Nova versão AAW das FREMM

  • 37 Respostas
  • 8963 Visualizações
*

MERLIN

  • Membro
  • *
  • 254
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
Nova versão AAW das FREMM
« em: Março 24, 2006, 01:23:27 pm »
Amigos do Forum, recebi esta semana a versão 2006 do "Flottes de combat", e no que respeita às fragatas Horizon, vem la assinalado que é provavel que uma versão AAW das FREMM seja desenvolvida devodo ao elevado custo das Horizon. Penso que seria uma boa opção para a nossa marinha. As FREMM apresentam um leque de versões que pode abranger o conjunto das missões ASW, acção contra a terre e agora AAW. Sim porque a Flotte de Combat deve ter fontes seguras, e se esta possibilidade aparece é porque... Segundo eles, é muito possivel que as duas Cassard ja não sejam subsituidas por duas Horizon mas por FREMM AAW. Em termos de custos (preço do navio, manutenção) é uma opção muitissima interessante. O Flotte refere ainda, no que respeita à nossa marinha, que a vinda das OHP é cada vez mais duvidosa..; no entanto mostram as fotografias das FFG12 e FFG 14.
A flotte agora vem com as fotos totalmente a cores.
Cumptos.
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma"
Padrea Antonio Vieira
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Abril 03, 2006, 10:04:09 am »
Já escrevi noutro tópcico que seria interessante se fosse possivel a Portugal adquirir pelos menos 2 FEMM AAW para esclotar o NavPol lá para 2014 (data que se prevê para a suas incorporação).

Nesse caso poderiam alguns pensar, se não seria prferiovel precindir das duas OHP que estavam praticamente asseguradas até há pouco tempo.

Eu penso que até 2014 (faltam 8 anos) as 2 OHP, pelo baixo custo relativo que respresentariam, deveriam dar atá lá à nossa Marinha uma capacvidade que não desceria, já que em 2008 as 2 João Belo que restam serão definitivamente abatidas.

Por mim, 2 OHP até essa altura e começar já a negociar com esse consórcio a construção de 2 FREMM AWW para Portugal para entrega a partir de 2014 ou 2015.

Entretanto, começar a pensar que lá para 2020 teremos que encontrar substitutos para as 3 VdG.

Ou FREMM ASW, ou procurar um modelo Meko (meko D?), porventura mais barato, para as substituir.

Infelizmente não é tradição de Portugal entrar ou integrar consórcios para a construção e participação para aquisição de meios navais.
 

*

fealcap

  • 132
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Abril 25, 2006, 09:40:53 pm »



Un saludo
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8032
  • Recebeu: 851 vez(es)
  • Enviou: 971 vez(es)
  • +119/-43
(sem assunto)
« Responder #3 em: Abril 26, 2006, 12:05:45 am »
Quando viesse o Navpol também deveria vir umas 6 FREMMS 2 ou 3 de defesa aérea e as restantes ASW (acho k é o nº de fragatas k os entendidos dizem k a Armada precisa), ao menos poupava-se ao ter todas as fragatas quase identicas, axo k ao ter as VdG e as OHP isso já não acontece. As VdG entraram ao serviço nos anos 90 penso eu por isso devem continuar pelo menos até 2020, falta 14 anos, para quando é que está previsto a entrada ao serviço destas fragatas FREMM, e do nosso Navpol se sempre vier a ser construido?

1 Navpol
6 Fragatas
2 submarinos (o numero ideal é 3 mas pronto)
1 reabastecedor

em termos de Marinha Oceânica (não me refiro a Navios Patrulha estilo Guarda Costeira) o que é que falta?
 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Abril 26, 2006, 09:07:02 am »
Alguem pode postar aqui informação  sobre  as Freem pois no site do Naval Technology não encontrei esse projecto.

Já agora qual é a melhor Fragata aaw? a F100 ou a Horizon?
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Abril 26, 2006, 09:43:10 am »
Helder:

Essa sua ideia seria para mim a ideal.

