Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real

  • 1344 Respostas
  • 223479 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8201
  • Recebeu: 901 vez(es)
  • Enviou: 1059 vez(es)
  • +127/-43
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1320 em: Novembro 09, 2017, 07:38:13 pm »
Só por curiosidade académica, já alguém fez algum estudo sobre como seriam essas Forças Armadas Ibéricas? Que unidades continuariam em Portugal? Que unidades seriam extintas? Que unidades "ibéricas" viriam para Portugal?

Algo do género, a base naval do Alfeite teria mais navios, por exemplo 1 LPD, talvez perdêssemos os Leopard 2, já que Espanha tem uma Brigada Mecanizada ali para Badajoz, ou talvez "fundissem" as duas Brigadas numa nova "Ibérica" com tropas nos dois locais.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1496
  • Recebeu: 64 vez(es)
  • Enviou: 21 vez(es)
  • +144/-1281
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1321 em: Novembro 10, 2017, 03:02:05 pm »
Só por curiosidade académica, já alguém fez algum estudo sobre como seriam essas Forças Armadas Ibéricas? Que unidades continuariam em Portugal? Que unidades seriam extintas? Que unidades "ibéricas" viriam para Portugal?

Algo do género, a base naval do Alfeite teria mais navios, por exemplo 1 LPD, talvez perdêssemos os Leopard 2, já que Espanha tem uma Brigada Mecanizada ali para Badajoz, ou talvez "fundissem" as duas Brigadas numa nova "Ibérica" com tropas nos dois locais.

Acho que ninguém fez esse estudo académico  ;D e nem precisa ser feito, cada um no seu quintal, o único estudo académico que precisa ser feito é, como é que vamos apagar os fogos no próximo ano. ;D 8)
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

napoleonverrugas

  • Membro
  • *
  • 6
  • +0/-0
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1322 em: Agosto 15, 2019, 10:49:35 am »
Parece que estava a adivinhar que ainda tinham de vir com esta conversa...  ::)

Do não sendo eu a favor de micro estados, a independência da Catalunha era o ponto final nos iberismos castelhanos.
De seguida poderia ser a vez da Galiza...

A minha impressão dos Galegos é que são mais papistas que o Pápa! Esquece lá isso.

Falso, exatamente o oposto. Semelha você um centralista lisboeta.
Os galegos não somos espanholistas
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15576
  • Recebeu: 1217 vez(es)
  • Enviou: 1141 vez(es)
  • +197/-184
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1323 em: Agosto 16, 2019, 11:05:31 am »
Parece que estava a adivinhar que ainda tinham de vir com esta conversa...  ::)

Do não sendo eu a favor de micro estados, a independência da Catalunha era o ponto final nos iberismos castelhanos.
De seguida poderia ser a vez da Galiza...

Ok, se você diz...
A minha impressão dos Galegos é que são mais papistas que o Pápa! Esquece lá isso.

Falso, exatamente o oposto. Semelha você um centralista lisboeta.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

goldfinger

  • Analista
  • ***
  • 783
  • Recebeu: 274 vez(es)
  • Enviou: 66 vez(es)
  • +110/-4
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1324 em: Fevereiro 28, 2020, 08:01:59 am »
El orden natural de las cosas.

Arturo Pérez Reverte

Citar
En el restaurante Martinho de Arcada, mi casa de comidas habitual en Lisboa (allí donde el espía Lorenzo Falcó cena con la vedette Rita Moura tras cargarse a un agente republicano en Alfama), comento con Nuno y Paulo, camareros y amigos desde hace mucho, las cosas que pasan en Portugal, en España y en el mundo. El veterano Nuno, que es pequeño, rubio y simpático, trae un vino del Alentejo estupendo y barato, que yo no conocía, y mientras me lo hace probar cuenta que el alcalde de Oporto acaba de proponer unir a Portugal y España en un solo espacio político. ¿Te imaginas?, dice. Y le digo que sí, que lo imagino. Es la vieja idea de la Unión Ibérica de Garret, Saramago, Maragall y Unamuno, que resucita de vez en cuando, o tal vez nunca muere. Sesenta millones de personas y dos economías coordinadas. Lo que seríamos juntos. Un sueño maravilloso e imposible.

Algo más tarde, mientras paseo por la Baixa esquivando turistas anglosajones y japoneses, sigo dándole vueltas, pues me acuerdo de España y Portugal juntos como parte da orden natural das coisas, que decía Teófilo Braga, o del somos hispanos, e debemos chamar hispanos a cuantos habitamos a península hispánica de Almeida Garret. Y, bueno. Es difícil no hacerlo, cuando pienso en el poco peso de Portugal y España en las decisiones que se toman en Bruselas, donde los españoles somos con harta frecuencia el hazmerreír de Europa; en el detalle de que los dos idiomas tengan una similitud léxica del 89%; en que la economía de los países que hablan español y portugués represente un 14% del PIB mundial, y en el hecho encuestado de que casi la mitad de los españoles y más de la mitad de los portugueses verían con buenos ojos una unión ibérica de tipo confederal: una asociación coordinada y fuerte, como el Benelux con que Bélgica, Holanda y Luxemburgo fundaron lo que luego sería Comunidad Económica Europea.

