iberista é bem pior para a divida do pais que 20 ou 30  caças F-16 novos, pode estar certo.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 19, 2010, 01:55:20 am
Citação de: "Luso-Efe"
Portugal dos pequeninos?

Estou farto!!!! :snipersmile:

Se os outros paises os têm, e paises como provei da dimensão do nosso, porque nós não podemos ter!!!!!!!!!!!!!!

Se não é pelos pilotos, arranjam outros motivos totalmente descabidos, como o estacionamento, mesmo que nãohovesse raquetes faziam-se, isso nãofica assim tão caro, mas temos instalações para as tripulações e hangares de manutenção, porque estas bases já tiveram meios, podia necessitar de umas obras de melhoramente mas a estrutura já existe que é o essencial.

Depois Gi Jorge, as raquetes de estacionamente na Ota e Ovar são mais que suficientes para albergar os caças, e estão vazias.

Se nunca lá estive vá ao goole earth e vai ver raquetes de dispersão tanto na Ota, como em Ovar vazias, alias, nem as de Monte real estão todas ocupadas.

"Se a pila deles é cor de rosa, a minha também tem de ser!" Como o whiskeyo1 disse, e muito bem, apesar das FA serem uma prioridade, neste momento, não são A prioridade. E com todos os concursos a serem feitos, as nossas FA vão sofrer saltos tecnológicos bem grandes. Veja-se os subs, as Pandur, bolas, até os Leo. Mas esteja descansado. Quando eu for PR criarei 2 regimenots a pensar em si: Regimento de Fronteira Nº1 S. Nun'Álvares, com o lema "Para que Castela se lembre e não tente" e o Regimento de Fronteira Nº 2 Marquês das Minas, com o lema "Porque Madrid está perto".
Pronto, descansado?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 19, 2010, 11:31:12 am
Luso-Efe
Citar
Portugal dos pequeninos?

Estou farto!!!!

Se os outros paises os têm, e paises como provei da dimensão do nosso, porque nós não podemos ter!!!!!!!!!!!!!!

Estou completamente de acordo, países com a mesma popupalção que nós e com mais de o dobro de caças, c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Miguel em Setembro 19, 2010, 01:04:00 pm
Daniel :N-icon-Axe:

Depois precisamos de uma arma AT ligeira para substituir os Carl Gustav/Laws etc...

E claro um maior numero de misseis Stinger, com apenas 15 lançadores estamoss menos equipados que algumas organizaçoes terroristas.

No caso da FAP claro que era optimo ter 3 esquadras de caça/ataque. Uma nos Açores/Madeira e Duas no continente para isso era preciso um minimo de 40/60 F16MLU. Os planos actuais e de ter apenas 30 F16 MLU na BA5  sendo o resto(10) para vender ou canibalizar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 19, 2010, 01:09:40 pm
Tem toda a razão Luso-Efe. E sim, obviamente que o TGV sairia muito mais caro. O custo disso não daria só para comprar 30 F-16, mas muitos, muitos mais. E claro que aqui o nosso vizinho, o Reino de Castela se vai aperceber que há espaços vazios nas nossas bases aéreas. E claro, essa desculpa da falta de pilotos... Vão contar essa a outro. Todos os anos concorrem milhares de pessoas a PILAV (Piloto Aviador), e só entram 20 porque só abrem 20 vagas, porque há gente com excelentes resultados que fica para trás. E claro, eu também me sinto revoltado por não termos uma Força Aérea como deve ser. Se nós fossemos um país pobre, sem recursos e com um povo preguiçoso, eu ainda compreendia, agora: Temos um povo fantástico (com algumas excepções, claro), temos recursos naturais, a nossa ZEE (Zona Económica Exclusiva) está avaliada no valor de UM TRILIÃO E DUZENTOS BILIÕES DE EUROS. E porque não aproveitamos isto? Porque é que não passamos da cepa torta? Precisamente por causa desses politicozecos que impedem o crescimento do nosso país. Eles querem é ganhar o que podem, fazer negócios uns com os outros para ganharem dinheiro, e o povo que aperte o cinto. Eu espero, muito sinceramente, que um dia venha a acontecer um outro "25 de Abril". Mas desta vez tirem as rosas do cano G-3. Porque quando esses politicos começarem a ver o que são portugueses enfurecidos e moralizados, vão desejar nunca ter nascido.

Ah sim, e em relação aos F-35, peço desculpa por ter dito que Portugal não os ia ter. Vi no outro dia uma noticía de que o CEMFA manifestou desejo em adquirir o F-35 para a FAP, e o primeiro deve ser enviado para a Base Aérea de Beja para ser avaliado por peritos da FAP. Em princípio, em 2025, deveremos começar a receber os F-35.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: cromwell em Setembro 19, 2010, 03:08:05 pm
Bem ainda ninguem me respondeu à pergunta que perguntei ontem, por isso vou pergunta-la outra vez:

Foi a intenção de vender 10 f-16 abandonada? É que nunca mais ouvi falar dela.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 19, 2010, 03:14:26 pm
Citação de: "whiskey01"
e o primeiro deve ser enviado para a Base Aérea de Beja para ser avaliado por peritos da FAP.

Gosta de saber mais sobre isto...e com maior "curiosidade" sobre Beja...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 19, 2010, 04:16:51 pm
Caro PereiraMarques,

Em primeiro lugar, dispenso o seu desdém. Respondo ás suas perguntas com todo o gosto, se não as colocar de forma arrogante.
De modo a tentar expandir a sua esfera de influência nas missões integradas da NATO, o CEMFA manifestou interesse em adquirir o F-35. Esta ideia surgiu devido ao facto de os Alpha Jets já estarem velhos. Visto que o F-35 é muito mais versátil do que o F-16, achou-se que, ao combinar ambos os caças na FAP, Portugal podia competir com outras grandes forças aéreas da NATO.

http://en.wikipedia.org/wiki/Lockheed_M ... rocurement (http://en.wikipedia.org/wiki/Lockheed_Martin_F-35_Lightning_II_procurement)

Leia onde diz "Potencial Exports". Talvez isto satifaça a sua... "curiosidade".
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 19, 2010, 04:38:01 pm
Citar
Seeking to expand the sphere of influence of the PoAF (Portuguese Air Force) in NATO-integrated missions, the Portuguese CEMFA ('Chefe de Estado-Maior da Força Aérea' - Air Force Head-of-State), Fernando Pereira, has manifested his interest in acquiring the F-35 Lightning II. The idea arose due to the "aging" of the Alpha Jet, who are in service in the PoAF since 1992 for Offensive Air Support missions. Since the F-35 is far more versatile than the F-16 Fighting Falcon, which is currently the main fighter in the PoAF, the Portuguese Government has been studying the chance to integrate the F-35 in its Air Defense Force. By combining the F-16 with the F-35, the Portuguese Air Force would be able to compete with major NATO Air Forces. The first F-35 shipment is to be expected in Portugal in 2025.

Que CEMFA é esse ? Nunca ouvi falar.

Mas quanto a ideia, já me tinham falado isso, comprar um número mais pequeno de F-35, e combina-los com os F-16MLU, mas parece-me um pouco ilógico, pois são 2 linhas de manutenção distintas, e quando o F-35 começar a chegar, 2025, os F-16 vão estar muito fritos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 04:41:45 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Luso-Efe"
Portugal dos pequeninos?

Estou farto!!!! :snipersmile:

Se os outros paises os têm, e paises como provei da dimensão do nosso, porque nós não podemos ter!!!!!!!!!!!!!!

Se não é pelos pilotos, arranjam outros motivos totalmente descabidos, como o estacionamento, mesmo que nãohovesse raquetes faziam-se, isso nãofica assim tão caro, mas temos instalações para as tripulações e hangares de manutenção, porque estas bases já tiveram meios, podia necessitar de umas obras de melhoramente mas a estrutura já existe que é o essencial.

Depois Gi Jorge, as raquetes de estacionamente na Ota e Ovar são mais que suficientes para albergar os caças, e estão vazias.

Se nunca lá estive vá ao goole earth e vai ver raquetes de dispersão tanto na Ota, como em Ovar vazias, alias, nem as de Monte real estão todas ocupadas.

"Se a pila deles é cor de rosa, a minha também tem de ser!" Como o whiskeyo1 disse, e muito bem, apesar das FA serem uma prioridade, neste momento, não são A prioridade. E com todos os concursos a serem feitos, as nossas FA vão sofrer saltos tecnológicos bem grandes. Veja-se os subs, as Pandur, bolas, até os Leo. Mas esteja descansado. Quando eu for PR criarei 2 regimenots a pensar em si: Regimento de Fronteira Nº1 S. Nun'Álvares, com o lema "Para que Castela se lembre e não tente" e o Regimento de Fronteira Nº 2 Marquês das Minas, com o lema "Porque Madrid está perto".
Pronto, descansado?

Voce devia discutir as coisas com seriedade.

Voce nem presidente do conselho directivo da sua escola é quanto mais PR, deixe-se de piadas foleiras.

As pandur's e os leopard fazem falta, mas obviamente que a capacidade da FAP devia ser reforçada para no minimo 60/70 aeronaves, com a criação de mais uma esquadra.

E depois não percebo esta gente, ou é por falta de pilotos, esquecem-se eles que só abrem meia duzia de vagas e ficam dezenas de tipos de fora dos quais alguns podiam ficar se houvesse mais vagas, ou então vem falar de falta de estacionamento, quando não sabem que nas bases da Ota e de Ovar há lugar para albergar pelo menos 50 caças, se não é isto, arranjam outras desculpas esfarrapadas, não percebo esta gente.

E não percebo este fórum, teoricamente devia ser o fórum defesa.

Parece que muita gente tem vergonha da defesa nacional e das forças armadas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 04:44:31 pm
Citação de: "Daniel"
Luso-Efe
Citar
Portugal dos pequeninos?

Estou farto!!!!

Se os outros paises os têm, e paises como provei da dimensão do nosso, porque nós não podemos ter!!!!!!!!!!!!!!

Estou completamente de acordo, países com a mesma popupalção que nós e com mais de o dobro de caças, c34x

Isto até mete impressão, as desculpas são as mais diversas e qual delas a menos lógica.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 04:53:02 pm
Citação de: "whiskey01"
Tem toda a razão Luso-Efe. E sim, obviamente que o TGV sairia muito mais caro. O custo disso não daria só para comprar 30 F-16, mas muitos, muitos mais. E claro que aqui o nosso vizinho, o Reino de Castela se vai aperceber que há espaços vazios nas nossas bases aéreas. E claro, essa desculpa da falta de pilotos... Vão contar essa a outro. Todos os anos concorrem milhares de pessoas a PILAV (Piloto Aviador), e só entram 20 porque só abrem 20 vagas, porque há gente com excelentes resultados que fica para trás. E claro, eu também me sinto revoltado por não termos uma Força Aérea como deve ser. Se nós fossemos um país pobre, sem recursos e com um povo preguiçoso, eu ainda compreendia, agora: Temos um povo fantástico (com algumas excepções, claro), temos recursos naturais, a nossa ZEE (Zona Económica Exclusiva) está avaliada no valor de UM TRILIÃO E DUZENTOS BILIÕES DE EUROS. E porque não aproveitamos isto? Porque é que não passamos da cepa torta? Precisamente por causa desses politicozecos que impedem o crescimento do nosso país. Eles querem é ganhar o que podem, fazer negócios uns com os outros para ganharem dinheiro, e o povo que aperte o cinto. Eu espero, muito sinceramente, que um dia venha a acontecer um outro "25 de Abril". Mas desta vez tirem as rosas do cano G-3. Porque quando esses politicos começarem a ver o que são portugueses enfurecidos e moralizados, vão desejar nunca ter nascido.

Ah sim, e em relação aos F-35, peço desculpa por ter dito que Portugal não os ia ter. Vi no outro dia uma noticía de que o CEMFA manifestou desejo em adquirir o F-35 para a FAP, e o primeiro deve ser enviado para a Base Aérea de Beja para ser avaliado por peritos da FAP. Em princípio, em 2025, deveremos começar a receber os F-35.

Amigo, este fórum teoricamente devia ser o fórum defesa, mas pelos vistos anda aqui mais gente interessada em reduzir a nossa capacidade de defesa do que propriamente outra coisa.

É lógico que deviamos e podiamos ter mais aviões caças, na minha análise e comparando paises da dimensão do nosso, fazendo análise comparativa dos pib's, e deixando de fora a variável area e ZEE onde teriamos uma vantagem enorme, chega-se à conclusão que o numero minimo de caças seria de 60/70.

O que me deixa ainda mais preocupado é que há gente que quer reduzir dos 40 e tal para 30, então ai significa a que a FAP  fica reduzida de vez á insignificancia, e na lógica da ocupação dos espaços vaziaos, não tarda nada se não nos pomos finos temos ai os Typhon's de castela em Ovar.

Em relação ao F-35 também já eu o defendi aqui, contra os apologistas dos typhon, que quase me linchavam, o F-35 é superior ao typhon em tudo, é de 5ª geração, o typhon é de 4ª, o F-35 é stealth, o typhon não, e o F-35 é superior a nivel de aviónica, a unica vantagem do typhon pode ser na manobralidade e no dogfight, mas que lhe adianta isso se o F-35 vem equipado com misseis que podem atingir o adversário depois de voltas de 180 º.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 05:09:41 pm
Citação de: "cromwell"
Bem ainda ninguem me respondeu à pergunta que perguntei ontem, por isso vou pergunta-la outra vez:

Foi a intenção de vender 10 f-16 abandonada? É que nunca mais ouvi falar dela.

Espero bem que nunca tenha passado de uma intenção, caso contrário é que a FAP fica reduzida á insignificancia e ao ridiculo.

Por este andar daqui a uns anos, o próximo passo é acabar com ela.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 19, 2010, 05:47:44 pm
Bem, quanto à noticía da Wikipedia, o CEMFA de que lá falam é o de Cabo-Verde, creio eu... Eu só transmiti ao fórum o que vi, e como não tenho conhecimento de quem seja o nosso actual CEMFA, parti do princípio de que esse Fernando Pereira fosse o nosso. Pelos vistos não é. Mas também já li que Portugal vai adquirir uns quantos F-35 lá para 2020-2025. Se é verdade? Não me perguntem.
Quanto ao seu post, Luso-Efe, claro que o F-35 é superior ao Typhoon. Sem dúvida que os apologistas do Typhoon, contra o F-35, não passam de gente mal informada. 5ª Geração, Stealth, aviónica e engenharia superior... Em nenhum ponto o Typhoon bate o F-35, e chega a ser idiota comparar ambos os caças... Em relação à redução do número de aeronaves na FAP... Bem, se reduzirmos mais, acabamos reduzidos a zeros. Em relação à intenção, também nunca ouvi falar dela. E agora que ouvi, desejei nunca ter ouvido.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 19, 2010, 06:09:04 pm
Citação de: "Luso-Efe"
Voce devia discutir as coisas com seriedade.

Voce nem presidente do conselho directivo da sua escola é quanto mais PR, deixe-se de piadas foleiras.

As pandur's e os leopard fazem falta, mas obviamente que a capacidade da FAP devia ser reforçada para no minimo 60/70 aeronaves, com a criação de mais uma esquadra.

E depois não percebo esta gente, ou é por falta de pilotos, esquecem-se eles que só abrem emia duzia de vagas e ficam dezenas de tipos de fora dos quais alguns podiam ficar se houvesse mais vagas, ou então vem falar de falta de estacionamento, quando não sabem que nas bases da Ota e de Ovar hálugar para albergar pelo menos 50 caças, se não é isto, arranjam outras desculpas esfarrapadas, não percebo esta gente.

E não percebo este fórum, teoricamente devia ser o fórum defesa.

Parece que muita gente tem vergonha da defesa nacional e das forças armadas.

1º Quem lhe disse que não estou a discutir com seriedade?
2º quem lhe diz que não sou presidente executivo de uma escola? Que por acaso nem sou. Mas já que se interessa pela minha carreira, digo-lhe o seguinte: Com 15 anos desenhei (e não um desenho da fachada, mas com tudo, desde circuitos eléctricos, canalização, até o lugar das tomadas) um mercado de agricultura para a minha freguesia. Só estou à espera de poder e irei apresentar esse projecto na Junta, para ver o que me dizem. E já estou a trabalhar num novo projecto "Casa do Agricultor". Portanto, deve condeguir deduzir que estou muito interessado em seguir a via politica. Quem lhe diz que não virei a ser PR? Olhe Salazar, nasceu, viveu e morreu pobre, mas recebeu um prémio de maior português de sempre.
3º Diga-me, acha que manter um F-16 é como manter um carro? Trocar uma vela, mudar a embraiagem... Não. Além de ser preciso formar pilotos, é necessário formar técnicos para os manter e muito outro pessoal. Apesar de achar que neessitamos de mais caças, penso que deveriamos ter entre 45-50. 60-70 é demasiado para a actual condição do país.
4º Não tenho vergonha nenhuma das nossas FA ou defesa. (No caso dessa boca ter sido para mim)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 06:27:50 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Luso-Efe"
Voce devia discutir as coisas com seriedade.

Voce nem presidente do conselho directivo da sua escola é quanto mais PR, deixe-se de piadas foleiras.

As pandur's e os leopard fazem falta, mas obviamente que a capacidade da FAP devia ser reforçada para no minimo 60/70 aeronaves, com a criação de mais uma esquadra.

E depois não percebo esta gente, ou é por falta de pilotos, esquecem-se eles que só abrem emia duzia de vagas e ficam dezenas de tipos de fora dos quais alguns podiam ficar se houvesse mais vagas, ou então vem falar de falta de estacionamento, quando não sabem que nas bases da Ota e de Ovar hálugar para albergar pelo menos 50 caças, se não é isto, arranjam outras desculpas esfarrapadas, não percebo esta gente.

E não percebo este fórum, teoricamente devia ser o fórum defesa.

Parece que muita gente tem vergonha da defesa nacional e das forças armadas.

1º Quem lhe disse que não estou a discutir com seriedade?
2º quem lhe diz que não sou presidente executivo de uma escola? Que por acaso nem sou. Mas já que se interessa pela minha carreira, digo-lhe o seguinte: Com 15 anos desenhei (e não um desenho da fachada, mas com tudo, desde circuitos eléctricos, canalização, até o lugar das tomadas) um mercado de agricultura para a minha freguesia. Só estou à espera de poder e irei apresentar esse projecto na Junta, para ver o que me dizem. E já estou a trabalhar num novo projecto "Casa do Agricultor". Portanto, deve condeguir deduzir que estou muito interessado em seguir a via politica. Quem lhe diz que não virei a ser PR? Olhe Salazar, nasceu, viveu e morreu pobre, mas recebeu um prémio de maior português de sempre.
3º Diga-me, acha que manter um F-16 é como manter um carro? Trocar uma vela, mudar a embraiagem... Não. Além de ser preciso formar pilotos, é necessário formar técnicos para os manter e muito outro pessoal. Apesar de achar que neessitamos de mais caças, penso que deveriamos ter entre 45-50. 60-70 é demasiado para a actual condição do país.
4º Não tenho vergonha nenhuma das nossas FA ou defesa. (No caso dessa boca ter sido para mim)


Voce vem para aqui com piadinhas como esta:

 "Quando eu for PR criarei 2 regimenots a pensar em si: Regimento de Fronteira Nº1 S. Nun'Álvares, com o lema "Para que Castela se lembre e não tente" e o Regimento de Fronteira Nº 2 Marquês das Minas, com o lema "Porque Madrid está perto".
Pronto, descansado?"

E depois não quer ouvir respostas condizentes?

Você senão quer ouvir piadas ou bocas, não tem nada que as mandar, certo?

Depois você expressa opiniões, eu pelo contrário factos, e fiz uma análise comparativa com paises da dimensão do nosso, com população semelhante à nossa, e com ares menosres, e analizando variáveis como o pib, e alguns deles muito mais endividados que nós como os gregos, que estão a recerber um lote de 30 F-16 C/D block 52 +, e depois da análise chega-se à conslusão que Portugla deveria ter entre 60/70 caças.

E se os outros os têm porque motivo nós não os podemos ter?

A manutenção pode ser cara, mas é cara para todos, os técnicos já existem, podem ser necessários mais mas isso é o menor dos problemas.

Por fim essa dos pilotos já engoa, basta aumentar as vagas e em 2 anos a questão dos pilotos fica resolvida, como o whiskey já disse, remunerar os pilotos como deve ser, aumentar o tempo de filiação à FAP ou impedir mesmo que saim da FAP para a aviação civil.

Esta gente lembra-se de tudo para argumentar que o pais não precisa de mais aviões caças, é os pilotos e a manutenção, é os mecanicos, é as bases e raquetes (que existem e estão vazias, não esquecer), é tudo e mais alguma coisa, qualquer dia quando se gastarem estes argumentos vão dizer que não podemos ter mais aviões devido ás emissões de Co2.

Depois se quer ser PR isso é problema seu e um direito que lhe assiste, qualquer um o pode ser desde que reuna no minimo 7500 assinaturas, tenha mais de 35 anos e seja um cidadão de pleno direito.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 19, 2010, 06:55:18 pm
Citação de: "Luso-Efe"

Voce vem para aqui com piadinhas como esta:

 "Quando eu for PR criarei 2 regimenots a pensar em si: Regimento de Fronteira Nº1 S. Nun'Álvares, com o lema "Para que Castela se lembre e não tente" e o Regimento de Fronteira Nº 2 Marquês das Minas, com o lema "Porque Madrid está perto".
Pronto, descansado?"

E depois não quer ouvir respostas condizentes?

Você senão quer ouvir piadas ou bocas, não tem nada que as mandar, certo?

Depois você expressa opiniões, eu pelo contrário factos, e fiz uma análise comparativa com paises da dimensão do nosso, com população semelhante à nossa, e com ares menosres, e analizando variáveis como o pib, e alguns deles muito mais endividados que nós como os gregos, que estão a recerber um lote de 30 F-16 C/D block 52 +, e depois da análise chega-se à conslusão que Portugla deveria ter entre 60/70 caças.

E se os outros os têm porque motivo nós não os podemos ter?

A manutenção pode ser cara, mas é cara para todos, os técnicos já existem, podem ser necessários mais mas isso é o menor dos problemas.

Por fim essa dos pilotos já engoa, basta aumentar as vagas e em 2 anos a questão dos pilotos fica resolvida, como o whiskey já disse, remunerar os pilotos como deve ser, aumentar o tempo de filiação à FAP ou impedir mesmo que saim da FAP para a aviação civil.

Esta gente lembra-se de tudo para argumentar que o pais não precisa de mais aviões caças, é os pilotos e a manutenção, é os mecanicos, é as bases e raquetes (que existem e estão vazias, não esquecer), é tudo e mais alguma coisa, qualquer dia quando se gastarem estes argumentos vão dizer que não podemos ter mais aviões devido ás emissões de Co2.

Depois se quer ser PR isso é problema seu e um direito que lhe assiste, qualquer um o pode ser desde que reuna no minimo 7500 assinaturas, tenha mais de 35 anos e seja um cidadão de pleno direito.

Por acaso não é piada, acho mesmo que Portugal precisa de mais um ou dois regimentos. E de facto a situação grega é invejável...  E para manter 60-70 F-16 o orçamento da FAP teria de ser aumentado. E mesmo que o fosse, a FAP tem outros assuntos mais urgentes, como os C-130, os Epsilon, os Alpha-Jet e por aí fora. E os armamentos. Não digo que a FAP não precisa de mais caças, porque precisa, mas 60-70 é muito. Talvez uns 45-50.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 07:00:37 pm
A tua resposta só prova que desconheces os números, 45 já são os que a FAP tem hoje em dia.

Obviamente que os tipos que não querem ver a FAP com mais caças são so mesmos que passam a vida a apoiar e a dar trela aos castelhanos.

Nada disto me surpreende, bate tudo certo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 19, 2010, 07:02:31 pm
Só se fala da diferença do numero de caças, é verdade que essa diferença existe, mas se existe é por um razão, mesmo que o orçamento de defesa fosse exactamente igual para esse paises referidos (Holanda, Bélgica, Dinamarca, Portugal) continuaria a existir uma diferença no numero de caças de cada pais, porque para temos menos caças temos mais noutras coisas, por exemplo:
 - Temos mais carros de combate que a Bélgica.
 - Temos mais submarinos que a Bélgica e a Dinamarca.
 - Temos mais aviões de transporte que a Holanda e a Dinamarca.
 - Temos mais navios de superficie que a Bélgica e a Dinamarca.

Se o dinheiro vai para um lado, já não vai para o outro e nós temos uma grande diferença entre estas nações, é que somos uma nação com arquipélagos algo distantes e por isso não podemos desprezar a componente maritima das Forças Armadas tal como alguns desses paises fazem.

Para mim a Grécia não é exemplo de comparação.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 19, 2010, 07:12:39 pm
Citação de: "Luso-Efe"
A tua resposta só prova que desconheces os números, 45 já são os que a FAP tem hoje em dia.

Obviamente que os tipos que não querem ver a FAP com mais caças são so mesmos que passam a vida a apoiar e a dar trela aos castelhanos.

Nada disto me surpreende, bate tudo certo.

disse 45-50. E pensava que estavamos a falar de MLU não da versão "base"
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 19, 2010, 08:16:06 pm
Miguel
Citar
Daniel  

Paises como a Suiça apenas contam com 24 F1

Caro miguel vc está redondamente enganado, são 33 F18 e mais 54 F-5 Tiger que dá um total de 87 caças, um bom número para um país que é metade do nosso e de 7 milhões de habitantes não acha :?:  mais, os 54 F-5 Tiger vão ser substituídos por 3 caças em concurso a saber, Tyhpoon, Rafale e Gripen, todos os 3 caças já estiveram na Suiça em provas, o que neste momento falta apenas a escolha final, dizer que essa compra foi adiada devido a questões financeiras do país,

Alemão
Citar
Der Bundesrat hat an seiner Sitzung vom Mittwoch den Grundsatzentscheid für eine Beschaffung eines Teilersatzes für die 54 veralteten Tiger F-5 Kampfjets bekräftigt. Auf Grund der derzeitigen Finanzlage des Bundes und der allgemeinen Prioritäten verschiebt er hingegen den Zeitpunkt der Beschaffung bis spätestens 2015.
Der Bundesrat hat  auf Antrag des VBS entschieden, die Beschaffung eines Ersatzes für die veralteten 54 Tiger F-5 Kampfjets der Luftwaffe zu verschieben. Wie der Chef des Departements für Verteidigung, Bevölkerungsschutz und Sport, Bundesrat Ueli Maurer, an einer Medienkonferenz erklärte, gelte dieser Entscheid bis spätestens 2015. Bis Ende 2011 schaffen das Eidgenössische Finanzdepartement (EFD) und das VBS gemeinsam die Voraussetzungen für eine Beschaffung in der zweiten Hälfte des Jahrzehnts.

Die drei zur Auswahl stehenden Kandidaten Eurofighter (EADS – Deutschland, Grossbritannien, Italien, Spanien), Gripen (Saab – Schweden) und Rafale (Dassault – Frankreich) wurden 2008 in einem umfassenden Evaluationsverfahren geprüft. Während der Evaluation hat sich gezeigt, dass der vorgesehene Kreditrahmen nicht ausreichen würde. Da angesichts der Finanzlage des Bundes nicht mit zusätzlichen finanziellen Mitteln gerechnet werden kann und die vorhandenen Mittel  für die Schliessung anderer Lücken in der Armee verwendet werden müssen, hat der Bundesrat nun diesen Beschluss gefasst.

Mit dem heutigen Entscheid ist die Sicherheit in der dritten Dimension nicht in Frage gestellt. Für die Luftpolizeiaufgaben genügen in der heutigen Lage die 33 F/A-18. Allerdings bedeutet der vorläufige Verzicht auf den TTE Einbussen in der Durchhaltefähigkeit der Luftwaffe in den Bereichen Luftpolizeidienst und Luftverteidigung. Ferner können Kernkompetenzen in der Luftaufklärung und für Luft-Boden-Operationen vorläufig nicht aufgebaut werden.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Daniel em Setembro 19, 2010, 08:21:36 pm
Minhas desculpas aqui em Português. c34x

Citar
O Conselho Federal , na sua reunião de quarta-feira , reiterou a decisão fundamental para a compra de uma peça de reposiçãos para os 54 caças F- 5 Tiger caça . Devido à actual situação financeira da Federação e as prioridades globais , porém, ele muda o tempo de compra para até 2015.
O Conselho Federal decidiu solicitar o DDPS adiar a contratação de um substituto para o envelhecimento da F-5 Tiger 54 caças da Força Aérea . Conforme o chefe do Departamento de Defesa , Proteção Civil e Esportes, Federal Ueli Maurer , disse em uma conferência de imprensa , esta decisão aplica-se até 2015. Até o final de 2011 criou o Departamento Federal de Finanças ( FDF ) e VBS juntos as condições para a contratação , na segunda metade da década.

Os três candidatos disponíveis para a seleção Eurofighter (EADS - Alemanha, Grã-Bretanha , Itália, Espanha ), Gripen ( Saab - Suécia) e Rafale ( Dassault - França ) foram testados em 2008, em um processo de avaliação abrangente. Enquanto a avaliação mostrou que o crédito proposto não seria suficiente. Uma vez que, dada a situação financeira do governo federal não pode ser esperado com mais recursos financeiros e os fundos disponíveis para o encerramento de outras aberturas devem ser utilizados no exército , o Conselho Federal aprovou agora esta decisão.

Com a decisão de hoje , a segurança na terceira dimensão não está em questão. suficiente para o policiamento aéreo funções na situação actual, os 33 F/A-18 . Contudo, a isenção temporária das perdas TTE na perseverança da Força Aérea nas áreas de policiamento aéreo e defesa aérea. Além disso, as competências essenciais não são construídos temporariamente no reconhecimento aéreo e operações ar-terra .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 19, 2010, 08:31:46 pm
Citação de: "Lightning"
Só se fala da diferença do numero de caças, é verdade que essa diferença existe, mas se existe é por um razão, mesmo que o orçamento de defesa fosse exactamente igual para esse paises referidos (Holanda, Bélgica, Dinamarca, Portugal) continuaria a existir uma diferença no numero de caças de cada pais, porque para temos menos caças temos mais noutras coisas, por exemplo:

 - Temos mais carros de combate que a Bélgica.

Sim, mas não vale referir só aqueles paises que tem menos material do que nós.

 Porque não falar da Holanda que tem uns impressionantes 82 Leopard 2A6, e 192 CV9035NL e 1500 AIFV, isto falando só de blindados de lagartas, para não referir os restantes veiculos bindados.

Nos temos uns ridiculos 36 leopard, fala-se me adquirir mais uma vintena, não me admira.

Em relação aos gregos, voce diz que a grécia não é comparável com Portugal, pois bem presumo que se refira os facto de a grecia ter ao lado um vizinho chamado Turquia, mas se este cenário se poe para os gregos no ambito NATO, então nos temos um problema igual ou parecido, chamado espanha.

Mas mesmo assim ficam aqui os impressionantes numeros do exercito grego,  170 Leopard 2A6, 183 Leopard 2A4, 501/19 Leopard 1A5, 19 Leopard GR e
390 M48A5 MOLF.

Citação de: "Lightning"

 - Temos mais submarinos que a Bélgica e a Dinamarca..

Sim, eu pergunto, era ridiculo que a belgica tivesse mais submarinos que Portugal, com uma ZEE minuscula, era caso para dizer, para que é que a Belgica precisa de submarinos.

A dinamarca nem tanto devido á Gronelância, que lhes dá uma dimensão maritima que a belgica não tem.

Mas temos menos que a grécia, que tem 12, e menos que a holanda que tem 4.

E os dois que temos são poucos, muito pouco para patrulhar a nossa imensa ZEE, a 3ª maior da UE e no top 15 das maiores do mundo.

O contrato inicial previa 3 submarinos, com opção de mais um, e era por ai que deviamos andar, tal como voce diz temos arquipélagos e temos que dar cobertura a essas áreas.


Citação de: "Lightning"
- Temos mais aviões de transporte que a Holanda e a Dinamarca..

Somos um pais com 2 arquipélagos distantes do continente e isto obriga aque o pais tenha bastantes aviões destes, mas por aqui a coisa vai andando, e vem ai os embraer novos.

Citação de: "Lightning"
- Temos mais navios de superficie que a Bélgica e a Dinamarca..

Sim, podemos ter mais do que estes paises, e seria ridiculo se não tivessemos, mas em relação à holanda estamos a léguas, alias ate estamos a ser depositório de fragatas em segunda mão provenientes da belgica, como é o exemplo das duas da classe Karel Doorman, rebaptizadas de classe bartolomeu dias.

Em relação aos gregos, en nem vou pronunciar, porque estamos a muitas milhas nauticas da capacidade naval grega, que tem dezenas de fragatas e 12 submarinos, para não falar nos navios logisticos, lanchas de desembarque e contra-torpedeiros.


Citação de: "Lightning"
Se o dinheiro vai para um lado, já não vai para o outro e nós temos uma grande diferença entre estas nações, é que somos uma nação com arquipélagos algo distantes e por isso não podemos desprezar a componente maritima das Forças Armadas tal como alguns desses paises fazem.

Para mim a Grécia não é exemplo de comparação.

Sim, não devemos desprezar a componente maritima, que é o que estão a tentar fazer em portugal com este ataque aos submarinos, quando se ve gente a dizer que não precisamos de submarinos para nada, e quando compara-mos a nossa marinha com as marinhas de paises com dimensão menor que a nossa, e com uma ZEE muito menor, e sensivelmente com os mesmos recursos chegamos á conclusão que no minimo estamos mal equipados.

Em relação ao facto de dizer que a Grécia, não é comparável com Portugal, isso é discutível, e já antes lhe deixei a minha opinião em relação a isso.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 19, 2010, 08:37:13 pm
Citar
Seeking to expand the sphere of influence of the PoAF (Portuguese Air Force) in NATO-integrated missions, the Portuguese CEMFA ('Chefe de Estado-Maior da Força Aérea' - Air Force Head-of-State), Fernando Pereira, has manifested his interest in acquiring the F-35 Lightning II. The idea arose due to the "aging" of the Alpha Jet, who are in service in the PoAF since 1992 for Offensive Air Support missions. Since the F-35 is far more versatile than the F-16 Fighting Falcon, which is currently the main fighter in the PoAF, the Portuguese Government has been studying the chance to integrate the F-35 in its Air Defense Force. By combining the F-16 with the F-35, the Portuguese Air Force would be able to compete with major NATO Air Forces. The first F-35 shipment is to be expected in Portugal in 2025.

Está explicado! Uma notícia totalmente falsa! Com uma personagem que não existe (nunca tivemos um CEMFA chamado Fernando Pereira)!

Obrigado!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 19, 2010, 08:48:28 pm
Os 45 seriam sempre teóricos, visto que no lote do Peace Atlantis II existia sempre a possibilidade de haver um ou outro com danos estruturais que não permitissem a sua recuperação, como se descobriu ser o caso do actual "15100", que é usado apenas para exibições estáticas.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg403.imageshack.us%2Fimg403%2F6587%2Ff07l.jpg&hash=d7a365a94a24462ab711a269c73e4ca6)

De recordar ainda a destruição do "15140" e do "15111"...portanto esses 45 já passaram a ser, no máximo, 42.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 20, 2010, 12:37:38 am
Citação de: "Luso-Efe"
Sim, mas não vale referir só aqueles paises que tem menos material do que nós.

Não vale? Mas que resposta é essa? Há paises que numas coisas tem mais que nós e noutras tem menos, foi só isso que eu quis demonstrar.

Citar
Porque não falar da Holanda que tem uns impressionantes 82 Leopard 2A6, e 192 CV9035NL e 1500 AIFV, isto falando só de blindados de lagartas, para não referir os restantes veiculos bindados.

Porque eu estava a falar das coisas em que nós (Portugal) temos mais material que os outros paises a que estava a equiparar.

Citar
Nos temos uns ridiculos 36 leopard, fala-se me adquirir mais uma vintena, não me admira.

Antes uns ridiculos 37 Leopard 2A6 que uns ridiculos 100 M60 TTS, na minha modesta opinião.

Citar
Em relação aos gregos, voce diz que a grécia não é comparável com Portugal, pois bem presumo que se refira os facto de a grecia ter ao lado um vizinho chamado Turquia, mas se este cenário se poe para os gregos no ambito NATO, então nos temos um problema igual ou parecido, chamado espanha.

Sim é a minha opinião.

Citar
Mas mesmo assim ficam aqui os impressionantes numeros do exercito grego,  170 Leopard 2A6, 183 Leopard 2A4, 501/19 Leopard 1A5, 19 Leopard GR e
390 M48A5 MOLF.

E uma impressionante quase bancarroca, que os Alemães até no gozo lhes perguntaram se queriam vender alguma ilha, se calhar nós também vamos ter que vender alguma ilha dos Açores ou da Madeira.

Citar
Sim, eu pergunto, era ridiculo que a belgica tivesse mais submarinos que Portugal, com uma ZEE minuscula, era caso para dizer, para que é que a Belgica precisa de submarinos.

A dinamarca nem tanto devido á Gronelância, que lhes dá uma dimensão maritima que a belgica não tem.

Mas temos menos que a grécia, que tem 12, e menos que a holanda que tem 4.

Cada pais tem o equipamento que acha que deve ter e a quantidade que acha que deve (ou consegue) ter, a Dinamarca e a Bélgica ao não necessitarem de submarinos ficam com muito mais orçamento para caças, como é lógico.