Para além dos NPO e das LFC, para mim o ideal seriam 3 fragatas FREMM ASW e 3 AAW, ou em alternativa os projectos Meko, a partir de 2015.

Mas infelizmente o reequipamento militar em Portugal faz-se sempre por reacção e nunca por antecipação, e acaba-se sempre no limite por optar pelo que esteja disponivel no mercado na altura das decisões.

Infelizmente,e terminada que está a possibiliade da NATO voltar a comparticipar a aquisição de fragatas, como conteceu com as 3 Vasco da Gama, acho que o nosso futuro, a menos que muita coisa mude ao nível de politicas de Defesa, será o mercado dos "usados".   :cry:

Teriamos 1 um dois reabastecedores (se só tivermos capacidade para uma task-force, talvez não se justificasse a existência de um segundo AOR, embora não me desagradasse a existência na marinha de um navio de apoio logístico suplmentar ao AOR), e os 2 submarinos, que por serem caros, eu acharia que idealmente deveriamos ter 3 unidades.

O que lhe falta, e que já está previsto ao nível oceânico, é o LPD.
 

*

MERLIN

  • Membro
  • *
  • 254
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Abril 27, 2006, 01:22:10 pm »
As ultimas informações apontam para a entrega da primeira FREMM em 2011 (dois navios por ano), no que respeita às versões ASW e "acção contra terra". para a nova versão especificamente AAW nenhuma data foi avançada. Os dois navios (pelo menis dois, mas poderão ser mais) vão substituir as duas ultimas HORIZON (consideradas demasido caras e cuja serie ficara limitada às duas unidades jà encomendadas, a primera sera admitida ao serviço em 2007). Serão por isso verdadeiros navios AAW, desenvolvidos a partir dos planos FREMM jà existentes. Penso que seria uma boa opção para a Armada.
Cumptos
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma"
Padrea Antonio Vieira
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Abril 27, 2006, 01:44:47 pm »
Portugal não tem tradições, e possivelmente não está interessado em se tenar envolver em consórcios internacionais para a aquisição de plataformas navais.

Compra o que há em catálogo.

Mas julgo que seria uma boa oportunidade se o actual Governo tentasse ainda fazer entrar Portugal nesse consórcio para a aquisição de pelo menos 5 fragatas FREMM, (embora para mim, o ideal fossem 6 unidades).
 

*

Miguel Sá

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Abril 27, 2006, 10:12:30 pm »
Ao projecto FREMM prefiro o conceito Meko
A Meko D seria o ideal, mas uma versaõ das Meko AAW das Meko A200 seria mais en conta com os nossos orçamentos......... talvez, porque por este andar só haverá dinheiro para salários......

Têm a vantagem de serem um desenvolvimento das nossas Meko
E é necessário pensar-se em dar à nossa Armada uma capacidade AAW

http://www.deagel.com/FightingShip.htm
Neste site há mais alguma informação sobre as FREMM e sobre a família Meko.

Quanto às FREMM
http://www.dcn.fr/offre/batiments_surface/fremm.html

Embora o mais recente membro da família Meko coloca, na minha opinião, de lado as FREMM, F100 e até as Horizon
http://212.72.173.53/en/page.php?page_id=PG-205
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8032
  • Recebeu: 851 vez(es)
  • Enviou: 971 vez(es)
  • +119/-43
(sem assunto)
« Responder #9 em: Abril 28, 2006, 12:35:33 am »
Citação de: "Miguel Sá"
Ao projecto FREMM prefiro o conceito Meko
A Meko D seria o ideal, mas uma versaõ das Meko AAW das Meko A200 seria mais en conta com os nossos orçamentos......... talvez, porque por este andar só haverá dinheiro para salários......

Têm a vantagem de serem um desenvolvimento das nossas Meko
E é necessário pensar-se em dar à nossa Armada uma capacidade AAW

http://www.deagel.com/FightingShip.htm
Neste site há mais alguma informação sobre as FREMM e sobre a família Meko.