El iberismo es viejo como la historia de la península que le da nombre, y su historia es una larga sucesión de ocasiones perdidas. La más estrepitosa fue cuando Felipe II, que por herencia unió las coronas española y portuguesa durante sesenta años, en vez de desangrarnos en querellas europeas que nos importaban un carajo, no se llevó la capital a Lisboa, convirtiendo a la España y al Portugal de ambas orillas en una gran potencia atlántica unida, que le hubiera partido la cara a los anglosajones que tanto nos putearon a unos y a otros; y que, desde entonces hasta ahora, cada vez que han intervenido en Europa –acabamos de comprobarlo otra vez– ha sido para impedir su unión y reventarla desde dentro.

No me hago ilusiones sobre el iberismo, por supuesto. Sé en qué mundo y en qué España vivo. Pero cada vez que piso Portugal no puedo evitar la melancolía de lo que podríamos ser y no somos; aunque el consuelo es que, si me gustan Portugal y los portugueses, tal vez sea porque se han mantenido aparte e incontaminados de lo que los españoles somos. Aun así no puedo sino lamentar que otra gran ocasión, cuando Isabel II se fue a hacer puñetas en 1868, el debate entre unión ibérica basada en unidad monárquica o en federación republicana acabase engullido por el caos en el que la irresponsabilidad española hundió la Primera República, y que la idea de unos Estados Unidos de Iberia se fuera al diablo bajo la restauración borbónica, para ser rematada por las dictaduras de Salazar y Franco; quedando, hasta hoy, como simple sueño sentimental e intelectual de unos pocos.

Recuerdo a mi añorado Pepe Saramago conversando sobre eso con aquel lúcido pesimismo suyo, tan portugués, tan español, que era su marca de agua: la imposibilidad del iberismo unionista clásico, incluso de una federación a palo seco, pero sí el campo abierto al iberismo confederal, suma de fuerzas para levantar la voz a una Europa de mercachifles que nos ningunea y se ríe en nuestra cara. No es en los mezquinos nacionalismos centralistas o periféricos donde habría que buscarlo –al contrario, son sus peores enemigos–, sino en la búsqueda de objetivos comunes por encima de la cochina división entre derechas e izquierdas, conservadores y progresistas. Nuestra España, que para su vergüenza vive de espaldas a Portugal, tiene mucho que aprender de un país y una gente que se están sabiendo reinventar a sí mismos y se modernizan de forma asombrosa. Imaginemos lo que sería esa Iberia unida, concertada, bien comunicada, con una capital alineada, o incluso compartida, en un eje Lisboa-Madrid-Barcelona, por ejemplo. Una Unión Ibérica de ciudadanos libres, solidarios y responsables es sin duda una utopía imposible, conociéndonos a los españoles. Pero convendrán conmigo en que es muy hermosa.

https://xlsemanal.abc.es/firmas/20200223/orden-natural-las-cosas-perez-reverte.html#vca=mod--p3&vmc=cross-linking-interno&vso=abc-es&vli=portada.portada
A España servir hasta morir
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 498 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +202/-208
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1325 em: Fevereiro 28, 2020, 09:32:12 am »
Poético e talvez aconteça um dia.
Mas enquanto eu for vivo, o solo que eu pisar será apenas Portugal.

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, NVF, Cabeça de Martelo, ocastilho

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15576
  • Recebeu: 1217 vez(es)
  • Enviou: 1141 vez(es)
  • +197/-184
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1326 em: Fevereiro 28, 2020, 10:40:22 am »
Pois bem, desde que comecei a participar no FD muita coisa mudou na minha vida. Namorei até achar a mulher com que vou passar o resto da minha vida, fui pai, de votante convicto num partido tornei-me num decepcionado com quem de direito, vi a minha irmã juntar-se com um magrebi… Espanhol. Brincadeiras à parte, o fulano trata bem da rapariga e para mim é o fundamental! Até porque se fosse diferente já estava a comer por uma palhinha!

Dado esse facto, tenho ido a Espanha visitá-los, falo com muita gente e eis o que descobri… aproximem-se do monitor porque eu estou a sussurrar… uns falam mais alto do que nós, outros mais baixo, uns são patriotas (como o cigan… o companheiro da minha irmã), outros são nacionalistas e querem ter a sua própria nação, uns são do Real, outros do Barça, uns gostam de comer paelhas, outros não se importam de comer bacalhau com batata, grão e couve portuguesa. Na prática não são os fodereitor que o P44 pensa que são, nem são os demónios que alguns pensam, são tal como nós, têm de tudo. Dito isto, gosto muito de ser Português, gosto muito da minha cultura, gosto muito da minha família, e sim isso inclui o magrebi… o cigan… o Espanhol.

Já agora:

« Última modificação: Fevereiro 28, 2020, 10:45:06 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1838
  • Recebeu: 701 vez(es)
  • Enviou: 310 vez(es)
  • +563/-21
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1327 em: Fevereiro 28, 2020, 10:43:04 am »
Na última união ibérica, Portugal perdeu imenso por esse mundo fora, por isso não muito obrigado!