Citar
E os dois que temos são poucos, muito pouco para patrulhar a nossa imensa ZEE, a 3ª maior da UE e no top 15 das maiores do mundo.

Isso também acho, mas não posso fazer nada, eu não tenho dinheiro para comprar um e oferecer à Marinha :shock:.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 20, 2010, 03:42:26 pm
Já agora em relação ao número de pilotos, no concurso da AFA para este ano lectivo.

Até 10 de Setembro estavam aprovados para realizar as Provas de Aptidão Militar (PAM, i.e após Provas Psicotécnicas, Inspecções Médicas, Provas de Avaliação da Condição Física e Estágio de Selecção de Voo) 28 candidatos:
http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n ... /PILAV.pdf (http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/noticias/PILAV.pdf)

Sendo que em 14 de Setembro apenas 24 candidatos mostraram interesse em realizar as ditas PAM:
http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n ... AV-PAM.pdf (http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/noticias/PILAV-PAM.pdf)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Setembro 21, 2010, 04:39:10 pm
Boas
Se fosse verdade que o CEMFA quer ter um misto de f-16 e f-35 para ficar ao nivel de várias forças aéreas europeias eu acho que seria bom.
Em termos de custos não deve ir muito além do custo de manutenção de caças bimotor por isso não deveria ser um problema.
O que eu acho é que se tal viesse a acontecer seria necessário modernizar os F-16 com o radar SABR para os manter sufcientemente modernos para se equivalerem a caças como o F-18E,Gripen NG,F-16 block60 , assim ficariamos com uma força aérea de lu(x)o. :G-beer2:
O que eu propunha era adquirir os F-35 em 2020 (se possivel) ou 2025 e quando os F-16 não dessem mais substituiam-se por F-16 block 70 ou outro ainda mais moderno que aparece-se no futuro.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Setembro 21, 2010, 04:47:45 pm
Não percebi duas coisas:
Como seria a divisão dos caças em relação às esquadras e se os Alpha jet seriam substituidos por outro avião a jacto como o m-346 ou se seria feita a substituição dos mesmos juntamente com a substituição dos Epsilon por uma unica aeronave como o pc-21.
O que acham que iria suceder-se no caso de daquela ideia vir a acontecer?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 22, 2010, 01:00:57 am
Citação de: "dc"
Boas
Se fosse verdade que o CEMFA quer ter um misto de f-16 e f-35 para ficar ao nivel de várias forças aéreas europeias eu acho que seria bom.

Mesmo que o CEMFA queira o F-35, nunca será para menter em conjunto com o F-16, mas sim para substituir o F-16 lá para 2020 e tal, 2030.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 22, 2010, 03:05:37 pm
Pois, e entretanto os Alpha Jets apodreciam... Ter os Alpha Jets em 2020 é quase o mesmo do que usar Spitfires na Guerra do Golfo... E nínguem arranja uma substituição como deve ser para os Alpha Jets? Para os F-16 já está discutido, é p F-35. Não é por nada, os Alpha Jets em 2020 são fósseis...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 22, 2010, 03:28:29 pm
Os Alpha Jet só servem para treino, não estou a ver qual é o problema com esses aviões. Salvo erro tanto a Alemanha como a França continuam a usar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: raphael em Setembro 22, 2010, 03:36:32 pm
os alouette III já são fósseis e no entanto continuam a fazer busca e salvamento na linha de costa, além dos magnificos Rotores de Portugal... :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Setembro 22, 2010, 04:51:08 pm
De facto ja se abordou este tema bastante vezes e ainda ninguem aqui comentou a possivel aquisicao de um novo aviao de treino ou seja uma aeronave que venha culmatar algumas fragilidades do alfa jet que a meu ver sao poucas ou mesmo nenhumas, uma certeza, é uma das melhores aeronaves na sua missao, logo pelo menos num horizonte nao muito longiquo tera como tudo um fim, e meus senhores, aguardo opinioes de possiveis substitutos....
em relacao ao f-16 ainda nao vi na imprensa, nem em debates, certezas da escolha no f-35, como  nao entendo entao para que tanto dinheiro gasto na sua modernizacao, á e no seio da usaf ainda nao vi nenhum  voar, uma duvida, falamos de algo que ainda nem sequer fisicamente existe logo por mim a escolha cabera so em tres possiveis escolhas.
Tendo em conta nosso territorio,ilhas,custo,ameacas,missoes Nato,operacionalidade...

1-f-18 super hornet*

2-eurofighter

3-f-22

*pessoalmente escolheria o HORNET

um abraco luissimoesst@msn.com
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: luis simoes em Setembro 22, 2010, 05:22:02 pm
Alguem me podera dizer quais os criterios da escolha sobre o f-35 e quais as outras aeronaves que estiveram em negociaco ou em estudo para aquisicao?*
Agradecia quem soubesse estas informacoes as exponha aqui no nosso forum pois à mais opcoes,e melhores,  para este tipo de missoes, sejam  Defesa Aerea, Guerra Electronica,Ataque ao Solo,Missoes Nato etc...queria saber so a lista para ver se de facto a escolha foi ou é consensual entre todos nos.
 um abraco.... luissimoesst@msn.com

*desconhecia este dossier
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 22, 2010, 05:24:26 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Os Alpha Jet só servem para treino, não estou a ver qual é o problema com esses aviões. Salvo erro tanto a Alemanha como a França continuam a usar.

A Dornier construiu os Alpha Jet A para a Luftwaffe entre 1976 e 1984. Vieram em segunda-mão, portanto com alguns milhares de horas de voo efectadas. Dos 50 recebidos, teoricamente, estarão operacionais 15. Nunca foram modernizados, nem a nível electrónico, nem a nível estrutural.

PS: a Alemanha já não usa Alpha Jet, nunca os usou para treino, e faz o treino avançados dos seus pilotos nos EUA.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 22, 2010, 05:27:51 pm
Se fosse eu a mandar adquiria o Typhoon para defesa aérea, os drones UAV Avenger e UCAV Talarion para vigilância e ataque ao solo e ia comprar a Russia os SU34 juntamente com os P3C ficaria uma super esquadra de bombardeamento naval, não só para atacar patrulhas marroquinos que andam a passear junto a costa da madeira como bombardear a traineiras espanholas que nos andam a roubar os mexilhoes do algarve. :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Setembro 22, 2010, 08:15:08 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Os Alpha Jet só servem para treino, não estou a ver qual é o problema com esses aviões. Salvo erro tanto a Alemanha como a França continuam a usar.

A Dornier construiu os Alpha Jet A para a Luftwaffe entre 1976 e 1984. Vieram em segunda-mão, portanto com alguns milhares de horas de voo efectadas. Dos 50 recebidos, teoricamente, estarão operacionais 15. Nunca foram modernizados, nem a nível electrónico, nem a nível estrutural.

PS: a Alemanha já não usa Alpha Jet, nunca os usou para treino, e faz o treino avançados dos seus pilotos nos EUA.

Se bem me lembro, o programa franco-germânico  para a construção do alpha jet, teve como resultados dois aviões.  Um avião de treino para a França e um bombardeiro ligeiro para a Alemanha. É o modelo alemão que serve a FAP.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 22, 2010, 08:27:54 pm
Pois é... Os Alpha Jets andam por cá desde 1991 e nunca foram melhorados... Já se pensava numa substituição.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Johnnie em Setembro 22, 2010, 08:35:34 pm
Voçês têm umas piadas engraçadas...Então os Alpha Jets servem para os Franceses, para os Belgas e para nós é que não  :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 22, 2010, 08:46:59 pm
Mas os franceses têm Alpha Jet, versão E. Nós temos a versão A. Se lesse sobre isso, veria que não é piada nenhuma.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 22, 2010, 08:55:28 pm
Citação de: "luis simoes"
em relacao ao f-16 ainda nao vi na imprensa, nem em debates, certezas da escolha no f-35, como  nao entendo entao para que tanto dinheiro gasto na sua modernizacao,

Ainda não viu você nem ninguém pois isso ainda não foi discutido em lado nenhum (exepto aqui no Forumdefesa :wink: .

Citar
á e no seio da usaf ainda nao vi nenhum  voar, uma duvida, falamos de algo que ainda nem sequer fisicamente existe logo por mim a escolha cabera so em tres possiveis escolhas.
Tendo em conta nosso territorio,ilhas,custo,ameacas,missoes Nato,operacionalidade...

1-f-18 super hornet*

2-eurofighter

3-f-22

*pessoalmente escolheria o HORNET

um abraco luissimoesst@msn.com

O F-22 Raptor não está à venda, ponto final, nem vale a pena falar nele, fim da discussão.

E em relação a ser feito um concurso para substituir o F-16, isso só aconteceria caso não se tivesse optado pela modernização, como se está a efectuar uma modernização à frota F-16 isso já não se põe para tão curto prazo, quero dizer com isto que um concurso para substituir o F-16 só terá inicios lá para 2020, essas coisas demoram sempre meia duzia de anos, lá para 2030 é que se toma uma decisão e entram no activo.

Quais os caças a concurso isso não é tão linear assim, existe um caderno de encargos e as construtoras aeronauticas enviam as melhores propostas consoante as especificidades do concurso, os caças que tem andado actualmente em diversos concursos (falando apenas de aeronaves ocidentais) são:
 - F/A-18E/F Super Hornet da Boeing.
 - F-16E/F Fighting Falcon da Lockheed Martin (ou outra versão ou bloco mas tem sido sempre a plataforma F-16 só que com equipamento mais actual possivel).
 - Eurofighter do consórcio Eurofighter.
 - Rafale da Dassault.
 - Gripen da Saab.

Daqui a 10 anos talvez vejamos algumas dessas aeronaves serem substituidas nos futuros concursos que apareçam (na Lockheed Martin o F-35 substituindo o F-16), nos outros presumo que não, o que suponho que apareça nas outras aeronaves sejam versões melhoradas dessas mesmas aeronaves como por exemplo o Gripen NG.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Johnnie em Setembro 23, 2010, 01:52:41 pm
Citação de: "whiskey01"
Mas os franceses têm Alpha Jet, versão E. Nós temos a versão A. Se lesse sobre isso, veria que não é piada nenhuma.

E depois?

Os Alpha Jet na FAP foram atribuidos á esq 301 e á esq 103 e tinham uma dupla função: ataque ao solo onde substituiram os Fiat e treino avançado onde substituiram os T-33,T-37 e T-38.

Com a decisão de adquirir uma 2ª esq de F-16 este modelo passou a equipar a esq 301 que deixou de operar o modelo e todos os aparelhos remanescentes ficaram para treino avançado e asas na esq 103

Alem disso a diferença entre a versão E a A é minima, radares e alguma electronica avançada...Ficamos com um aparelho de treino mais capaz, sorte a nossa que estamos bem servidos  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 23, 2010, 05:08:02 pm
Não está a perceber... O número de caças que possuímos é infímo, em relação ao país que temos. Chegámos a ter 50 Alpha Jets, depois passaram para 30, e, agora pelo que dizem, só usamos 15... Você planeia o que? ter 100 caças e 15 aviões de treino? Ainda acha que estamos bem servidos? Além disso, não tarda nada, os Alpha Jet estão tão velhos que passam de instrução avançada para instrução primária...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Johnnie em Setembro 23, 2010, 06:04:44 pm
Também concordo que deveriamos ter no minimo mais uma esquadra de F-16 MLU,dava-nos outro musculo sem duvida...

Agora quanto aos Alpha Jets não vejo a sua substituição como prioritária nem urgente, estão tão velhos e desactualizados como os das outras forças aereas por ai, nem mais nem menos...

Para treino basico já temos os Epsilon que chegam para a encomenda.

A realidade não é uma questão de querer ou deixar de querer, eu tambem quero muita coisa, mas não dá para tudo  :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Setembro 23, 2010, 06:34:28 pm
Citação de: "Johnnie"
Também concordo que deveriamos ter no minimo mais uma esquadra de F-16 MLU,dava-nos outro musculo sem duvida...

Agora quanto aos Alpha Jets não vejo a sua substituição como prioritária nem urgente, estão tão velhos e desactualizados como os das outras forças aereas por ai, nem mais nem menos...

Para treino basico já temos os Epsilon que chegam para a encomenda.

A realidade não é uma questão de querer ou deixar de querer, eu tambem quero muita coisa, mas não dá para tudo  :G-beer2:

O ideal seria os 40 F-16MLU inicialmente planeados, duas esquadras uma de defesa aérea 201 e uma de ataque a 301, mas por causas não inerentes a FAP, mas de origem externa á mesma, decidiu-se vender 10 MLU´s.

Os Epsilon irão ser substituidos, se o escolhido for o PC-21 (substituindo Alpha Jet e Epsilon).


O que se vai passar com tantos cortes de numero de aeronaves é que daqui a uns anos toda a FAP irá caber na base do Montijo.


DE 40 F-16, vamos passar pa 30 ou 33.

De 6 P-3P  passamos para 5 P-3C

De 16 Alouette III, iremos passar para um numero de entre 6 e 10, a creer pelo que tem saído na C. social.

A questão dos Alpha Jet ir de 50 para 15, tem uma explicação fácil e lógica, CANABALIZAÇÃO, tal como aconteceu nos A-7P.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 23, 2010, 07:26:04 pm
Eu creio que 40 F-16 não seriam suficientes. Se está padronizado nos acordos da NATo que Portugal pode ter até 160, não creio que seja suposto termos um quarto do limite. Está nitidamente subentendido o facto de que Portugal não só pode ter até 160 caças, mas como também os deve ter. A redução dos Allouette III tem uma explicação: Com os novos NH-90 (de que tanta gente fala mas ainda não vejo nada), os 16 não serão necessários. Em relação aos Alpha Jet, eu sei que assim o é. Simplesmente mencionei a redução drástica nos números.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 24, 2010, 10:49:27 am
Vou repetir algo que parece que as pessoas têm dificuldade em assimilar:

1- Não temos pilotos para termos mais F-16;

2- Não temos dinheiro para termos mais F-16;

3- Não queremos (o governo) mais F-16.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 24, 2010, 11:48:38 am
Citação de: "whiskey01"
Eu creio que 40 F-16 não seriam suficientes. Se está padronizado nos acordos da NATO que Portugal pode ter até 160, não creio que seja suposto termos um quarto do limite. Está nitidamente subentendido o facto de que Portugal não só pode ter até 160 caças, mas como também os deve ter. A redução dos Allouette III tem uma explicação: Com os novos NH-90 (de que tanta gente fala mas ainda não vejo nada), os 16 não serão necessários. Em relação aos Alpha Jet, eu sei que assim o é. Simplesmente mencionei a redução drástica nos números.

A Russia mandou o acordo das armas convencionais na Europa à fava em 2007, e como esse acordo era uma meneira de haver um equilibrio de forças militares na europa da NATO com as forças Russas e os seus aliados, pode ser que agora talvez até se possa comprar mais que os 160 caças do acordo :mrgreen: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 24, 2010, 05:23:49 pm
Veremos. Pessoalmente, acho que isso dos acordos de quem deve ter o que e quantos deve ter é tudo uma grande idiotice. Cada país deveria ser responsável pela sua defesa e decidir o que defenderia melhor os interesses de cada país.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 24, 2010, 08:06:36 pm
Citação de: "whiskey01"
Veremos. Pessoalmente, acho que isso dos acordos de quem deve ter o que e quantos deve ter é tudo uma grande idiotice. Cada país deveria ser responsável pela sua defesa e decidir o que defenderia melhor os interesses de cada país.

Esse acordo era importante tendo em conta a época da guerra fria, era uma maneira de tentar evitar a guerra pois nenhum dos lados teria uma superioridade bélica sobre o outro, o bloco de leste tinha um x material dividido entre os seus elementos e a NATO também tinha um x dividido entre os seus elementos, caso Portugal quisesse mais que 160 caças, outra nação da NATO teria que ter menos  pois o total da NATO não poderia ultrapassar um certo numero caso contrário seria uma quebra no acordo, por acaso sei uma historia engraçada sobre esse assunto mas desconheço completamente a sua veracidade :mrgreen: ), é que afinal o grande drama dos russos deveu-se às largas dezenas (talvez uma centena) de carcaças de Fiats e A-7s espalhadas pelos cantos de diversas bases da Força Aérea, e pronto o Zé Tuga lá teve que andar a partir esses restos de aviões em 3 ou 4 bocados para que não haja sequer a minima hipotese de voltarem a estar operacionais.

Faz-me lembrar daquelas imagens dos Americanos a cortar os B-52 às postas no deserto.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 24, 2010, 10:49:06 pm
Pois. Não lhe posso dizer se essa história é ou não verdadeira, apenas posso opinar sobre isso. E a minha opinião é que essa história não deve ser verdade. Não percebo porque é que os russos se iam importar se nós violámos ou não o acordo, quando eles, tal como já foi dito aqui, foram os primeiros a cuspir na cara da NATO. Eles são russos. Não se importam, nem muito menos querem saber o que os outros pensam que é correcto. Afiram ter moral para fazerem o que quiserem. A prova da escumalha de povo que eles têm é que, na Segunda Guerra Mundial, mataram mais russos do que os alemães... Triste verdade, mas, no entanto, pura verdade. Em relação aos B-52 que os americanos "desmontam", isso não é bem assim. Se há coisa que os américos não são é estúpidos. Ninguém de fora sabe ao certo quantos são e onde estão exactamente, mas sabe-se que há centenas, se não milhares de aviões americanos enterrados nos desertos dos EUA, com tudo o que é buraco tapado. Assim que for preciso, é só desenterrar, rever, equipar e voar. Aliás, foi até um coronel das Forças Armadas americanos que disse que os Estados Unidos não retiram aviões do activo. Simplesmente guardam-nos para quando for preciso. Se tiver dúvidas do que digo, vá ver o que é a Base Aérea de Davis-Monthan. Aquilo tem lá mais aviões do que possa contar, desde B-52, a A-10, e até mesmo F-15 e os famosos F-14. Se tiver o Google Earth, é uma vista imponente. Vale a pena ver.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 24, 2010, 11:03:08 pm
Chamo a atenção que este acordo se aplica apenas a forças convencionais instaladas na Europa. Portanto os EUA fora da Europa, neste caso nos próprios EUA, não têm estes limites, assim bem como a Rússia (ou a URSS) fora da Europa, na parte asiática do país também não tinha limites, idem para a Turquia na sua parte asiática.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 24, 2010, 11:12:30 pm
Sim, eu sei. O pior é que quem só tem território nacional na Europa fica a arder...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 24, 2010, 11:23:29 pm
Citação de: "whiskey01"
Pois. Não lhe posso dizer se essa história é ou não verdadeira, apenas posso opinar sobre isso. E a minha opinião é que essa história não deve ser verdade. Não percebo porque é que os russos se iam importar se nós violámos ou não o acordo, quando eles, tal como já foi dito aqui, foram os primeiros a cuspir na cara da NATO. Eles são russos. Não se importam, nem muito menos querem saber o que os outros pensam que é correcto. Afiram ter moral para fazerem o que quiserem. A prova da escumalha de povo que eles têm é que, na Segunda Guerra Mundial, mataram mais russos do que os alemães... Triste verdade, mas, no entanto, pura verdade. Em relação aos B-52 que os americanos "desmontam", isso não é bem assim. Se há coisa que os américos não são é estúpidos. Ninguém de fora sabe ao certo quantos são e onde estão exactamente, mas sabe-se que há centenas, se não milhares de aviões americanos enterrados nos desertos dos EUA, com tudo o que é buraco tapado. Assim que for preciso, é só desenterrar, rever, equipar e voar. Aliás, foi até um coronel das Forças Armadas americanos que disse que os Estados Unidos não retiram aviões do activo. Simplesmente guardam-nos para quando for preciso. Se tiver dúvidas do que digo, vá ver o que é a Base Aérea de Davis-Monthan. Aquilo tem lá mais aviões do que possa contar, desde B-52, a A-10, e até mesmo F-15 e os famosos F-14. Se tiver o Google Earth, é uma vista imponente. Vale a pena ver.


Queria ver se os Russos recusariam a Portugal um País NATO a venda de 200 caças SU35 se Porugal quissesse, e depois como é que poderiam dizer que Portugal tinha mais aviões do que o dito acordo.  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 24, 2010, 11:26:47 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Chamo a atenção que este acordo se aplica apenas a forças convencionais instaladas na Europa. Portanto os EUA fora da Europa, neste caso nos próprios EUA, não têm estes limites, assim bem como a Rússia (ou a URSS) fora da Europa, na parte asiática do país também não tinha limites, idem para a Turquia na sua parte asiática.

Se considerar-mos a Madeira mais proxima do continente africano e os Açores Oceano Atlantico podemos la colocar centenas de aviões.... ahahahahahahahha
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 25, 2010, 12:01:38 am
É interessante essa tua observação Instrutor. Para te responder, conto uma história.

Reza a lenda de que quando os monstros estavam em guerra com os pássaros, o morcego viu-se envolto no meio dela. Então, quando os monstros estavam a perder a guerra, ele mudou para o lado dos pássaros. Quando os pássaros começaram a perder a guerra, ele mudou-se para os monstros. No entanto, quem acabou por ganhar a guerra foram os pássaros. Então, no final, os morcegos e os pássaros estavam contra o morcego, que trocava sempre de lado, não de coração, mas de interesse. Então, como castigo eterno, o morcego foi condenado a viver nas cavernas para se esconder dos monstros, e a caçar de noite para se esconder dos pássaros.

Moral da história: Quem tenta ser amigo de dois rivais, acaba por ser inimigo de ambos.

Verdade que não nos chateariam mais com isso dos limites de armamento, mas se iniciássemos um acordo de compra com os russos, e não quiséssemos saber dos acordos da NATO, ficaríamos numa posição diplomática muito precária para com os nossos aliados, e neutrais com os russos, que, no entanto, não garantiam aliança. Portanto, é melhor raciocinar e escolher um lado, do que acabar como o morcego.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 01:12:27 am
Citação de: "whiskey01"
Pois. Não lhe posso dizer se essa história é ou não verdadeira, apenas posso opinar sobre isso. E a minha opinião é que essa história não deve ser verdade. Não percebo porque é que os russos se iam importar se nós violámos ou não o acordo, quando eles, tal como já foi dito aqui, foram os primeiros a cuspir na cara da NATO.

Essas duas situações foram em espaços temporáis muito diferentes, também há acordos no mesmo género com armas de destruição maciça estratégicas, tácticas, etc.
Penso que a questão fundamental para os Russos não era ser Portugal em particular mas sim ser um pais da NATO, pois com essa confirmação eles poderiam afirmar que a NATO estava com aeronaves de combate a mais em relação ao acordado e durante a guerra fria nenhuma das partes violou o acordo pois este foi retificado várias vezes, e sendo mais preciso os Russos em 2007 não violaram o acordo, simplesmente o cancelaram, violar o acordo seria concordar com o acordo e depois fazer outra coisa.

Citar
Eles são russos. Não se importam, nem muito menos querem saber o que os outros pensam que é correcto. Afiram ter moral para fazerem o que quiserem. A prova da escumalha de povo que eles têm é que, na Segunda Guerra Mundial, mataram mais russos do que os alemães...

Esse assunto não está aqui a ser discutido senão daqui a pouco estamos a falar dos massacres dos indios feitos pelos americanos ou pelos espanhois, toda a gente deve ter telhados de vidro.

Citar
Triste verdade, mas, no entanto, pura verdade. Em relação aos B-52 que os americanos "desmontam", isso não é bem assim.

Pois é verdade, eles não são desmontados, são mesmo partidos às postas, tipo postas de pescada.
Mas é por outro acordo que é em relação a armas estratégicas chamado START, segundo este acordo os americanos destruiram 365 B-52s cuja destruição foi comprovada por satélite e inspecções russas no solo.

http://en.wikipedia.org/wiki/B-52#Post_Vietnam_service (http://en.wikipedia.org/wiki/B-52#Post_Vietnam_service)
http://en.wikipedia.org/wiki/START_I (http://en.wikipedia.org/wiki/START_I)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 01:21:14 am
Citação de: "Instrutor"
Queria ver se os Russos recusariam a Portugal um País NATO a venda de 200 caças SU35 se Porugal quissesse, e depois como é que poderiam dizer que Portugal tinha mais aviões do que o dito acordo.  :lol: . O problema depois de os comprar era nosso e não deles :mrgreen: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 01:22:38 am
Citação de: "whiskey01"
Sim, eu sei. O pior é que quem só tem território nacional na Europa fica a arder...

Não fica a arder porque não deve haver nação nenhuma na Europa que tenha atingido o limite estabelecido no acordo, quero dizer que, o numero colocado no acordo ainda é superior ao que as nações europeias podem ter, ou acham que precisam ter.

Quem fica a arder a nivel táctico é os EUA pois não podem colocar cá equipamentos "à vontade do freguês", pois eles sim tem muito mais do que o que está no acordo, mas não os podem por cá na Europa.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 25, 2010, 11:28:22 am
Em relação ao "cortar ás postas os B-52"... Você acredita que isso é mesmo assim? Então não deve saber o que é contra informação. Nem tudo o que o senhor lê é verdade, muito menos quando a lê na Wikipedia. E como é que sabe que foi comprovado por inspecções russas, se estas são de cariz classificado? Porque leu na Wikipedia? Porque os americanos disseram? Acha mesmo que eles iam cortar 365 B-52? Eu não estou a dizer isto por dizer, conheço fontes que dizem que isso não é bem assim. Não sou um conspirador nem muito menos um anti-americano. Não gosto é de ver gente que acredita em tudo o que lê. Sobre isto, mais nada avanço.

Em relação aos massacres dos russos, eu quis dar um exemplo sobre a "moral" que eles têm para falar dos outros, e não para iniciar discussões acerca dos massacres espanhóis ou americanos, até porque nós cometemos uns quantos.

Em relação ao tratado, tem razão. Eles não violaram. Mas se o assinaram, e depois cancelaram, então desonraram o acordo. Quando você assina um acordo, não é para depois o cancelar. É para o cumprir. Continuo com a mesma opinião. Isto do controlo de armas de cada país é uma completa idiotice. Sim, porque, pondo as coisas nestes termos, quem decide com o que é que nos vamos defender e com quantos o vamos fazer, são os americanos.

Em relação à venda dos 200 Su-35, sim eles seriam capaz de nos vender. Mas a NATO caía-nos em cima. Infelizmente...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 11:36:55 am
Citação de: "whiskey01"
Em relação ao "cortar ás postas os B-52"... Você acredita que isso é mesmo assim? Então não deve saber o que é contra informação. Nem tudo o que o senhor lê é verdade, muito menos quando a lê na Wikipedia. E como é que sabe que foi comprovado por inspecções russas, se estas são de cariz classificado? Porque leu na Wikipedia? Porque os americanos disseram? Acha mesmo que eles iam cortar 365 B-52? Eu não estou a dizer isto por dizer, conheço fontes que dizem que isso não é bem assim. Não sou um conspirador nem muito menos um anti-americano. Não gosto é de ver gente que acredita em tudo o que lê. Sobre isto, mais nada avanço.

Li sobre isso em vários sitios, e também vi documentários, mas este tópico também não é sobre esse assunto.

Citar
Em relação ao tratado, tem razão. Eles não violaram. Mas se o assinaram, e depois cancelaram, então desonraram o acordo. Quando você assina um acordo, não é para depois o cancelar. É para o cumprir. Continuo com a mesma opinião. Isto do controlo de armas de cada país é uma completa idiotice. Sim, porque, pondo as coisas nestes termos, quem decide com o que é que nos vamos defender e com quantos o vamos fazer, são os americanos.

Não são os americanos a seu belo prazer, é os paises da NATO no seu conjunto, porque se vermos com atenção paises com tamanhos similiares e numero de população similares tem valores diferentes em diversos equipamentos, isso nota que não é uma atribuição matemática nos valores mas sim discutida e acordada entre as partes, Portugal não está nada perto de atingir os valores estipulados no tratado com os equipamentos operacionais, só os atinge se somarmos os equipamentos que estiveram no activo no passado e estão ainda espalhados pelo pais.

Citar
Em relação à venda dos 200 Su-35, sim eles seriam capaz de nos vender. Mas a NATO caía-nos em cima. Infelizmente...

É politica, ou queremos fazer parte da NATO e usamos equipamento compatível pelos padrões NATO, ou saimos da NATO, ficamos uma nação neutra e compramos o que nos der na cabeça.

Mas agora faço uma questão? Se os Su-35 e outros aparelhos russos são assim tão bons porque é que as nações neutras na europa ocidental (Suécia, Finlandia, Austria, Suiça, Irlanda) não os usam, mas usam sim material NATO.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 25, 2010, 11:54:45 am
Não são os americanos a seu belo prazer, mas é a sua bela ideia. A prova está de que os americanos têm bases militares em quase todos os países da Europa (excepto a França, que não faz parte da NATO, mas é "amiga" da mesma). Tem dúvidas do que digo, então leia o que aconteceu em 1958, e porque é que o De Gaulle começou a construir uma defesa independente para o seu país. O link está em baixo. Leia o que está no capítulo "French withdrawal".

http://en.wikipedia.org/wiki/NATO (http://en.wikipedia.org/wiki/NATO)

Tem razão, é política. Mal feita, mas é política. Só não estamos na mesma situação da França, que participa em exercícios da NATO e "compra o que lhe der na telha" porque não queremos. Como vê, não é preciso sair da NATO para decidirmos o que é melhor para nós. Em relação à sua última pergunta, de certeza que não está a insinuar que o equipamento russo é de má qualidade? É porque isso seria demonstrar uma grande falta de conhecimento. O Su-35, o Su-47 ou o Su-37 são caças, que, por si só, fazem frente a qualquer caça americano, incluindo o Raptor. Isto vi em documentário. Se não me engano, creio que foi um acerca dos "Combates Aéreos do Futuro", ou um nome assim parecido. Não compram, porque não querem.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 25, 2010, 12:56:44 pm
Citação de: "whiskey01"
Não são os americanos a seu belo prazer, mas é a sua bela ideia. A prova está de que os americanos têm bases militares em quase todos os países da Europa (excepto a França, que não faz parte da NATO, mas é "amiga" da mesma). Tem dúvidas do que digo, então leia o que aconteceu em 1958, e porque é que o De Gaulle começou a construir uma defesa independente para o seu país. O link está em baixo. Leia o que está no capítulo "French withdrawal".

http://en.wikipedia.org/wiki/NATO (http://en.wikipedia.org/wiki/NATO)

A França pertence à OTAN: http://www.nato.int/cps/en/natolive/nato_countries.htm (http://www.nato.int/cps/en/natolive/nato_countries.htm)

Citar
Tem razão, é política. Mal feita, mas é política. Só não estamos na mesma situação da França, que participa em exercícios da NATO e "compra o que lhe der na telha" porque não queremos. Como vê, não é preciso sair da NATO para decidirmos o que é melhor para nós. Em relação à sua última pergunta, de certeza que não está a insinuar que o equipamento russo é de má qualidade? É porque isso seria demonstrar uma grande falta de conhecimento. O Su-35, o Su-47 ou o Su-37 são caças, que, por si só, fazem frente a qualquer caça americano, incluindo o Raptor. Isto vi em documentário. Se não me engano, creio que foi um acerca dos "Combates Aéreos do Futuro", ou um nome assim parecido. Não compram, porque não querem.

A França pode comprar o que quiser e nós também, desde que esteja de acordo com a padronização da OTAN. Não percebo é a sua panca por tudo o que é Russo. A FAP mal tem dinheiro para o combustivel para os F-16, nem quero imaginar se tivessemos SU-27 (ou qualquer modelo actualizado). Até parece que só podemos comprar o que é Norte-Americano... O Tridente é Norte-Americano? Os EH-101 Merlim são Norte-Americanos? Os Leo II são Norte-Americanos? Acho que não.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 01:05:28 pm
Citação de: "whiskey01"
Não são os americanos a seu belo prazer, mas é a sua bela ideia. A prova está de que os americanos têm bases militares em quase todos os países da Europa (excepto a França, que não faz parte da NATO, mas é "amiga" da mesma). Tem dúvidas do que digo, então leia o que aconteceu em 1958, e porque é que o De Gaulle começou a construir uma defesa independente para o seu país. O link está em baixo. Leia o que está no capítulo "French withdrawal".

http://en.wikipedia.org/wiki/NATO (http://en.wikipedia.org/wiki/NATO)

Então vou-lhe explicar outra coisa, tal como o Cabeça de Martelo disse e bem, a França a nivel politico nunca deixou de ser um pais pertencente à aliança atlântica, a unica diferença é que as forças militares da França deixaram a estrutura militar da NATO (ao contrário de nós em que ainda recentemente se falou aqui no Forum da Brigada de Reacção Rápida estar afiliada ao ARRC que é um Comando militar da NATO).

Mas esta separação militar acabou, recentemente o Presidente Francês recolocou as forças militares Francesas dentro da estrutura militar da NATO e (para nosso mal) a NATO teve que arranjar posições para generais franceses na estrutura da NATO e acho que algumas foram à nossa custa como no Comando da NATO em Oeiras.

Por isso a França está de volta à NATO, tanto a nivel politico como a nivel militar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Setembro 25, 2010, 01:48:00 pm
Base Aérea Davis-Monthan:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.google.pt%2Fimgres%3Fimgurl%3Dhttp%3A%2F%2Fpassoadiante.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2008%2F09%2Fpicture-6.png%26amp%3Bimgrefurl%3Dhttp%3A%2F%2Fpassoadiante.com%2F2008%2F09%2Fcybercultura%2Fcom-google-maps-da-pra-espiar-base-aerea-gigante-nos-eua%2F%26amp%3Busg%3D__JQfbikXRAONOlsxzCMvLvHlN0FQ%3D%26amp%3Bh%3D578%26amp%3Bw%3D823%26amp%3Bsz%3D1113%26amp%3Bhl%3Dpt-PT%26amp%3Bstart%3D0%26amp%3Bzoom%3D1%26amp%3Btbnid%3DLqhZE5baSGOoAM%3A%26amp%3Btbnh%3D153%26amp%3Btbnw%3D218%26amp%3Bprev%3D%2Fimages%253Fq%253DBase%252BA%2525C3%2525A9rea%252Bde%252BDavis-Monthan%2526um%253D1%2526hl%253Dpt-PT%2526safe%253Doff%2526biw%253D1259%2526bih%253D615%2526tbs%253Disch%3A1%26amp%3Bum%3D1%26amp%3Bitbs%3D1%26amp%3Biact%3Drc%26amp%3Bdur%3D265%26amp%3Bei%3Di-6dTOucMor2OdPvhbgO%26amp%3Boei%3Di-6dTOucMor2OdPvhbgO%26amp%3Besq%3D1%26amp%3Bpage%3D1%26amp%3Bndsp%3D15%26amp%3Bved%3D1t%3A429%2Cr%3A4%2Cs%3A0%26amp%3Btx%3D106%26amp%3Bty%3D84&hash=516451383a0f1992dd89c5b84c56de99)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 25, 2010, 02:15:19 pm
Citação de: "sergio21699"
Base Aérea Davis-Monthan:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fpassoadiante.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2008%2F09%2Fpicture-6.png&hash=a40911324a7b12b6d733523116e50857)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 25, 2010, 04:19:12 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "sergio21699"
Base Aérea Davis-Monthan:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fpassoadiante.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2008%2F09%2Fpicture-6.png&hash=a40911324a7b12b6d733523116e50857)

 :shock:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Setembro 25, 2010, 05:21:10 pm
Bem isto de comprar armamento à Russia já não é nova, lembro que a Alemanha tem Mig´s 29 ainda herdados da RDA, a Grécia tem sistemas AA russos e veículos blindados made in Russia, no entanto não é nem nunca foi política portuguesa e militar comprar armamento russo, estamos mais virados para o mercado america e europeu, dentro deste contexto as nossas forças armadas actualmente até estão a optar a comprar mais material europeu do que americano, assim coloco aqui as ultimas principais compras de Portugal:
- Leo II - Holanda;
- Merlin - RU/Itália;
- C295 - Espanha;
- P3C - Holanda;
- Pandur - Austria, Portugal;
- U209PN - Alemanha;
- Fragatas - Holanda;

Em termos de misseis e armamento é que vamos comprar aos americanos (AMRRAM´s; GBU´s, Mavericks, Seasparrow, Harpoons...

