Supercomputação

  • 6 Respostas
  • 844 Visualizações
*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1405
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Supercomputação
« em: Junho 09, 2019, 03:38:28 am »
Supercomputador de 11 milhões de euros vai ser instalado em Portugal

Portugal, e a maioria dos países, não constam do TOP 500 que possuem as máquinas mais poderosas do mundo.

Aliás, Portugal nem sequer tem um supercomputador, mas em breve vai receber um supercomputador, que custará 11 milhões de euros, e que será instalado num centro de computação no Minho.



Portugal foi um dos países escolhidos para instalar um dos oito novos supercomputadores europeus, que vão dar a investigadores e à indústria acesso a capacidade de processamento para projetos em áreas como a medicina e a inteligência artificial.

Supercomputador, a máquina para a investigação

Com um investimento total de 840 milhões de euros, a União Europeia quer também recuperar terreno face aos EUA e à China, que lideram a corrida da supercomputação, revela o Público.



Além de Portugal, os restantes sete computadores serão instalados na Bulgária, República Checa, Finlândia, Itália, Luxemburgo, Eslovénia e Espanha.

Segundo declarações de Nuno Rodrigues, vogal da FCT, ao Publico…

"As ferramentas de investigação geram dados em massa, e só através destas máquinas se consegue atingir resultados relevantes na perspectiva de ciência. Sem estas ferramentas, ficamos completamente arredados"

Este supercomputador tem uma capacidade de memória de 266 terabytes e a capacidade de armazenamento ronda os dez petabytes.



https://pplware.sapo.pt/informacao/supercomputador-11-milhoes-portugal/
https://ec.europa.eu/digital-single-market/en/eurohpc-joint-undertaking
https://ec.europa.eu/digital-single-market/en/news/europe-announces-eight-sites-host-world-class-supercomputers
« Última modificação: Junho 09, 2019, 03:45:19 am por Viajante »
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 452
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 53 vez(es)
  • +21/-8
Re: Supercomputação
« Responder #1 em: Junho 24, 2019, 12:45:18 pm »
Supercomputador de 11 milhões de euros vai ser instalado em Portugal

Portugal, e a maioria dos países, não constam do TOP 500 que possuem as máquinas mais poderosas do mundo.

Aliás, Portugal nem sequer tem um supercomputador, mas em breve vai receber um supercomputador, que custará 11 milhões de euros, e que será instalado num centro de computação no Minho.



Portugal foi um dos países escolhidos para instalar um dos oito novos supercomputadores europeus, que vão dar a investigadores e à indústria acesso a capacidade de processamento para projetos em áreas como a medicina e a inteligência artificial.

Supercomputador, a máquina para a investigação

Com um investimento total de 840 milhões de euros, a União Europeia quer também recuperar terreno face aos EUA e à China, que lideram a corrida da supercomputação, revela o Público.



Além de Portugal, os restantes sete computadores serão instalados na Bulgária, República Checa, Finlândia, Itália, Luxemburgo, Eslovénia e Espanha.

Segundo declarações de Nuno Rodrigues, vogal da FCT, ao Publico…

"As ferramentas de investigação geram dados em massa, e só através destas máquinas se consegue atingir resultados relevantes na perspectiva de ciência. Sem estas ferramentas, ficamos completamente arredados"

Este supercomputador tem uma capacidade de memória de 266 terabytes e a capacidade de armazenamento ronda os dez petabytes.



https://pplware.sapo.pt/informacao/supercomputador-11-milhoes-portugal/
https://ec.europa.eu/digital-single-market/en/eurohpc-joint-undertaking
https://ec.europa.eu/digital-single-market/en/news/europe-announces-eight-sites-host-world-class-supercomputers

Existem vários "supercomputadores" (clusters) em Portugal, normalmente estão "espalhados" pelas Universidades, é verdade que não tem a potencia ou a dimensão.
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1405
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: Supercomputação
« Responder #2 em: Junho 25, 2019, 12:36:43 pm »
Existem vários "supercomputadores" (clusters) em Portugal, normalmente estão "espalhados" pelas Universidades, é verdade que não tem a potencia ou a dimensão.

