Puma fora dos fogos

  • 17 Respostas
  • 6377 Visualizações
*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4146
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • +61/-0
Puma fora dos fogos
« em: Maio 18, 2006, 04:17:20 pm »
Falta de pilotos ameaça utilização dos helicópteros Puma - relatório

Lisboa, 18 Mai (Lusa) - A falta de pilotos é uma das principais dificuldades para os helicópteros Puma, que pertenceram à Força Aérea, passarem a ser utilizados no combate aos incêndios, concluiu um relatório de especialistas encomendado pelo Governo.

      Em causa está o facto de a Força Aérea "não ter condições" para operar os aparelhos, mantê-los nas suas instalações ou formar pilotos, refere o relatório pedido pelos Ministérios da Administração Interna, da Defesa e da Agricultura sobre a reconversão dos helicópteros, a que a agência Lusa teve acesso.

      "A Força Aérea, nas presentes condições, não tem capacidade para operar as duas frotas [Puma e os novos EH101] em simultâneo. De facto, tem vindo a reportar, repetidas vezes, que tem falta de pessoal navegante para garantir as missões que lhe são atribuídas", refere o documento.

      Para pôr os Puma no ar a combater incêndios, o Ministério da Administração Interna teria de garantir "os financiamentos necessários e estimados a 15 anos", avaliado em 171,8 milhões de euros para a operação dos helicópteros pelo Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil.

      Se as aeronaves fossem operadas pela Força Aérea ou pela GNR o custo baixaria para 147,3 milhões de euros, segundo o estudo.

      Apesar de considerar que os Puma "têm capacidade para efectuar as missões previstas" de combate aos incêndios, o grupo de trabalho encarregue de estudar a conversão dos aparelhos admite que "não é exequível optar pela solução estudada", que passava inicialmente pelo recurso a pilotos e meios da Força Aérea.

      "Dadas as dificuldades que a Força Aérea atravessa em termos de recursos humanos, não é exequível optar pela solução estudada, a não ser que sejam garantidas condições substancialmente diferentes, que actualmente não existem. Condições que passam por garantir a exequibilidade financeira da solução e que (à) possibilitem a retenção de pessoal navegante", pode ler-se no documento de mais de 80 páginas.

      Em alternativa à Força Aérea, os autores do relatório sugerem o recurso a meios do Exército, que manifestou "disponibilidade para tal".

      "A ter viabilidade, ainda que transitoriamente, poderá permitir prazos menores por se poder estar em presença de pessoal com formação de base e eventual possibilidade de utilização de infra- estruturas daquele ramo em Tancos", é referido no documento.

      Em qualquer caso, os autores do relatório consideram como solução mais viável que, dos 10 helicópteros Puma existentes, apenas três sejam mantidos em permanência, em alerta de 24 horas, para a execução de missões na área da protecção civil, como evacuações sanitárias e recuperação e transporte de sinistrados.

      Os helicópteros Puma da Força Aérea, que serviam as Forças Armadas desde o tempo da guerra colonial, começaram no início de Fevereiro a ser substituídos por 12 novos helicópteros EH-101 Merlin.

      O relatório sublinha ainda que, face ao período necessário para as alterações aos aparelhos e formação de tripulações, "não é realista planear um novo início de exploração operacional dos Puma antes do início de 2007".
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Maio 18, 2006, 04:38:29 pm »
Só terei pena é se eles acabarem por ficar a um canto a ganhar teias de aranha, quando o nosso país precisa de meios aéreos, e agora até os tem.

Seja a FAP a operar-los, ou a GNR ou o SNBPC, o que é necessário é que se tire proveito das platafrmas de que o país dispõe agora.
 

*

antoninho

  • Perito
  • **
  • 562
  • Recebeu: 8 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Maio 18, 2006, 06:55:01 pm »
Porra,porra... então estão a chamar-nos atrasados ou quê?
Então, onde está o pessoal treinado para o GALE, pilotos, mecanicos e afins, o que se passa é(ex. como o actual presidente da cml que comprou um carro novo) não gostam de pilotar aeronaves em 2ª mão nem de assentar lá o rabo, ou têm medo que depois o governo desista dos nh90.
Malditas capelas castrenses....
 

*

Nuno

  • Membro
  • *
  • 127
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Maio 18, 2006, 07:12:31 pm »
E porque não passar os Puma da FA para o GALE ,enquanto os NH90  
não chegam(se chegarem)?
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4146
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • +61/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Maio 18, 2006, 07:29:54 pm »
Citação de: "Nuno"
E porque não passar os Puma da FA para o GALE ,enquanto os NH90  
não chegam(se chegarem)?


Pelas entrelinhas, acho que é isso que o relatório propõe

"Em alternativa à Força Aérea, os autores do relatório sugerem o recurso a meios do Exército, que manifestou "disponibilidade para tal".

"A ter viabilidade, ainda que transitoriamente, poderá permitir prazos menores por se poder estar em presença de pessoal com formação de base e eventual possibilidade de utilização de infra- estruturas daquele ramo em Tancos", é referido no documento."
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1818
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 450 vez(es)
  • +12/-1
(sem assunto)
« Responder #5 em: Maio 18, 2006, 09:13:21 pm »
Citação de: "Lancero"
Citação de: "Nuno"
E porque não passar os Puma da FA para o GALE ,enquanto os NH90  
não chegam(se chegarem)?