Futuramente as próximas aquisições serão na sua maioria compradas a parceiros europeus e mesmo nacionais como é o caso do futuro kc390.
NH90 - Consórcio Alemanha, França Itália, Holanda e Portugal;
A109 ??? - Itália ou EC635 - Alemanha;
Avenger - EUA;

Já agora, Portugal é livre de tomar decisões sobre o seu reequipamento militar, optando mais por equipamento militar em contrapartida da utilização da base das lajes o que deixo aqui uma ressalva de pouco lhe vale a não ser os interesses da "potência invasora", mas voltando ao assunto ainda existe militares capazes de se fazerem ouvir no seio do governo e demonstrar o que querem e que equipamento é melhor para o seu ramo, como é o caso dos submarinos contra a vontade da NATO eles foram mesmo comprados :G-beer2: , assim e futuramente Portugal compra o que quer onde quer consoante a vontade do governo militares e dinheiro disponível, a história reza que Portugal nunca teve realmente uma contrapartida forte sobre a utilização das bases aéreas por países estrangeiros.....
Dos EUA - BASE AÉREA DAS LAJES - só vem sucata e material de 2ª linha ( F-16 em 2ª mão, M60A3TTS, Chaparral, M109A5;...)
Da Alemanha - BASE AÉREA DE BEJA - 50 Alpha Jett em 2ª mão retirados entretanto da Força Aérea Alemã.
da França - antiga BASE AÉREA DAS FLORES - nem sei o que veio......
Por isso penso que devemos continuar a comprar armamento sofisticado desde que haja disponibilidade financeira e com vontade nacional para a nossa defesa, porque se formos a contar com a NATO..... bem  bem..... Os EUA dão mais importância aos seus aliados do médio oriente (Israel e Arábia Saudita), Japão e Coreia do Sul, do que aos Europeus, vejamos.....
Guerra das Malvinas - Argentina Vs Reino Unido - Alguém ouviu falar na presença aeronaval dos EUA ajudar o seu aliado RU, não tivesse este capacidade de intervir e era uma vez as malvinas para a Argenina;
Invasão de um pequeno Ilheu de Espanha por parte de Marrocos, ouviu-se falar na presença de algum vaso de guerra americano ajudar espanha? NÂO... Se a Espanha não tivesse capacidade de intervir e era mais uma vez um ilheu para os Marroquinos.... LOLOLOLOL é de realçar o seguinte.... não existe petroleo nestas ilhas.... não justifica os interesses dos americas.....
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Duarte em Setembro 25, 2010, 05:57:15 pm
Citação de: "Instrutor"
da França - antiga BASE AÉREA DAS FLORES - nem sei o que veio...

Caro Instrutor,
Nunca houve base aérea, foi uma estação de rastreio de misséis, paga por uma renda anual. Julgo não ter havido transferências de material, apenas dinheiro.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 25, 2010, 06:53:30 pm
Eu não tenho "panca" nenhuma por o que é russo. Nem muito menos disse que Portugal deveria comprar Su-27, ou que só podemos comprar o que é americano... Isso é fruto da sua imaginação, muito fértil, pelos vistos. Ah, e agora já diz que nós mal temos dinheiro para o combustível do F-16? É que quando andavam aí a gritar pelo F-35, ou pelo Eurofighter Typhoon, ninguém se lembrava do preço do combustível. Simplesmente acho que é idiota pensar que o material russo é de inferior qualidade ao europeu ou ao americano, porque não é. E falo do material russo porque é bom e barato. Agora, vistas as imagens da Base Aérea de Davis-Monthan, o que se pensava ser à relativamente pouco tempo se pensava que era um cemitério de aviões, é a maior Base Aérea de Reserva do mundo. Ainda acredita nos 385 aviões "feitos em postas"? É que também diziam que estes estavam feitos aos bocados, e, a mim, parecem-me inteiros...

Por causa de gente como os senhores, que só olham para o europeu e para o americano, é que eles fazem o que querem. É por isso que, infelizmente, os militares portugueses nas Lajes são tratados como lixo pelos vossos amiguinhos americanos. E isto não é ficção, são relatos de militares que lá estiveram. São um grande povo, esse americanos. Só um idiota diria o contrário. Mas há coisas que eles fazem que nem sequer se devia pensar nelas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 08:15:16 pm
Citação de: "Duarte"
Citação de: "Instrutor"
da França - antiga BASE AÉREA DAS FLORES - nem sei o que veio...

Caro Instrutor,
Nunca houve base aérea, foi uma estação de rastreio de misséis, paga por uma renda anual. Julgo não ter havido transferências de material, apenas dinheiro.

Talvez se esteja a pensar em São Jacinto, originalmente foi uma base da aviação naval e acho que foi usada pelos Franceses.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 25, 2010, 08:27:10 pm
Citação de: "whiskey01"
Agora, vistas as imagens da Base Aérea de Davis-Monthan, o que se pensava ser à relativamente pouco tempo se pensava que era um cemitério de aviões, é a maior Base Aérea de Reserva do mundo. Ainda acredita nos 385 aviões "feitos em postas"? É que também diziam que estes estavam feitos aos bocados, e, a mim, parecem-me inteiros...

Esses aviões na foto não são todos B-52, e se não acredita nos B-52 serem cortados pode ver aqui.
http://www.youtube.com/watch?v=1bsWUO4o8I4 (http://www.youtube.com/watch?v=1bsWUO4o8I4)

Nesse video aparece a cortar uma asa a um B-52 e se perceber inglês lá diz que esse é o destino que espera a muitos B-52, mas é claro que pode ser tudo conversa só para enganar os Russos.

Citar
Por causa de gente como os senhores, que só olham para o europeu e para o americano, é que eles fazem o que querem. É por isso que, infelizmente, os militares portugueses nas Lajes são tratados como lixo pelos vossos amiguinhos americanos.

Não percebo essa lógica, então os Americanos iam gostar mais de nós se comprassemos material Russo?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 26, 2010, 07:20:15 pm
Não tem lógica nenhuma. Aliás, se comprássemos equipamento russo, muito provavelmente iria ter o efeito contrário. O que quis dizer é que muita gente pensa que só o que é europeu e americano é bom. O resto é lixo. E depois, muita gente defende os americanos, e diz que tudo o que eles fazem é correcto. É uma tirania o que eles estão a fazer na Europa. Têm bases militares em tudo o que é país. No entanto, o mais engraçado é que ninguém tem bases no país deles. Claro que não era preciso, eles têm força militar mais que suficiente para defender o país deles. Mas isto de ter militares nos países dos outros é nitidamente uma forma de controlar o que se faz no país dos outros... É a minha opinião, acredita quem quiser. Quem discordar, pode é mais do que livre para o fazer. Mas já dizia um general russo: "A Europa é o cão, a NATO é a trela e o dono são os EUA.". Concordo plenamente.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 26, 2010, 07:40:22 pm
Citação de: "whiskey01"
Não tem lógica nenhuma. Aliás, se comprássemos equipamento russo, muito provavelmente iria ter o efeito contrário. O que quis dizer é que muita gente pensa que só o que é europeu e americano é bom. O resto é lixo. E depois, muita gente defende os americanos, e diz que tudo o que eles fazem é correcto. É uma tirania o que eles estão a fazer na Europa. Têm bases militares em tudo o que é país. No entanto, o mais engraçado é que ninguém tem bases no país deles. Claro que não era preciso, eles têm força militar mais que suficiente para defender o país deles. Mas isto de ter militares nos países dos outros é nitidamente uma forma de controlar o que se faz no país dos outros... É a minha opinião, acredita quem quiser. Quem discordar, pode é mais do que livre para o fazer. Mas já dizia um general russo: "A Europa é o cão, a NATO é a trela e o dono são os EUA.". Concordo plenamente.

É verdade que os Americanos não são perfeitos, e muitas vezes fazem coisas erradas para bem dos seus interesses, mas ainda prefiro os EUA à Russia, acho uma ironia um general Russo dizer isso. Pelo menos os EUA não invadiram a França quando esta retirou as suas forças militares da estrutura da NATO e os Americanos retiraram as suas forças militares da França sem problemas, os Russos tem telhados de vidro.
http://en.wikipedia.org/wiki/Warsaw_Pac ... hoslovakia (http://en.wikipedia.org/wiki/Warsaw_Pact_invasion_of_Czechoslovakia)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 26, 2010, 07:59:56 pm
Verdade sim senhor, concordo plenamente consigo. Mas para darem o exemplo, os EUA deveriam ser melhor que os russos, para provar que o mundo ocidental é melhor em todas as vertentes que o resto.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 01, 2010, 12:08:50 am
A fábrica dos caças
http://www.emfa.pt/www/conteudos/notici ... _focus.pdf (http://www.emfa.pt/www/conteudos/noticiasimprensa/a_fabrica_dos_cacas_focus.pdf)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Outubro 01, 2010, 06:28:41 pm
Excelente. Uma pergunta: Esta fábrica constrói F-16 ou está apenas a melhorar os que temos?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Outubro 01, 2010, 08:57:31 pm
De facto construir, não constroi, as peças vêm quase todas em caixas já construidas nos EUA. O termo montar seria mais bem empregue.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 01, 2010, 09:10:56 pm
Citação de: "Edu"
De facto construir, não constroi, as peças vêm quase todas em caixas já construidas nos EUA. O termo montar seria mais bem empregue.

As caixas vem construidas dos EUA (e doutros paises), mas um F-16 não é só caixas, por exemplo toda a instalação eléctrica (que permite a interligação entre todas essas "caixas") é nova e feita de raiz na Base e olhem que o F-16 tem muito fio, por alguma razão tem a alcunha de "jacto eléctrico" :mrgreen: , o termo montar também não está bem empregue, montar é a cavalo e outras coisas :mrgreen: , o termo correcto é instalar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Outubro 02, 2010, 12:23:12 am
Caro Lightning, não querendo de alguma forma parecer arrogante, mas deixe que lhe diga que o termo montagem é correcto (pode não ser o unico correcto, mas é correcto), é o termo que se utiliza tanto na industria como no meio académico, falo com conhecimento de causa e ouvi isto aulas e aulas a fio de um tenente-coronel da força aérea. O termo instalar já é mais usado quando se equipa por exemplo uma aeronave com um equipamento novo, por exemplo um radar novo. No caso do F-16 que vem às peças e é montado todo de raíz é uma montagem, instala-se depois o radar e outros equipamentos adicionais.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 02, 2010, 11:52:46 am
Citação de: "Edu"
O termo instalar já é mais usado quando se equipa por exemplo uma aeronave com um equipamento novo, por exemplo um radar novo. No caso do F-16 que vem às peças e é montado todo de raíz é uma montagem, instala-se depois o radar e outros equipamentos adicionais.

Fala quem sabe :mrgreen: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Outubro 02, 2010, 03:55:49 pm
Excelente artigo, entao temos actualmente 21 caças F16 MLU operacionais. :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: paraquedista em Outubro 02, 2010, 06:22:21 pm
Parecem-me 22 mlu'S:  ( o artigo deve ter sido feito antes do 15130 ter sido entregue)

PEACE ATLANTIS 1: 15101, 15102, 15104, 15105, 15108, 15110, 15114 (FALTAM 12)

PEACE ATLANTIS 2: 15121, 15122, 15123, 15124, 15125, 15126, 15127, 15128, 15129, 15130, 15133, 15134, 15137, 15138, 15139 (FALTAM 5...15131, 15132, 15135, 15136, 15141)

PROXIMOS A SAIR DA DOCA 4, DEVEM SER:

15106
15109
15117
15107
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 02, 2010, 08:03:36 pm
Boa noite,

Citação de: "Instrutor"
Bem isto de comprar armamento à Russia já não é nova, lembro que a Alemanha tem Mig´s 29 ainda herdados da RDA,
Os MiG-29 Fulcrum da Alemanha de Leste foram mantidos em serviço na Força Aérea para complementarem os F-4F Phantom II e permitirem aos pilotos alemães uma transição mais fácil entre os F-4F e o Typhoon.

Citação de: "Instrutor"
a Grécia tem sistemas AA russos e veículos blindados made in Russia,
E, também, navios de desembarque. A Turquia também usa veículos blindados russos.

Citação de: "whiskey01"
Agora, vistas as imagens da Base Aérea de Davis-Monthan, o que se pensava ser à relativamente pouco tempo se pensava que era um cemitério de aviões, é a maior Base Aérea de Reserva do mundo. Ainda acredita nos 385 aviões "feitos em postas"? É que também diziam que estes estavam feitos aos bocados, e, a mim, parecem-me inteiros...
É uma base de reserva onde vão buscar material consoante as necessidades. Mas também já lá foram inutilizados aviões, por exemplo, B-52 na sequência dos tratados de redução de armas nos anos 90.

Citação de: "whiskey01"
Não tem lógica nenhuma. Aliás, se comprássemos equipamento russo, muito provavelmente iria ter o efeito contrário. O que quis dizer é que muita gente pensa que só o que é europeu e americano é bom. O resto é lixo.
O que é russo é mais resistente, e necessita de menos manutenção. Os MiG-21, MiG-23, MiG-27, MiG-29, MiG-31,Su-17, Su-24, Su-25, Su-27 (e variantes) e os seus aviões de transporte podem operar de pistas semi preparadas, o que só acontece com alguns aviões ocidentais.

Um oficial americano que esteve na Hungria numa visita de cortesia, disse que um MiG-29 ficava pronto para uma nova missão num curto espaço de tempo. E que as portas que protegiam as entradas de ar eliminavam a necessidade de ter pessoal para manter limpas as pistas de objectos estranhos (FOD) podendo ser atribuídas outras tarefas a essas pessoas.

As principais vantagens dos aviões ocidentais são a apresentação superior de dados e da situação táctica ao piloto e o melhor desempenho dos seus motores.

As principais razões pelas quais os caças russos são, maioritariamente controlados a partir de terra, são os seus radares inferiores e a negação de iniciativa própria ao piloto.

Os alemães disseram que apesar do MiG-29 ter um bom radar (para um caça soviético) estava estruturado para não permitir muita iniciativa ao piloto facto que lhe diminuía um pouco as suas reais potencialidades.

Relativamente aos seus congéneres soviético, os MiG-29 alemães tinham os seus radares degradados, tinham a potência total dos motores degradada em 10% e não tinham a modificação para poder disparar o canhão tendo instalado o depósito central externo de combustível. O pessoal de manutenção da Bundesluftwaffe fez alterações aos motores para reduzir os custos da sua manutenção, e, aumentar o intervalo de manutenção de 350 para 700 horas. Num motor ocidental esse intervalo é de, mais ou menos, 1200 horas.

700 horas era o intervalo que o fabricante dos motores dos Su-30 indianos tinha garantido, mas tem havido algumas dificuldades para atingir esse intervalo.

Citação de: "whiskey01"
Têm bases militares em tudo o que é país. No entanto, o mais engraçado é que ninguém tem bases no país deles.
Os soviéticos fizeram o mesmo nos países do Pacto de Varsóvia durante a guerra-fria.

Se não fossem os americanos, eles tinha “varrido” a Europa Ocidental.

Não é por acaso que eles tinham uma lista de personalidades alemãs para prender, e outra lista com nomes de alemães de leste para ocupar os seus lugares; que tinham uma nova moeda para substituir o marco alemão, e, por fim, todas as aeronaves soviéticas estacionadas na Alemanha Oriental, eram compatíveis com os equipamentos de apoio existentes nas bases aéreas da NATO.

Se os americanos ainda permanecem na Europa é porque os europeus assim querem. Enquanto a Bélgica e a Alemanha terminaram o acordo nuclear que tinham com os Estados Unidos, a Holanda ainda o mantém.

Citação de: "whiskey01"
Mas já dizia um general russo: "A Europa é o cão, a NATO é a trela e o dono são os EUA.". Concordo plenamente.
Um general americano poderia dizer que: “A Europa de Leste é o cão, o Pacto de Varsóvia é a trela e o dono é a União Soviética.”

Não se esqueça do muro de Berlim, e, da crise gerada a seguir ao encerramento, pela União Soviética, das ligações entre a Alemanha Ocidental e Berlim.

Citação de: "whiskey01"
Verdade sim senhor, concordo plenamente consigo. Mas para darem o exemplo, os EUA deveriam ser melhor que os russos, para provar que o mundo ocidental é melhor em todas as vertentes que o resto.
Infelizmente a hipocrisia é comum, tanto numa ditadura como, numa democracia.

Não se recorda de como na Alemanha de Leste, a produção de Trabants era controlada, e, os potenciais compradores tinham que esperar dois anos pelo seu automóvel?

E a espectacular vivenda ao estilo ocidental que Honecker tinha?

E quando, após o final da Operação “Tempestade no Deserto”, os Americanos incitaram a revolta dos curdos para depois deixarem que os iraquianos a suprimissem?

E as doenças dos civis americanos, enviados para o teatro de operações para efectuar limpezas, que os responsáveis do governo tanto tardaram em reconhecer?

Cumprimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Outubro 02, 2010, 09:45:39 pm
E isto é que é um comentário. Sim senhor.
Em relação ao seu comentário, sim, eu sei que Davis-Monthan é uma Base Aérea de Reserva. Há mais, mas esta é a maior. Aliás, os nossos F-16 MLU vieram de uma coisa destas. Desenterrados de um deserto esquecido. Engenhosos, estes filhos da mãe americanos.

Em relação ao equipamento russo, sim, concordo consigo. Resistente, manutenção escassa e o factor económico. O verdadeiro problema dos russos reside no motor. Por razões desconhecidas, sempre tiveram dificuldade em fabricar motores potentes e fiáveis (problema que os alemães nunca tiveram, excepto alguns casos). E a aviónica é outro problema dos russos. Ainda não acertaram na coisa. Veremos se o novo Su PAK FA já tem sistemas mais avançados. A única coisa que eles são melhores que os americanos, é no design dos aviões. Basta olhar para o desempenho do Su-47 Berkut, do Su-35 Super Flanker ou do Su-37 Terminator. São mais manobráveis do que qualquer caça americano (e sim, até mesmo que o F-22 Raptor). Depois está a questão da durabilidade. Os aviões dos russos parece que são feitos para "levar porrada". A verdade é que funcionam em quaisquer condições, a qualquer altura.
 
Em relação à politica da NATO, não concordo com certas coisas. Mas tem de ter em consideração que os americanos aproveitaram-se do facto do medo da Guerra Fria para se meterem na Europa. Aliás, foram eles que criaram o fantasma da guerra NBQ (Nuclear, Biológica e Química). De facto, os primeiros a fazer qualquer uma destas guerras foram eles... É, de facto, uma verdade um tanto degradante. Mas no entanto, são um excelente povo. E continuo a dizer: A dívida eterna da Humanidade para com os americanos, está no facto de que eles vieram morrer para a Europa, libertar um continente que não era o deles, para salvar um povo que não era o deles. É , no meu ver, o expoente máximo da solidariedade. Fazer tudo por tudo, incluíndo estar disposto a dar a vida para libertar o mundo da tirania nazi.
Mas enfim. Todos nós temos os nossos momentos de glória, e os "podres". Mas se falam em imperialismo russo, fazer o mesmo não lhes dá grande crédito. Tal como disse, a hipocrisia é comum na politica.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 03, 2010, 07:11:56 pm
Boa tarde,

Ontem esqueci-me de referir que quando o Typhoon entrou em serviço no Esquadrão 731, os MiG-29 foram vendidos á Polónia por um euro.

Davis Monthan é, também, um centro de regeneração, onde os americanos vão buscar aviões e, peças tanto para uso doméstico como para fornecer a outros países.

Não é só Portugal que recebe material “usado”, a Jordânia, Espanha, a Tailândia, Israel também receberam.

Os motores russos são potentes, o problema é a fiabilidade, concretamente o intervalo entre as manutenções.

Temos que salientar o intervalo de tempo que separa o F-15 do Su-27. O Su-27 deu aos soviéticos o primeiro avião multi-funcional equivalente ao F-4 Phantom.
O Su-27 combina o alcance, a velocidade e a capacidade de carga do F-15 com uma manobrabilidade superior; nunca foram concebidos depósitos externos para o Su-27. Durante a guerra-fria, os Su-27 baseados na Polónia conseguiam abranger a maior parte da Europa.

Basta ver como o Su-30, num festival aéreo europeu, apesar de um “flame-out” num dos motores provocado pela ingestão de um pássaro, e após ter tocado, na pista conseguiu elevar-se a uma altura suficiente para permitir a ejecção da tripulação.

Ou aquele vídeo que circula no You Tube de um Su-33 que falha a aterragem no porta-aviões e praticamente paira sobre o convés antes de voltar a ganhar velocidade.

Por isso é que, com a “liberalização” das vendas de material russo e das ex repúblicas soviéticas, os aviões russos incorporam componentes franceses, sul-africanos, israelitas e até americanos, como o AIFF nos Su-30 da Malásia.

Um caça ou é “stealth”, ou é manobrável, as duas características são incompatíveis, por isso é que o F-22 tem empuxo vectorado.

Staline não era nenhum “santinho”, basta ver o que ele tentou fazer em Berlim.
Os caças russos executaram acções agressivas contra os aviões de transporte aliados que, utilizando os corredores aéreos previamente acordados, reabasteciam diariamente a cidade sitiada.

Na I Guerra Mundial não digo, mas na II Guerra Mundial, se a Europa caísse eles bem podiam ser o próximo alvo.

Uma das ironias do destino é que tanto na I Guerra Mundial como na II Guerra Mundial e na Guerra da Coreia, os Estados Unidos sempre foram apanhados desprevenidos.

Temos que reconhecer que a repressão sempre foi mais dura por detrás da cortina de ferro do que no ocidente.

Os americanos reagiram á instalação de mísseis soviéticos em Cuba, mas “esqueceram-se” dos mísseis que tinham na Turquia, país que faz fronteira com a União Soviética.

Cumprimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 03, 2010, 11:28:07 pm
Citação de: "Smoke Trails"
Os americanos reagiram á instalação de mísseis soviéticos em Cuba, mas “esqueceram-se dos mísseis que tinham na Turquia, país que faz fronteira com a União Soviética.

Mas os Russos não :wink: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 04, 2010, 12:24:08 pm
Boa tarde,

Citação de: "Lightning"
Citação de: "Smoke Trails"
Os americanos reagiram á instalação de mísseis soviéticos em Cuba, mas “esqueceram-se” dos mísseis que tinham na Turquia, país que faz fronteira com a União Soviética.

Mas os Russos não :wink: .
Exactamente! Eu referi isto para demonstrar os dois pesos e as duas medidas da política dos Estados Unidos.
Os Estados Unidos estacionaram mísseis perto da União Soviética, mas não gostaram de ver mísseis soviéticos a 180 km do seu país.

Cumprimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Outubro 05, 2010, 10:40:06 pm
Smoke Trails,

Concordo com tudo o que disse, tirando a parte do:

"Uma das ironias do destino é que tanto na I Guerra Mundial como na II Guerra Mundial e na Guerra da Coreia, os Estados Unidos sempre foram apanhados desprevenidos."

Na Primeira Guerra Mundial, os Estados Unidos não foram apanhados desprevenidos. Tanto que só se juntaram à frente aliada no final da guerra. Na Segunda Guerra Mundial, isso de terem sido "apanhados desprevenidos em Pearl Harbor", é tudo mentira. Os Estados Unidos sabiam que, mais cedo ou mais tardem tinham de intervir na Europa e no Pacifico, pois os ingleses, ainda em recuperação da Primeira Guerra Mundial, estavam de rastos, e, antes de darem por isso, estavam em guerra (de novo) com um dos exércitos mais disciplinados e bem treinados do mundo, agora com um poderio fora do normal. A França tinha bons tanques, e em grande quantidade, mas os Stukas alemães não lhes deram tréguas, aproveitando-se da ineficácia francesa na vertente anti-aérea. Além disso, o exército estava na mesma situação do exército inglês. No Pacifico, nínguem fazia frente ao poderio aeronaval japonês, nem à disciplina de um povo cuja mestria sempre foi a arte da guerra. Somando todos estes factores, os EUA viram que alguma coisa tinha de acontecer para se juntarem a guerra. De facto, já está comprovado. Antes do ataque de 7 de Dezembro de 1941, a marinha australiana tinha detectado navios japoneses em movimento, em direcção a Pearl Harbor. Mais! Avisou os EUA de que haviam elevadas possibilidades de um ataque eminente do Japão. Mas eles nada fizeram, e deixaram-se ser atacados. Eu defendo firmemente esta posição, porque, se me conseguir explicar porque é que, MILAGROSAMENTE, a marinha norte-americana tinha o "circo" todo montado em Pearl, mas faltavam as jóias da coroa: Os porta-aviões. Nenhum deles estava lá ancorado, quando o ataque se deu. E como deve saber, os porta-aviões eram a chave para a supremacia naval. Sem eles, não haviam hipóteses de derrotar o Japão. No entanto, tinham partido dias antes, dias esses que coincidiam com a data do relatório australiano. Desprevenidos não tavam, meu caro amigo. Eles sabiam que iam ser atacados. O restante, como já disse, estou de acordo.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 06, 2010, 06:15:19 pm
Boa tarde,

Quando digo desprevenidos digo em termos da evolução do material militar, nomeadamente carros de combate, aviões, e tácticas de combate.

Na I Guerra Mundial, os aviões eram os Spad franceses.

Quando os americanos chegaram á Europa e ao Norte de Africa, pensavam que sabiam tudo e não precisavam de ouvir os conselhos dos ingleses. No Norte de Africa o Afrika Korps de Rommel e na Europa a Luftwaffe depressa lhes demonstraram o contrário.

Na II Guerra Mundial só em Fevereiro de 1945, com a entrada em serviço de alguns T26 Pershing, é que os americanos tiveram um carro de combate capaz de enfrentar de igual para igual os Panther e os Tiger I e II. Comparativamente ao Sherman a superioridade do Pershing era apenas na blindagem, e, na potência de fogo, pois ele ainda utilizava o mesmo motor do Sherman, o qual era cerca de dez toneladas mais leve.

Na II Guerra Mundial os P-39 e os P-40 eram inferiores aos aviões europeus; para além do P-38 só o P-47 podia ser considerado equivalente mas os seus pilotos tinham que adequar as tácticas ao peso do avião, como tão bem demonstrou o 56th Fighter Group.

Foi o P-51 Mustang, inicialmente rejeitado pelos americanos por derivar de um projecto inglês que, ao escoltar os bombardeiros desde as suas bases inglesas até ao alvo e no regresso, salvou a ofensiva aérea da Oitava Força Aérea.

O P-51 Mustang, foi uma evolução do A-36 Apache, um projecto que os ingleses pediram para ser construído nos Estados Unidos. Os P-51B / C foram uma versão refinada do A-36 à qual os americanos juntaram o motor Rolls-Royce Merlin inglês. Curiosamente, o Merlin Packard, produzido nos Estados Unidos, tinha mais potencia do que o Merlin inglês!

Na Marinha o F4F Wildcat apenas fazia frente aos zeros devido a tácticas adequadas, só o aparecimento do F6F Hellcat é que deu á Marinha um avião capaz de enfrentar de igual o Zero e os seus sucessores.

A ineficácia francesa ficou a dever-se ao facto de eles pensarem que uma nova guerra seria travada segundo os moldes da I Guerra Mundial, estando as forcas francesas estruturadas para um conflito desse tipo. O descalabro começou quando Guderian contornou a Linha Maginot, avançando através da floresta das Ardenas, que os franceses julgavam intransponível para blindados.

Na Coreia, os Estados Unidos utilizaram uma versão do Pershing com um novo motor mais potente, designada M26, e, o Centurion inglês.

No inicio da guerra da Coreia, os Estados Unidos apenas tinham Mustangs no Japão, tendo já destruído, ou, fornecido a alguns dos seus aliados a maior parte dos P-47 produzidos, os quais eram menos vulneráveis do que os P-51s no ataque ao solo.

Os F-86 Sabre foram enviados a seguir ao aparecimento do MiG-15 e só a experiência dos pilotos americanos, muitos deles veteranos da II Guerra Mundial, é que permitiu a superioridade do Sabre face ao MiG. Durante o fim-de-semana, os combates estavam mais iguais pois, só nessa altura é os pilotos soviéticos, também eles veteranos da II Guerra Mundial e apelidados de “Honchos” pelos americanos, tinham autorização para voar.

Não vale a pena especular sobre o que poderia ter acontecido se em vez do MiG-15, apenas marginalmente superior ao F-86A, os soviéticos tivessem optado pelo La-15, claramente superior ao MiG-15.

Cumprimentos
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 07, 2010, 11:20:52 am
Apesar de ser off-topic, só para quem pensava que se pode aumentar "exponencialmente" o número de Pilotos. No concurso da AFA para o ano lectivo de 2010/2011, das 16 vagas para PILAV foram ocupadas 15 (e obviamente que não existem candidatos suplentes, ao contrário das outras especialidades).

http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n ... ETCMAM.pdf (http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/noticias/24SETCMAM.pdf)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 07, 2010, 11:25:01 am
Citação de: "PereiraMarques"
Apesar de ser off-topic, só para quem pensava que se pode aumentar "exponencialmente" o número de Pilotos. No concurso da AFA para o ano lectivo de 2010/2011, das 16 vagas para PILAV foram ocupadas 15 (e obviamente que não existem candidatos suplentes, ao contrário das outras especialidades).

http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n ... ETCMAM.pdf (http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/noticias/24SETCMAM.pdf)

E é essa a questão, o pessoal sonha com não sei quantos caças e esquecem-se que não temos pilotos para isso. :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 07, 2010, 12:18:27 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
E é essa a questão, o pessoal sonha com não sei quantos caças e esquecem-se que não temos pilotos para isso. :mrgreen: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Outubro 07, 2010, 12:59:46 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
E é essa a questão, o pessoal sonha com não sei quantos caças e esquecem-se que não temos pilotos para isso. :mrgreen: .

Já agora, o que é que Israel faz?  :oops:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 07, 2010, 02:58:09 pm
Citação de: "GI Jorge"
Já agora, o que é que Israel faz?  :oops:

Para começar tem serviço militar obrigatório o que obriga todos os homens (e as mulheres solteiras) e a se apresentarem ao serviço militar e depois há um sistema de prioridades de diversas forças militares, a Força Aérea é a primeira a escolher a nivel de pilotos (agora só não sei se são todos os pilotos ou só os pilotos de caças), isto é, de todos os jovens que se apresentam para cumprir o serviço militar a Força Aérea pode escolher qualquer um deles para ser piloto, depois desses terem sido selecionados, os restantes jovens vão ser selecionados para outras forças e funções das Forças de Defesa Israelitas, sempre pelo modo de prioridades, por exemplo os pára-quedistas também são logo das forças iniciais, como é lógico há unidades que dão prioridade aos testes fisicos, outros aos testes escritos, etc
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 07, 2010, 03:02:45 pm
Basicamente é isso mesmo, as IDF têm muitas caracteristicas únicas. Por exemplo não há nada parecido com as nossas Academias, só os oficiais podem fazer carreira, o tempo de serviço militar obrigatório dependo do sexo, nacionalidade, especialidade, etc.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Outubro 07, 2010, 04:59:28 pm
Boas
Eu gostaria de propor umas ideias para um futuro pacote M6 dos F-16 MLU.É o seguinte:
-Instalação do novo radar SABR;
-Reforço das asas de maneira a permitir o transporte de armamentos mais pesados (ex.misseis Harpoon e SLAM-ER)
-Certificação para levar o misseil de cruzeiro JASSM;
-Instalação de tanques conformais identicos as F-16 Block 60, se for possivel tal instalação nos nossos Fs (se alguém puder dizer se tal é possivel agradecia :wink:

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 07, 2010, 05:23:30 pm
Citação de: "dc"
Gostaria de saber a vossa opinião sobre este assunto e se souberem de mais alguma coisa que achem que tenha faltado ou esteja mal digam. :mrgreen: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Outubro 07, 2010, 05:32:07 pm
Citação de: "dc"
Boas
Eu gostaria de propor umas ideias para um futuro pacote M6 dos F-16 MLU.É o seguinte:
-Instalação do novo radar SABR;
-Reforço das asas de maneira a permitir o transporte de armamentos mais pesados (ex.misseis Harpoon e SLAM-ER)
-Certificação para levar o misseil de cruzeiro JASSM;
-Instalação de tanques conformais identicos as F-16 Block 60, se for possivel tal instalação nos nossos Fs (se alguém puder dizer se tal é possivel agradecia :wink:

Cumps

Se não estou enganado o Harpoon penso que seja possivel

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.f-16.net%2Fmodules%2FGallery2%2Fgallery2%2Fmain.php%3Fg2_view%3Dcore.DownloadItem%26amp%3Bg2_itemId%3D166110%26amp%3Bg2_serialNumber%3D2%26amp%3Bg2_GALLERYSID%3D87a0afdff3bd0cbb98a3349b2eb85435&hash=9044257a11d54a374000f8a2da53cb91)

Para o MLU M6 o mais certo será a instalação de um novo radar e de equipamentos de guerra electrónica

fonte:http://www.f-16.net/gallery_item33489.html
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Outubro 08, 2010, 12:21:03 am
Os nossos F-16MLU não podem receber tanques conformais, quanto ao Harpoon, pelo que foi dito no 9g´s também não podem.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: HSMW em Outubro 08, 2010, 01:05:44 am
Citação de: "typhonman"
quanto ao Harpoon, pelo que foi dito no 9g´s também não podem.
Essa é que eu não sabia! Aumentava em muito a capacidade da nossa FA...
Então é só o P-3 e as fragatas?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 08, 2010, 01:20:54 am
Citação de: "HSMW"
Então é só o P-3 e as fragatas?

E os submarinos com os sub-harpoon :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Outubro 08, 2010, 04:07:45 pm
Boas
Tive a pesquisar e encontrei mais misseis que podem equipar os F-16.
AGM-142 Have Nap (missile ar-superficie) e o Delilah (Missile de Cruzeiro).
O missile JASSM penso que foi adquirido pelos holandeses para os seus F-16 MLU.

AGM-142- http://www.designation-systems.net/dusrm/agm-142.jpg (http://www.designation-systems.net/dusrm/agm-142.jpg)
Delilah- http://en.wikipedia.org/wiki/File:Delila_missile.jpg (http://en.wikipedia.org/wiki/File:Delila_missile.jpg) ---video- http://www.google.pt/url?sa=t&source=vi ... ydhb7Tsuow (http://www.google.pt/url?sa=t&source=video&cd=1&ved=0CC8QtwIwAA&url=http%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DSlZuPWou7Z8&ei=_jOvTP-1I9CUOvnxocoF&usg=AFQjCNGJnymr_OfAeGKutyIbydhb7Tsuow)

Seriam boas possibilidades para equipar os nossos Fs. :wink:
O que acham?

Assim a minha lista de novos armamentos para os Fs seria:
-AGM-88 HARM
-Missil anti-navio (AGM-142 Have Nap ou Penguin)
-Novo missil ar-ar curto alcance (AIM-9X,AIM-132 ASRAAM,IRIS-T ou Python 5)
-Mais misseis ar-ar de medio alcance (mas desta vez AIM-120 C7 ,como os Marroquinos vão ter agora)
-Missil de cruzeiro (Delilah ou JASSM)
-AGM-154 JSOW
-GBU 24 Paveway III
-GBU-39 SDB
-Mais kits JDAM (desta vez para outras bombas mais pequenas)
-Pods de reconhecimento MRP (utilizados pelos Fs belgas)

Se acham que falta alguma coisa digam.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Outubro 08, 2010, 05:57:25 pm
Citação de: "dc"
Se acham que falta alguma coisa digam.

Combustivel
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: pchunter em Outubro 08, 2010, 07:17:22 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "dc"
Se acham que falta alguma coisa digam.

Combustivel

E pilotos se não for pedir muito.  :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Outubro 08, 2010, 11:46:10 pm
Dinheiro..... menos medidas de austeridade... mais vontade política.... esquece........ não sonhes acordado, este não alimenta a vida. Pede antes mudança de Governo. Se me candidatar transformo as FAP nas mais avançadas do mundo. Palavra de escuteiro. :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 12, 2010, 02:09:07 pm
Continuação da conversa do tópico dos exercicios :mrgreen:

Porque nem todos os paises do mundo tem dinheiro para F-16 (nações subdesenvolvidas), e outros tem dinheiro para ter melhor (nações desenvolvidas).
Porque os EUA não aceitam que algumas nações do mundo possam ter acesso à sua tecnologia (China, Irão, Coreia do Norte).

As unicas hipoteses de paises para venda dos F-16 são alguma nação de pequena ou média dimensão da América do Sul, Europa de Leste ou África.

O meu medo é que o governo acabe por vender os F-16 a algum PALOP (Angola ou Moçambique) por um preço simbólico (só para os despachar) e os EUA aceitem o negócio para eles próprios poderem entrar nesse pais com as suas empresas.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 12, 2010, 02:09:38 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "Lightning"
Citação de: "typhonman"
Excelente artigo, mas infelizmente confirma-se que vamos ficar com 30 F-16MLU...

Eu ainda tenho uma restea de esperança em relação a isso, porque para os vendermos são necessárias três condições.

1 - Portugal tem que querer vender.
2 - Outro pais tem que querer e poder comprar.
3 - Os EUA tem que aprovar o negócio.

Para já só o primeiro ponto é que está feito. :mrgreen:

Porque nem todos os paises do mundo tem dinheiro para F-16 (nações subdesenvolvidas), e outros tem dinheiro para ter melhor (nações desenvolvidas).
Porque os EUA não aceitam que algumas nações do mundo possam ter acesso à sua tecnologia (China, Irão, Coreia do Norte).

As unicas hipoteses de paises para venda dos F-16 são alguma nação de pequena ou média dimensão da América do Sul, Europa de Leste ou África.

O meu medo é que o governo acabe por vender os F-16 a algum PALOP (Angola ou Moçambique) por um preço simbólico (só para os despachar) e os EUA aceitem o negócio para eles próprios poderem entrar nesse pais com as suas empresas.

Paquistão.

Face ao reduzido número de aeronaves envolvidas neste potencial negócio (8 a 12), penso que os clientes estão reduzidos a actuais utilizadores do F-16, que queiram aumentar o número de aeronaves disponíveis e/ou substituir aeronaves perdidas (Paquistão, Chile, etc.), ou a países que em princípio apenas operam uma esquadra de combate e com um número de aeronaves por esquadra relativamente reduzido (Croácia, Eslováquia, Eslovénia, etc.).

Moçambique praticamente nem tem Força Aérea actualmente, quanto mais caças...Uruguai...quem andou a "regatear" para comprar a sucuta das João Belo e apenas opera uns A-37 e uns Pucará, também muito dificilmente tem capacidade económica e técnica para operar F-16.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 12, 2010, 02:10:43 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Paquistão.

