Conquista de Arzila e Tânger

  • 0 Respostas
  • 2561 Visualizações
*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +7/-12
Conquista de Arzila e Tânger
« em: Março 01, 2004, 11:56:57 pm »
A 22 de Agosto de 1471, a poderosa armada portuguesa, com mais de 470 velas, ancorava diante de Arzila. No dia seguinte, apesar do estado do mar, começou o desembarque, operação eriçada de dificuldades e que custou a perda duma caravela e mais de 200 homens afogados. o Rei correu ao local do desastre e desembarcou logo.

Sem mesmo esperar o palanque (espécie de trincheira de paliçada , trazida do reino na frota, e que as fúrias do mar não deixaram desembarcar), mandou levantar logo acampamento e as primeiras bombardas, protegidas com trincheiras, bastilhas e outros artifícios de fortificação ligeira.

Ainda nesse dia, o fogo das bombardas derrubou dois lanços de muralhas. No dia seguinte, dia de S. Bartolomeu, logo ao amanhecer, o alcaide de Arzila mandou içar nas muralhas o sinal de rendição; mas, ébrias de saque, as tropas de Afonso V, vendo-o partir apressadamente ao encontro dos parlamentários mouros, trataram de antecipar-se a quaisquer negociações, e, sem ordem nesse plano, começam a encostar as escadas às muralhas e deram o assalto geral pela brecha aberta na véspera.

Pôde o ímpeto dos assaltantes remediar a imprudência do ataque. Desprevenidos, aterrados, os Mouros abandonaram as muralhas, refugiando-se no castelo e na mesquita, cujas portas logo os Portugueses britaram com vaivéns por não as poderem arrombar a machado.

Em breve o forte castelo, último refúgio dos Mouros, foi atacado também. Antes mesmo que as escadas chegassem, os assaltantes subiram por meio das lanças, paus e cordas, travando depois com os defensores, no pátio do castelo, um combate tão feroz que todo o terraço se transformou numa vasta poça de sangue, onde os cadaveres se amontoavam.
 
Obtida facilmente a vitória, toda a cidade foi posta a saque pelos assaltantes, cuja presa foi avaliada em 800.000 dobras e 5.000 cativos.
Assim Arzila foi tomada aos Mouros. Quatro dias depois, os habitantes de Tânger, aterrados com a notícia da fulminante vitória dos Portugueses, abandonaram a praça para não sofrerem a mesma sorte.

Afonso V mandou logo lá, com numerosas tropas, o Marquês de Montemor que achando logo a cidade quase deserta a ocupou sem um tiro. Essa fatídica praça, que tanto sangue e tantas lágrimas havia custado aos Portugueses, caiu assim inesperadamente em poder de Afonso V.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

 

20 de Maio de 1498 - A conquista do sonho é realizada

Iniciado por dremanu

Respostas: 0
Visualizações: 4644
Última mensagem Maio 20, 2005, 02:36:58 pm
por dremanu
Cerco e Conquista de Lisboa aos Mouros

Iniciado por rsf

Respostas: 7
Visualizações: 6044
Última mensagem Setembro 21, 2010, 05:43:48 pm
por João Vaz
O Haiti desde a conquista da independência

Iniciado por Vicente de Lisboa

Respostas: 11
Visualizações: 2737
Última mensagem Janeiro 25, 2010, 12:13:32 pm
por gaia
A conquista e a ocupação da Amazônia Brasileira

Iniciado por Templário

Respostas: 8
Visualizações: 7524
Última mensagem Fevereiro 26, 2010, 01:54:53 pm
por Templário
Conquista de Ceuta

Iniciado por dremanu

Respostas: 0
Visualizações: 1876
Última mensagem Março 02, 2004, 12:00:09 am
por dremanu