Quanto às FREMM
http://www.dcn.fr/offre/batiments_surface/fremm.html

Embora o mais recente membro da família Meko coloca, na minha opinião, de lado as FREMM, F100 e até as Horizon
http://212.72.173.53/en/page.php?page_id=PG-205


Os Britânicos tambem tavam no projecto das Horizon mas desistiram e preferiram fazer um navio de defesa aérea só deles, é o Destroyer Tipo 45.

Penso que nestes aspectos de navios de defesa aérea existe algo ainda mais importante do que o navio e isso é o sistema de armas utilizado, penso que actualmente o melhor que existe é o sistema norte-americano AEGIS, que é usado nos Crusadores e Destroyers americanos e nas Fragatas espanholas F100, desconheço se outras nações possuem o sistema AEGIS ou até se existe algo melhor.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7546
  • Recebeu: 476 vez(es)
  • Enviou: 162 vez(es)
  • +185/-200
(sem assunto)
« Responder #10 em: Abril 28, 2006, 12:38:12 am »
Quais FREMM!
Isto caminha para o Estado Exíguo.
Tudo começa a fazer sentido: Portugal para alguns tem que desaparecer!
Há que acordar!
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

fealcap

  • 132
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #11 em: Abril 28, 2006, 09:28:24 am »


Merlin
Cuantos libros posees como este yo los de 1996, 1998, 2000, 2002, 2004 y 2006.

Son libros carisimos  :wink:

Un saludo
 

*

MERLIN

  • Membro
  • *
  • 254
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Abril 28, 2006, 09:58:03 am »
Caro Fealcap, tenho o "Flottes de Combat" de 2000, 2002, 2004 e o 2006. São de facto livros caros, mas para quem gosta dos temas da defesa...é um sacrificio que vale a pena.
cumptos
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma"
Padrea Antonio Vieira
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Abril 28, 2006, 10:10:08 am »
Hélder:

O AEGIS americano é efectivamente usado pela Marinha dos EUA, pela espanhola e até pela do Japão, (os destroieres da classe Kongo), pelas F-310 norueguesas, e brevemente pela Austrália.

Na Europa está em fase de implantação uma radar (o APAR) que em certa medida tem capacidades superiores ao AEGIS, e são usadas nas LCF alemãs (primas das F-100), e será utilizado nas Type-45 inglesas.

No entanto, para Portugal seria virtualmente impossivel adquirirmos destroieres do tipo das Type-45 ou das frabnco-italianas Horizon.

Por isso achariam mais realista as Meko-D para ASW e usos gerais, e as Meko-A para AAW, ou então as FREMM.

A dificuldade que encontro para estas últmas seria a necessidade que Portugal teria agora em tentar embarcar nesse consórcio franco-italianno.

Mas acho que uma Meko já seria bom:

Para até 2015, 3 Meko-A AAW, para escoltar o NavPol, e até 2020 (ano em que se espera que as VgG chegem ao fim da sua vida), mais 3 Meko-D para usos gerais.
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #14 em: Abril 28, 2006, 04:27:23 pm »
Los buques Noruegos utilizan una version degradada del Spy-1D denominada (F) que es segun tengo entendido la que se ofrece para montar en las futuras Meko 200.
 

 

SCALP-Naval : a nova capacidade estratégica da UE.

Iniciado por JLRC

Respostas: 0
Visualizações: 3259
Última mensagem Outubro 28, 2004, 10:37:49 pm
por JLRC
Nova Informação sobre a FFG-14 Sides

Iniciado por P44

Respostas: 27
Visualizações: 5223
Última mensagem Maio 03, 2005, 11:07:15 pm
por Nautilus
Um «mini» LPD para a Nova Zelândia

Iniciado por papatango

Respostas: 14
Visualizações: 5747
Última mensagem Agosto 12, 2007, 12:37:33 pm
por zocuni
Marinha da Nova Zelândia

Iniciado por JLRC

Respostas: 0
Visualizações: 1219
Última mensagem Fevereiro 22, 2005, 07:38:52 pm
por JLRC
UAV's - Uma nova oportunidade

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 5
Visualizações: 2057
Última mensagem Novembro 15, 2005, 02:21:07 pm
por Luso