Já basta reclamar pela falta de investimento público no interior, já que ele é quase todo canalizado para Lisboa, Porto e pouco mais, ainda tínhamos mais um nível burocrático em cima!

Somos um país independente à quase 900 anos, e vamos continuar com os nossos males para resolver assim como Espanha tem os seus para resolver e não são pequenos, a começar na Catalunha!

O máximo que pode existir é uma união em algo bem maior e supranacional, como a UE, a NATO.........
De resto, ficam as conversas bilaterais para discutirem as violações dos caudais mínimos nos rios internacionais, a devolução de Olivença, o aterro nuclear que os queridos irmãos espanhóis insistem em criar junto da nossa fronteira....
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Lightning, HSMW

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8922
  • Recebeu: 750 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +680/-624
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

LM

  • Especialista
  • ****
  • 1180
  • Recebeu: 220 vez(es)
  • Enviou: 1073 vez(es)
  • +193/-6
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1329 em: Fevereiro 28, 2020, 11:17:32 am »
De notar, já agora, que o Arturo Pérez Reverte tem bons livros - gosto bastante das aventuras do "El Capitán Alatriste", incluindo nelas o militar Manuel Martinho de Arcada na "Ponte dos Assassinos"  8)
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8922
  • Recebeu: 750 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +680/-624
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1330 em: Fevereiro 28, 2020, 12:40:19 pm »
Pois bem, desde que comecei a participar no FD muita coisa mudou na minha vida. Namorei até achar a mulher com que vou passar o resto da minha vida, fui pai, de votante convicto num partido tornei-me num decepcionado com quem de direito, vi a minha irmã juntar-se com um magrebi… Espanhol. Brincadeiras à parte, o fulano trata bem da rapariga e para mim é o fundamental! Até porque se fosse diferente já estava a comer por uma palhinha!

Dado esse facto, tenho ido a Espanha visitá-los, falo com muita gente e eis o que descobri… aproximem-se do monitor porque eu estou a sussurrar… uns falam mais alto do que nós, outros mais baixo, uns são patriotas (como o cigan… o companheiro da minha irmã), outros são nacionalistas e querem ter a sua própria nação, uns são do Real, outros do Barça, uns gostam de comer paelhas, outros não se importam de comer bacalhau com batata, grão e couve portuguesa. Na prática não são os fodereitor que o P44 pensa que são, nem são os demónios que alguns pensam, são tal como nós, têm de tudo. Dito isto, gosto muito de ser Português, gosto muito da minha cultura, gosto muito da minha família, e sim isso inclui o magrebi… o cigan… o Espanhol.

Já agora:



F*de-Reitor? Qué essa melda?

Andas aqui a difamar o meu bom nome, oh discípulo da santa Greta, adorador de carros a pilhas!!!!????
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15576
  • Recebeu: 1217 vez(es)
  • Enviou: 1141 vez(es)
  • +197/-184
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1331 em: Fevereiro 28, 2020, 02:43:57 pm »
Peço desculpa, mas não sabia que o meu caro tinha essa coisa de "bom nome"... c56x1 :mrgreen:

Pssssiu:


7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8922
  • Recebeu: 750 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +680/-624
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1332 em: Fevereiro 28, 2020, 04:07:12 pm »
Pelo menos não tenho um cunhado espanhol  :N-icon-Axe: :2gunsfiring: :new_argue:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15576
  • Recebeu: 1217 vez(es)
  • Enviou: 1141 vez(es)
  • +197/-184
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1333 em: Fevereiro 28, 2020, 04:15:50 pm »
Pelo menos não tenho um cunhado espanhol  :N-icon-Axe: :2gunsfiring: :new_argue:

Mas ainda vais a tempo de ter um genro Espanhol... adepto do Porto e dono de um Nissan Leaf.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 498 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +202/-208
Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real
« Responder #1334 em: Fevereiro 28, 2020, 05:00:55 pm »
Pelo menos não tenho um cunhado espanhol  :N-icon-Axe: :2gunsfiring: :new_argue:

Mas ainda vais a tempo de ter um genro Espanhol... adepto do Porto e dono de um Nissan Leaf.

- Carago, ele é mas é português e não sabe!
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo, ocastilho

 

Portugal "sem fronteiras"

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 6
Visualizações: 3859
Última mensagem Maio 10, 2006, 10:15:52 pm
por superbuzzmetal
"Erasmus militar" Portugal/Espanha

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 5251
Última mensagem Julho 22, 2009, 10:29:57 pm
por dannymu
Mísseis de Cruzeiro para a Espanha:Implicações para Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 135
Visualizações: 31063
Última mensagem Setembro 10, 2005, 12:17:42 am
por NotePad
Mirage 2000 para Marroccos!!! implicações para Portugal!!!

Iniciado por Miguel

Respostas: 25
Visualizações: 8558
Última mensagem Fevereiro 03, 2005, 08:27:23 pm
por capelo
Portugal «deve ser» país participante nas áreas militares

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 29
Visualizações: 9582
Última mensagem Junho 17, 2004, 12:17:24 pm
por Rui Elias