Eu também coloco aspas quando refiro que existem supercomputadores em Portugal!
Nós temos alguns dos maiores Data centers do mundo, mas como a palavra denuncia, são centros de dados, especializados em armazenar grandes quantidades de informação e não são especializados em capacidade de processamento. Estes últimos sim, são os verdadeiros supercomputadores….. que neste momento não existe nenhum nacional no Top500!
O Centro de Dados da Covilhã, era para ser um complexo de 4 torres de servidores….. só está lá 1 torre e mesmo assim ainda não está esgotada a capacidade de armazenamento de dados.
Sei que os bancos têem centros de dados com alguma dimensão. Mas algum tem um supercomputador? Desconheço, não consigo encontrar informação.
Já a SONAE e a NOS, sei que têem vários centro de dados espalhados pelo país (julgo que meia dúzia com áreas de 500 a 1.000m2), mas o principal está na sede de Matosinhos, que ocupa 1 piso inteiro. Mas também não faço ideia da capacidade deste bicho!!!!!!
Restam as máquinas distribuídas pelas Universidades. Pelo que sei, as Universidades com máquinas próximas de um supercomputador, são a de Coimbra e a do Minho (Braga). E só agora é que Braga vai ter um verdadeiro supercomputador de 11 milhões de euros, capaz de entrar no Top mundial!!!!! Mesmo assim ainda fica longe dos maiores supercomputadores que chegam a custar mais de mil milhões de euros.
Faltam-nos Escala!
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1405
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: Supercomputação
« Responder #3 em: Julho 04, 2019, 02:54:36 pm »
Portugal: Supercomputador vai ficar instalado em Riba De Ave

Portugal vai ter em breve um supercomputador e desta forma ficará também na lista dos países que dispõem de máquinas para supercomputação. O supercomputador já não vai ficar instalado no campus de Gualtar da Universidade do Minho, mas sim no datacenter da REN, que se localiza em Riba De Ave.
A inauguração está agendada para esta sexta-feira e contará com a presença do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e também do Pplware.



Como já referimos aqui, Portugal foi um dos países escolhidos para instalar um dos oito novos supercomputadores europeus, que vão dar a investigadores e à indústria acesso a capacidade de processamento para projetos em áreas como a medicina e a inteligência artificial.
Esta “nova” máquina, que irá fazer parte do projeto Minho Advanced Computing Centre (MACC), é capaz de realizar mil biliões de operações por segundo, foi cedida pela Universidade do Texas, em Austin (EUA) à Fundação para a Ciência Tecnologia (FCT). Ao contrário do que estava inicialmente previsto, a supermáquina irá ser instalada no Datacenter da REN, que se localiza em Riba De Ave. De referir que este Datacenter é gerido pela REN e pela operadora NOS.



Este supercomputador tem uma (super) capacidade de memória de 266 Terabytes, uma capacidade de armazenamento que ronda 1 Petabytes e 1 PFlop no que diz respeito à capacidade de cálculo computacional. Ao todo são 800 nós de super computação. Esta nova infraestrutura de computação vai incluir vinte bastidores da plataforma de computação avançada STAMPEDE 1.
Além de Portugal, os restantes sete computadores serão instalados na Bulgária, República Checa, Finlândia, Itália, Luxemburgo, Eslovénia e Espanha.
Em breve poderá ser instalado outro supercomputador com o nome Deucalion, que garante um poder computacional de 10 PetaFlops.

https://pplware.sapo.pt/informacao/supercomputador-portugues-riba-de-ave/
« Última modificação: Julho 04, 2019, 03:13:28 pm por Viajante »
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1405
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: Supercomputação
« Responder #4 em: Julho 04, 2019, 06:35:37 pm »
MACC: supercomputador português estreia sexta-feira com gestão de Nos e REN



