Reforma do Exército

  • 123 Respostas
  • 9923 Visualizações
*

Claust

  • Membro
  • *
  • 44
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 88 vez(es)
  • +5/-0

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9538
  • Recebeu: 1135 vez(es)
  • Enviou: 2517 vez(es)
  • +167/-48
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Reforma do Exército
« Responder #76 em: Maio 18, 2020, 03:16:16 am »
Citar
Em  todas  as  situações  foram  reportadas  lacunas  nas  comunicações.  Os  rádios utilizados  para  comunicações  internas  até  ao  nível  SecAt são  os  Marconi  PRR-H485521. Estes rádios não são interoperáveis com as montagens nas Pandur, pois trabalham na banda UHF,enquanto que o rádio 525  daviatura trabalha  na  banda High  Frequency(HF)/Very High Frequency(VHF).

Pois...  ::) Solução?

Citar
O Batalhão de Infantaria Médio: Experiência Operacional376.2.Lições aprendidas em empenhamentos internacionaisNos empenhamentos internacionais, o emprego  de uma companhia independente ou comando do batalhão na Lituânia, Espanha e Roménia, foram o máximo escalão utilizado. No Kosovo e RCA,a organização correspondia  a um pelotão adaptável,  de acordo com  a orgânica inerente às necessidades das missões atribuídas.Em  todas  as  situações  foram  reportadas  lacunas  nas  comunicações. 
Os  rádios utilizados  para  comunicações  internas  até  ao  nível  SecAt são  os  Marconi  PRR-H485521. Estes rádios não são interoperáveis com as montagens nas Pandur, pois trabalham na banda UHF,enquanto que o rádio 525  da viatura trabalha  na  banda High  Frequency(HF)/Very High Frequency(VHF). Figura 20–Rádio Marconi PRR-H4855e P/PRC 525Fonte:(Exército Português, 2017)Para garantir comunicações entre a SecAt apeada e a viatura foi atribuído um Marconi ao  apontador da  MP,  ficando  encarregue  de  dois  rádios,  segurança  e  comando  da  viatura.
Quando as distâncias entre a esquadra de manobra e a guarnição da viatura passavam dos 500m,  havia  necessidade  de  deixar  um  elemento  apeado  à  retaguarda  para  garantir  as comunicações.

Acresce o facto de que os Marconi, não poderem ser utilizados pelas Pandur IFV, pois com as escotilhas fechadas,as comunicações são precárias ou inexistentes entre a guarnição e militares apeados(J. Pais, op. cit.). No entanto, o 2ºBIMec(R) foi audiência alvo para testar o sistema TWH101, sendo um sistema composto por dois Press To Talk (PTT), que operam em redes distintas, apresentando-se como uma opção viável

Toma lá dois rádios...

Citar

Ao nível do apoio logístico, a viatura Auto Pronto Socorro M816 apresenta problemas mecânicos devido à sua avançada idade (aquisição em 1978), sendo extremamente difícil a aquisição de sobressalentes, carecendo a sua substituição.

Aqui  está algo que devia ser prioritário.
« Última modificação: Maio 18, 2020, 03:22:05 am por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Claust

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7096
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 244 vez(es)
  • +497/-0
Re: Reforma do Exército
« Responder #77 em: Setembro 02, 2020, 03:21:04 pm »
Para análise e comparação, nova estrutura orgânica do Exército Espanhol: https://ejercito.defensa.gob.es/Galerias/Descarga_pdf/EjercitoTierra/Estructura/orden-def-708-2020.pdf
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15958
  • Recebeu: 1357 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +210/-198
Re: Reforma do Exército
« Responder #78 em: Setembro 02, 2020, 04:05:59 pm »
Para análise e comparação, nova estrutura orgânica do Exército Espanhol: https://ejercito.defensa.gob.es/Galerias/Descarga_pdf/EjercitoTierra/Estructura/orden-def-708-2020.pdf

A análise mais interessante é ao nível das Brigadas, aí sim temos coisas interessantes para ver e se calhar adaptar à nossa realidade.

Já agora reparem no número de Brigadas só ao nível da Divisão "Castillejos"...
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8372
  • Recebeu: 964 vez(es)
  • Enviou: 1131 vez(es)
  • +134/-45
Re: Reforma do Exército
« Responder #79 em: Setembro 02, 2020, 07:42:46 pm »
Para análise e comparação, nova estrutura orgânica do Exército Espanhol: https://ejercito.defensa.gob.es/Galerias/Descarga_pdf/EjercitoTierra/Estructura/orden-def-708-2020.pdf

A análise mais interessante é ao nível das Brigadas, aí sim temos coisas interessantes para ver e se calhar adaptar à nossa realidade.