Pelas entrelinhas, acho que é isso que o relatório propõe

Citação de: "Lusa"
Em alternativa à Força Aérea, os autores do relatório sugerem o recurso a meios do Exército, que manifestou "disponibilidade para tal.

Citação de: "Lusa"
A ter viabilidade, ainda que transitoriamente, poderá permitir prazos menores por se poder estar em presença de pessoal com formação de base e eventual possibilidade de utilização de infra- estruturas daquele ramo em Tancos", é referido no documento.

Mas afinal quem é que manifestou «disponibilidade para tal»? Foram os autores do relatório que verificaram a «disponibilidade para tal», e que por sua vez manifestaram-na, ou foi o exército que manifestou «disponibilidade para tal». É que devo lembrar que há 2-3 meses numa notícia, que creio eu que foi do Correio da Manhã, em que citava o exército, ao o exército expressar que não queria os Pumas para o GALE.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8375
  • Recebeu: 964 vez(es)
  • Enviou: 1133 vez(es)
  • +134/-45
(sem assunto)
« Responder #6 em: Maio 18, 2006, 09:28:47 pm »
Citação de: "Get_It"
Citação de: "Lancero"
Citação de: "Nuno"
E porque não passar os Puma da FA para o GALE ,enquanto os NH90  
não chegam(se chegarem)?

Pelas entrelinhas, acho que é isso que o relatório propõe

Citação de: "Lusa"
Em alternativa à Força Aérea, os autores do relatório sugerem o recurso a meios do Exército, que manifestou "disponibilidade para tal.

Citação de: "Lusa"
A ter viabilidade, ainda que transitoriamente, poderá permitir prazos menores por se poder estar em presença de pessoal com formação de base e eventual possibilidade de utilização de infra- estruturas daquele ramo em Tancos", é referido no documento.
Mas afinal quem é que manifestou «disponibilidade para tal»? Foram os autores do relatório que verificaram a «disponibilidade para tal», e que por sua vez manifestaram-na, ou foi o exército que manifestou «disponibilidade para tal». É que devo lembrar que há 2-3 meses numa notícia, que creio eu que foi do Correio da Manhã, em que citava o exército, ao o exército expressar que não queria os Pumas para o GALE.

Cumprimentos,


Isto é mesmo irrisório, a FAP pode usar F-16s, P-3 e Alpha Jets usados mas o GALE que não tem aeronave nenhuma não pode usar Pumas usados, devem ser especiais os meninos do Exército comparados com os da Força Aérea. :evil:
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #7 em: Maio 18, 2006, 09:37:42 pm »
O problema não está em usar ou não equipamento em 2ª mão, a razão é que, e principalmente os oficias, depressa se habituaram a fazer nenhum.
Haverá algo melhor que estar em casa a receber o vencimento, e ter que se deslocar ao quartel para fazer os serviços, que rotativos com o CTAT?
Potius mori quam foedari
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8375
  • Recebeu: 964 vez(es)
  • Enviou: 1133 vez(es)
  • +134/-45
(sem assunto)
« Responder #8 em: Maio 18, 2006, 09:43:07 pm »
Citação de: "ricardonunes"
O problema não está em usar ou não equipamento em 2ª mão, a razão é que, e principalmente os oficias, depressa se habituaram a fazer nenhum.
Haverá algo melhor que estar em casa a receber o vencimento, e ter que se deslocar ao quartel para fazer os serviços, que rotativos com o CTAT?


Pois ganhar o ordenado sem fazer nenhum é o sonho de todos, mas afinal há quantos anos é que existe o GALE em temos de pessoal que é a unica parte que possui....

Acabava-se era aí com o Galinho sem asas que era um mimo e punha-se esse senhores em unidades a sério em vez de andarem a brincar aos pilotos
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #9 em: Maio 18, 2006, 09:58:02 pm »
Citação de: "Hélder"
Citação de: "ricardonunes"
O problema não está em usar ou não equipamento em 2ª mão, a razão é que, e principalmente os oficias, depressa se habituaram a fazer nenhum.
Haverá algo melhor que estar em casa a receber o vencimento, e ter que se deslocar ao quartel para fazer os serviços, que rotativos com o CTAT?

Pois ganhar o ordenado sem fazer nenhum é o sonho de todos, mas afinal há quantos anos é que existe o GALE em temos de pessoal que é a unica parte que possui....

Acabava-se era aí com o Galinho sem asas que era um mimo e punha-se esse senhores em unidades a sério em vez de andarem a brincar aos pilotos

Citar
- Em 01Jun00, o GALE constituiu-se como Unidade (Directiva Nº 01/CEME/2000), em cerimónia pública presidida pelo General Chefe do Estado Maior do Exército.