Depois do MACC, deverá ser instalado em Riba d'Ave o supercomputador Deucalion, um com uma capacidade computacional de 10 PetaFlops. Os dois supercomputadores ficam completamente operacionais em 2021. Nos e REN vão gerir as duas máquinas durante seis anos

O Minho Advanced Computing Centre (MACC) vai ser inaugurado na sexta-feira, 5 de Julho, em Riba D’Ave, distrito de Braga. O novo equipamento, que promete multiplicar por 10 a capacidade computacional ao dispor da comunidade científica nacional, deverá ficar alojado na Centro de Dados da REN e deverá contar com a participação da NOS na gestão da infraestrutura e comunicações. Os sistemas foram instalados pela Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT) e pela Universidade do Minho. Mas esta não será a única supermáquina prevista para Riba d’Ave. Deucalion, um supercomputador com uma capacidade computacional de 10 PetaFlops (ou 10 mil biliões de operações por segundo) deverá juntar-se ao MACC até ao final e 2020, depois da aprovação dada pela iniciativa EuroHPC, promovida pela Comissão Europeia com vista a promover a instalação de sistemas de supercomputação no espaço comunitário. Os dois supercomputadores deverão estar totalmente operacionais até 2021.

De acordo com informação disponibilizada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a Nos e a REN deverão garantir a manutenção do supercomputador durante seis anos.

A instalação do novo supercomputador deverá abrir caminho a concursos para a captação de projectos relacionados com a Inteligência Artificial, computação avançada e assistentes de voz em português. Estes concursos deverão orçar dois milhões de euros. A estes concursos junta-se um protocolo com REN, Nos e EDP que tem em vista o desenvolvimento de projectos que produzem impacto directo na economia nacional e que permitam tornar mais eficiente o consumo energético do MACC. O supercomputador deverá operar com base energias renováveis. Também se prevê o desenvolvimento de sistemas de armazenamento energético.

Numa reunião levada a cabo com jornalistas durante a manhã desta quarta-feira, Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, não hesitou em descrever a nova infraestrutura científica como «um elemento crítico para a nossa estratégia científica». A título de exemplo, o ministro lembrou ainda que, logo na inauguração, será possível ver em ecrãs colocados no local, algumas das experiências científicas que deverão recorrer aos cálculos e simulações do MACC. «Não há inteligência artificial sem capacidade de computação», recordou Manuel Heitor, enquadrando o supercomputador em programas como Iniciativa Nacional Competências Digitais (Incode2030) e na Estratégia Nacional de Computação Avançada.

O MACC resulta de uma parceria entre a FCT e a Universidade do Texas, em Austin, e deverá ser usado em articulação com os supercomputadores espanhóis através da Rede Ibérica de Computação Avançada (RICA), e deverá operar integrado na European High Performance Computing (EuroHPC). O MACC tem uma capacidade de memória 266TBytes, 1 PetaByte de armazenamento, e cálculos a velocidades de 1 PFlop. No total dispõe de 800 nós de computação.

Estes dois supercomputadores não esgotam a aposta de Portugal na supercomputação: os cientistas portugueses também deverão, em breve, passar a recorrer aos cálculos do Barcelona Supercomputing Center, através da participação num consórcio apoiado pela Comissão Europeia. A participação portuguesa deverá corresponder a 10% do consórcio, que conta igualmente com a participação da Espanha, Irlanda, Turquia e da Croácia. Com capacidade de 175 mil biliões de operações por segundo (175 PetaFlops), este supercomputador deverá posicionar-se entre os cinco mais avançados do mundo.

http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/mercados/2019-07-03-MACC-supercomputador-portugues-estreia-sexta-feira-com-gestao-de-Nos-e-REN