Já agora reparem no número de Brigadas só ao nível da Divisão "Castillejos"...

Juntaram as Tropas Especiais numa Divisão e as tropas Normais (mais a Legião Espanhola) noutra Divisão.

PS: Ou a LE é tropa normal  :mrgreen:, também pode ser isso.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6716
  • Recebeu: 2968 vez(es)
  • Enviou: 1542 vez(es)
  • +1492/-109
Re: Reforma do Exército
« Responder #80 em: Setembro 02, 2020, 08:07:34 pm »
Para análise e comparação, nova estrutura orgânica do Exército Espanhol: https://ejercito.defensa.gob.es/Galerias/Descarga_pdf/EjercitoTierra/Estructura/orden-def-708-2020.pdf

A análise mais interessante é ao nível das Brigadas, aí sim temos coisas interessantes para ver e se calhar adaptar à nossa realidade.

Já agora reparem no número de Brigadas só ao nível da Divisão "Castillejos"...

até gostava de saber o quantitativo de oficiais Generais do Ex Español.

Abraços
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7096
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 244 vez(es)
  • +497/-0
Re: Reforma do Exército
« Responder #81 em: Setembro 02, 2020, 08:26:24 pm »
« Última modificação: Setembro 02, 2020, 08:38:19 pm por PereiraMarques »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6716
  • Recebeu: 2968 vez(es)
  • Enviou: 1542 vez(es)
  • +1492/-109
Re: Reforma do Exército
« Responder #82 em: Setembro 02, 2020, 08:39:05 pm »
74 Generais.

https://www.boe.es/boe/dias/2017/03/25/pdfs/BOE-A-2017-3186.pdf

Ok, só para saber, claro  se nós  tivessemos um efectivo semelhante deveríamos ter pelo menos o triplo que o Ex Espanhol actualmente possui.
As minhas conclusões já tiradas, mais do mesmo, se precisamos de tantos generais para um efectivo tao reduzido só pode ter a ver com a qualidade dos ditos.

Abraços
« Última modificação: Setembro 02, 2020, 08:44:05 pm por tenente »
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7096
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 244 vez(es)
  • +497/-0
Re: Reforma do Exército
« Responder #83 em: Setembro 02, 2020, 08:54:40 pm »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6716
  • Recebeu: 2968 vez(es)
  • Enviou: 1542 vez(es)
  • +1492/-109
Re: Reforma do Exército
« Responder #84 em: Setembro 02, 2020, 09:04:15 pm »
O Exército Espanhol tem cerca de 75.000/77.000 efetivos.

Página 12: https://ejercito.defensa.gob.es/Galerias/Descarga_pdf/EjercitoTierra/Publicaciones/informesituacionET.pdf

E nós 12500 efectivos, seis vezes menos, mas em termos de generalato, temos apenas três vezes menos !!!!
Interessante, não é?
Os Espanhóis estão dentro da média um Of General/1000  efectivos em Portugal temos um Of General/500 efectivos, é parecido. :N-icon-Axe:

Abraços
« Última modificação: Setembro 02, 2020, 09:09:01 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: PereiraMarques

*

Kalil

  • Membro
  • *
  • 293
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 47 vez(es)
  • +17/-6
Re: Reforma do Exército
« Responder #85 em: Setembro 03, 2020, 11:51:14 pm »
Para análise e comparação, nova estrutura orgânica do Exército Espanhol: https://ejercito.defensa.gob.es/Galerias/Descarga_pdf/EjercitoTierra/Estructura/orden-def-708-2020.pdf

A análise mais interessante é ao nível das Brigadas, aí sim temos coisas interessantes para ver e se calhar adaptar à nossa realidade.

Já agora reparem no número de Brigadas só ao nível da Divisão "Castillejos"...

