Canhão

  • 9 Respostas
  • 10977 Visualizações
*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1256
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +3/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
Canhão
« em: Janeiro 09, 2004, 09:29:05 pm »
Já por diversas vezes participei em discussões sobre este tema em outros fóruns ( Yahoo FAP e AHS são 2 exemplos ) e penso que seria interessante saber a opinião dos utilizadores do fórum defesa.

Esta é uma questão que foi e sempre será polémica. Com a recente decisão do Reino Unido de não dotar os seus Typhoon com  canhão a questão voltou "à baila".

Sendo eu 100% a favor do uso e implementação do canhão em aeronaves de caça, não entendo a decisão que, ainda por cima, foi tomada por questões económicas.

Admito que a tecnologia de mísseis tenha evoluído, e muito, mas isso não desculpa o não uso do canhão. E por diversas razões, históricas e presentes.

Durante a guerra do Vietname a USAF bem se apercebeu da importância do mesmo quando começou a perder F-4 frente aos MIG´s norte-coreanos. Estes atacavam as aeronaves americanas de frente, reduzindo assim a distância entre si e entre o míssil, impossibilitando este de ser armar ( estamos a falar de AIM-7 ).
Temos exemplos recentes do uso do canhão, com sucesso e muito frequentemente, como as guerras isrealitas.

A guerra não é uma brincadeira de crianças, é algo muito sério, e por isso devemos dotar os "nossos" pilotos com tudo o que for possível. Ora, qualquer pessoa sabe muito bem que só a presença do canhão, uma arma de recurso, dá um avontade ao piloto muito maior. É psicológico, não é muito vísivel mas é verdade. Só o facto de este saber que pode contar com o canhão caso tudo o resto falhe é bastante significativo.

Outros aspectos são o seu uso em situações de emergência, como o ataque ar-solo. E quanto mais não seja pelo facto que nas próximas gerações o combate se dará entre aeronaves furtivas, o que significa um regresoo aos combates de curta distância, onde o canhão é sem dúvida útil.

Um míssil é guiado por computador e as falhas que podem acontecer são imensas. Agora uma bala de canhão obedece simplesmente às leis da física. É disparada do ponto X e acerta no ponto Y, seguindo pelo percurso Z. Cumpre sempre essa trajectória.

Gostaria de saber a vossa opinião!
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8587
  • Recebeu: 1680 vez(es)
  • Enviou: 709 vez(es)
  • +965/-7427
Canhão
« Responder #1 em: Janeiro 09, 2004, 10:53:39 pm »
Estou presentemente a ler vários livros, entre os quais "Danang Diary" de Tom Yarbourogh em que este piloto de FAC conta que em 1970 por decisão da 7.ª Força Aérea (no Vietnam) foram retiradas dos Bronco as M60, como forma de fazer com que os pilotos não se metessem em sarilhos desnecessários. Tolice: na falta de metralhadoras eles desciam para efectuar ataques com foguetes marcadores de fósforo branco e mesmo faziam "ataques secos" só para distrair. Mais tarde as metralhadoras voltaram a ser instaladas porque na hora da verdade poderiam ser ajudar as equipas SOG a quebrar contacto e sobreviver. E isto é apenas um pequeno exemplo.

Recentemente, dizem que é a máfia dos caças que quer o canhão. Questiona-se a sensatez de equipar um avião que custa cerca de 100 M USD, com um canhão para combate apróximado sujo. Eu também me pergunto se é sensato fazer straffing com um avião desses quando umas 23mm baratuchas podem por tudo a perder.

Outra coisa é o tempo de aquisição de alvos por parte do canhão. Com os mísseis AAM de curto alcance de curta geração a coisa muda muito de figura e eficácia do míssil face ao avião aumenta.

Mas como se faz o policiamento e dissuasão com disparos de mísseis?

Além disso, haverá alvos que compensarão um míssil?

Por mim fique-se com o canhão. Afinal o que representa esse extra no preço global de um caça? E que oportunidades não se perderão com a sua retirada?