Face ao reduzido número de aeronaves envolvidas neste potencial negócio (8 a 12), penso que os clientes estão reduzidos a actuais utilizadores do F-16, que queiram aumentar o número de aeronaves disponíveis e/ou substituir aeronaves perdidas (Paquistão, Chile, etc.), ou a países que em princípio apenas operam uma esquadra de combate e com um número de aeronaves por esquadra relativamente reduzido (Croácia, Eslováquia, Eslovénia, etc.).

Eu quando falei de paises da europa de leste e da América do Sul estava a pensar nesses paises :mrgreen:

Citar
Together with the purchase of brand new F-16s, the Air Force has recently purchased 18 refurbished (MLU program) F-16 block 20 (11 F-16As and 7/F-16Bs) from the Royal Netherlands Air Force. These aircraft have been recently upgraded to F-16MLU standard and have more in common in equipment and capabilities to the F-16C Block 50s than the original F-16A/B block 15 stock from where they come. These aircraft replaced the aging 20 Dassault Mirage 5 "Elkan" (Mirsip). A further batch of 16 F-16MLU aircraft from the same source is likely to follow in 2009 $170m.
A further procurement of another 18 F-16s from the Netherlands, possibly to replace the ageing F-5E/F fleet, has been confirmed to be close to completion by sources on both governments.

Aqui já vejo (infelizmente) boas hipoteses de vendermos alguma coisa, a não ser que como a Holanda já vendeu tanta coisa ao Chile agora tenha "preferência", agora um off-topic: A Holanda ainda tem forças armadas? :lol: .

Citar
Moçambique praticamente nem tem Força Aérea actualmente, quanto mais caças...Uruguai...quem andou a "regatear" para comprar a sucuta das João Belo e apenas opera uns A-37 e uns Pucará, também muito dificilmente tem capacidade económica e técnica para operar F-16.

Exacto em relação a Moçambique, alias nós estamos actualmente a criar a Força Aérea deles de raiz com instrutores nossos lá e com militares deles a frequentar a nossas escolas e academias, neste campo estava mais virado para Angola que tem mais capacidade económica (capacidade técnica não sei).

Em relação à América do Sul  temos um comprador habitual de F-16 MLU no Chile mas pode aparecer um outro pais que tenha capacidade económica e técnica (não estou muito por dentro), tipo Argentina ou México (já sei que não é América do Sul, devia ter usado o termo America Latina :mrgreen: ), os outros paises mais pequenos devem entrar na categoria dos que não tem capacidade económica e/ou técnica.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: armando30 em Outubro 12, 2010, 02:33:52 pm
não sei o que algumas pessoas têm contra os F-16 MLU que falam em vendê-los quando os E.U.A fez a mesma modernização aos F-16 deles, aliás este projecto F-16 MLU começou de um acordo entre os E.U.A com outros países para tornar os F-16 mais operacionais ao qual Portugal aderiu mais tarde.
se Portugal vender agora nem que seja alguns desses F-16 MLU, que seriam vendidos a um preço baixo pois já está mostrado que o estado português não tem poderio suficiente para negociar melhor contratos a seu favor (por exemplo os submarinos e o NavPol), onde iria buscar fundos para comprar caças quando fosse preciso aumentar a capacidade de ataque/defesa aérea nacional.

mesmo optando por caças de custo mais reduzido (pr exemplo Russos ou de países com baixa capacidade produção militar) não ficaria barato, além disso agora há novas regras para a compra de equipamentos militares por países europeus.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 12, 2010, 02:35:43 pm
Citação de: "Lightning"
Agora a questão será se é mais vantajoso efectuar a modernização dos F-16A/B que eles já tem ou se é comprar F-16 já com o MLU feito.

Por isso uma das hipóteses era precisamente "actuais utilizadores do F-16, que queiram (...) substituir aeronaves perdidas", ora o Paquistão já perdeu, precisamente, 9 F-16.

 :arrow: http://www.f-16.net/aircraft-database/F ... force/PAF/ (http://www.f-16.net/aircraft-database/F-16/mishaps-and-accidents/airforce/PAF/)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 12, 2010, 02:41:25 pm
Citação de: "armando30"
quando os E.U.A fez a mesma modernização aos F-16 deles, aliás este projecto F-16 MLU começou de um acordo entre os E.U.A com outros países para tornar os F-16 mais operacionais ao qual Portugal aderiu mais tarde.

Esta situação não foi bem assim.

Citar
At first five countries participated in the Mid Life Update; the four EPAF (European Participating Forces) countries: Belgium, Denmark, the Netherlands and Norway, as well as the United States. Each of the countries has one Lead The Fleet (LTF) F-16 at the Lockheed-Martin plant in Fort Worth, Texas, as a trial aircraft for the modification. At the start of the program, it was projected that the USAF would also convert about 223 A/B-models under the MLU program. With the ending of the Cold War however, this part of the program was finished and the US backed-out after the development program.

http://www.f-16.net/f-16_versions_article2.html (http://www.f-16.net/f-16_versions_article2.html)

Citação de: "armando30"
onde iria buscar fundos para comprar caças quando fosse preciso aumentar a capacidade de ataque/defesa aérea nacional.

Não estou a perceber esta afirmação, se forem vendidos mais tarde terão ainda menos valor comercial.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Outubro 12, 2010, 02:45:56 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Por isso uma das hipóteses era precisamente "actuais utilizadores do F-16, que queiram (...) substituir aeronaves perdidas", ora o Paquistão já perdeu, precisamente, 9 F-16.

Muito bem, já percebi, pois esse numero "9", é mesmo a jeito para o governo português.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Johnnie em Outubro 12, 2010, 11:06:03 pm
Qual governo? Este não me parece que vá ter tempo suficiente  :mrgreen:  LoL
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: LuisC em Outubro 13, 2010, 12:54:31 am
Não sei se já foi mencionado mas, a Jordânia parece-me também um potencial comprador dos nossos F-16s…a serem vendidos, claro está!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 07, 2010, 09:15:20 pm
Vender os F-16? A nossa melhor opção é fazer melhorá-los. Toda a gente fala em vende-los, mas se os tivessem visto como eu os vi no outro dia da varanda da minha casa, a fazer a escolta ao presidente chinês, talvez pensassem como eu pensei: "Como é que eu propus a substituição deste belo pedaço de engenharia?" (O ruído dos motores até me deu arrepios). O F-16 MLU é a nossa melhor escolha.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: P44 em Novembro 08, 2010, 06:19:37 pm
a Holanda está á "rasca" para manter os F-16, devemos estar com nº operacionais parecidos????


Citar
Lack of Money Keeps F-16s Grounded


(Source: Volkskrant; published Nov. 4, 2010)


(Published in Dutch; unofficial translation by defense-aerospace.com)



THE HAGUE --- Continuing cuts in the defense budget are grounding more and more aircraft of the Dutch F-16 fleet. The aircraft are inoperative and require repairs, but money for replacement parts and repair operations is not available.

A spokeswoman for the Ministry of Defence confirmed a report in the AD newspaper describing the budgetary emergency in the defense organization. "It's no secret that we do not have too many resources," the spokeswoman said.

According to the ACOM military union, two-thirds of the 87 Dutch F-16 fighters remain grounded because they require maintenance. The remaining third are kept in flying condition by cannibalizing parts and black boxes from other aircraft, according to ACOM president Jan Kleian. "At a certain point, there are only skeletons” in the hangar, he said.

The MoD spokeswoman would neither confirm nor deny the union’s figures, but noted that "It is a utopia to think that all 87 aircraft are available to fly at all times,” she explained. "There are always aircraft going through maintenance, and those numbers change and go through peaks and troughs.” However, she conceded, “the consequences of [government] policies are now clearly visible.''

"This is a creeping process” of degradation, Kleian says of the the increasing number of F-16s that are defective. "It generates a lot of frustration among the military staff. Three years ago, there were about 45 [F-16s] in flight condition, and this is now much lower. The military want to fix the machines, but there are just no parts, and no money to buy them. They cannot do their job. It's just sad.

“You don’t have so many F16s in the Netherlands just to keep them grounded, do you?”


(EDITOR’S NOTE: Dutch sources say the frustration in the Air Force about the availability of the F-16s is exacerbated by the fact that 18 newly-refurbished and upgraded aircraft have been sold to Chile. There is also some concern that the Dutch government has committed to buying the maintenance-intensive F-35 Joint Strike Fighter for reasons of prestige, when it already has no money to keep its F-16s flying.)

-ends-

http://www.defense-aerospace.com/articl ... f_16s.html (http://www.defense-aerospace.com/articles-view/release/3/119803/lack-of-money-grounds-most-dutch-f_16s.html)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Novembro 09, 2010, 12:03:54 pm
A FAP também se podia queixar do baixo número de F-16's que temos operacionais, mas quando olhamos para a realidade e vemos que, mesmo com poucos F-16's, temos mais aviões que pilotos, não nos podemos queixar muito da falta de aeronaves...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Fvieira em Novembro 12, 2010, 01:14:48 pm
Citação de: "whiskey01"
Vender os F-16? A nossa melhor opção é fazer melhorá-los. Toda a gente fala em vende-los, mas se os tivessem visto como eu os vi no outro dia da varanda da minha casa, a fazer a escolta ao presidente chinês, talvez pensassem como eu pensei: "Como é que eu propus a substituição deste belo pedaço de engenharia?" (O ruído dos motores até me deu arrepios). O F-16 MLU é a nossa melhor escolha.

Boas,

Desculpa whiskey, mas acho que realmente a melhor opção não é melhorá-los , mas sim vende-los, pois tal como o edu disse no ultimo post, cada vez temos mais aviões e menos pilotos.

Alem disso, vender esses aviões so teria vantagens , isto a meu ver claro.  :D
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Novembro 12, 2010, 02:44:47 pm
Citação de: "Fvieira"
Citação de: "whiskey01"
Vender os F-16? A nossa melhor opção é fazer melhorá-los. Toda a gente fala em vende-los, mas se os tivessem visto como eu os vi no outro dia da varanda da minha casa, a fazer a escolta ao presidente chinês, talvez pensassem como eu pensei: "Como é que eu propus a substituição deste belo pedaço de engenharia?" (O ruído dos motores até me deu arrepios). O F-16 MLU é a nossa melhor escolha.

Boas,

Desculpa whiskey, mas acho que realmente a melhor opção não é melhorá-los , mas sim vende-los, pois tal como o edu disse no ultimo post, cada vez temos mais aviões e menos pilotos.

Alem disso, vender esses aviões so teria vantagens , isto a meu ver claro.  :D

Discordo totalmente. Um F-16 A/B, neste momento, tem um preço bastante baixo E com aeronaves cada vez mais sofisticadas, o preço só vai diminuir. É necessário modernizá-los, mesmo que seja para os vender. E penso que os kits MLU para esses aviões já devem ter sido adquiridos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 12, 2010, 03:01:53 pm
Expliquem-me como se eu tivesse 9 anos uma coisa, vender a quem?

Temos a permissão dos "donos", sim ou não?

Por quanto?

Sem ou com modernização?

Com que modernização?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Novembro 12, 2010, 03:32:59 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Expliquem-me como se eu tivesse 9 anos uma coisa, vender a quem?

Um qualqeur pais de África que queira brincar às guerras.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Temos a permissão dos "donos", sim ou não?

Então, ou deixam ou abandonam as Lages...  :twisted:

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Por quanto?

Sem ou com modernização?

Com que modernização?

Não sei quanto valem, mas sem modernização ainda teriam de ser vendidos mais baratos, e com opções bem mais modernas no mercado...

(P.S. Não quero defender essa ideia que se deve vender, pelo contrário. E mesmo que não haja pilotos, e considerando que a FAP não deve ter outro avião tão cedo, e para manter um núcleo minimamente operacional, a canibalização será uma opção bem presente)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Fvieira em Novembro 12, 2010, 04:21:25 pm
Vender a paises Africanos. Como o jorge disse, já foi referido neste tópico a  possibilidade da Jordania comprar algumas aeronaves, e porque não ?

A meu ver, não traria qualquer prejuizo a Portugal ,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Novembro 12, 2010, 04:26:01 pm
Citação de: "Fvieira"
Vender a paises Africanos. Como o jorge disse, já foi referido neste tópico a  possibilidade da Jordania comprar algumas aeronaves, e porque não ?

A meu ver, não traria qualquer prejuizo a Portugal ,

Era a brincar. Nenhum pais de África estará interessado em F-16 meios velhotes quando pode comprar à Rússia, melhor (e se calhar mais barato)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Johnnie em Novembro 12, 2010, 07:07:58 pm
Mas vender porquê?

Para de seguida ir gastar o dinheiro a salvar BPN´s e afins..Não obrigado

Se me falarem em vender os Puma agora os F-16  :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Novembro 12, 2010, 07:28:15 pm
Citação de: "Johnnie"
Mas vender porquê?

Para de seguida ir gastar o dinheiro a salvar BPN´s e afins..Não obrigado

Se me falarem em vender os Puma agora os F-16  :twisted:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Jorge Pereira em Novembro 12, 2010, 08:35:32 pm
O próximo que falar em vender F-16 é expulso! :evil:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Novembro 12, 2010, 09:29:34 pm
Citação de: "Fvieira"
Citação de: "whiskey01"
Vender os F-16? A nossa melhor opção é fazer melhorá-los. Toda a gente fala em vende-los, mas se os tivessem visto como eu os vi no outro dia da varanda da minha casa, a fazer a escolta ao presidente chinês, talvez pensassem como eu pensei: "Como é que eu propus a substituição deste belo pedaço de engenharia?" (O ruído dos motores até me deu arrepios). O F-16 MLU é a nossa melhor escolha.

Boas,

Desculpa whiskey, mas acho que realmente a melhor opção não é melhorá-los , mas sim vende-los, pois tal como o edu disse no ultimo post, cada vez temos mais aviões e menos pilotos.

Alem disso, vender esses aviões so teria vantagens , isto a meu ver claro. :D

Hey, calma lá, eu sou completamente contra a venda de F-16's, para mim o problema não é aviões a mais, é pilotos a menos. Tem é de se fazer algo, tomar alguma medida, para que hajam mais pilotos, de preferência mais pilotos que aviões, só assim temos todos os nossos recursos completamente aproveitados.

No meu ponto de vista (se houvesse dinheiro, que não há e por isso o meu ponto de vista não é válido) devia-se começar já a escolher um novo caça para comprar nos proximos 5 a 10 anos e assim durante algum tempo iriamos operar uma frota mista de F-16 e o outro caça a ser escolhido. Quando o F-16 fosse retirado já os nossos pilotos, engenheiros e técnicos estariam completamente adaptados ao novo caça.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Fvieira em Novembro 13, 2010, 12:11:40 pm
Sim, tens uma certa razão, mas como disses-te é preciso que haja pilotos , que é coisa que neste momento nao temos basicamente, é preciso urgentemente de formação para novos pilotos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 13, 2010, 02:15:45 pm
O essencial é manter os pilotos na FAP, o problema é que os salários são muito baixos comparados com a TAP e eles abandonam a TAP. Querem parar a sangria? Paguem!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Novembro 13, 2010, 03:30:27 pm
Em relação aos pilotos de F-16 li algures que nem são esses os que mais saiem para ir para companhias aéreas, até porque as companhias aéreas nem são esses os pilotos que perferem. As companhias aéreas perferem pilotos de C-130 e C-295 pois já têm formação em aeronaves multimotores, e são justamente esses os que mais saiem para as companhias aéreas.

Talvez uma solução passe por abrir mais de 20 vagas por ano para o curso de PILAV. Todos os anos há cerca de 800 candidatos a ao curso de PILAV, desses só entram 20 o que corresponde a cerca de 2.5% de todos os que concorrem, abram concurso para 30 ou 40 e talvez se resolva parte do problema, aumentem também o tempo de obrigatoriedade em permanecer nas fileiras para quem tira o curso de PILAV na Força Aérea.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 13, 2010, 03:48:07 pm
O problema é que podes formar 100 Pilotos por ano, mas se eles não ficam lá, de nada adianta. Podes exigir o que quiseres, se os salários forem tão incrivelmente diferentes entre a vida militar e a civil, eles vão continuar a sair e a pagar a compensação à FAP (porque compensa).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Novembro 13, 2010, 04:09:34 pm
Eu não sei exactamente quanto é o valor da compensação, mas quando fiz a PAM na academia falavam em qualquer coisa como 500.000€, se o valor for mesmo esse será que compensa? É que mesmo que se vá para a TAP a ganhar 15.000€ ainda são precisos quase 3 anos para pagar a compensação, quando se se tirar o curso de piloto numa escola de pilotagem que não fica em mais de 100.000€ o mesmo curso paga-se em menos de um ano...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 13, 2010, 05:04:27 pm
Acho que esses valores são demasiado altos.

 :arrow: http://www.aae.pt/Info_aae_pdf/info_ATP(A (http://www.aae.pt/Info_aae_pdf/info_ATP(A))_PT%20(10)w.pdf

Citar
Custo Total (Entrada Inicial + Mensalidades): ................................... 67.000,00 €

E os valores de compensação à FAP parecem-me também demasiado elevados, mas posso estar errado.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 13, 2010, 10:53:50 pm
Sinceramente, não percebo essa da "falta de pilotos". Candidatos não faltam. Se estão com falta de pilotos, porque é que abrem tão poucas vagas? Este ano ainda abriram menos vagas que o ano passado (passaram de 20 para 16). Alguém me pode explicar?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 13, 2010, 11:07:56 pm
Como a memória é curta...no presente tópico à um mês e seis dias atrás: viewtopic.php?f=27&t=5206&start=585#p195873 (http://forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=27&t=5206&start=585#p195873)

Citação de: "PereiraMarques"
Como sei que é uma questão recorrente, coloco aqui os resultados finais das candidaturas aos Mestrado Integrados da AFA, referentes ao ano lectivo 2010/2011.

Chamo especial atenção para a especialidade de PILAV, em que das 16 vagas existentes apenas foram ocupadas 15 (e não existem candidatos suplentes). Portanto não se preocupem muito com a história das médias do secundário, porque podem ter 20 a Matemática, mas se não tiveram aptidão física (e psicológica), nem passarem no Estágio de Selecção de Voo e na Prova de Aptidão Militar, não entram.

http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n (http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n) ... ETCMAM.pdf


http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/n ... AM.pdf---- (http://www.emfa.pt/www/po/afa/imagens/noticias/24SETCMAM.pdf----) (cortar parte do ----)

Se até as vagas existentes ficam por ocupar... :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 14, 2010, 01:13:22 am
Citação de: "Edu"
Hey, calma lá, eu sou completamente contra a venda de F-16's, para mim o problema não é aviões a mais, é pilotos a menos. Tem é de se fazer algo, tomar alguma medida, para que hajam mais pilotos, de preferência mais pilotos que aviões, só assim temos todos os nossos recursos completamente aproveitados.

No meu ponto de vista (se houvesse dinheiro, que não há e por isso o meu ponto de vista não é válido) devia-se começar já a escolher um novo caça para comprar nos proximos 5 a 10 anos e assim durante algum tempo iriamos operar uma frota mista de F-16 e o outro caça a ser escolhido. Quando o F-16 fosse retirado já os nossos pilotos, engenheiros e técnicos estariam completamente adaptados ao novo caça.

X 2.  :G-beer2:

Em relação ás vagas, que entrem os quinze, mas isso não é desculpa para não termos mais caças.

Se este ano uma vaga não foi ocupado, isso não quer dizer que para o ano não haja ocupação dessas ou de mais ainda, caso fossem disponibilizadas.

Venham de lá os caças, os pilotos seria o menor dos problemas, só havia que os formar, e mais importante impedir que saíssem para a aviação civil da maneira que saem.

A actual legislação facilita a saída, e depois isso é  usado como justificação para não podemos ter mais caças porque não temos pilotos suficientes.

Com todo o respeito que os pilotos Portugueses me merecem, este regime devia ser alterado, e os pilotos da FAP deviam ser muito mais bem remunerados para impedir este assédio da aviação civil.

Na minha opinião, deviam ser mais bem remunerados, e o tempo de fidelização tinha que aumentar, deviam ficar amarrados á FAP até aos 50 anos ou perto disso, depois se quisessem sair para a aviação civil que o fizessem, que fossem conhecer o mundo aos comandos de um Airbus da tap.
Com esta medida nunca mais se punha esta questão.

Pior do que isso, pelo que vejam estão a falar em vender aviões e que vamos ficar apenas com 30.

A reduzir desta maneira daqui a 20 anos estamos reduzidos a zero.

Em 81 a FAP foi equipada com 50 A7-P, operacionais ate 99, alguns anos a actuar em conjunto com o primeio lote de F-16 que veio em 94, ou seja, por essa altura tinhamos cerca de 60 aeronaves caça contando com as aeronaves perdidas, visto que se perderam aeronaves A7-P.

Os A7-p foram abatidos em 99, e dai para cá ficamos com os 40 e tal aeronaves, 20 que vieram entre 94 e 96, e depois vierem os F-16 encaixotdos que nunca chegaram a ser modernizados para MLU.

Pelos vistos, agora vamos ficar apenas com 30 F-16 Mlu, e fala-se de vender aviões.

Com certeza alguns dirão que é melhor ter 30 F-16 Mlu do que um numero supeior e alguns por modernizar.

Pois bem é verdade, mas por ser melhor não é o ideal.

O ideal seria ter pelo menos 60 / 70 aeronaves, repartidas por 2 bases, é que nunca se deve ter os ovos todos na mesma cesta.

A pequenez de portugal a nivel da defesa nacional, é tão grande quando se ve que um pais muito mais endividado do que nós, a grécia acaba de adquirir 30 F-16 C/D block 52.

Ou seja, por este andar daqui a 20 anos estamos reduzidos á insignificância, e temos uma vintena de eurofighter's castelhanos na base aérea de Ovar no âmbito da Nato.

Pois, os do costume podem ser tentados a dizer que a Grécia tem um problema chamado Turquia.

Pois bem, se esse problema se põe para os Gregos no âmbito NATO, então Portugal tem um problema igual ou pior chamado Castela.

A tvi já está ai para amaciar as mentes dos tugas.

Mas para que falar de defesa nacional se o que se pretende é a morte de Portugal.

Em relação ao numero de aeronaves caça que o pais tem, esse numero apenas se pode apelidar de anedótico.

Deviam ser muitos mais, pelos menos 60 ou 70.

Portugal tinha que ter muitos mais caças, e não é necessariamente para andar à mocada com os vizinhos, por que isso é um cenário que não se põe ao nível da NATO, mas não podemos pensar que o mundo vai ficar imutável para sempre, e que “pax americana” vai durar toda a vida, e tal como diz o ditado, um dos erros mais frequentes do homem moderno é pensar que as coisas passadas não se voltarão a repetir.

E a própria NATO pode vir a enfrentar ameaças, como devem saber a tensão entre a Turquia e Israel tem aumentado muito principalmente depois do caso da frota com ajuda humanitária para Gaza, e fala-se que Israel tem planos para atacar o Líbano novamente, por isso e como aquilo é um barril de pólvora não se pode por totalmente de parte um conflito entre os Turcos e Israel, e isso significaria a morte da NATO pelo menos nos moldes que a conhecemos hoje em dia.

Por tudo isto, não podemos brincar com a defesa nacional, e ter a componente de defesa aérea entregue a apenas 40 caças F-16, muitos deles por modernizar para MLU, quando ao lado termos um vizinho que tem neste momento cerca de 160 caças e tem mais 60 eurofighter’s encomendados, isto para não falar na componente aero-naval, aqui contam com um porta aviões com 20 aviões harrier’s embarcados, e preparam-se para lançar outro porta aviões com mais vinte caças embarcados, Harrier’s ou F-35.

Ou seja, fazendo as contas, estes tipos neste momento estes tipos têm 150 caças mais 20 da componente naval embarcados no príncipe das Astúrias, contra cerca de 40 de Portugal e alguns por modernizar, o que dá uma desvantagem de mais de 4 para um.

Pior, caso se confirme a noticia que vamos ficar apenas com 30 caças e tendo em linha de conta que Castela tem mais 60 eurofighter encomendados, a que se juntarão mais 20 harrier ou F-35 a embarcar no segundo porta aviões castelhano, Juan de borbon, então ai os números disparam para 240 aviões caça contra 30 portugueses, o que lhes dá uma vantagem avassaladora de 6/1.

Portugal está muito abaixo do que devia estar e do que o tratado armas convencionais (CFE) nos permite, nesta componente Portugal poderia ter 160 caças, contra 310 do vizinho.

Ou seja, vamos ficar a menos de 1/5 do que nos era permitido, enquanto castela com 240 caças se aproxima de 4/5 do permitido.

Uma enorme discrepância.

Não podemos brincar com a defesa nacional, tal como disse o presidente cavaco na cerimónia do 10 de Julho ultima, os períodos em que se descurou na história Portuguesa a defesa nacional, corresponderam invariavelmente a épocas em que a soberania este em causa, e agora não é diferente.

Se países com a dimensão do nosso, alguns muito mais pequenos, e com um pib equivalente tem centenas de aviões de combate porque motivo Portugal tem apenas 40 e tal, e muitos ainda para por modernizar para MLU, o que os torna quase obsoletos pelos padrões actuais.

A Dinamarca, a Grécia, a Bélgica, a Holanda tem centenas de aviões de combate Portugal tem 40 e tal, vejam aqui.

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Danish_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force (http://en.wikipedia.org/wiki/Hellenic_Air_Force)

http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component (http://en.wikipedia.org/wiki/Belgian_Air_Component)

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth (http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Neth) ... _Air_Force

Mas que é isto, isto é uma vergonha, são países ao nível de Portugal, tanto economicamente, como populacionalmente e a nível territorial muito inferiores.
E não vale a pena virem para aqui dizer que estes países tem um pib muito superior ao nosso, e por isso mesmo ficam já aqui estes dados.

A Bélgica tem um PIb ligeiramente superior ao nosso, 300 e tal biliões contra os nossos 255 biliões, e tem 70 caças F-16 sob os padrões MLU.

Sendo assim, em comparação com eles devíamos ter perto de 60, e temos 40 e tal, e muitos por modernizar para MLU.

Em relação Holanda, esses tem um Pib superior ao nosso, quase o dobro, e têm quase 110 caças, para não falar nos apaches, sendo assim nós em comparação e já que falas de Pib's deviamos ter pelo menos 60.

A Dinamarca tem um pib inferior ao nosso, nem chega 200 biliões, e tem 60 F-16.

Ou seja, e por este termo de comparação, pelo Pib, estamos bem abaixo do que devíamos em comparação com estes países, o número mínimo era 60 caças.

A Grécia, têm um pib superior ao nosso, na ordem dos 400 biliões, mas têm quase 300 caças entre F-16, Mirages, A-7 P, ou seja estamos muito abaixo do que deviamos.

Depois o argumento de que a Grécia tem um problema chamado Turquia não colhe, que eu saiba a Turquia faz parte da Nato tal como a Grécia.

E se os Gregos têm um problema chamado Turquia, nós não temos um menor, chamado Castela.

Ou seja, mediante esta análise comparativa, tendo em conta os países com dimensão demográfica semelhante á nossa e o PIB, e desta análise excluo a área territorial, e ai teríamos grande vantagem, mas analisando apenas a população e o PIB chega-se à conclusão que Portugal devia ter no mínimo 60/70 caças de combate, a Dinamarca um pais com u Pib menor que o nosso e com menos população que Portugal tem 60 caças e combate.

Portugal devia ter no mínimo uns 60 ou 70, e se fossem mais não estorvavam nada, seriam muito bem vindos.

Se não os há é porque o estado esta interessado que assim seja, não lhes paga como deve ser e depois possibilita que eles vão para o sector privado, que o remunere como deve ser e impeça estas saídas que se tem verificado nos últimos anos.

Quando se gastam milhares de milhões de euros em TGV iberistas, não percebo porque não se pode ter mais um esquadra operacional com pelo menos mais 20 meninos destes, baseados na OTA ou em Ovar.

É que muita gente esquece-se que ter os caças baseados todos no mesmo sitio não é nada aconselhável, não se deve por os ovos todos no mesmo cesto e esta temática já foi explorada aqui no fórum, num hipotético conflito com Castela, bastava um ataque maciço para acabar com a nossa componente aérea e por a base de Monte real inoperacional.

E Portugal tem mais 2 bases que podia receber outra vintena de caças, fosse a Ota ou Ovar, onde não temos nada, é que qualquer dia se não nos pomos finos os castelhanos estão a oferecer-se á NATO para colocar lá uma vintena de eurofighter's, ou pensam que isto é um cenário irrealista, não tarda nada o canal castelhano, a TVI, está ai a lançar está ideia para o ar, para ver se amacia as mentes dos tugas, é um cenário não muito provável, mas que não pode ser afastado de todo.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: LuisC em Novembro 14, 2010, 02:53:48 am
Citação de: "Edu"
Eu não sei exactamente quanto é o valor da compensação, mas quando fiz a PAM na academia falavam em qualquer coisa como 500.000€, se o valor for mesmo esse será que compensa? É que mesmo que se vá para a TAP a ganhar 15.000€ ainda são precisos quase 3 anos para pagar a compensação, quando se se tirar o curso de piloto numa escola de pilotagem que não fica em mais de 100.000€ o mesmo curso paga-se em menos de um ano...


Ainda voltando à questão da saída de pilotos da FAP para a aviação civil…    

Não sei se os valores das compensações são mesmo esses mas, deixo uma pergunta algo manhosa:

Será que quem paga as compensações são os próprios pilotos?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 14, 2010, 06:40:12 pm
A memória não é curta, não vi foi esse tópico. Pois eu não estava a perceber essa história e queria esclarecer essa dúvida. Obrigado pela resposta. Estou no 12º ano e vou-me candidatar a PILAV. Se sou admitido ou não, aí a pintura é que muda.

Em relação aos F-16, eles que fiquem. É dos melhores caças jamais feitos. É pequeno, robusto, rápido e uma plataforma de armas esplêndida, portanto não percebo essa vontade de "despachar" os F-16.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 15, 2010, 12:40:52 am
Citação de: "whiskey01"
A memória não é curta, não vi foi esse tópico. Pois eu não estava a perceber essa história e queria esclarecer essa dúvida. Obrigado pela resposta. Estou no 12º ano e vou-me candidatar a PILAV. Se sou admitido ou não, aí a pintura é que muda.

Em relação aos F-16, eles que fiquem. É dos melhores caças jamais feitos. É pequeno, robusto, rápido e uma plataforma de armas esplêndida, portanto não percebo essa vontade de "despachar" os F-16.

É assim mesmo, fico contente por ver um jovem de 18 anos com este espirito de patriotismo, pelos vistos esta geração não está totalmente moranguisada e estupidificada.

Obviamente que a solução não passa por vender, passa por modernizar para padrões MLU todos os caças F-16 da FAP, tanto os do Peace atlantis I, como os encaixotados do Peace Atlantis II, e mesmo assim, o número é de 41 ou 42 salvo erro, se estiver enganado façam favor de me corrigir, o que fica muito abaixo daquilo que podiamos e deviamos ter, como deixei provado através da análise comparativa com outros paises danossa dimensão que deixei anteriormente.

Cumprimentos e bem haja.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 15, 2010, 12:55:14 am
Das 45 células recebidas, duas foram destruídas em acidentes (2002 - 15111 e 2008 - 15140) e duas têm problemas estruturais impossíveis de reparar ou com reparação muito difícil/dispendiosa. Os exemplares referidos no último caso são utilizados como exposição estática à porta de armas da BA5 (15150) e nas exposições itinerantes da FAP (15100).

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Fgaleria%2Fimgmes%2Fsv102009z.jpg&hash=52dabc8435156f957834087564ebd003)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg403.imageshack.us%2Fimg403%2F6587%2Ff07l.jpg&hash=d7a365a94a24462ab711a269c73e4ca6)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 15, 2010, 02:01:43 am
Ok.

Confirmam-se os 41.

Pois bem, há que os modernizar a todos para padrões Mlu e começar a pensar na aquisção de outra esquadra, isto é que era!

Mas potente mesmo, era um primeio ministro que anunciasse mais 25 F-16 C/D , nem precisava de ser F-35.

Os 10 helicópteros NH-90 para a UALE.

O tão falado Navpol, que já vem com mais de 10 anos de atraso.

Mais 2 submarinos, e passo a explicar, o número de submarinos devia ser 4, porque com isto podeiamos ter sempre um em cada vertice do triangulo estratégico Português, ou seja, continente, madeira e açores, e um em manutenção/stand-by.

Começar já apensar que as fragatas tanto da classe vasco da gama e como bartolomeu dias daqui a 10/15 anos estão fora dos padrões minimos e que é preciso começar a pensar no futuro nesta área.

E porque não um destroyer, para alem disos não esquecer que perdemos uma valência muito importante, os draga-minas.

E mais 50 leopard's para o exército, penso que faziam falta, é que passamos de 100 M-60 para 37 leopard, um numero ridiculo, alguns dirão que é melhor 37 leopard's é melhor que 100 m-60, não sei se será, mas pode ser que sim, mas por ser melhor não é o ideal.

Reduzir os tanques para um terço não me parece bem apesar da superidade dos leopard, penso que o numero deviasse situar perto dos 70.

Mas quando olhamos para a lei de programação militar, e vemos que no mapeamento finaceiro é sempre a diminuir o investimento, isto para não falar no rombo que o orçamento levou com os pec's, alguns dirão que é melhor acordar e que isto é tudo um sonho.


Mas não tinha que ser, podia ser bem real, mas para isso Portugal tinha que ser governado por um patriota que tivesse orgulho no seu pais e nas suas forças armadas, infelizmente não é isso que se passa, somos antes desgovernados por ministros que se declaram iberistas e por um Pm que tem como principal prioridade a Espanha, Espanha, Espanha.

E não esquecer que já é hora de equipar a FAP com 6 ou 8 canadair's, acabar com mamadeira das firmas espanholas no aluguer dos canadair's, com o que já se gastou a alugar 2 canadair's, o EC-HET e o EC-HEU, aviões estes que já passaram por diversas firmas espanholas e alugados a Portugal desde 2000 já se tinha comprado 6 canadair's, para mais esclarecimentos repoto-vos para este tópico.

viewtopic.php?f=10&t=9414&start=30 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=10&t=9414&start=30)

Cumprimentos.

 :snipersmile:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 15, 2010, 09:39:43 am
Citação de: "Luso-Efe"
E porque não um destroyer, para alem disos não esquecer que perdemos uma valência muito importante, os draga-minas.

Nenhuma Marinha de média dimensão utiliza actualmente Destroyers, de qualquer maneira muitos dos actuais projectos de Fragata de Defesa Aérea aproximam-se das capacidades dos primeiros.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 15, 2010, 12:31:04 pm
Desde já, agradeço o seu elogio Luso-Efe, e concordo plenamente com a sua análise. Podíamos sim ter mais F-16, mais Leopard 2 e uma marinha relativamente maior. Infelizmente, a falta de vontade política assim não o permite e o já referido "marranço" em tudo o que é espanhol, enfraquecem o que é e sempre foi o estandarte deste país: As Forças Armadas. Isto porque com estes pseudo-políticos, daqui a uns anos, nem sobre a terra, nem sobre o mar.
 No entanto, fico aliviado por encontrar alguém com a mesma opinião que eu. 37 Leopards é um número absurdo. E não concordo com a observação dos 100 M-60 inferiores aos 37 Leopard. Em confronto directo, contra alguns desgraçados Leopard 2, seria uma desvantagem de 1:3. Em relação ao resto, volto a sublinhar que estou totalmente de acordo, daí que com a devida permissão, faço das palavras do Luso-Efe as minhas nas restantes vertentes. Gostaria no entanto de colocar duas dúvidas que tenho:

- Alguém tem conhecimento de alguma data em que os 41 F-16 estarão totalmente operacionais?
- Já há algum tempo que leio noticías acerca do NH-90 para a UALE. Já sei que eles virão para Portugal (já vi fotos de uns com a bandeira portuguesa na cauda). Mas há alguma data prevista de entrega?

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: P44 em Novembro 15, 2010, 12:36:56 pm
os NH-90 não tinham sido adiados para 2012?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 15, 2010, 01:20:17 pm
Citação de: "whiskey01"
- Alguém tem conhecimento de alguma data em que os 41 F-16 estarão totalmente operacionais?

Finais de 2012 e nunca serão 41. Das 25 células recebidas no segundo lote só iriam ser modernizadas 20, ficando as restantes cinco (as que estejam em pior estado de conservação e com menor potencial de horas de voo) para peças. Face à destruição do 15111 em 2002 decidiu-se aproveitar uma dessas cinco para o substituir, sobrando quatro. Dessas quatro, duas são o 15100 e 15150 acima apresentados e portanto inop, sobrando então duas. Contudo, como nunca li referências ao facto de a FAP desejar modernizar essas duas células remanescentes, suponho que se encaixem na tal situação de "células em pior estado de conservação e com menor potencial de horas de voo". Em resumo, no máximo a FAP terá 39 aeronaves F-16.

Citação de: "whiskey01"
- Já há algum tempo que leio noticías acerca do NH-90 para a UALE. Já sei que eles virão para Portugal (já vi fotos de uns com a bandeira portuguesa na cauda). Mas há alguma data prevista de entrega?