Venha o Deucalion!!!!
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1405
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: Supercomputação
« Responder #5 em: Julho 06, 2019, 12:41:24 am »
Inauguração do MACC - Minho Advanced Computing Centre



http://www.ren.pt/pt-PT/media/comunicados/detalhe/inauguracao_do_macc___minho_advanced_computing_centre_5/

Conheça o supercomputador que melhora em 1100% a computação em Portugal



Em colaboração com a REN e a NOS, e com o objectivo de estudar a alimentação maioritariamente por fontes de energia renováveis pela EDP, designadamente energia eólica, fotovoltaica e hidroelétrica, o primeiro supercomputador em Portugal chama-se BOB e foi esta sexta-feira inaugurado em Riba d’Ave, no Minho.

O novo modelo aumenta em 10 vezes a capacidade nacional de computação e vem estimular novas formas de cooperação entre as comunidades científicas e empresariais nos domínios emergentes da ciência de dados e da inteligência artificial, indica a REN em comunicado. O supercomputador integra a “Rede Ibérica de Computação Avançada” e o arranque da participação nacional na iniciativa Europeia “EuroHPC”, facilitando a instalação de uma segunda máquina até 2020.

O primeiro supercomputador a operar em Portugal vai permitir o arranque das actividades do Minho Advanced Computing Centre (MACC) da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), o qual vem aumentar em cerca de 10 vezes a capacidade nacional de computação.

A entrada em funcionamento deste supercomputador, no âmbito da Iniciativa Nacional Competências Digitais – INCoDE.2030 e no contexto específico da Estratégia Nacional de Computação Avançada, vem facilitar e estimular a actual participação de Portugal nas diferentes redes e consórcios europeus envolvidos no desenvolvimento e na utilização de computação, em particular no reforço da “Rede Ibérica de Computação Avançada – RICA” e da iniciativa Europeia “EuroHPC – European High performance Computing”.

O MACC está instalado no datacentre da REN, cuja operação é gerida de forma segregada pela REN e NOS. Os sistemas já estão instalados na área operada pela NOS, e pretende-se que seja alimentado maioritariamente por fontes de energia renováveis, designadamente energia eólica, fotovoltaica e hidroelétrica. Foi instalado e está a ser operado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, FCT, em parceria com a Universidade do Minho.

Este supercomputador, com uma capacidade de memória de 266TBytes, 1PByte de capacidade de armazenamento e 1 PFlop de performance de cálculo, foi instalado no MACC durante os últimos meses no âmbito da renovação da parceria entre a FCT a Universidade do Texas em Austin (através do Texas Advanced Computing Centre, TACC), assinada a 15 de Fevereiro de 2018 na presença do Primeiro Ministro António Costa. Inclui um total de 800 nós de computação, doravante designados por “BOB”.



Entretanto, a Comissão Europeia anunciou no passado dia 12 de Junho a aprovação da instalação no MACC de uma segunda máquina de nível “petascale” no âmbito da iniciativa Europeia “EuroHPC”, capaz de executar, pelo menos, 10 PFlops, ou 10 mil biliões de operações por segundo. Esta máquina, doravante designada por “Deucalion”, deverá começar a ser instalada até ao final de 2020, reforçando significativamente o actual BOB e alargando o âmbito de actividades a disponibilizar pelo MACC.

Adicionalmente, Portugal participa também noutra proposta aprovada pela Comissão Europeia para instalar um supercomputador do tipo “pre-exascale” no Barcelona Supercomputing Center – Centro Nacional de Supercomputación, cuja participação Portuguesa representa cerca de 10% do respeptivo consórcio que também inclui a Turquia e a Croácia e é apoiado pela Irlanda. Estas máquinas serão capazes de executar mais de 175 PFlops, ou 175 mil biliões de cálculos por segundo, passando a estar incluídas entre os 5 supercomputadores mais potentes a nível mundial.