A mudança mais notória passa pela uniformização das brigadas, tendo uma organização base comum em todas. São brigadas relativamente mais pequenas mas ao mesmo tempo com um nível de independência de ação maior. Todas tem artilharia, uma unidade de reconhecimento e pelo menos um batalhão blindado. A diferença é que há dois tipos brigada, umas mais pesadas, com dois batalhões blindados, e outras mais ligeiras, com apenas um.
Em teoria o exército terá sempre duas brigadas em estado de prontidão, estando as restantes em aprontamento.
É um bom plano, em teoria mas, convém não esquecer o factor dimensão, é que os espanhóis tem umas 8 brigadas destas e ainda, mais outra divisão.

Não há apenas uma fórmula correcta, tal como há muitas formas de fazer a coisa mal.

No nosso caso, que mal conseguimos ter 3 brigadas completas, não vejo grande comparação possível com o exemplo espanhol. A uniformização é sempre positiva em questões logísticas, no mínimo, mas cada brigada terá sempre a sua especialização no nosso caso.

Há muitos esquemas de organização entre os vários exércitos ocidentais. Pela dimensão do efectivo temos outros países/exemplos mais próximos do nosso.

Por oposição à nova organização do exército espanhol, há por exemplo o finlandês, que tem umas 6 ou 7 brigadas todas elas diferentes em composição e função. São orientadas segundo a missão e localização, geralmente cada brigada tem o seu aquartelamento, salvo algumas com destacamentos. É sempre necessário ter em conta que a Finlândia é um caso muito particular, com uma grande reserva e que aposta na capacidade de mobilizar rapidamente uma força várias vezes superior aquela em tempo de paz.
Os efectivos habituais não são, no entanto, muito diferentes do que eram os nossos até ter terminado o SMO.
Eles têm por exemplo o batalhão de forças especiais junto com o batalhão de helicópteros, numa brigada à parte.
No norte tem uma brigada com um batalhão de defesa anti aérea e outro de infantaria orientada para o combate no frio.

Cumprimentos
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15958
  • Recebeu: 1357 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +210/-198
Re: Reforma do Exército
« Responder #86 em: Setembro 04, 2020, 03:33:52 pm »


De Aracali - Trabajo propio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=46674626

Trocando por miúdos e adaptando à dialéctica portuguesa:

1 Batalhão de Infantaria Ligeiro;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizado a Lagartas;
Grupo de Carros de Combate;
Grupo de Reconhecimento
Grupo de Artilharia de Campanha (com um Bateria de Artilharia Antiaérea);
Batalhão de Engenharia;
Batalhão de Apoio de Serviços

Tirando o Batalhão de Infantaria Ligeira, é o que ficas quando unes as várias unidades da BrigMec e da BrigInt.

1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizado a Lagartas;
Grupo de Carros de Combate;
Grupo de Reconhecimento
Grupo de Artilharia de Campanha (com um Bateria de Artilharia Antiaérea);
Batalhão de Engenharia;
Batalhão de Apoio de Serviços.
« Última modificação: Setembro 04, 2020, 03:36:19 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 6716
  • Recebeu: 2968 vez(es)
  • Enviou: 1542 vez(es)
  • +1492/-109
Re: Reforma do Exército
« Responder #87 em: Setembro 04, 2020, 06:16:31 pm »


De Aracali - Trabajo propio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=46674626

Trocando por miúdos e adaptando à dialéctica portuguesa:

1 Batalhão de Infantaria Ligeiro;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizado a Lagartas;
Grupo de Carros de Combate;
Grupo de Reconhecimento
Grupo de Artilharia de Campanha (com um Bateria de Artilharia Antiaérea);
Batalhão de Engenharia;
Batalhão de Apoio de Serviços

Tirando o Batalhão de Infantaria Ligeira, é o que ficas quando unes as várias unidades da BrigMec e da BrigInt.

1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizado a Lagartas;
Grupo de Carros de Combate;
Grupo de Reconhecimento
Grupo de Artilharia de Campanha (com um Bateria de Artilharia Antiaérea);
Batalhão de Engenharia;
Batalhão de Apoio de Serviços.

Pois mas onde tens:
O GCC, completo ?
Só tens 02 ECC
Os três Bat inf completos ?
Cada um só tem 02 CAts.
A BAA ?
Onde está o Armamento AA ?
O GRec, como formas os ERecs ?
Tens viat Lagartas e rodas suficientes ?
Onde ?
O BatEng onde o arranjas ?

As falhas são mais que muitas, não é só a falta de Praças é o armamento/viaturas/equipamento todo que nao possuimos para formar as unidades escalão Batalhao/Grupo que não existe.