Serão entregues entre 2012 e 2014.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 15, 2010, 02:36:55 pm
Citação de: "Luso-Efe"
Mais 2 submarinos, e passo a explicar, o número de submarinos devia ser 4, porque com isto podeiamos ter sempre um em cada vertice do triangulo estratégico Português, ou seja, continente, madeira e açores, e um em manutenção/stand-by.

A sua opinião de termos mais submarinos não vou comentar, eu não sou nenhum especialista em táctica naval mas acho errado dizer que deveriamos ter 3 no mar, um em cada vertice no nosso mar, é que a grande vastagem de um submarino é não sabermos onde é que ele está :mrgreen: , se eles estivessem sempre no mesmo sitio eram presas fáceis.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 15, 2010, 02:41:00 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "whiskey01"
- Alguém tem conhecimento de alguma data em que os 41 F-16 estarão totalmente operacionais?

Finais de 2012 e nunca serão 41. Das 25 células recebidas no segundo lote só iriam ser modernizadas 20, ficando as restantes cinco (as que estejam em pior estado de conservação e com menor potencial de horas de voo) para peças. Face à destruição do 15111 em 2002 decidiu-se aproveitar uma dessas cinco para o substituir, sobrando quatro. Dessas quatro, duas são o 15100 e 15150 acima apresentados e portanto inop, sobrando então duas. Contudo, como nunca li referências ao facto de a FAP desejar modernizar essas duas células remanescentes, suponho que se encaixem na tal situação de "células em pior estado de conservação e com menor potencial de horas de voo". Em resumo, no máximo a FAP terá 39 aeronaves F-16.

Citação de: "whiskey01"
- Já há algum tempo que leio noticías acerca do NH-90 para a UALE. Já sei que eles virão para Portugal (já vi fotos de uns com a bandeira portuguesa na cauda). Mas há alguma data prevista de entrega?

Serão entregues entre 2012 e 2014.

Penso que a FAP desde 2002 deixou de pensar em ter 40 F-16 MLU mas sim um máximo de 39 (agora se os vai utilizar todos ou não, ou se o governo vai vender algum é outro assunto), é que a FAP só adquiriu material para modernizar 40 aeronaves, como o que caiu em 2002 já tinha sido modernizado, esse material foi destruido, logo só sobra material para 39 aeronaves independentemente do numero de células disponiveis.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 15, 2010, 03:07:47 pm
OK, esclarecido. Resumindo, as oficinas da FAP vão parecer uma fábrica da LEGO. Desmontam-se uns para meter peças noutros, cada vez se reduz mais o número de aeronaves. Qualquer dia estão todas desmontadas para fazer voar um. Eles que se deixem de TGV's e porcarias dessas e comprem aeronaves em condições decentes para voar, em vez de andarmos à procura de porcas e parafusos na sucata para fazer remendos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 15, 2010, 04:24:12 pm
Citação de: "whiskey01"
OK, esclarecido. Resumindo, as oficinas da FAP vão parecer uma fábrica da LEGO. Desmontam-se uns para meter peças noutros, cada vez se reduz mais o número de aeronaves. Qualquer dia estão todas desmontadas para fazer voar um. Eles que se deixem de TGV's e porcarias dessas e comprem aeronaves em condições decentes para voar, em vez de andarmos à procura de porcas e parafusos na sucata para fazer remendos.

x 2  

:G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 15, 2010, 04:26:34 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Mais 2 submarinos, e passo a explicar, o número de submarinos devia ser 4, porque com isto podeiamos ter sempre um em cada vertice do triangulo estratégico Português, ou seja, continente, madeira e açores, e um em manutenção/stand-by.

A sua opinião te termos mais submarinos não vou comentar, eu não sou nenhum especialista em táctica naval mas acho errado dizer que deveriamos ter 3 no mar, um em cada vertice no nosso mar, é que a grande vastagem de um submarino é não sabermos onde é que ele está :mrgreen: , se eles estivessem sempre no mesmo sitio eram presas fáceis.

Bem, obviamente que os submarinos não iam ficar estáticos no meio do atlantico, junto aos Açores e à Madeira, com os periscópios visiveis ou a navegar á tona, não é esse o seu propósito, obviamente.

A lógica a seguir seria obviamente patrulhas em regime de rotatividade e transito pelos 3 vertices do triangulo, Continente-Madeira-Açores-Continente, ou o contrário Continente-Açores-Madeira-Continente.

São excelentes máquinas que impoem respeito a qualquer submarino nuclear de ataque devido ao seu silêncio absoluto, muito baixa, quase nula assinatura de sonar e capacidade para navegar submersos durante longos periodos, ou seja, são 2 máquinas topo de gama ao nivel de submarinos convencionais e que metem respeito a muitos submarinos nucleares de ataque que para ai andam.

Tanto é que a aquisição destas 2 máquinas foi recebida com enorme desagrado nas hostes castelhanas, que já tentaram de tudo para nos impedir de ter estas 2 máquinas, desde de por os aventalinos iberistas cá do burgo a insurgirem-se contra os submarinos, nem vale apena dizer quem são porque todos sabemos quem são esses espécimens.

Até ao nivel da Nato castela meteu a pata e tem tentado fazer pressões para impedir que portugal fique com estas 2 máquinas.

http://jpn.icicom.up.pt/2004/04/21/nato ... rinos.html (http://jpn.icicom.up.pt/2004/04/21/nato_considera_desperdicio_a_compra_de_submarinos.html)

Depois a teoria dos 4 submarinos já a vi aqui defendida por pessoas que percebem muito mais de táctica naval do que eu, e seria sem dúvida o numero ideal e minimo de submarinos.

Mesmo os 3 inicialmente previstos pecariam por defeito, mas já se aceitava.

2 são obviamente escassos para uma ZEE da dimensão da nossa, o meu medo é que reduzir desta maneira daqui a 20 anos estejamos reduzidos a zero.

A menos que na próxima década surja alguem em Portugal que ponha isto na linha, que tenha orgulho nas forças armadas portuguesas e anuncie o maior plano de equipamento dos ultimos 50 anos das forças armadas portuguesas.

Vamos andando e vamos vendo, mas penso que os numeros que eu avancei anteriormente não seriam descabidos.

Aproveiro para responder ao Pereira Marques, apesar das nossas fragatas terem capacidade ASW não são nem de longe nem de perto destroyers, o facto de nenhuma marinha de média dimeñsão não ter não implica que nós não possamos ter.

Teriamos todos os argumentos para ter, temos mar para isso, é preciso é que o pais seja governado por patriotas e não por traidores alinhados com o ideário iberista.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Novembro 15, 2010, 07:43:36 pm
Citação de: "Luso-Efe"
É assim mesmo, fico contente por ver um jovem de 18 anos com este espirito de patriotismo, pelos vistos esta geração não está totalmente moranguisada e estupidificada.

Espero que para si, não se possa considerar patriota só e apenas quem vai à "tropa", senão estou tramado...  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 16, 2010, 12:08:19 am
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Luso-Efe"
É assim mesmo, fico contente por ver um jovem de 18 anos com este espirito de patriotismo, pelos vistos esta geração não está totalmente moranguisada e estupidificada.

Espero que para si, não se possa considerar patriota só e apenas quem vai à "tropa", senão estou tramado...  :lol:

Obviamente que não, mas uma coisa lhe digo ir à tropa faz bem e recomenda-se, é uma grande escola de vida e aprende-se lá muito.

O serviço militar admito que fosse reduzido a nível temporal, mas nunca devia ter acabado, toda a gente devia ir á tropa, na tropa são todos iguais, nem são ricos, nem são pobres, são Portugueses.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 16, 2010, 08:52:41 am
Se é para o SMO de 6 meses do meu tempo...esqueçam! Até dava dó saber que aquele bando de maltrapilhos que não se sabiam comportar, marchar, estar na vida, etc; andavam coma mesma farda que eu e os meus camaradas. :twisted:  :mrgreen:

Se é para haver um SMO onde haja tempo para formar a rapaziada como deve de ser, então sim, têm o meu apoio.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: old em Novembro 16, 2010, 09:50:30 am
Citação de: "Luso-Efe"
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Luso-Efe"
Mais 2 submarinos, e passo a explicar, o número de submarinos devia ser 4, porque com isto podeiamos ter sempre um em cada vertice do triangulo estratégico Português, ou seja, continente, madeira e açores, e um em manutenção/stand-by.

A sua opinião te termos mais submarinos não vou comentar, eu não sou nenhum especialista em táctica naval mas acho errado dizer que deveriamos ter 3 no mar, um em cada vertice no nosso mar, é que a grande vastagem de um submarino é não sabermos onde é que ele está :mrgreen: , se eles estivessem sempre no mesmo sitio eram presas fáceis.

Bem, obviamente que os submarinos não iam ficar estáticos no meio do atlantico, junto aos Açores e à Madeira, com os periscópios visiveis ou a navegar á tona, não é esse o seu propósito, obviamente.

A lógica a seguir seria obviamente patrulhas em regime de rotatividade e transito pelos 3 vertices do triangulo, Continente-Madeira-Açores-Continente, ou o contrário Continente-Açores-Madeira-Continente.

São excelentes máquinas que impoem respeito a qualquer submarino nuclear de ataque devido ao seu silêncio absoluto, muito baixa, quase nula assinatura de sonar e capacidade para navegar submersos durante longos periodos, ou seja, são 2 máquinas topo de gama ao nivel de submarinos convencionais e que metem respeito a muitos submarinos nucleares de ataque que para ai andam.

Tanto é que a aquisição destas 2 máquinas foi recebida com enorme desagrado nas hostes castelhanas, que já tentaram de tudo para nos impedir de ter estas 2 máquinas, desde de por os aventalinos iberistas cá do burgo a insurgirem-se contra os submarinos, nem vale apena dizer quem são porque todos sabemos quem são esses espécimens.

Até ao nivel da Nato castela meteu a pata e tem tentado fazer pressões para impedir que portugal fique com estas 2 máquinas.

http://jpn.icicom.up.pt/2004/04/21/nato ... rinos.html (http://jpn.icicom.up.pt/2004/04/21/nato_considera_desperdicio_a_compra_de_submarinos.html)

Depois a teoria dos 4 submarinos já a vi aqui defendida por pessoas que percebem muito mais de táctica naval do que eu, e seria sem dúvida o numero ideal e minimo de submarinos.

Mesmo os 3 inicialmente previstos pecariam por defeito, mas já se aceitava.

2 são obviamente escassos para uma ZEE da dimensão da nossa, o meu medo é que reduzir desta maneira daqui a 20 anos estejamos reduzidos a zero.

A menos que na próxima década surja alguem em Portugal que ponha isto na linha, que tenha orgulho nas forças armadas portuguesas e anuncie o maior plano de equipamento dos ultimos 50 anos das forças armadas portuguesas.

Vamos andando e vamos vendo, mas penso que os numeros que eu avancei anteriormente não seriam descabidos.

Aproveiro para responder ao Pereira Marques, apesar das nossas fragatas terem capacidade ASW não são nem de longe nem de perto destroyers, o facto de nenhuma marinha de média dimeñsão não ter não implica que nós não possamos ter.

Teriamos todos os argumentos para ter, temos mar para isso, é preciso é que o pais seja governado por patriotas e não por traidores alinhados com o ideário iberista.

Cumprimentos.

Eso, como casi todo lo que se lee aqui es mentira. Digame ¿donde lo vio? Desagradar a Espanha (que es Castela?) ¿porque? jaja. Si da igual, cuantos mas tengan mejor!

 Sin embargo lo que si he leido es comentar la necesidad de un 3 submarino, ya que con son 2 unidades solo se consigue tener 1 o 0 disponibles permanentemente. Es como no tener nada.

Lo de siempre.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 16, 2010, 11:10:05 am
Old, e que tal traduzir o texto para português? É que, caso não saiba, pode haver aqui aqui alguém que não perceba bem espanhol (eu).

Link: http://translate.google.pt/# (http://translate.google.pt/#)

Cumprimentos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 16, 2010, 04:35:58 pm
Com excepção de algumas expressões, o castelhano percebe-se com facilidade. Pelo menos eu compro revistas Espanholas desde os meus 16 anos e nunca tive problemas em perceber. EU não tenho nenhum problema que escrevam em castelhano, em inglês...francês já acho mais complicado, mas com calma uma pessoa atinge (e sem usar os tradutores que não traduzem coisa nenhuma).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: old em Novembro 16, 2010, 04:58:15 pm
mais o menos el galego catalá, portugues, castellano, incluso italiano o frances (no tanto) se entienden leyendo despacio. Creo que los traductores sirven para poco

un saludo
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 16, 2010, 05:10:37 pm
Negativo, servem e muito, servem para confundir ainda mais!  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Novembro 16, 2010, 05:14:06 pm
Citação de: "Luso-Efe"
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Luso-Efe"
É assim mesmo, fico contente por ver um jovem de 18 anos com este espirito de patriotismo, pelos vistos esta geração não está totalmente moranguisada e estupidificada.

Espero que para si, não se possa considerar patriota só e apenas quem vai à "tropa", senão estou tramado...  :lol:
Mas com sorte irei ajudar Portugal noutra área, tão ou mais importante, que é a investigação e o desenvolvimento de novas fontes de energia que  nos libertem do petróleo... Isto é, se a faculdade disponibilizar os fundos para tal pesquisa.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Novembro 16, 2010, 05:23:40 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Se é para o SMO de 6 meses do meu tempo...esqueçam! Até dava dó saber que aquele bando de maltrapilhos que não se sabiam comportar, marchar, estar na vida, etc; andavam coma mesma farda que eu e os meus camaradas. :twisted:  :mrgreen:

Se é para haver um SMO onde haja tempo para formar a rapaziada como deve de ser, então sim, têm o meu apoio.
x2. Além dos outros factores é também um autêntico desperdício de dinheiro.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Novembro 16, 2010, 07:04:42 pm
Eu cá sempre tive dificuldades com o espanhol. A única língua que percebo como o português é o inglês. E os tradutores ajudam bastante. Costumam é dar-lhes um mau uso, como, por exemplo, em traduções de textos inteiros. O programa faz uma tradução literal sem ligar aos tempos verbais. Palavra a palavra, até é bom.

E também acho que devia haver serviço militar obrigatório. Nunca mais me esqueço do que o meu irmão mais velho me contou quando foi ao Dia da Defesa Nacional. Estava lá um sargento de Artilharia a explicar o funcionamento da G3, que ramos haviam dentro do exército, etc... A certa altura, começa a falar sobre o treino de combate corpo a corpo nas forças especias, como os Pára-quedistas, os Comandos e os Rangers, a dizer que era muito rigoroso e que inicialmente os recrutas apanhavam pancada, num tom de gozo, só para o ambiente não ficar muito pesado (se bem que é verdade e levar porrada de um instrutor das forças especiais não seja a minha ideia de diversão, mas percebe-se o objectivo  :lol: ). Assim que ele acaba de falar disto, um "mitra" que lá estava armado em "soldado do universo" começa a dizer para o amigo:  "Davam-me porrada e eu fazia-lhes assim, e depois dava-lhes assim (isto tudo com uma bela demonstração/palhaçada)". O que eu quero dizer, era que gostava que estes pseudo-heróis fossem um dia para Lamego, por exemplo. Aí sim começavam a ter mais amor à vida.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 17, 2010, 11:09:42 am
Um dia em Lamego? O que é que um dia fazia-lhes? Nada!

Eu tive uns quantos mitras na minha recruta, uns foram embora logo na primeira semana, outros foram eliminados por causa daquelas coisas que fazem rir, outros desistiram e só uma mão cheia chegou ao fim. Esses ficaram anos e anos nos Páras, é que sempre é melhor estar na tropa do que trabalhar na construção civil...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: FoxTroop em Novembro 17, 2010, 11:28:55 am
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Se é para o SMO de 6 meses do meu tempo...esqueçam! Até dava dó saber que aquele bando de maltrapilhos que não se sabiam comportar, marchar, estar na vida, etc; andavam coma mesma farda que eu e os meus camaradas. :twisted: :G-beer2:

O SMO da maneira que estava servia apenas para manter unidades abertas. Um verdadeiro desperdicio de tempo e capital humano, além do dinheiro.

Um SMO de dois anos, dando contrapartidas aos que fossem chamados às fileiras (regime especial de impostos, facilidades de aquisição de crédito, preferencia em concursos publicos, formação profissional de reconversão para a vida civil, etc).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 17, 2010, 06:33:21 pm
Citação de: "whiskey01"
Old, e que tal traduzir o texto para português? É que, caso não saiba, pode haver aqui aqui alguém que não perceba bem espanhol (eu).

Link: http://translate.google.pt/# (http://translate.google.pt/#)

Cumprimentos.

Caro Whiskey, deviam ser obrigados a escrever em Português, no fundo isto é um fórum de Portugal.

Mas isto já é uma discussao antiga e há sempre quem defenda os castelhanos.

Cumprimentos.

 :snipersmile:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Luso-Efe em Novembro 17, 2010, 06:40:22 pm
Citação de: "whiskey01"
Eu cá sempre tive dificuldades com o espanhol. A única língua que percebo como o português é o inglês. E os tradutores ajudam bastante. Costumam é dar-lhes um mau uso, como, por exemplo, em traduções de textos inteiros. O programa faz uma tradução literal sem ligar aos tempos verbais. Palavra a palavra, até é bom.

E também acho que devia haver serviço militar obrigatório. Nunca mais me esqueço do que o meu irmão mais velho me contou quando foi ao Dia da Defesa Nacional. Estava lá um sargento de Artilharia a explicar o funcionamento da G3, que ramos haviam dentro do exército, etc... A certa altura, começa a falar sobre o treino de combate corpo a corpo nas forças especias, como os Pára-quedistas, os Comandos e os Rangers, a dizer que era muito rigoroso e que inicialmente os recrutas apanhavam pancada, num tom de gozo, só para o ambiente não ficar muito pesado (se bem que é verdade e levar porrada de um instrutor das forças especiais não seja a minha ideia de diversão, mas percebe-se o objectivo  :G-beer2:

Obviamente que devia haver serviço militar obrigatório, a decisão foi tomada a nivel europeua, é verdade, mas 6 meses de tropa não faziam mal a ninguem, era uma espécie de ano sabatico para que o pessoal aprende-se a dar mais valor à vida, e a encarar as coisas com outros olhos, para alem de ficarem dotados da instrução minima, é certo que não saim com  a preparação com que os militares saim dantes, mas pelo aprendiam a manusear o armamento e o básico da instrução militar.
 
Mas parece que agora a moda são as paradas de pandeleiros, em vez de paradas de tropa.

O degredo é total

O SMO mesmo na vertente de 6 meses é uma escola de vida e é uma injecção de patriotismo que se mete nas gerações mais novas.

Obviamente que num pais onde se pretende a alienação da soberania nacional em função do reich castelhano, toda e qualquer forma de patriotismo é reprimida à nascença, é preferivel estudificar uma geração inteira de portugueses com series de televisão que só servem para iberizar os portugueses, como as que passam no canal castelhano, em que não fazem mais nada que propaganda a castela.

Cumprimentos.

 :snipersmile:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Novembro 18, 2010, 02:25:27 pm
Citação de: "Luso-Efe"
, para alem de ficarem dotados da instrução minima, é certo que não saim com a preparação com que os militares saim dantes, mas pelo aprendiam a manusear o armamento e o básico da instrução militar.

E depois era ver os rambos na cova da moura ou noutras zonas problematicas com treino militar (ainda que defeciente)...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 18, 2010, 02:53:35 pm
Nem é por aí, simplesmente quem ama o seu pais quer que as suas Forças Armadas estejam devidamente equipadas e treinadas. Os SMO de 6 meses só cria um mar de básicos que mal sabem marchar. Eu sentia vergonha de envergar a mesma farda que aqueles individuos que encontrava no comboio no Entroncamento às 6ª feiras e em Lisboa no Domingo. Posso dizer-te que o pessoal da minha tropa não se misturava com o "resto", só houve uns Fuzos que se misturaram connosco e porque eram de outra tropa de jeito. Hoje em dia a qualidade está nivelada por baixo graças à qualidade (ou falta dela) dos voluntários. A época onde se reuniu a qualidade com a quantidade foi provavelmente nos anos 80.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Novembro 18, 2010, 03:36:47 pm
Eu pessoalmente também sou contra o SMO de 6 meses, as Forças Armadas não são a escola secundária ou os pais para andar a educar os filhos dos outros, as Forças Armadas são uma instituição que tem um orçamento, e tem um objectivo que é ter unidades operacionais terrestres, aéreas e navais para cumprir missões militares, muitas delas fora do pais vários meses seguidos.

Desperdiçar o orçamento em dezenas de milhares de pessoas (muitos sem vontade de aprender) que no fim da instrução não ajudam a cumprir o objectivo das forças armadas não serve de nada.

Se querem que todos os jovens portugueses tenham formação militar é simples, transformem todas as escolas publicas em escolas estilo colégio militar/Instituto dos Pupilos do Exército, ou algo aproximado, e deixem as forças armadas em paz cumprir o seu trabalho, ter pessoal nas unidades a atrapalhar o trabalho dos poucos que querem ser militares não vale a pena.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 15, 2011, 05:46:27 pm
Disseste tudo, meu amigo Lightning.  :x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 31, 2011, 09:13:16 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Charlie Jaguar"
A propósito de motores, o do JAS-39E/F será equipado com o mais recente General Electric F414G, o mesmo do F/A-18E/F Super Hornet, embora com pequenas alterações dado o facto do Super Hornet ser bimotor e o Gripen monomotor. O protótipo do Gripen NG atingiu Mach 1.2 em supercruise com este novo motor.  :wink:

Citar
Saab celebrates 'supercruise' test success for Gripen Demo
DATE:22/01/09
SOURCE:Flight International

By Craig Hoyle

Saab's Gripen Demo aircraft has passed a significant milestone in its ongoing test programme, with the two-seater having on 21 January demonstrated its "supercruise" performance for the first time. Company test pilot Magnus Ljungdahl says the aircraft was flown to a speed of more than Mach 1.2 at 28,000ft (8,540m) above the Baltic Sea, and adds: "Without using afterburner I maintained the same speed until I ran out of test area." The sortie was conducted from Saab's Linköping test centre.

Saab says the supercruise event forms part of a test campaign that will see the Gripen Demo flown at supersonic speeds carrying a variety of loads. The current test aircraft is intended to de-risk new technologies for a Gripen NG model already being promoted to potential future buyers including Brazil, Denmark and Switzerland. These include the demonstrator's General Electric F414G engine and an active electronically scanned array radar that should enter flight-testing later this year."To show potential customers that Gripen can supercruise is an important milestone", says Gripen International marketing director Bob Kemp.

 :arrow: http://www.flightglobal.com/articles/20 ... ripen.html (http://www.flightglobal.com/articles/2009/01/22/321428/saab-celebrates-supercruise-test-success-for-gripen.html)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Janeiro 31, 2011, 09:43:27 pm
Caro Charlie Jaguar,

É verdade que o Saab Gripen é um excelente caça. No entanto é bimotor, o que não interessa, pelo menos à FAP. Parece que a "onda" deles é os caças monomotores. É compreensível, dado que as verbas disponibilizadas para manutenção das aeronaves são poucas, e os caças monomotores necessitam, naturalmente, de menor manutenção, pelo óbvio facto de terem um só motor.
 De caças monomotores à venda e que estamos autorizados a comprar, temos:

-> F-16 Fightning Falcon
-> Dassault Mirage 2000
-> Lockheed Martin F-35 Lightning II

A primeira opção já a temos. A melhoria dos F-16 é a nossa melhor opção. Os pilotos já estão habituados à máquina, é mais barato melhorar do que comprar uns novos e já temos alguns.
A segunda opção também é bastante boa. No entanto, o Governo Português e os outros países da Europa possuem uma certa relutância inexplicável no que toca à compra de aeronaves francesas. Não percebo porquê, sinceramente. Os nossos Alpha Jets e os Puma são franceses, e nunca tivémos razão de queixa de qualquer que seja. Além disso, os Mirage ganharam reputação nas guerras israelitas, nomeadamente a Guera dos Seis Dias, Yom Kippur e na Guerra do Líbano. Obtiveram um desempenho excelente, no entanto, continuamos a querer dar o rabinho aos americanos.
A terceira opção já sei que não aprecia muito. As nossas carteiras também não iam apreciar o facto de ficarem vazias...

Volto a frisar que não podemos escolher qualquer avião. Há padrões definidos para a compra (infelizmente). Com caças tão bons na Europa, como é o caso do Mirage, que seria sem dúvida a minha escolha, caso pudéssemos adquiri-lo, não sei porque é que marramos tanto nos americanos. Então não é óbvio que a manutenção, arranjo e compra de peças extras seriam mais baratas se tivéssemos Mirages, dado que a França está muito mais perto de nós do que os EUA? Infelizmente Charlie Jaguar, os interesses económicos falam mais alto, e alguém ganha se escolhermos os F-16 para Portugal. Chegou-se a um ponto em que já não é Portugal que decide a sua defesa, mas sim os outros países.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Janeiro 31, 2011, 09:52:51 pm
?????????
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 31, 2011, 10:12:03 pm
Citação de: "whiskey01"
Caro Charlie Jaguar,

É verdade que o Saab Gripen é um excelente caça. No entanto é bimotor, o que não interessa, pelo menos à FAP. Parece que a "onda" deles é os caças monomotores. É compreensível, dado que as verbas disponibilizadas para manutenção das aeronaves são poucas, e os caças monomotores necessitam, naturalmente, de menor manutenção, pelo óbvio facto de terem um só motor.
 De caças monomotores à venda e que estamos autorizados a comprar, temos:

-> F-16 Fightning Falcon
-> Dassault Mirage 2000
-> Lockheed Martin F-35 Lightning II

A primeira opção já a temos. A melhoria dos F-16 é a nossa melhor opção. Os pilotos já estão habituados à máquina, é mais barato melhorar do que comprar uns novos e já temos alguns.
A segunda opção também é bastante boa. No entanto, o Governo Português e os outros países da Europa possuem uma certa relutância inexplicável no que toca à compra de aeronaves francesas. Não percebo porquê, sinceramente. Os nossos Alpha Jets e os Puma são franceses, e nunca tivémos razão de queixa de qualquer que seja. Além disso, os Mirage ganharam reputação nas guerras israelitas, nomeadamente a Guera dos Seis Dias, Yom Kippur e na Guerra do Líbano. Obtiveram um desempenho excelente, no entanto, continuamos a querer dar o rabinho aos americanos.
A terceira opção já sei que não aprecia muito. As nossas carteiras também não iam apreciar o facto de ficarem vazias...

Volto a frisar que não podemos escolher qualquer avião. Há padrões definidos para a compra (infelizmente). Com caças tão bons na Europa, como é o caso do Mirage, que seria sem dúvida a minha escolha, caso pudéssemos adquiri-lo, não sei porque é que marramos tanto nos americanos. Então não é óbvio que a manutenção, arranjo e compra de peças extras seriam mais baratas se tivéssemos Mirages, dado que a França está muito mais perto de nós do que os EUA? Infelizmente Charlie Jaguar, os interesses económicos falam mais alto, e alguém ganha se escolhermos os F-16 para Portugal. Chegou-se a um ponto em que já não é Portugal que decide a sua defesa, mas sim os outros países.

Bom, antes de mais urge uma correcção no seu raciocínio, se me permite: o Gripen não é, nem nunca será, bimotor. Certa vez falou-se numa possível versão embarcada com dois motores, mas isso é algo que agora já estará na gaveta. Portanto, é só um motorzito.  :), mas é neste momento uma aeronave prestes a ficar ultrapassada, pese embora os 2000-5, 2000-5 Mk.2, etc, etc. Para isso temos os F-16AM/BM que, como bem diz - e como irá acontecer, diga-se de passagem - estão aí para as curvas e com os futuros upgrades mais capazes se tornarão. É verdade, não disparam 4/6 Micas e/ou 2 Magic II, nem o radar é tão bom, mas neste momento penso estarmos muito bem servidos. É a primeira vez que podemos dizer verdadeiramente que nos encontramos em pé de igualdade com os nossos congéneres europeus em termos de aviões de combate.

Em relação ao Lightning II, que não aprecio muito como fez questão de frisar, de facto é verdade que continuo bastante de pé atrás. Seria necessária uma página inteira de tópico para lhe explicar o porquê deste meu desaguisado com o Lockheed Martin F-35, do preço ao pouco armamento, do ir haver ou não versão downgraded, dos problemas de motor, o projecto em si, etc, etc, era conversa até à Páscoa. Sou apenas um entusiasta, não sou o CEMFA e muito menos político, daí que o facto de eu gostar ou não do F-35 pouco aqueça ou arrefeça a FAP ou o poder político quando chegar a altura de escolher um sucessor à altura dos F-16. Qualquer que seja a escolha no futuro ficarei contente, mas nada me impede de continuar a defender a minha dama e aquele que acho poder vir a ser a melhor solução pós-MLU.  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 01, 2011, 10:59:23 am
O whiskey01 deve ter-se enganado e colocado Mirage em vez de Rafale.

Ó Charlie Jaguar, minha enciclopédia ambulante, então não sabes que a SAAB ofereceu  no FX-2 a possibilidade de uma versão naval?! :lol:

F-35? Não obrigado.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 01, 2011, 12:20:01 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Bom, antes de mais urge uma correcção no seu raciocínio, se me permite: o Gripen não é, nem nunca será, bimotor. Certa vez falou-se numa possível versão embarcada com dois motores, mas isso é algo que agora já estará na gaveta. Portanto, é só um motorzito.  

Tem razão, e peço imensa desculpa pelo meu lapso. Nunca tinha pensado no Gripen, embora continue a pensar que é um bocado carote. Preços à parte, é um excelente caça, sem dúvida. E satisfaz o que queremos. Um caça multi-funções.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
O whiskey01 deve ter-se enganado e colocado Mirage em vez de Rafale.

Ó Charlie Jaguar, minha enciclopédia ambulante, então não sabes que a SAAB ofereceu no FX-2 a possibilidade de uma versão naval?!  

Ah pois é, eles concorrem com um caça que ainda não existe tanto para uma coisa como para a outra (FAB e Marinha).  

Mirage em vez de Rafale? Não, eu queria mesmo dizer Mirage 2000... A que propósito quereria dizer Rafale?
Relativamente ao Gripen naval, o Sea Gripen, baseado no Gripen NG, é claro que se eles estão a concorrer com esses caças é porque eles estão já aí a sair. A Saab não ia concorrer com algo que não tem ou que só vai ter daqui a um ou dois anos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 01, 2011, 12:46:24 pm
Talvez porque os mirages já não se fabricam e o que eles estão a produzir e a passo de caracol são as duas versões do Rafale. Se é para substituir os F-16 então que seja por um caça mais avançado, não faz sentido substituir o F-16 por um caça da mesma geração.

whiskey01 vai ao fórum DB para ver o que os Brasileiros pensam do Gripen NG e dessa versão manhosa naval. c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 01, 2011, 12:51:09 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Ó Charlie Jaguar, minha enciclopédia ambulante, então não sabes que a SAAB ofereceu  no FX-2 a possibilidade de uma versão naval?! :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 01, 2011, 12:58:49 pm
Olha que não perdeste muito, o FX-2 ainda não saiu, o F-35 continua a dar problemas (especialmente a versão B), os Franceses ainda não venderam a ninguém o Rafale, os bifes estão na bancarrota e vão parar grande parte da sua Força Aérea e já não vão adquirir os F-35 B e sim os C, os Russos mostraram o seu novo caça.

to continue...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 01, 2011, 01:36:12 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Olha que não perdeste muito, o FX-2 ainda não saiu, o F-35 continua a dar problemas (especialmente a versão B), os Franceses ainda não venderam a ninguém o Rafale, os bifes estão na bancarrota e vão parar grande parte da sua Força Aérea e já não vão adquirir os F-35 B e sim os C, os Russos mostraram o seu novo caça.

to continue...

Isso tudo já eu sei e fui acompanhando, apenas não estou é ainda muito por dentro do programa FX-2 brasileiro, só isso.  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 01, 2011, 02:02:55 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Talvez porque os mirages já não se fabricam e o que eles estão a produzir e a passo de caracol são as duas versões do Rafale. Se é para substituir os F-16 então que seja por um caça mais avançado, não faz sentido substituir o F-16 por um caça da mesma geração.

Tal como o F-16, os Mirages também devem estar a sofrer upgrades. Mas visto desse ponto, acho que é melhor manter os F-16, dado que também estão a passar pelo processo MLU.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
whiskey01 vai ao fórum DB para ver o que os Brasileiros pensam do Gripen NG e dessa versão manhosa naval.  

Já agora, diz-me um outro caça naval que a SAAB tenha feito.

Eu creio que a Saab nunca fez um caça naval. Os únicos que conheço desta marca, são o Viggen, o Gripen, o Lansen, o Draken e o Tunnan. Nenhum deles é aeronaval. Três perguntas:
1. O Sea Gripen é manhoso porquê?
2. Porque é que o F-35 é assim tão mau? (Eu sei que já foi dito que a lista de problemas seria grande, mas não poderiam dar assim uma listinha de três ou quatro pontos resumida?)
3. O novo caça russo é o Sukhoi PAK FA certo? É que se for esse, não acredito que eles o vendam a qualquer país. Tirando a Índia que também está a seguir o programa com o Sukhoi/HAL FGFA, os russos vendem isso a mais um ou outro país, e e...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 01, 2011, 03:24:17 pm
Mais vale esquecer o mirage 2000, como disse o martelo e com razão, a substituir mai vale comprar/alugar um caça de nova geração e não da mesma.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 01, 2011, 03:27:45 pm
Para "alugar" um caça é mlelhor estar quieto. Esses negócios de "Olha eu pago-te 10000 euros e tu emprestas-me essa geringonça" não creio que tenham grande sucesso...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Desertas em Fevereiro 01, 2011, 03:34:47 pm
Citação de: "whiskey01"
Para "alugar" um caça é mlelhor estar quieto. Esses negócios de "Olha eu pago-te 10000 euros e tu emprestas-me essa geringonça" não creio que tenham grande sucesso...

E normalmente  o aluguer de caças são negócios temporários, enquanto o sistema de armas previsto não está disponível .Itália alugou uns f-16 aos Estados Unidos , enquanto não recebiam os typhoon , já os estão devolvendo .


Um Abraço
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 01, 2011, 03:37:16 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Olha que não perdeste muito, o FX-2 ainda não saiu, o F-35 continua a dar problemas (especialmente a versão B), os Franceses ainda não venderam a ninguém o Rafale, os bifes estão na bancarrota e vão parar grande parte da sua Força Aérea e já não vão adquirir os F-35 B e sim os C, os Russos mostraram o seu novo caça.

to continue...

Isso tudo já eu sei e fui acompanhando, apenas não estou é ainda muito por dentro do programa FX-2 brasileiro, só isso.  :evil:

Aquilo é um hino à incompetência politica... pobre Brasil que merecia melhor. Isso e aos lobbies que se criaram no Brasil, eles ali não brincam em serviço.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 01, 2011, 03:44:23 pm
Citação de: "whiskey01"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
whiskey01 vai ao fórum DB para ver o que os Brasileiros pensam do Gripen NG e dessa versão manhosa naval.  

Já agora, diz-me um outro caça naval que a SAAB tenha feito.

Eu creio que a Saab nunca fez um caça naval. Os únicos que conheço desta marca, são o Viggen, o Gripen, o Lansen, o Draken e o Tunnan. Nenhum deles é aeronaval. Três perguntas:
1. O Sea Gripen é manhoso porquê?

Por isso mesmo, como é que uma empresa que nunca construiu um caça naval pode afirmar que consegue tal proeza?

Citar
2. Porque é que o F-35 é assim tão mau? (Eu sei que já foi dito que a lista de problemas seria grande, mas não poderiam dar assim uma listinha de três ou quatro pontos resumida?)

O F-35 é um projecto que vai ter 3 versões diferentes, uma para as Forças Aéreas (substitui o F-16), outra para a aviação naval (substituiu o FA/18) e outra para os Marines (substitui o Harrier). Estão a pedir muita coisa a um único aparelho e o resultado final é que a versão mais complexa (B) está a demonstrar ter tantos problemas de fiabilidade que o projecto sofreu uma pausa de 2 anos para que eles pudessem resolvê-los.

Citar
3. O novo caça russo é o Sukhoi PAK FA certo? É que se for esse, não acredito que eles o vendam a qualquer país. Tirando a Índia que também está a seguir o programa com o Sukhoi/HAL FGFA, os russos vendem isso a mais um ou outro país, e e...

Os russos não são os EUA, basta apareceres com dinheiro vivo que eles vendem-te tudo. Mas para Portugal...esquece.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 01, 2011, 04:42:26 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Olha que não perdeste muito, o FX-2 ainda não saiu, o F-35 continua a dar problemas (especialmente a versão B), os Franceses ainda não venderam a ninguém o Rafale, os bifes estão na bancarrota e vão parar grande parte da sua Força Aérea e já não vão adquirir os F-35 B e sim os C, os Russos mostraram o seu novo caça.

to continue...

Isso tudo já eu sei e fui acompanhando, apenas não estou é ainda muito por dentro do programa FX-2 brasileiro, só isso.  :evil:

Aquilo é um hino à incompetência politica... pobre Brasil que merecia melhor. Isso e aos lobbies que se criaram no Brasil, eles ali não brincam em serviço.