Mas as questões levantadas no Vietnam, de falta de fiabilidade, manobrabilidade e tempo de aquisição do alvo estão ultrapassadas.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1662
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #2 em: Janeiro 11, 2004, 12:19:13 am »
Boas pessoal, sou novo por cá :)

Como devem saber, é expressamente proíbido, pelo menos na USAF um caça atacar um alvo terrestre com o canhão dados os riscos que isso representa, sei no entanto que já houve alguns pilotos, nomeadamente de F-16 que nao respeitaram essa regra.

Noutra aeronave, que provavelmente só está ao activo devido ao canhão, estou a falar do A-10, ouvi recentemente que estiveram para impedir que os pilotos o usassem tambem, já que foi concluído que os A-10 eram bastante vulneráveis depois de um straffing, ficavam bastante expostos a SAMs de pequeno porte por exemplo, ou mesmo uma anti-aerea mais antiquada, mas acho que n foi bem aceite esta decisão e n foi para a frente. Ainda bem porque para mim um A-10 sem canhão é como um cessna com balões de água :p

Um abraço
"History is always written by who wins the war..."
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-2
Re: Canhão
« Responder #3 em: Janeiro 12, 2004, 06:11:58 pm »
Antes do mais, gostaria de dizer que este é o meu primeiro post por aqui, e é bom ver tantas caras ( ou melhor, "nicks"  :wink:  Realmente é uma beleza ver um A-10 a desfazer um carro de combate  8)

Abraços a todos
João Albuquerque
 

*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1256
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +3/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #4 em: Janeiro 12, 2004, 06:27:36 pm »
Citar
Realmente é uma beleza ver um A-10 a desfazer um carro de combate


Meu Deus, não tenho tanta certeza que os ocupantes desse "referido carro" achem uma beleza.  :)
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1662
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #5 em: Janeiro 12, 2004, 09:17:06 pm »
Citar
Komet, essa proibição é muito relativa. Na 1ª Guerra do Golfo houve pelo menos um caso de uma parelha de F-15C ter sido chamada para realizar CAS, apesar de não ter bombas... Foi-lhes ordenado expressamente para usar o canhão de bordo...


Pelo que sei esta regra é bastante recente, muito depois da Desert Storm :wink:
"History is always written by who wins the war..."
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8587
  • Recebeu: 1680 vez(es)
  • Enviou: 709 vez(es)
  • +965/-7427
Olhó JNSA!
« Responder #6 em: Janeiro 12, 2004, 11:13:15 pm »
Então, JNSA!
Ora viva!

Bom.
Vi uma reportagem realizada para aí em 2001 sobre a vida selvagem na Nellis (?) AFB em que um Australiano maluco brincava no deserto com escorpiões, cascavéis e coisas que tal. E tiveram que aguardar que os F-16 acabassem os seus exercícios e straffing, portanto... eles é que sabem.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1662
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #7 em: Janeiro 12, 2004, 11:18:17 pm »
É tudo muito relativo, também as cluster bombs são proíbidas pelas convenções de Genebra e isso não impediu os americanos de as usar :)
"History is always written by who wins the war..."
 

*

filcharana

  • 47
  • +1/-0
Re:
« Responder #8 em: Janeiro 13, 2004, 02:42:15 am »
"Como devem saber, é expressamente proíbido, pelo menos na USAF um caça atacar um alvo terrestre com o canhão dados os riscos que isso representa, sei no entanto que já houve alguns pilotos, nomeadamente de F-16 que nao respeitaram essa regra."

Desconhecia esta!
Olhe que até li, há não muito tempo, uma reportagem onde vinha o nº de munições 20mm usadas pelos F-15E durante as operações no Afeganistão, sendo o "Strike Eagle" um rei no bombardeamento cirúrgico.
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1662
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #9 em: Janeiro 13, 2004, 02:00:50 pm »
Olhem, sinceramente já não sei, é porque eu tinha lido aqui à bastante tempo um artigo sobre um piloto que levou court martial por ter feito straffing num F-16 depois de já ter sido avisado e depois falaram que isso era um risco enorme para a integridade da aeronave e piloto, etc...

Ou revogaram isso, ou foi um caso pontual
"History is always written by who wins the war..."