Eu fui transferido, a meu pedido, em Setembro de 2000, sai em 17 de Janeiro de 2001, achei que aquilo não era vida :lol:
Potius mori quam foedari
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8375
  • Recebeu: 964 vez(es)
  • Enviou: 1133 vez(es)
  • +134/-45
(sem assunto)
« Responder #10 em: Maio 18, 2006, 10:05:03 pm »
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Hélder"
Citação de: "ricardonunes"
O problema não está em usar ou não equipamento em 2ª mão, a razão é que, e principalmente os oficias, depressa se habituaram a fazer nenhum.
Haverá algo melhor que estar em casa a receber o vencimento, e ter que se deslocar ao quartel para fazer os serviços, que rotativos com o CTAT?

Pois ganhar o ordenado sem fazer nenhum é o sonho de todos, mas afinal há quantos anos é que existe o GALE em temos de pessoal que é a unica parte que possui....

Acabava-se era aí com o Galinho sem asas que era um mimo e punha-se esse senhores em unidades a sério em vez de andarem a brincar aos pilotos

Citar
- Em 01Jun00, o GALE constituiu-se como Unidade (Directiva Nº 01/CEME/2000), em cerimónia pública presidida pelo General Chefe do Estado Maior do Exército.

Eu fui transferido, a meu pedido, em Setembro de 2000, sai em 17 de Janeiro de 2001, achei que aquilo não era vida :lol:
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +11/-5
(sem assunto)
« Responder #11 em: Maio 18, 2006, 10:19:43 pm »
Citar
Então o que faz o pessoal aí? Ficam a ver o Aviocar e o C-130 quando aí vao fazer largada de paras?

Durante o fim de semana tenho visto uns aviões telecomandados, quando lá estava durante a semana corria os bares da unidade, especialmente o dos OPSAS que estava aberto 23 horas por dia, jogava-se matrecos, umas cartadas, passava-se o tempo das 8H30 até as 17H00.
Agora não sei, o pessoal que esteve lá comigo já saiu todo, mas não deve ser muito diferente.
Potius mori quam foedari
 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Maio 19, 2006, 12:22:57 am »
Citação de: "ricardonunes"
Citar
Então o que faz o pessoal aí? Ficam a ver o Aviocar e o C-130 quando aí vao fazer largada de paras?
Durante o fim de semana tenho visto uns aviões telecomandados, quando lá estava durante a semana corria os bares da unidade, especialmente o dos OPSAS que estava aberto 23 horas por dia, jogava-se matrecos, umas cartadas, passava-se o tempo das 8H30 até as 17H00.
Agora não sei, o pessoal que esteve lá comigo já saiu todo, mas não deve ser muito diferente.


Bem fiqei sem palavras..................
 :shock:  :(  :(
 

*

SKY

  • 7
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Maio 19, 2006, 02:19:59 pm »
bem mais uma fantochada a portugal comprar novos ou alugar a amigos sobre os militares portugueses mtos sabem e jogar computador cartas e beber cerveja as forças armadas portuguesas e um grande tacho e por isso ke toda a gente ke ir para la e cada vez mais .
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #14 em: Maio 19, 2006, 03:37:19 pm »
O MDN que defina, que decida, e que não sejam os ramos a definirem o que querem ou não querem.

Nem a FAP tem que fazer reivindicações do estilo, "ou nos dão mais dinheiro, ou não teremos capacidade para operar os Puma's e os Merlin", nem o Exército terá que se esquisito relativamete aos helis que lhes irão atribuir.

Com a ressalva de que a FAP também terá deixado nas entrelinhas que com outras "condições" até poderia assumir a responsabilidade pela manutenção e operação dos Puma's e de que o Exército não disse preto no branco, agora, que não os quer.

Enquanto os NH-90 não chegarem não seria mal que o Puma's ficassem ao serviço do Exército para que este os operasse, nem que fosse, transitoriamente em missões de Protecção Civil.

O que me dará pena é ver os 10 Puma's a ficaram estacionados num hangar perdido de uma qualquer Base desactivada a ganharam pó, por causa das capelinhas e jogos de interesse.

Como não entendo como é possível que se anuncie que e a compra de helis novos e mais o aluguer pluri-anual de novos meios seja mais barato, que o aproveitamento dos 10 Puma's que já temos.
 

 

Combate a fogos pela F.A.P.

Iniciado por typhonman

Respostas: 1191
Visualizações: 210385
Última mensagem Outubro 17, 2020, 09:18:21 pm
por dc
SA-330 "Puma" de volta às Lajes

Iniciado por pmdavila

Respostas: 44
Visualizações: 21967
Última mensagem Outubro 20, 2014, 01:52:08 am
por Cabecinhas
Helicopteros PUMA da FAP: Qual o seu destino?

Iniciado por vaz_f

Respostas: 72
Visualizações: 28270
Última mensagem Outubro 17, 2020, 10:00:54 pm
por FCosta
Modernização dos Puma: fará sentido?

Iniciado por Luso

Respostas: 20
Visualizações: 6825
Última mensagem Fevereiro 14, 2008, 12:06:22 pm
por Cabeça de Martelo
SA330 Puma na Guerra Colonial

Iniciado por tenente

Respostas: 6
Visualizações: 2773
Última mensagem Julho 21, 2018, 08:02:20 pm
por tenente