Pois, era essa a sensação com que havia ficado depois de ler algumas notícias relacionadas com o programa.  :)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 01, 2011, 05:25:46 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Nós vamos operar ainda durante mais 15 anos, pelo menos, os F-16 MLU. Sinceramente, e agora fora de brincadeiras, penso que o Saab Gripen é a opção que assenta que nem uma luva às nossas necessidades. E quando for chegada a altura de substituir os MLU, no horizonte 2020/25, já deverá inclusivamente estar disponível a versão JAS-39G/H, posterior à E/F, e que a Saab afirma vir a ser stealth e com motores equipados com thrust-vectoring, entre outras melhorias.  c34x
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 01, 2011, 07:36:55 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Por isso mesmo, como é que uma empresa que nunca construiu um caça naval pode afirmar que consegue tal proeza?

Verdade. A Saab nunca desenvolveu um caça naval. Mas isso não significa que eles não o saibam fazer. Por essa ordem de ideias, toda a gente tinha duvidado da Boeing quando fez o F-18 ou da McDonell Douglas quando fez o F-4. Acredito que haja uma certa relutância, mas isso não é razão para achar que eles não são capazes de o fazer. Eu sou um positivista e, pessoalmente, gosto da ideia do Sea Gripen.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
O F-35 é um projecto que vai ter 3 versões diferentes, uma para as Forças Aéreas (substitui o F-16), outra para a aviação naval (substituiu o FA/18) e outra para os Marines (substitui o Harrier). Estão a pedir muita coisa a um único aparelho e o resultado final é que a versão mais complexa (B) está a demonstrar ter tantos problemas de fiabilidade que o projecto sofreu uma pausa de 2 anos para que eles pudessem resolvê-los.

Pois... É o que dá. Os americanos desenvolveram o Raptor e pintaram-no como o melhor avião do mundo. Depois, para os outros países que se ficaram a babar, desenvolveram uma versão multirole um tanto ou quanto rasca do F-22: O F-35. Depois claro que o resultado não é lá muito bom quando tentamos meter pouco a fazer quase tudo. Já tinha lido que o facto da versão B (naval) ser STOVL lhe retira bastante espaço nos porões de armamento e até mesmo no tanque de combustível. Deve ser o pior fiasco de todos os tempos. Pouco armamento, pouco combustível, muito dinheiro.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Os russos não são os EUA, basta apareceres com dinheiro vivo que eles vendem-te tudo. Mas para Portugal...esquece.

Ás vezes também me dá a impressão que sim... É claro que para Portugal é impossível. Até porque se o fizéssemos, tinhamos a NATO toda à perna.

Relativamente aos UCAV, li há pouco tempo que a nova classe de porta-aviões americanos que vai substituir a classe Nimitz já irá levar UCAV's a bordo. Para Portugal, o nEUROn não seria uma má ideia...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 01, 2011, 07:42:12 pm
Citar
Czech government in 2005 to rent Gripen a period of 10 years accounted for 800 million total budget of approximately U.S. $ 32,000 million (compared currency U.S. $ 1 equals 40). The Swedish government provides as required, 14 Gripen C/D including flight simulator computer, system planning, combat support systems, training for pilots and ground staff. In addition, the Swedish government also agreed to offer industrial offset to the Czech Republic for 10 years is valued at 130 percent of the aircraft lease.

http://defense-studies.blogspot.com/2010/07/gripen-fleet-purchase-compared-five.html
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 01, 2011, 08:37:26 pm
E? Continuo a achar que isso de "alugar caças" é uma porcaria. Se é pa gastar dinheiro, compra-se.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 01, 2011, 09:07:40 pm
Citação de: "whiskey01"
E? Continuo a achar que isso de "alugar caças" é uma porcaria. Se é pa gastar dinheiro, compra-se.

Apenas quis mostrar, que existem outras soluções que apenas comprar! Porque simplesmente não estou a ver o estado a gastar 1 milhões de euros em caças, por muito que eles sejam necessários. Já agora, se os F16 são para voar mais 15 anos, o estado deveria abrir o concurso para a compra de novos aviões este ano.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 01, 2011, 10:08:59 pm
Citação de: "nelson38899"
Apenas quis mostrar, que existem outras soluções que apenas comprar! Porque simplesmente não estou a ver o estado a gastar 1 milhões de euros em caças, por muito que eles sejam necessários. Já agora, se os F16 são para voar mais 15 anos, o estado deveria abrir o concurso para a compra de novos aviões este ano.

Com 1 milhão de euros não compramos nem o trem de aterragem de um F-16... Só um custa cerca de 16 milhões de euros. Mas nenhum de nós está a ver isso. Já foi debatido aqui na secção da política que este governo não há de fazer muita coisa relativamente à defesa. A partir daí, tudo o que dissermos é pura especulação. Os F-16 da FAP estão neste momento a passar pelo programa MLU (Mid Life Upgrade). E mesmo assim está-se a processar a passo de caracol. Por este andar, está claro de que só vamos ter caças como o Raptor quando entrarmos na Terceira (e, muito provavelmente, última) Guerra Mundial. Nessa altura os americanos e os russos já andam à pancada no espaço. Simplificando, nem tão cedo vamos ter caças novos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 02, 2011, 09:04:22 am
eram 1000 milhões de euros que eu queria dizer no post anterior  :oops:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 02, 2011, 10:30:43 am
Citação de: "whiskey01"

Verdade. A Saab nunca desenvolveu um caça naval. Mas isso não significa que eles não o saibam fazer. Por essa ordem de ideias, toda a gente tinha duvidado da Boeing quando fez o F-18 ou da McDonell Douglas quando fez o F-4. Acredito que haja uma certa relutância, mas isso não é razão para achar que eles não são capazes de o fazer. Eu sou um positivista e, pessoalmente, gosto da ideia do Sea Gripen.

Estás a comparar empresas de um pais que tem vários PA há mais de 50 anos com uma empresa de um pais que nunca teve PA? Como é que eles vão fazer os testes? Quem vai pagar o desenvolvimento dessa versão? Quantos países vão adquiri-la? Há demasiados pontos de interrogação para esta solução ser tida em conta.

Citação de: "whiskey01"
Pois... É o que dá. Os americanos desenvolveram o Raptor e pintaram-no como o melhor avião do mundo. Depois, para os outros países que se ficaram a babar, desenvolveram uma versão multirole um tanto ou quanto rasca do F-22: O F-35. Depois claro que o resultado não é lá muito bom quando tentamos meter pouco a fazer quase tudo. Já tinha lido que o facto da versão B (naval) ser STOVL lhe retira bastante espaço nos porões de armamento e até mesmo no tanque de combustível. Deve ser o pior fiasco de todos os tempos. Pouco armamento, pouco combustível, muito dinheiro.

Isso é a mesma coisa que dizer que o F-16 é uma versão rasca do F-15. São caças diferentes com missões diferentes. E sim, concordo com a tua avaliação do F-35 B.

Citação de: "whiskey01"
Ás vezes também me dá a impressão que sim... É claro que para Portugal é impossível. Até porque se o fizéssemos, tinhamos a NATO toda à perna.


Não é tanto por aí, até porque há paises da OTAN que usam material Russo, simplesmente o caça Russo é demasiado grande, deve gastar demasiado combustivel, e é de um país do qual nós nunca tivemos um único caça e ainda por cima tem formas de fazer as coisas completamente diferentes da do Ocidente. Pessoalmente acredito mais numa solução europeia do que numa russa.

Citação de: "whiskey01"
Relativamente aos UCAV, li há pouco tempo que a nova classe de porta-aviões americanos que vai substituir a classe Nimitz já irá levar UCAV's a bordo. Para Portugal, o nEUROn não seria uma má ideia...

Nesse projecto participa meia europa...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 02, 2011, 02:03:53 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Estás a comparar empresas de um pais que tem vários PA há mais de 50 anos com uma empresa de um pais que nunca teve PA? Como é que eles vão fazer os testes? Quem vai pagar o desenvolvimento dessa versão? Quantos países vão adquiri-la? Há demasiados pontos de interrogação para esta solução ser tida em conta.

Continuo a achar que devíamos dar uma abébia à Saab. Creio que eles são capazes de nos surpreender pela positiva. Nestes casos, é sempre melhor esperar para ver.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Isso é a mesma coisa que dizer que o F-16 é uma versão rasca do F-15. São caças diferentes com missões diferentes. E sim, concordo com a tua avaliação do F-35 B.

Eu sei que são caças com missões diferentes. O F-35 é multirole e o F-22 é de superioridade aérea. Mas se fores ler a história dos negócios de vendas dos F-22 vais ver porque é que o Raptor não foi vendido e porque é que o F-35 foi criado. Muitos países estavam a querer adquirir o Raptor, e se fores ver quais são esses países, verás que alguns deles são os mesmos que participaram no programa do F-35 e outros que o querem comprar, como é o caso de Israel. Agora vê-se que o F-35 está a dar problemas. Já dizia o ditado: A pressa é inimiga da perfeição.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Não é tanto por aí, até porque há paises da OTAN que usam material Russo, simplesmente o caça Russo é demasiado grande, deve gastar demasiado combustivel, e é de um país do qual nós nunca tivemos um único caça e ainda por cima tem formas de fazer as coisas completamente diferentes da do Ocidente. Pessoalmente acredito mais numa solução europeia do que numa russa.

Esta questão é que tem muitos pontos de interrogação. O nosso problema do "lado de cá" é que pensamos todos que só o material Ocidental é que é bom, e que tudo o que é russo se vai partir assim que fizer uma curva. Eu acho que o Su PAK FA pode vir a ser um excelente caça. Os russos já surpreenderam o mundo com a agilidade dos Sukhoi-47 Berkut, do Su-35 Flanker e do Su-37 Terminator. Pode ser que façam o mesmo com este.

Citação de: "Cabeça de Martelo"
Nesse projecto participa meia europa...

Não tinha conhecimento disso... Então mas os UCAV que lá vão pôr são de companhias americanas. Onde é que a Europa entra aí?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 02, 2011, 05:47:40 pm
:arrow: http://en.wikipedia.org/wiki/Dassault_nEUROn (http://en.wikipedia.org/wiki/Dassault_nEUROn)

Como vez é um projecto europeu, os Norte-Americanos não têm nada a haver com isto.

A manobra de Pugachev é espéctacular de ver-se nos festivais aéreos, mas no campo de abtalha ninguém a vai usar. Se a FAP não compra material russo é porque não se adequa às nossas necessidades nem aos nossos conceitos. Os motores russos são bebados e parece que querem sempre mais e mais combustivel, a electrónica é completamente diferente da que nós usamos, o armamento o mesmo, basicamente seria preciso mudar tudo.

O F-35 foi feito para substituir o F-16, não para ser o F-22 dos pobres e nem o programa foi encortado. No futuro a USAF vai ter F-22 como caça de supremacia aérea (o primeiro no mundo), os F-15 e o F-35. Nos países que também participam no programa o dito caça vai substituir na maior parte das vezes o F-16.

O problema fundamental é que o F-35 não é apenas uma melhoria do F-16 e sim um caça completamente novo e para o qual se está a desenvolver tudo de novo, desde o motor ao radar passando pela electrónica. Ainda por cima eles querem substituir o Harrier, um caça feito de raiz a pensar no VSTOL por uma adaptação…e adaptações nem sempre correm bem.
Actualmente a única versão que está em perigo é exactamente a B (a versão que vai substituir o Harrier).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 02, 2011, 07:38:29 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Como vez é um projecto europeu, os Norte-Americanos não têm nada a haver com isto.

Eu estava-me a referir aos UCAV's que vão ser colocados em porta-aviões americanos, como por exemplo, o Northrop Grumman X47B.

Relativamente ao resto, eu creio que essa informação acerca das aeronaves russas é sempre um pouco duvidosa. Um caso hipotético:
Se um país tivesse em dúvida entre adquirir o Su PAK FA ou o F-22 Raptor, convinha neste caso aos americanos que esse país pensasse que os motores russos eram "bêbados". Na verdade, apenas uma pequena porção das especificações das aeronaves militares está disponível ao público. Esse tipo de informação é secreta, até pelo menos a aeronave sair do serviço, e depende sempre muito da situação.
Os caças russos não são só agéis porque conseguem executar a infâme "Cobra de Pugachev". De facto, há caças ocidentais que também executam essa manobra, desde que tenham superficie de asa suficiente para o fazer, tal como o F-18 Super Hornet ou o F-22 Raptor, bem como outras variações de teste, tais como o F-18 HARV ou F-16 VISTA. Não entremos por aí.

Relativamente ao projecto, o F-35 tem dado problemas devido, não só ao curto armamento, mas como ao elevado preço que nínguem consegue entender. Esperava-se que o Lightning II fosse tão stealth quanto o F-22, mas é, na realidade, muito mais propenso a ser detectado nos radares. Algo também duvidoso não só no F-35, como também no F-22, são os porões de armamento. Para poder disparar um missíl, tanto o Raptor como o Lightning II têm de abrir um dos porões de armamento, perdendo, durante um certo tempo (dependendo do tempo que o porão está aberto) a capacidade de stealth. Acontece que em combate, o que pode acontecer é a porta do porão encravar, e todo o conceito em que se baseiam estes aviões desaparece. Portanto não é só a versão B que tem problemas. A versão A e C também. A substituição do Harrier, para mim, é uma idiotice, pelas razões que referiste. Retiram o especializado para colocar o adaptado.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 03, 2011, 06:51:24 pm
Citação de: "whiskey01"
A substituição do Harrier, para mim, é uma idiotice, pelas razões que referiste. Retiram o especializado para colocar o adaptado.

Além de que o F-35B nunca irá poder operar de onde o Harrier operava, isto é, de FOBs ou sítios tão estranhos, mas vitais em combate, como o convés de voo de uma fragata ou o parque de estacionamento de um hipermercado, por exemplo. Aquele motor pura e simplesmente leva tudo à sua frente quando tiver de ser apontado para baixo e, como tal, manobras VTOL só em locais devidamente preparados para tal. É um verdadeiro flop, na minha opinião.

Ainda a propósito da retirada prematura, e incompreensível, do Harrier na RAF/RN, nunca percebi porque, com a retirada do Sea Harrier FA.2, os britânicos não optaram por algo como elevar os GR.9 a algo como o AV-8B+ com radar e mísseis ar-ar AMRAAM, pelo menos até o agora escolhido F-35C estar disponível. Estes cortes cegos um pouco por todos os parceiros da NATO (veja-se a Holanda que ainda hoje revelou mais cortes na Defesa) preocupam-me sobremaneira porque a História já nos ensinou por mais do que uma vez que é quando se é apanhado de "calças na mão" que as coisas acontecem.  :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Fevereiro 03, 2011, 09:12:07 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "whiskey01"
A substituição do Harrier, para mim, é uma idiotice, pelas razões que referiste. Retiram o especializado para colocar o adaptado.

Além de que o F-35B nunca irá poder operar de onde o Harrier operava, isto é, de FOBs ou sítios tão estranhos, mas vitais em combate, como o convés de voo de uma fragata ou o parque de estacionamento de um hipermercado, por exemplo. Aquele motor pura e simplesmente leva tudo à sua frente quando tiver de ser apontado para baixo e, como tal, manobras VTOL só em locais devidamente preparados para tal. É um verdadeiro flop, na minha opinião.

Ainda a propósito da retirada prematura, e incompreensível, do Harrier na RAF/RN, nunca percebi porque, com a retirada do Sea Harrier FA.2, os britânicos não optaram por algo como elevar os GR.9 a algo como o AV-8B+ com radar e mísseis ar-ar AMRAAM, pelo menos até o agora escolhido F-35C estar disponível. Estes cortes cegos um pouco por todos os parceiros da NATO (veja-se a Holanda que ainda hoje revelou mais cortes na Defesa) preocupam-me sobremaneira porque a História já nos ensinou por mais do que uma vez que é quando se é apanhado de "calças na mão" que as coisas acontecem.  :roll:

Veja-se o caso do UK, quando antes da guerra das Malvinas, queriam enconstar os seus porta aviões, como se viu uma decisão pouco acertada meses depois...

Já agora, que cortes a mais foram feitos na Holanda ?


abc
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 03, 2011, 09:25:51 pm
Citação de: "typhonman"
Já agora, que cortes a mais foram feitos na Holanda ?

 :|

Depois que se soube em Outubro passado que dois terços da frota F-16 se encontrava em terra por falta de dinheiro para manutenção, e que inclusivamente durante dois dias seguidos a Real Força Aérea Holandesa não teve um único Fighting Falcon disponível, nem para QRA, penso que é preciso começar a repensar urgentemente estes cortes.

Aliás, e sem querer prosseguir muito mais o off-topic, este artigo publicado em Novembro é bem representativo daquilo que se anda a passar na Holanda.
 :arrow: http://www.defencetalk.com/dutch-army-r ... ill-30019/ (http://www.defencetalk.com/dutch-army-readiness-rapidly-going-downhill-30019/)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Fevereiro 03, 2011, 09:44:13 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "typhonman"
Já agora, que cortes a mais foram feitos na Holanda ?

 :|

Depois que se soube em Outubro passado que dois terços da frota F-16 estava no chão por falta de dinheiro para manutenção, e que inclusivamente durante dois dias seguidos a Real Força Aérea Holandesa não teve um único Fighting Falcon disponível, nem para QRA, penso que é preciso começar a repensar urgentemente estes cortes.

Aliás, e sem querer prosseguir muito mais o off-topic, este artigo publicado em Novembro é bem representativo daquilo que se anda a passar na Holanda.
 :arrow: http://www.defencetalk.com/dutch-army-r ... ill-30019/ (http://www.defencetalk.com/dutch-army-readiness-rapidly-going-downhill-30019/)

Começa a ser assustador,UK,Holanda,Alemanha....

Depois a UE quer ter voz activa no mundo, delapidando ainda mais a defesa.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 05, 2011, 12:49:34 pm
Não gosto muito desse termo, "UE"... Utilizada assim, até parece que é só um país. O Reino Unido, a Holanda e a Alemanha só devem cortar durante um curto período de tempo. Sendo a Alemanha e o Reino Unido das maiores potências militares da Europa, não se vão dar ao luxo de deixar a defesa assim tão vulnerável. E se o fizerem, então comprovam o que eu há muito pensava da UE. É uma me*** (perdoem-me a linguagem).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2011, 05:46:45 pm
UE não será, de facto, a designação certa. Talvez a correcta seja mesmo NATO. Veja-se o que se passa nos próprios Estados Unidos neste momento e a preocupação com o abate de duas centenas e meia de F-15 e F-16 sem que se anteveja o substituto - entenda-se, o F-35A - ainda por uns anos. O Combat Air Forces Restructure, ou CAS Redux como é mais conhecido, deixa a USAF com menos de 1200 caças e muitos no Capitólio e Congresso norte-americanos preocupados por acharem ser uma força demasiado pequena no caso de ter de se entrar em guerra.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 05, 2011, 05:50:12 pm
Realmente...eles só vão ficar com 1200 caças... :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2011, 06:26:02 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Realmente...eles só vão ficar com 1200 caças... :lol:

A USAF tinha na Europa estacionados em permanência mais ou menos 700 caças e caças-bombardeiros que, em caso de ataque do Pacto de Varsóvia, seriam reforçados em pouco mais de uma semana com 1600 a 1800 adicionais, ou seja, bem mais do que aqueles que possui agora. É verdade, a tecnologia, os tempos e principalmente a economia são outros, mas ainda assim dá que pensar, tendo em conta que esses actuais 1200 aviões nunca estarão todos operacionais ao mesmo tempo, como é óbvio.

Desculpem o off-topic. Onde íamos? Ah, Gripen NG, Gripen NG, Gripen NG!!!  :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 05, 2011, 06:30:21 pm
Isso não existe. :twisted:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 05, 2011, 06:45:40 pm
Nós também já vamos em 33 aviões de combate!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 05, 2011, 07:47:02 pm
Sim, voltando ao tópico, alguém sabe quando irão sair imagens, videos ou informações mais detalhadas acerca do Gripen NG e do Sea Gripen. Como fã da aeronáutica naval (e em parte como jogador de Flight Simulator X  :mrgreen: ), e também por estar dentro do tópico, gostava de saber mais sobre isto... Portanto se alguém tiver algum link, Fox Two!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2011, 09:58:51 pm
Sea Gripen  :arrow: http://www.naval.com.br/blog/2009/12/22 ... -e-brasil/ (http://www.naval.com.br/blog/2009/12/22/sea-gripen-para-india-e-brasil/)
 :arrow: http://defense-studies.blogspot.com/200 ... ripen.html (http://defense-studies.blogspot.com/2009/12/saab-offers-sea-gripen.html)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 05, 2011, 10:15:20 pm
Não é uma máquina fabulosa? Eu continuo a apoiar o Sea Gripen. Que a Saab nos supreenda, porque ainda quero ver isto no ar. Se este ano conseguir a admissão a PILAV, ainda espero pilotar uma coisa destas num cross-training.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2011, 10:28:33 pm
Citação de: "whiskey01"
Não é uma máquina fabulosa? Eu continuo a apoiar o Sea Gripen. Que a Saab nos supreenda, porque ainda quero ver isto no ar. Se este ano conseguir a admissão a PILAV, ainda espero pilotar uma coisa destas num cross-training.

Então, o meu Fox Two abateu o alvo ou tenho de acabar a coisa a canhão?  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 05, 2011, 10:48:04 pm
Abateu sim, já me dei por feliz por ver estas imagens. Não pode ser.. Estou a falar com um PILAV?  :shock:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2011, 10:56:28 pm
Citação de: "whiskey01"
Abateu sim, já me dei por feliz por ver estas imagens. Não pode ser.. Estou a falar com um PILAV?  :)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 05, 2011, 11:03:13 pm
Ah ok.. É que como disse "colega" e percebe mais disto do que muitos que andam no negócio, presumi que fosse  :mrgreen: . Já agora, sobre o Gripen.. Quantos países o usam? É que sendo um excelente avião, não entendo porque é pouco falado...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2011, 11:21:25 pm
Citação de: "whiskey01"
Ah ok.. É que como disse "colega" e percebe mais disto do que muitos que andam no negócio, presumi que fosse :mrgreen:

E o Gripen não é pouco falado... só o que eu tenho falado para aqui do Gripen, qualquer dia trabalho na Saab AB! Para além da Suécia, o JAS-39 é operado também pela República Checa, Hungria, África do Sul e Tailândia. Potenciais clientes são vários: Brasil, Índia, Croácia, Sérvia, Bulgária, Dinamarca, Holanda, Suiça e Eslováquia.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Fevereiro 06, 2011, 12:17:10 am
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "whiskey01"
Ah ok.. É que como disse "colega" e percebe mais disto do que muitos que andam no negócio, presumi que fosse :mrgreen:

E o Gripen não é pouco falado... só o que eu tenho falado para aqui do Gripen, qualquer dia trabalho na Saab AB! Para além da Suécia, o JAS-39 é operado também pela República Checa, Hungria, África do Sul e Tailândia. Potenciais clientes são vários: Brasil, Índia, Croácia, Sérvia, Bulgária, Dinamarca, Holanda, Suiça e Eslováquia.

Holanda se o F-35 continuar a subir... :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: JLRC em Fevereiro 06, 2011, 02:57:16 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Camarada não posso dizer, primeiro porque não sou militar (infelizmente) e segundo porque ainda me chamam de comunista se o fizer e depois está a confusão instalada.  :mrgreen:
Temos que beber um copo no Sambinha :oops:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: HSMW em Fevereiro 06, 2011, 03:10:13 pm
:nice:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 08, 2011, 11:10:18 am
Citação de: "Charlie Jaguar"
Sea Gripen  :arrow: http://www.naval.com.br/blog/2009/12/22 ... -e-brasil/ (http://www.naval.com.br/blog/2009/12/22/sea-gripen-para-india-e-brasil/)
 :arrow: http://defense-studies.blogspot.com/200 ... ripen.html (http://defense-studies.blogspot.com/2009/12/saab-offers-sea-gripen.html)

Como os brasileiros costumam dizer, isso não existe, isso é aviãozinho de papel... :twisted:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 09, 2011, 02:08:47 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Como os brasileiros costumam dizer, isso não existe, isso é aviãozinho de papel...

Bem... Que repulsa ao Sea Gripen  :shock: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 09, 2011, 03:54:10 pm
Não é repulsa, é uma constatação da verdade. Há algum Sea Gripen? Não, nem vai haver.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: pchunter em Fevereiro 09, 2011, 09:58:24 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Não é repulsa, é uma constatação da verdade. Há algum Sea Gripen? Não, nem vai haver.

Isso depende! Se a Índia e o Brasil quiserem vai. :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 10, 2011, 07:29:36 pm
Citação de: "pchunter"
Isso depende! Se a Índia e o Brasil quiserem vai.

Ora nem mais.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 11, 2011, 10:34:32 am
O número de caças que a Marinha Brasileira precisa não chegam a 20, acham que o governo brasileiro ia entrar com o dinheiro? E quanto tempo é que ia demorar para a SAAB desenvolver esta versão? Onde é que os ia testar?

Sou um grande fã do Gripen, mas o Sea Gripen só pode ser brincadeira de mau gosto.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Desertas em Fevereiro 11, 2011, 03:04:09 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
O número de caças que a Marinha Brasileira precisa não chegam a 20, acham que o governo brasileiro ia entrar com o dinheiro? E quanto tempo é que ia demorar para a SAAB desenvolver esta versão? Onde é que os ia testar?

Sou um grande fã do Gripen, mas o Sea Gripen só pode ser brincadeira de mau gosto.

Não estou a ver o Brasil entrar com o dinheiro e muito menos os Suecos para uma versão que não vão utilizar.
Será que a recente aproximação entre o lobby dos E.U.A. e a presidente Dilma  não colocará o F-18 E/F Super Hornet como uma opção para a marinha do Brasil bem como a escolha F/X-2 para a Força Aérea Brasileira ?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Fevereiro 11, 2011, 03:11:36 pm
Citação de: "Desertas"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
O número de caças que a Marinha Brasileira precisa não chegam a 20, acham que o governo brasileiro ia entrar com o dinheiro? E quanto tempo é que ia demorar para a SAAB desenvolver esta versão? Onde é que os ia testar?

Sou um grande fã do Gripen, mas o Sea Gripen só pode ser brincadeira de mau gosto.

Não estou a ver o Brasil entrar com o dinheiro e muito menos os Suecos para uma versão que não vão utilizar.
Será que a recente aproximação entre o lobby dos E.U.A. e a presidente Dilma  não colocará o F-18 E/F Super Hornet como uma opção para a marinha do Brasil bem como a escolha F/X-2 para a Força Aérea Brasileira ?

Para a marinha seria uma boa opção (outra alternativa só estou a ver o Rafale). Já para a força aérea...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 11, 2011, 04:22:23 pm
O que o pessoal desconhece é que os Brasileiros não querem apenas comprar os 36 caças do FX-2, isso é apenas o principio e é por isso é que há tanta disputa para conseguir o contracto.

Os Brasileiros vão construir o caça escolhido no Brasil, para além disso querem que o mesmo seja o mais possível construido no país e que a fábrica não seja apenas uma montadora de peças e para além disso querem ter o acesso à programação dos ditos caças de forma a que os mesmos possam usar armamento brasileiro (misseis, bombas, etc).

Se analisarmos os três caças verão que o único país que pode e vai fazer isso é a França com o seu Rafale. Os norte-americanos têm uma velha de tradição em bloquear qualquer transferência técnológica para o Brasil (até há um filme no youtube demonstrando várias situações reais onde isso aconteceu), e o Gripen tem peças de todo o mundo e de tudo o que é construtores. Por isso só resta mesmo o Rafale. Para além disso, o preço pedido pelos Franceses tem baixado continuamente, porque eles sabem que o Brasil é uma das últimas oportunidades de venda do seu caça.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Desertas em Fevereiro 11, 2011, 04:50:15 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Para além disso, o preço pedido pelos Franceses tem baixado continuamente, porque eles sabem que o Brasil é uma das últimas oportunidades de venda do seu caça.

Se não conseguirem vendê-lo ao Brasil , Julgo que não o conseguirão vender a mais ninguém . É provavelmente a última cartada onde a Dassault está apostando tudo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 11, 2011, 04:55:29 pm
No Brasil e na India:

 :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Fevereiro 11, 2011, 09:08:04 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
O que o pessoal desconhece é que os Brasileiros não querem apenas comprar os 36 caças do FX-2, isso é apenas o principio e é por isso é que há tanta disputa para conseguir o contracto.

Os Brasileiros vão construir o caça escolhido no Brasil, para além disso querem que o mesmo seja o mais possível construido no país e que a fábrica não seja apenas uma montadora de peças e para além disso querem ter o acesso à programação dos ditos caças de forma a que os mesmos possam usar armamento brasileiro (misseis, bombas, etc).

Se analisarmos os três caças verão que o único país que pode e vai fazer isso é a França com o seu Rafale. Os norte-americanos têm uma velha de tradição em bloquear qualquer transferência técnológica para o Brasil (até há um filme no youtube demonstrando várias situações reais onde isso aconteceu), e o Gripen tem peças de todo o mundo e de tudo o que é construtores. Por isso só resta mesmo o Rafale. Para além disso, o preço pedido pelos Franceses tem baixado continuamente, porque eles sabem que o Brasil é uma das últimas oportunidades de venda do seu caça.

Mas uma coisa que todos devem saber, ou pelo menos ter em mente, tanto franceses como suecos e mesmo americanos, é que daqui a pouco tempo os brasileiros vao ter capacidade para construir e desenhar um caça de raiz. E a transferência de tecnologia que eles querem, só lhes ia dar um avanço tremendo. E a longo prazo, tudo o que as construtoras aeronáuticas menos precisam  são mais concorrentes.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 11, 2011, 09:24:42 pm
Não aumentando mais o offtopic.

Na teoria isso pode acontecer, mas na pratica as coisas não são bem assim. há sempre tecnologias chave, que ficam do lado de quem vende.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Fevereiro 12, 2011, 07:06:08 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
O que o pessoal desconhece é que os Brasileiros não querem apenas comprar os 36 caças do FX-2, isso é apenas o principio e é por isso é que há tanta disputa para conseguir o contracto.

Os Brasileiros vão construir o caça escolhido no Brasil, para além disso querem que o mesmo seja o mais possível construido no país e que a fábrica não seja apenas uma montadora de peças e para além disso querem ter o acesso à programação dos ditos caças de forma a que os mesmos possam usar armamento brasileiro (misseis, bombas, etc).

Se analisarmos os três caças verão que o único país que pode e vai fazer isso é a França com o seu Rafale. Os norte-americanos têm uma velha de tradição em bloquear qualquer transferência técnológica para o Brasil (até há um filme no youtube demonstrando várias situações reais onde isso aconteceu), e o Gripen tem peças de todo o mundo e de tudo o que é construtores. Por isso só resta mesmo o Rafale. Para além disso, o preço pedido pelos Franceses tem baixado continuamente, porque eles sabem que o Brasil é uma das últimas oportunidades de venda do seu caça.

Eu duvido que os franceses deixem os brasileiros contruirem o Rafale sobre licença... E filme no youtube? Como se chama? Quero ver isso.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 12, 2011, 08:32:48 pm
Isso faz parte do contracto.

Não é este, mas dá para perceber:

Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 18, 2011, 04:10:01 pm
É por estas e por outras que eu também gostaria de ver o Gripen na FAP.  c34x


(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg41.imageshack.us%2Fimg41%2F3073%2Fgripenbabies.jpg&hash=cb82f6da9a5cc8dc37441f2583e6e203)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: LuisC em Fevereiro 19, 2011, 02:27:30 am
Por estas e por outras, não é bem assim…mais pela da esquerda do que pela da direita. :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Leonidas em Fevereiro 20, 2011, 12:52:49 am
Saudações guerreiras

Muito se tem falado, nestas últimas páginas, do caça Gripen. Avião que nada tenho contra, desde que adquirido por outro qualquer país que não Portugal.

Meus caros, por mais que “nos custe”, o F-16 é e será sempre o melhor que até agora Portugal pôde jamais ter adquirido. O problema que reside no futuro, para nós, é exactamente um final muito próximo da produção de um dos melhores aviões de combate da história da humanidade, caso não se preveja mais encomendas.

Há aviões com mais capacidades? Indiscutível. Há/Haverá um outro avião que tão bem se adeqúe às necessidades do nosso país pela melhor relação preço/qualidade + custo/eficácia? Eu acho que não.
Em relação ao futuro pós F-16 – que inevitavelmente terá sempre que existir - não posso afirmar, tendo em conta os aviões existentes. Aquilo que quero dizer é muito simples: O melhor substituto para o F-16 é outro F-16.

É evidente que tudo num avião conta, mas o fundamental é um radar mais avançado possível, armas a condizer e capacidade de utilização sem custos de outro mundo.

Quanto ao Gripen… Bem, o facto de ter um raio bastante mais reduzido que o próprio F-16, já é mau.

“Se um país tivesse em dúvida entre adquirir o Su PAK FA ou o F-22 Raptor, convinha neste caso aos americanos que esse país pensasse que os motores russos eram "bêbados".”

Se forem tão bêbados ao ponto de terem capacidade super cruise, então bota abaixo toda a vodka deste mundo.
 
“Acontece que em combate, o que pode acontecer é a porta do porão encravar, e todo o conceito em que se baseiam estes aviões desaparece.”

É, é mesmo isso. Os americanos também pensavam que conseguiam voar impunes sobre território inimigo já com tecnologia furtiva e contra um país com tecnologia (supostamente) ultrapassada. Vá se lá saber a origem dessa mesma tecnologia!  

É só se arranjar maneira de trabalhar a localização pelo disparo de mísseis e verá que não serão só pelas portas que haverá sarilhos. Imagine só no dia em que porão os satélites a funcionarem tal e qual como os radares terrestres – se é que já não existem. Etc etc etc. É só uma questão de imaginação.
 
A tecnologia “invisível” é muito traiçoeira.

“Ainda a propósito da retirada prematura, e incompreensível, do Harrier na RAF/RN, nunca percebi porque, com a retirada do Sea Harrier FA.2, os britânicos não optaram por algo como elevar os GR.9 a algo como o AV-8B+ com radar e mísseis ar-ar AMRAAM, pelo menos até o agora escolhido F-35C estar disponível.”

Se formos a ver, até é o avião menos capacitado da RAF/RN. O simples facto de não terem um AEWCs em condições limitou muito a eficácia do FA2. O GR9 sim, também acho um pouco estranho livrarem-se deles tão rápido depois de uma atualização e porque tenho a impressão que eram menos dispendiosos de operar em relação aos tornados. Acho que é uma aeronave muito útil numa guerra assimétrica tipo Afganistão.  

“Estes cortes cegos um pouco por todos os parceiros da NATO (veja-se a Holanda que ainda hoje revelou mais cortes na Defesa)”

Curiosamente a Holanda é um dos poucos, senão o único país, a afirmar que está disposto a adquirir os F-35.  :mrgreen:  “i´ve got cocain. Round and arround in my brain”. (acho que é assim o refrão de uma musica do Jimi Hendrix, se não me falha a memória). “Ganda" ganza eh eh eh eh eh.  

Cump.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 20, 2011, 01:20:34 pm
Citação de: "Leonidas"
Meus caros, por mais que “nos custe”, o F-16 é e será sempre o melhor que até agora Portugal pôde jamais ter adquirido. O problema que reside no futuro, para nós, é exactamente um final muito próximo da produção de um dos melhores aviões de combate da história da humanidade, caso não se preveja mais encomendas.

Há aviões com mais capacidades? Indiscutível. Há/Haverá um outro avião que tão bem se adeqúe às necessidades do nosso país pela melhor relação preço/qualidade + custo/eficácia? Eu acho que não.
Em relação ao futuro pós F-16 – que inevitavelmente terá sempre que existir - não posso afirmar, tendo em conta os aviões existentes. Aquilo que quero dizer é muito simples: O melhor substituto para o F-16 é outro F-16.

É evidente que tudo num avião conta, mas o fundamental é um radar mais avançado possível, armas a condizer e capacidade de utilização sem custos de outro mundo.

Quanto ao Gripen… Bem, o facto de ter um raio bastante mais reduzido que o próprio F-16, já é mau.

Há quanto tempo!  :G-beer2:

Bom, agora fiquei curioso... qual seria então o seu plano, o Block 60 ou algo na linha do IN Super Viper?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Leonidas em Fevereiro 20, 2011, 03:56:44 pm
Saudações guerreiras

Olá CJ. Sim, é verdade. :D Enfim… vou aparecendo.

Antes de avançar tenho que fazer a ressalva de estarmos a falar num cenário irreal face á realidade presente. Penso, inclusive, que qualquer que seja a solução, não acredito que iremos adquirir aviões de combate antes de 2020/25. Se isso vier a acontecer será puro milagre.

Depois da ressalva, a minha ideia é exactamente ir ao máximo que for possível nas actualizações tecnológicas para a frota existente e, porque não, adquirir no mínimo 20 F-16 novos antes da linha de produção terminar. A única condição mínima era que os 20 novos já viessem com radar AESA.

Não me importaria com nada deste mundo se tivéssemos que adquirir mais aviões em 2ª mão e os tratássemos da mesma maneira que está a acontecer atualmente com a frota existente, e com a condição de que todos serão alvo de conversão para radar AESA.

Dentro de um cenário irrealista, julgo que este seria o que teria a melhor relação custo/beneficio. Se me perguntarem se ainda continua a ser o ideal para um país como Portugal? Eu julgo que não, porque temos que ter em conta a extensão marítima (a que temos e a que iremos ter) que nos cabe por direito próprio e a que devemos controlar mesmo já fora da nossa ZEE.