Abraço
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15958
  • Recebeu: 1357 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +210/-198
Re: Reforma do Exército
« Responder #88 em: Setembro 05, 2020, 10:57:44 am »

Trocando por miúdos e adaptando à dialéctica portuguesa:

1 Batalhão de Infantaria Ligeiro;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizado a Lagartas;
Grupo de Carros de Combate;
Grupo de Reconhecimento
Grupo de Artilharia de Campanha (com um Bateria de Artilharia Antiaérea);
Batalhão de Engenharia;
Batalhão de Apoio de Serviços

Tirando o Batalhão de Infantaria Ligeira, é o que ficas quando unes as várias unidades da BrigMec e da BrigInt.

1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizada a Rodas;
1 Batalhão de Infantaria Mecanizado a Lagartas;
Grupo de Carros de Combate;
Grupo de Reconhecimento
Grupo de Artilharia de Campanha (com um Bateria de Artilharia Antiaérea);
Batalhão de Engenharia;
Batalhão de Apoio de Serviços.

Pois mas onde tens:
O GCC, completo ?
Só tens 02 ECC

Se nessa brigada a unidade de Reconhecimento fosse o GRec do RC6, então os meios que neste momento estão no ERec da BrigMec seriam libertados. Não dá para fazer 3 ECC com 37 CC?

Citar
Os três Bat inf completos ?
Cada um só tem 02 CAts.

Obviamente que essa situação não é normal e o Exército devia tentar reverter a mesma... mas sem Praças nada feito.

Citar
A BAA ?

No caso acima a mesma está integrada na GAC.

Citar
Onde está o Armamento AA ?

Stingers forever!  :mrgreen: :-[

Citar
O GRec, como formas os ERecs ?

Não preciso de formar nada, basta usar o que já há.

Citar
Tens viat Lagartas e rodas suficientes ?

Tu sabes perfeitamente que não, até porque tanto como eu falamos das várias versões em falta dos Pandur. Tem que se adquirir essas versões em falta quer seja viaturas Pandur ou outra, tem que se adquirir uma nova familia de blindados a lagartas para substituir os M-113 nas suas muitas versões.

Citar
O BatEng onde o arranjas ?

Aí não tinha-se que fazer nada de novo, os meios já existem, tanto em Santa-Margarida como no RE1.

Citar
As falhas são mais que muitas, não é só a falta de Praças é o armamento/viaturas/equipamento todo que nao possuimos para formar as unidades escalão Batalhao/Grupo que não existe.

Abraço

Numa primeira fase o grande problema seria onde colocar tanto Sargento e Oficial em excesso, de resto tudo como dantes. Os meios teriam que ser adquiridos conforme as possibilidades, as falhas estão mais ou menos apontadas, as várias unidades de Artilharia, Engenharia, etc, seriam "mistas", ou seja com meios mecanizados tanto a lagartas como a rodas de forma a poder apoiar qualquer Grupo de Combate tais como Nas Brigadas Orgânicas Polivalentes do Exército Espanhol.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15958
  • Recebeu: 1357 vez(es)
  • Enviou: 1250 vez(es)
  • +210/-198
Re: Reforma do Exército
« Responder #89 em: Setembro 05, 2020, 11:05:31 am »
Estive a ver 3 ECC têm 36 Carros de Combate, o problema é que depois precisa-se de mais 6 CC para o Comando.... será que dava para usar VCI nessa função? Será que há no mercado Leopards  2 A6 em segunda mão?
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Unidades do Exército a "criar"

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 3395
Última mensagem Junho 16, 2006, 01:28:18 pm
por PereiraMarques
Qual deveria ser a prioridade para o Exército até 2015-2020?

Iniciado por HSMW

Respostas: 267
Visualizações: 47641
Última mensagem Maio 29, 2020, 03:16:12 am
por dc
Glock 17 Gen5 FS Coyote - a nova pistola do Exército Português

Iniciado por ACADO

Respostas: 13
Visualizações: 3467
Última mensagem Outubro 07, 2020, 09:29:59 am
por mayo
Novo sistema Anti-Carro para o Exército

Iniciado por typhonman

Respostas: 2
Visualizações: 3176
Última mensagem Julho 27, 2004, 09:27:57 pm
por Spectral
Exército Português volta a querer adquirir o EC 635T1

Iniciado por coleccionador

Respostas: 8
Visualizações: 6509
Última mensagem Setembro 20, 2004, 07:11:29 pm
por Ricardo Nunes