Num contexto mundial de exponencial crescimento da relevância das tecnologias digitais a todos os níveis da sociedade, a instalação da supercomputação em Portugal e o reforço da capacidade europeia nesta área vem criar grandes oportunidades para as comunidades científicas e empresariais trabalharem ao melhor nível mundial no desenvolvimento de aplicações importantes em domínios como a concepção de novos produtos para as industrias automóvel e aeroespacial, a medicina personalizada, a concepção de medicamentos e materiais, a bioengenharia, a previsão meteorológica e as alterações climáticas.

A instalação do MACC abre assim novas oportunidades em Portugal, quer para grupos de investigação dedicados à supercomputação, quer para um crescente grupo de áreas de investigação e trabalho com crescentes necessidades de processamento digital de informação, entres as quais se destacam a medicina, a terra e o espaço, a física e a mobilidade. Este aumento significativo do poder de computação disponível, irá permitir um acesso mais facilitado a toda a comunidade do sistema científico e tecnológico nacional para trabalhos no domínio do cálculo intensivo, da ciência de dados e da inteligência artificial.

Este reforço da capacidade computacional nacional representa também uma oportunidade única para o tecido empresarial, permitindo elevar significativamente a sua capacidade de concepção, optimização e validação de novos produtos e serviços, abrindo importantes vias de criação de valor acrescentado para a economia Portuguesa.

https://insider.dn.pt/em-rede/este-e-o-supercomputador-que-melhora-em-1100-a-computacao-em-portugal/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1405
  • Recebeu: 413 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: Supercomputação
« Responder #6 em: Novembro 30, 2019, 02:18:27 pm »
Deucalion: O novo supercomputador que vai ser instalado em Portugal

Em julho deste ano informamos que Portugal iria ter um supercomputador, o Bob. Este computador está instalado no datacenter da REN – subestação de Riba de Ave.

Além do Bob, Portugal vai agora receber o Deucalion. Este resultará num reforço da capacidade de computação em Portugal. O acordo para a instalação deste computador já foi assinado.



Portugal continua a reforçar-se e a ganhar terrenos na lista de países que dispõem de máquinas para supercomputação. Depois do Bob, o nosso País vai receber o Deucalion.

O Deucalion será instalado até ao final de 2020 e terá a capacidade de executar 10 mil biliões de operações por segundo. A nova máquina vai custar 25 milhões de euros. Sabe-se, no entanto, que metade do valor do Deucalion será pago pela EuroHPC. O restante valor virá de fundos estruturais europeus (até 80% do valor total). Esta nova máquina irá fazer parte do projeto Minho Advanced Computing Centre (MACC).

A instalação deste supercomputador surge no âmbito de uma candidatura liderada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Este projeto integra a iniciativa EuroHPC – European High Performance Computing.

A EuroHPC procura a convergência de recursos europeus para a instalação de supercomputadores topo de gama para o processamento de big data em vários países europeus. O objetivo passa por posicionar a Europa como líder na área da supercomputação. Com estas estruturas investigadores e cientistas europeus possam aceder a recursos de nível mundial.



Nuno Feixa Rodrigues, vogal do Conselho Directivo da FCT referiu em comunicado de imprensa enviado ao Pplware que…

"O Deucalion materializa um aumento significativo do poder de computação disponível em Portugal. Vai permitir um acesso mais facilitado a toda a comunidade do sistema científico e tecnológico nacional para trabalhos no domínio do cálculo intensivo, da ciência de dados e da inteligência artificial"

A Iniciativa Nacional Competência Digitais (Portugal INCoDe.2030) envolve vários ministérios portugueses, reunindo as áreas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Educação, Trabalho, Planeamento, Infraestruturas, Economia e Modernização Administrativa, com o objectivo de promover as competências digitais.

https://pplware.sapo.pt/informacao/deucalion-o-novo-supercomputador-que-vai-ser-instalado-em-portugal/