Esta parte do nosso território ainda continua a ser o nosso grande calcanhar de Aquiles. Aqui o F-16 não tem culpa, mas há melhores plataformas face a esta realidade. Aqui o F18 E/F seria já o aparelho que estaria melhor ao nosso alcance pela melhor relação custo/beneficio.

Se me perguntarem qual o cenário ideal eu diria que com um pouco mais de esforço seria adquirir o Rafale dentro de 5 anos face á realidade marítima e não só. Não teríamos um custo/beneficio tão atraente, mas certamente que teriamos uma capacidade bem superior se tivéssemos a operar em conjunto F-16/F-18.

A combinação Rafale/F-16 julgo ser a melhor para a nossa realidade.

Cump.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Leonidas em Fevereiro 21, 2011, 01:47:19 am
Só mais uma achega:

Uma das grandes vantagens da utilização dos F-18 seria a possibilidade de termos uma arma especializada na guerra electrónica. Assim, em conjunto com os F-16 ou somente utilizando os F-18, poderiamos desta forma atingir uma capacidade de ataque soberba. Só três países europeus - que me lembre - fazem questão de terem essa vertente: UK, Alemanha e Grécia.

Presentemente é a única vantagem tecnológica que vejo sobre os Rafale. No entanto suspeito que com a introdução em breve dos novos radares ASEA, talvez essa capacidade seja em parte anulada.

Cump,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Maio 14, 2011, 01:10:47 am
o aparelho que vai substituir o F-16 pode bem ser ... o F-16
convém lembrar que os F-16 ainda se fabricam e tem uma das melhores relações custo/qualidade da actualidade.
O F-35 ainda não existe realmente e muito raramente nós adquirimos o último grito.
A evolução tecnológica parece indicar que os biliões gastos nestas aeronaves furtivas de 5ª geração podem vir a enfrentar antagonistas muito mais económicos e eficientes.
A tecnologia stealth pode ter os dias contados com a nova geração de radares anti-stealth e parece mais lógica a evolução de sistemas de defesa anti-míssil
com lasers e misseis anti-míssil. Estes sistemas podem ser instalados num F-16.

O F-16 ainda tem um longo tempo de evolução pela frente, e não são estes projectos de 4,5ª geração como o EFA, o gripen e o rafale que o vão parar.
Os F-35 são excessivos e pelo menos nos próximos 10 a 20 anos não vamos ter $$$ para devaneios.

Assim é muito provável que o substituto dos F16 seja mesmo um F-16 E/F block 60 ou algo do género.
Ou isso ou um UCAV (???)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 14, 2011, 12:51:00 pm
O primeiro F-35 foi entregue numa esquadrilha de caças da Força Aérea Norte-Americana esta semana. Para além disso daqui a uns poucos anos o F-16 vai deixar de ser construido.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Maio 14, 2011, 03:02:55 pm
O F-18E/F é uma boa plataforma, mas o seu alcance sem reabastecimento é um pouco reduzido, provavelmente a opção F-16 Block 60 ou posterior será o mais plausível...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Smoke Trails em Maio 15, 2011, 07:47:53 pm
Boa tarde,

Citação de: "Leonidas"
“Ainda a propósito da retirada prematura, e incompreensível, do Harrier na RAF/RN, nunca percebi porque, com a retirada do Sea Harrier FA.2, os britânicos não optaram por algo como elevar os GR.9 a algo como o AV-8B+ com radar e mísseis ar-ar AMRAAM, pelo menos até o agora escolhido F-35C estar disponível.”
Não se pode instalar um radar no radome do Harrier GR.9 devido aos materiais compósitos de que é feito. Há uns anos testaram um radar num pod instalado no suporte central sob a fuselagem, com vista a uma possível retirada de serviço do Sea Harrier FA2, mas não passou disso.

Citação de: "Leonidas"
Se formos a ver, até é o avião menos capacitado da RAF/RN.
O Jaguar também não tinha radar e tinha as mesmas funções de interdição e ataque a baixa altitude do Tornado. Antes da chegada do Tornado, o Jaguar equipou esquadrões em duas bases na Alemanha. Os seus objectivos eram o ataque convencional e nuclear do segundo e terceiro escalões, e, reservas das forças do Pacto de Varsóvia. Quando foi substituído pelo Tornado, na Alemanha, ele equipou esquadrões de reacção rápida que, em caso de conflito, iriam para Noruega. A ausência de um radar nunca impediu os seus pilotos de voarem baixo e depressa, que o digam os pilotos americanos no Red Flag.

Na RAF, nunca houve requerimento para um radar para o Harrier.

Citação de: "Leonidas"
O simples facto de não terem um AEWCs em condições limitou muito a eficácia do FA2.
O mesmo facto limita, também, a eficácia dos AV-8B+ das marinhas espanhola e italiana.

Citação de: "Leonidas"
Uma das grandes vantagens da utilização dos F-18 seria a possibilidade de termos uma arma especializada na guerra electrónica.
Isso, se os Estados Unidos estiverem dispostos a exportar o F-18G.

Quando receber o F-35, a Austrália manifestou interesse em transformar alguns dos seus F-18F para a variante G, mas os Estados Unidos não manifestaram grande interesse em exportar essa tecnologia.

Citação de: "Leonidas"
Assim, em conjunto com os F-16 ou somente utilizando os F-18, poderiamos desta forma atingir uma capacidade de ataque soberba. Só três países europeus – que me lembre – fazem questão de terem essa vertente: UK, Alemanha e Grécia.
A Alemanha e a Itália utilizam uma variante do Tornado especifica para a função anti-radar que é a ECR.

O Reino Unido e a Espanha utilizam, respectivamente, o Tornado e o F/A18 Hornet sem quaisquer alterações específicas para esta função.

A Turquia utiliza o F-16CG, que não se pode considerar uma variante específica do F-16 para esta função, pelo menos não tão especifica como era o F-4G.

A Grécia utiliza o F-16 Block 52+.

Cumprimentos
Título: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Julho 07, 2011, 02:02:52 pm
Citação de: "tgcastilho"
Boas.
Qual acham o aviao que melhor poderia substituir o f-16 na FAP um Sukoi 35 ou talvez um f-35???

Sem dúvida que a melhor solução, num contexto económico adequado, seria um projecto nacional, talvéz uma colaboração com o Brasil, a India e talvez a Russia.
Com compatibilidade OTAN, motorização e aviónicos principais(radar,apontamento alvos,etc) independente (evita embargos à lá USA).
Hoje em dia é possível obter todos os componentes como: motor, radar, aviónicos, sistemas de armas no mercado, as origens são diversas:
Israel, Africa do Sul, Russia, China, Ucrânia, Europa, India, etc. .Americano é de evitar já que ficamos sujeitos a possíveis embargos.

Apenas teriamos que desenvolver a célula, e o nosso país possui competencias nesta área. Bem como o Brasil.

Ambos os paises teriam grande vantagem nesta solução. Isto para o Brasil está apenas a uma passo de distancia, é só aproveitar a boa situação económica do Brasil.

Noutro contexto, vejo pouco provável um salto para o F-35 dado o custo em manter as 2 esquadras. O ideal para Portugal seria um aparelho mais ligeiro, e mais barato
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 07, 2011, 04:03:30 pm
Se fosse assim tão fácil, porque é que não há mais países a construirem caças? Porque é que a India virou-se para a Russia para conseguir um caça de última geração? Porque é que países muito mais ricos que Portugal como o Canadá ou a Austrália compraram o F-18? Porque é que países com muito maior tradição a este nível como o RU Suécia viraram-se para projectos multinacionais?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: jopeg em Julho 07, 2011, 11:07:31 pm
Caros,

Foi lançado recentemente um livro sobre o F16 em Portugal.

Ver: http://www.facebook.com/livrof16falcoesjaguares (http://www.facebook.com/livrof16falcoesjaguares)

Citar

Lançamento do livro "F-16 Falcões e Jaguares":



"O primeiro livro de fotografia sobre os F-16 da Força Aérea foi lançado no dia 26 de Maio, na Base Aérea Nº 5, em Monte Real, em cerimónia presidida pelo CEMGFA Gen Luís Araújo, CEMFA Gen José Pinheiro, Comandante Aéreo TenGen José Tareco, Cdt da BA5 Cor Eurico Craveiro, TenCor Francisco Dionísio (Cdt da Esq 201 - Falcões) e Maj Afonso Gaiolas (2ºCdt da Esq 301 Jaguares), para além dos demais convidados e os autores Paulo Mata, André Garcez e Alexandre Coutinho.

Na linha das melhores obras de referência no sector aeronáutico, trata-se de um ‘livro de autor’ bilingue Português e Inglês, com uma tiragem limitada a 1500 exemplares, de 144 páginas com cerca 170 fotos. A distribuição far-se-á por canais próprios (ver caixa do lado direito), com o suporte da nova editora Contra a Corrente. O projecto conta, desde primeira hora, com o apoio imprescindível da Força Aérea Portuguesa, da OGMA (Indústria Aeronáutica de Portugal) e da Empordef-TI, bem como de outros patrocinadores – Fortis, EXX, NAV, Galp, Império Bonança (Loja dos Olivais) e Guilhermino Pinto.

O Lockheed Martin F-16 “Fighting Falcon” é um dos caças supersónicos mais populares da actualidade, quer para o combate aéreo, como para o ataque ao solo, dadas as suas extraordinárias características aerodinâmicas, de manobrabilidade e de armamento. O F-16 equipa hoje as forças aéreas de 25 aliados dos Estados Unidos, da Europa ao Extremo-Oriente, passando pelo Golfo Pérsico ou pela América do Sul.

A Força Aérea Portuguesa dispõe de uma esquadra de caças F-16, desde meados de 1994, ao abrigo do programa Peace Atlantis I, que contemplou a compra de 20 aeronaves novas F-16 Block 15 OCU (Operational Capability Upgrade): 17 aparelhos monolugar F-16A e três bilugar F-16B. Através do programa Peace Atlantis II, Portugal recebeu outras 20 aeronaves (16 monolugar e 4 bilugar) anteriormente usadas pela USAF e US Air National Guard, para constituir uma segunda esquadra, ficando o país responsável pelos custos de modernização (MLU), para as mesmas estarem em condições de participar activamente em operações no contexto da NATO. Os aparelhos estão confiados às Esquadras 201 “Falcões” e 301 “Jaguares”, ambas sediadas na Base Aérea Nº 5, em Monte Real.

Além de imagens captadas na BA5, o livro inclui imagens realizadas em festivais aéreos, no Aerodrómo de Manobra Nº1, em Ovar; nos hangares da OGMA em Alverca, na Serra da Estrela e em voo, que documentam as missões efectuadas com estas aeronaves.
A obra conta com os depoimentos de antigos e actuais pilotos portugueses de F-16 e traça o historial dos aparelhos que integram as Esquadras 201 “Falcões” e 301 “Jaguares”, incluindo, a mais recente modificação MLU (Mid Life Upgrade)."


Um abraço,

Jopeg
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: JoãoPedroSilva em Julho 12, 2011, 12:21:12 pm
Estado pôs à venda dez caças F-16, oito helicópteros Puma e dez aviões C-212 Aviocar

http://www.jornaldigital.com/noticias.php?noticia=27115 (http://www.jornaldigital.com/noticias.php?noticia=27115)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: chaimites em Julho 12, 2011, 12:50:17 pm
Citar
Sem dúvida que a melhor solução, num contexto económico adequado, seria um projecto nacional, talvéz uma colaboração com o Brasil, a India e talvez a Russia.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Se fosse assim tão fácil, porque é que não há mais países a construirem caças? Porque é que a India virou-se para a Russia para conseguir um caça de última geração? Porque é que países muito mais ricos que Portugal como o Canadá ou a Austrália compraram o F-18? Porque é que países com muito maior tradição a este nível como o RU Suécia viraram-se para projectos multinacionais?


A resposta e muito simples porque desenvolver um projecto nacional para depois montar 20 ou 30 aviões é insustentavel economicamente, mais valia comprarmos F22 se estivessem a venda!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 12, 2011, 01:01:04 pm
Chaimites olha que os países que apontei, o número de caças não é nem 20 ou 30, mas muito mais.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: chaimites em Julho 12, 2011, 05:30:06 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Chaimites olha que os países que apontei, o número de caças não é nem 20 ou 30, mas muito mais.


Sim eu sei ,mas isso ainda reforça mais a minha ideia!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 12, 2011, 05:38:52 pm
Só se a tua idéia fosse que Portugal entra-se num projecto multinacional. O problema é que tinha que haver um país com alguma experiência nesse tipo de aparelhos há frente do projecto. Depois há sempre o problema de saber que o que nós queremos é o mesmo que os outros querem e que preços eles estão dispostos a pagar por cada caça. Vê o F-35, aposto que se muitos dos países que estão neste momento metidos no projecto pudessem sair, saiam no próprio momento.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Julho 12, 2011, 06:18:08 pm
Se se confirmar a venda de 10 F-16AM, pelas minhas contas iremos ficar com 33...Como esta frota terá de durar até 2025 ou 2030, não sei como irá ser daqui a uns anos em termos de  peças e sobressalentes. Sem cpntar com eventuais acidentes...Mas pronto, de certeza que a FAP e o MdN sabem o que fazem. "i hope".

Vamos também ver a quando se vende cada unidade, e se o seu preço global de venda servirá para a substituição das frotas mais antigas da FAP na área da instrução, Alouettes /epsilons e Alpha Jet, ou se servirá para encher mais os bolsos dos creedores da nação.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 12, 2011, 07:02:01 pm
Citação de: "typhonman"
ou se servirá para encher mais os bolsos dos credores da nação.

Mas alguém tem duvidas disso?  :roll:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Julho 12, 2011, 09:31:25 pm
Citação de: "typhonman"
Se se confirmar a venda de 10 F-16AM, pelas minhas contas iremos ficar com 33...

Estou a ver que o amigo contou 20 (PA1) + 25 (PA2) =30 (total de F-16 comprados) - 2 (destruidos em acidentes) = 33 (F-16 restantes)

Mas acho que é um pouco mais complicado que isso, é que ficamos com 33 F-16 mas nem todos estão em condições de voar, como é o caso do F-16 das exposições e o F-16 que está na porta-de-armas da Base Aérea de Monte Real, esses é de certeza.
Possivelmente haverá mais um ou dois que também não podem voar, é que dos 25 que se compraram durante o PA2 nunca se teve a intenção de os modernizar todos, era só 20, depois passou para 21 para substituir o F-16 OCU que tinha caido, deixando os 4 restantes para peças, que dava o tal numero mítico de 40, mas depois houve o acidente de um F-16 já modernizado (o ultimo), assim ficamos com 39 em condições, se vendermos 10 desses, ficamos com 29 aviões.

As minhas contas são estas, para dar uma margem de erro, acredito que ficamos com 28 a 30 F-16.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Julho 12, 2011, 10:56:37 pm
A venda de 10 F-16's vai-se traduzir no arrecadar de entre 100 a 200 milhões de euros.

A questão que se põe é: Haverá algo que se possa comprar por 200 milhões de euros que faça mais falta a nível da defesa nacional do que 10 F-16 MLU?

Para mim a resposta é não, nós temos pouquíssimos caças mesmo a contar com estes 10, a sua venda representa uma enorme golpe na nossa capacidade de defesa aérea. Eu esperava que com este governo esta venda fosse cancelada, mas pelos vistos Pedro Passos Coelho também acha que os F-16 já são muitos e não fazem falta.

Enfim, o país cada vez mais próximo de desaparecer...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: HSMW em Julho 12, 2011, 11:07:42 pm
Os nossos F-16 são máquina para durar mais quantos anos?
10, 15, 20 anos?
Daqui a uma década o F-16 ainda será uma aeronave capaz?
De que interessa ter tantas aeronaves se não houver pilotos, nem munições ou verba para voar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: miguelbud em Julho 12, 2011, 11:29:44 pm
Alguém me pode explicar a razão por detrás da venda de tantas aeronaves ao mesmo tempo? É que a notícia não explica isso e pelo que sei e li aqui no fórum:

1. os caças não estao obsoletos porque a versão MLU é das mais modernas.
2. o país esta tecnicamente falido e o dinheiro das venda nao vai servir para comprar algo melhor.
3. o custo/benefício desta aeronaves é excelente para servir os interesses de um país como o nosso.
 
Sinceramente não vejo razão para se vender os aviões. Expliquem-me o raciocínio por detrás desta decisão. ah, e já agora, se há falta de pilotos para tantas aeronaves, porque é que não se formam mais?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Julho 13, 2011, 12:06:23 am
Bem, não sei se irão render 200 milhões de euros, mas com esse dinheiro, ou valor próximo já se poderia adquirir por exemplo o PC-21 para substituir o Epsilon e Alpha Jet, ou então optar-se pela compra de M-346 ou T-50 e PC-9, sem esquecer o substituto do Alouette, claro que não poderiam ser muitas aeronaves, diria entre 10 a 12 aviões de treino a reacção, 12 a 16 turbo-hélice e uns 10 helis para substituir os Alouette.

A vida útil dos F, depende das horas já voadas, penso que o fabricante dá a cada avião 8000 horas de voo, mas lá para 2025, todos eles já estarão com muita hora em cima...Na altura espero que a nossa economia esteja bem melhor, senão não sei como ficaremos em termos de Air Defence..

Quanto a temática da venda propriamente dita, não temos pilotos suficientes porque todos os que saem da A.F.A tem de ser distribuidos pelas diversas esquadras. Antigamente, PIL (Pilotos) milicianos formavam parte de esquadras como a 302 e 304 operando o A-7P, mas a FAP deixou de os integrar nas esquadras de caça. Sendo assim o numero de pilotos disponíveis é ainda menor hoje em dia. Penso que este seja o principal problema.

Importa sim para a frota de perto de 30 aeronaves, adquirir um míssil HOBOS como o AIM-9X ou IRIS-T, munição stand-off como a JSOW ou JSOW-ER e um missil anti navio, vontade esta já expressada pelo anterior CEMFA.

Mais uma vez, espero que esta venda traga alguns dividendos a FAP em termos de reequipamento.


Cumprimentos, a todos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Julho 13, 2011, 02:58:01 am
Citação de: "chaimites"
Citar
Sem dúvida que a melhor solução, num contexto económico adequado, seria um projecto nacional, talvéz uma colaboração com o Brasil, a India e talvez a Russia.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Se fosse assim tão fácil, porque é que não há mais países a construirem caças? Porque é que a India virou-se para a Russia para conseguir um caça de última geração? Porque é que países muito mais ricos que Portugal como o Canadá ou a Austrália compraram o F-18? Porque é que países com muito maior tradição a este nível como o RU Suécia viraram-se para projectos multinacionais?

A resposta e muito simples porque desenvolver um projecto nacional para depois montar 20 ou 30 aviões é insustentavel economicamente, mais valia comprarmos F22 se estivessem a venda!

É uma mera questão de dogmas! E depois há um país que desmonta de forma pornográfica estes dogmas: a Suécia, que desde sempre fabrica os seus caças.
Procurar explicar a realidade pela norma, é um erro fatal. Se assim sempre tivessemos procedido nunca teriamos saido das cavernas.
Convem pensar de outra forma, a verdade não é que não fabricamos aviões por sermos pobres, mas sim que somos pobres porque não fabricamos aviões.


Paíse menores que Portugal (população/dimensão/pib) e que produzem aviões:
Suecia (saab) - menor população
Rep. Checa (Aero Vodochody ) menor população, dimensão e PIB
Chile (Enaer): Menor PIB
Israel (IAI): Menor PIB, população e Dimensão
Suiça (Pilatus): Menor dimensão e população
Finlandia (Valmet): Menor população
Holanda (Fokker/Rekkof) : Menor dimensão
Ucrania (Antonov): menor PIB
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Julho 13, 2011, 03:13:21 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "typhonman"
Se se confirmar a venda de 10 F-16AM, pelas minhas contas iremos ficar com 33...

Estou a ver que o amigo contou 20 (PA1) + 25 (PA2) =30 (total de F-16 comprados) - 2 (destruidos em acidentes) = 33 (F-16 restantes)

Mas acho que é um pouco mais complicado que isso, é que ficamos com 33 F-16 mas nem todos estão em condições de voar, como é o caso do F-16 das exposições e o F-16 que está na porta-de-armas da Base Aérea de Monte Real, esses é de certeza.
Possivelmente haverá mais um ou dois que também não podem voar, é que dos 25 que se compraram durante o PA2 nunca se teve a intenção de os modernizar todos, era só 20, depois passou para 21 para substituir o F-16 OCU que tinha caido, deixando os 4 restantes para peças, que dava o tal numero mítico de 40, mas depois houve o acidente de um F-16 já modernizado (o ultimo), assim ficamos com 39 em condições, se vendermos 10 desses, ficamos com 29 aviões.

As minhas contas são estas, para dar uma margem de erro, acredito que ficamos com 28 a 30 F-16.


parece-me que 20+25 são 45 e não 30. descontando a atrição(2) e canibalizações(2) serão ainda 41 aparelhos.
Menos 10 (MLU) ficam 31, se fizermos esquadras a 15 aparelhos chega perfeitamente para as 2 que temos.
O importante é mais a taxa de disponibilidade que termos 20 aparelhos por esquadra.
É mais fácil manter operacionais 15 aparelhos que 20.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 13, 2011, 12:07:01 pm
Citação de: "junger"
Citação de: "chaimites"
Citar
Sem dúvida que a melhor solução, num contexto económico adequado, seria um projecto nacional, talvéz uma colaboração com o Brasil, a India e talvez a Russia.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Se fosse assim tão fácil, porque é que não há mais países a construirem caças? Porque é que a India virou-se para a Russia para conseguir um caça de última geração? Porque é que países muito mais ricos que Portugal como o Canadá ou a Austrália compraram o F-18? Porque é que países com muito maior tradição a este nível como o RU Suécia viraram-se para projectos multinacionais?

A resposta e muito simples porque desenvolver um projecto nacional para depois montar 20 ou 30 aviões é insustentavel economicamente, mais valia comprarmos F22 se estivessem a venda!

É uma mera questão de dogmas! E depois há um país que desmonta de forma pornográfica estes dogmas: a Suécia, que desde sempre fabrica os seus caças.
Procurar explicar a realidade pela norma, é um erro fatal. Se assim sempre tivessemos procedido nunca teriamos saido das cavernas.
Convem pensar de outra forma, a verdade não é que não fabricamos aviões por sermos pobres, mas sim que somos pobres porque não fabricamos aviões.


Paíse menores que Portugal (população/dimensão/pib) e que produzem aviões:
Suecia (saab) - menor população

Tem dinheiro e é provavel que a SAAB seja vendida.

Citar
Rep. Checa (Aero Vodochody ) menor população, dimensão e PIB

De cabeça acho que eles só constroem se tiverem clientes para um treinador avançado. Esse treinador avançado foi criado porque havia clientes no Bloco de Leste.

Citar
Chile (Enaer): Menor PIB

O que é que eles constroem?

Citar
Israel (IAI): Menor PIB, população e Dimensão

UAV e Israel recebe bilhões de dólares dos EUA.

Citar
Suiça (Pilatus): Menor dimensão e população

Não é a OGMA que produz um avião para eles?

Citar
Finlandia (Valmet): Menor população

O que é que eles constroem?

Citar
Holanda (Fokker/Rekkof) : Menor dimensão

Eles actualmente constroem alguma coisa? Eu tinha a impressão que a empresa tinha ido à falência... :?

Citar
Ucrania (Antonov): menor PIB
[/quote][/quote]

Filho da URSS e consegue clientes graças a isso.

Se formos ver a OGMA faz o que grande parte dessas empresas fez ou faz, ou seja, constrói partes de aparelhos, repara e até monta todo um aparelho para a Pilatus (se a memória não me falha).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: psaa em Julho 13, 2011, 12:14:17 pm
Citação de: "typhonman"
Bem, não sei se irão render 200 milhões de euros, mas com esse dinheiro, ou valor próximo já se poderia adquirir por exemplo o PC-21 para substituir o Epsilon e Alpha Jet, ou então optar-se pela compra de M-346 ou T-50 e PC-9, sem esquecer o substituto do Alouette, claro que não poderiam ser muitas aeronaves, diria entre 10 a 12 aviões de treino a reacção, 12 a 16 turbo-hélice e uns 10 helis para substituir os Alouette.

A vida útil dos F, depende das horas já voadas, penso que o fabricante dá a cada avião 8000 horas de voo, mas lá para 2025, todos eles já estarão com muita hora em cima...Na altura espero que a nossa economia esteja bem melhor, senão não sei como ficaremos em termos de Air Defence..

Quanto a temática da venda propriamente dita, não temos pilotos suficientes porque todos os que saem da A.F.A tem de ser distribuidos pelas diversas esquadras. Antigamente, PIL (Pilotos) milicianos formavam parte de esquadras como a 302 e 304 operando o A-7P, mas a FAP deixou de os integrar nas esquadras de caça. Sendo assim o numero de pilotos disponíveis é ainda menor hoje em dia. Penso que este seja o principal problema.

Importa sim para a frota de perto de 30 aeronaves, adquirir um míssil HOBOS como o AIM-9X ou IRIS-T, munição stand-off como a JSOW ou JSOW-ER e um missil anti navio, vontade esta já expressada pelo anterior CEMFA.

Mais uma vez, espero que esta venda traga alguns dividendos a FAP em termos de reequipamento.


Cumprimentos, a todos.

Era interessante reequipar com meios válidos, mas com €200M não é fácil.
A preços teóricos de 2008, só para alguns dos meios aéreos que eu considero boas opções para a FAP (embora existam outras), ficaria algo do género:

T-50 Golden Eagle
a  14,931,000.00 €/un x 10 =  149,310,000.00€
EMB 314 / A-29 Super Tucano a  6,399,000.00 €/un x 12 =  76,788,000.00€
Agusta A109 a  4,479,300.00 € /un x 10 =  44,793,000.00€

Logo aqui daria um total de  270,891,000.00€.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: P44 em Julho 13, 2011, 12:57:27 pm
Citação de: "miguelbud"
Alguém me pode explicar a razão por detrás da venda de tantas aeronaves ao mesmo tempo?



Chama-se "Défice".
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: chaimites em Julho 13, 2011, 02:28:15 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "junger"
Citação de: "chaimites"
Citar
Sem dúvida que a melhor solução, num contexto económico adequado, seria um projecto nacional, talvéz uma colaboração com o Brasil, a India e talvez a Russia.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Se fosse assim tão fácil, porque é que não há mais países a construirem caças? Porque é que a India virou-se para a Russia para conseguir um caça de última geração? Porque é que países muito mais ricos que Portugal como o Canadá ou a Austrália compraram o F-18? Porque é que países com muito maior tradição a este nível como o RU Suécia viraram-se para projectos multinacionais?

A resposta e muito simples porque desenvolver um projecto nacional para depois montar 20 ou 30 aviões é insustentavel economicamente, mais valia comprarmos F22 se estivessem a venda!

É uma mera questão de dogmas! E depois há um país que desmonta de forma pornográfica estes dogmas: a Suécia, que desde sempre fabrica os seus caças.
Procurar explicar a realidade pela norma, é um erro fatal. Se assim sempre tivessemos procedido nunca teriamos saido das cavernas.
Convem pensar de outra forma, a verdade não é que não fabricamos aviões por sermos pobres, mas sim que somos pobres porque não fabricamos aviões.


Paíse menores que Portugal (população/dimensão/pib) e que produzem aviões:
Suecia (saab) - menor população

Tem dinheiro e é provavel que a SAAB seja vendida.

Citar
Rep. Checa (Aero Vodochody ) menor população, dimensão e PIB

De cabeça acho que eles só constroem se tiverem clientes para um treinador avançado. Esse treinador avançado foi criado porque havia clientes no Bloco de Leste.

Citar
Chile (Enaer): Menor PIB

O que é que eles constroem?

Citar
Israel (IAI): Menor PIB, população e Dimensão

UAV e Israel recebe bilhões de dólares dos EUA.

Citar
Suiça (Pilatus): Menor dimensão e população

Não é a OGMA que produz um avião para eles?

Citar
Finlandia (Valmet): Menor população

O que é que eles constroem?

Citar
Holanda (Fokker/Rekkof) : Menor dimensão

Eles actualmente constroem alguma coisa? Eu tinha a impressão que a empresa tinha ido à falência... :?

Citar
Ucrania (Antonov): menor PIB
[/quote]

Filho da URSS e consegue clientes graças a isso.

Se formos ver a OGMA faz o que grande parte dessas empresas fez ou faz, ou seja, constrói partes de aparelhos, repara e até monta todo um aparelho para a Pilatus (se a memória não me falha).[/quote]


A propria SAAB Sueca e a Dassault Francesa    estão a demonstrar nao terem capacidade para  desenvolverem sozinhas de um caça  de 5ª geração  
dado as dezenas de milhares de milhões necessarios!

A India pode dar-se ao luxo de financciar projectos desses á custa de Analfabetismo, Desnutrição  e Pobreza  extrema de mais de metade da sua populaçao!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Get_It em Julho 13, 2011, 04:13:23 pm
Não falem em T-50 Golden Eagle, senão algum génio ainda resolve matar dois coelhos com uma cajadada só, ao substituir os Alpha Jet e os F-16 com essa aeronave. Hmm...

Por falar em OGMA e empresas estrangeiras (p.e. a Pilatus) não mandem foguetes porque o desenvolvimento da aeronave adicionado ao know-how custa mais do que a produção de componentes. Por isso, esses países ainda estão muito à nossa frente (pelo menos na vontade política de andar para a frente com projectos destes).

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Julho 13, 2011, 07:26:49 pm
Citação de: "junger"
parece-me que 20+25 são 45 e não 30. descontando a atrição(2) e canibalizações(2) serão ainda 41 aparelhos.
Menos 10 (MLU) ficam 31, se fizermos esquadras a 15 aparelhos chega perfeitamente para as 2 que temos.
O importante é mais a taxa de disponibilidade que termos 20 aparelhos por esquadra.
É mais fácil manter operacionais 15 aparelhos que 20.

Claro, tem toda a razão, onde é que eu tinha a cabeça quando escrevi isto? Devia estar com os copos :lol: .
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: typhonman em Julho 13, 2011, 09:17:24 pm
Citar
Era interessante reequipar com meios válidos, mas com €200M não é fácil.
A preços teóricos de 2008, só para alguns dos meios aéreos que eu considero boas opções para a FAP (embora existam outras), ficaria algo do género:

T-50 Golden Eagle a 14,931,000.00 €/un x 10 = 149,310,000.00€
EMB 314 / A-29 Super Tucano a 6,399,000.00 €/un x 12 = 76,788,000.00€
Agusta A109 a 4,479,300.00 € /un x 10 = 44,793,000.00€

Logo aqui daria um total de 270,891,000.00€.

O JN de hoje referia que a venda poderia render 600 milhoes de euros, mas acho que estao enganados no numeros, é muita fruta.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: psaa em Julho 14, 2011, 12:07:14 am
Citação de: "typhonman"
Citar
Era interessante reequipar com meios válidos, mas com €200M não é fácil.
A preços teóricos de 2008, só para alguns dos meios aéreos que eu considero boas opções para a FAP (embora existam outras), ficaria algo do género:

T-50 Golden Eagle a 14,931,000.00 €/un x 10 = 149,310,000.00€
EMB 314 / A-29 Super Tucano a 6,399,000.00 €/un x 12 = 76,788,000.00€
Agusta A109 a 4,479,300.00 € /un x 10 = 44,793,000.00€

Logo aqui daria um total de 270,891,000.00€.

O JN de hoje referia que a venda poderia render 600 milhoes de euros, mas acho que estao enganados no numeros, é muita fruta.

Esse valor de facto é muito estranho! Se um F-16I Sufa (versão Israelita) custava em 2001 cerca de €32 milhões/un, e talvez seja o mais caro e sofisticado F16 que entrou em produção, os nossos mesmo com o MLU e em 2ª ou 3ª mão não poderiam custar €60 milhões/un!! Mas era um grande negócio  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: HSMW em Julho 14, 2011, 01:09:51 am
Faz lembrar o negócio das João Belo ao Uruguai...
Coloca-se um valor elevado para efeitos de contabilidade como futura receita mas acaba por ser vendido à melhor oferta (baixa).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Instrutor em Julho 14, 2011, 10:13:21 am
Penso que os nossos Caças F-16 vão ser vendidos e ja ficava muito satisfeito a um preço que rondaram os cerca de 25 milhoes de euros, com esse dinheiro que se compre os caças Aermacchi M 346 umas 12 unidades para substituir os AlphaJett ; cerca de 12 Super Tucanos 314, para substituir os Epsilon e os Chipnunk; 12 Helicopteros A109 ou EC135 para substituir os All III, mais misseis Ammram block 120C ou o missil Meteor, e Sidwinder 9x ou o Iris-T, claro que 250 milhoes de euros não chegam, mas dão uma grande ajuda.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: sergio21699 em Julho 14, 2011, 10:32:34 am
Citação de: "Instrutor"
Penso que os nossos Caças F-16 vão ser vendidos e ja ficava muito satisfeito a um preço que rondaram os cerca de 25 milhoes de euros, com esse dinheiro que se compre os caças Aermacchi M 346 umas 12 unidades para substituir os AlphaJett ; cerca de 12 Super Tucanos 314, para substituir os Epsilon e os Chipnunk; 12 Helicopteros A109 ou EC135 para substituir os All III, mais misseis Ammram block 120C ou o missil Meteor, e Sidwinder 9x ou o Iris-T, claro que 250 milhoes de euros não chegam, mas dão uma grande ajuda.

Não acredito que se compre isso tudo, os 250milhões dão apenas para os 12 Aermacchi M 346 (20M cada um segundo a wikipédia) e não tou a ver o governo a investir o que falta.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: PCartCast em Julho 14, 2011, 12:02:53 pm
Ontem, num artigo que li no CM, falava num preço que podia ir dos 10 milhões aos 15 milhões/unidade... Fazendo as contas os F-16 rendariam cerca de 150 milhões € sendo os restantes 50 milhões de € perfazidos pela venda dos super-pumas e dos aviocar.

o artigo em papel era mais completo
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... es-a-venda (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/f-16-portugueses-a-venda)
Citar
F-16 portugueses à venda

O Estado português tem à venda dez aviões F-16 e a força aérea do Paquistão "solicitou informações" sobre estas aeronaves, refere o Relatório de Execução da Lei de Programação Militar de 2010.

Portugal estabeleceu "contactos com diversas entidades internacionais potencialmente interessadas", tendo a força aérea paquistanesa "manifestado interesse em realizar uma visita" a Portugal para avaliar os caças F-16 a alienar, lê-se no relatório a que a agência Lusa teve acesso.

O documento refere ainda que o Paquistão "solicitou informações sobre configuração e 'upgrades' estruturais das aeronaves", tendo o Estado português enviado "as informações solicitadas" além de ter sugerido "possíveis datas de visita às OGMA (Indústria Aeronáutica de Portugal S.A)".

Além dos dez caças F-16, que Portugal tem à venda, encontram-se ainda para alienação oito helicópteros Puma e dez aviões C-212 Aviocar, na "situação de inibidas ao serviço e já abatidas ao serviço", refere o relatório.

Por outro lado, a modernização de seis aeronaves militares de transporte da Força Aérea está parada há mais de dois anos "por falta de financiamento" e dependente da venda de helicópteros PUMA, refere o mesmo relatório.

O pedido para a modernização dos aviões já com limitações de voo em  espaço aéreo europeu, e com uma previsão de verba máxima no valor de 45  milhões de euros, foi apresentado em Abril de 2009 ao então ministro da  Defesa Nacional, Nuno Severiano Teixeira.

A execução deste projecto "está dependente da alienação dos helicópteros PUMA" (SA-330 PUMA), que foram desactivados com a compra dos novos helicópteros actualmente ao serviço da Força Aérea EH-101.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: psaa em Julho 14, 2011, 03:49:41 pm
Custando um F-16C/D novo e acabadinho de sair da fabrica da Lockheed, cerca de €13.4M, acho muito pouco provável que nos paguem esses valores pelos nossos mesmo com o MLU... Por esses valores os Paquistaneses comprariam novo de certeza!
Título: Re: Substituição dos F-16's
Enviado por: Get_It em Julho 14, 2011, 07:09:43 pm
Não confiem nos números apresentados nos medias nem da Wikipédia.
E não esquecer no que toca a novas aeronaves é preciso, além delas, incluir peças sobresselentes, equipamento para manutenção, formação, etc.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Julho 20, 2011, 10:58:36 am
Boas

Eu acho que se esta venda se concretizar devia-se no minimo aproveitar a receita para prosseguir a modernização dos F-16 mas com a instalação do radar SABR pois com este radar aumentava-se bastante as capacidades dos F-16.
Eu sei que a substituição dos Alpha Jet é uma prioridade (ao contrário dos Epsilon que ainda aguentam mais uns anos), mas com esse dinheiro (200 milhões) só dava para comprar 10 M-346 (pois não me parece que o preço mude muito em relação aos 20 milhões da Wikipedia), e depois como o caro Get It disse temos de contar com o custo acrescido de peças de reposição, formação, etc, que aumentam o preço final da compra. E não nos podemos esquecer também que a parte do dinheiro referente à venda dos Pumas vão para a modernização dos C-130 (+- 40 milhões).

Para se poder pensar na compra de helis ligeiros, substituir os Epsilon e substituir os Alpha Jet teriamos de por à venda também alguns ALIII , alguns Alpha Jet (não me parecem estar em condições para isso, a não ser para algum país que já os utilize e que necessite de aeronaves extra para reposição de peças) e também pensar em vender os Epsilon (mas para esta venda ser feita é preciso que já esteja ao serviço o seu substituto), sem serem estes não tou a ver mais nenhuma aeronave que possa ser vendida a não ser os Chipmuk e os FTB-337, mas não sei em que condições estão este ultimos.
Uma coisa que tem de deixar de ser feita é dar as aeronaves aos PALOPs assim de graça como os 2 FTB, têm de ser vendidos nem que por uma quantia simbólica (exemplo 200/500 mil euros a unid.) pois este dinheiro já dava para comprar peças de reposição, combustivel ou até mesmo armamentos para as aeronaves da FAP.

Aeronaves que poderiam ser postas à venda:
-10 ALIII entre 1 e 2 milhões a unidade, incluindo na venda tanto dos canhões que os equipam como algumas aeronaves para peças de reposição = 10 a 20 milhões;
-16 Epsilon (não sei a quantidade exacta ao serviço na FAP) entre 2 e 3 milhões a unidade = 32 a 48 milhões;
-6/8 Alpha Jet (os que tiverem em condições de voar ainda) entre 4 e 6 milhões a unid. = 36 a 48 milhões.

Cumps
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 20, 2011, 11:53:51 am
DC quantos anos têm os aparelhos que tu mencionas? Décadas e décadas, certo?! Quem é que ia pagar tanto dinheiro por este material? Ninguém, especialmente quando há tanta oferta no mercado internacional a preços competitivos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: dc em Julho 20, 2011, 04:25:03 pm
Boas

Pois é capaz de ter razão. :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 20, 2011, 05:35:33 pm
E ias substituir esses meios? Continuavas a não ter dinheiro suficiente e o estado não está disposto a gastar nem um € com a defesa.

Eu sou talvez um sonhador, mas sonho que a antiga BA3 tenha pelo menos uns Aviocar para o pessoal continue a saltar sempre que precise como acontecia nos tempos da FAP.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Julho 29, 2011, 02:37:44 pm
Citar
Suecia (saab) - menor população

Tem dinheiro e é provavel que a SAAB seja vendida.

penso que uma das razões para ter dinheiro é a de fabricar aviões.
A SAAB AB está no mercado bolsista desde sempre pelo que falar em que vai ser vendida não faz sentido.


Citar
Rep. Checa (Aero Vodochody ) menor população, dimensão e PIB

De cabeça acho que eles só constroem se tiverem clientes para um treinador avançado. Esse treinador avançado foi criado porque havia clientes no Bloco de Leste.
Albania, Áustria, Bangladesh, Jordania, Indonesia, Bolivia, Iraque, Israel, Hungria e Espanha manifestaram interesse no Aero L-159 ALCA
A Força Aérea Checa adquiriu 72 unidades.
Egipto e Tunísia adquiriram a anterior versão Aero L-59 Super Albatros


Citar
Chile (Enaer): Menor PIB

O que é que eles constroem?

Construiram Aviões: CASA C-101 Aviojet (sob licença CASA) e ENAER T-35 Pillán (Sob licenca Piper)
e modernizaram os Mirage V Chilenos.

Citar
Israel (IAI): Menor PIB, população e Dimensão
UAV e Israel recebe bilhões de dólares dos EUA.
Nós também recebemos muito dinheiro da OTAN e da UE e de programas de assistencia dos EUA a aliados.
A IAI fabrica: Gulfstream G200, G500, entre outros (sob licença)
fabricou os Kfir e Nesher

Citar
Suiça (Pilatus): Menor dimensão e população

Não é a OGMA que produz um avião para eles?

Pretérito: produzia, e apenas partes.

Citar
Finlandia (Valmet): Menor população
O que é que eles constroem?

Caça-bombardeiros F/A-18 Hornet para a força aéra Finlandesa
Helicópteros NH90


Citar
Holanda (Fokker/Rekkof) : Menor dimensão
Eles actualmente constroem alguma coisa? Eu tinha a impressão que a empresa tinha ido à falência... :?
Daí a mudança de nome para Rekkof (Fokker ao contrário), com marca registada Next Generation Aircraft, fabricam uma versão modernizada do
Fokker F100 e do F70.



Citar
Ucrania (Antonov): menor PIB
[/quote]
Filho da URSS e consegue clientes graças a isso.[/quote]
Também se pode dizer que consegue muita concorrencia graças a isso.


Citar
Se formos ver a OGMA faz o que grande parte dessas empresas fez ou faz, ou seja, constrói partes de aparelhos, repara e até monta todo um aparelho para a Pilatus (se a memória não me falha).

Pretérito, as OGMA já não fabricam nem montam aeronaves, apenas realizam certas partes da fuselagem.
Isto para uma empresa que já fabricou aviões a 100%, incluindo motores, revela bem a decadencia da nossa industria aeronautica.
Nem UAVs a OGMA fabrica.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Julho 29, 2011, 02:51:30 pm
Citar
A propria SAAB Sueca e a Dassault Francesa    estão a demonstrar nao terem capacidade para  desenvolverem sozinhas de um caça  de 5ª geração  
dado as dezenas de milhares de milhões necessarios!

A India pode dar-se ao luxo de financciar projectos desses á custa de Analfabetismo, Desnutrição  e Pobreza  extrema de mais de metade da sua populaçao

Isso são rumores, até porque os projectos de 5ª geração existentes não impressionam muito.
O F-22 é um aparelho limitadíssimo, nem capacidade de ataque ao solo possui, e é caríssimo porque utiliza tecnologia que os EUA não podem vender diluindo os custos por outros clientes. O F-35 corre o sério risco de ser obsoleo quando finalmente entrar ao serviço.

Neste momento a Dassault tem a produção do Rafale assegurada para lá de 2020 e a Saab continua a produzir o Grippen.

Creio que é muito cedo para dizer se há ou não capacidade para desenvolver caças de 5ª geração, até porque a diferença tecnológica que separa esta geração da anterior não reside tanto nas componentes puramente aeronauticas, mas mais nos sensores, motorizações e armamentos, coisas que nada tem a ver com a Dassault ou com a Saab.
A furtividade acaba por ser a única componente em que a Saab e a Dassault tem que assegurar competencia.
As empresas já provaram com o nEUROn que podem resolver esse problema facilmente, colaborando entre sí.

O  nEUROn acaba por ser a plataforma de teste para um ou mais futuros aparelhos de 5ª geração
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 29, 2011, 02:59:36 pm
Citação de: "junger"
Citar
A propria SAAB Sueca e a Dassault Francesa    estão a demonstrar nao terem capacidade para  desenvolverem sozinhas de um caça  de 5ª geração  
dado as dezenas de milhares de milhões necessarios!

A India pode dar-se ao luxo de financciar projectos desses á custa de Analfabetismo, Desnutrição  e Pobreza  extrema de mais de metade da sua populaçao
Neste momento a Dassault tem a produção do Rafale assegurada para lá de 2020 e a Saab continua a produzir o Grippen.

Estão a produzir Gripens para quem?

Citar
Creio que é muito cedo para dizer se há ou não capacidade para desenvolver caças de 5ª geração, até porque a diferença tecnológica que separa esta geração da anterior não reside tanto nas componentes puramente aeronauticas, mas mais nos sensores, motorizações e armamentos, coisas que nada tem a ver com a Dassault ou com a Saab.
A furtividade acaba por ser a única componente em que a Saab e a Dassault tem que assegurar competencia.
As empresas já provaram com o nEUROn que podem resolver esse problema facilmente, colaborando entre sí.

O  nEUROn acaba por ser a plataforma de teste para um ou mais futuros aparelhos de 5ª geração

E porquê embarcaram as duas companhias juntas num projecto destes? Porque é a única forma de conseguirem produzirem algo do género dentro do orçamento que dispoem (orçamento esse que é cada vez mais reduzido).
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 29, 2011, 03:20:50 pm
Citação de: "junger"
Citar
Suecia (saab) - menor população

Tem dinheiro e é provavel que a SAAB seja vendida.

penso que uma das razões para ter dinheiro é a de fabricar aviões.
A SAAB AB está no mercado bolsista desde sempre pelo que falar em que vai ser vendida não faz sentido.

Lembro-me de um responsável da Saab a piscar o olho à Embraer para isso mesmo. A Saab conseguia manter-se porque tinha o mercado nacional e uns quantos países europeus que por norma compravam os caças à Saab. Agora que as Forças Armadas europeias estão a encolher e com o mercado externo cada vez mais competivo a única forma que eu vejo da Saab sobreviver no futuro será a mesma ser adquirida por uma companhia mais rubusta.


Citar
Rep. Checa (Aero Vodochody ) menor população, dimensão e PIB

De cabeça acho que eles só constroem se tiverem clientes para um treinador avançado. Esse treinador avançado foi criado porque havia clientes no Bloco de Leste.
Albania, Áustria, Bangladesh, Jordania, Indonesia, Bolivia, Iraque, Israel, Hungria e Espanha manifestaram interesse no Aero L-159 ALCA
A Força Aérea Checa adquiriu 72 unidades.
Egipto e Tunísia adquiriram a anterior versão Aero L-59 Super Albatros[/quote]

Tens razão, devo ter confundido o modelo, de qualquer maneira estamos a falar de números um pouco expressivos.

Citar
Chile (Enaer): Menor PIB

O que é que eles constroem?

Construiram Aviões: CASA C-101 Aviojet (sob licença CASA) e ENAER T-35 Pillán (Sob licenca Piper)
e modernizaram os Mirage V Chilenos.[/quote]

Ou seja montaram aviões.

Citar
Israel (IAI): Menor PIB, população e Dimensão
UAV e Israel recebe bilhões de dólares dos EUA.
Nós também recebemos muito dinheiro da OTAN e da UE e de programas de assistencia dos EUA a aliados.
A IAI fabrica: Gulfstream G200, G500, entre outros (sob licença)
fabricou os Kfir e Nesher[/quote]

Nós recebemos bilhões da OTAN? A sério? pensa lá bem...

Citar
Suiça (Pilatus): Menor dimensão e população

Não é a OGMA que produz um avião para eles?

Pretérito: produzia, e apenas partes.[/quote]

Produzia partes e montava o avião.

Citar
Finlandia (Valmet): Menor população
O que é que eles constroem?

Caça-bombardeiros F/A-18 Hornet para a força aéra Finlandesa
Helicópteros NH90 [/quote]

Ou seja, montaram um caça e um helicóptero?


Citar
Holanda (Fokker/Rekkof) : Menor dimensão
Eles actualmente constroem alguma coisa? Eu tinha a impressão que a empresa tinha ido à falência... :?
Daí a mudança de nome para Rekkof (Fokker ao contrário), com marca registada Next Generation Aircraft, fabricam uma versão modernizada do
Fokker F100 e do F70.[/quote]

Desconhecia, pensava que era apenas um projecto que ainda não tinha saido do papel.



Citar
Ucrania (Antonov): menor PIB
[/quote]
Filho da URSS e consegue clientes graças a isso.[/quote]
Também se pode dizer que consegue muita concorrencia graças a isso.[/quote]

Pode-se...


Citar
Se formos ver a OGMA faz o que grande parte dessas empresas fez ou faz, ou seja, constrói partes de aparelhos, repara e até monta todo um aparelho para a Pilatus (se a memória não me falha).

Pretérito, as OGMA já não fabricam nem montam aeronaves, apenas realizam certas partes da fuselagem.
Isto para uma empresa que já fabricou aviões a 100%, incluindo motores, revela bem a decadencia da nossa industria aeronautica.
Nem UAVs a OGMA fabrica.[/quote]

Olha que eu tenho a impressão de que todo o aparelho era montado nas OGMA, pelo menos lembro-me de ter visto fotos que mostrava isso mesmo.

Atenção, eu não sou contra que se monte aparelhos nas OGMA para a FAP, cheguei a falar com um PILAV que ele não percebia porque é que os C-295 M não tinham sido montados lá. É uma questão de incluir isso no contracto, mas dúvido que haja um único governo que apoie essa medida já isso acarreta um custo maior. Eu nem sei como foi possível eles terem decidido que os Pandur fossem montados cá em Portugal! É algo completamente lógico, no entanto que é muito pouco normal para os nossos "carissimos" politicos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Julho 29, 2011, 03:56:10 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Nós recebemos bilhões da OTAN? A sério? pensa lá bem...

Caro Cabeça de Martelo, bilhões são bilhas grandes. Diz-se biliões.   :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabecinhas em Julho 29, 2011, 05:36:55 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Nós recebemos bilhões da OTAN? A sério? pensa lá bem...

Caro Cabeça de Martelo, bilhões são bilhas grandes. Diz-se biliões.   :toto:  :toto:  :toto:  :toto:  :toto:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 29, 2011, 06:19:43 pm
Quando estava a responder tinha uma certa moça de ancas avantajadas a passar por mim. E o brasileiros são malucos pela mulher melancia...deviam ver esta! :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Julho 30, 2011, 04:59:56 pm
Penso que o factor dos C-295 não serem montados cá mas os Pandur já serem, talvez tenha o principal factor no numero de aparelhos, os F-16 também estão a ser modernizados e montados cá (OGMA e BA5), mas os F-16 também não são 12, são 30 e muitos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Agosto 02, 2011, 11:10:30 pm
Citação de: "Lightning"
Penso que o factor dos C-295 não serem montados cá mas os Pandur já serem, talvez tenha o principal factor no numero de aparelhos, os F-16 também estão a ser modernizados e montados cá (OGMA e BA5), mas os F-16 também não são 12, são 30 e muitos.

não são montados cá. todos os aparelhos portugueses foram adquiridos novos ou usados aos EUA, já montados.
na realidade e convém esclarecer isto, o que se faz nos MLU é algo como um tunning de instalação(não confundir com tunning a sério em que se alteram os componentes, principalmente o motor). As OGMA limitam-se a instalar kits de tunning nos F-16.
Estamos muito longe de uma aeronave Portuguesa.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: raphael em Agosto 02, 2011, 11:38:27 pm
já montados?...junger alguns F-16 vieram em caixotes, foram descascados até à ultima todas as cablagens substituidas, um overhaul completo...tunning? isso é para automóveis!
Por falar em motor e não é que cá em Portugal fizeram um upgrade ao PW220 (o motor do F-16)! Ou seja melhoraram os motores...também! Remodelaram toda a instrumentação...ou em termos simplistas passaram do analógico OCU para o digital MLU.
Não simplifiquem demasiado o trabalho do pessoal técnico da BA5, que corrigiram inclusivé erros de montagem das OGMA e não lhes retirem o mérito de terem posto a operar em pleno os F-16!
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Agosto 03, 2011, 12:25:16 am
Citação de: "raphael"
já montados?...junger alguns F-16 vieram em caixotes, foram descascados até à ultima todas as cablagens substituidas, um overhaul completo...tunning? isso é para automóveis!
Por falar em motor e não é que cá em Portugal fizeram um upgrade ao PW220 (o motor do F-16)! Ou seja melhoraram os motores...também! Remodelaram toda a instrumentação...ou em termos simplistas passaram do analógico OCU para o digital MLU.
Não simplifiquem demasiado o trabalho do pessoal técnico da BA5, que corrigiram inclusivé erros de montagem das OGMA e não lhes retirem o mérito de terem posto a operar em pleno os F-16!

Que confusão!
Os F-16 do Peace Atlantis II (usados), estavam naquilo que os americanos chamam Cocoon Storage (http://www.f-16.net/modules/Gallery2/ga ... alNumber=2 (http://www.f-16.net/modules/Gallery2/gallery2/main.php?g2_view=core.DownloadItem&g2_itemId=41240&g2_serialNumber=2)), uma forma de armazenar os aparelhos mantendo-os protegidos dos elementos. A ideia é manter o aparelho integral, pelo que eles vieram inteiros para o pais.
O upgrade aos motores feito em Portugal é uma mera substituição dos motores originais pelos F100-PW-220E adquiridos em simultaneo, no Programa Peace Atlantis II.
Com os aparelhos vieram Kits MLU, esses sim em caixotes, daí a sua confusão.
As cablagens se substituidas só o foram as dos sistemas alterados.
Overhaul é tb um termo originalmente automobilistico e no fundo é uma reparação ou inspecção extensiva.
O MLU é na realidade uma inspecção dos 60.000 km complementada com um tunning radical que substitui controlo o motor e componentes electrónicos.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Agosto 03, 2011, 12:48:32 am
Citar
Lembro-me de um responsável da Saab a piscar o olho à Embraer para isso mesmo. A Saab conseguia manter-se porque tinha o mercado nacional e uns quantos países europeus que por norma compravam os caças à Saab. Agora que as Forças Armadas europeias estão a encolher e com o mercado externo cada vez mais competivo a única forma que eu vejo da Saab sobreviver no futuro será a mesma ser adquirida por uma companhia mais rubusta.

não vejo nenhum encolhimento, na realidade os orçamentos de defesa aumentam à medida que as economias crescem, e o que interessa é o $$$ e não o numero de aeronaves adquiridas. A SAAB tem relevancia estrategica para a Suecia que é um país rico e pode comprar 20 SAABs se quiser.
O mercado não está mais competitivo, nós é que temos fraca memória, sempre foi assim. Aliás há 20 anos era pior, havia mais concorrentes, hoje é só Rafales, Typhoons e Grippens.



Citar
Albania, Áustria, Bangladesh, Jordania, Indonesia, Bolivia, Iraque, Israel, Hungria e Espanha manifestaram interesse no Aero L-159 ALCA
A Força Aérea Checa adquiriu 72 unidades.
Egipto e Tunísia adquiriram a anterior versão Aero L-59 Super Albatros

Tens razão, devo ter confundido o modelo, de qualquer maneira estamos a falar de números um pouco expressivos.[/quote]

Numeros de unidades talvez mas de $$$ nem por isso. O valor actual de um aparelho destes compensa a menor procura (lei do mercado).


Citar
Citar
Chile (Enaer): Menor PIB

O que é que eles constroem?

Construiram Aviões: CASA C-101 Aviojet (sob licença CASA) e ENAER T-35 Pillán (Sob licenca Piper)
e modernizaram os Mirage V Chilenos.

Ou seja montaram aviões.[/quote]

Não, os aparelhos eram construidos, não apenas montados.
Toda a fuselagem era construida no Chile.

Citar
Citar
Israel (IAI): Menor PIB, população e Dimensão
UAV e Israel recebe bilhões de dólares dos EUA.
Nós também recebemos muito dinheiro da OTAN e da UE e de programas de assistencia dos EUA a aliados.
A IAI fabrica: Gulfstream G200, G500, entre outros (sob licença)
fabricou os Kfir e Nesher

Nós recebemos bilhões da OTAN? A sério? pensa lá bem...[/quote]
Nós não temos 500 aviões de combate! Mas mesmo assim recebemos alguns biliões (milhares de milhões de dólares) ao longo de muitos anos, de várias proveniencias, principalmente do acordo das Lages .


Citar
Citar
Suiça (Pilatus): Menor dimensão e população

Não é a OGMA que produz um avião para eles?

Pretérito: produzia, e apenas partes.

Produzia partes e montava o avião.[/quote]
Montava alguns talvez, mas não construia a totalidade da célula. de qualquer forma é pretérito.

Citar
Citar
Finlandia (Valmet): Menor população
O que é que eles constroem?

Caça-bombardeiros F/A-18 Hornet para a força aéra Finlandesa
Helicópteros NH90

Ou seja, montaram um caça e um helicóptero?[/quote]
Não, construiram um caça e um helicóptero.


Citar
Citar
Holanda (Fokker/Rekkof) : Menor dimensão
Eles actualmente constroem alguma coisa? Eu tinha a impressão que a empresa tinha ido à falência... :?
Daí a mudança de nome para Rekkof (Fokker ao contrário), com marca registada Next Generation Aircraft, fabricam uma versão modernizada do
Fokker F100 e do F70.

Desconhecia, pensava que era apenas um projecto que ainda não tinha saido do papel.[/quote]

Não, coisas que não saem do papel é mesmo em Portugalk



Citar
Ucrania (Antonov): menor PIB
[/quote]
Filho da URSS e consegue clientes graças a isso.[/quote]
Também se pode dizer que consegue muita concorrencia graças a isso.[/quote]

Pode-se...


Citar
Se formos ver a OGMA faz o que grande parte dessas empresas fez ou faz, ou seja, constrói partes de aparelhos, repara e até monta todo um aparelho para a Pilatus (se a memória não me falha).

Pretérito, as OGMA já não fabricam nem montam aeronaves, apenas realizam certas partes da fuselagem.
Isto para uma empresa que já fabricou aviões a 100%, incluindo motores, revela bem a decadencia da nossa industria aeronautica.
Nem UAVs a OGMA fabrica.[/quote]

Olha que eu tenho a impressão de que todo o aparelho era montado nas OGMA, pelo menos lembro-me de ter visto fotos que mostrava isso mesmo.

Atenção, eu não sou contra que se monte aparelhos nas OGMA para a FAP, cheguei a falar com um PILAV que ele não percebia porque é que os C-295 M não tinham sido montados lá. É uma questão de incluir isso no contracto, mas dúvido que haja um único governo que apoie essa medida já isso acarreta um custo maior. Eu nem sei como foi possível eles terem decidido que os Pandur fossem montados cá em Portugal! É algo completamente lógico, no entanto que é muito pouco normal para os nossos "carissimos" politicos.[/quote]
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: junger em Agosto 03, 2011, 01:00:39 am
Citar
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "junger"
Citar
A propria SAAB Sueca e a Dassault Francesa    estão a demonstrar nao terem capacidade para  desenvolverem sozinhas de um caça  de 5ª geração  
dado as dezenas de milhares de milhões necessarios!

A India pode dar-se ao luxo de financciar projectos desses á custa de Analfabetismo, Desnutrição  e Pobreza  extrema de mais de metade da sua populaçao
Neste momento a Dassault tem a produção do Rafale assegurada para lá de 2020 e a Saab continua a produzir o Grippen.

Estão a produzir Gripens para quem?

A Flygvapnet parece que encomendou 204 aparelhos e foram fabricados 130, ainda faltam uns quantos.


Citar
Citar
Creio que é muito cedo para dizer se há ou não capacidade para desenvolver caças de 5ª geração, até porque a diferença tecnológica que separa esta geração da anterior não reside tanto nas componentes puramente aeronauticas, mas mais nos sensores, motorizações e armamentos, coisas que nada tem a ver com a Dassault ou com a Saab.
A furtividade acaba por ser a única componente em que a Saab e a Dassault tem que assegurar competencia.
As empresas já provaram com o nEUROn que podem resolver esse problema facilmente, colaborando entre sí.

O  nEUROn acaba por ser a plataforma de teste para um ou mais futuros aparelhos de 5ª geração

E porquê embarcaram as duas companhias juntas num projecto destes? Porque é a única forma de conseguirem produzirem algo do género dentro do orçamento que dispoem (orçamento esse que é cada vez mais reduzido).

Não, na realidade tem a ver com o facto de ser um projecto puramente de investigação, sem qualquer prespectiva de venda e numa lógica economicista as empresas resolveram unir esforços. Assim adquirem competencias na área da furtividade e da aerodinamica activa avançada a custo menor.
Ambas são de interesse estrategico para os seus respectivos países, pensar que a França deixa cair a Dassault ou que a Suecia deixa cair a SAAB é apostar no cavalo errado.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Agosto 03, 2011, 11:46:16 pm
Citação de: "junger"
Que confusão!
Os F-16 do Peace Atlantis II (usados), estavam naquilo que os americanos chamam Cocoon Storage (http://www.f-16.net/modules/Gallery2/ga ... alNumber=2 (http://www.f-16.net/modules/Gallery2/gallery2/main.php?g2_view=core.DownloadItem&g2_itemId=41240&g2_serialNumber=2)), uma forma de armazenar os aparelhos mantendo-os protegidos dos elementos. A ideia é manter o aparelho integral, pelo que eles vieram inteiros para o pais.
O upgrade aos motores feito em Portugal é uma mera substituição dos motores originais pelos F100-PW-220E adquiridos em simultaneo, no Programa Peace Atlantis II.
Com os aparelhos vieram Kits MLU, esses sim em caixotes, daí a sua confusão.
As cablagens se substituidas só o foram as dos sistemas alterados.
Overhaul é tb um termo originalmente automobilistico e no fundo é uma reparação ou inspecção extensiva.
O MLU é na realidade uma inspecção dos 60.000 km complementada com um tunning radical que substitui controlo o motor e componentes electrónicos.

Os aviões podiam estar completos quando chegaram a Portugal mas na OGMA não continuam assim, diversas partes da estrutura e outros equipamentos internos são removidos para se efectuar o reforço estrutural, os F-16 OCU que estavam na esquadra 201 até foram a voar para a OGMA, mas para Monte Real já voltam em cima de camiões, só depois em Monte Real é que ficam em condições de voltarem a voar, em relação às cablagens electricas, são substituidas as que pertencem aos sistemas novos, mas também são substituidas outras calbagens que se encontram em mau estado (o deserto não é amigo).

Em relação aos motores do F-16 a revista Mais Alto diz que foram modernizados e não substituidos.
http://www.emfa.pt/www/po/maisalto/cont ... f16MLU.pdf (http://www.emfa.pt/www/po/maisalto/conteudos/367-f16MLU.pdf)
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 15, 2011, 09:21:47 pm
Aqui já se fala de tudo, menos de um substituto para os F-16  :mrgreen:

Vá lá, malta. Qual é o sortudo que pode usar a cruz nas asas (e na cauda)?
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Feinwerkbau em Setembro 16, 2011, 08:20:05 am
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.zgeek.com%2Fforum%2Fgallery%2Ffiles%2F1%2F0%2F8%2Fpaperplane.jpeg&hash=9d3786a97505c8cd74c212faeea10dc5)

por este andar deve ser um destes  :D  :twisted:  

vá lá, não me batam, um pouco de humor matinal sabe sempre bem  :wink:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 16, 2011, 09:54:41 am
Citação de: "Feinwerkbau"
por este andar deve ser um destes :D :twisted:

vá lá, não me batam, um pouco de humor matinal sabe sempre bem :G-beer2:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 16, 2011, 07:20:40 pm
Citação de: "whiskey01"
Aqui já se fala de tudo, menos de um substituto para os F-16  :mrgreen:

Vá lá, malta. Qual é o sortudo que pode usar a cruz nas asas (e na cauda)?

Tenho 90% de certeza que será o Gripen.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 16, 2011, 09:26:11 pm
Relativamente à escolha do Gripen, não te parece que o F-16 é tão bom caça quanto o Gripen? A mim parece-me que um F-16 bem artilhado era capaz de lhe fazer frente...
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 16, 2011, 09:53:14 pm
Citação de: "whiskey01"
Relativamente à escolha do Gripen, não te parece que o F-16 é tão bom caça quanto o Gripen? A mim parece-me que um F-16 bem artilhado era capaz de lhe fazer frente...

Talvez, mas acho que o F-16 está a chegar ao fim da sua vida. Só se pode fazer upgrades até certo ponto. Já para não falar da idade das células.
Já o Gripen tem do seu lado muitas vantagens: reduzida RCS, maior raio de combate, maior velocidade e maior manobrabilidade. Se se confirmar que tem capacidade de supercruise, será a cereja no topo do bolo.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01 em Setembro 16, 2011, 09:56:46 pm
Citação de: "GI Jorge"
Talvez, mas acho que o F-16 está a chegar ao fim da sua vida. Só se pode fazer upgrades até certo ponto. Já para não falar da idade das células.
Já o Gripen tem do seu lado muitas vantagens: reduzida RCS, maior raio de combate, maior velocidade e maior manobrabilidade. Se se confirmar que tem capacidade de supercruise, será a cereja no topo do bolo.

Pronto, quem sabe, sabe  :lol:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 16, 2011, 10:11:44 pm
Citação de: "whiskey01"
Citação de: "GI Jorge"
Talvez, mas acho que o F-16 está a chegar ao fim da sua vida. Só se pode fazer upgrades até certo ponto. Já para não falar da idade das células.
Já o Gripen tem do seu lado muitas vantagens: reduzida RCS, maior raio de combate, maior velocidade e maior manobrabilidade. Se se confirmar que tem capacidade de supercruise, será a cereja no topo do bolo.

Pronto, quem sabe, sabe  :oops:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: chaimites em Setembro 17, 2011, 02:57:38 am
Citação de: "whiskey01"
Aqui já se fala de tudo, menos de um substituto para os F-16  :mrgreen:

Os Aeronaves da FAP tem todas  belas e longas vidas
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Setembro 17, 2011, 12:06:04 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "whiskey01"
Relativamente à escolha do Gripen, não te parece que o F-16 é tão bom caça quanto o Gripen? A mim parece-me que um F-16 bem artilhado era capaz de lhe fazer frente...

Talvez, mas acho que o F-16 está a chegar ao fim da sua vida. Só se pode fazer upgrades até certo ponto. Já para não falar da idade das células.
Já o Gripen tem do seu lado muitas vantagens: reduzida RCS, maior raio de combate, maior velocidade e maior manobrabilidade. Se se confirmar que tem capacidade de supercruise, será a cereja no topo do bolo.

Embora na wikipedia esteja que o Gripen tem um maior raio de combate eu tenho muitas duvidas relativamente a esse aspecto. O raio de combate depende muito da configuração de combate da aeronave, o Gripen tem menos capacidade de carga que um F-16 assim penso que na mesma configuração o F-16 deve ter um maior raio de combate.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 17, 2011, 12:53:58 pm
Citação de: "Edu"
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "whiskey01"
Relativamente à escolha do Gripen, não te parece que o F-16 é tão bom caça quanto o Gripen? A mim parece-me que um F-16 bem artilhado era capaz de lhe fazer frente...

Talvez, mas acho que o F-16 está a chegar ao fim da sua vida. Só se pode fazer upgrades até certo ponto. Já para não falar da idade das células.
Já o Gripen tem do seu lado muitas vantagens: reduzida RCS, maior raio de combate, maior velocidade e maior manobrabilidade. Se se confirmar que tem capacidade de supercruise, será a cereja no topo do bolo.

Embora na wikipedia esteja que o Gripen tem um maior raio de combate eu tenho muitas duvidas relativamente a esse aspecto. O raio de combate depende muito da configuração de combate da aeronave, o Gripen tem menos capacidade de carga que um F-16 assim penso que na mesma configuração o F-16 deve ter um maior raio de combate.

Realmente, isso pode ser verdade.
Mas no Areamilitar, comparei o Gripen NG com o F16 AM/BM e lá diz que o Gripen NG tem 10 suportes para armas, ao contrário de 8 no F16. E também diz que o Gripen NG tem uma autonomia carregado de 1100Km, ao contrário de 550 no F16. Raio de combate lá não diz.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Edu em Setembro 17, 2011, 04:17:49 pm
Atenção que autonomia não é raio de combate, autonomia carregado significa a distância que a aeronave consegue percorrer quando carregado de armamento. Por seu lado, raio de combate significa até que distancia a aeronave consegue voar, executar a missão e voltar sem reabastecer.

De facto o Gripen pode ter mais hardpoints para colocação de armamento mas isto não lhe dá mais capacidade pois ele não consegue levantar tanto peso, o que significa é que pode por exemplo levar mais misseis ligeiros, no entanto relativamente a bombas não leva mais. Além do mais existem adaptadores para poder por exemplo num hardpoints 3 misseis ou bombas.

Relativamente aos números do raio de combate não existe um valor certo, isto depende muito do tipo de missão, no área militar atribuem 550 Km ao F-16, no entanto eu tenho cá um livro que dá ao F-16 1300 km de raio de combate. A verdade é que nem um está certo nem o outro errado, depende do tipo de missão. Se calhar numa missão de policiamento aéreo em que o F-16 apenas tenha de levar 2 AIM-9 e 2 AIM-120 pode ter os 1300 km de raio de combate pois o resto do payload pode ser combustível. No entanto numa missão em que leve 6 misseis ar-ar, mais bombas e misseis ar-terra o raio de combate pode de facto descer para os 550 km porque o F-16 nesse caso não tem capacidade de levar tanto combustível.  

Para analisar a autonomia de uma aeronave eu prefiro olhar para dados como o ferry range e a capacidade de carga. Em ambos os casos o F-16 é superior ao Gripen.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Charlie Jaguar em Setembro 17, 2011, 04:35:36 pm
Citação de: "whiskey01"
Citação de: "GI Jorge"
Talvez, mas acho que o F-16 está a chegar ao fim da sua vida. Só se pode fazer upgrades até certo ponto. Já para não falar da idade das células.
Já o Gripen tem do seu lado muitas vantagens: reduzida RCS, maior raio de combate, maior velocidade e maior manobrabilidade. Se se confirmar que tem capacidade de supercruise, será a cereja no topo do bolo.

Pronto, quem sabe, sabe  c34x

Sou, e serei, sempre favorável à substituição dos nossos F-16AM/BM pelo Saab Gripen NG, agora também conhecido por JAS-39E/F. Como é por demais conhecido, a data supostamente estipulada para o início da saída de serviço operacional dos nossos Fighting Falcon é 2025. Nada de extraordinário já que por exemplo a Bélgica anunciou esta semana que irá começar a retirar os seus aparelhos a partir de 2015 e até 2025, e os seus caças têm muito mais tempo de serviço. E até lá o Gripen NG terá mais de 14 anos para maturar e introduzir ainda novas tecnologias.

Face à nossa geografia, e ao facto de muito do tempo de voo ter de ser passado sobre o mar, o mais seguro seria sempre optar por um avião de combate bimotor, Eurofighter, Rafale ou até Super Hornet. Mas como nunca mais se decidem a explorar petróleo ao largo de Peniche ou do Algarve, teremos quase de certeza de escolher um monomotor. E aí as opções são claras, e escassas, para monomotores de 5ª geração: F-35A, Gripen NG ou mesmo uma versão hiper-incrementada do F-16, mas esta última pouco credível. Como o Lightning II, por ser um projecto totalmente novo, continua a sofrer de acne e outros problemas de juventude, ao que se junta o seu cada vez mais exorbitante custo, sinceramente penso que o Gripen é o substituto adequado para os nossos MLU e que não nos irá ficar deixar mal. Não creio que um F-16E/F Block 60 seja a solução pós-MLU e como já alguém disse a dado ponto há limites para a "tralha" que se consegue enfiar dentro duma única célula.  :mrgreen:
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: GI Jorge em Setembro 17, 2011, 07:11:21 pm
Citação de: "Edu"
Atenção que autonomia não é raio de combate, autonomia carregado significa a distância que a aeronave consegue percorrer quando carregado de armamento. Por seu lado, raio de combate significa até que distancia a aeronave consegue voar, executar a missão e voltar sem reabastecer.


O que vi em relação ao raio de combate foi na Wikipedia. Só fui ao Areamilitar para tentar confirmar.

Citação de: "Edu"
De facto o Gripen pode ter mais hardpoints para colocação de armamento mas isto não lhe dá mais capacidade pois ele não consegue levantar tanto peso, o que significa é que pode por exemplo levar mais misseis ligeiros, no entanto relativamente a bombas não leva mais. Além do mais existem adaptadores para poder por exemplo num hardpoints 3 misseis ou bombas.

Relativamente aos números do raio de combate não existe um valor certo, isto depende muito do tipo de missão, no área militar atribuem 550 Km ao F-16, no entanto eu tenho cá um livro que dá ao F-16 1300 km de raio de combate. A verdade é que nem um está certo nem o outro errado, depende do tipo de missão. Se calhar numa missão de policiamento aéreo em que o F-16 apenas tenha de levar 2 AIM-9 e 2 AIM-120 pode ter os 1300 km de raio de combate pois o resto do payload pode ser combustível. No entanto numa missão em que leve 6 misseis ar-ar, mais bombas e misseis ar-terra o raio de combate pode de facto descer para os 550 km porque o F-16 nesse caso não tem capacidade de levar tanto combustível.  

Para analisar a autonomia de uma aeronave eu prefiro olhar para dados como o ferry range e a capacidade de carga. Em ambos os casos o F-16 é superior ao Gripen.

Também vamos ser sinceros, os nossos caças dificilmente terão missões em que necessitem de levar bombas, misseis ar-terra e 6 misseis ar-ar. A maior parte das missões serão de intercepção e patrulhamento, em que 2 misseis curto alcance e 2 longo alcance, e possivelmente 1 ou 2 misseis anti navio deverão chegar.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: Lightning em Setembro 18, 2011, 12:55:46 pm
Em relação aos harpoints do F-16, não são 9 na realidade até são 11, há duas posições que servem para pods como o targeting pod.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.fas.org%2Fman%2Fdod-101%2Fsys%2Fac%2Ff16railstores2.gif&hash=3ec56433563fca908cbf8c3bece0241c)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.voodoo-world.cz%2Ffalcon%2FWPNMAP.JPG&hash=de6d97dca50262b3e8ed12fe8e5eaba3)

Nessas duas imagens dá para terem uma ideia das possiveis configurações do F-16, mas não se pode colocar qualquer coisa em qualquer posição, as armas 1 e 3 que são misseis ar-ar, só podem ser colocadas nos hardpoints 1, 2, 3, 7, 8 e 9, as bombas e misseis ar-solo só podem ficar nos harpoints 3, 4, 6 e 7 (no esquema há dois tipos de bombas na posição 5, mas em Portugal nunca vi isso), os depositos de combustivel só podem ficar nos harpoints 4, 5 e 6, o targeting pod possui uma posição especifica como falei acima, nessa esquema esse harpoint está idetificado como 5R.
Título: Re: Substituiçao dos F-16's
Enviado por: whiskey01<